SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Baixar para ler offline
ANATOMIA E
HISTOLOGIA
DERMATOLOGICA
 Células Agrupadas
TECIDOS
 Tecido é uma especialização físico-química e
morfológica de células. (GRASSE)
 Tecido é um conjunto de células da mesma
natureza, diferenciadas em determinado sentido
para poderem realizar a sua função própria.
(SCHUMACHER)
 Tecido é um grupo de células que apresentam a
mesma função própria. (MENEGOTTO)
TECIDOS
 2. Conjuntivo
 4. Nervoso
 1. Epitelial
 3. Muscular
TIPOS DE TECIDOS
TECIDO EPITELIAL
As células epiteliais estão
sempre acompanhadas de
tecido conjuntivo subjacente
e ficam ligadas a ele por uma
delgada camada.
Membrana Basal
CATEGORIAS:
 De Cobertura ou Revestimento;
 Glandular.
TECIDO EPITELIAL
TECIDO EPITELIAL DE
“REVESTIMENTO”
 Recobrem a superfície;
 Revestem as cavidades do corpo;
 Apresentam pouca substância
intercelular;
 Formam camadas celulares contínuas;
 Avascular
 Avascular
TECIDO EPITELIAL
 1. Epitélio Simples (Escamoso);
 2. Epitélio Estratificado (Pavimentoso ou
Cilíndrico);
 3. Epitélio Pseudo-estratificado.
CLASSIFICAÇÃO
Quanto ao nº. de camadas:
 1. Epitélio Pavimentoso (simples ou
estratificado), ex: endotélio;
 2. Epitélio Cúbico (simples ou estratificado),
ex: ductos e glândulas;
 3. Epitélio Cilíndrico (simples, estratificado ou
pseudo-estratificado), ex: intestino delgado.
CLASSIFICAÇÃO
Quanto a forma das células:
 Proteção (estratificados)
 Revestimento (estratificados)
 Secreção de substâncias (simples)
 Absorção (simples)
 Percepção Sensorial
TECIDO EPITELIAL - FUNÇÕES
TECIDO
CONJUNTIVO
CARACTERÍSTICAS GERAIS
 Diversos tipos de
células;
 Vasto espaço
extracelular;
 Abundante Material
Intercelular (fibras e
SFA);
 Fluido = Líquido
Intersticial;
 1/3 das proteínas do
organismo → Tecido
Conjuntivo
CÉLULAS DO CONJUNTIVO
 Fibroblastos;
 Macrófagos;
 Células Mesenquimatosas;
 Mastócitos;
 Plasmócitos;
 Leucócitos;
 Células Adiposas.
SUBSTÂNCIA FUNDAMENTAL AMORFA
 Viscosa;
 Incolor;
 Transparente;
 Homogênea;
 Proteção;
 Efeito de esponja;
 Formado por proteoglicanas, ácido
hialurônico e glicoproteína.
FUNÇÕES DO CONJUNTIVO
 Serve de arcabouço para as células epiteliais p/
formar órgãos;
 Agrupar vários tecidos e órgãos sustentando-os;
 Difusão e fluxo do metabolismo;
 Serve de estoque para alimentos em excesso
sob a forma de gordura;
 Forma arcabouço esquelético do organismo.
FUNÇÕES DO CONJUNTIVO
 SUSTENTAÇÃO;
 PREENCHIMENTO;
 DEFESA;
 NUTRIÇÃO;
 TRANSPORTE;
 REPARAÇÃO.
• Tecidos
Conjuntivos
Propriamente
Ditos
• Tecidos
Conjuntivos
Especializados/
De Propriedades
Especiais
• Cartilaginoso
• Ósseo
• Sanguíneo
Frouxo
Denso
Modelado
Não modelado
Elástico
Reticular
Mucoso
Embrionário/ Mesenquimático
Adiposo Unilocular
Multilocular
CLASSIFICAÇÃO
TECIDO CONJUNTIVO FROUXO
 As células mais comuns são fibroblastos e macrófagos;
 Apóia e nutre as células epiteliais (pele, mucosa e
glândulas);
 Consistência delicada, flexível e pouco resistente às
trações;
 Ex: Tecido Subcutâneo.
Caracterização
TECIDO CONJUNTIVO FROUXO
 Sob os epitélios;
 Em torno de vasos
sanguíneos;
 Entre fibras e feixes
musculares;
 Circundando o
parênquima das
glândulas.
Localização
TECIDO CONJUNTIVO DENSO
 Possui mais fibras e menos células;
 Predomínio por fibras colágenas;
 Células mais comuns: Fibroblastos;
 A orientação e arranjo dos feixes de fibras
colágenas tornam-no resistente às trações.
Caracterização
TECIDO CONJUNTIVO DENSO
 Feixes de fibras colágenas paralelos entre si;
 Resistente a trações exercidas numa só direção;
 Encontrado em tendões e ligamentos.
MODELADO, ORDENADO OU REGULAR
TECIDO CONJUNTIVO DENSO
 Feixes de fibras colágenas em arranjo aleatório;
 Resistente a trações em várias direções;
 Encontrado na derme, bainha de nervos, cápsulas do
baço, ovários, rins, linfonodos etc.
NÃO MODELADO, DESORDENADO OU IRREGULAR
TECIDO CONJUNTIVO DENSO
NÃO MODELADO
FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO
- + abundante, + freqüente;
- Fortes e Resistentes;
- Constituída por COLÁGENO;
- Proporcionam força tensil dos ferimentos na fase de
cicatrização;
- DESEQUILÍBRIO (Biossíntese X Degradação) =
Quelóides;
- Direção da formação da fibra – tensão no tecido;
- ↑ doses de cortisona por longos períodos → ↓ teor de
colágeno nos tecidos.
- Tipo I – sintetizado por fibroblastos, células do mm liso e
osteoblastos; principal constituinte da PELE, tendão, osso e
parede dos vasos;
COLÁGENAS
FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO
- Constituída por ELASTINA + MICROFIBRILA
ELÁSTICA;
- + resistentes do organismo;
- Cedem facilmente a trações mínimas;
- Suportam grandes trações;
- Encontrada em pequena quantidade na pele;
- Sintetizadas por células musculares lisas,
endoteliais, fibroblastos e condroblastos
fibrocartilaginosos.
ELÁSTICAS
- Abundantes formando feixes;
- Os espaços entre as fibras elásticas é ocupado por
fibras colágenas e fibroblastos achatados;
- Localização: lig. amarelo da coluna vertebral / lig.
suspensor do pênis / parede dos vasos de grande
calibre.
FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO
ELÁSTICAS
FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO
- Constituída por colágeno III =
RETICULINA;
- Fibras anastomosadas = rede;
- Fibras curtas, finas e inelásticas;
- Abundantes;
- Produzidas por Fibroblastos;
- Localizadas: Sinusóides
hepáticos; tecido adiposo;
medula óssea; músculo liso e
glândulas endócrinas.
RETICULARES
CÉLULAS ADIPOSAS
Podem ficar isoladas ou em pequenos grupos no
tecido conjuntivo comum;
A maioria agrupam-se no tecido adiposo
espalhado pelo corpo.
FUNÇÃO DOS ADIPOSITOS
Armazenamento eficiente de energia;
Modelamento da superfície do corpo;
Formação de coxins absorventes de choques;
Isolamento térmico do organismo;
Preenchem espaços entre outros tecidos;
Os adipócitos multiloculares são especializados em
produzir calor, ajudando na termorregulação.
Mama
ADIPOSITOS UNILOCULARES
Formam o tecido adiposo
unilocular (cor branca ou
amarela), abundante no adulto;
Células grandes, esféricas, mas
que se tornam poliédricas quando
se reúnem no conjuntivo;
Acumulam gordura
continuamente em uma única
gotícula (sem membrana) que
acaba preenchendo quase todo o
citoplasma.
Mama
ADIPOSITOS MULTILOCULARES
Formam o tecido adiposo
multilocular ou pardo, mais
freqüente no feto e recém-
nascido ;
Células menores e mais
poligonais, com núcleo
esférico;
Acumulam gordura em
várias gotículas lipídicas.
TIPOS:
 ADIPOSO UNILOCULAR (BRANCO)
 ADIPOSO MULTILOCULAR (PARDO)
Mama
TECIDO ADIPOSO
Mama
TECIDO ADIPOSO
Unilocular Multilocular
TIPOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular
Flávio Silva
 
Ciclo celular e mitose
Ciclo celular e mitoseCiclo celular e mitose
Ciclo celular e mitose
emanuel
 

Mais procurados (20)

Aula de sistema articular
Aula de sistema articularAula de sistema articular
Aula de sistema articular
 
Celula eucarionte animal
Celula eucarionte animalCelula eucarionte animal
Celula eucarionte animal
 
Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018
 
Métodos de estudo em histologia
Métodos de estudo em histologiaMétodos de estudo em histologia
Métodos de estudo em histologia
 
1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular
 
Introdução à biologia celular
Introdução à biologia celularIntrodução à biologia celular
Introdução à biologia celular
 
Núcleo celular
Núcleo celularNúcleo celular
Núcleo celular
 
Junqueira & Carneiro - Biologia celular e molecular - 9 Ed.pdf
Junqueira & Carneiro - Biologia celular e molecular - 9 Ed.pdfJunqueira & Carneiro - Biologia celular e molecular - 9 Ed.pdf
Junqueira & Carneiro - Biologia celular e molecular - 9 Ed.pdf
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
tecido linfoide
tecido linfoidetecido linfoide
tecido linfoide
 
Órgãos linfóides
Órgãos linfóidesÓrgãos linfóides
Órgãos linfóides
 
Vírus.
Vírus.Vírus.
Vírus.
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Ciclo celular e mitose
Ciclo celular e mitoseCiclo celular e mitose
Ciclo celular e mitose
 
Organelas celulares
Organelas celularesOrganelas celulares
Organelas celulares
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Aula citologia
Aula citologiaAula citologia
Aula citologia
 
Tecido ósseo
Tecido ósseoTecido ósseo
Tecido ósseo
 
Biologia celular
Biologia celularBiologia celular
Biologia celular
 
Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial
 

Destaque (20)

Histologia humana
Histologia humanaHistologia humana
Histologia humana
 
Aula de histologia
Aula de histologiaAula de histologia
Aula de histologia
 
3.tecido adiposo
3.tecido adiposo3.tecido adiposo
3.tecido adiposo
 
Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginoso
 
Histologia humana
Histologia humanaHistologia humana
Histologia humana
 
2 os tecidos
2   os tecidos2   os tecidos
2 os tecidos
 
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVOHISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
 
Pdf biologia
Pdf biologiaPdf biologia
Pdf biologia
 
Ppt0000003
Ppt0000003Ppt0000003
Ppt0000003
 
Histologia Geral
Histologia GeralHistologia Geral
Histologia Geral
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Células e Tecidos
Células e TecidosCélulas e Tecidos
Células e Tecidos
 
Os Tecidos do Corpo Humano
Os Tecidos do Corpo HumanoOs Tecidos do Corpo Humano
Os Tecidos do Corpo Humano
 
Monitoria – Lâminas Histológicas 03
Monitoria – Lâminas Histológicas 03Monitoria – Lâminas Histológicas 03
Monitoria – Lâminas Histológicas 03
 
Aula sobre células
Aula sobre célulasAula sobre células
Aula sobre células
 
célula- tecido- órgãos e sistemas
célula- tecido- órgãos e sistemascélula- tecido- órgãos e sistemas
célula- tecido- órgãos e sistemas
 
Introdução à Anatomia e Fisiologia Humana
Introdução à Anatomia e Fisiologia HumanaIntrodução à Anatomia e Fisiologia Humana
Introdução à Anatomia e Fisiologia Humana
 
Aula 8º ano - Tecidos do corpo humano
Aula 8º ano - Tecidos do corpo humanoAula 8º ano - Tecidos do corpo humano
Aula 8º ano - Tecidos do corpo humano
 

Semelhante a Anatomia e histologia dos tecidos

Histologiahumana completa
Histologiahumana completaHistologiahumana completa
Histologiahumana completa
Roberta Lemos
 
Tecido conjuntivo(tcpd)-2012
Tecido conjuntivo(tcpd)-2012Tecido conjuntivo(tcpd)-2012
Tecido conjuntivo(tcpd)-2012
edu.biologia
 
Noções de Histologia
Noções de HistologiaNoções de Histologia
Noções de Histologia
emanuel
 

Semelhante a Anatomia e histologia dos tecidos (20)

Histologiahumana completa
Histologiahumana completaHistologiahumana completa
Histologiahumana completa
 
Aula 08 histologia
Aula 08   histologiaAula 08   histologia
Aula 08 histologia
 
Histologia humana epitelial e conjuntivo
Histologia humana   epitelial e conjuntivoHistologia humana   epitelial e conjuntivo
Histologia humana epitelial e conjuntivo
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptxaula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
aula sobre Histologia animal ensino fundamental.pptx
 
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdfAula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
Aula 4 Tecido conjuntivo, tecido adiposo e pele.pdf
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Tecido Conjuntivo
Tecido ConjuntivoTecido Conjuntivo
Tecido Conjuntivo
 
Tecido conjuntivo(tcpd)-2012
Tecido conjuntivo(tcpd)-2012Tecido conjuntivo(tcpd)-2012
Tecido conjuntivo(tcpd)-2012
 
Histologia completo (1)
Histologia completo (1)Histologia completo (1)
Histologia completo (1)
 
Tecido conjuntivo e ósseo 2o b
Tecido conjuntivo e ósseo 2o bTecido conjuntivo e ósseo 2o b
Tecido conjuntivo e ósseo 2o b
 
Histologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdfHistologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdf
 
tecido_conjuntivo.pdf
tecido_conjuntivo.pdftecido_conjuntivo.pdf
tecido_conjuntivo.pdf
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animal
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
 
Tecidos animais
Tecidos animais Tecidos animais
Tecidos animais
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histo 1 e 2 tec. epitelial e conjuntivo
Histo 1 e 2   tec. epitelial e conjuntivo Histo 1 e 2   tec. epitelial e conjuntivo
Histo 1 e 2 tec. epitelial e conjuntivo
 
Noções de Histologia
Noções de HistologiaNoções de Histologia
Noções de Histologia
 

Mais de Nathanael Amparo

Predictors of falls in women
Predictors of falls in womenPredictors of falls in women
Predictors of falls in women
Nathanael Amparo
 
Myofascial trigger points peripheral or central phenomenon-
Myofascial trigger points  peripheral or central phenomenon-Myofascial trigger points  peripheral or central phenomenon-
Myofascial trigger points peripheral or central phenomenon-
Nathanael Amparo
 
Modern neurosciapproachcs ppaper13
Modern neurosciapproachcs ppaper13Modern neurosciapproachcs ppaper13
Modern neurosciapproachcs ppaper13
Nathanael Amparo
 
Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...
Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...
Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...
Nathanael Amparo
 
Guidelines lbp osteopathic 2010
Guidelines lbp osteopathic 2010Guidelines lbp osteopathic 2010
Guidelines lbp osteopathic 2010
Nathanael Amparo
 
Aval efeitos reab card pós iam
Aval efeitos reab card pós iamAval efeitos reab card pós iam
Aval efeitos reab card pós iam
Nathanael Amparo
 
Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334
Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334
Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334
Nathanael Amparo
 
68 trends in neuropediatric physical therapy - publicado
68   trends in neuropediatric physical therapy - publicado68   trends in neuropediatric physical therapy - publicado
68 trends in neuropediatric physical therapy - publicado
Nathanael Amparo
 
19 rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n2
19   rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n219   rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n2
19 rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n2
Nathanael Amparo
 
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalRecursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Nathanael Amparo
 
Introducao.dermato funcional
Introducao.dermato funcionalIntroducao.dermato funcional
Introducao.dermato funcional
Nathanael Amparo
 
Fundamentos.fisio.dermato funcional
Fundamentos.fisio.dermato funcionalFundamentos.fisio.dermato funcional
Fundamentos.fisio.dermato funcional
Nathanael Amparo
 

Mais de Nathanael Amparo (20)

Predictors of falls in women
Predictors of falls in womenPredictors of falls in women
Predictors of falls in women
 
Myofascial trigger points peripheral or central phenomenon-
Myofascial trigger points  peripheral or central phenomenon-Myofascial trigger points  peripheral or central phenomenon-
Myofascial trigger points peripheral or central phenomenon-
 
Modern neurosciapproachcs ppaper13
Modern neurosciapproachcs ppaper13Modern neurosciapproachcs ppaper13
Modern neurosciapproachcs ppaper13
 
Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...
Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...
Identification of neuropathic pain in patients with neck upper limb pain- app...
 
Guidelines lbp osteopathic 2010
Guidelines lbp osteopathic 2010Guidelines lbp osteopathic 2010
Guidelines lbp osteopathic 2010
 
Aval efeitos reab card pós iam
Aval efeitos reab card pós iamAval efeitos reab card pós iam
Aval efeitos reab card pós iam
 
Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334
Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334
Artigo sindrome de_leigh_v31_n3_2013_p330a334
 
68 trends in neuropediatric physical therapy - publicado
68   trends in neuropediatric physical therapy - publicado68   trends in neuropediatric physical therapy - publicado
68 trends in neuropediatric physical therapy - publicado
 
19 rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n2
19   rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n219   rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n2
19 rbeb relationship between peak and mean amplitudes v29n2
 
Manual enade 2013
Manual enade 2013Manual enade 2013
Manual enade 2013
 
Fisioterapia Enade 2010
Fisioterapia Enade 2010Fisioterapia Enade 2010
Fisioterapia Enade 2010
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcionalRecursos fisioterapeuticos na dermato funcional
Recursos fisioterapeuticos na dermato funcional
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
 
Patologias dermatologicas
Patologias dermatologicasPatologias dermatologicas
Patologias dermatologicas
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Mamoplastias 2ª parte
Mamoplastias   2ª parteMamoplastias   2ª parte
Mamoplastias 2ª parte
 
Mamoplastias 1ª parte
Mamoplastias   1ª parteMamoplastias   1ª parte
Mamoplastias 1ª parte
 
Introducao.dermato funcional
Introducao.dermato funcionalIntroducao.dermato funcional
Introducao.dermato funcional
 
Fundamentos.fisio.dermato funcional
Fundamentos.fisio.dermato funcionalFundamentos.fisio.dermato funcional
Fundamentos.fisio.dermato funcional
 

Anatomia e histologia dos tecidos

  • 3.  Tecido é uma especialização físico-química e morfológica de células. (GRASSE)  Tecido é um conjunto de células da mesma natureza, diferenciadas em determinado sentido para poderem realizar a sua função própria. (SCHUMACHER)  Tecido é um grupo de células que apresentam a mesma função própria. (MENEGOTTO) TECIDOS
  • 4.  2. Conjuntivo  4. Nervoso  1. Epitelial  3. Muscular TIPOS DE TECIDOS
  • 6. As células epiteliais estão sempre acompanhadas de tecido conjuntivo subjacente e ficam ligadas a ele por uma delgada camada. Membrana Basal
  • 7. CATEGORIAS:  De Cobertura ou Revestimento;  Glandular. TECIDO EPITELIAL
  • 8. TECIDO EPITELIAL DE “REVESTIMENTO”  Recobrem a superfície;  Revestem as cavidades do corpo;  Apresentam pouca substância intercelular;  Formam camadas celulares contínuas;  Avascular
  • 10.  1. Epitélio Simples (Escamoso);  2. Epitélio Estratificado (Pavimentoso ou Cilíndrico);  3. Epitélio Pseudo-estratificado. CLASSIFICAÇÃO Quanto ao nº. de camadas:
  • 11.  1. Epitélio Pavimentoso (simples ou estratificado), ex: endotélio;  2. Epitélio Cúbico (simples ou estratificado), ex: ductos e glândulas;  3. Epitélio Cilíndrico (simples, estratificado ou pseudo-estratificado), ex: intestino delgado. CLASSIFICAÇÃO Quanto a forma das células:
  • 12.  Proteção (estratificados)  Revestimento (estratificados)  Secreção de substâncias (simples)  Absorção (simples)  Percepção Sensorial TECIDO EPITELIAL - FUNÇÕES
  • 14. CARACTERÍSTICAS GERAIS  Diversos tipos de células;  Vasto espaço extracelular;  Abundante Material Intercelular (fibras e SFA);  Fluido = Líquido Intersticial;  1/3 das proteínas do organismo → Tecido Conjuntivo
  • 15. CÉLULAS DO CONJUNTIVO  Fibroblastos;  Macrófagos;  Células Mesenquimatosas;  Mastócitos;  Plasmócitos;  Leucócitos;  Células Adiposas.
  • 16. SUBSTÂNCIA FUNDAMENTAL AMORFA  Viscosa;  Incolor;  Transparente;  Homogênea;  Proteção;  Efeito de esponja;  Formado por proteoglicanas, ácido hialurônico e glicoproteína.
  • 17. FUNÇÕES DO CONJUNTIVO  Serve de arcabouço para as células epiteliais p/ formar órgãos;  Agrupar vários tecidos e órgãos sustentando-os;  Difusão e fluxo do metabolismo;  Serve de estoque para alimentos em excesso sob a forma de gordura;  Forma arcabouço esquelético do organismo.
  • 18. FUNÇÕES DO CONJUNTIVO  SUSTENTAÇÃO;  PREENCHIMENTO;  DEFESA;  NUTRIÇÃO;  TRANSPORTE;  REPARAÇÃO.
  • 19. • Tecidos Conjuntivos Propriamente Ditos • Tecidos Conjuntivos Especializados/ De Propriedades Especiais • Cartilaginoso • Ósseo • Sanguíneo Frouxo Denso Modelado Não modelado Elástico Reticular Mucoso Embrionário/ Mesenquimático Adiposo Unilocular Multilocular CLASSIFICAÇÃO
  • 20. TECIDO CONJUNTIVO FROUXO  As células mais comuns são fibroblastos e macrófagos;  Apóia e nutre as células epiteliais (pele, mucosa e glândulas);  Consistência delicada, flexível e pouco resistente às trações;  Ex: Tecido Subcutâneo. Caracterização
  • 21. TECIDO CONJUNTIVO FROUXO  Sob os epitélios;  Em torno de vasos sanguíneos;  Entre fibras e feixes musculares;  Circundando o parênquima das glândulas. Localização
  • 22. TECIDO CONJUNTIVO DENSO  Possui mais fibras e menos células;  Predomínio por fibras colágenas;  Células mais comuns: Fibroblastos;  A orientação e arranjo dos feixes de fibras colágenas tornam-no resistente às trações. Caracterização
  • 23. TECIDO CONJUNTIVO DENSO  Feixes de fibras colágenas paralelos entre si;  Resistente a trações exercidas numa só direção;  Encontrado em tendões e ligamentos. MODELADO, ORDENADO OU REGULAR
  • 24. TECIDO CONJUNTIVO DENSO  Feixes de fibras colágenas em arranjo aleatório;  Resistente a trações em várias direções;  Encontrado na derme, bainha de nervos, cápsulas do baço, ovários, rins, linfonodos etc. NÃO MODELADO, DESORDENADO OU IRREGULAR
  • 26. FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO - + abundante, + freqüente; - Fortes e Resistentes; - Constituída por COLÁGENO; - Proporcionam força tensil dos ferimentos na fase de cicatrização; - DESEQUILÍBRIO (Biossíntese X Degradação) = Quelóides; - Direção da formação da fibra – tensão no tecido; - ↑ doses de cortisona por longos períodos → ↓ teor de colágeno nos tecidos. - Tipo I – sintetizado por fibroblastos, células do mm liso e osteoblastos; principal constituinte da PELE, tendão, osso e parede dos vasos; COLÁGENAS
  • 27. FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO - Constituída por ELASTINA + MICROFIBRILA ELÁSTICA; - + resistentes do organismo; - Cedem facilmente a trações mínimas; - Suportam grandes trações; - Encontrada em pequena quantidade na pele; - Sintetizadas por células musculares lisas, endoteliais, fibroblastos e condroblastos fibrocartilaginosos. ELÁSTICAS
  • 28. - Abundantes formando feixes; - Os espaços entre as fibras elásticas é ocupado por fibras colágenas e fibroblastos achatados; - Localização: lig. amarelo da coluna vertebral / lig. suspensor do pênis / parede dos vasos de grande calibre. FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO ELÁSTICAS
  • 29. FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO - Constituída por colágeno III = RETICULINA; - Fibras anastomosadas = rede; - Fibras curtas, finas e inelásticas; - Abundantes; - Produzidas por Fibroblastos; - Localizadas: Sinusóides hepáticos; tecido adiposo; medula óssea; músculo liso e glândulas endócrinas. RETICULARES
  • 30. CÉLULAS ADIPOSAS Podem ficar isoladas ou em pequenos grupos no tecido conjuntivo comum; A maioria agrupam-se no tecido adiposo espalhado pelo corpo.
  • 31. FUNÇÃO DOS ADIPOSITOS Armazenamento eficiente de energia; Modelamento da superfície do corpo; Formação de coxins absorventes de choques; Isolamento térmico do organismo; Preenchem espaços entre outros tecidos; Os adipócitos multiloculares são especializados em produzir calor, ajudando na termorregulação.
  • 32. Mama ADIPOSITOS UNILOCULARES Formam o tecido adiposo unilocular (cor branca ou amarela), abundante no adulto; Células grandes, esféricas, mas que se tornam poliédricas quando se reúnem no conjuntivo; Acumulam gordura continuamente em uma única gotícula (sem membrana) que acaba preenchendo quase todo o citoplasma.
  • 33. Mama ADIPOSITOS MULTILOCULARES Formam o tecido adiposo multilocular ou pardo, mais freqüente no feto e recém- nascido ; Células menores e mais poligonais, com núcleo esférico; Acumulam gordura em várias gotículas lipídicas.
  • 34. TIPOS:  ADIPOSO UNILOCULAR (BRANCO)  ADIPOSO MULTILOCULAR (PARDO) Mama TECIDO ADIPOSO