SlideShare uma empresa Scribd logo
HISTÓRIA DA ÁGUA
PROF. OMAR FÜRST
“Essa água brilhante
que corre nos rios e
regatos não é apenas
água, mas o sangue de
nossos ancestrais. O
murmúrio da água é a
voz de meu pai”.
Os rios são nossos
irmãos, eles estancam
nossa sede. “Se te
vendermos nossa terra,
terás de te lembrar e
ensinar a teus filhos que
os rios são irmãos
nossos e teus, e terás
de mostrar pelos rios a
ternura que mostrarias
a um irmão”.
“Trecho da carta do chefe Seatle para o
presidente dos USA”
A história da água
começa pela água;
isto é, o ciclo da água.
Pelo resfriamento, o
vapor d’água da
atmosfera se
condensa e precipita
voltando à terra.
Evapora novamente,
voltando a atmosfera,
escoa linearmente
formando rios, lagos e
riachos. Infiltra-se no
subsolo onde alimenta
o lençol freático,
dando origem as
nascentes. Também
pode ser absorvido
pelas raízes da planta.
Pode-se dizer que a água
doce é o mais importante
recurso da humanidade,
individualmente
considerado.
Em escala mundial, o que inibe a
expansão da agricultura e o
povoamento é o suprimento
insuficiente da água...
.......ou o suprimento demasiado
O rio pode originar-se das
águas das chuvas, isto é,
da junção de vários
filetes...
... da fusão de neve e geleiras.
... ou ainda de emissários de lagos.
Portanto os rios vivem, no
princípio são pequenos, mas com
os afluentes, os ribeirões e
regatos, tornam-se grandes.
Logo o homem descobriu a utilidade do rio como
meio de navegação; econômico e prático.
O rio também era
um ótimo lugar
para morar.
Toda vida se
desenvolvia na
água, que matava
a sede, alimentava
e defendia os
habitantes da vila
contra os inimigos
terrestre.
Os rios também têm seus perigos:
as cascatas por exemplo
Porém esses
perigos
tornam-se
útil aos
homens, que
os
transformam
para obter
energia .
Isto é um imissário, assim chamado
porque o rio entra no lago.
Isto é um
desfiladeiro,
construído pelo rio.
Durante milhões de
anos as águas
foram
fragmentando as
rochas (erosão
pluvial).
Isto é um
sumidouro,
o rio passa a ser
subterrâneo.
Quando falta água,
a paisagem muda.
Os vegetais têm
uma defesa
própria;
os espinhos servem para
proteger da evapotranspiração
e contra animais sedentos, pois
essas plantas são compostas
de mais de 90% de água.
No deserto, há um
lugar chamado
oásis, onde há
vegetação
abundante e água.
Esta pequena poça
d’água é alimentada
por uma fonte
subterrânea chamada
lençol freático.
Muitas vezes, as
fontes não surgem
sozinhas, o homem
recorre a vários
meios. Essa é uma
roda de potes.
Recolhe a água
subterrânea e faz
escorrer sobre as
calhas.
Às vezes, a fonte é recoberta
pela areia soprada pelo vento,
então é preciso cavar até
liberá-la.
Na antiguidade, tinha uma construção com
60 m de altura para levar água à cidade. O
aqueduto ia sempre descendo, assim a água
rolava pela força da gravidade.
O precioso líquido era
canalizado e mandado para
as casas de banho.
Antes usava-se
técnicas
rudimentares para
encontrar água em
terras áridas, o
serviço era prestado
por um rabdomante,
que utiliza de uma
forquilha.
Hoje, usa-se técnicas
modernas para perfurar
um poço artesiano.
Segundo a
tradição
indígena, os
índios
suplicavam ao
sol para ser
mais suave e
deixar cair a
chuva. Depois
ameaçava-o,
se não eram
atendidos,
atiravam
lanças contra
ele.
No sertão nordestino,
o dia de Santa Luzia,
13 /12, é o mais
importante.
Faz-se uma
experiência em que
consiste colocar-se
seis pedras de sal
representando os seis
primeiros meses do
ano, sobre um plano,
no sereno da noite.
Pela manhã, a pedra
que mais estiver
dissolvida representa
o mês mais chuvoso
do ano seguinte.
Se esta
experiência
der
resultados
negativos, o
sertanejo
começa a
pensar nos
horrores da
seca.
Se não chover até o
dia 19 de março,
dia de São José.
O Sertanejo perde as
esperanças; se é pobre
trata de migrar..........
...se é rico, trata de armazenar alimentos.
Aqui temos um canal de
irrigação, leva as água do rio
aos campos de cultivos.
O homem descobriu que as grandes cargas eram
mais facilmente transportadas
pelos rios.
Bastava descer a correnteza, com chatas
carregadas de mercadorias....
...Já para subir as
correntezas, usava-se uma
junta de bois, que ficava a
margem do rio, puxando as
chatas.
Os rios ajudam muito o comércio
e a civilização.
A água une, mais também separa.
Uma balsa com cordas, sistema primitivo que
funciona bem. As cordas serviam como direção e
meio de tração ao mesmo tempo.
Uma técnica
rudimentar de
obtenção de
energia usada
até nos dias
atuais é o
moinho de
roda.
Movido pela água faz girar a máquina.
Toda energia é de graça.
Na nossa sociedade atual,
o aproveitamento do rio é
intenso; desde o
recolhimento de cascalho
até a produção de energia
elétrica.
serve para
passar os
degraus de um
rio, funciona
como um
elevador.
Vamos agora
conhecer um
sistema
chamado
eclusa.
A água é nossa amiga,
infelizmente nem todos
pensam assim.
Fábricas
descarregam
nos rios
rejeitos
cheios de
detritos,
poluindo-os.
Agora que sabemos a
importância da água.
Devemos protegê-la, para
não faltar esse precioso
Dia
Mundial
Da Água!!!
22 de março.
É hora de aprender
que esse é um bem
finito!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais
Carlos Priante
 
Preserve a água
Preserve a águaPreserve a água
Preserve a água
cogerh
 
Funções da água
Funções da águaFunções da água
Funções da água
micnv
 
Gestão ambiental, cisternas de placas
Gestão ambiental, cisternas de placasGestão ambiental, cisternas de placas
Gestão ambiental, cisternas de placas
BrunoSilva318
 
A importância da água
A importância da águaA importância da água
A importância da água
André Luiz Marques
 
água
águaágua
água
raafz
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Petedanis
 
Tempo e clima
Tempo e climaTempo e clima
Tempo e clima
Doug Caesar
 
Educopédia importancia da agua
Educopédia importancia da aguaEducopédia importancia da agua
Educopédia importancia da agua
nelnoronha
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
Exercícios sobre a água
Exercícios sobre a águaExercícios sobre a água
Exercícios sobre a água
Education Nationale
 
áGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 anoáGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 ano
Luizinha Marçal
 
Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)
Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)
Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)
Estude Mais
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
Alda Palmeiro
 
Ciências naturais 7 estrutura interna da terra
Ciências naturais 7   estrutura interna da terraCiências naturais 7   estrutura interna da terra
Ciências naturais 7 estrutura interna da terra
Nuno Correia
 
A importância da água
A importância da águaA importância da água
A importância da água
smeceingles
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
Maria Paredes
 
Estados físicos da água.
Estados físicos da água.Estados físicos da água.
Estados físicos da água.
Tânia Maria
 
Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)
Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)
Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)
Gilson Adao
 
Atividades Biomas
Atividades BiomasAtividades Biomas
Atividades Biomas
Doug Caesar
 

Mais procurados (20)

Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais
 
Preserve a água
Preserve a águaPreserve a água
Preserve a água
 
Funções da água
Funções da águaFunções da água
Funções da água
 
Gestão ambiental, cisternas de placas
Gestão ambiental, cisternas de placasGestão ambiental, cisternas de placas
Gestão ambiental, cisternas de placas
 
A importância da água
A importância da águaA importância da água
A importância da água
 
água
águaágua
água
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
Tempo e clima
Tempo e climaTempo e clima
Tempo e clima
 
Educopédia importancia da agua
Educopédia importancia da aguaEducopédia importancia da agua
Educopédia importancia da agua
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
A importancia da água
 
Exercícios sobre a água
Exercícios sobre a águaExercícios sobre a água
Exercícios sobre a água
 
áGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 anoáGua e saneamento básico 5 ano
áGua e saneamento básico 5 ano
 
Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)
Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)
Exercício sobre biomas (brasileiro e mundial)
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
 
Ciências naturais 7 estrutura interna da terra
Ciências naturais 7   estrutura interna da terraCiências naturais 7   estrutura interna da terra
Ciências naturais 7 estrutura interna da terra
 
A importância da água
A importância da águaA importância da água
A importância da água
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
Estados físicos da água.
Estados físicos da água.Estados físicos da água.
Estados físicos da água.
 
Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)
Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)
Aula 2 hidrologia( ciclo hidrologico)
 
Atividades Biomas
Atividades BiomasAtividades Biomas
Atividades Biomas
 

Semelhante a A história da água

BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remotoBACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
sw4kfysgx7
 
úLtimo tema
úLtimo temaúLtimo tema
úLtimo tema
andrissa
 
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdfhidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
ROSANGELABAHLS
 
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptxhidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
alessandraoliveira324
 
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptxhidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
alessandraoliveira324
 
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º anoHidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Josecler Rocha
 
Carta De 20701
Carta De 20701Carta De 20701
Carta De 20701
Kinha Hyori
 
Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070
eambiental
 
Os rios
Os riosOs rios
Os rios
Cantasul
 
Água
ÁguaÁgua
Cartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrdCartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrd
Zivaini Pio de Santana
 
H20
H20H20
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
lucia6655
 
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
lucia6655
 
A importância da água (aula 2º ano fundamental)
A importância da água (aula 2º ano fundamental)A importância da água (aula 2º ano fundamental)
A importância da água (aula 2º ano fundamental)
ElizaDeby
 
Importancia dos rios para as primeiras civilizações
Importancia dos rios para as primeiras civilizaçõesImportancia dos rios para as primeiras civilizações
Importancia dos rios para as primeiras civilizações
Thiago Petillo
 
Rio Ratones (Florianópolis) pede socorro
Rio Ratones (Florianópolis) pede socorroRio Ratones (Florianópolis) pede socorro
Rio Ratones (Florianópolis) pede socorro
Ricardo Weg
 
agua.ppt
agua.pptagua.ppt
agua.ppt
Ezziosouza
 
2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água
2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água
2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água
Thallison Sousa
 
Hidrografia do Brasil
Hidrografia do BrasilHidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil
martoca
 

Semelhante a A história da água (20)

BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remotoBACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
BACIAS HIDROGRÁFICAS - Geografia 2 - Ensino remoto
 
úLtimo tema
úLtimo temaúLtimo tema
úLtimo tema
 
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdfhidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
hidrosfera-140825140645-phpapp02.pdf
 
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptxhidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
hidrosfera-140825140645-phpapp02 (1).pptx
 
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptxhidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
hidrosfera-140825140645-phpapphidrosfera02.pptx
 
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º anoHidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
 
Carta De 20701
Carta De 20701Carta De 20701
Carta De 20701
 
Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070
 
Os rios
Os riosOs rios
Os rios
 
Água
ÁguaÁgua
Água
 
Cartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrdCartilha agua-cvrd
Cartilha agua-cvrd
 
H20
H20H20
H20
 
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
 
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
Hidrografia do Brasil , Bacia Hidrografica do Brasil, Rios e Nascentes, Geogr...
 
A importância da água (aula 2º ano fundamental)
A importância da água (aula 2º ano fundamental)A importância da água (aula 2º ano fundamental)
A importância da água (aula 2º ano fundamental)
 
Importancia dos rios para as primeiras civilizações
Importancia dos rios para as primeiras civilizaçõesImportancia dos rios para as primeiras civilizações
Importancia dos rios para as primeiras civilizações
 
Rio Ratones (Florianópolis) pede socorro
Rio Ratones (Florianópolis) pede socorroRio Ratones (Florianópolis) pede socorro
Rio Ratones (Florianópolis) pede socorro
 
agua.ppt
agua.pptagua.ppt
agua.ppt
 
2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água
2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água
2ª APRESENTAÇÃO TEMA: Fontes de água
 
Hidrografia do Brasil
Hidrografia do BrasilHidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil
 

Mais de Omar Fürst

Aula introdução cartografia
Aula   introdução cartografiaAula   introdução cartografia
Aula introdução cartografia
Omar Fürst
 
Aula introdução a hidrologia
Aula   introdução a hidrologiaAula   introdução a hidrologia
Aula introdução a hidrologia
Omar Fürst
 
Aula Introdução a Geomorfologia
Aula   Introdução a GeomorfologiaAula   Introdução a Geomorfologia
Aula Introdução a Geomorfologia
Omar Fürst
 
Aula introdução a climatologia 2
Aula   introdução a climatologia 2Aula   introdução a climatologia 2
Aula introdução a climatologia 2
Omar Fürst
 
Aula introdução a climatologia 1
Aula   introdução a climatologia 1Aula   introdução a climatologia 1
Aula introdução a climatologia 1
Omar Fürst
 
Aula industrialização
Aula   industrializaçãoAula   industrialização
Aula industrialização
Omar Fürst
 
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
Omar Fürst
 
Aula globalização e blocos econômicos
Aula   globalização e blocos econômicosAula   globalização e blocos econômicos
Aula globalização e blocos econômicos
Omar Fürst
 
Aula Geografia agrária
Aula   Geografia agráriaAula   Geografia agrária
Aula Geografia agrária
Omar Fürst
 
Aula Fontes de energia
Aula   Fontes de energiaAula   Fontes de energia
Aula Fontes de energia
Omar Fürst
 
Aula Demografia
Aula   DemografiaAula   Demografia
Aula Demografia
Omar Fürst
 
Aula Globalização
Aula   GlobalizaçãoAula   Globalização
Aula Globalização
Omar Fürst
 
Aspectos gerais do Brasil
 Aspectos gerais do Brasil Aspectos gerais do Brasil
Aspectos gerais do Brasil
Omar Fürst
 
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVOAGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
Omar Fürst
 
AGENTES EXTERNOS DO RELEVO
AGENTES EXTERNOS DO RELEVOAGENTES EXTERNOS DO RELEVO
AGENTES EXTERNOS DO RELEVO
Omar Fürst
 
Aula Fontes de energia
Aula   Fontes de energiaAula   Fontes de energia
Aula Fontes de energia
Omar Fürst
 
Atvidadeejogodecartografiaa astronomia
Atvidadeejogodecartografiaa astronomiaAtvidadeejogodecartografiaa astronomia
Atvidadeejogodecartografiaa astronomia
Omar Fürst
 

Mais de Omar Fürst (17)

Aula introdução cartografia
Aula   introdução cartografiaAula   introdução cartografia
Aula introdução cartografia
 
Aula introdução a hidrologia
Aula   introdução a hidrologiaAula   introdução a hidrologia
Aula introdução a hidrologia
 
Aula Introdução a Geomorfologia
Aula   Introdução a GeomorfologiaAula   Introdução a Geomorfologia
Aula Introdução a Geomorfologia
 
Aula introdução a climatologia 2
Aula   introdução a climatologia 2Aula   introdução a climatologia 2
Aula introdução a climatologia 2
 
Aula introdução a climatologia 1
Aula   introdução a climatologia 1Aula   introdução a climatologia 1
Aula introdução a climatologia 1
 
Aula industrialização
Aula   industrializaçãoAula   industrialização
Aula industrialização
 
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros Aula   impacto ambiental em biomas brasileiros
Aula impacto ambiental em biomas brasileiros
 
Aula globalização e blocos econômicos
Aula   globalização e blocos econômicosAula   globalização e blocos econômicos
Aula globalização e blocos econômicos
 
Aula Geografia agrária
Aula   Geografia agráriaAula   Geografia agrária
Aula Geografia agrária
 
Aula Fontes de energia
Aula   Fontes de energiaAula   Fontes de energia
Aula Fontes de energia
 
Aula Demografia
Aula   DemografiaAula   Demografia
Aula Demografia
 
Aula Globalização
Aula   GlobalizaçãoAula   Globalização
Aula Globalização
 
Aspectos gerais do Brasil
 Aspectos gerais do Brasil Aspectos gerais do Brasil
Aspectos gerais do Brasil
 
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVOAGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
 
AGENTES EXTERNOS DO RELEVO
AGENTES EXTERNOS DO RELEVOAGENTES EXTERNOS DO RELEVO
AGENTES EXTERNOS DO RELEVO
 
Aula Fontes de energia
Aula   Fontes de energiaAula   Fontes de energia
Aula Fontes de energia
 
Atvidadeejogodecartografiaa astronomia
Atvidadeejogodecartografiaa astronomiaAtvidadeejogodecartografiaa astronomia
Atvidadeejogodecartografiaa astronomia
 

Último

AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 

A história da água

  • 2. “Essa água brilhante que corre nos rios e regatos não é apenas água, mas o sangue de nossos ancestrais. O murmúrio da água é a voz de meu pai”. Os rios são nossos irmãos, eles estancam nossa sede. “Se te vendermos nossa terra, terás de te lembrar e ensinar a teus filhos que os rios são irmãos nossos e teus, e terás de mostrar pelos rios a ternura que mostrarias a um irmão”. “Trecho da carta do chefe Seatle para o presidente dos USA”
  • 3. A história da água começa pela água; isto é, o ciclo da água. Pelo resfriamento, o vapor d’água da atmosfera se condensa e precipita voltando à terra. Evapora novamente, voltando a atmosfera, escoa linearmente formando rios, lagos e riachos. Infiltra-se no subsolo onde alimenta o lençol freático, dando origem as nascentes. Também pode ser absorvido pelas raízes da planta.
  • 4. Pode-se dizer que a água doce é o mais importante recurso da humanidade, individualmente considerado.
  • 5. Em escala mundial, o que inibe a expansão da agricultura e o povoamento é o suprimento insuficiente da água...
  • 7. O rio pode originar-se das águas das chuvas, isto é, da junção de vários filetes...
  • 8. ... da fusão de neve e geleiras.
  • 9. ... ou ainda de emissários de lagos.
  • 10. Portanto os rios vivem, no princípio são pequenos, mas com os afluentes, os ribeirões e regatos, tornam-se grandes.
  • 11. Logo o homem descobriu a utilidade do rio como meio de navegação; econômico e prático.
  • 12. O rio também era um ótimo lugar para morar. Toda vida se desenvolvia na água, que matava a sede, alimentava e defendia os habitantes da vila contra os inimigos terrestre.
  • 13. Os rios também têm seus perigos: as cascatas por exemplo
  • 14. Porém esses perigos tornam-se útil aos homens, que os transformam para obter energia .
  • 15. Isto é um imissário, assim chamado porque o rio entra no lago.
  • 16. Isto é um desfiladeiro, construído pelo rio. Durante milhões de anos as águas foram fragmentando as rochas (erosão pluvial).
  • 17. Isto é um sumidouro, o rio passa a ser subterrâneo.
  • 18. Quando falta água, a paisagem muda. Os vegetais têm uma defesa própria; os espinhos servem para proteger da evapotranspiração e contra animais sedentos, pois essas plantas são compostas de mais de 90% de água.
  • 19. No deserto, há um lugar chamado oásis, onde há vegetação abundante e água. Esta pequena poça d’água é alimentada por uma fonte subterrânea chamada lençol freático.
  • 20. Muitas vezes, as fontes não surgem sozinhas, o homem recorre a vários meios. Essa é uma roda de potes. Recolhe a água subterrânea e faz escorrer sobre as calhas.
  • 21. Às vezes, a fonte é recoberta pela areia soprada pelo vento, então é preciso cavar até liberá-la.
  • 22. Na antiguidade, tinha uma construção com 60 m de altura para levar água à cidade. O aqueduto ia sempre descendo, assim a água rolava pela força da gravidade. O precioso líquido era canalizado e mandado para as casas de banho.
  • 23. Antes usava-se técnicas rudimentares para encontrar água em terras áridas, o serviço era prestado por um rabdomante, que utiliza de uma forquilha.
  • 24. Hoje, usa-se técnicas modernas para perfurar um poço artesiano.
  • 25. Segundo a tradição indígena, os índios suplicavam ao sol para ser mais suave e deixar cair a chuva. Depois ameaçava-o, se não eram atendidos, atiravam lanças contra ele.
  • 26. No sertão nordestino, o dia de Santa Luzia, 13 /12, é o mais importante. Faz-se uma experiência em que consiste colocar-se seis pedras de sal representando os seis primeiros meses do ano, sobre um plano, no sereno da noite. Pela manhã, a pedra que mais estiver dissolvida representa o mês mais chuvoso do ano seguinte.
  • 28. Se não chover até o dia 19 de março, dia de São José.
  • 29. O Sertanejo perde as esperanças; se é pobre trata de migrar..........
  • 30. ...se é rico, trata de armazenar alimentos.
  • 31. Aqui temos um canal de irrigação, leva as água do rio aos campos de cultivos.
  • 32. O homem descobriu que as grandes cargas eram mais facilmente transportadas pelos rios. Bastava descer a correnteza, com chatas carregadas de mercadorias....
  • 33. ...Já para subir as correntezas, usava-se uma junta de bois, que ficava a margem do rio, puxando as chatas.
  • 34. Os rios ajudam muito o comércio e a civilização. A água une, mais também separa.
  • 35. Uma balsa com cordas, sistema primitivo que funciona bem. As cordas serviam como direção e meio de tração ao mesmo tempo.
  • 36. Uma técnica rudimentar de obtenção de energia usada até nos dias atuais é o moinho de roda. Movido pela água faz girar a máquina. Toda energia é de graça.
  • 37. Na nossa sociedade atual, o aproveitamento do rio é intenso; desde o recolhimento de cascalho até a produção de energia elétrica.
  • 38. serve para passar os degraus de um rio, funciona como um elevador. Vamos agora conhecer um sistema chamado eclusa.
  • 39. A água é nossa amiga, infelizmente nem todos pensam assim. Fábricas descarregam nos rios rejeitos cheios de detritos, poluindo-os.
  • 40. Agora que sabemos a importância da água. Devemos protegê-la, para não faltar esse precioso
  • 42. É hora de aprender que esse é um bem finito!

Notas do Editor

  1. Pode-se dizer que a água doce é o mais importante recurso da humanidade, individualmente considerado.