O slideshow foi denunciado.
MÁQUINAS SIMPLES 
Qualquer dispositivo que nos ajude a trabalhar é considerado uma máquina. A alavanca, a roldana, a roda,...
ENGRENAGEM: São rodas com dentes ao redor. Esses dentes se encaixam em dentes semelhantes de uma ou mais 
engrenagens vizi...
Máquinas simples
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Máquinas simples

424 visualizações

Publicada em

MÁQUINAS SIMPLES

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Máquinas simples

  1. 1. MÁQUINAS SIMPLES Qualquer dispositivo que nos ajude a trabalhar é considerado uma máquina. A alavanca, a roldana, a roda, o plano inclinado, a cunha e o parafuso são máquinas simples. Com a associação de máquinas simples, pode-se construir máquinas cada vez mais complexas. RODA-EIXO: O uso de rodas e eixos facilita a realização da tarefa de deslocar objetos com esforço muito menor. Muitas máquinas complexas, como automóveis, motocicletas e trens, apresentam o conjunto roda-eixo em sua composição. ALAVANCA: É um objeto que é usado para multiplicar – isto é, aumentar – a força mecânica que pode ser aplicada a um outro objeto. Além disso o sentido da força é modificado. Podendo ser construída com uma haste e um ponto de apoio Tipos: Inter-resistente - Quando uma das pontas da alavanca está fixada e na outra aplicamos a força. O objeto q queremos aplicar a força fica no meio. Exemplo: quebra-nozes. Interfixa - Quando uma das pontas da alavanca tem o objeto q a gente quer aplicar a força e na outra aplicamos a força. O ponto fixo fica no meio. Exemplo: tesoura. Interpotente - Quando uma das pontas da alavanca está fixada e na outra tem o objeto q a gente quer aplicar a força. A força aplicada fica no meio. Exemplo: pinça de cabelos. Neste Exemplo, a pessoa aplica uma força dirigida para baixo e a outra extremidade da alavanca aplica sobre a pedra, uma força dirigida para cima. POLIA OU ROLDANA: As roldanas têm sido usadas pelo homem desde os tempos mais remotos, sempre com a função de ajudar a elevar objetos pesados, pois as polias permitem mudar a direção de aplicação da força e amplifica-la. Tipos de roldanas Fixa: A roldana fixa facilita a realização de um esforço por mudar a direção da força que seria necessária. Móvel: As roldanas móveis diminuem a intensidade do esforço necessário para sustentar um corpo quase que pela metade. Quanto maior o número de polias moveis menor é o esforço.
  2. 2. ENGRENAGEM: São rodas com dentes ao redor. Esses dentes se encaixam em dentes semelhantes de uma ou mais engrenagens vizinhas imprimindo movimentos transferindo de uma para outra. Em algumas máquinas mais complexas, motores elétricos são usados para fazer girar engrenagens que transmitem movimento para abrir e fechar portões, subir e descer elevadores etc. Existem também engrenagens com adaptações, são rodas com correias de borracha e as rodas dentadas com corretes de metal, como as existentes em bicicletas. PLANO INCLINADO: trata-se de uma superfície plana cujos pontos de início e fim estão a alturas diferentes. Quanto menos inclinado for o plano, mais suave é a realização da tarefa de transportar um objeto até o ponto mais alto. Rampa: A rampa é o exemplo clássico do plano inclinado, pois sem ela, teríamos que deslocar objetos verticalmente, como para colocar coisas em um caminhão de mudança, por exemplo, para o qual que seria necessário usar uma força maior do que a usada em uma rampa. Parafuso: Se observarmos um parafuso, perceberemos que ele possui um plano inclinado enrolado, que é a rosca. Ela ajuda a encaixar o parafuso em algo sem se usar muita força. Cunha: É uma adaptação do plano inclinado, que permite mudar a direção de uma força. Torna mais fácil a tarefa de cortar materiais ao meio, por exemplo, um pedaço de madeira. O machado é um tipo de cunha. FERRAMENTAS: Nada mais são do que máquinas simples ou associações delas. Como qualquer máquina, as ferramentas servem para realizar tarefas com maior rapidez e menos esforço. MÁQUINAS COMPLEXAS: São combinações de máquinas simples.

×