SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Técnicas e Modelos de Escrita


                                                 A ata
Uma ata é um registo escrito de factos ocorridos e das decisões tomadas numa reunião.


                                      Como escrever uma ata
Na elaboração da ata deverá(s):
- relatar os assuntos pela ordem em que foram relatados na reunião;
- reproduzir fielmente o essencial do que foi dito e decidido, de forma concisa;
- utilizar uma linguagem cuidada e objetiva;
- escrever todos os números por extenso.

                                            Estrutura da ata
Numa ata, é obrigatório constarem os seguintes elementos:
- o número da ata (1);
- a data e a hora exata (2);
- o local da reunião (3);
- a natureza da mesma (4);
- a ordem de trabalhos (5);
- as pessoas convocadas – presentes e ausentes (6);
- a síntese das principais intervenções (7);
- as deliberações / decisões tomadas (8);
- a fórmula de encerramento (9);
- as assinaturas do presidente da reunião e do secretário (10).


                                            Exemplo de uma ata


(1) Ata número ________

      (2) Aos ___________ dias do mês de ___________, do ano de _______________________________, pelas
 _________________ horas, decorreu (3) _______________________ uma reunião de (4) ___________________,
com a seguinte Ordem de Trabalhos: (5)
      Ponto um - ______________________________________________________________________________;
      Ponto dois - _____________________________________________________________________________;
      Ponto três - _____________________________________________________________________________.

       (6) A reunião foi presidida por __________________________________, estando todos presentes/ ausentes
_____________________________________________.
       (7) (8) Relativamente ao ponto um da Ordem de Trabalhos, _______________________________________
       Quanto ao segundo ponto, _______________________________________________________________ …
       (9) Nada mais havendo a tratar, deu-se por encerrada a sessão, da qual se lavrou a presente ata que, depois
de lida e aprovada, vai ser assinada nos termos da lei.
       (10)      O Presidente da reunião: _______________________
                 O(A) Secretário(a): ____________________________
CONSÍLIO DOS DEUSES

                                   Convocatória (Exemplo)
       Ao abrigo do artigo nº 554 do Regulamento Interno do Olimpo, convoco todos os deuses
para participarem num consílio, a realizar no dia 22 de Novembro de 1497, pelas 15:00 horas, na
Grande Sala do Trono, com a seguinte Ordem de Trabalhos:
       Ponto único – destino dos navegadores portugueses e, consequentemente, o futuro do
Oriente.

                                                                        O Presidente,
                                                                           Júpiter
                                                                        (Pai dos deuses)

      Olimpo, 20 de Novembro de 1497




                                            Ata (Exemplo)
         Aos vinte e dois dias do mês de novembro de mil quatrocentos e noventa e sete, pelas quinze horas,
na Grande Sala do Trono, sob a presidência de Júpiter, com a presença de todos os deuses, teve lugar um
consílio, a fim de dar cumprimento à seguinte Ordem de Trabalhos:
         Ponto único – destino dos navegadores portugueses e, consequentemente, o futuro do Oriente.
         O consílio teve início com a intervenção do presidente da reunião, Júpiter, que começou por
glorificar os portugueses pelos seus feitos grandiosos, bravura e coragem – quer em tempos do passado quer
no momento presente - mostrando-se preocupado com eles, viajando por mares desconhecidos, numa frágil
nau e já cansados. Propôs, assim, que lhes fosse mostrada terra (na costa de África) para aí descansarem e
obterem indicações sobre o resto da rota marítima até à Índia.
         Então, deu-se uma acesa discussão entre os deuses sobre esta questão.
         Seguidamente, Baco, deus fundador da cidade de Nisa, senhor da Índia e adorado no Oriente,
interveio, opondo-se veementemente a esta proposta do Pai dos deuses, pois temia que, com a chegada dos
portugueses à Índia, tornando-se, assim, senhores do Oriente, a sua própria fama fosse esquecida. Mas a
deusa Vénus era grande admiradora do povo lusitano - por os achar muito semelhantes aos romanos,
reconhecer a enorme coragem e valor destes, pelo facto de ver os portugueses como um povo predestinado
ao sucesso, por considerar a língua portuguesa muito próxima do latim e, ainda, por saber que, tratando-se
de homens de sangue quente e fortes paixões, onde eles chegassem, ela seria sempre celebrada como deusa
do amor – e, deste modo, assumiu-se inteiramente a favor dos mesmos.
         A discussão entre os deuses teve continuação, até que o deus da guerra, Marte, apoiando Vénus,
dirigiu-se a Júpiter e apresentou os seus argumentos: começou por referir que o Pai de todos os deuses era
senhor da razão e juiz sensato, portanto a sua posição seria a acertada; que Baco não passava de um
invejoso, não se podia dar-lhe ouvidos; que Júpiter não deveria voltar atrás com a sua palavra, no sentido de
se prestar auxílio aos portugueses, pois era sinal de fraqueza. Deveria, portanto, ser-lhes enviado Mercúrio, a
fim de lhes mostrar terra, para que se recompusessem da longa viagem que haviam já feito e soubessem
pormenores do caminho para a Índia.
         Júpiter concordou com Marte, tendo, assim, ficado decidido dar-se, efetivamente, apoio aos
portugueses, de forma a eles poderem chegar ao destino, às terras longínquas do Oriente.
         Nada mais havendo a tratar, deu-se por terminada a reunião, da qual se lavrou esta ata que, depois
de lida e aprovada, vai ser assinada pelo Presidente e por mim, que a secretariei.



      O Presidente:   Júpiter
      O Secretário:   Juno

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exemplo de Ata Notarial sobre E-mail Notarizado
Exemplo de Ata Notarial sobre E-mail NotarizadoExemplo de Ata Notarial sobre E-mail Notarizado
Exemplo de Ata Notarial sobre E-mail Notarizado
Márcio Marques
 
Ata de reunião
Ata de reuniãoAta de reunião
Ata de reunião
Paula Gali
 
Carta de reclamação
Carta de reclamaçãoCarta de reclamação
Carta de reclamação
Juliano Ortiz
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
rsaloes
 
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmaraOficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Folha de Pernambuco
 
Relatorio pronto
Relatorio prontoRelatorio pronto
Relatorio pronto
Diego Moura
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Goretti Silva
 
Oficio da escola
Oficio da escolaOficio da escola
Oficio da escola
fasifo
 
Metodos e tecnicas_pedagogicos
Metodos e tecnicas_pedagogicosMetodos e tecnicas_pedagogicos
Metodos e tecnicas_pedagogicos
Veronica Gur Be
 
Resenha crítica modelo
Resenha crítica   modeloResenha crítica   modelo
Resenha crítica modelo
taise_paz
 
Biografia do professor
Biografia do professorBiografia do professor
Biografia do professor
Jeca Tatu
 

Mais procurados (20)

Oficio
Oficio Oficio
Oficio
 
Oficio modelo convite
Oficio modelo   conviteOficio modelo   convite
Oficio modelo convite
 
Exemplo de Ata Notarial sobre E-mail Notarizado
Exemplo de Ata Notarial sobre E-mail NotarizadoExemplo de Ata Notarial sobre E-mail Notarizado
Exemplo de Ata Notarial sobre E-mail Notarizado
 
Ata de reunião
Ata de reuniãoAta de reunião
Ata de reunião
 
Carta de reclamação
Carta de reclamaçãoCarta de reclamação
Carta de reclamação
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 
Modelos de documentos
Modelos de documentosModelos de documentos
Modelos de documentos
 
Modelo de requerimento de desligamento de associado
Modelo de requerimento de desligamento de associadoModelo de requerimento de desligamento de associado
Modelo de requerimento de desligamento de associado
 
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmaraOficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
 
2º ata reunião encarregados de educação
2º ata   reunião  encarregados de educação2º ata   reunião  encarregados de educação
2º ata reunião encarregados de educação
 
Relatorio pronto
Relatorio prontoRelatorio pronto
Relatorio pronto
 
Modelo relatório evento
Modelo relatório eventoModelo relatório evento
Modelo relatório evento
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
 
Oficio da escola
Oficio da escolaOficio da escola
Oficio da escola
 
Atas
AtasAtas
Atas
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 
Modelo de relatório de visita técnica.doc
Modelo de relatório de visita técnica.docModelo de relatório de visita técnica.doc
Modelo de relatório de visita técnica.doc
 
Metodos e tecnicas_pedagogicos
Metodos e tecnicas_pedagogicosMetodos e tecnicas_pedagogicos
Metodos e tecnicas_pedagogicos
 
Resenha crítica modelo
Resenha crítica   modeloResenha crítica   modelo
Resenha crítica modelo
 
Biografia do professor
Biografia do professorBiografia do professor
Biografia do professor
 

Destaque

Elaboração de atas
Elaboração de atasElaboração de atas
Elaboração de atas
Paulo Victor
 
Como fazer um relatório
Como fazer um relatórioComo fazer um relatório
Como fazer um relatório
elia22
 
Relatório power point escola -
Relatório power point   escola -Relatório power point   escola -
Relatório power point escola -
lenildalopes
 
Estrutura trabalho academico
Estrutura trabalho academicoEstrutura trabalho academico
Estrutura trabalho academico
marceloedf
 
Como fazer um relatorio
Como fazer um relatorioComo fazer um relatorio
Como fazer um relatorio
ruibras
 
Apresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IIApresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio II
marcia121007
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Jaqueline Sarges
 

Destaque (16)

Como elaborar uma ata
Como elaborar uma ataComo elaborar uma ata
Como elaborar uma ata
 
Elaboração de atas
Elaboração de atasElaboração de atas
Elaboração de atas
 
O RelatóRio
O RelatóRioO RelatóRio
O RelatóRio
 
Guião:Como elaborar um relatório
Guião:Como elaborar um  relatório Guião:Como elaborar um  relatório
Guião:Como elaborar um relatório
 
Redação técnica ata
Redação técnica    ataRedação técnica    ata
Redação técnica ata
 
Como Elaborar um Relatório Científico
Como Elaborar um Relatório CientíficoComo Elaborar um Relatório Científico
Como Elaborar um Relatório Científico
 
Relatórios
RelatóriosRelatórios
Relatórios
 
Como fazer um relatório
Como fazer um relatórioComo fazer um relatório
Como fazer um relatório
 
Modelo de relatorio
Modelo de relatorioModelo de relatorio
Modelo de relatorio
 
Relatório power point escola -
Relatório power point   escola -Relatório power point   escola -
Relatório power point escola -
 
Estrutura trabalho academico
Estrutura trabalho academicoEstrutura trabalho academico
Estrutura trabalho academico
 
Como fazer um relatorio
Como fazer um relatorioComo fazer um relatorio
Como fazer um relatorio
 
Slide relatório (estrutura)
Slide relatório (estrutura)Slide relatório (estrutura)
Slide relatório (estrutura)
 
Apresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IIApresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio II
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
Modelo portfólio unopar
Modelo portfólio unoparModelo portfólio unopar
Modelo portfólio unopar
 

Mais de becastanheiradepera

Mais de becastanheiradepera (20)

Be política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãoBe política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecção
 
Plano ativ.2015-16
Plano ativ.2015-16Plano ativ.2015-16
Plano ativ.2015-16
 
Plano ativ.2014/2015
Plano ativ.2014/2015Plano ativ.2014/2015
Plano ativ.2014/2015
 
Painéis informativos da expo
Painéis informativos da expoPainéis informativos da expo
Painéis informativos da expo
 
Cartaz exposição a escola
Cartaz exposição a escolaCartaz exposição a escola
Cartaz exposição a escola
 
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
 
Boletim de maio 2016
Boletim de maio 2016 Boletim de maio 2016
Boletim de maio 2016
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
 
Cartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosCartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namorados
 
Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016
 
Boletim de março 2016
Boletim de março 2016Boletim de março 2016
Boletim de março 2016
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Boletim de fevereiro 2016
Boletim de fevereiro 2016Boletim de fevereiro 2016
Boletim de fevereiro 2016
 
Boletim de janeiro 2016
Boletim de janeiro 2016Boletim de janeiro 2016
Boletim de janeiro 2016
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Letra e musica som das cores
Letra e musica som das coresLetra e musica som das cores
Letra e musica som das cores
 
Boletim de dezembro 2015
Boletim de dezembro 2015Boletim de dezembro 2015
Boletim de dezembro 2015
 

A ata

  • 1. Técnicas e Modelos de Escrita A ata Uma ata é um registo escrito de factos ocorridos e das decisões tomadas numa reunião. Como escrever uma ata Na elaboração da ata deverá(s): - relatar os assuntos pela ordem em que foram relatados na reunião; - reproduzir fielmente o essencial do que foi dito e decidido, de forma concisa; - utilizar uma linguagem cuidada e objetiva; - escrever todos os números por extenso. Estrutura da ata Numa ata, é obrigatório constarem os seguintes elementos: - o número da ata (1); - a data e a hora exata (2); - o local da reunião (3); - a natureza da mesma (4); - a ordem de trabalhos (5); - as pessoas convocadas – presentes e ausentes (6); - a síntese das principais intervenções (7); - as deliberações / decisões tomadas (8); - a fórmula de encerramento (9); - as assinaturas do presidente da reunião e do secretário (10). Exemplo de uma ata (1) Ata número ________ (2) Aos ___________ dias do mês de ___________, do ano de _______________________________, pelas _________________ horas, decorreu (3) _______________________ uma reunião de (4) ___________________, com a seguinte Ordem de Trabalhos: (5) Ponto um - ______________________________________________________________________________; Ponto dois - _____________________________________________________________________________; Ponto três - _____________________________________________________________________________. (6) A reunião foi presidida por __________________________________, estando todos presentes/ ausentes _____________________________________________. (7) (8) Relativamente ao ponto um da Ordem de Trabalhos, _______________________________________ Quanto ao segundo ponto, _______________________________________________________________ … (9) Nada mais havendo a tratar, deu-se por encerrada a sessão, da qual se lavrou a presente ata que, depois de lida e aprovada, vai ser assinada nos termos da lei. (10) O Presidente da reunião: _______________________ O(A) Secretário(a): ____________________________
  • 2. CONSÍLIO DOS DEUSES Convocatória (Exemplo) Ao abrigo do artigo nº 554 do Regulamento Interno do Olimpo, convoco todos os deuses para participarem num consílio, a realizar no dia 22 de Novembro de 1497, pelas 15:00 horas, na Grande Sala do Trono, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Ponto único – destino dos navegadores portugueses e, consequentemente, o futuro do Oriente. O Presidente, Júpiter (Pai dos deuses) Olimpo, 20 de Novembro de 1497 Ata (Exemplo) Aos vinte e dois dias do mês de novembro de mil quatrocentos e noventa e sete, pelas quinze horas, na Grande Sala do Trono, sob a presidência de Júpiter, com a presença de todos os deuses, teve lugar um consílio, a fim de dar cumprimento à seguinte Ordem de Trabalhos: Ponto único – destino dos navegadores portugueses e, consequentemente, o futuro do Oriente. O consílio teve início com a intervenção do presidente da reunião, Júpiter, que começou por glorificar os portugueses pelos seus feitos grandiosos, bravura e coragem – quer em tempos do passado quer no momento presente - mostrando-se preocupado com eles, viajando por mares desconhecidos, numa frágil nau e já cansados. Propôs, assim, que lhes fosse mostrada terra (na costa de África) para aí descansarem e obterem indicações sobre o resto da rota marítima até à Índia. Então, deu-se uma acesa discussão entre os deuses sobre esta questão. Seguidamente, Baco, deus fundador da cidade de Nisa, senhor da Índia e adorado no Oriente, interveio, opondo-se veementemente a esta proposta do Pai dos deuses, pois temia que, com a chegada dos portugueses à Índia, tornando-se, assim, senhores do Oriente, a sua própria fama fosse esquecida. Mas a deusa Vénus era grande admiradora do povo lusitano - por os achar muito semelhantes aos romanos, reconhecer a enorme coragem e valor destes, pelo facto de ver os portugueses como um povo predestinado ao sucesso, por considerar a língua portuguesa muito próxima do latim e, ainda, por saber que, tratando-se de homens de sangue quente e fortes paixões, onde eles chegassem, ela seria sempre celebrada como deusa do amor – e, deste modo, assumiu-se inteiramente a favor dos mesmos. A discussão entre os deuses teve continuação, até que o deus da guerra, Marte, apoiando Vénus, dirigiu-se a Júpiter e apresentou os seus argumentos: começou por referir que o Pai de todos os deuses era senhor da razão e juiz sensato, portanto a sua posição seria a acertada; que Baco não passava de um invejoso, não se podia dar-lhe ouvidos; que Júpiter não deveria voltar atrás com a sua palavra, no sentido de se prestar auxílio aos portugueses, pois era sinal de fraqueza. Deveria, portanto, ser-lhes enviado Mercúrio, a fim de lhes mostrar terra, para que se recompusessem da longa viagem que haviam já feito e soubessem pormenores do caminho para a Índia. Júpiter concordou com Marte, tendo, assim, ficado decidido dar-se, efetivamente, apoio aos portugueses, de forma a eles poderem chegar ao destino, às terras longínquas do Oriente. Nada mais havendo a tratar, deu-se por terminada a reunião, da qual se lavrou esta ata que, depois de lida e aprovada, vai ser assinada pelo Presidente e por mim, que a secretariei. O Presidente: Júpiter O Secretário: Juno