SlideShare uma empresa Scribd logo
Filo Echinodermata (Equinodermos)


• Do grego echinos: espinhos; derma:
pele.
• O filo possui cerca de 6000 espécies
descritas, todas marinhas.
• Os equinodermos estão agrupados em
5 classes distintas:
- Asteroidea (estrelas-do-mar)
ECHNOIDEA

      Esféricos ou achatados

            Sem braços

         Muitos espinhos

Apresentam a lanterna-de-aristóteles
        (órgão mastigador)
Filo Echinodermata (Equinodermos)


• Do grego echinos: espinhos; derma:
pele
• O filo possui cerca de 6000 espécies
descritas, todas marinhas.
• Os equinodermos estão agrupados em
5 classes distintas:
- Asteroidea (estrelas-do-mar)
- Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha-
  da-praia)
lanterna de Aristóteles
Ordem Echnoidea
(Corpo geralmente esférico)




                              Ouriço-do-mar
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
Ordem Clypeasteroidea
              (Corpo achatado, bilatérios)




Bolacha-da-praia
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
Filo Echinodermata (Equinodermos)


• Do grego echinos: espinhos; derma:
pele
• O filo possui cerca de 6000 espécies
descritas, todas marinhas.
• Os equinodermos estão agrupados em
5 classes distintas:
- Asteroidea (estrelas-do-mar)
- Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha-
  da-praia)
- Holothuroidea (holotúrias e pepinos-
  do-mar)
Filo Echinodermata (Equinodermos)


• Do grego echinos: espinhos; derma:
pele
• O filo possui cerca de 6000 espécies
descritas, todas marinhas.
• Os equinodermos estão agrupados em
5 classes distintas:
- Asteroidea (estrelas-do-mar)
- Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha-
  da-praia)
- Holothuroidea (holotúrias e pepinos-
  do-mar)
- Crinoidea (lírios-do-mar)
Lírio-do-mar
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
Filo Echinodermata (Equinodermos)


• Do grego echinos: espinhos; derma:
pele
• O filo possui cerca de 6000 espécies
descritas, todas marinhas.
• Os equinodermos estão agrupados em
5 classes distintas:
- Asteroidea (estrelas-do-mar)
- Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha-
  da-praia)
- Holothuroidea (holotúrias e pepinos-
  do-mar)
- Crinoidea (lírios-do-mar)
- Ophiuroidea (serpentes-do-mar)
Filo Echinodermata (Equinodermos)


• Características gerais:
- Triblásticos
- Celomados
- Não segmentados
- Simetria bilateral (larva) e radial
   secundária (adultos)
- Deuterostômios
- Endoesqueleto interno de origem
   mesodérmica



  • Do ponto de vista evolutivo, as duas últimas características aproximam os
    equinodermos dos animais cordados, também deuterostômios e com a
    presença de endoesqueleto
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Adultos
-    Hábito de vida: possuem um aspecto bem primitivo, com espécies sésseis, como o lírio-do-
     mar, ou dotadas de locomoção muito lenta (os demais exemplares do filo).
-    Além disso, a cabeça não é diferenciada, o sistema nervoso e os órgãos sensoriais são
     muito rudimentares. O sistema circulatório é ausente ou muito reduzido.
-    Simetria radial (frequentemente pentarradial).


 Larvas
-    Hábito de vida: livre natantes e com simetria bilateral. Durante o desenvolvimento, o lado
     esquerdo cresce mais do que o direito, que é absorvido, resultando na simetria radial do
     adulto. Por esta razão, tal simetria é comumente chamada de simetria radial secundária.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Sistema Ambulacral (ou hidrovascular)
-    Característica exclusiva do filo
-    Trata-se de um sistema de tubos e bolsas cheias de água do mar.




A água penetra no sistema através da placa madrepórica (ou madreporito), a qual se
comunica com um ducto circular. Deste partem 5 ductos, que distribuem a água internamente
ao corpo.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Sistema Ambulacral (ou hidrovascular)
-    Característica exclusiva do filo
-    Trata-se de um sistema de tubos e bolsas
     cheias de água do mar.


Funcionamento do Sistema Ambulacral:
A água penetra no sistema através da placa
madrepórica      (ou   madreporito),    a   qual   se
comunica com um ducto (ou canal) circular.
Deste partem 5 ductos (canais radiais), que
distribuem a água internamente ao corpo. Dos            Tal sistema é responsável por diversas
canais      radiais    partem    pequenas     bolsas    funções    dos    equinodermos,     como
musculosas chamadas ampolas, cada uma delas             respiração, excreção, locomoção, fixação e
associadas a um pé ambulacral, que pode ser             captura de alimentos.
projetado para fora do corpo.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Funcionamento do Sistema Ambulacral na locomoção


      Contração
      da ampola
                                                                         Ampola
Distensão do                                                             dilatada
pé ambulacral               Canal
                            radial
                                                                         Retração
                                                                         do pé
                       Válvula                                           ambulacral

                Substrato




                       Contração da
                       musculatura
                       de sucção                  Distensão da
                                                  ampola
                    Adesão            Glândulas                  Contração do
                                      de muco                    pé ambulacral
ASTEROIDEA

                Corpo achatado

Apresentam um disco central com 5 ou mais braços
                (até 42 braços)

                  Predadores
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
Estrela-do-mar
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Presença de espinhos, pedicelárias e pápulas.

-    Espinhos: ligados ao esqueleto e recobertos por uma fina
epiderme.
-    Pedicelárias: estruturas que removem detritos que aderem
     ao corpo, mantendo-o limpo.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Presença de espinhos, pedicelárias e pápulas.

-    Espinhos: ligados ao esqueleto e recobertos por uma fina epiderme.
-    Pedicelárias: estrutura que remove detritos que aderem ao corpo, mantendo-o limpo.
-    Pápulas: projeções da parede corporal revestidas por epiderme que aumentam a
     superfície de trocas gasosas
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Sistema Digestório: completo
-    Digestão extracelular com absorção intestinal dos nutrientes e distribuição dos mesmos
     via líquido celomático.
-    Na maioria do equinodermos a boca fica na face inferior do animal, voltada para o
     substrato, enquanto o ânus fica na região superior.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Sistema Digestório: completo
-    Os ouriços-do-mar possuem uma estrutura ventral dotada de 5 dentes calcários, muito
     fortes e afiados, denominada Lanterna-de-Aristóteles.




                                                                     Lanterna-de-Aristóteles
                                                                         (visão frontal)
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Sistemas Respiratório e Excretor
-    As trocas ocorrem por meio de brânquias e o líquido celômico distribui oxigênio para as
     células do corpo. As brânquias também participam da eliminação de excretas.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Sistema Nervoso
-    Consiste em um anel circular do qual partem nervos radiais que se ramificam, inervando
     todo o corpo.
-    O sistema sensorial é rudimentar. Possui receptores químicos e táteis na região oral e dos
     pés ambulacrais.
Filo Echinodermata (Equinodermos)
• Características gerais:
 Reprodução
-       Sexuada, animais dióicos, fecundação externa e desenvolvimento indireto, com uma ou
        mais formas de tipos larvais.
-       As larvas possuem simetria bilateral (nomes: plúteo – em ouriços; bipinária e braquiolária
        – nas estrelas) .




    -   Hábito de vida: livre natantes e com simetria bilateral. Durante o desenvolvimento, o lado esquerdo
        cresce mais do que o direito, que é absorvido, resultando na simetria radial do adulto. Por esta razão,
        tal simetria é comumente chamada de simetria radial secundária.
OPHIUROIDEA


Disco central nitidamente separado dos braços


            Braços finos e ágeis


            Boca na face inferior

                 Sem ânus
Serpente-do-mar
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
7º ano  cap 18 equinodermos
HOLOTHUROIDEA

Forma cilíndrica e alongada

       Corpo macio

     Poucos espinhos

Apresentam EVISCERAÇÃO
Pepino-do-mar
7º ano  cap 18 equinodermos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino MédioAula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Ronaldo Santana
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
unhadecorada
 
IV.5 mamíferos
IV.5 mamíferosIV.5 mamíferos
IV.5 mamíferos
Rebeca Vale
 
Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)
Bio
 
Filo echinodermata
Filo echinodermataFilo echinodermata
Filo echinodermata
Alessandra Vieira da Silva
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Leonardo Kaplan
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
V.2 Briófitas e Pteridófitas
V.2 Briófitas e PteridófitasV.2 Briófitas e Pteridófitas
V.2 Briófitas e Pteridófitas
Rebeca Vale
 
Filo dos cordados
Filo dos cordadosFilo dos cordados
Filo dos cordados
Iuri Fretta Wiggers
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
crisbassanimedeiros
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)
Bio
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Rosalia Azambuja
 
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
Ana Maciel
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Killer Max
 
Crustaceos
CrustaceosCrustaceos
Crustaceos
Altair Hoepers
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
Jocimar Araujo
 
Sistema cardiovascular - 8º ano
Sistema cardiovascular - 8º anoSistema cardiovascular - 8º ano
Sistema cardiovascular - 8º ano
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Os Vertebrados
Os VertebradosOs Vertebrados
Os Vertebrados
empaul_harris
 
Misturas 6º ano
Misturas 6º anoMisturas 6º ano
Misturas 6º ano
Cinthia Arelari
 

Mais procurados (20)

Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino MédioAula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
Aula de Biologia - Vertebrados (Peixes e Anfíbios) - 2° Ano Ensino Médio
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
IV.5 mamíferos
IV.5 mamíferosIV.5 mamíferos
IV.5 mamíferos
 
Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)
 
Filo echinodermata
Filo echinodermataFilo echinodermata
Filo echinodermata
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
V.2 Briófitas e Pteridófitas
V.2 Briófitas e PteridófitasV.2 Briófitas e Pteridófitas
V.2 Briófitas e Pteridófitas
 
Filo dos cordados
Filo dos cordadosFilo dos cordados
Filo dos cordados
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
BIOLOGIA: Os peixes (COMPLETO)
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Crustaceos
CrustaceosCrustaceos
Crustaceos
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
Sistema cardiovascular - 8º ano
Sistema cardiovascular - 8º anoSistema cardiovascular - 8º ano
Sistema cardiovascular - 8º ano
 
Os Vertebrados
Os VertebradosOs Vertebrados
Os Vertebrados
 
Misturas 6º ano
Misturas 6º anoMisturas 6º ano
Misturas 6º ano
 

Destaque

Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Apresentação1 slide esponjas. 2 - 2010
Apresentação1 slide   esponjas. 2 - 2010Apresentação1 slide   esponjas. 2 - 2010
Apresentação1 slide esponjas. 2 - 2010
Sirlene Brito
 
Filo Echinodermata (UFRPE)
Filo Echinodermata (UFRPE)Filo Echinodermata (UFRPE)
Filo Echinodermata (UFRPE)
Flávinho Sousa
 
Filo echinodermata (2)
Filo echinodermata (2)Filo echinodermata (2)
Filo echinodermata (2)
Gerson da Laura Novais
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
Rayanne Almeida
 
Aula erica digestao
Aula erica digestaoAula erica digestao
Aula erica digestao
Ionara Urrutia Moura
 
Filo Echinodermata: características y clasificación
Filo Echinodermata: características y clasificaciónFilo Echinodermata: características y clasificación
Filo Echinodermata: características y clasificación
Fer Martínez
 
Os equinodermos
Os equinodermosOs equinodermos
Os equinodermos
caikimalinski
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
barbara_carlini
 
Poríferos
PoríferosPoríferos
Poríferos
Regina Oliveira
 
Os equinodermos
Os equinodermosOs equinodermos
Os equinodermos
DeaaSouza
 
Os filos dos invertebrados
Os filos dos invertebradosOs filos dos invertebrados
Os filos dos invertebrados
ederpereiraandrade
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
Ronnezza Campos
 
Reino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferosReino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferos
Carolina Suisso
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
guest85f63e2
 
Reino animalia pdf
Reino animalia pdfReino animalia pdf
Reino animalia pdf
Valck Silva
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
gil junior
 

Destaque (17)

Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Apresentação1 slide esponjas. 2 - 2010
Apresentação1 slide   esponjas. 2 - 2010Apresentação1 slide   esponjas. 2 - 2010
Apresentação1 slide esponjas. 2 - 2010
 
Filo Echinodermata (UFRPE)
Filo Echinodermata (UFRPE)Filo Echinodermata (UFRPE)
Filo Echinodermata (UFRPE)
 
Filo echinodermata (2)
Filo echinodermata (2)Filo echinodermata (2)
Filo echinodermata (2)
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Aula erica digestao
Aula erica digestaoAula erica digestao
Aula erica digestao
 
Filo Echinodermata: características y clasificación
Filo Echinodermata: características y clasificaciónFilo Echinodermata: características y clasificación
Filo Echinodermata: características y clasificación
 
Os equinodermos
Os equinodermosOs equinodermos
Os equinodermos
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Poríferos
PoríferosPoríferos
Poríferos
 
Os equinodermos
Os equinodermosOs equinodermos
Os equinodermos
 
Os filos dos invertebrados
Os filos dos invertebradosOs filos dos invertebrados
Os filos dos invertebrados
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Reino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferosReino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferos
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Reino animalia pdf
Reino animalia pdfReino animalia pdf
Reino animalia pdf
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
 

Semelhante a 7º ano cap 18 equinodermos

Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
Denise Regina Lorenz
 
[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt
[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt
[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt
TonRodrigues6
 
1 caract. gerais dos cordados
1  caract. gerais dos cordados1  caract. gerais dos cordados
1 caract. gerais dos cordados
Elaine Gabriel
 
Arthropoda e echinodermata
Arthropoda e echinodermataArthropoda e echinodermata
Arthropoda e echinodermata
Artur Macedo
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
Marcos Albuquerque
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
Marcos Albuquerque
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
Marcos Albuquerque
 
Echinodermata
EchinodermataEchinodermata
Echinodermata
Marconi Borba Mondo
 
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
TayssaAquila
 
Filo equinoderma
Filo equinodermaFilo equinoderma
Filo equinoderma
Danie Gongui
 
Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011
Raissa Araujo
 
Filo echinodermata
Filo echinodermataFilo echinodermata
Filo echinodermata
profatatiana
 
Trab pronto
Trab prontoTrab pronto
Trab pronto
Mateus Pereira
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
denilsonbio
 
3 cordados
3 cordados3 cordados
7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados
ISJ
 
Aula 5 vicky 2011
Aula 5 vicky 2011Aula 5 vicky 2011
Diversidade animal
Diversidade animalDiversidade animal
Diversidade animal
Janis Rodrigues
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
URCA
 
trabalho.pdf
trabalho.pdftrabalho.pdf
trabalho.pdf
adriellyywilleras
 

Semelhante a 7º ano cap 18 equinodermos (20)

Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt
[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt
[SLIDES] FILO EQUINODERMOS.ppt
 
1 caract. gerais dos cordados
1  caract. gerais dos cordados1  caract. gerais dos cordados
1 caract. gerais dos cordados
 
Arthropoda e echinodermata
Arthropoda e echinodermataArthropoda e echinodermata
Arthropoda e echinodermata
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 
Echinodermata
EchinodermataEchinodermata
Echinodermata
 
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
 
Filo equinoderma
Filo equinodermaFilo equinoderma
Filo equinoderma
 
Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011
 
Filo echinodermata
Filo echinodermataFilo echinodermata
Filo echinodermata
 
Trab pronto
Trab prontoTrab pronto
Trab pronto
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
 
3 cordados
3 cordados3 cordados
3 cordados
 
7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados
 
Aula 5 vicky 2011
Aula 5 vicky 2011Aula 5 vicky 2011
Aula 5 vicky 2011
 
Diversidade animal
Diversidade animalDiversidade animal
Diversidade animal
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
trabalho.pdf
trabalho.pdftrabalho.pdf
trabalho.pdf
 

Mais de ISJ

Jogos lavras
Jogos lavrasJogos lavras
Jogos lavras
ISJ
 
Convite
ConviteConvite
Convite
ISJ
 
Convite
ConviteConvite
Convite
ISJ
 
Convite
ConviteConvite
Convite
ISJ
 
7º ano cap 23 mamíferos
7º ano cap 23  mamíferos7º ano cap 23  mamíferos
7º ano cap 23 mamíferos
ISJ
 
7º ano cap 22 as aves
7º ano cap 22 as aves7º ano cap 22 as aves
7º ano cap 22 as aves
ISJ
 
Will e going to 1º ano -4º bimestre
Will e going to   1º ano -4º bimestreWill e going to   1º ano -4º bimestre
Will e going to 1º ano -4º bimestre
ISJ
 
Relative pronouns 8ª série - 4º bimestre
Relative pronouns   8ª série - 4º bimestreRelative pronouns   8ª série - 4º bimestre
Relative pronouns 8ª série - 4º bimestre
ISJ
 
8ª série make -let - be allowed
8ª série   make -let - be allowed8ª série   make -let - be allowed
8ª série make -let - be allowed
ISJ
 
4º bimestre 3º ano had better
4º bimestre   3º ano had better4º bimestre   3º ano had better
4º bimestre 3º ano had better
ISJ
 
7º ano cap 17 artrópodes
7º ano cap 17  artrópodes7º ano cap 17  artrópodes
7º ano cap 17 artrópodes
ISJ
 
7º ano cap 16 moluscos
7º ano cap 16   moluscos7º ano cap 16   moluscos
7º ano cap 16 moluscos
ISJ
 
7º ano cap 16 anelideos
7º ano cap 16   anelideos7º ano cap 16   anelideos
7º ano cap 16 anelideos
ISJ
 
Relative pronouns 3º ano - 3º bimestre
Relative pronouns   3º ano - 3º bimestreRelative pronouns   3º ano - 3º bimestre
Relative pronouns 3º ano - 3º bimestre
ISJ
 
7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos
7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos
7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos
ISJ
 
7º ano cap 14 cnidários 2012
7º ano  cap 14 cnidários 20127º ano  cap 14 cnidários 2012
7º ano cap 14 cnidários 2012
ISJ
 
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
ISJ
 
6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial
ISJ
 
6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos
6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos
6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos
ISJ
 
6º ano cap 13 a água e a vida
6º ano cap 13   a água e a vida6º ano cap 13   a água e a vida
6º ano cap 13 a água e a vida
ISJ
 

Mais de ISJ (20)

Jogos lavras
Jogos lavrasJogos lavras
Jogos lavras
 
Convite
ConviteConvite
Convite
 
Convite
ConviteConvite
Convite
 
Convite
ConviteConvite
Convite
 
7º ano cap 23 mamíferos
7º ano cap 23  mamíferos7º ano cap 23  mamíferos
7º ano cap 23 mamíferos
 
7º ano cap 22 as aves
7º ano cap 22 as aves7º ano cap 22 as aves
7º ano cap 22 as aves
 
Will e going to 1º ano -4º bimestre
Will e going to   1º ano -4º bimestreWill e going to   1º ano -4º bimestre
Will e going to 1º ano -4º bimestre
 
Relative pronouns 8ª série - 4º bimestre
Relative pronouns   8ª série - 4º bimestreRelative pronouns   8ª série - 4º bimestre
Relative pronouns 8ª série - 4º bimestre
 
8ª série make -let - be allowed
8ª série   make -let - be allowed8ª série   make -let - be allowed
8ª série make -let - be allowed
 
4º bimestre 3º ano had better
4º bimestre   3º ano had better4º bimestre   3º ano had better
4º bimestre 3º ano had better
 
7º ano cap 17 artrópodes
7º ano cap 17  artrópodes7º ano cap 17  artrópodes
7º ano cap 17 artrópodes
 
7º ano cap 16 moluscos
7º ano cap 16   moluscos7º ano cap 16   moluscos
7º ano cap 16 moluscos
 
7º ano cap 16 anelideos
7º ano cap 16   anelideos7º ano cap 16   anelideos
7º ano cap 16 anelideos
 
Relative pronouns 3º ano - 3º bimestre
Relative pronouns   3º ano - 3º bimestreRelative pronouns   3º ano - 3º bimestre
Relative pronouns 3º ano - 3º bimestre
 
7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos
7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos
7º ano cap 15 platelmintos e nematelmintos
 
7º ano cap 14 cnidários 2012
7º ano  cap 14 cnidários 20127º ano  cap 14 cnidários 2012
7º ano cap 14 cnidários 2012
 
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
 
6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial6º ano cap 14 a água uma subst especial
6º ano cap 14 a água uma subst especial
 
6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos
6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos
6º ano cap 13 a água no ambiente e nos seres vivos
 
6º ano cap 13 a água e a vida
6º ano cap 13   a água e a vida6º ano cap 13   a água e a vida
6º ano cap 13 a água e a vida
 

7º ano cap 18 equinodermos

  • 1. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Do grego echinos: espinhos; derma: pele. • O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. • Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: - Asteroidea (estrelas-do-mar)
  • 2. ECHNOIDEA Esféricos ou achatados Sem braços Muitos espinhos Apresentam a lanterna-de-aristóteles (órgão mastigador)
  • 3. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Do grego echinos: espinhos; derma: pele • O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. • Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: - Asteroidea (estrelas-do-mar) - Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha- da-praia)
  • 5. Ordem Echnoidea (Corpo geralmente esférico) Ouriço-do-mar
  • 8. Ordem Clypeasteroidea (Corpo achatado, bilatérios) Bolacha-da-praia
  • 11. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Do grego echinos: espinhos; derma: pele • O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. • Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: - Asteroidea (estrelas-do-mar) - Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha- da-praia) - Holothuroidea (holotúrias e pepinos- do-mar)
  • 12. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Do grego echinos: espinhos; derma: pele • O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. • Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: - Asteroidea (estrelas-do-mar) - Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha- da-praia) - Holothuroidea (holotúrias e pepinos- do-mar) - Crinoidea (lírios-do-mar)
  • 16. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Do grego echinos: espinhos; derma: pele • O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. • Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: - Asteroidea (estrelas-do-mar) - Echinoidea (ouriço-do-mar e bolacha- da-praia) - Holothuroidea (holotúrias e pepinos- do-mar) - Crinoidea (lírios-do-mar) - Ophiuroidea (serpentes-do-mar)
  • 17. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais: - Triblásticos - Celomados - Não segmentados - Simetria bilateral (larva) e radial secundária (adultos) - Deuterostômios - Endoesqueleto interno de origem mesodérmica • Do ponto de vista evolutivo, as duas últimas características aproximam os equinodermos dos animais cordados, também deuterostômios e com a presença de endoesqueleto
  • 18. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Adultos - Hábito de vida: possuem um aspecto bem primitivo, com espécies sésseis, como o lírio-do- mar, ou dotadas de locomoção muito lenta (os demais exemplares do filo). - Além disso, a cabeça não é diferenciada, o sistema nervoso e os órgãos sensoriais são muito rudimentares. O sistema circulatório é ausente ou muito reduzido. - Simetria radial (frequentemente pentarradial).  Larvas - Hábito de vida: livre natantes e com simetria bilateral. Durante o desenvolvimento, o lado esquerdo cresce mais do que o direito, que é absorvido, resultando na simetria radial do adulto. Por esta razão, tal simetria é comumente chamada de simetria radial secundária.
  • 19. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Sistema Ambulacral (ou hidrovascular) - Característica exclusiva do filo - Trata-se de um sistema de tubos e bolsas cheias de água do mar. A água penetra no sistema através da placa madrepórica (ou madreporito), a qual se comunica com um ducto circular. Deste partem 5 ductos, que distribuem a água internamente ao corpo.
  • 20. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Sistema Ambulacral (ou hidrovascular) - Característica exclusiva do filo - Trata-se de um sistema de tubos e bolsas cheias de água do mar. Funcionamento do Sistema Ambulacral: A água penetra no sistema através da placa madrepórica (ou madreporito), a qual se comunica com um ducto (ou canal) circular. Deste partem 5 ductos (canais radiais), que distribuem a água internamente ao corpo. Dos Tal sistema é responsável por diversas canais radiais partem pequenas bolsas funções dos equinodermos, como musculosas chamadas ampolas, cada uma delas respiração, excreção, locomoção, fixação e associadas a um pé ambulacral, que pode ser captura de alimentos. projetado para fora do corpo.
  • 21. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Funcionamento do Sistema Ambulacral na locomoção Contração da ampola Ampola Distensão do dilatada pé ambulacral Canal radial Retração do pé Válvula ambulacral Substrato Contração da musculatura de sucção Distensão da ampola Adesão Glândulas Contração do de muco pé ambulacral
  • 22. ASTEROIDEA Corpo achatado Apresentam um disco central com 5 ou mais braços (até 42 braços) Predadores
  • 29. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Presença de espinhos, pedicelárias e pápulas. - Espinhos: ligados ao esqueleto e recobertos por uma fina epiderme. - Pedicelárias: estruturas que removem detritos que aderem ao corpo, mantendo-o limpo.
  • 30. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Presença de espinhos, pedicelárias e pápulas. - Espinhos: ligados ao esqueleto e recobertos por uma fina epiderme. - Pedicelárias: estrutura que remove detritos que aderem ao corpo, mantendo-o limpo. - Pápulas: projeções da parede corporal revestidas por epiderme que aumentam a superfície de trocas gasosas
  • 31. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Sistema Digestório: completo - Digestão extracelular com absorção intestinal dos nutrientes e distribuição dos mesmos via líquido celomático. - Na maioria do equinodermos a boca fica na face inferior do animal, voltada para o substrato, enquanto o ânus fica na região superior.
  • 32. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Sistema Digestório: completo - Os ouriços-do-mar possuem uma estrutura ventral dotada de 5 dentes calcários, muito fortes e afiados, denominada Lanterna-de-Aristóteles. Lanterna-de-Aristóteles (visão frontal)
  • 33. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Sistemas Respiratório e Excretor - As trocas ocorrem por meio de brânquias e o líquido celômico distribui oxigênio para as células do corpo. As brânquias também participam da eliminação de excretas.
  • 34. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Sistema Nervoso - Consiste em um anel circular do qual partem nervos radiais que se ramificam, inervando todo o corpo. - O sistema sensorial é rudimentar. Possui receptores químicos e táteis na região oral e dos pés ambulacrais.
  • 35. Filo Echinodermata (Equinodermos) • Características gerais:  Reprodução - Sexuada, animais dióicos, fecundação externa e desenvolvimento indireto, com uma ou mais formas de tipos larvais. - As larvas possuem simetria bilateral (nomes: plúteo – em ouriços; bipinária e braquiolária – nas estrelas) . - Hábito de vida: livre natantes e com simetria bilateral. Durante o desenvolvimento, o lado esquerdo cresce mais do que o direito, que é absorvido, resultando na simetria radial do adulto. Por esta razão, tal simetria é comumente chamada de simetria radial secundária.
  • 36. OPHIUROIDEA Disco central nitidamente separado dos braços Braços finos e ágeis Boca na face inferior Sem ânus
  • 41. HOLOTHUROIDEA Forma cilíndrica e alongada Corpo macio Poucos espinhos Apresentam EVISCERAÇÃO