SlideShare uma empresa Scribd logo
1
FICHA DE AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA – 5º ANO
SOLO
O solo é uma camada delgada de material não consolidado que cobre a superfície da crosta terrestre. O solo
é o substrato para a vida dos ecossistemas, constituindo um sistema vivo e dinâmico.
Durante a génese do solo ocorrem, por um lado, alterações físico-químicas e biológicas dos materiais
geológicos originais que levam à diferenciação de camadas distintas.
Um solo fértil pode levar milhares de anos a desenvolver-se. A velocidade média de formação do solo é de
1cm por 100 a 400 anos. Para formar um solo com produtividade normal, são necessários cerca de 3 mil a
12 mil anos. Apenas nos trópicos, sobre uma base arenosa, se pode formar um solo em cerca de 200 anos.
Na maioria dos casos, a formação de uma camada de solo de 30cm demora de mil a 12 mil anos.
Não obstante a enorme importância do solo, ele é, por natureza, bastante vulnerável às agressões externas,
sendo ainda, inúmeras vezes, alvo de perigosos atentados pelos quais o ser humano é, frequentemente, o
principal responsável. De entre esses atentados salienta-se, desde há bastante tempo, o problema da erosão,
que tem condicionado fortemente a perda irreversível de muitas toneladas de solo por ano. O ser humano
também é responsável por outras formas de degradação do solo, como a salinização e a contaminação.
Cortez, N. e Abreu, M. M. (2008). “Solo – a pele da Terra”. Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da
Universidade de Lisboa, Lisboa, 45 pp. Acessível em http://geologia.fc.ul.pt/documents/163.pdf (adaptado)
Fig. 1. Formação de um solo.
Nas questões de 1 a 9, seleciona a letra da opção correta.
1. O solo é um sistema vivo porque...
a) os seres vivos do solo constituem a sua matéria mineral.
b) na sua matéria mineral incluem-se os seres vivos do solo.
c) os seres vivos do solo estão incluídos na sua matéria orgânica.
d) os constituintes vivos do solo são a água e o ar.
2. O ecossistema é uma subdivisão da biosfera formada por um conjunto de...
a) organismos. b) comunidades e o meio envolvente.
2
c) populações. d) órgãos e sistemas.
3. A génese do solo...
a) consiste na diferenciação dos horizontes do solo.
b) só acontece nos trópicos.
c) é um processo rápido.
d) leva à formação da rocha-mãe.
4. A formação de um solo com produtividade normal demora, geralmente...
a) 100 anos.
b) 1000 a 12 000 anos.
c) 100 a 400 anos.
d) 3000 a 12 000 anos.
5. Os algarismos de 1 a 5 da figura 1 representam, respetivamente...
a) horizonte A, horizonte 0, horizonte B, rocha-mãe e horizonte C.
b) horizonte 0, horizonte A, rocha-mãe, horizonte B e horizonte C.
c) horizonte 0, horizonte A, horizonte B, horizonte C e rocha-mãe.
d) rocha-mãe, horizonte 0, horizonte A, horizonte B e horizonte C.
6. O húmus...
a) é constituído por minerais resultantes da desagregação das rochas.
b) resulta da alteração e erosão das rochas pelos agentes atmosféricos.
c) forma-se nas camadas inferiores do solo.
d) é uma mistura de materiais orgânicos e minerais resultante da decomposição de restos de seres vivos.
7. A rocha-mãe do solo...
a) é um agregado natural constituído por um ou vários minerais.
b) constitui o habitat de milhões de seres vivos, desde pequenos mamíferos a fungos e bactérias.
c) é constituída por matéria orgânica, matéria mineral, água e ar.
d) é a camada que se localiza mais à superfície do solo.
8. Em Portugal, a erosão causada pela água é o principal fator de degradação do solo, porque...
a) tem condicionado fortemente a perda irreversível de alguns gramas de solo por ano.
b) quando os solos têm árvores, as raízes destroem o solo, permitindo a penetração da água da chuva,
causando o arrastamento do solo.
c) quando os solos estão sem plantas, a chuva bate diretamente no solo, forma lama e arrasta as partículas
do solo.
d) os agricultores fazem rotações de culturas e utilizam as leguminosas como a faveira e o feijoeiro, que
contribuem para o arrastamento das partículas de solo.
9. A mobilização de conservação, a sementeira direta e a lavra segundo as curvas de nível...
a) são métodos agrícolas de conservação do solo.
b) contribuem para a degradação do solo.
c) provocam a erosão do solo.
3
d) diminuem a quantidade de material mineral do solo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geologia: intemperismo
Geologia: intemperismoGeologia: intemperismo
Geologia: intemperismo
João Monteiro
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
karolpoa
 
Rochas - Solo - Seres Vivos
Rochas - Solo - Seres VivosRochas - Solo - Seres Vivos
Rochas - Solo - Seres Vivos
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Solo
SoloSolo
Aula 1 ciencia do solo na agronomia
Aula 1   ciencia do solo na agronomiaAula 1   ciencia do solo na agronomia
Aula 1 ciencia do solo na agronomia
Jadson Belem de Moura
 
Formação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismoFormação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismo
Ione Rocha
 
Solo
 Solo Solo
Estrutura geológica dinâmica externa do relevo
Estrutura geológica     dinâmica externa do relevoEstrutura geológica     dinâmica externa do relevo
Estrutura geológica dinâmica externa do relevo
Gabriel Lecoque Francisco
 
Intemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologiaIntemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologia
Wendell Fabrício
 
Notas de aula sobre o Solo
Notas de aula sobre o SoloNotas de aula sobre o Solo
Notas de aula sobre o Solo
Andrea Barreto
 
3ª aula fatores de formação do solo.
3ª aula fatores de formação do solo.3ª aula fatores de formação do solo.
3ª aula fatores de formação do solo.
Ariádila Gonçalves
 
Solo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Solo e subsolo erosão prof Ivanise MeyerSolo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Solo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
Factor AbióTico - Solo
Factor AbióTico - SoloFactor AbióTico - Solo
Factor AbióTico - Solo
guest104e3a
 
Plano de aula
Plano de aula Plano de aula
Plano de aula
Meli1980
 
Formação de solos
Formação de solosFormação de solos
Formação de solos
Leandro Oliveira
 
Intemperismo
IntemperismoIntemperismo
Intemperismo
Fabrício Almeida
 
Solo
SoloSolo
Intemperismo e formação dos solos
Intemperismo e formação dos solosIntemperismo e formação dos solos
Intemperismo e formação dos solos
Giovanna Martins
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
MariaJoão Agualuza
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
Sabrina Medeiros
 

Mais procurados (20)

Geologia: intemperismo
Geologia: intemperismoGeologia: intemperismo
Geologia: intemperismo
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
 
Rochas - Solo - Seres Vivos
Rochas - Solo - Seres VivosRochas - Solo - Seres Vivos
Rochas - Solo - Seres Vivos
 
Solo
SoloSolo
Solo
 
Aula 1 ciencia do solo na agronomia
Aula 1   ciencia do solo na agronomiaAula 1   ciencia do solo na agronomia
Aula 1 ciencia do solo na agronomia
 
Formação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismoFormação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismo
 
Solo
 Solo Solo
Solo
 
Estrutura geológica dinâmica externa do relevo
Estrutura geológica     dinâmica externa do relevoEstrutura geológica     dinâmica externa do relevo
Estrutura geológica dinâmica externa do relevo
 
Intemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologiaIntemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologia
 
Notas de aula sobre o Solo
Notas de aula sobre o SoloNotas de aula sobre o Solo
Notas de aula sobre o Solo
 
3ª aula fatores de formação do solo.
3ª aula fatores de formação do solo.3ª aula fatores de formação do solo.
3ª aula fatores de formação do solo.
 
Solo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Solo e subsolo erosão prof Ivanise MeyerSolo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
Solo e subsolo erosão prof Ivanise Meyer
 
Factor AbióTico - Solo
Factor AbióTico - SoloFactor AbióTico - Solo
Factor AbióTico - Solo
 
Plano de aula
Plano de aula Plano de aula
Plano de aula
 
Formação de solos
Formação de solosFormação de solos
Formação de solos
 
Intemperismo
IntemperismoIntemperismo
Intemperismo
 
Solo
SoloSolo
Solo
 
Intemperismo e formação dos solos
Intemperismo e formação dos solosIntemperismo e formação dos solos
Intemperismo e formação dos solos
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
 

Semelhante a 2 solo 3

Solos
SolosSolos
Solos
SolosSolos
Ciencias os tipos de solos e suas caracteristicas
Ciencias   os tipos de solos e suas caracteristicasCiencias   os tipos de solos e suas caracteristicas
Ciencias os tipos de solos e suas caracteristicas
Gustavo Soares
 
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃOSOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
Conceição Fontolan
 
PoluiçãO1
PoluiçãO1PoluiçãO1
PoluiçãO1
vallmachado
 
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.pptSolo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
Gilson Nachtigall
 
Introdução ao estudo do solo
Introdução ao estudo do soloIntrodução ao estudo do solo
Introdução ao estudo do solo
Diony Odin
 
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃOSOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
Conceição Fontolan
 
Tipos de solo e suas características
Tipos de solo e suas característicasTipos de solo e suas características
Tipos de solo e suas características
philipe8
 
Powerpointsolo(2)
Powerpointsolo(2)Powerpointsolo(2)
Powerpointsolo(2)
Mario Rui Almeida
 
Cap 5 modificações na natureza
Cap 5   modificações na naturezaCap 5   modificações na natureza
Cap 5 modificações na natureza
Sarah Lemes
 
1geo15
1geo151geo15
1geo15
NTE_Itaocara
 
1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc
1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc
1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc
Cláudia Cardoso
 
PoluiçãO Do Solo
PoluiçãO Do SoloPoluiçãO Do Solo
PoluiçãO Do Solo
ecsette
 
8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt
8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt
8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt
Gilson Nachtigall
 
1 3 i
1 3 i1 3 i
A formação dos solos
A formação dos solosA formação dos solos
A formação dos solos
Estude Mais
 
II. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.ppt
II. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.pptII. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.ppt
II. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.ppt
juditesilva10
 
Cap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolos
Cap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolosCap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolos
Cap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolos
Ana_Silvah
 
II. fertilidade moodle
II. fertilidade moodleII. fertilidade moodle

Semelhante a 2 solo 3 (20)

Solos
SolosSolos
Solos
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Ciencias os tipos de solos e suas caracteristicas
Ciencias   os tipos de solos e suas caracteristicasCiencias   os tipos de solos e suas caracteristicas
Ciencias os tipos de solos e suas caracteristicas
 
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃOSOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
 
PoluiçãO1
PoluiçãO1PoluiçãO1
PoluiçãO1
 
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.pptSolo - Ciências do Ambiente.ppt
Solo - Ciências do Ambiente.ppt
 
Introdução ao estudo do solo
Introdução ao estudo do soloIntrodução ao estudo do solo
Introdução ao estudo do solo
 
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃOSOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
SOLO, ORIGEM E FORMAÇÃO
 
Tipos de solo e suas características
Tipos de solo e suas característicasTipos de solo e suas características
Tipos de solo e suas características
 
Powerpointsolo(2)
Powerpointsolo(2)Powerpointsolo(2)
Powerpointsolo(2)
 
Cap 5 modificações na natureza
Cap 5   modificações na naturezaCap 5   modificações na natureza
Cap 5 modificações na natureza
 
1geo15
1geo151geo15
1geo15
 
1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc
1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc
1º teste 21-22_ 5º ano_cla.doc
 
PoluiçãO Do Solo
PoluiçãO Do SoloPoluiçãO Do Solo
PoluiçãO Do Solo
 
8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt
8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt
8 - A. A. Meio Terrestre - 23-11 (1).ppt
 
1 3 i
1 3 i1 3 i
1 3 i
 
A formação dos solos
A formação dos solosA formação dos solos
A formação dos solos
 
II. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.ppt
II. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.pptII. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.ppt
II. Fertilidade e fertilizacao solo_Moodle_Slides.ppt
 
Cap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolos
Cap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolosCap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolos
Cap 01elementosdasnaturezaepropriedadesdosolos
 
II. fertilidade moodle
II. fertilidade moodleII. fertilidade moodle
II. fertilidade moodle
 

Mais de Teresa Santos

3 rochas e minerais 2
3   rochas e minerais 23   rochas e minerais 2
3 rochas e minerais 2
Teresa Santos
 
3 rochas e minerais 1
3   rochas e minerais 13   rochas e minerais 1
3 rochas e minerais 1
Teresa Santos
 
2 solo 2c
2   solo 2c2   solo 2c
2 solo 2c
Teresa Santos
 
2 solo 1
2   solo 12   solo 1
2 solo 1
Teresa Santos
 
1 planeta especial 4c
1   planeta especial 4c1   planeta especial 4c
1 planeta especial 4c
Teresa Santos
 
1 planeta especial 3
1   planeta especial 31   planeta especial 3
1 planeta especial 3
Teresa Santos
 
1 planeta especial 2
1   planeta especial 21   planeta especial 2
1 planeta especial 2
Teresa Santos
 
1 planeta especial 1
1   planeta especial 11   planeta especial 1
1 planeta especial 1
Teresa Santos
 
Geo 1
Geo 1Geo 1
Estados de-animo
Estados de-animoEstados de-animo
Estados de-animo
Teresa Santos
 

Mais de Teresa Santos (10)

3 rochas e minerais 2
3   rochas e minerais 23   rochas e minerais 2
3 rochas e minerais 2
 
3 rochas e minerais 1
3   rochas e minerais 13   rochas e minerais 1
3 rochas e minerais 1
 
2 solo 2c
2   solo 2c2   solo 2c
2 solo 2c
 
2 solo 1
2   solo 12   solo 1
2 solo 1
 
1 planeta especial 4c
1   planeta especial 4c1   planeta especial 4c
1 planeta especial 4c
 
1 planeta especial 3
1   planeta especial 31   planeta especial 3
1 planeta especial 3
 
1 planeta especial 2
1   planeta especial 21   planeta especial 2
1 planeta especial 2
 
1 planeta especial 1
1   planeta especial 11   planeta especial 1
1 planeta especial 1
 
Geo 1
Geo 1Geo 1
Geo 1
 
Estados de-animo
Estados de-animoEstados de-animo
Estados de-animo
 

Último

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 

2 solo 3

  • 1. 1 FICHA DE AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA – 5º ANO SOLO O solo é uma camada delgada de material não consolidado que cobre a superfície da crosta terrestre. O solo é o substrato para a vida dos ecossistemas, constituindo um sistema vivo e dinâmico. Durante a génese do solo ocorrem, por um lado, alterações físico-químicas e biológicas dos materiais geológicos originais que levam à diferenciação de camadas distintas. Um solo fértil pode levar milhares de anos a desenvolver-se. A velocidade média de formação do solo é de 1cm por 100 a 400 anos. Para formar um solo com produtividade normal, são necessários cerca de 3 mil a 12 mil anos. Apenas nos trópicos, sobre uma base arenosa, se pode formar um solo em cerca de 200 anos. Na maioria dos casos, a formação de uma camada de solo de 30cm demora de mil a 12 mil anos. Não obstante a enorme importância do solo, ele é, por natureza, bastante vulnerável às agressões externas, sendo ainda, inúmeras vezes, alvo de perigosos atentados pelos quais o ser humano é, frequentemente, o principal responsável. De entre esses atentados salienta-se, desde há bastante tempo, o problema da erosão, que tem condicionado fortemente a perda irreversível de muitas toneladas de solo por ano. O ser humano também é responsável por outras formas de degradação do solo, como a salinização e a contaminação. Cortez, N. e Abreu, M. M. (2008). “Solo – a pele da Terra”. Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Lisboa, 45 pp. Acessível em http://geologia.fc.ul.pt/documents/163.pdf (adaptado) Fig. 1. Formação de um solo. Nas questões de 1 a 9, seleciona a letra da opção correta. 1. O solo é um sistema vivo porque... a) os seres vivos do solo constituem a sua matéria mineral. b) na sua matéria mineral incluem-se os seres vivos do solo. c) os seres vivos do solo estão incluídos na sua matéria orgânica. d) os constituintes vivos do solo são a água e o ar. 2. O ecossistema é uma subdivisão da biosfera formada por um conjunto de... a) organismos. b) comunidades e o meio envolvente.
  • 2. 2 c) populações. d) órgãos e sistemas. 3. A génese do solo... a) consiste na diferenciação dos horizontes do solo. b) só acontece nos trópicos. c) é um processo rápido. d) leva à formação da rocha-mãe. 4. A formação de um solo com produtividade normal demora, geralmente... a) 100 anos. b) 1000 a 12 000 anos. c) 100 a 400 anos. d) 3000 a 12 000 anos. 5. Os algarismos de 1 a 5 da figura 1 representam, respetivamente... a) horizonte A, horizonte 0, horizonte B, rocha-mãe e horizonte C. b) horizonte 0, horizonte A, rocha-mãe, horizonte B e horizonte C. c) horizonte 0, horizonte A, horizonte B, horizonte C e rocha-mãe. d) rocha-mãe, horizonte 0, horizonte A, horizonte B e horizonte C. 6. O húmus... a) é constituído por minerais resultantes da desagregação das rochas. b) resulta da alteração e erosão das rochas pelos agentes atmosféricos. c) forma-se nas camadas inferiores do solo. d) é uma mistura de materiais orgânicos e minerais resultante da decomposição de restos de seres vivos. 7. A rocha-mãe do solo... a) é um agregado natural constituído por um ou vários minerais. b) constitui o habitat de milhões de seres vivos, desde pequenos mamíferos a fungos e bactérias. c) é constituída por matéria orgânica, matéria mineral, água e ar. d) é a camada que se localiza mais à superfície do solo. 8. Em Portugal, a erosão causada pela água é o principal fator de degradação do solo, porque... a) tem condicionado fortemente a perda irreversível de alguns gramas de solo por ano. b) quando os solos têm árvores, as raízes destroem o solo, permitindo a penetração da água da chuva, causando o arrastamento do solo. c) quando os solos estão sem plantas, a chuva bate diretamente no solo, forma lama e arrasta as partículas do solo. d) os agricultores fazem rotações de culturas e utilizam as leguminosas como a faveira e o feijoeiro, que contribuem para o arrastamento das partículas de solo. 9. A mobilização de conservação, a sementeira direta e a lavra segundo as curvas de nível... a) são métodos agrícolas de conservação do solo. b) contribuem para a degradação do solo. c) provocam a erosão do solo.
  • 3. 3 d) diminuem a quantidade de material mineral do solo.