SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Clima
Visão Geral
Nesta apresentação, vamos discutir os fatores que influenciam o clima. Desde correntes oceânicas até
circulação atmosférica, latitude, altitude, vegetação, previsão do tempo e instrumentos meteorológicos,
entenderemos como cada um deles afeta o clima em diferentes regiões do mundo.
Fatores que Influenciam o Clima
Correntes Oceânicas
As correntes oceânicas são responsáveis pela
distribuição de calor e umidade naTerra. Elas são
influenciadas por diversos fatores, como atemperatura,
asalinidade e adireção dos ventos. A Corrente do Golfo,
por exemplo, é uma corrente quente que começa no
Golfo do México e segue em direção ao norte,
influenciando o clima da costa leste dos Estados Unidos
e da Europa Ocidental.
Circulação Atmosférica
Acirculação atmosférica é o movimento do ar na
atmosfera daTerra. Ela é influenciada pela rotação da
Terra, pela diferença de temperatura entre o equador e
os polos, pela topografia e pela presença de massas de
água. A circulação atmosférica é responsável por
determinar os padrões climáticos em diferentes regiões
do planeta.
Latitude, Altitude, Vegetação e Clima
Alatitude, aaltitude e avegetação são fatores que influenciam o clima em diferentes regiões do planeta. Alatitude, por
exemplo, é responsável pela distribuição de insolação naTerra, determinando as zonas climáticas. A altitude influencia
atemperatura, sendo que quanto maior aaltitude, menor atemperatura. Avegetação também é um fator importante,
pois influencia aumidade do ar e atemperatura local.
Correntes Oceânicas
O que são Correntes Oceânicas?
As correntes oceânicas são fluxos de água em
movimento que se deslocam pelos oceanos do
mundo. Elas são influenciadas por vários fatores,
incluindo a rotação daTerra, os ventos, a
temperatura da água e a salinidade.
Como as Correntes Oceânicas Afetam o Clima?
As correntes oceânicas podem afetar o clima de uma
região, transportando água quente ou fria de uma
parte do oceano para outra. Por exemplo, aCorrente
do Golfo, que flui do Golfo do México para o
Atlântico Norte, traz água quente para aEuropa,
tornando o clima mais ameno do que o esperado
para asua latitude.
CirculaçãoAtmosférica
A circulação atmosférica é um dos principais fatores que
influenciam o clima. Ela é responsável pelo transporte
de ar e umidade ao redor do planeta. A circulação
atmosférica é influenciada pela rotação da Terra, pela
diferença de temperatura entre o equador e os polos e
pela presença de áreas de alta e baixa pressão.
Existem três células de circulação atmosférica
principais: a célula de Hadley, a célula de Ferrel e a
célula polar. A célula de Hadley é responsável pela
formação das zonas de convergência intertropicais e
das zonas de alta pressão subtropicais. A célula de
Ferrel é responsável pela formação das zonas de baixa
pressão em médias latitudes e das zonas de alta
pressão nos polos. A célula polar é responsável pela
formação das zonas de baixa pressão nos polos.
fonte:https://www-geografia.blogspot.com/2018/03/circulacao-geral-da-
atmosfera.html
Latitude, Altitude, Vegetação eClima
Latitude e Clima
A latitude é um dos fatores mais
influentes no clima de uma região, pois
determina a quantidade de luz solar que
a região recebe. Regiões próximas ao
equador são mais quentes, enquanto as
próximas aos polos são mais frias.
Altitude e Clima
A altitude também é um fator importante no clima, pois a
temperatura diminui cerca de 6 graus Celsius a cada
1000 metros de altitude. Regiões montanhosas são mais
frias do que regiões costeiras, por exemplo.
Vegetação e Clima
A vegetação também influencia no clima de uma região, pois
afeta a quantidade de umidade presente na atmosfera. Regiões
com florestas densas tendem a ser mais úmidas do que regiões
com pouca vegetação.
Distribuição daVegetação de
acordo com aLatitude eAltitude
A vegetação é um dos fatores que influenciam o clima,
e sua distribuição está diretamente relacionada à
latitude e altitude. A seguir, veremos como isso ocorre:
• Nas regiões próximas ao Equador, onde a
incidência de luz solar é mais intensa, encontramos
florestas tropicais.
• À medida que nos afastamos do Equador em
direção aos polos, a incidência de luz solar diminui,
e encontramos florestas temperadas e,
posteriormente, florestas de coníferas.
• Nas regiões de altitude elevada, como montanhas,
encontramos vegetação adaptada a condições
mais frias, como tundras e taigas.
Previsão do Tempo
A previsão do tempo é a tentativa de estimar as condições atmosféricas futuras em uma determinada área. Essa previsão pode
ser feita com base em várias informações, incluindo observações passadas, modelos matemáticos e dados de satélite.
Observações Passadas
Observações passadas, como a temperatura, a pressão atmosférica e a umidade, são usadas para prever o tempo futuro. Essas
observações são coletadas por instrumentos meteorológicos em estações terrestres e em satélites.
Modelos Matemáticos
Os modelos matemáticos usam dados históricos e atuais para prever o clima futuro. Esses modelos levam em consideração
fatores como a circulação atmosférica, correntes oceânicas e temperatura da superfície do mar.
Dados de Satélite
Os satélites fornecem informações importantes sobre as condições atmosféricas em todo o mundo. Eles podem medir a
temperatura da superfície do mar, a cobertura de nuvens e a umidade do ar, entre outras coisas.
Instrumentos Meteorológicos
Barômetro
Usado para medir a
pressão atmosférica, o
barômetro é um
instrumento importante
na previsão do tempo.
Existem dois tipos
principais de barômetros:
o aneróide e o de
mercúrio.
Termômetro
O termômetro é usado
para medir a
temperatura. Existem
vários tipos de
termômetros, incluindo
os de mercúrio, digitais
e infravermelhos.
Anemômetro
O anemômetro é usado
para medir a velocidade e
direção do vento. Existem
vários tipos de
anemômetros, incluindo
os de copo, sônico e de
fio quente.
Actinômetro
O actinômetro é usado
para medir a radiação
solar. Ele é
frequentemente usado
em estudos de
climatologia e
meteorologia.
Barômetro
O barômetro é um instrumento meteorológico usado
para medir a pressão atmosférica. Ele pode ser usado
para prever mudanças no clima, já que a pressão
atmosférica está diretamente relacionada às condições
climáticas.
Existem dois tipos principais de barômetros: o
barômetro de mercúrio e o barômetro aneroide. O
barômetro de mercúrio consiste em um tubo de vidro
cheio de mercúrio invertido em um recipiente aberto. A
pressão atmosférica empurra o mercúrio para cima no
tubo, criando uma coluna de mercúrio que pode ser
medida. O barômetro aneroide usa um diafragma
metálico sensível à pressão para medir a pressão
atmosférica.
Termômetro
O termômetro é um instrumento meteorológico utilizado
para medir a temperatura do ar. Ele é constituído por um
bulbo de vidro que contém um líquido, geralmente
mercúrio ou álcool, que se expande ou contrai de
acordo com a variação da temperatura. A escala mais
comum utilizada para medir a temperatura é a Celsius
(°C), mas também pode ser utilizada aFahrenheit (°F) ou
Kelvin (K).
Existem diferentes tipos de termômetros, sendo o mais
comum o de vidro. No entanto, existem também
termômetros digitais, infravermelhos e de máxima e
mínima, que registram as temperaturas mais altas e
mais baixas atingidas em um determinado período de
tempo.
Anemômetro
O anemômetro é um instrumento utilizado para medir a
velocidade do vento. Existem diferentes tipos de
anemômetros, sendo o mais comum o de copos, que
possui três ou quatro copos que giram em torno de um
eixo vertical quando expostos aovento.
Os dados coletados pelo anemômetro são importantes
para a previsão do tempo, estudos climáticos e projetos
de engenharia, como na construção de pontes e
edifícios altos.
Actinômetro
O actinômetro é um instrumento meteorológico utilizado
para medir a radiação solar. Ele é composto por um
termômetro e um sensor que mede a intensidade da luz
solar. A partir dessas informações, é possível calcular a
quantidade de energia solar que está sendo recebida
em determinado local e momento. Essa informação é
importante para entender o clima e as condições
meteorológicas de uma região.
Psicrômetro
O psicômetro é um instrumento usado para medir a
umidade relativa do ar. Ele consiste em dois
termômetros, um comum e outro com uma mecha de
algodão úmida em sua base. A diferença entre as
leituras dos dois termômetros indica a umidade relativa
do ar.
Palheta
A palheta é um instrumento utilizado
para medir a direção do vento. Consiste
em uma pequena bandeira que é presa
a um mastro vertical. A bandeira é
geralmente feita de tecido ou plástico e
é pintada com cores contrastantes para
torná-la mais visível.
A palheta é colocada em um local aberto e
exposta ao vento. O vento faz com que a
bandeira se mova, indicando a direção do
vento. A palheta é um instrumento
simples e útil para medir a direção do
vento, especialmente em áreas onde não
há outras fontes de informação
disponíveis.
Satélites
Como os satélites ajudam a prever o
clima?
Os satélites meteorológicos são usados para monitorar
as condições climáticas globais e fornecer dados para
previsões meteorológicas mais precisas.
Quetipo de dados os satélites coletam?
Os satélites coletam dados sobre temperatura,
umidade, pressão atmosférica, velocidade do vento e
precipitação, entre outros fatores.
Exemplos de satélites meteorológicos
GOES (Geostationary Operational Environmental
Satellite) é usado para monitorar o clima da América
do Norte, Central e do Sul.
Himawari é um satélite japonês que fornece imagens em
tempo real da Ásia e do Pacífico Ocidental.
Conclusão
Ao considerar os diversos fatores que influenciam o clima, desde as correntes oceânicas até a
vegetação, é possível entender melhor como funciona o sistema climático global e como ele
afeta a vida na Terra. Através da previsão do tempo e do uso de instrumentos meteorológicos,
podemos monitorar e medir as mudanças climáticas e nos preparar para suas consequências.
É importante continuarmos estudando e compreendendo esses fatores para podermos tomar
medidas eficazes para proteger nosso planeta e garantir um futuro sustentável.
Atividade Prática
Para entender melhor como os fatores que influenciam o clima se relacionam, vamos realizar uma atividade
prática. Para isso, precisaremos de:
• Um globo terrestre ou mapa-múndi
• Canetas coloridas
Passo apasso:
1.Identifique as zonas climáticas no globo terrestre ou mapa-múndi (zonas polar, temperada e tropical).
2.Marque as correntes oceânicas e a circulação atmosférica que influenciam essas zonas climáticas.
3.Identifique a latitude e altitude das diferentes regiões e como isso afeta o clima local.
4.Marque as áreas de vegetação e como elas se relacionam com o clima local.
5.Utilize os instrumentos meteorológicos para medir as condições climáticas atuais em diferentes regiões e
compare com as informações marcadas no globo terrestre ou mapa-múndi.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 09-ciencias-8o-ano-clima-2023-11-16-15-57-40.pptx

A dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosferaA dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosferaEstude Mais
 
Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....
Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....
Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....PaulaSilva719254
 
Trabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD Climatologia
Trabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD ClimatologiaTrabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD Climatologia
Trabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD ClimatologiaGonçalo Silva
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosanaatlemos
 
Atmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosAtmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosVania Leão
 
Atmosfera, tempo e clima 2
Atmosfera, tempo e clima 2Atmosfera, tempo e clima 2
Atmosfera, tempo e clima 2Google
 
Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013
Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013
Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013daniboy7lag
 
Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Christie Freitas
 
CLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL II
CLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL IICLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL II
CLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL IIlealgeovane3
 
EM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.ppt
EM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.pptEM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.ppt
EM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.pptAntonioCarlos151949
 
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMAClima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMAluluzivania
 

Semelhante a 09-ciencias-8o-ano-clima-2023-11-16-15-57-40.pptx (20)

A dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosferaA dinâmica da atmosfera
A dinâmica da atmosfera
 
Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....
Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....
Aulas de Variações climáticas, Climas do Brasil e Clima e Agricultura- Paula....
 
Trabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD Climatologia
Trabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD ClimatologiaTrabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD Climatologia
Trabalho F.Q Gonçalo Silva 8ºD Climatologia
 
Geo em-climatologia-novo
Geo em-climatologia-novoGeo em-climatologia-novo
Geo em-climatologia-novo
 
Aula 40 42 - 1º cga
Aula 40 42 - 1º cgaAula 40 42 - 1º cga
Aula 40 42 - 1º cga
 
Climatologia geral ( luiz andré)
Climatologia geral ( luiz andré)Climatologia geral ( luiz andré)
Climatologia geral ( luiz andré)
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
Clima relevo_ mundiais
Clima  relevo_ mundiaisClima  relevo_ mundiais
Clima relevo_ mundiais
 
Climatologia
ClimatologiaClimatologia
Climatologia
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Atmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores ClimaticosAtmosfera e Fatores Climaticos
Atmosfera e Fatores Climaticos
 
Atmosfera, tempo e clima 2
Atmosfera, tempo e clima 2Atmosfera, tempo e clima 2
Atmosfera, tempo e clima 2
 
Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013
Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013
Mat geo 1ºem_climatologia_01-07-2013
 
Clima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetaisClima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetais
 
1º ANO NEM.pptx
1º ANO NEM.pptx1º ANO NEM.pptx
1º ANO NEM.pptx
 
Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2
 
6º ano unidade 6
6º ano unidade 6 6º ano unidade 6
6º ano unidade 6
 
CLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL II
CLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL IICLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL II
CLIMA E TEMPO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL II
 
EM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.ppt
EM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.pptEM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.ppt
EM-1ª-SERIE-Aula-de-GEOGRAFIA-A-Atmosfera-e-sua-Dinamica-07-05-2020.ppt
 
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMAClima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
Clima final.pptx AULA SIMPLIFICADA SOBRE CLIMA
 

Mais de alessandraoliveira324

operaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptx
operaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptxoperaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptx
operaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptxalessandraoliveira324
 
2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx
2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx
2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptxalessandraoliveira324
 
eletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptx
eletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptxeletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptx
eletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptxalessandraoliveira324
 
12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...
12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...
12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...alessandraoliveira324
 
01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf
01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf
01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdfalessandraoliveira324
 
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdfalessandraoliveira324
 
regra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simple
regra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simpleregra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simple
regra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simplealessandraoliveira324
 
PolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonos
PolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonosPolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonos
PolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonosalessandraoliveira324
 
introduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoati
introduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoatiintroduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoati
introduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoatialessandraoliveira324
 
_PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.
_PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO._PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.
_PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.alessandraoliveira324
 
anlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatria
anlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatriaanlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatria
anlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatriaalessandraoliveira324
 
princpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtrica
princpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtricaprincpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtrica
princpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtricaalessandraoliveira324
 
Grandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas Proporcionaispptx
Grandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas ProporcionaispptxGrandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas Proporcionaispptx
Grandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas Proporcionaispptxalessandraoliveira324
 
anlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptx
anlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptxanlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptx
anlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptxalessandraoliveira324
 
angulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptx
angulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptxangulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptx
angulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptxalessandraoliveira324
 
Aula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula
Aula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula
Aula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaalessandraoliveira324
 
ANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptx
ANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptxANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptx
ANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptxalessandraoliveira324
 
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptSay-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptalessandraoliveira324
 
Culto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptx
Culto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptx
Culto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptxalessandraoliveira324
 
QUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA
QUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA
QUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICAalessandraoliveira324
 

Mais de alessandraoliveira324 (20)

operaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptx
operaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptxoperaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptx
operaescomnmerospositivosenegativos- 7º ano).pptx
 
2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx
2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx
2-classificaodamatria- quimica 1ª série.pptx
 
eletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptx
eletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptxeletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptx
eletricidade-160923012658-220818134913-677763c7.pptx
 
12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...
12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...
12-ciencias-7o-ano-fenomenos-naturais-tsunamis-terremotos-e-vulcoes-2023-11-2...
 
01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf
01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf
01-ciencias-7o-ano-formas-de-transmissao-de-calor-2023-11-16-15-52-52.pdf
 
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
 
regra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simple
regra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simpleregra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simple
regra de tres simples.pptx regra de tres simple regra de tres simple
 
PolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonos
PolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonosPolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonos
PolígonosPolígonos-.pptxPolígonosPolígonos
 
introduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoati
introduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoatiintroduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoati
introduoati.pptxintroduoatiintroduoatiintroduoati
 
_PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.
_PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO._PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.
_PERMUTACAO.pptxPERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.PERMUTACAO.
 
anlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatria
anlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatriaanlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatria
anlisecombinatria.pptxanlisecombinatriaanlisecombinatria
 
princpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtrica
princpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtricaprincpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtrica
princpiosdapticageomtrica-.pptxprincpiosdapticageomtrica
 
Grandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas Proporcionaispptx
Grandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas ProporcionaispptxGrandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas Proporcionaispptx
Grandezas Proporcionais –1ª SÉRIE.Grandezas Proporcionaispptx
 
anlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptx
anlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptxanlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptx
anlisecombinatria-ebep2015-151028024443-lva1-app6891.pptx
 
angulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptx
angulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptxangulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptx
angulos-notaveis-v1-121025165118-phpapp02 1.pptx
 
Aula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula
Aula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula
Aula09.pptAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAulaAula
 
ANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptx
ANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptxANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptx
ANALISE_COMBINATORIA_2018_PERMUTACAO.pptx
 
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.pptSay-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
Say-Yes-.-apresentação-do-projeto-Diocese-do-PORTO.ppt
 
Culto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptx
Culto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptx
Culto-de-Abertura-INFANTIL.pptxCulto-de-Abertura-INFANTIL.pptx
 
QUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA
QUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA
QUIMICA (1).pdfQUIMICAQUIMICAQUIMICAQUIMICA
 

09-ciencias-8o-ano-clima-2023-11-16-15-57-40.pptx

  • 2. Visão Geral Nesta apresentação, vamos discutir os fatores que influenciam o clima. Desde correntes oceânicas até circulação atmosférica, latitude, altitude, vegetação, previsão do tempo e instrumentos meteorológicos, entenderemos como cada um deles afeta o clima em diferentes regiões do mundo.
  • 3. Fatores que Influenciam o Clima Correntes Oceânicas As correntes oceânicas são responsáveis pela distribuição de calor e umidade naTerra. Elas são influenciadas por diversos fatores, como atemperatura, asalinidade e adireção dos ventos. A Corrente do Golfo, por exemplo, é uma corrente quente que começa no Golfo do México e segue em direção ao norte, influenciando o clima da costa leste dos Estados Unidos e da Europa Ocidental. Circulação Atmosférica Acirculação atmosférica é o movimento do ar na atmosfera daTerra. Ela é influenciada pela rotação da Terra, pela diferença de temperatura entre o equador e os polos, pela topografia e pela presença de massas de água. A circulação atmosférica é responsável por determinar os padrões climáticos em diferentes regiões do planeta. Latitude, Altitude, Vegetação e Clima Alatitude, aaltitude e avegetação são fatores que influenciam o clima em diferentes regiões do planeta. Alatitude, por exemplo, é responsável pela distribuição de insolação naTerra, determinando as zonas climáticas. A altitude influencia atemperatura, sendo que quanto maior aaltitude, menor atemperatura. Avegetação também é um fator importante, pois influencia aumidade do ar e atemperatura local.
  • 4. Correntes Oceânicas O que são Correntes Oceânicas? As correntes oceânicas são fluxos de água em movimento que se deslocam pelos oceanos do mundo. Elas são influenciadas por vários fatores, incluindo a rotação daTerra, os ventos, a temperatura da água e a salinidade. Como as Correntes Oceânicas Afetam o Clima? As correntes oceânicas podem afetar o clima de uma região, transportando água quente ou fria de uma parte do oceano para outra. Por exemplo, aCorrente do Golfo, que flui do Golfo do México para o Atlântico Norte, traz água quente para aEuropa, tornando o clima mais ameno do que o esperado para asua latitude.
  • 5. CirculaçãoAtmosférica A circulação atmosférica é um dos principais fatores que influenciam o clima. Ela é responsável pelo transporte de ar e umidade ao redor do planeta. A circulação atmosférica é influenciada pela rotação da Terra, pela diferença de temperatura entre o equador e os polos e pela presença de áreas de alta e baixa pressão. Existem três células de circulação atmosférica principais: a célula de Hadley, a célula de Ferrel e a célula polar. A célula de Hadley é responsável pela formação das zonas de convergência intertropicais e das zonas de alta pressão subtropicais. A célula de Ferrel é responsável pela formação das zonas de baixa pressão em médias latitudes e das zonas de alta pressão nos polos. A célula polar é responsável pela formação das zonas de baixa pressão nos polos. fonte:https://www-geografia.blogspot.com/2018/03/circulacao-geral-da- atmosfera.html
  • 6. Latitude, Altitude, Vegetação eClima Latitude e Clima A latitude é um dos fatores mais influentes no clima de uma região, pois determina a quantidade de luz solar que a região recebe. Regiões próximas ao equador são mais quentes, enquanto as próximas aos polos são mais frias. Altitude e Clima A altitude também é um fator importante no clima, pois a temperatura diminui cerca de 6 graus Celsius a cada 1000 metros de altitude. Regiões montanhosas são mais frias do que regiões costeiras, por exemplo. Vegetação e Clima A vegetação também influencia no clima de uma região, pois afeta a quantidade de umidade presente na atmosfera. Regiões com florestas densas tendem a ser mais úmidas do que regiões com pouca vegetação.
  • 7. Distribuição daVegetação de acordo com aLatitude eAltitude A vegetação é um dos fatores que influenciam o clima, e sua distribuição está diretamente relacionada à latitude e altitude. A seguir, veremos como isso ocorre: • Nas regiões próximas ao Equador, onde a incidência de luz solar é mais intensa, encontramos florestas tropicais. • À medida que nos afastamos do Equador em direção aos polos, a incidência de luz solar diminui, e encontramos florestas temperadas e, posteriormente, florestas de coníferas. • Nas regiões de altitude elevada, como montanhas, encontramos vegetação adaptada a condições mais frias, como tundras e taigas.
  • 8. Previsão do Tempo A previsão do tempo é a tentativa de estimar as condições atmosféricas futuras em uma determinada área. Essa previsão pode ser feita com base em várias informações, incluindo observações passadas, modelos matemáticos e dados de satélite. Observações Passadas Observações passadas, como a temperatura, a pressão atmosférica e a umidade, são usadas para prever o tempo futuro. Essas observações são coletadas por instrumentos meteorológicos em estações terrestres e em satélites. Modelos Matemáticos Os modelos matemáticos usam dados históricos e atuais para prever o clima futuro. Esses modelos levam em consideração fatores como a circulação atmosférica, correntes oceânicas e temperatura da superfície do mar. Dados de Satélite Os satélites fornecem informações importantes sobre as condições atmosféricas em todo o mundo. Eles podem medir a temperatura da superfície do mar, a cobertura de nuvens e a umidade do ar, entre outras coisas.
  • 9. Instrumentos Meteorológicos Barômetro Usado para medir a pressão atmosférica, o barômetro é um instrumento importante na previsão do tempo. Existem dois tipos principais de barômetros: o aneróide e o de mercúrio. Termômetro O termômetro é usado para medir a temperatura. Existem vários tipos de termômetros, incluindo os de mercúrio, digitais e infravermelhos. Anemômetro O anemômetro é usado para medir a velocidade e direção do vento. Existem vários tipos de anemômetros, incluindo os de copo, sônico e de fio quente. Actinômetro O actinômetro é usado para medir a radiação solar. Ele é frequentemente usado em estudos de climatologia e meteorologia.
  • 10. Barômetro O barômetro é um instrumento meteorológico usado para medir a pressão atmosférica. Ele pode ser usado para prever mudanças no clima, já que a pressão atmosférica está diretamente relacionada às condições climáticas. Existem dois tipos principais de barômetros: o barômetro de mercúrio e o barômetro aneroide. O barômetro de mercúrio consiste em um tubo de vidro cheio de mercúrio invertido em um recipiente aberto. A pressão atmosférica empurra o mercúrio para cima no tubo, criando uma coluna de mercúrio que pode ser medida. O barômetro aneroide usa um diafragma metálico sensível à pressão para medir a pressão atmosférica.
  • 11. Termômetro O termômetro é um instrumento meteorológico utilizado para medir a temperatura do ar. Ele é constituído por um bulbo de vidro que contém um líquido, geralmente mercúrio ou álcool, que se expande ou contrai de acordo com a variação da temperatura. A escala mais comum utilizada para medir a temperatura é a Celsius (°C), mas também pode ser utilizada aFahrenheit (°F) ou Kelvin (K). Existem diferentes tipos de termômetros, sendo o mais comum o de vidro. No entanto, existem também termômetros digitais, infravermelhos e de máxima e mínima, que registram as temperaturas mais altas e mais baixas atingidas em um determinado período de tempo.
  • 12. Anemômetro O anemômetro é um instrumento utilizado para medir a velocidade do vento. Existem diferentes tipos de anemômetros, sendo o mais comum o de copos, que possui três ou quatro copos que giram em torno de um eixo vertical quando expostos aovento. Os dados coletados pelo anemômetro são importantes para a previsão do tempo, estudos climáticos e projetos de engenharia, como na construção de pontes e edifícios altos.
  • 13. Actinômetro O actinômetro é um instrumento meteorológico utilizado para medir a radiação solar. Ele é composto por um termômetro e um sensor que mede a intensidade da luz solar. A partir dessas informações, é possível calcular a quantidade de energia solar que está sendo recebida em determinado local e momento. Essa informação é importante para entender o clima e as condições meteorológicas de uma região.
  • 14. Psicrômetro O psicômetro é um instrumento usado para medir a umidade relativa do ar. Ele consiste em dois termômetros, um comum e outro com uma mecha de algodão úmida em sua base. A diferença entre as leituras dos dois termômetros indica a umidade relativa do ar.
  • 15. Palheta A palheta é um instrumento utilizado para medir a direção do vento. Consiste em uma pequena bandeira que é presa a um mastro vertical. A bandeira é geralmente feita de tecido ou plástico e é pintada com cores contrastantes para torná-la mais visível. A palheta é colocada em um local aberto e exposta ao vento. O vento faz com que a bandeira se mova, indicando a direção do vento. A palheta é um instrumento simples e útil para medir a direção do vento, especialmente em áreas onde não há outras fontes de informação disponíveis.
  • 16. Satélites Como os satélites ajudam a prever o clima? Os satélites meteorológicos são usados para monitorar as condições climáticas globais e fornecer dados para previsões meteorológicas mais precisas. Quetipo de dados os satélites coletam? Os satélites coletam dados sobre temperatura, umidade, pressão atmosférica, velocidade do vento e precipitação, entre outros fatores. Exemplos de satélites meteorológicos GOES (Geostationary Operational Environmental Satellite) é usado para monitorar o clima da América do Norte, Central e do Sul. Himawari é um satélite japonês que fornece imagens em tempo real da Ásia e do Pacífico Ocidental.
  • 17. Conclusão Ao considerar os diversos fatores que influenciam o clima, desde as correntes oceânicas até a vegetação, é possível entender melhor como funciona o sistema climático global e como ele afeta a vida na Terra. Através da previsão do tempo e do uso de instrumentos meteorológicos, podemos monitorar e medir as mudanças climáticas e nos preparar para suas consequências. É importante continuarmos estudando e compreendendo esses fatores para podermos tomar medidas eficazes para proteger nosso planeta e garantir um futuro sustentável.
  • 18. Atividade Prática Para entender melhor como os fatores que influenciam o clima se relacionam, vamos realizar uma atividade prática. Para isso, precisaremos de: • Um globo terrestre ou mapa-múndi • Canetas coloridas Passo apasso: 1.Identifique as zonas climáticas no globo terrestre ou mapa-múndi (zonas polar, temperada e tropical). 2.Marque as correntes oceânicas e a circulação atmosférica que influenciam essas zonas climáticas. 3.Identifique a latitude e altitude das diferentes regiões e como isso afeta o clima local. 4.Marque as áreas de vegetação e como elas se relacionam com o clima local. 5.Utilize os instrumentos meteorológicos para medir as condições climáticas atuais em diferentes regiões e compare com as informações marcadas no globo terrestre ou mapa-múndi.