Doutorando Sérgio A. de Almeida - UFMS




Este trabalho constitui-se de um recorte de
pesquisa sobre a atividade docente na
modalidade Ensino a Distancia (EAD...


Como
base
teórico-metodológica
foi
assumida a perspectiva sócio-histórica, que
se reporta à mediação entre os sujeitos ...


Foram constatadas situações de subsunção
aos meios tecnológicos e desvios das
especificidades
da
prática
docente, desdo...


A educação em síntese pode ser considerada
como um processo pedagógico que envolve
professores e alunos, ensino e apren...




No modelo de EAD, semipresencial via
satélite, praticado principalmente por IES
particulares, existem três component...


A mesma aula pode ser assistida por um
número ilimitado de estudantes, tanto em
tempo real como através de uma “bibliot...


Além de diminuir drasticamente a proporção
docente/aluno no caso de universidades, esse
empreendimento
permite
aproveit...




Historicamente os professores sempre
tiveram maior poder de barganha face ao
mercado de trabalho, comparativamente a...


Por isso, via de regra, o aumento de
produtividade e “as pressões por cortes de
custos se manifestam sob a forma de
int...


Estas transformações definem e estruturam
uma nova visão da realidade escolar. Isso
afetou substancialmente os professo...




Somam-se a isso fatores tais como a falta de
autonomia,
a
desqualificação,
isolamento,
excessiva
burocratização das ...














ANUÁRIO BRASILEIRO ESTATISTICO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTANCIA - São Paulo, 2009.
Disponível em...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novos desafios para o sujeito docente na modalidade EAD

188 visualizações

Publicada em

Texto sobre a precarização do trabalho docente na modalidade EAD

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novos desafios para o sujeito docente na modalidade EAD

  1. 1. Doutorando Sérgio A. de Almeida - UFMS
  2. 2.   Este trabalho constitui-se de um recorte de pesquisa sobre a atividade docente na modalidade Ensino a Distancia (EAD). Ele tem por objeto a verificação de como ocorre a constituição do sujeito a partir da nova configuração do Professor a Distancia e do Tutor a Distancia, diante da incorporação dessa modalidade pelas Instituições de Ensino Superior Privadas (IES).
  3. 3.  Como base teórico-metodológica foi assumida a perspectiva sócio-histórica, que se reporta à mediação entre os sujeitos no contexto histórico-social de Vigotsky.
  4. 4.  Foram constatadas situações de subsunção aos meios tecnológicos e desvios das especificidades da prática docente, desdobrados em dilemas, ameaças e pressões organizacionais com relação à empregabilidade.
  5. 5.  A educação em síntese pode ser considerada como um processo pedagógico que envolve professores e alunos, ensino e aprendizagem. Para Vygotsky (1988), o desenvolvimento cognitivo não pode ser entendido sem referência ao contexto social, histórico e cultural em que ocorre.
  6. 6.   No modelo de EAD, semipresencial via satélite, praticado principalmente por IES particulares, existem três componentes básicos: professor EAD (PE) Tutor a Distancia (TD) e Tutor Presencial (TP). Os alunos que estão matriculados em um dos cursos recebem aulas ao vivo via satélite, além de um computador dentro da sala conectado à instituição que permite a interatividade com o professor.
  7. 7.  A mesma aula pode ser assistida por um número ilimitado de estudantes, tanto em tempo real como através de uma “biblioteca digital”, onde as aulas ficam armazenadas, para uso exclusivo dos alunos da Instituição
  8. 8.  Além de diminuir drasticamente a proporção docente/aluno no caso de universidades, esse empreendimento permite aproveitar conteúdos e estruturas já existentes, utilizando-se de processos de terceirização e franquias deixando as responsabilidades do contacto direto com os alunos por conta das unidades (Polos) contratadas.
  9. 9.   Historicamente os professores sempre tiveram maior poder de barganha face ao mercado de trabalho, comparativamente aos operários das indústrias tradicionais. No que concerne à incorporação de tecnologias avançadas, o processo de trabalho docente sempre foi bastante conservador e mesmo artesanal, prevalecendo a lógica da especialização
  10. 10.  Por isso, via de regra, o aumento de produtividade e “as pressões por cortes de custos se manifestam sob a forma de intensificação da carga de trabalho, seja em termos de maiores jornadas ou do aumento do número de alunos
  11. 11.  Estas transformações definem e estruturam uma nova visão da realidade escolar. Isso afetou substancialmente os professores que estão expostos a exigências contraditórias que os levam a ser simultaneamente, professores e facilitadores da aprendizagem.
  12. 12.   Somam-se a isso fatores tais como a falta de autonomia, a desqualificação, isolamento, excessiva burocratização das suas atribuições, o controle dos salários causando uma crescente incerteza na classe. Os recursos tecnológicos fazem com que em algumas ocasiões não seja mais necessário a presença do professor, que na concepção de Marx (1985, p.78) seria a colocação do “trabalhador fora do mercado como o papelmoeda retirado de circulação” pelo aparato tecnológico que ele próprio, com suas aulas, ajudou a alimentar.
  13. 13.             ANUÁRIO BRASILEIRO ESTATISTICO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTANCIA - São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.abraead.com.br/anuario.html - Acesso em 20/01/2012. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA – São Paulo, 2009. Disponível em: http://www2.abed.org.br/ - Acesso em 20/01/2012. LANE, S.T.M. A Psicologia Social e a nova concepção do homem para a psicologia. IN LANE, S.T. M & CODO, W. (Org.) Psicologia Social o Homem em Movimento, São Paulo: Brasiliense, 2004. LEONTIEV, A. N.. Atividade, consciência e personalidade. Buenos Aires: Ciência do Homem. 1978. MARTINS, A. O Demônio no Chão da Fábrica, USP, São Paulo, 1986. MARX, K. O Capital. Coleção os pensadores, Abril Cultural, SP, 1985. ________ Primeiro Manuscrito: Trabalho Alienado, IN E.Fromm. Concepção marxista do homem, Rio de Janeiro, Zahar 8ed. 1983. MINISTERIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Brasília, 2010. Disponível em : http://portal.mec.gov.br – Acesso em 12/09/2011. MOSCOVICI, S.A. A representação social da psicanálise. Tradução de Cabral. (Rio de Janeiro: Zahar, 1978). SILVER, Bevery J. Forças do trabalho: movimentos de trabalhadores e globalização desde 1870. SP: Boitempo, 2005 TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, 2000. VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. 2° ed. brasileira. São Paulo, Martins Fontes. 1988.

×