Convergência entre e inter mídias

470 visualizações

Publicada em

Síntese da aula sobre convergência digital midiática

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
470
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Convergência entre e inter mídias

  1. 1. Convergência midiática
  2. 2. Convergência possui uma concepçãotécnicaPossui uma dimensão cultural, namedida em que produz novos textos dacultura e com outros níveis demediação,Também envolve economia políticaImpõem-se como necessidadeestratégica para as empresas.Tudo isso incide sobre os produtosmidiáticos cuja principal característicaé a de ser naturalmente convergente.
  3. 3. A convergência já da natureza da mídia: os meios decomunicação já são potencialmente convergentes namedida acoplam e hibridizam linguagensO jornalismo impresso: linguagens verbais, gráficas,fotográficas, infográficas e outrasIrene Machado: semiosis in design – programaçãotranscodificadoraMcLuhan : a visão, o som e o movimento são em todaextensão simultâneos e globais.Lúcia Santaella: matrizes das possibilidades verbais,sonoras e visuais de linguagens que se interpenetramnuma intensidade vertiginosa a partir da eclosão dasmídias.
  4. 4. Jornalismo online: composição e design gráfico,convergência entre a arte e a comunicação(Longhi).Rusch (2005) se apropria do conceito de“extensive audio-visual event”, retirado da webarte, para pensar o jornalismo online como umevento audiovisualEstrutura hipertextual e hipermodal
  5. 5. Confere maior eficácia na transferência deinformações por meio de publicações na webProporciona níveis mais significativos deinteração com os conteúdos noticiosos.Amplia possibilidades de participação doleitor através interfaces de navegabilidadeque permitem escrita tridimensional –hipertextual – e hipermodal.
  6. 6. Jornalismo: (Barbosa, 2007) integração entremeios distintos e mais:- produção de conteúdos combinandomultiplataformas para publicação e distribuição- convergência estrutural com a reorganização dasredações e a introdução de novas funções para osjornalistasuso associado de tecnologias da informação,softwares, sistemas inteligentes, audiência ativa,exploração do potencial interativo, hipertextual emultimídia da internet construção de narrativas jornalísticas emconformidade com tais recursos
  7. 7. Jornalismo Digital em Base de Dadosassegura funcionalidades para aconstrução e gestão de produtosjornalísticos digitais e a estruturação e aapresentaçãodos conteúdos.As BDs são definidoras da estrutura e daorganização das informações, bem comode sua apresentação.Forma das notícias, modos declassificação interna e externa,atualização, níveis de articulação.Resolução semântica, relato imersivo ounarrativa multimídia e jornalismoparticipativo
  8. 8. Cinco dimensões para a convergência(Grant, 2009) : propriedades, táticas,estrutura, captura da informação(information gathering) e apresentação(narrativa).Essa última característica da convergênciajornalística vem como resultado daconvergência tecnológica (Kolodzy, 2009),que abriu novas formas de apresentar ainformação com multimídia: diferentesplataformas de narrativas podem sercombinadas.
  9. 9. FuncionalidadesNovas tecnologias não são sóferramentas mas constitutivas daspráticas.Possibilitam a criação de formatosReconfiguram a estruturação dainformaçãoSuporte para modelos de narrativamultimídia.Memória dos conteúdos publicados.
  10. 10. Mídias convencionais econvergênciaIncorporação da lógica da web nosformatos tradicionais (emails, redessociais, chats e postagem demateriais audiovisuais).Utilização das ferramentas comoestratégia tanto para os produtosconvencionais como para o online.Disponibilização dos diversosmateriais na memória dos sistemas.
  11. 11. Desconstrução dos programas jornalísticos(Alves 2006) graças a proliferação dopodcasting.Provedores de conteúdo na internetdisponibilizam aos assinantes arquivosdigitais de áudio ou vídeo, que sãocapturados pelos computadores erepassados para pequenos aparelhosreprodutores de MP3 e MP4.
  12. 12. TV Digital como suporte de múltiplas convergênciasModelo brasileiro segue caminho inverso do restodo mundo (Becker, 2009)Aposta na baixa resolução para beneficiar ocompartilhamento de conteúdos em suportesdiferentes.Arlindo Machado apostava na possibilidade deintervenção radical do espectador.A produção de um jornalismo mais dinâmico esegmentado, com informação on demand,veiculando vários vídeos simultaneamente dependeda inovação das linguagens de programação emplataformas digitais específicas para a TV Digital.A convergência que se vê hoje ainda se dá entresistemas diferentes.

×