SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 88
QUER BRINCAR DE PIQUE-
ESCONDE?
(Isabella e Angiolina)
Elaboração: Maristela Gatti Piffer (SERRA, SEDU/DE)
Elis Beatriz de Lima Falcão (SERRA, SEDU/DE)
Adaptação: Joice M. M. Lemos
SEQUÊNCIA DIDÁTICA NA PRÁTICA:
OBJETIVOS: LEITURA
 Identificar e explorar diferentes gêneros textuais.
 Estabelecer relações entre textos verbais e não-verbais.
 Antecipar conteúdo do texto com base no título e outras
pistas deixadas ao longo da leitura.
 Confirmar ou refutar hipóteses, tendo em vista a construção
de sentidos do texto.
 Produzir inferências que contribuam para ampliar a
compreensão dos textos.
 Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos.
 Avaliar criticamente os textos lidos.
OBJETIVOS:
PRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS
 Participar das interações cotidianas em sala de aula,
expondo opiniões, sentimentos, ideias.
 Relatar experiências pessoais.
 Aprender a planejar a escrita do texto e produzir
textos, considerando tema, objetivo e interlocutores.
OBJETIVOS: CONHECIMENTOS SOBRE A ESCRITA
 Distinguir desenho e escrita.
 Distinguir letras de outros sinais gráficos usados na escrita:
números, sinais pontuação, acentuação.
 Compreender a orientação e alinhamento convencionais da
escrita na Língua Portuguesa.
 Compreender que um texto é composto por diferentes palavras.
 Compreender a função dos espaços entre as palavras.
 Reconhecer unidades da palavra como letras, sílabas, rimas.
 Compreender que as letras possuem desenhos diferentes.
 Organizar palavras, considerando a ordem alfabética das letras.
 Compreender que a letra G pode representar sons diferentes de
acordo com a sua posição na palavra.
CONTEÚDOS
 Estratégias de leitura:
seleção, antecipação, verificação, inferência, avaliaçã
o.
 Gêneros textuais: obra de arte, história com
repetição, entrevista, texto informativo.
 Conhecimentos sobre a escrita: direção e
alinhamento da escrita, unidades fonológicas
(rimas, sílabas), símbolos usados na
escrita, categorização gráfica, ordem
alfabética, espaços entre as palavras, estudo da letra
G.
1. EXPLORAÇÃO INICIAL
Hoje vamos ler uma história que
fala de uma brincadeira muito
legal. Mas, antes, eu vou
apresentar para vocês uma obra
de arte em que o artista retrata
essa brincadeira.
O nome dele é Ivan
Cruz.
Ivan Cruz nasceu no Rio
de Janeiro no ano de 1947
(tem 65 anos). Quando
ele era criança gostava
muito de brincar pelas
ruas de seu bairro. Por
isso, ele pintou cerca de
150 quadros, retratando
mais de 100 brincadeiras.
Vamos conhecer uma dessas brincadeiras ?
• Qual é a brincadeira
retratada nessa obra de
Ivan Cruz?
• Quem está brincando?
• Onde?
• Você sabe como é essa
brincadeira?
• Vamos ler um texto que
explica como se brinca de
pique-esconde.
NOME: PIQUE – ESCONDE
(ESCONDE-ESCONDE)
- UM JOGADOR É ESCOLHIDO PARA FAZER A CONTAGEM DO TEMPO. ELE DEVE FECHAR OS OLHOS E
CONTAR ATÉ A QUANTIDADE COMBINADA.
- ENQUANTO ELE CONTA OS OUTROS DEVEM SE ESCONDER. ASSIM QUE TERMINAR, ELE SAI À PROCURA
DOS AMIGOS. QUANDO ENCONTRA UM JOGADOR, GRITA SEU NOME E CORRE PARA O PIQUE, ONDE
DEVE BATER TRÊS VEZES, GRITANDO: "FULANO, 1, 2, 3".
- PARA SE SALVAR, O JOGADOR ENCONTRADO DEVE SER RÁPIDO O SUFICIENTE PARA CHEGAR AO PIQUE
PRIMEIRO. SE NÃO CONSEGUIR, ESTÁ FORA DA JOGADA.
- OS ESCONDIDOS NÃO PRECISAM ESPERAR SEREM ENCONTRADOS PARA TENTAR SE SALVAR. SE
PERCEBEREM QUE O PEGADOR ESTÁ AFASTADO, PODEM ARRISCAR SAIR DO ESCONDERIJO E CORRER
PARA O PIQUE, GRINTANDO TAMBÉM "FULANO, 1, 2, 3".
- A BRINCADEIRA PODE DURAR MINUTOS OU HORAS, DEPENDENDO DE QUÃO BONS SÃO OS
ESCONDERIJOS E DE QUANTAS CRIANÇAS ESTÃO PARTICIPANDO. O ÚLTIMO A SER PEGO FAZ O PAPEL DE
PEGADOR NA PRÓXIMA RODADA.
(FRIEDMANN, Adriana in A arte de brincar: brincadeiras e jogos tradicionais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004. -
http://criancas.hsw.uol.com.br/esconde-esconde.htm)
JOGADORES: 3 OU MAIS
ONDE BRINCAR: EM LUGAR QUE TENHA POSSÍVEIS ESCONDERIJOS
BRINCANDO DE PIQUE-ESCONDE
• Organizar com as crianças a brincadeira do
pique-esconde, escolhendo espaço apropriado
na escola.
• É interessante estabelecer locais que podem
ou não podem ser utilizados para se esconder.
• Após a brincadeira deixar que as crianças
teçam comentários: como foi a
brincadeira, como se sentiram...
Convidar as crianças
para ouvirem a
história começando
pela exploração da
capa.
2. Hora da leitura
• O que vocês veem nessa capa?
• Há desenhos? O que eles
mostram?
• Há letras? Para que foram usadas?
(levar as crianças a identificarem
título, autoras)
• Vamos encontrar o nome da
brincadeira pique-esconde no
título do livro.
• Há algum sinal diferente no título?
• Quem será que está chamando
para brincar de pique-esconde?
• Quem será que vai brincar?
Vamos ver se na contracapa
temos mais informações
sobre essa história:
• Quantos bichos
participarão da brincadeira?
• Onde será que eles irão se
esconder?
• Qual bicho será o
vencedor da brincadeira?
Registrar as opiniões e os
votos da turma no quadro.
A leitura do texto
pode ser realizada
com
questionamentos
que ajudem as
crianças a levantar
hipóteses, verificar, i
nferir com base nas
ilustrações.
ISABELLA CARPANEDA
NASCI EM BELO HORIZONTE, EM
1961, E LOGO MEUS PAIS SE
MUDARAM PARA BRASÍLIA, ONDE
MORO ATÉ HOJE.
SEMPRE VIVI CERCADA DE
HISTÓRIAS. OUVIA E LIA MUITAS.
DEPOIS DO NASCIMENTO DE
MEUS FILHOS, COMECEI A
CONTAR HISTÓRIAS CONHECIDAS
E INVENTADAS. AGORA, COM
ANGIOLINA, ESTOU ADORANDO A
OPORTUNIDADE DE PUBLICAR
ALGUMAS DELAS. TOMARA QUE
VOCÊ TENHA GOSTADO DESSA
HISTÓRIA, PORQUE LOGO, LOGO
VÃO SURGIR OUTRAS .
ANGIOLINA BRAGANÇA
NASCI NA ITÁLIA, EM 1947. AS
PRIMEIRAS HISTÓRIAS QUE OUVI
FORAM CONTADAS POR MINHA
AVÓ MATERNA, A MAMMAREDA.
ERA ASSIM QUE EU A CHAMAVA.
MINHA QUERIDA MAMMAREDA
DEIXOU-ME UMA MARAVILHOSA
HERANÇA: O MESMO GOSTO E O
MESMO JEITO DE CONTAR
HISTÓRIAS. COMO ELA, ENCANTA-
ME VER OS ROSTINHOS
MUDAREM DE EXPRESSÃO
DURANTE A NARRATIVA; É
QUANDO TENHO CERTEZA DE
QUE ESTÃO “VIAJANDO” COMIGO.
Conhecendo as autoras
3. Ampliando o diálogo com o texto:
• Os animais se esconderam do mesmo jeito?
Como eles se esconderam?
• Que partes do corpo os animais deixaram à
mostra no pique-esconde? Com que elas se
parecem? (retomar as ilustrações)
• Quais animais conseguiram se esconder sem
deixar partes do corpo aparecendo? Por que
eles foram encontrados?
• Qual animal levou vantagem nessa
brincadeira? Por quê?
• Você concorda com o jeito do camaleão de se
esconder? Por quê?
• A brincadeira teria graça se todos se
escondessem do mesmo modo? O que você
acha de cada um ter o seu jeito de fazer as
coisas?
4. Diálogo entre textos...
• Quando Ivan Cruz era criança ele brincava de
pique-esconde na rua. E você, onde brinca de
pique-esconde?
• Você acha que brincar de pique-esconde na
escola, no parquinho é a mesma coisa que
brincar na rua?
• Por que hoje em dia as crianças estão
brincando menos na rua?
Entrevista com pais ou avós
NOME DO ENTREVISTADO: ______________________________
IDADE: _______________ PARENTESCO: _____________
1.VOCÊ BRINCOU DE PIQUE-ESCONDE QUANDO ERA CRIANÇA?
____________________________________________________
2.ONDE VOCÊ BRINCAVA? _______________________________
3.COM QUEM? ________________________________________
4. VOCÊ ACHA QUE HOJE EM DIA AS CRIANÇAS BRINCAM DE PIQUE-
ESCONDE? POR QUÊ?
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
Socialização das entrevistas na roda
• Deixar que as crianças contem como foi a
entrevista, quem foi o entrevistado e o que ele
falou. Nesse momento é importante recorrer
ao registro junto com a criança para ajudá-la a
lembrar dos resultados da entrevista.
• Os dados podem ser tabulados junto com eles
para construção de tabela ou gráfico com as
opiniões dos entrevistados.
OS ENTREVISTADOS BRINCARAM DE PIQUE-ESCONDE
QUANDO CRIANÇA?
SIM NÃO
5. Retomando o texto para compreender a língua:
• Fazer a leitura didática de uma parte do texto,
explorando a direção da escrita, os versos que se
repetem, as rimas.
• Explicar que essa história tem um ritmo na leitura
que é marcado pela repetição e pelas rimas. Pedir
que localizem as rimas em um trecho da história
copiado em papel cenário. As crianças devem
receber uma cópia também.
• Pintar as palavras que rimam com a mesma cor,
destacando os sons finais.
• Circular os versos que se repetem.
O MACACO BRINCALHÃO,
FAZENDO PALHAÇADA,
QUER BRINCAR DE PIQUE-ESCONDE
COM TODA A BICHARADA.
O COELHO BEM LIGEIRO
FOI PARA TRÁS DE UM COQUEIRO.
MAS, E AGORA?
DEIXOU AS ORELHAS DE FORA!
A GIRAFA ENCOLHIDINHA
ATRÁS DO GALHO FICOU
QUIETINHA.
Outras possibilidades de exploração do
texto:
- Pintar espaços entre as palavras;
- Contar as palavras dos versos e
registrar as quantidades;
- Identificar, nomear e conversar sobre
os sinais que não são letras;
- Copiar no caderno: título do
texto, nome da autora, versos que se
repetem.
RE O LHA CO ÇO PES CA LHO CHO
QUAL PARTE DO CORPO OS ANIMAIS DEIXARAM DE FORA NA BRINCADEIRA
DO PIQUE-ESCONDE? DESEMBARALHE AS SÍLABAS PARA RELEMBRAR:
6. Estudo das palavras:
UTILIZAR O ALFABETO MÓVEL PARA A ESCRITA DAS PALAVRAS
PINTE DA MESMA COR OS NOMES DOS MESMOS ANIMAIS:
macaco CAMALEÃO
ARARA macaco Elefante
Camaleão elefante
arara
• QUAIS ANIMAIS POSSUEM DOIS NOMES DENTRO DO SEU NOME?
____________________ __________________
• PINTE CADA NOME DE UMA COR E DEPOIS COPIE-OS SEPARADAMENTE:
GIRAFA GAMBÁ
• LEIA OS NOMES DESSES DOIS ANIMAIS:
• COM QUAL LETRA ELES INICIAM?
• PINTE A PRIMEIRA SÍLABA DE CADA NOME.
• AGORA VAMOS LER OS PEDACINHOS PINTADOS DE
CADA PALAVRA.
• O QUE VOCÊ OBSERVOU? O SOM DA LETRA G FOI
IGUAL NAS DUAS PALAVRAS? POR QUÊ?
VAMOS ORGANIZAR UM CARTAZ PARA
ESTUDO DA LETRA G, RECORTANDO DE
REVISTAS PALAVRAS COM ESSA LETRA.
DEPOIS VAMOS COLAR AS PALAVRAS
NO CARTAZ:
GIRAFA GAMBÁ
APRENDEMOS QUE...
• Encontre no caça palavras abaixo os nomes das
partes dos animais que ficaram de fora quando
foram se esconder.
C H O C A L H O I F
Q I K P D P O R K S
A U L O B F G E L A
C Y R A B O T L P Z
F T F G H J K H Ç X
R Y T R O M B A P C
G H A S D G H S M V
B P E S C O Ç O N B
• Observe a frase abaixo. É possível ler da forma com está escrito?
Pinte cada palavra de uma cor e em seguida escreva dando os
espaços entre as palavras.
“OCOELHOBEMLIGEIROFOIPARATRÁSDEUMCOQUEIRO.”
___________________________________________________
___________________________________________________
L I G E I R O
A G O R A
C E R T A
P R E O C U P A R
C O R
• Vamos localizar as palavras que rimam entre si na
história e escrevê-las abaixo.
• OS ANIMAIS RESOLVERAM ORGANIZAR MELHOR A BRINCADEIRA DO PIQUE-ESCONDE NA FLORESTA PARA QUE
CADA UM TENHA O SEU DIA DE SER DO PIQUE. PARA ISSO TÊM QUE FAZER UMA LISTA COM OS NOMES DOS
PARTICIPANTES EM ORDEM ALFABÉTICA. VAMOS AJUDÁ-LOS!
MACACO
COELHO
GIRAFA
ELEFANTE
GAMBÁ
RAPOSA
COBRA
ARARA
CAMALEÃO
ARARA
OS ANIMAIS QUEREM DESCOBRIR
UM LUGAR MAIS ADEQUADO PARA
SE ESCONDER. ESCOLHA UM DOS
ANIMAIS DA HISTÓRIA PARA
AJUDAR E ESCREVA UM RECADO
PARA ELE, DIZENDO ONDE ELE
PODERIA SE ESCONDER. VOCÊ PODE
ILUSTRAR O SEU RECADO!!!
__________________________________
__________________________________
__________________________________
__________________________________
__________________________________
__________
7. Produção de texto:
AMPLIANDO CONHECIMENTOS...
• Você sabe por que os camaleões mudam de
cor?
• Vamos ler um texto que traz informações sobre
esse animal tão diferente.
CAMALEÃO
O CAMALEÃO É UMA ESPÉCIE DE LAGARTO BEM
DIFERENTE (FAMÍLIA CHAMAELEONIDAE), PORQUE
CONSEGUE MUDAR DE COR E TEM OLHOS QUE SE MOVEM
INDEPENDENTE UM DO OUTRO.
HÁ CERCA DE 80 ESPÉCIES DE CAMALEÕES. A MAIOR
PARTE VIVE NA ÁFRICA.
OS CAMALEÕES GOSTAM DE COMER INSETOS E
FOLHAS. COM SUA LÍNGUA ALONGADA E RÁPIDA ELES
CONSEGUEM APANHAR SUAS PRESAS.
A MUDANÇA DE COR É IMPORTANTE PARA O
CAMALEÃO SE DEFENDER. ELE CONSEGUE MUDAR DE COR
PORQUE A SUA PELE POSSUI CÉLULAS COM PIGMENTOS
COLORIDOS QUE INFLUENCIAM A COR DA LUZ QUE É
REFLETIDA EM SEU CORPO.
FONTE: http://pt.wikipedia.org
O que o texto me ensinou?
• Por que o camaleão é um lagarto diferente?
• Quantas espécies de camaleão podem ser
encontradas?
• O que eles gostam de comer?
• Como eles conseguem mudar de cor.
• Que tal montarmos a ficha do bicho!
FICHA DO BICHO
NOME: ___________________________________
FAMÍLIA DE LAGARTOS: ____________________
NÚMERO DE ESPÉCIES: ____________________
LUGAR ONDE VIVEM: ______________________
ALIMENTAÇÃO: ____________________________
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS:
____________________________________
• Agora que você conhece um pouco mais o camaleão,
responda: você gostaria de ter um camaleão como
bicho de estimação? Por quê?
• Imagine se você tivesse um camaleão como bicho de
estimação: Como ele seria? Como se chamaria?
Onde ele ficaria? Como faria para cuidar dele?
Desenhe e escreva sobre o seu camaleão.
Produção de texto
MEU CAMALEÃO!
O CAMALEÃO É
PERSONAGEM DE
OUTRAS
HISTÓRIAS.
VAMOS
CONHECER UMA
QUE FOI ESCRITA
POR RUTH
ROCHA...
UMA HISTÓRIA PUXA OUTRA...
UTLILIZANDO JOGOS
• Nomes escondidos.
• Descubra o invasor.
• Batalha dos nomes.
• Bichos malucos.
ATIVIDADES DO ALUNO
ADAPTAÇÃO DE
ATIVIDADES PARA ALUNO COM
NECESSIDADES ESPECIAIS
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática
Sequencia didática

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila quem canta seus males espanta vol1
Apostila quem canta seus males espanta vol1Apostila quem canta seus males espanta vol1
Apostila quem canta seus males espanta vol1SimoneHelenDrumond
 
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTOTRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTOIolanda Sá
 
Projeto didático leilão de jardim
Projeto didático leilão de jardimProjeto didático leilão de jardim
Projeto didático leilão de jardimProfessora Cida
 
3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista
3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista 3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista
3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista Eleúzia Lins Silva
 
Sequência didática poemas
Sequência didática poemasSequência didática poemas
Sequência didática poemasDário Reis
 
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumondAtividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumondSimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"
ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"
ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"Mara Sueli
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEIS
SEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEISSEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEIS
SEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEISeducacaodetodos
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestreNaysa Taboada
 
Sons do x 4 textos numa folha
Sons do x 4 textos numa folhaSons do x 4 textos numa folha
Sons do x 4 textos numa folhaRaquel Becker
 
Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.
Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.
Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.Mary Alvarenga
 
Atividades lúdicas interpretação e produção de texto
Atividades lúdicas interpretação e produção de textoAtividades lúdicas interpretação e produção de texto
Atividades lúdicas interpretação e produção de textoSilvana Pinto
 

Mais procurados (20)

Sequência didática o circo
Sequência didática o circoSequência didática o circo
Sequência didática o circo
 
Conto Branca de Neve
Conto Branca de NeveConto Branca de Neve
Conto Branca de Neve
 
Apostila quem canta seus males espanta vol1
Apostila quem canta seus males espanta vol1Apostila quem canta seus males espanta vol1
Apostila quem canta seus males espanta vol1
 
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTOTRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
TRABALHANDO A AFETIVIDADE COM O TEXTO
 
D13 (5º ano l.p.)
D13 (5º ano   l.p.)D13 (5º ano   l.p.)
D13 (5º ano l.p.)
 
Projeto didático leilão de jardim
Projeto didático leilão de jardimProjeto didático leilão de jardim
Projeto didático leilão de jardim
 
3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista
3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista 3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista
3ª Sequência Didática - Gênero textual: Lista
 
Sequência didática a casa e seu dono (1)
Sequência didática a casa e seu dono (1)Sequência didática a casa e seu dono (1)
Sequência didática a casa e seu dono (1)
 
Sequência didática poemas
Sequência didática poemasSequência didática poemas
Sequência didática poemas
 
Brincadeiras
BrincadeirasBrincadeiras
Brincadeiras
 
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumondAtividade com a música aquarela ufam simone drumond
Atividade com a música aquarela ufam simone drumond
 
ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"
ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"
ATIVIDADES DO LIVRO "CAMILÃO,O COMILÃO"
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEIS
SEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEISSEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEIS
SEQUÊNCIA DIDÁTICA - ALIMENTOS SAUDÁVEIS
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
 
Sons do x 4 textos numa folha
Sons do x 4 textos numa folhaSons do x 4 textos numa folha
Sons do x 4 textos numa folha
 
Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.
Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.
Brincadeiras e brinquedos do folclore brasileiro.
 
Atividades lúdicas interpretação e produção de texto
Atividades lúdicas interpretação e produção de textoAtividades lúdicas interpretação e produção de texto
Atividades lúdicas interpretação e produção de texto
 
Ativ parlenda doce
Ativ parlenda doceAtiv parlenda doce
Ativ parlenda doce
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICAAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA
 
Cores secundárias
Cores  secundáriasCores  secundárias
Cores secundárias
 

Destaque (20)

O segredo da onça pintada
O segredo da onça pintadaO segredo da onça pintada
O segredo da onça pintada
 
Lobisomem
LobisomemLobisomem
Lobisomem
 
História do macaco
História do macacoHistória do macaco
História do macaco
 
ApresentaçãO Grilo Verde
ApresentaçãO Grilo VerdeApresentaçãO Grilo Verde
ApresentaçãO Grilo Verde
 
Quem é o lobisomem
Quem é o lobisomemQuem é o lobisomem
Quem é o lobisomem
 
A onça e o saci
A onça e o saciA onça e o saci
A onça e o saci
 
O.grilo.verde.chave
O.grilo.verde.chaveO.grilo.verde.chave
O.grilo.verde.chave
 
História do Amigo da Onça
História do Amigo da OnçaHistória do Amigo da Onça
História do Amigo da Onça
 
Mariavaicomasoutras 1213289777601787-9
Mariavaicomasoutras 1213289777601787-9Mariavaicomasoutras 1213289777601787-9
Mariavaicomasoutras 1213289777601787-9
 
A onça e o gambá
A onça e o gambáA onça e o gambá
A onça e o gambá
 
Iara
IaraIara
Iara
 
03 o macaco e a mola
03 o macaco e a mola03 o macaco e a mola
03 o macaco e a mola
 
O macaco e a mola
O macaco e a mola   O macaco e a mola
O macaco e a mola
 
Saci pererê
Saci pererêSaci pererê
Saci pererê
 
Vamos passear no bosque
Vamos passear no bosqueVamos passear no bosque
Vamos passear no bosque
 
O macaco do rabo cortado
O macaco do rabo cortadoO macaco do rabo cortado
O macaco do rabo cortado
 
Projeto 1 anos_a_b_c_d_e_f_e_g
Projeto 1 anos_a_b_c_d_e_f_e_gProjeto 1 anos_a_b_c_d_e_f_e_g
Projeto 1 anos_a_b_c_d_e_f_e_g
 
O macaco de rabo cortado
O macaco de rabo cortadoO macaco de rabo cortado
O macaco de rabo cortado
 
Uma aventura em africa
Uma aventura em africaUma aventura em africa
Uma aventura em africa
 
A história do Amigo da Onça
A história do Amigo da OnçaA história do Amigo da Onça
A história do Amigo da Onça
 

Semelhante a Sequencia didática

Sequência didática quer brincar de pique esconde
Sequência didática   quer brincar de pique escondeSequência didática   quer brincar de pique esconde
Sequência didática quer brincar de pique escondeNaysa Taboada
 
Escola ativa alfabetizacao - 1 º ano
Escola ativa alfabetizacao - 1 º anoEscola ativa alfabetizacao - 1 º ano
Escola ativa alfabetizacao - 1 º anoFabiana Esteves
 
Sequência didática dez sacizinhos
Sequência didática dez sacizinhosSequência didática dez sacizinhos
Sequência didática dez sacizinhosAndré Moraes
 
Apostila 2021 1 ano_volume 1
Apostila 2021 1 ano_volume 1Apostila 2021 1 ano_volume 1
Apostila 2021 1 ano_volume 1katiaaureliano
 
Apostila 2021 1 ano volume 2
Apostila 2021 1 ano volume 2Apostila 2021 1 ano volume 2
Apostila 2021 1 ano volume 2katiaaureliano
 
Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)
Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)
Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)vanessa villio
 
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdfProjeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdfprofessorafrancilene1
 
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaSolange Goulart
 
Brincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todosBrincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todosMarcio Luiz Natali
 
Sd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasSd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasNaysa Taboada
 
Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013
Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013
Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013silviacerqueira1
 
dia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docxdia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docxmartasacramento5
 
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1Josy867873
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemMarlete Outeiro
 
Escola ativa alfabetizacao - 2º ano
Escola ativa alfabetizacao - 2º anoEscola ativa alfabetizacao - 2º ano
Escola ativa alfabetizacao - 2º anoFabiana Esteves
 
Criatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenilCriatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenilprof.aldemir2010
 
Criatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenilCriatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenilprof.aldemir2010
 

Semelhante a Sequencia didática (20)

Sequência didática quer brincar de pique esconde
Sequência didática   quer brincar de pique escondeSequência didática   quer brincar de pique esconde
Sequência didática quer brincar de pique esconde
 
Plano de trabalho
Plano de trabalhoPlano de trabalho
Plano de trabalho
 
Escola ativa alfabetizacao - 1 º ano
Escola ativa alfabetizacao - 1 º anoEscola ativa alfabetizacao - 1 º ano
Escola ativa alfabetizacao - 1 º ano
 
Sequência didática dez sacizinhos
Sequência didática dez sacizinhosSequência didática dez sacizinhos
Sequência didática dez sacizinhos
 
Apostila 2021 1 ano_volume 1
Apostila 2021 1 ano_volume 1Apostila 2021 1 ano_volume 1
Apostila 2021 1 ano_volume 1
 
Apostila 2021 1 ano volume 2
Apostila 2021 1 ano volume 2Apostila 2021 1 ano volume 2
Apostila 2021 1 ano volume 2
 
Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)
Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)
Sequencia didatica intermediario_e_recomendavel (1)
 
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdfProjeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
Projeto pedagógico BOM DIA TODAS AS CORES.pdf
 
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
 
Brincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todosBrincadeiras - Diversão para todos
Brincadeiras - Diversão para todos
 
Sd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideiasSd registrando nossas ideias
Sd registrando nossas ideias
 
Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013
Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013
Planejamento semanal 16-09 a 20-09-2013
 
dia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docxdia do livro - planejamento.docx
dia do livro - planejamento.docx
 
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
Arquivo para Vivência 2º ano - poema Fund 1
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
 
Escola ativa alfabetizacao - 2º ano
Escola ativa alfabetizacao - 2º anoEscola ativa alfabetizacao - 2º ano
Escola ativa alfabetizacao - 2º ano
 
Projeto a bota do bode
Projeto a bota do bodeProjeto a bota do bode
Projeto a bota do bode
 
Plano outubro 2014 anamel
Plano outubro 2014 anamelPlano outubro 2014 anamel
Plano outubro 2014 anamel
 
Criatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenilCriatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenil
 
Criatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenilCriatividade com literatura infanto juvenil
Criatividade com literatura infanto juvenil
 

Último

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 

Último (20)

Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 

Sequencia didática

  • 1. QUER BRINCAR DE PIQUE- ESCONDE? (Isabella e Angiolina) Elaboração: Maristela Gatti Piffer (SERRA, SEDU/DE) Elis Beatriz de Lima Falcão (SERRA, SEDU/DE) Adaptação: Joice M. M. Lemos SEQUÊNCIA DIDÁTICA NA PRÁTICA:
  • 2. OBJETIVOS: LEITURA  Identificar e explorar diferentes gêneros textuais.  Estabelecer relações entre textos verbais e não-verbais.  Antecipar conteúdo do texto com base no título e outras pistas deixadas ao longo da leitura.  Confirmar ou refutar hipóteses, tendo em vista a construção de sentidos do texto.  Produzir inferências que contribuam para ampliar a compreensão dos textos.  Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos.  Avaliar criticamente os textos lidos.
  • 3. OBJETIVOS: PRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS E ESCRITOS  Participar das interações cotidianas em sala de aula, expondo opiniões, sentimentos, ideias.  Relatar experiências pessoais.  Aprender a planejar a escrita do texto e produzir textos, considerando tema, objetivo e interlocutores.
  • 4. OBJETIVOS: CONHECIMENTOS SOBRE A ESCRITA  Distinguir desenho e escrita.  Distinguir letras de outros sinais gráficos usados na escrita: números, sinais pontuação, acentuação.  Compreender a orientação e alinhamento convencionais da escrita na Língua Portuguesa.  Compreender que um texto é composto por diferentes palavras.  Compreender a função dos espaços entre as palavras.  Reconhecer unidades da palavra como letras, sílabas, rimas.  Compreender que as letras possuem desenhos diferentes.  Organizar palavras, considerando a ordem alfabética das letras.  Compreender que a letra G pode representar sons diferentes de acordo com a sua posição na palavra.
  • 5. CONTEÚDOS  Estratégias de leitura: seleção, antecipação, verificação, inferência, avaliaçã o.  Gêneros textuais: obra de arte, história com repetição, entrevista, texto informativo.  Conhecimentos sobre a escrita: direção e alinhamento da escrita, unidades fonológicas (rimas, sílabas), símbolos usados na escrita, categorização gráfica, ordem alfabética, espaços entre as palavras, estudo da letra G.
  • 6. 1. EXPLORAÇÃO INICIAL Hoje vamos ler uma história que fala de uma brincadeira muito legal. Mas, antes, eu vou apresentar para vocês uma obra de arte em que o artista retrata essa brincadeira. O nome dele é Ivan Cruz.
  • 7. Ivan Cruz nasceu no Rio de Janeiro no ano de 1947 (tem 65 anos). Quando ele era criança gostava muito de brincar pelas ruas de seu bairro. Por isso, ele pintou cerca de 150 quadros, retratando mais de 100 brincadeiras. Vamos conhecer uma dessas brincadeiras ?
  • 8. • Qual é a brincadeira retratada nessa obra de Ivan Cruz? • Quem está brincando? • Onde? • Você sabe como é essa brincadeira? • Vamos ler um texto que explica como se brinca de pique-esconde.
  • 9. NOME: PIQUE – ESCONDE (ESCONDE-ESCONDE) - UM JOGADOR É ESCOLHIDO PARA FAZER A CONTAGEM DO TEMPO. ELE DEVE FECHAR OS OLHOS E CONTAR ATÉ A QUANTIDADE COMBINADA. - ENQUANTO ELE CONTA OS OUTROS DEVEM SE ESCONDER. ASSIM QUE TERMINAR, ELE SAI À PROCURA DOS AMIGOS. QUANDO ENCONTRA UM JOGADOR, GRITA SEU NOME E CORRE PARA O PIQUE, ONDE DEVE BATER TRÊS VEZES, GRITANDO: "FULANO, 1, 2, 3". - PARA SE SALVAR, O JOGADOR ENCONTRADO DEVE SER RÁPIDO O SUFICIENTE PARA CHEGAR AO PIQUE PRIMEIRO. SE NÃO CONSEGUIR, ESTÁ FORA DA JOGADA. - OS ESCONDIDOS NÃO PRECISAM ESPERAR SEREM ENCONTRADOS PARA TENTAR SE SALVAR. SE PERCEBEREM QUE O PEGADOR ESTÁ AFASTADO, PODEM ARRISCAR SAIR DO ESCONDERIJO E CORRER PARA O PIQUE, GRINTANDO TAMBÉM "FULANO, 1, 2, 3". - A BRINCADEIRA PODE DURAR MINUTOS OU HORAS, DEPENDENDO DE QUÃO BONS SÃO OS ESCONDERIJOS E DE QUANTAS CRIANÇAS ESTÃO PARTICIPANDO. O ÚLTIMO A SER PEGO FAZ O PAPEL DE PEGADOR NA PRÓXIMA RODADA. (FRIEDMANN, Adriana in A arte de brincar: brincadeiras e jogos tradicionais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004. - http://criancas.hsw.uol.com.br/esconde-esconde.htm) JOGADORES: 3 OU MAIS ONDE BRINCAR: EM LUGAR QUE TENHA POSSÍVEIS ESCONDERIJOS
  • 10. BRINCANDO DE PIQUE-ESCONDE • Organizar com as crianças a brincadeira do pique-esconde, escolhendo espaço apropriado na escola. • É interessante estabelecer locais que podem ou não podem ser utilizados para se esconder. • Após a brincadeira deixar que as crianças teçam comentários: como foi a brincadeira, como se sentiram...
  • 11. Convidar as crianças para ouvirem a história começando pela exploração da capa. 2. Hora da leitura
  • 12. • O que vocês veem nessa capa? • Há desenhos? O que eles mostram? • Há letras? Para que foram usadas? (levar as crianças a identificarem título, autoras) • Vamos encontrar o nome da brincadeira pique-esconde no título do livro. • Há algum sinal diferente no título? • Quem será que está chamando para brincar de pique-esconde? • Quem será que vai brincar?
  • 13. Vamos ver se na contracapa temos mais informações sobre essa história: • Quantos bichos participarão da brincadeira? • Onde será que eles irão se esconder? • Qual bicho será o vencedor da brincadeira? Registrar as opiniões e os votos da turma no quadro.
  • 14. A leitura do texto pode ser realizada com questionamentos que ajudem as crianças a levantar hipóteses, verificar, i nferir com base nas ilustrações.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28. ISABELLA CARPANEDA NASCI EM BELO HORIZONTE, EM 1961, E LOGO MEUS PAIS SE MUDARAM PARA BRASÍLIA, ONDE MORO ATÉ HOJE. SEMPRE VIVI CERCADA DE HISTÓRIAS. OUVIA E LIA MUITAS. DEPOIS DO NASCIMENTO DE MEUS FILHOS, COMECEI A CONTAR HISTÓRIAS CONHECIDAS E INVENTADAS. AGORA, COM ANGIOLINA, ESTOU ADORANDO A OPORTUNIDADE DE PUBLICAR ALGUMAS DELAS. TOMARA QUE VOCÊ TENHA GOSTADO DESSA HISTÓRIA, PORQUE LOGO, LOGO VÃO SURGIR OUTRAS . ANGIOLINA BRAGANÇA NASCI NA ITÁLIA, EM 1947. AS PRIMEIRAS HISTÓRIAS QUE OUVI FORAM CONTADAS POR MINHA AVÓ MATERNA, A MAMMAREDA. ERA ASSIM QUE EU A CHAMAVA. MINHA QUERIDA MAMMAREDA DEIXOU-ME UMA MARAVILHOSA HERANÇA: O MESMO GOSTO E O MESMO JEITO DE CONTAR HISTÓRIAS. COMO ELA, ENCANTA- ME VER OS ROSTINHOS MUDAREM DE EXPRESSÃO DURANTE A NARRATIVA; É QUANDO TENHO CERTEZA DE QUE ESTÃO “VIAJANDO” COMIGO. Conhecendo as autoras
  • 29. 3. Ampliando o diálogo com o texto: • Os animais se esconderam do mesmo jeito? Como eles se esconderam? • Que partes do corpo os animais deixaram à mostra no pique-esconde? Com que elas se parecem? (retomar as ilustrações) • Quais animais conseguiram se esconder sem deixar partes do corpo aparecendo? Por que eles foram encontrados?
  • 30. • Qual animal levou vantagem nessa brincadeira? Por quê? • Você concorda com o jeito do camaleão de se esconder? Por quê? • A brincadeira teria graça se todos se escondessem do mesmo modo? O que você acha de cada um ter o seu jeito de fazer as coisas?
  • 31. 4. Diálogo entre textos... • Quando Ivan Cruz era criança ele brincava de pique-esconde na rua. E você, onde brinca de pique-esconde? • Você acha que brincar de pique-esconde na escola, no parquinho é a mesma coisa que brincar na rua? • Por que hoje em dia as crianças estão brincando menos na rua?
  • 32. Entrevista com pais ou avós NOME DO ENTREVISTADO: ______________________________ IDADE: _______________ PARENTESCO: _____________ 1.VOCÊ BRINCOU DE PIQUE-ESCONDE QUANDO ERA CRIANÇA? ____________________________________________________ 2.ONDE VOCÊ BRINCAVA? _______________________________ 3.COM QUEM? ________________________________________ 4. VOCÊ ACHA QUE HOJE EM DIA AS CRIANÇAS BRINCAM DE PIQUE- ESCONDE? POR QUÊ? ____________________________________________________ ____________________________________________________ ____________________________________________________
  • 33. Socialização das entrevistas na roda • Deixar que as crianças contem como foi a entrevista, quem foi o entrevistado e o que ele falou. Nesse momento é importante recorrer ao registro junto com a criança para ajudá-la a lembrar dos resultados da entrevista. • Os dados podem ser tabulados junto com eles para construção de tabela ou gráfico com as opiniões dos entrevistados.
  • 34. OS ENTREVISTADOS BRINCARAM DE PIQUE-ESCONDE QUANDO CRIANÇA? SIM NÃO
  • 35. 5. Retomando o texto para compreender a língua: • Fazer a leitura didática de uma parte do texto, explorando a direção da escrita, os versos que se repetem, as rimas. • Explicar que essa história tem um ritmo na leitura que é marcado pela repetição e pelas rimas. Pedir que localizem as rimas em um trecho da história copiado em papel cenário. As crianças devem receber uma cópia também. • Pintar as palavras que rimam com a mesma cor, destacando os sons finais. • Circular os versos que se repetem.
  • 36. O MACACO BRINCALHÃO, FAZENDO PALHAÇADA, QUER BRINCAR DE PIQUE-ESCONDE COM TODA A BICHARADA. O COELHO BEM LIGEIRO FOI PARA TRÁS DE UM COQUEIRO. MAS, E AGORA? DEIXOU AS ORELHAS DE FORA! A GIRAFA ENCOLHIDINHA ATRÁS DO GALHO FICOU QUIETINHA.
  • 37. Outras possibilidades de exploração do texto: - Pintar espaços entre as palavras; - Contar as palavras dos versos e registrar as quantidades; - Identificar, nomear e conversar sobre os sinais que não são letras; - Copiar no caderno: título do texto, nome da autora, versos que se repetem.
  • 38. RE O LHA CO ÇO PES CA LHO CHO QUAL PARTE DO CORPO OS ANIMAIS DEIXARAM DE FORA NA BRINCADEIRA DO PIQUE-ESCONDE? DESEMBARALHE AS SÍLABAS PARA RELEMBRAR: 6. Estudo das palavras: UTILIZAR O ALFABETO MÓVEL PARA A ESCRITA DAS PALAVRAS
  • 39. PINTE DA MESMA COR OS NOMES DOS MESMOS ANIMAIS: macaco CAMALEÃO ARARA macaco Elefante Camaleão elefante arara • QUAIS ANIMAIS POSSUEM DOIS NOMES DENTRO DO SEU NOME? ____________________ __________________ • PINTE CADA NOME DE UMA COR E DEPOIS COPIE-OS SEPARADAMENTE:
  • 40. GIRAFA GAMBÁ • LEIA OS NOMES DESSES DOIS ANIMAIS: • COM QUAL LETRA ELES INICIAM? • PINTE A PRIMEIRA SÍLABA DE CADA NOME. • AGORA VAMOS LER OS PEDACINHOS PINTADOS DE CADA PALAVRA. • O QUE VOCÊ OBSERVOU? O SOM DA LETRA G FOI IGUAL NAS DUAS PALAVRAS? POR QUÊ?
  • 41. VAMOS ORGANIZAR UM CARTAZ PARA ESTUDO DA LETRA G, RECORTANDO DE REVISTAS PALAVRAS COM ESSA LETRA. DEPOIS VAMOS COLAR AS PALAVRAS NO CARTAZ: GIRAFA GAMBÁ APRENDEMOS QUE...
  • 42. • Encontre no caça palavras abaixo os nomes das partes dos animais que ficaram de fora quando foram se esconder. C H O C A L H O I F Q I K P D P O R K S A U L O B F G E L A C Y R A B O T L P Z F T F G H J K H Ç X R Y T R O M B A P C G H A S D G H S M V B P E S C O Ç O N B
  • 43. • Observe a frase abaixo. É possível ler da forma com está escrito? Pinte cada palavra de uma cor e em seguida escreva dando os espaços entre as palavras. “OCOELHOBEMLIGEIROFOIPARATRÁSDEUMCOQUEIRO.” ___________________________________________________ ___________________________________________________
  • 44. L I G E I R O A G O R A C E R T A P R E O C U P A R C O R • Vamos localizar as palavras que rimam entre si na história e escrevê-las abaixo.
  • 45. • OS ANIMAIS RESOLVERAM ORGANIZAR MELHOR A BRINCADEIRA DO PIQUE-ESCONDE NA FLORESTA PARA QUE CADA UM TENHA O SEU DIA DE SER DO PIQUE. PARA ISSO TÊM QUE FAZER UMA LISTA COM OS NOMES DOS PARTICIPANTES EM ORDEM ALFABÉTICA. VAMOS AJUDÁ-LOS! MACACO COELHO GIRAFA ELEFANTE GAMBÁ RAPOSA COBRA ARARA CAMALEÃO ARARA
  • 46. OS ANIMAIS QUEREM DESCOBRIR UM LUGAR MAIS ADEQUADO PARA SE ESCONDER. ESCOLHA UM DOS ANIMAIS DA HISTÓRIA PARA AJUDAR E ESCREVA UM RECADO PARA ELE, DIZENDO ONDE ELE PODERIA SE ESCONDER. VOCÊ PODE ILUSTRAR O SEU RECADO!!! __________________________________ __________________________________ __________________________________ __________________________________ __________________________________ __________ 7. Produção de texto:
  • 47. AMPLIANDO CONHECIMENTOS... • Você sabe por que os camaleões mudam de cor? • Vamos ler um texto que traz informações sobre esse animal tão diferente.
  • 48. CAMALEÃO O CAMALEÃO É UMA ESPÉCIE DE LAGARTO BEM DIFERENTE (FAMÍLIA CHAMAELEONIDAE), PORQUE CONSEGUE MUDAR DE COR E TEM OLHOS QUE SE MOVEM INDEPENDENTE UM DO OUTRO. HÁ CERCA DE 80 ESPÉCIES DE CAMALEÕES. A MAIOR PARTE VIVE NA ÁFRICA. OS CAMALEÕES GOSTAM DE COMER INSETOS E FOLHAS. COM SUA LÍNGUA ALONGADA E RÁPIDA ELES CONSEGUEM APANHAR SUAS PRESAS. A MUDANÇA DE COR É IMPORTANTE PARA O CAMALEÃO SE DEFENDER. ELE CONSEGUE MUDAR DE COR PORQUE A SUA PELE POSSUI CÉLULAS COM PIGMENTOS COLORIDOS QUE INFLUENCIAM A COR DA LUZ QUE É REFLETIDA EM SEU CORPO. FONTE: http://pt.wikipedia.org
  • 49. O que o texto me ensinou? • Por que o camaleão é um lagarto diferente? • Quantas espécies de camaleão podem ser encontradas? • O que eles gostam de comer? • Como eles conseguem mudar de cor. • Que tal montarmos a ficha do bicho!
  • 50. FICHA DO BICHO NOME: ___________________________________ FAMÍLIA DE LAGARTOS: ____________________ NÚMERO DE ESPÉCIES: ____________________ LUGAR ONDE VIVEM: ______________________ ALIMENTAÇÃO: ____________________________ PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: ____________________________________
  • 51. • Agora que você conhece um pouco mais o camaleão, responda: você gostaria de ter um camaleão como bicho de estimação? Por quê? • Imagine se você tivesse um camaleão como bicho de estimação: Como ele seria? Como se chamaria? Onde ele ficaria? Como faria para cuidar dele? Desenhe e escreva sobre o seu camaleão. Produção de texto
  • 53. O CAMALEÃO É PERSONAGEM DE OUTRAS HISTÓRIAS. VAMOS CONHECER UMA QUE FOI ESCRITA POR RUTH ROCHA... UMA HISTÓRIA PUXA OUTRA...
  • 54. UTLILIZANDO JOGOS • Nomes escondidos. • Descubra o invasor. • Batalha dos nomes. • Bichos malucos.
  • 56.
  • 57.
  • 58.
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76. ADAPTAÇÃO DE ATIVIDADES PARA ALUNO COM NECESSIDADES ESPECIAIS