SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Roda de conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências Rodrigo Claudino Diogo
Licenciamento Licença Creative Commons O trabalho Roda de conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências de Rodrigo Claudino Diogo foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição – Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada.
A Ciência e a opinião Caracterizada pela falta de garantia de sua validade. Conhecimento que inclua, em qualquer forma ou medida, uma garantia da própria validade. Ciência  Opinião X
O básico do texto científico ,[object Object]
Qual é a principal característica deste tipo de texto? ,[object Object],[object Object]
Dicas para a redação do texto ,[object Object]
No que se refere ao conteúdo, à essência
Sobre a forma ,[object Object]
Sobre a forma ,[object Object]
Na minha opinião / na nossa opinião;
No meu modo de ver / no nosso modo de ver;
Do meu ponto de vista / do nosso ponto de vista;
Sobre a forma ,[object Object]
É bom lembrar;
É preciso considerar;
Não se pode esquecer;
É indispensável;
É importante, etc.
Sobre a forma ,[object Object]
Sobre a forma ,[object Object]
Os dados foram dispostos na Tabela 1 ,[object Object],[object Object]
Ideias e argumentações de formas diferentes
Sobre a forma ,[object Object]
Não faça uso indevido do  apud  :
Outra dimensão da pesquisa-ação é indicada por Almeida (2010)
No  movimento  de  ir  além  da  mera  representação  da  realidade,  a  abordagem  hermenêutico-fenomenológico procura compreender e interpretar os fenômenos. Na pesquisa-ação, a busca é pela aproximação sujeito e objeto, assumindo a colaboração como essencial  ao processo de intervenção para descobrir os sentidos da realidade. Nesse panorama, Grundy (apud FRANCO; LISITA, 2004) nos fala da pesquisa-ação prático-colaborativa. (ALMEIDA, 2010, p. 95).
Sobre a forma ,[object Object]
A data da obra sempre deve ser indicada;
Direta é obrigatório indicar o número da página;
Indireta é recomendável indicar o número da página;
Sobre a forma ,[object Object]
Alfabético: as referências devem ser reunidas no final do trabalho, do artigo ou do capítulo, em uma única ordem alfabética ,[object Object]
Sobre a essência: Plágio, coerência e lógica
Sobre a essência ,[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
resenfe2013
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
resenfe2013
 
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozApresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 

Destaque (16)

Elisa monografia pedagogia 2011
Elisa monografia pedagogia 2011Elisa monografia pedagogia 2011
Elisa monografia pedagogia 2011
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Aula 2 in..
Aula 2 in..Aula 2 in..
Aula 2 in..
 
Teorias de enfermagem os fundamentos à prática profissional - julia b george
Teorias de enfermagem   os fundamentos à prática profissional - julia b georgeTeorias de enfermagem   os fundamentos à prática profissional - julia b george
Teorias de enfermagem os fundamentos à prática profissional - julia b george
 
Teorias e modelos de enfermagem
Teorias e modelos de enfermagem Teorias e modelos de enfermagem
Teorias e modelos de enfermagem
 
Como formatar uma monografia pelas normas da ABNT
Como formatar uma monografia pelas normas da ABNTComo formatar uma monografia pelas normas da ABNT
Como formatar uma monografia pelas normas da ABNT
 
Resumo teorias de enfermagem
Resumo   teorias de enfermagemResumo   teorias de enfermagem
Resumo teorias de enfermagem
 
Instrumentos Básicos do Cuidar - Enfermagem
Instrumentos Básicos do Cuidar - Enfermagem Instrumentos Básicos do Cuidar - Enfermagem
Instrumentos Básicos do Cuidar - Enfermagem
 
Teorias da Motivação
Teorias da MotivaçãoTeorias da Motivação
Teorias da Motivação
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem Teorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 
Teorias de Enfermagem
Teorias de EnfermagemTeorias de Enfermagem
Teorias de Enfermagem
 
TEORIAS DA MOTIVAÇÃO
TEORIAS DA MOTIVAÇÃOTEORIAS DA MOTIVAÇÃO
TEORIAS DA MOTIVAÇÃO
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
 
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva MuñozApresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
Apresentação Oral de Trabalhos Científicos - Profa. Rilva Muñoz
 
TCC - O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
TCC -  O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTILTCC -  O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
TCC - O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumárioNormas abnt - Referências. figuras, sumário
Normas abnt - Referências. figuras, sumário
 

Semelhante a Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências

Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Renata Aquino
 
aula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptx
aula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptxaula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptx
aula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptx
JoseAugustoAragao
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
Karlos Aires
 
Passos da pesquisa.ppt
Passos da pesquisa.pptPassos da pesquisa.ppt
Passos da pesquisa.ppt
Lucovolan
 

Semelhante a Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências (20)

Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
 
aula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptx
aula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptxaula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptx
aula04- referencial teorico, métodos e citaçoes.pptx
 
Artigo científico
Artigo científico Artigo científico
Artigo científico
 
AULA.pptx
AULA.pptxAULA.pptx
AULA.pptx
 
LETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
LETRAMENTO ACADÊMICO.pptLETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
LETRAMENTO ACADÊMICO.ppt
 
Concurso Professor Cariri Pesquisa
Concurso Professor Cariri   PesquisaConcurso Professor Cariri   Pesquisa
Concurso Professor Cariri Pesquisa
 
Redação científica
Redação científicaRedação científica
Redação científica
 
Redacao.pptx
Redacao.pptxRedacao.pptx
Redacao.pptx
 
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
 
Apresentação Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
Apresentação  Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdfApresentação  Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
Apresentação Trabalhos Acadêmicos- Ilane Ferreira.pdf
 
A prática da pesquisa científica
A prática da pesquisa científicaA prática da pesquisa científica
A prática da pesquisa científica
 
Projetos de pesquisa
Projetos de pesquisaProjetos de pesquisa
Projetos de pesquisa
 
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - MetodologiaProjeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - Metodologia
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
 
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos CientíficosTécnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
 
Palestra sobre redação científica - Biblioteca EEFE
Palestra sobre redação científica - Biblioteca EEFEPalestra sobre redação científica - Biblioteca EEFE
Palestra sobre redação científica - Biblioteca EEFE
 
"Oficina de Argumentação e Redação" - Relato de Experiência
"Oficina de Argumentação e Redação" - Relato de Experiência"Oficina de Argumentação e Redação" - Relato de Experiência
"Oficina de Argumentação e Redação" - Relato de Experiência
 
Elaboração do projeto de pesquisa
Elaboração do projeto de pesquisaElaboração do projeto de pesquisa
Elaboração do projeto de pesquisa
 
Redação Científica
Redação CientíficaRedação Científica
Redação Científica
 
Passos da pesquisa.ppt
Passos da pesquisa.pptPassos da pesquisa.ppt
Passos da pesquisa.ppt
 

Último

ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 

Roda de Conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências

  • 1. Roda de conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências Rodrigo Claudino Diogo
  • 2. Licenciamento Licença Creative Commons O trabalho Roda de conversa sobre redação de textos científicos e pesquisa em ensino de Ciências de Rodrigo Claudino Diogo foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição – Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada.
  • 3. A Ciência e a opinião Caracterizada pela falta de garantia de sua validade. Conhecimento que inclua, em qualquer forma ou medida, uma garantia da própria validade. Ciência Opinião X
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. No que se refere ao conteúdo, à essência
  • 8.
  • 9.
  • 10. Na minha opinião / na nossa opinião;
  • 11. No meu modo de ver / no nosso modo de ver;
  • 12. Do meu ponto de vista / do nosso ponto de vista;
  • 13.
  • 16. Não se pode esquecer;
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. Ideias e argumentações de formas diferentes
  • 23.
  • 24. Não faça uso indevido do apud :
  • 25. Outra dimensão da pesquisa-ação é indicada por Almeida (2010)
  • 26. No movimento de ir além da mera representação da realidade, a abordagem hermenêutico-fenomenológico procura compreender e interpretar os fenômenos. Na pesquisa-ação, a busca é pela aproximação sujeito e objeto, assumindo a colaboração como essencial ao processo de intervenção para descobrir os sentidos da realidade. Nesse panorama, Grundy (apud FRANCO; LISITA, 2004) nos fala da pesquisa-ação prático-colaborativa. (ALMEIDA, 2010, p. 95).
  • 27.
  • 28. A data da obra sempre deve ser indicada;
  • 29. Direta é obrigatório indicar o número da página;
  • 30. Indireta é recomendável indicar o número da página;
  • 31.
  • 32.
  • 33. Sobre a essência: Plágio, coerência e lógica
  • 34.
  • 35.
  • 37.
  • 38. No que se refere à presença das tecnologias da informação e comunicação (TIC), temos que a educação sofre e se adequa às concepções paradigmáticas que vive a sociedade. Portanto, ela passa pelas mesmas transformações que outros segmentos da sociedade passam. No entanto, é impossível dialogarmos sobre tecnologia e educação, inclusive educação escolar, sem abordarmos a questão do processo de aprendizagem. Com efeito, a tecnologia apresenta-se como meio, como instrumento para colaborar no desenvolvimento do processo de aprendizagem. (VALENTE, 2002, p. 35) (MASETTO, 2000, p. 139)
  • 39.
  • 40. Revise o texto e garanta que há uma sequência lógica
  • 41.
  • 42.
  • 43. Segundo Tuani (2010) o Programa Brasil Alfabetizado, foi lançado com o objetivo de alcançar a meta de reduzir num tempo recorde a taxa de analfabetismo entre os adultos, mas a partir de 2004, o governo brasileiro percebeu que um programa de alfabetização seria muito limitado para garantir o direito constitucional, passando assim a investir na política da EJA.
  • 44.
  • 45. Descrever quais os objetivos da pesquisa
  • 46.
  • 47. Objeto: a formação inicial de professores de Física e a adequação desta formação às exigências impostas pela sociedade da informação à profissão docente.
  • 48.
  • 49. Retomar, na conclusão, os objetivos propostos
  • 50.
  • 51. Como os dados foram reunidos e analisados
  • 52.
  • 53.
  • 54. Sobre a pesquisa em Ensino de Ciências
  • 55.
  • 56. “ [...] relativas à aprendizagem, à epistemologia, à resolução de problemas, à história e filosofia da ciência, à modelagem, aos métodos de ensino, à avaliação.” (MOREIRA, 2007, p. 24).
  • 57.
  • 59. Desenvolvimento e avaliação de recursos didáticos
  • 61.
  • 62. Métodos de pesquisa na área de ensino Pesquisa quantitativa Pesquisa qualitativa
  • 63.
  • 64.
  • 70.
  • 75.
  • 78. Blogs, e-mails e fóruns
  • 80.
  • 81. Preparação e avaliação de materiais didáticos
  • 83. Elaboração de métodos de avaliação ou didáticos
  • 84.
  • 85.
  • 86.
  • 87. Possibilitar o diálogo com outras pesquisas
  • 88. Fornecer parâmetros para a condução da pesquisa
  • 89.
  • 90. Possibilitar o conhecimento de métodos, estratégias de coleta de dados e referenciais teóricos
  • 91. Identificar os principais resultados já alcançados pela pesquisa na área
  • 92. Será que eu preciso fazer uma revisão bibliográfica no meu TCC? Sim!
  • 93.
  • 94. A pesquisa e os resultados devem ser divulgados
  • 95. Referências ALMEIDA, Mariangela Lima de. De que pesquisa-ação estamos falando?: uma análise da produção acadêmica na perspectiva da inclusão escolar. Revista Facevv , Vila Velha, n. 4, p.90-99, 2010. Disponível em: <http://www.facevv.edu.br/Revista/04/DE%20QUE%20PESQUISA-A%C3%87%C3%83O%20ESTAMOS%20FALANDO%20UMA%20AN%C3%81LISE%20DA%20PRODU%C3%87%C3%83O%20ACAD%C3%8AMICA%20NA%20PERSPECTIVA%20DA%20INCLUS%C3%83O%20ESCOLAR%20-%20mariangela%20lima.pdf>. Acesso em: 16 ago. 2011. BARDIN, L. (2010). Análise de Conteúdo . Lisboa, Portugal: Edições 70. MASETTO, Marcos T. Mediação Pedagógica e o Uso da Tecnologia. In: MORAN, José M.; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda A.. Novas tecnologias e mediação pedagógica . Campinas, SP: Papirus, 2000. p. 133-172. MOREIRA, Marco Antonio. A área de ensino de Ciências e Matemática na CAPES: em busca de qualidade e identidade. In: NARDI, Roberto. A pesquisa em ensino de Ciências no Brasil : alguns recortes. São Paulo: Escrituras, 2007. Cap. 1, p. 18-40. TUANI, Marcelo. A Educação de Jovens e Adultos do Ensino médio : Um Estudo Sobre as Condições do Trabalho Docente . 2010. 1 v. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Educação, Universidade Sorocaba, Sorocaba, 2010. Disponível em: <http://educacao.uniso.br/prod_cientifica/alunos/2010/Marcelo_Tuani.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2010.
  • 96. Referências VALENTE, José Armando. Mudanças na sociedade, mudanças na educação: o fazer e o compreender. In: VALENTE, José Armando (org.). O computador na sociedade do conhecimento . Campinas: Nied, 2002. p. 29-48.

Notas do Editor

  1. É possível, dependendo da postura filosófica do pesquisador fazer a ligação entre estas duas abordagens