SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
A industrialização brasileira




         Prof.º Acácio Martins
O café como base da industrialização
• Período Colonial (1500-1822): a agricultura era a
  base da economia brasileira, já que era proibido a
  instalação de estabelecimentos comerciais e
  industriais na Colônia, para evitar a concorrência
  com a Metrópole.
• Império (século XIX): o café se tornou o principal
  responsável pelas mudanças sociais e econômicas
  do país  grandes exportações e substituição da
  mão de obra escrava pela assalariada.
• 1850: fim do tráfico negreiro para o Brasil.
• Atração de imigrantes europeus.
O café como base da industrialização
• São Paulo: torna-se o centro econômico e
  financeiro do País e por causa da urbanização,
  surgem outras atividades ligadas ao setor terciário,
  como comércio, escolas, hospitais, redes de água e
  esgoto, iluminação pública, transportes, bancos,
  além de indústrias.
• Lucros do café  investimento na industrialização.
• Final do séc. XIX: poucas indústrias (cerâmicas,
  tijolos, móveis, tecidos, roupas, etc.) que não
  exigiam grandes investimentos para serem
  instaladas.
O café como base da industrialização
• Séc. XX: exportação de produtos agrícolas (menos
  valorizados) e importação de máquinas e
  equipamentos industriais (mais caros).
• Expansão do café para o interior paulista 
  necessidade de mão de obra  incentivo à
  imigração.
As crises favoreceram o processo
                industrial
• Primeira Guerra Mundial (1914-1918): Envolveu
  os países europeus, dificultando as importações
   Substituição das importações  estímulo do
  mercado interno.
• 1929 e década de 1930: Crise mundial 
  latifundiários e banqueiros passam a investir na
  produção de mercadorias para vender no
  mercado interno – Primeira Revolução Industrial
  Brasileira.
As crises favoreceram o processo
                industrial
• Industrialização tardia ou retardatária.
• Industrialização  estimulou a urbanização 
  bairros industriais  migração do campo para a
  cidade  aumento da oferta de empregos nas
  cidades e o aparecimento de novas profissões.
A Primeira e a Segunda Revolução
         Industrial brasileira
• 1930: consolidação da 1ª Revolução industrial 
  início do processo de passagem da sociedade
  economicamente agrária para a urbano-
  industrial;
• Governo de Getúlio Vargas (1920-1945 e 1950-
  1954): Insuficiência de fontes de energia 
  carvão mineral de baixa qualidade e petróleo só
  seria descoberto em 1939;
• 1941: Início da construção da Companhia
  Siderúrgica Nacional (CSN), localizada em Volta
  Redonda (RJ)  produção de aço;
A Primeira e a Segunda Revolução
         Industrial brasileira
• 1942: Criação da Companhia Vale do Rio Doce
  (CVRD) para a exploração do Quadrilátero
  Ferrífero de Minas Gerais  exploração de
  minério de ferro;
• Governo de Juscelino Kubitschek (1956-1961):
  incentivou a internacionalização da economia
  com a instalação de transnacionais (empresas de
  outros países que abrem filiais em várias nações)
   eram atraídas pela mão de obra barata e pela
  abundância de matérias-primas  concentraram-
  se principalmente em São Paulo;
A Primeira e a Segunda Revolução
         Industrial brasileira
• Desenvolvimento dos parques industriais
  paulistas: Santo André, São Bernardo, São
  Caetano do Sul e Diadema (ABCD paulista) e
  Baixada Santista (Santos, Cubatão, etc.).
• 1964: início da ditadura no Brasil  os militares
  priorizam as indústrias de bens de produção e de
  bens de capital, extração de minério, construção
  de hidrelétricas, rodovias e telecomunicações.
A Primeira e a Segunda Revolução
         Industrial brasileira
• O Brasil recebeu uma grande quantidade de
  empréstimos internacionais que favoreceram o
  crescimento econômico e industrial.
• Final da década de 1970 e início de 1980:
  Consolidação da 2ª Revolução industrial com a
  implantação das indústrias de bens de produção.
Os tipos de indústrias
• Indústrias de bens de produção ou indústria de
  base (indústrias pesadas): são indústrias que
  gastam muita energia transformando as matérias-
  primas para outras indústrias. Geralmente são
  instaladas próximas aos locais fornecedores de
  matérias-primas e dependem de boa rede de
  transportes. Exs: siderúrgicas, petroquímicas,
  indústrias de cimento.
Os tipos de indústrias
• Indústrias de bens de capital, de equipamentos
  ou intermediárias: É o mais importante tipo de
  indústria, pois é o que fornece máquinas,
  equipamentos e ferramentas ou autopeças para
  outras indústrias e também para os transportes.
  Exs: indústrias de material de componentes
  eletrônicos, as de máquinas, as de motores para
  carros ou aviões, etc.
Os tipos de indústrias
• Indústria de bens de consumo (indústrias leves):
  são as que produzem diretamente para o
  mercado consumidor.
• a. duráveis: são as que fabricam mercadorias de
  grande      vida    útil.    Exs:  automóveis,
  eletrodomésticos e móveis.
• b. não-duráveis: Produzem bens de consumo
  rápido que exigem reposição constante. Exs:
  produtos alimentícios, vestuários, bebidas,
  remédios, etc.
Concentração e desconcentração
            industrial
• 1930: A concentração espacial da indústria do
  Brasil encontrava-se na Região Sudeste.
• Sudeste (80,7%), Sul (12%), Nordeste (5,7%),
  Norte (1%) e Centro-Oeste (0,6%).
• 1970: Desconcentração no sentido das capitais
  para o interior de cada Estado e no sentido
  Sudeste para as outras regiões.
Concentração e desconcentração
             industrial
• Sudeste e Sul (próximo à Argentina, Paraguai e
  Uruguai) são as duas regiões com o maior
  número de empresas e trabalhadores
  empregados do Brasil.
• Hoje: Sudeste (49,6%), Sul (28,9%), Nordeste
  (12,1%), Norte (3,1%) e Centro-Oeste (6,3%).
Fatores responsáveis pela
            desconcentração
• a oferta de mão de obra qualificada fora da Região
  Sudeste, geralmente com menores salários;
• os incentivos fiscais ofertados por outros estados e
  municípios (guerra fiscal);
• o abandono de áreas tradicionais, de elevados
  custos de produção;
• uma menor organização sindical dos trabalhadores
  nas cidades de pequeno e médio porte (o que
  permite manter baixos salários ou concentração
  sem registro em carteira de trabalho).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
O Território Brasileiro
O Território BrasileiroO Território Brasileiro
O Território Brasileiro
 
Setores da Economia
Setores da EconomiaSetores da Economia
Setores da Economia
 
Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evolução
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
 
Conflitos mundiais
Conflitos mundiaisConflitos mundiais
Conflitos mundiais
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
 
Organizações internacionais mundiais
Organizações internacionais mundiaisOrganizações internacionais mundiais
Organizações internacionais mundiais
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
7º ano aula 05 Industrialização Brasileira (2).pptx
7º ano aula 05 Industrialização Brasileira (2).pptx7º ano aula 05 Industrialização Brasileira (2).pptx
7º ano aula 05 Industrialização Brasileira (2).pptx
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasil
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
 
Relevo brasileiro
Relevo brasileiroRelevo brasileiro
Relevo brasileiro
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América Latina
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
 

Destaque

Industrialização do brasil
Industrialização do brasilIndustrialização do brasil
Industrialização do brasilgeozecarlos
 
Tutorial power point
Tutorial power pointTutorial power point
Tutorial power pointMarcia Mendes
 
CPI Fundos de Pensão - 20 AGO
CPI Fundos de Pensão - 20 AGOCPI Fundos de Pensão - 20 AGO
CPI Fundos de Pensão - 20 AGOfidef2015
 
Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...
Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...
Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...iinterativa
 
Como criar um power point
Como criar um power pointComo criar um power point
Como criar um power pointRui Cunha
 
Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015
Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015 Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015
Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015 Claudia Mascarenhas
 
Aula 27 a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...
Aula 27   a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...Aula 27   a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...
Aula 27 a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...petecoslides
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileirafernandesrafael
 
A IndustrializaçãO Brasileira
A IndustrializaçãO BrasileiraA IndustrializaçãO Brasileira
A IndustrializaçãO BrasileiraProfMario De Mori
 
Industrialização brasileira alterações no espaço
Industrialização brasileira   alterações no espaçoIndustrialização brasileira   alterações no espaço
Industrialização brasileira alterações no espaçoLuciano Pessanha
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaThiago de Almeida
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileiraflornomandacaru
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a PsicanálisePaulo Gomes
 
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointDicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointBruno Oliveira
 

Destaque (17)

Industrialização do brasil
Industrialização do brasilIndustrialização do brasil
Industrialização do brasil
 
Tutorial power point
Tutorial power pointTutorial power point
Tutorial power point
 
CPI Fundos de Pensão - 20 AGO
CPI Fundos de Pensão - 20 AGOCPI Fundos de Pensão - 20 AGO
CPI Fundos de Pensão - 20 AGO
 
Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...
Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...
Soluções para Fundos de Pensão: Como melhorar o relacionamento com o particip...
 
Como criar um power point
Como criar um power pointComo criar um power point
Como criar um power point
 
Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015
Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015 Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015
Teorias da aprendizagem Claudia Mascarenhas PUCRS pós graduação 2015
 
Aula 27 a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...
Aula 27   a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...Aula 27   a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...
Aula 27 a previdência social sob a mira dos fundos de pensão (economia bras...
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
 
A IndustrializaçãO Brasileira
A IndustrializaçãO BrasileiraA IndustrializaçãO Brasileira
A IndustrializaçãO Brasileira
 
Industrialização brasileira alterações no espaço
Industrialização brasileira   alterações no espaçoIndustrialização brasileira   alterações no espaço
Industrialização brasileira alterações no espaço
 
Apresentacao piajet
Apresentacao piajetApresentacao piajet
Apresentacao piajet
 
Tomas de aquino
Tomas de aquinoTomas de aquino
Tomas de aquino
 
Vygotsky
VygotskyVygotsky
Vygotsky
 
Vygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistóricaVygotsky e a teoria sociohistórica
Vygotsky e a teoria sociohistórica
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
 
Freud e a Psicanálise
Freud e a PsicanáliseFreud e a Psicanálise
Freud e a Psicanálise
 
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power pointDicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
Dicas para montar excelentes apresentações de slides no power point
 

Semelhante a Cap. 4 - A industrialização brasileira

A industrialização brasileira II
A industrialização brasileira IIA industrialização brasileira II
A industrialização brasileira IIAnnellyezyAparecida1
 
O espaço industrial e o processo de urbanização
O espaço industrial e o processo de urbanizaçãoO espaço industrial e o processo de urbanização
O espaço industrial e o processo de urbanizaçãoCamila Brito
 
Industria brasileira 2
Industria brasileira 2Industria brasileira 2
Industria brasileira 2Sílvia Almada
 
Indústria brasileira
Indústria brasileiraIndústria brasileira
Indústria brasileiradobtumblr
 
A industrialização no Brasil - Material completo
A industrialização no Brasil - Material completoA industrialização no Brasil - Material completo
A industrialização no Brasil - Material completoAna Maciel
 
Industrialização+brasileira 1
Industrialização+brasileira 1Industrialização+brasileira 1
Industrialização+brasileira 1eunamahcado
 
A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º Va
A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º VaA IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º Va
A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º VaProfMario De Mori
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileiraflornomandacaru
 
Induastrialização brasiledira 2
Induastrialização brasiledira 2Induastrialização brasiledira 2
Induastrialização brasiledira 2Euna Machado
 
Atividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasilAtividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasilBruna Azevedo
 
Ens_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptx
Ens_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptxEns_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptx
Ens_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptxPedroEnrico4
 
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA Judson Malta
 
61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt
61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt
61_industrializacao_7_ano_caderno_2.pptMuniqueHolandaAlves1
 
Evolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrializaçãoEvolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrializaçãoJoão José Ferreira Tojal
 
Industrializaçao no brasil
Industrializaçao no brasilIndustrializaçao no brasil
Industrializaçao no brasilMoacir E Nalin
 

Semelhante a Cap. 4 - A industrialização brasileira (20)

A industrialização brasileira II
A industrialização brasileira IIA industrialização brasileira II
A industrialização brasileira II
 
O espaço industrial e o processo de urbanização
O espaço industrial e o processo de urbanizaçãoO espaço industrial e o processo de urbanização
O espaço industrial e o processo de urbanização
 
Industria brasileira 2
Industria brasileira 2Industria brasileira 2
Industria brasileira 2
 
Indústria brasileira
Indústria brasileiraIndústria brasileira
Indústria brasileira
 
A industrialização no Brasil - Material completo
A industrialização no Brasil - Material completoA industrialização no Brasil - Material completo
A industrialização no Brasil - Material completo
 
Industrialização+brasileira 1
Industrialização+brasileira 1Industrialização+brasileira 1
Industrialização+brasileira 1
 
A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º Va
A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º VaA IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º Va
A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º Va
 
Industrialização brasileira
Industrialização brasileiraIndustrialização brasileira
Industrialização brasileira
 
Induastrialização brasiledira 2
Induastrialização brasiledira 2Induastrialização brasiledira 2
Induastrialização brasiledira 2
 
Atividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasilAtividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasil
 
INDÚSTRIA
INDÚSTRIAINDÚSTRIA
INDÚSTRIA
 
Finalizando!
Finalizando!Finalizando!
Finalizando!
 
Ens_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptx
Ens_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptxEns_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptx
Ens_Medio_Geografia_3_serie_nivelamento_02.pptx
 
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
ESPAÇO INDUSTRIAL E GEOGRAFIA DA INDUSTRIA
 
61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt
61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt
61_industrializacao_7_ano_caderno_2.ppt
 
61 industrializacao
61 industrializacao61 industrializacao
61 industrializacao
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
A indústria no brasil ifpe
A indústria no brasil ifpeA indústria no brasil ifpe
A indústria no brasil ifpe
 
Evolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrializaçãoEvolução, classificação e modelos de industrialização
Evolução, classificação e modelos de industrialização
 
Industrializaçao no brasil
Industrializaçao no brasilIndustrializaçao no brasil
Industrializaçao no brasil
 

Mais de profacacio

Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociaisCaps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociaisprofacacio
 
Cap. 6 - As condições naturais da américa
Cap. 6 - As condições naturais da américaCap. 6 - As condições naturais da américa
Cap. 6 - As condições naturais da américaprofacacio
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraprofacacio
 
Cap.7 - A atmosfera
Cap.7 - A atmosferaCap.7 - A atmosfera
Cap.7 - A atmosferaprofacacio
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasprofacacio
 
Cap. 5 o continente americano
Cap. 5   o continente americanoCap. 5   o continente americano
Cap. 5 o continente americanoprofacacio
 
Cap. 5 os agentes modeladores do relevo
Cap. 5   os agentes modeladores do relevoCap. 5   os agentes modeladores do relevo
Cap. 5 os agentes modeladores do relevoprofacacio
 
Cap. 5 - O leste europeu
Cap. 5 - O leste europeuCap. 5 - O leste europeu
Cap. 5 - O leste europeuprofacacio
 
A globalização
A globalizaçãoA globalização
A globalizaçãoprofacacio
 
Cap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicasCap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicasprofacacio
 
Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)
Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)
Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)profacacio
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)profacacio
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)profacacio
 
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)profacacio
 
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)profacacio
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)profacacio
 

Mais de profacacio (17)

Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociaisCaps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
 
Cap. 6 - As condições naturais da américa
Cap. 6 - As condições naturais da américaCap. 6 - As condições naturais da américa
Cap. 6 - As condições naturais da américa
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileira
 
Cap.7 - A atmosfera
Cap.7 - A atmosferaCap.7 - A atmosfera
Cap.7 - A atmosfera
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
 
Cei e rússia
Cei e rússiaCei e rússia
Cei e rússia
 
Cap. 5 o continente americano
Cap. 5   o continente americanoCap. 5   o continente americano
Cap. 5 o continente americano
 
Cap. 5 os agentes modeladores do relevo
Cap. 5   os agentes modeladores do relevoCap. 5   os agentes modeladores do relevo
Cap. 5 os agentes modeladores do relevo
 
Cap. 5 - O leste europeu
Cap. 5 - O leste europeuCap. 5 - O leste europeu
Cap. 5 - O leste europeu
 
A globalização
A globalizaçãoA globalização
A globalização
 
Cap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicasCap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicas
 
Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)
Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)
Cap. 3 - Europa: Aspectos físicos e populacionais (9º ano)
 
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
Cap. 3 - População brasileira (7º ano)
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
 
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
Cap. 3 - Um mundo de países (8º ano)
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 

Cap. 4 - A industrialização brasileira

  • 1. A industrialização brasileira Prof.º Acácio Martins
  • 2. O café como base da industrialização • Período Colonial (1500-1822): a agricultura era a base da economia brasileira, já que era proibido a instalação de estabelecimentos comerciais e industriais na Colônia, para evitar a concorrência com a Metrópole. • Império (século XIX): o café se tornou o principal responsável pelas mudanças sociais e econômicas do país  grandes exportações e substituição da mão de obra escrava pela assalariada. • 1850: fim do tráfico negreiro para o Brasil. • Atração de imigrantes europeus.
  • 3. O café como base da industrialização • São Paulo: torna-se o centro econômico e financeiro do País e por causa da urbanização, surgem outras atividades ligadas ao setor terciário, como comércio, escolas, hospitais, redes de água e esgoto, iluminação pública, transportes, bancos, além de indústrias. • Lucros do café  investimento na industrialização. • Final do séc. XIX: poucas indústrias (cerâmicas, tijolos, móveis, tecidos, roupas, etc.) que não exigiam grandes investimentos para serem instaladas.
  • 4. O café como base da industrialização • Séc. XX: exportação de produtos agrícolas (menos valorizados) e importação de máquinas e equipamentos industriais (mais caros). • Expansão do café para o interior paulista  necessidade de mão de obra  incentivo à imigração.
  • 5. As crises favoreceram o processo industrial • Primeira Guerra Mundial (1914-1918): Envolveu os países europeus, dificultando as importações  Substituição das importações  estímulo do mercado interno. • 1929 e década de 1930: Crise mundial  latifundiários e banqueiros passam a investir na produção de mercadorias para vender no mercado interno – Primeira Revolução Industrial Brasileira.
  • 6. As crises favoreceram o processo industrial • Industrialização tardia ou retardatária. • Industrialização  estimulou a urbanização  bairros industriais  migração do campo para a cidade  aumento da oferta de empregos nas cidades e o aparecimento de novas profissões.
  • 7. A Primeira e a Segunda Revolução Industrial brasileira • 1930: consolidação da 1ª Revolução industrial  início do processo de passagem da sociedade economicamente agrária para a urbano- industrial; • Governo de Getúlio Vargas (1920-1945 e 1950- 1954): Insuficiência de fontes de energia  carvão mineral de baixa qualidade e petróleo só seria descoberto em 1939; • 1941: Início da construção da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), localizada em Volta Redonda (RJ)  produção de aço;
  • 8. A Primeira e a Segunda Revolução Industrial brasileira • 1942: Criação da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) para a exploração do Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais  exploração de minério de ferro; • Governo de Juscelino Kubitschek (1956-1961): incentivou a internacionalização da economia com a instalação de transnacionais (empresas de outros países que abrem filiais em várias nações)  eram atraídas pela mão de obra barata e pela abundância de matérias-primas  concentraram- se principalmente em São Paulo;
  • 9. A Primeira e a Segunda Revolução Industrial brasileira • Desenvolvimento dos parques industriais paulistas: Santo André, São Bernardo, São Caetano do Sul e Diadema (ABCD paulista) e Baixada Santista (Santos, Cubatão, etc.). • 1964: início da ditadura no Brasil  os militares priorizam as indústrias de bens de produção e de bens de capital, extração de minério, construção de hidrelétricas, rodovias e telecomunicações.
  • 10. A Primeira e a Segunda Revolução Industrial brasileira • O Brasil recebeu uma grande quantidade de empréstimos internacionais que favoreceram o crescimento econômico e industrial. • Final da década de 1970 e início de 1980: Consolidação da 2ª Revolução industrial com a implantação das indústrias de bens de produção.
  • 11. Os tipos de indústrias • Indústrias de bens de produção ou indústria de base (indústrias pesadas): são indústrias que gastam muita energia transformando as matérias- primas para outras indústrias. Geralmente são instaladas próximas aos locais fornecedores de matérias-primas e dependem de boa rede de transportes. Exs: siderúrgicas, petroquímicas, indústrias de cimento.
  • 12. Os tipos de indústrias • Indústrias de bens de capital, de equipamentos ou intermediárias: É o mais importante tipo de indústria, pois é o que fornece máquinas, equipamentos e ferramentas ou autopeças para outras indústrias e também para os transportes. Exs: indústrias de material de componentes eletrônicos, as de máquinas, as de motores para carros ou aviões, etc.
  • 13. Os tipos de indústrias • Indústria de bens de consumo (indústrias leves): são as que produzem diretamente para o mercado consumidor. • a. duráveis: são as que fabricam mercadorias de grande vida útil. Exs: automóveis, eletrodomésticos e móveis. • b. não-duráveis: Produzem bens de consumo rápido que exigem reposição constante. Exs: produtos alimentícios, vestuários, bebidas, remédios, etc.
  • 14. Concentração e desconcentração industrial • 1930: A concentração espacial da indústria do Brasil encontrava-se na Região Sudeste. • Sudeste (80,7%), Sul (12%), Nordeste (5,7%), Norte (1%) e Centro-Oeste (0,6%). • 1970: Desconcentração no sentido das capitais para o interior de cada Estado e no sentido Sudeste para as outras regiões.
  • 15. Concentração e desconcentração industrial • Sudeste e Sul (próximo à Argentina, Paraguai e Uruguai) são as duas regiões com o maior número de empresas e trabalhadores empregados do Brasil. • Hoje: Sudeste (49,6%), Sul (28,9%), Nordeste (12,1%), Norte (3,1%) e Centro-Oeste (6,3%).
  • 16. Fatores responsáveis pela desconcentração • a oferta de mão de obra qualificada fora da Região Sudeste, geralmente com menores salários; • os incentivos fiscais ofertados por outros estados e municípios (guerra fiscal); • o abandono de áreas tradicionais, de elevados custos de produção; • uma menor organização sindical dos trabalhadores nas cidades de pequeno e médio porte (o que permite manter baixos salários ou concentração sem registro em carteira de trabalho).