O padrão do discipulador

5.197 visualizações

Publicada em

Para mais informações:

Pr. Anderson Menger

andersonmenger@hotmail.com

https://www.facebook.com/anderson.menger

https://www.twitter.com/andersonmenger

http://celulasquesemultiplicam.blogspot.com.br/

Publicada em: Espiritual
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.794
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
179
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O padrão do discipulador

  1. 1. Jesus como o Padrão do Discipulador
  2. 2. 1. Honre aqueles que vieram antes de você.  Jesus honrou a João batista publicamente e se submeteu a seu ministério antes de começar o seu próprio. Em Lucas 20:1-8 Jesus mostrou que a sua autoridade era parte de uma linhagem espiritual. A sua autoridade estava associada à autoridade de João que veio primeiro.
  3. 3. 2. Não se isole dos seus discípulos  No momento do Getsêmani Jesus preferiu não ficar sozinho, mas chamou consigo a Pedro, Tiago e João. Mt. 26:36-37
  4. 4. 3. Não doure a pílula  Jesus não motivou os seus discípulos com frases de efeito ou promessas vazias. Ele mostrou a seriedade e as conseqüências do discipulado. Faça com que os seus discípulos saibam exatamente o que está adiante deles. Mt. 10:16 a 39
  5. 5. 4. Deixe que os resultados falem por você  Diga o que você fez e não o que você pensa a respeito de si mesmo. Quando João mandou perguntar se Jesus era mesmo o messias, a resposta do Senhor é ilustrativa. Ele não afirmou nem negou, mas mandou que se olhasse para os resultados. Lc. 7:2022
  6. 6. 5. Tenha clareza do plano e do propósito  Jesus sabia porque tinha vindo. Ele mirou Jerusalém e fez do seu rosto como um seixo (Is. 50:7, Lc. 9:51)). Independente das conseqüências Ele iria a Jerusalém e executaria o seu plano. O propósito impede que desperdicemos nossa energia, tempo e potencial. Planejamento é crucial. Não foi por acaso que Jesus entrou em Jerusalém justamente na Páscoa e que o Espírito Santo foi enviado justamente no dia de Pentecostes.
  7. 7. 6. Prepare-se  Segundo o conceito natural Jesus nunca precisou se preparar, Todavia sabemos que nos seus trinta anos ele se preparou e aprendeu (Hb. 2:10, 5:8). Ele se preparou estudando as escrituras e se preparou cumprindo toda a justiça. Preparo inadequado produz resultados inadequados. Tempo investido no preparo não é tempo desperdiçado.
  8. 8. 7. Gere a sua equipe  Uma das coisas mais problemáticas é quando herdamos líderes que nós mesmos não geramos.O fato é que Jesus escolheu seus discípulos e não vice-versa (Jo. 15:16).
  9. 9. 8. Exerça autoridade  Conheça a extensão da sua autoridade e exerça-a.
  10. 10. 9. Concentre-se naqueles que respondem  Muitas vezes gastamos mais tempo justamente com aqueles que dão menos retorno em termos de compromisso de discipulado. Jesus não perdeu tempo nas cidades que o rejeitaram, por isso não lance pérolas a porcos.
  11. 11. 10. Não se iluda com bajulações, olhe a realidade  O jovem rico chegou a Jesus chamando-o de bom. Jesus rejeitou aquele elogio enquanto recebeu adoração de outros. Há uma grande diferença entre bajulação e reconhecimento genuíno. Lc. 18:18
  12. 12. 11. Aprenda a exortar  Jesus reservou suas palavras mais duras aos fariseus, mas mesmo os discípulos foram repreendidos. Nós repreendemos aqueles com quem nos preocupamos e respeitamos.
  13. 13. 12. Seja um servo  Nós usamos a espada contra o diabo, mas usamos a toalha em nossos irmãos. Mc. 10:45
  14. 14. 13. Desencoraje a disputa por posições  Não permita que aqueles que andam com você busquem status, posição ou título. Mt. 20:20-28
  15. 15. 14. Seja um inspetor de frutos  Checamos o tipo de fruto pois cada semente gera de acordo com a sua espécie. Mt. 12:33; Mt. 7:1520. Também checamos a quantidade de fruto pois o Senhor espera muitos frutos. Jo. 15:5 e 8
  16. 16. 15. Evite o espírito de grandeza  É interessante que o diabo mandou que Jesus transformasse pedras em pães para provar se era o Filho de Deus. Os fariseus insistiram para que ele fizesse um sinal para que cressem nele como o Messias. Jesus nunca cedeu ao show, todavia quando João batista mandou perguntar se ele era mesmo o Messias, Jesus fez muitos milagres diante deles para dar sinal de si mesmo. Você não tem que provar coisa, apenas ande de acordo com a sua unção.
  17. 17. 16. Não lute guerras que não são suas  O Senhor não cedeu à tentação de resolver problemas para os quais ele não fora chamado. Veja o caso de Lucas 12:13-14.  O exemplo de Josias, o homem que morreu antes da hora.
  18. 18. 17. Reserve o melhor para os seus discípulos  Alguns dos momentos mais extraordinários do ministério de Jesus, foi acompanhado apenas pelos seus discípulos.

×