Educação afetivo sexual

1.179 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação afetivo sexual

  1. 1. Região Autónoma dos Açores Secretaria Regional da Educação e Ciência Coordenadores de Projeto:  Ana Beatriz Furtado  Ana Margarida Ramos  Maria Augusta Gouveia  Maria da Graça Carreiro  Maria Leontina Rocha  Maria Raquel Borges  Sara Soares
  2. 2. O Projecto “Educação Afetivo-Sexual, no Pré-escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico”, que foi iniciado no ano lectivo 2007/2008, tem como responsáveis todos os docentes deste Externato. Os mecanismos de análise da situação, para a elaboração do projeto, como nele foi referido, relacionaram-se especialmente com:  Mudança dos comportamentos sócio-afetivos das crianças e jovens;  Estímulos dos meios de comunicação: televisão, Internet, etc;  Exposição mediática de casos de abuso sexual de menores;  Alteração dos modelos educacionais tais como relação pai/filho; famílias monoparentais; convívio entre pares e a iniciação precoce na vida social nocturna. A população-alvo é constituída por alunos cujas idades estão compreendidas entre os 3 e os 11 anos, perfazendo um total de 145 alunos (51 do Pré-escolar e 94 do 1º Ciclo). Os conteúdos e temáticas definidas para o Pré-escolar são explorados com base nos seguintes itens:  Identidade Sexual  Saber a que sexo pertence;  Diferenças fisiológicas entre masculino e feminino;  Modificações do corpo;  Interiorização do esquema corporal;  Valores e papéis sociais de ambos os sexos;  Cuidados de higiene;  Dar resposta à curiosidade inata das crianças. No 1º Ciclo são abordados ao nível:  Das componentes anatómicas do corpo humano;
  3. 3.  Dos fenómenos de descriminação social baseados nos papéis de género;  Dos mecanismos básicos da reprodução humana, compreendendo os elementos essenciais da conceção, gravidez e parto;  Do significado afetivo e social de família, das diferentes relações de parentesco e da existência de vários modelos familiares;  Da aceitação das diferentes partes do corpo e da imagem corporal;  Da aceitação da sua identidade sexual e da dos outros;  Do reconhecimento da importância das relações afetivas na família;  Da prevenção do abuso sexual de menores.
  4. 4. Indicação dos meios utilizados / parcerias desenvolvidas Todo o trabalho de projeto é desenvolvido e explorado nas aulas, recorrendo-se ao uso de diversos materiais didáticos: > livros  332 livros de histórias infantis  Educar e Instruir;  Os nossos filhos na escola;  A personalidade da criança;  A professora, o aluno e os seus problemas;  Lições de psicologia aplicada – a educação;  Vida a despertar – princípios e métodos;  Le Jeune Enfant dans la civilization moderne;  Educar e instruir ;  Educação ;  Educação dos filhos ;  Cadernos de Psicologia e Pedagogia ;  A Psicologia da criança;  Educar uma criança;  Educar e Instruir II  Crescimento, desenvolvimento e saúde – três anos de estudo com crianças e jovens açorianos;  Para me conhecer. Para te conhecer… Estratégias de educação Sexual para o 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico;  Pais brilhantes, professores fascinantes;  Educação sexual na infância: um desafio possível;  Acreditar – Um guia para professores;  Orientações para a adaptação escolar da criança com cancro; >enciclopédias  Valores para a convivência;  É urgente ajudar;
  5. 5.  Assim começa a vida;  Filosofia para crianças;  Biblioteca de valores;  Vamos aprender;  Enciclopédia Larousse;  Enciclopédia ilustrada de Agostini;  Escola de atividades e valores;  Enciclopédia Básica do Estudante;  O corpo humano em transparências;  Enciclopédia geral da educação;  Era uma vez o corpo humano; >cd´s e dvd´s  Valores para a convivência;  Enciclopédia Juvenil – Como e Porquê?  Histórias exemplares;  Enciclopédia da Educação Sexual; >retroprojetor >cartazes ilustrados  1º Ciclo – Liarte Multimédia – O Corpo Humano; >Kit Educação Sexual 1º Ciclo – APF (Associação para o Planeamento da Família) No que concerne aos recursos humanos é importante salientar que, na referida abordagem, estão envolvidos diferentes agentes educativos, sendo estes os professores, educadores, pais e alguns convidados. No que diz respeito às parcerias desenvolvidas, os alunos deste estabelecimento de Ensino participam em atividades diversas, realizadas no âmbito desta temática e promovidas por algumas
  6. 6. instituições locais, nomeadamente a Escola de Enfermagem, a Universidade dos Açores, a Biblioteca Pública e Arquivo de Ponta Delgada, CIPA, etc. Essas atividades (plásticas, dramatizadas, de carácter lúdico e/ou desenvolvidas com suporte visual mais elucidativo) são enriquecedoras e facilitadoras da compreensão dos conhecimentos.
  7. 7.  Definição de Objetivos e Atividades Objetivos Gerais Objetivos Específicos Atividades 1- Contribuir para uma vivência mais informada, mais gratificante, mais autónoma e, logo, mais responsável, da sexualidade. 2 - Contribuir para um melhor e maior conhecimento dos factos e componentes que integram a vivência da sexualidade. - Consciencializar para a necessidade de encarar a sexualidade como componente da personalidade humana; - Conhecer o conceito de sexualidade e as suas diferentes expressões; - Aprofundar conhecimentos no domínio da saúde sexual reprodutiva; - Reconhecer a sexualidade como uma fonte de comunicação, uma potencial fonte de vida e uma componente positiva de realização pessoal e das relações interpessoais; - Desenvolver atitudes de aceitação das mudanças fisiológicas e emocionais próprias de cada idade; - Conhecer o corpo sexuado, os seus orgãos externos e internos; - Desenvolver atitudes de respeito pelo direito à diferença e pela pessoa do outro, nomeadamente os seus valores, a sua orientação sexual e as suas características físicas; - Promover a igualdade de direitos e oportunidades entre homens e mulheres; - Desenvolver competências afetivas de autonomia e de Uma vez que a abordagem desta temática deve ser feita de forma integrada e transversal, em todos os níveis de ensino, as atividades desenvolvidas também o serão:  Diálogo/partilha de conhecimentos e opiniões;  Visualização de cartazes e Dvd´s;  Leitura e interpretação de textos e livros de histórias, que façam alusão a este tema;  Consulta/pesquisa de temas sugeridos (na biblioteca, em enciclopédias, jornais, revistas, na Internet);  Aceitar propostas de atividades promovidas por parceiros sociais;  Participação em
  8. 8. 3 - Promover o desenvolvimento de ações de educação sexual na escola. 4 - Promover a articulação da educação sexual com outros agentes educativos. comunicação; - Contribuir para o desenvolvimento do espírito crítico e tomada de decisões responsáveis; - Articular a temática da educação sexual com as diferentes áreas curriculares; - Articular a educação sexual com os objetivos definidos no Projeto Educativo de Escola; - Integrar no Plano Anual de Atividades as atividades presentes neste projeto; - Integrar as atividades presentes neste projeto no Projeto Curricular de cada turma; - Abrir a escola à comunidade educativa; atividades promovidas por: ▪ Biblioteca Pública e Arquivo de Ponta Delgada; ▪ CIPA; ▪ Escola de Enfermagem; ▪ Universidade dos Açores;  Elaboração de cartazes;  Dramatizações/fantoches;  Desenho, pintura e modelagem;  Fazer inquéritos aos alunos para aferir os seus conhecimentos, opiniões e dúvidas;  Recolha de registos escritos ou orais sobre a temática;  Convidar pais/familiares e outros agentes educativos, para apresentarem atividades sobre o tema;
  9. 9. Avaliação Todos os itens trabalhados, de acordo com o nível de ensino, suscitaram curiosidade e interesse por parte dos alunos. A abordagem dos temas foi feita de forma clara, acessível e elucidativa, sendo a mesma muito enriquecedora quer para os alunos quer para os profissionais. Por conseguinte, os objetivos gerais propostos no nosso projeto têm sido atingidos. Uma vez que os objetivos anteriormente definidos e as atividades desenvolvidas foram enriquecedoras para toda a comunidade educativa, só haverá alterações a este projecto se considerarmos oportunas.

×