Questao de linguagem_gqm_26_04

277 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questao de linguagem_gqm_26_04

  1. 1. Prof.ª Bianca Nóbrega.
  2. 2. Todo texto precisa ter um objetivo muitoclaro, tanto para quem escreve, quantopara quem lê;Nenhum texto é isento de intenção;Além da intenção visível, há a ideologiaimplícita em cada texto;A intenção do texto
  3. 3. Exemplo de intenção no texto verbalLeitura de jornal 1:“Alunos da USP invadem reitoria”Leitura de jornal 2:“Reitoria da USP é ocupada poralunos”
  4. 4. Análise de Manchetes:Há algum acréscimo de Informação nanotícia 2?Qual manchete é mais favorável aosestudantes? Por quê?
  5. 5. Análise de Manchetes:Leitura de jornal 1:“Moradores de zonas de mananciaissão despejados”Leitura de jornal 2:“Moradores deixam zonas demananciais”
  6. 6. Análise de Manchetes: A primeira notícia usa o adjetivo“despejados”. Que sentido isso dá aotexto? A segunda notícia usa o verbo “deixam”.Há alguma diferença entre as notícias?
  7. 7. Análise de Manchetes: Leitura de jornal 1:“Chuvas causam mortes em todo oEstado” Leitura de jornal 2:“21 pessoas morrem em SP emdecorrência das enchentes”
  8. 8. Análise de Manchetes:Analise as duas manchetes e responda:a) Qual é o objetivo de cada uma dasmanchetes?b) Qual é a diferença entre elas?c) Qual é a intenção do repórter ao empregaras palavras “causam” e “morrem”, nasrespectivas manchetes?d) Depois dessa análise, dê a sua opinião: épossível existir um relato totalmente neutrodos fatos?
  9. 9. Exemplo de intençãono texto não-verbal(Michelangelo Bounarroti. “A criação de Adão” -1508/1512 , obralocalizada naAbóboda da Capela Sistina, Vaticano)
  10. 10. Detalhe da obra
  11. 11. Filme de StevenSpielperg, 1982.
  12. 12. “Nokia: connectingpeople.”
  13. 13. Recursos linguísticosPode-se usar a linguagem e seusrecursos para causar efeito de sentidonum enunciado.
  14. 14. Características linguísticas
  15. 15. Características linguísticas
  16. 16. Recursos da linguagemPorém, nem sempre a ambiguidadepode ser um recurso linguístico.Quando não é premeditada, resultaem grave erro de comunicação.
  17. 17. Ambiguidade
  18. 18. Ambiguidade
  19. 19. Para descontrair...
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22.
  23. 23.
  24. 24.
  25. 25.
  26. 26. Duas maneiras de dizera mesma coisaTexto AUm cavalo, quase morto de fome e de sede,caminhava em busca de água e de comida. Derepente, deparou com um campo de feno, aolado do qual corria um regato de águascristalinas. O cavalo, não sabendo se primeirobebia da água ou comia do feno, morreu defome e de sede.
  27. 27. Duas maneiras de dizera mesma coisaTexto BHá pessoas tão indecisas que sãoincapazes de realizar qualquer escolha eacabam perdendo muitas oportunidadesna vida.
  28. 28. Duas maneiras de dizera mesma coisaO segundo é mais abstrato, expõe idéias que explicamum fato observável no mundo.O primeiro é mais concreto. Ao expor o fato, utiliza-sede conteúdos que indicam elementos do mundonatural: cavalo, água, feno, riacho etc.O segundo fala de elementos semânticos que indicamcoisas que em si não existem no mundo natural:escolha, incapacidade, indecisão. Fala de coisas que nãotêm existência própria.
  29. 29. Duas maneiras de dizera mesma coisaO primeiro texto é figurativo, enquantoo segundo é temático;TemaFigura
  30. 30. LIBERDADETEMA: a palavra é...
  31. 31. FIGURA
  32. 32. FIGURA
  33. 33. FIGURA
  34. 34. Comunicar é agir Segundo José Luiz Fiorin, comunicar é uma forma deagir no mundo:Quando um enunciador comunicaalguma coisa, tem em vista agir no mundo. Aoexercer seu fazer informativo, produz umsentido com a finalidade de influir sobre osoutros. Deseja que o enunciatário creia no queele lhe diz, faça alguma coisa, mude decomportamento ou de opinião etc. Aocomunicar, age no sentido de fazer-fazer.
  35. 35. Tema/Figura/Ideologia
  36. 36. Para refletir...Nos textos a seguir,identifique o tema e aideologia.
  37. 37. Texto da Folha de SãoPauloDescubra os segredos de beleza dasatrizes de Hollywood
  38. 38. Atrizes levam uma vida complicada, viajando para fazera divulgação de seus filmes, passando noites gravandocenas ou comparecendo a cerimônias de premiação.Independente da situação, todas estão sempre em forma ecausando inveja por conta de sua beleza.O segredo da manutenção do peso e a receita de dietasutilizadas pelas principais estrelas de Hollywood foramrevelados por Kym Douglas e Cindy Pearlman em "O LivroSecreto de Dieta das Divas de Hollywood".Agora, elas estão de volta para contar como Charlize Theronconsegue manter a pele lisa ou como Jennifer Aniston cuida deseus cabelos tão copiados."O Livro Secreto de Beleza das Divas de Hollywood",lançamento do mês da editora Larousse, reúne as dicas e truquessimples para ter uma pele de porcelana ou lábios sensuais.Revelam, entre outros segredos, como preparar as pálpebraspara passar a sombra com azeite de oliva e dicas para aliviarlinhas e rugas de expressão.
  39. 39. Atrizes levam uma vida complicada, viajando para fazera divulgação de seus filmes, passando noites gravandocenas ou comparecendo a cerimônias de premiação.Independente da situação, todas estão sempre em forma ecausando inveja por conta de sua beleza.O segredo da manutenção do peso e a receita de dietasutilizadas pelas principais estrelas de Hollywood foramrevelados por Kym Douglas e Cindy Pearlman em "O LivroSecreto de Dieta das Divas de Hollywood".Agora, elas estão de volta para contar como Charlize Theronconsegue manter a pele lisa ou como Jennifer Aniston cuida deseus cabelos tão copiados."O Livro Secreto de Beleza das Divas de Hollywood",lançamento do mês da editora Larousse, reúne as dicas e truquessimples para ter uma pele de porcelana ou lábios sensuais.Revelam, entre outros segredos, como preparar as pálpebraspara passar a sombra com azeite de oliva e dicas para aliviarlinhas e rugas de expressão.
  40. 40. Item “quem somos” do siteda ECOTECEEcotece é o Instituto do VestirConsciente.
  41. 41. Atuamos em três frentes:- Agência de Criação e Conhecimento- Projetos Sociais- Produtos ecológicos que geram renda e comunicamnossos valores.As roupas são bens de consumo indispensáveis quepodem gerar ativos ambientais e sociais.Vestir é um ato cotidiano e assim também pode sernossa consciência, presente diariamente.Essa é a proposta do Vestir Consciente!
  42. 42. Atuamos em três frentes:- Agência de Criação e Conhecimento- Projetos Sociais- Produtos ecológicos que geram renda e comunicamnossos valores.As roupas são bens de consumo indispensáveis quepodem gerar ativos ambientais e sociais.Vestir é um ato cotidiano e assim também pode sernossa consciência, presente diariamente.Essa é a proposta do Vestir Consciente!
  43. 43. Item “quem somos” do siteda ECO CHOICENossa filosofia é simples: trazer a você amelhor seleção de moda e estilo de vida,em produtos feitos a partir de matériasprimas ecologicamente corretas
  44. 44. Acreditamos que ser consciente é umapreocupação atual e genuína e que ter estilo nãodeve penalizar o planeta.Assim, temos garimpado as melhores marcas eprodutos de todo o Brasil e apresenta em uminspirador, fácil de comprar, Eco Chic Web Site.Nossas seções expõem grandes habilidadesartesanais em reciclagem, o algodão da melhorqualidade biológica, a sustentabilidade do bambu,além de uma grande seleção de produtos naturais,tudo isto unido em um design contemporâneo. Istoé a prova de que é possível em um produto unir oECO e o ESTILO.
  45. 45. Acreditamos que ser consciente é umapreocupação atual e genuína e que ter estilo nãodeve penalizar o planeta.Assim, temos garimpado as melhores marcas eprodutos de todo o Brasil e apresentado em uminspirador, fácil de comprar, Eco Chic Web Site.Nossas seções expõem grandes habilidadesartesanais em reciclagem, o algodão da melhorqualidade biológica, a sustentabilidade do bambu,além de uma grande seleção de produtos naturais,tudo isto unido em um design contemporâneo.Isto é a prova de que é possível em um produtounir o ECO e o ESTILO.
  46. 46. Intenção, ideologia ecidadaniaÉ preciso conhecer os mecanismos numdiscurso. É isso que garante a cidadania daspessoas, pois nenhum discurso será enganador,nenhuma intenção passará sem que sejapercebida sem que sobre ela se reflita de formaadequada. E, da mesma forma, nenhum cidadãodeixará de ser ouvido se fizer uso adequado dalinguagem para manifestar, impor e discutir seuponto de vista.

×