Razões da nossa fé lição 9

256 visualizações

Publicada em

Estudo baseado na revista Compromisso - 3Trimestre de 2015/JUERP
Tema Razões da nossa fé - mordomia cristã

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
112
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Razões da nossa fé lição 9

  1. 1. RevistaCompromisso - 3Trimestre DoutrinasBíblicas Razões da Nossafé Mordomiacristã
  2. 2. O dia do senhor Gênesis14.20 A lição vai tratar hoje sobre: Mordomia cristã
  3. 3. O que diz a Declaração Doutrinária da CBB Diz a nossa Declaração que: “Mordomia é a doutrina bíblica que reconhece Deus como Criador, Senhor e Dono de todas as coisas. Todas as bênçãos temporais procedem de Deus e por isso devem os homens a ele o que são e possuem e, também, o sustento. O crente pertence a Deus porque Deus o criou e o remiu em Jesus Cristo. Pertencendo a Deus, o crente é mordomo ou administrador da vida, das aptidões, do tempo, dos bens, da influência, das oportunidades, da personalidade, dos recursos naturais e de tudo o que Deus lhe confia em seu infinito amor, providência e sabedoria.
  4. 4. O que diz a Declaração Doutrinária da CBB Cabe ao crente o dever de viver e comunicar ao mundo o evangelho que recebeu de Deus. As Escrituras ensinam que o plano específico de Deus para o sustento financeiro de sua causa consiste na entrega pelos crentes de dízimos e ofertas alçadas. Devem eles trazer à igreja contribuição sistemática e proporcional com alegria e liberalidade, para o sustento do ministério, da obra de evangelização, beneficência e outras.
  5. 5. O que diz a Declaração Doutrinária da CBB Gênesis 1.1,27 Deuteronômio 8.18 Atos 17.28 Atos 11.27-30 Mateus 25.14-30
  6. 6. O conceito bíblico de mordomia A palavra “mordomia” adquiriu sentido diferente do que significava originalmente. Quando alguém vive sem responsabilidades e cheio de regalias, diz-se que está “com muita mordomia”. A vida cristã não é para ter essa mordomia, mas para viver como mordomo fiel a Deus. Cabe ao crente como mordomo: 1) Mordomia dos bens pessoais – Numa sociedade materialista como a nossa, tudo o que a pessoa possui é dela. No entanto, o ensino bíblico é que somos apenas mordomos ou administradores dos bens que estão sob o nosso poder.
  7. 7. O conceito bíblico de mordomia 1) Cabe a mim, como fiel mordomo, usar todos os meus bens para a glória de Deus, pois tudo é do Senhor (Sl 24.1).Como tenho administrado meu dinheiro, bens aptidões e tempo? A mordomia dos bens pessoais também inclui saúde, o corpo, que é templo do Espírito Santo (1Co 3.16,17; 6.19,20) A igreja primitiva entendia bem este princípio de mordomia Atos 2.41-47. 2) Mordomia dos bens espirituais – O que seriam estes bens espirituais? A capacidade intelectual e profissional do crente, seus talentos, sua influência na sociedade etc.
  8. 8. O conceito bíblico de mordomia 2) O testemunho e a influência cristã no meio em que vive não deve ser desprezado. Cabe aos crentes o dever de viver e comunicar ao mundo o evangelho que recebeu de Deus, como está na Bíblia. Devemos contribuir para o avanço do reino de Deus. Como? Orando, agindo pessoalmente e contribuindo financeiramente.
  9. 9. A mordomia como estilo de vida para o crenteDevemos ser mordomos fiéis, pois assim estaremos: Reconhecendo que tudo pertence a Deus. Este princípio deve ser o fundamental para a mordomia ou administração dos bens que ele nos confiou. Afinal, quem deu as forças? Tudo o que temos e tudo o que somos vem de Deus. Reconhecendo que tudo o que Deus me deu para o meu bem estar deve contribuir para o progresso do reino de Deus aqui na terra. Temos a necessidade da expansão do reino de Deus, que em grande parte, depende e está sob a responsabilidade dos crentes, tais como a evangelização, a obra missionária, a assistência social, a contribuição para o bem-estar da sociedade.
  10. 10. A mordomia como estilo de vida para o crente Reconhecendo que minha contribuição faz parte do meu culto a Deus. O salmista assim se expressa: “Que darei ao Senhor por todos os benefícios que ele me tem feito? (Sl 116.12). A Bíblia fala em “não comparecer diante de Deus de mãos vazias” (Ex 23.15; 34.20; Dt 16.16).  Reconhecendo que com este estilo de vida estarei agradando a Deus. O sentimento de gratidão a Deus deve ser uma constante na vida do crente. A entrega do dízimos e ofertas é uma forma objetiva de mostrar o que se passa no coração agradecido a Deus.
  11. 11. Prof. Mariângela Domeniche Perdomo

×