Simulado de Língua Portuguesa 3º ano

24.933 visualizações

Publicada em

SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Simulado de Língua Portuguesa 3º ano

  1. 1. EREM DR. JAIME MONTEIRO Aluno(a):___________________________________________________ nº ______ Série: _____ Professora: Márcia Oliveira SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O SAEPE Leia o texto abaixo Londrina, 10 de setembro de 2002 Prezado editor, O senhor e eu podemos afirmar com segurança que a violência em Londrina atingiu proporções caóticas. Para chegar a tal conclusão, não é necessário recorrer a estatísticas. Basta sairmos às ruas (a pé ou de carro) num dia de "sorte" para constatarmos pessoalmente a gravidade da situação. Mas não acredito que esse quadro seja irremediável. Se as nossas autoridades seguirem alguns exemplos nacionais e internacionais, tenho a certeza de que poderemos ter mais tranquilidade na terceira cidade mais importante do Sul do país. Um bom modelo de ação a ser considerado é o adotado em Vigário Geral, no Rio de Janeiro, onde foi criado, no início de 1993, o Grupo cultural Afro Reggae. A iniciativa, cujos principais alvos são o tráfico de drogas e o subemprego, tem beneficiado cerca de 750 jovens. Além de Vigário Geral, são atendidas pelo grupo as comunidades de Cidade de Deus, Cantagalo e Parada de Lucas. Mas combater somente o narcotráfico e o problema do desemprego não basta, como nos demonstra um paradigma do exterior. Foi muito divulgado pela mídia - inclusive pelo seu jornal, a Folha de Londrina - o projeto de Tolerância Zero, adotado pela prefeitura nova-iorquina há cerca de dez anos. Por meio desse plano, foi descoberto que, além de reprimir os homicídios relacionados ao narcotráfico (intenção inicial), seria mister combater outros crimes, não tão graves, mas que também tinham relação direta com a incidência de assassinatos. A diminuição do número de casos de furtos de veículos, por exemplo, teve repercussão positiva na redução de homicídios. Convenhamos, senhor editor: faltam vontade e ação políticas. Já não é tempo de as nossas autoridades se espelharem em bons modelos? As iniciativas mencionadas foram somente duas de várias outras, em nosso e em outros países, que poderiam sanar ou, pelo menos, mitigar o problema da violência em Londrina, que tem assustado a todos. Espero que o senhor publique esta carta como forma de exteriorizar o protesto e as propostas deste leitor, que, como todos os londrinenses, deseja viver tranquilamente em nossa cidade. Atenciosamente, M. 01. Esse texto pertence ao GÊNERO A) artigo de opinião. B) editorial. C) reportagem. D) crônica. E) carta argumentativa. 02. Qual é a TESE defendida nesse texto? A) Combater o narcotráfico e o desemprego . B) Adotar o projeto Tolerância Zero para diminuir a violência . C) As autoridades devem seguir modelos nacionais e internacionais . D) A violência em Londrina atingiu proporções caóticas. E) A situação da violência é grave, mas não é irremediável. 03. O trecho desse texto que expressa uma OPINIÃO é: A) “Um bom modelo de ação a ser considerado é o adotado em Vigário Geral, no Rio de Janeiro,...” (l.6) B) “Além de Vigário Geral, são atendidas pelo grupo as comunidades de Cidade de Deus, Cantagalo e Parada de Lucas.” (l. 8) C) “Espero que o senhor publique esta carta como forma de exteriorizar...” (l.18) D) “ Convenhamos, senhor editor: faltam vontade e ação políticas “ (l.15) E) “As iniciativas mencionadas foram somente duas de várias outras...” (l.16) 04. No texto acima, alguns conectivos foram destacados sendo que: A) MAS introduz argumento que se contrapõe a outro visando a uma conclusão contrária. Pode se substituído por embora. B) SE introduz argumento que indica causa. C) ALÉM DE introduz argumento que indica opção, escolha. D) INCLUSIVE introduz argumento que expressa uma consequência E) PARA é conectivo de condição 05. Nesse texto, a linguagem predominante é A) científica. B) coloquial. C) culta. D) literária. E) regional.
  2. 2. Leia o texto abaixo Questão de Pontuação Todo mundo aceita que ao homem cabe pontuar a própria vida: que viva em ponto de exclamação (dizem: tem alma dionisíaca); viva em ponto de interrogação (foi filosofia, ora é poesia); viva equilibrando-se entre vírgulas e sem pontuação (na política): o homem só não aceita do homem que use a só pontuação fatal: que use, na frase que ele vive o inevitável ponto final. Dionisíaco: de natureza vibrante, por alusão a Dioniso (deus do vinho e das festas, entre os gregos). 06. Assinale a afirmação INACEITÁVEL sobre o poema: A) A exclamação estaria relacionada a uma vida exuberante, prazerosa, arrebatadora. B) Há um questionamento existencial sob vários pontos de vista humanos. C) Numa suposta vida atribulada, o homem deve buscar equilíbrio nas pausas. D) Na política, sugere-se que não há normas, espécie de liberdade total para mandos e desmandos. E) O “inevitável ponto final” é metáfora da morte, ideia com a qual o homem não se conforma. 07. Predomina no texto a função da linguagem: A) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à vida. B) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação. C) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem. D) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor. E) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais sobre pontuação. Leia o texto abaixo. óia eu aqui de novo, xaxando óia eu aqui de novo, para xaxar vou mostrar pr'esses cabras que eu ainda dou no couro isso é um desaforo que eu não posso levar óia eu aqui de novo, xaxando óia eu aqui de novo, cantando óia eu aqui de novo, mostrando como se deve xaxar Vem cá morena linda Vestida de chita Você é a mais bonita Desse meu lugar Vai chamar Maria, chamar Luzia, Vai chamar Zabé, chamar Raqué, Diz que tô aqui com alegria Seja noite ou seja dia Eu tô aqui pra ensinar xaxado (Antônio de Barros) 08. A letra da canção de Antônio de Barros manifesta aspectos do repertório linguístico e cultural do Brasil. O verso que singulariza uma forma característica do falar regional é: A) “Vou mostrar pr’esses cabras”. B) “Isso é um desaforo.” C) “Diz que eu tou aqui com alegria.” D) “Vai, chama Maria, chama Luzia.” E) “Vem cá morena linda, vestida de chita.” Observe a imagem 09. Opportunity é o nome de um veículo explorador que aterrissou em Marte com a miss ão de enviar informações à Terra. A charge apresenta uma crítica ao (à) A) Gasto exagerado com o envio de robôs a outros planetas. B) exploração indiscriminada de outros planetas. C) circulação digital excessiva de autorretratos. D) vulgarização das descobertas espaciais. E) mecanização das atividades humanas.
  3. 3. Observe a tirinha 10. A palavra que no texto foi usada com um sentido conotativo é A) “agente”. B) “balão”. C) “estratégia”. D) “cérebro”. E) “mira”. 11. Na crônica de Veríssimo, a estratégia para gerar o efeito de humor decorre do(a) A) emprego de termos bíblicos de forma descontextualizada. B) inserção de perguntas diretas acerca do acontecimento narrado. C) caracterização dos lugares onde se passa a história. D) contraste entre o tema abordado e a linguagem utilizada. E) linguagem rebuscada utilizada pelo narrador no tratamento do assunto. A História, mais ou menos Negócio seguinte: Três reis magrinhos ouviram um piá de que tinha nascido um Guri. Viram o cometa no Oriente e tal e se flagraram que o Guri tinha pintado por lá. Os profetas, que não eram de dar cascata, já tinham dicado o troço: em Belém, da Judeia, vai nascer o Salvador, e tá falado. Os três magrinhos se mandaram. Mas deram o maior fora. Em vez de irem direto para Belém, como mandava o catálogo, resolveram dar uma incerta no velho Herodes, em Jerusalém. Pra quê! Chegaram lá de boca aberta e entregaram toda a trama. Perguntaram: Onde está o rei que acabou de nascer? Vimos sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo. Quer dizer, pegou mal. Muito mal. O velho Herodes, que era um oligão, ficou grilado. Que rei era aquele? Ele é que era o dono da praça. Mas comeu em boca e disse: Joia. Onde é que esse guri vai se apresentar? Em que canal? Quem é o empresário? Tem baixo elétrico? Quero saber tudo. Os magrinhos disseram que iam flagar o Guri e na volta dicavam tudo para o coroa. VERÍSSIMO, L. F. O nariz e outras crônicas. 12. O texto lido destina-se especialmente a: A) orientar a sociedade no combate aos focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da dengue. B) aconselhar a procurar imediatamente um centro de saúde mais próximo caso a pessoa perceba que está com os sintomas de dengue descritos no texto. C) fazer um relato circunstanciado do número de casos de dengue no país, destacando as cidades com o maior número de ocorrências notificadas da doença. D) descrever as características do transmissor da dengue, chamado tecnicamente de vetor, que é o mosquito do gênero Aedes, popularmente conhecido como pernilongo da dengue. E) explicar a melhor forma de tratamento para quem está com dengue, destacando que a pessoa com essa doença não pode tomar remédios à base de ácido acetilsalicílico.

×