SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Conjuntura Semanal
13 de junho de 2022
Jose Sergio Gabrielli de Azevedo.
jsgazevedo@gmail.com
TSE faz acordo com
lideres religiosos
O TSE assinou acordo com lideres de várias
orientações religiosas para garantir a tolerância, inibir
as fake news e executar medidas para preservar a
normalidade do processo eleitoral de 2022. Fachin,
presidente do TSE espera que o acordo possibilite
ação dos lideres religiosos junto aos seus
fi
éis para
ajudar a “paz e tranquilidade” nas eleições.
PMC: vendas nominais
crescem
O volume de vendas do comércio, in
fl
uenciado pelo
nível de preços, vem crescendo nos últimos quatro
meses, especialmente em combustíveis, móveis e
tecidos, segundo a PMC do IBGE.
COVID: explode o
n u m e ro d e n o v o s
casos
O numero de contaminados pelo Covid, ainda que
inferior ao auge da pandemia, cresceu muito nas duas
últimas semanas, preocupando as autoridades
sanitárias. A preocupação chega também às
campanhas presidenciais, com a contaminação de
Lula e Janja.
Biden tenta recuperar
espaço eleitoral
O presidente Biden tenta desesperadamente reverter a
perda de seu capital politico com o avanço dos
Republicanos e de Trump. Biden tem a pior avaliação
entre os 13 últimos presidentes americanos, em todas
as pesquisas já realizadas, com taxa de aprovação de
40,5% nos primeiros 500 dias de mandato.
Cupula das América:
pí
fi
os resultados
A reunião da Cúpula das Américas, organizada por
Biden para ampliar suporte externo, foi um fracasso
com a ausência da presidência do Mexico em protesto
pelas ausências de Cuba, Venezuela e Nicaragua, do
Uruguai por Covid e uma presença negociada de
Bolsonaro. Sem acordos comerciais relevantes e sem
decisões diplomáticas a reunião foi um fracasso.
Desaparecimento do
indigenista e jornalista
no AM
Causa preocupação o desaparecimento do indigenista
Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips no
Amazonas com as autoridades policiais ainda sem
pistas avaliando hipóteses de crime até de acidente.
Há claros sinais de con
fl
itos com grupos dominantes
da região, considerada historicamente como muito
violenta. ONGs e movimentos sociais acusam o crime
e exigem investigação rigorosa.
Mulheres avançam no
Itamaraty
Pela primeira vez na história tantas mulheres foram
promovidas entre os diplomatas. Na lista de
promoções de 2022 elas
fi
caram com 36% das vagas
entre os ministros de primeira classe – topo da carreira
–, 31% entre os ministros de segunda classe, 35%
entre os conselheiros e 32% entre os primeiros-
secretários.
Nº 91
h t t p s : / /
tinyurl.com/
3cn73du2

Fonte:https://tinyurl.com/h28tcrae
 Fonte: https://tinyurl.com/3teupv97
01 Acompanhando
Movimentações políticas
• Pesquisa da Quaest/Genial, de 2-5 de junho, mostra vantagem de Lula
(46%) sobre Bolsonaro (30%) no primeiro turno. O maior medo dos
pesquisados é a continuidade do governo Bolsonaro.

• Sergio Moro foi considerado inapto a disputar as eleições por SP. O TRE
considerou falso seu domicílio eleitoral no estado, em ação movida pelo
PT.

• Os confrontos eleitorais entre Zema (novo) e Kalil (PSD) se intensi
fi
cam em
MG com bate-boca acirrado entre os dois candidatos a governador. Os
debates ocorrem mais sobre o estilo de vida de cada um do que um
debate programático.

• Em reunião com empresários na Associação Comercial do RJ Bolsonaro
voltou a atacar o STF, depois de reversão da liminar de Cassio Nunes que
revertia a cassação de deputado bolsonarista. O presidente também fez
referencias chulas a Lula e foi aplaudido pelos empresários.

• A suspensão da divulgação da pesquisa XP/IPESPE na sexta feira virou
um dos trending topics do Twitter com o hashtag #liberaapesquisaXP. A
XP estava sendo bombardeada pelos bolsonaristas inconformados com o
ultimo resultado, que media uma percepção dos pesquisados de Lula
mais honesto que Bolsonaro. A XP decidiu que a divulgação, que era
semanal, agora será mensal.

• Tasso Jereissati (PSDB-CE) será o candidato a vice de Simone Tebet
(MDB), em aliança dos dois partidos e o Cidadania, depois de que o MDB
decidiu apoiar o PSDB no RS.

• Os irmãos Carlos e Flavio Bolsonaro têm posições divergentes sobre a
comunicação da campanha de Bolsonaro. Carlos, que controla as redes
sociais quer mais agressividade e Flavio, que estabelece as relações com
o PL e a publicidade institucional, quer uma imagem mais bem
comportada, apesar de conservadora, para ir além do núcleo duro
bolsonarista.

• Há números que indicam Lula a frente de Bolsonaro até na área do
agronegócio paulista, como Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. Para
ampliar o apoio nessa área, Lula vai a Uberlândia, segunda maior cidade
mineira, forte no agronegócio, junto com Alckmin, para tentar atrair setores
que apoiaram Bolsonaro em 2018.
• As pesquisas indicam que os eleitores estão caminhando para uma
decisão no 1º turno com uma escolha clara dos eleitores: mulheres,
negros, nordestinos, jovens fortemente apoiadores de Lula e homens,
brancos , mais ricos e das regiões mais ricas do pais tendem a preferir
Bolsonaro. 

• Simone Tebet (MDB) diz que está disposta a se aproximar de Ciro Gomes
(PDT), assim como permitir “palanques duplos” com seus apoiadores nos
estados mais problemáticos para garantir adesões a sua candidatura.

• Eduardo Bolsonaro organizou um congresso de conservadores, CPAC, nos
mesmos moldes desse tipo de conclave que reune membros de extrema
direita nos EUA. Os principais alvos dos discursos foram os ministros do
STF e Lula. Sem grandes nomes do governo, o CPAC ouviu parlamentares
e in
fl
uenciadores das hostes bolsonaristas.

• Não será fácil a indicação de Sergio Moro para concorrer ao senado no
Paraná pela União Brasil. Ratinho Jr.(PSD), governador, indicou o
bolsonarista Paulo Martins (PL) e Alvaro Dias (Podemos), antigo aliado de
Moro, também concorre.

• A campanha de Bolsonaro pretende utilizar a imagem dos artistas
sertanejos e sua relação com o agronegócio para se contrapor a outros
a r t i s t a s q u e v ê m s e m a n i f e s t a n d o a f a v o r d e L u l a .
Dupla Andre Mendonça Kassio e Nunes Marques atua no STF Fome explode no Brasil
São impressionantes os números da ultimo pesquisa divulgada sobre a fome
no Brasil. A pesquisa Pensann mostra que 6 em cada 10 brasileiros convivem
com situação de insegurança alimentar, atingindo 122 milhões de pessoas,
numero 60% maior do que em 2018 e 7,2% maior do que em 2020. Em 2018,
5,8% dos brasileiros passavam fome. Em 2020, essa parcela subiu para 9%
e, em 2022, chegou a 15,5%. Em um ano, de 2020 para 2021,14 milhões de
brasileiros passaram a conviver com a fome em algum momento. O
percentual de domicílios com 3 ou mais crianças ou jovens passando fome
vai ao astronômico numero de 25,7%. O número de domicílios com menores
de 10 anos em insegurança alimentar grave dobrou do
fi
nal de 2020 para o
início de 2022, indo de 9,4% para 18,1%.

Apesar da manobra, a 2ª Turma do STF, por 3 a 2, derrubou a liminar de
Kassio Nunes que devolvia o mandato ao deputado bolsonarista Fernando
Francischini (União Brasil- PR). Bolsonaro reagiu com palavrões e ameaças.

O presidente do STF Luiz Fux levou um drible da dupla Andre Mendonça e
Kassio Nunes Marques, nomeados por Bolsonaro, não conseguindo emplacar
no plenário virtual a discussão da posição de Kassio Nunes Marques que
revogou a cassação de dois deputados punidos por acusações referentes a
abuso do poder econômico e fake news. Fux queria levar para o plenário
virtual, mas Andre Mendonça pediu vistas, possibilitando que a 2ª turma,
presidida por Kassio Nunes Marques julgasse o processo antes do plenário.
Somente a dupla votou a favor da revogação da cassação.
02 Detalhamentos
Economia Criativa
• WWDC é a conferencia anual dos desenvolvedores da Apple. Esse ano as
novidades aumentam a integração entre os diversos dispositivos e aumentam
a e
fi
ciência energética e velocidade dos chips principais dos equipamentos,
sem grande novidades em novos produtos e novos designs.

• SP fará em 16-17 de julho o “Esquenta” do Carnaval de rua de 2023, com 294
blocos nas ruas da cidade.

• A marca DASLU, simbolo do consumo de luxo no passado, foi a leilão com
preço inicial de 1,4 milhão. Foi arrematada por 10 milhões, em uma disputa
entre os compradores. O consumo de luxo continua valendo. A marca,
comprada por uma construtora será usada em predio de luxo em SP.

• Google planeja investir 1,2 bilhão de dólares de 2023-2028 na melhoria da
infra-estrutura digital da América Latina ligada aos EUA.
Militares e evangélicos
• Chamado para explicar a compra de Viagra, o general Paulo Sergio
Nogueira de Oliveira, ministro da Defesa, respondeu a perguntas de
deputados da oposição que questionavam sobre a possível participação
das Forças Armadas em potencial golpe patrocinado por Bolsonaro
contra os resultados desfavoráveis da eleição. O general respondeu
lendo o art. 142 da Constituição que estabelece os limites de atuação
dos militares.

• O ministro da defesa enviou o
fi
cio ao presidente do TSE a
fi
rmando que
as Forças armadas se sentem “desprestigiadas” pela Justiça Eleitoral e
cobrando a adoção das medidas sugeridas pelos militares em relação às
eleições. Fachin, presidente do TSE respondeu que quem dá a ultima
palavra nessas questões é o próprio TSE.
Programa de governo de Lula-Alckmin
Concluida a privatização da Eletrobras
O vazamento do documento com as Diretrizes do Programa de Governo
de Lula-Alckmin, antes de sua aprovação pelos partidos, agitou a imprensa
no início da semana. No
fi
nal da semana, o balanço foi de convergência
entre os partidos que concluíram a análise das emendas, criticas genéricas
de que Lula-Alckmin não aceitam as propostas liberais dominantes entre
os que defendem a fracassada terceira via, lembranças de pontos
controversos da passagem do PT no governo, como a corrupção e a crise
de 2015, e reforço do ideário pro-mercado, anti-estado e a favor das
fl
exibilizações das leis trabalhistas e privatizações.

As diretrizes do programa serão submetidas as direções partidárias e
serão, depois de aprovadas por Lula-Alckmin, colocadas em uma
plataforma digital para receber até início de julho propostas de medidas
mais detalhadas de programa de governo. Poderão participar pessoas,
movimentos sociais, organizações diversas e grupos de interesse com
suas contribuições para a formulação do programa de governo a ser
apresentado ao TSE.
O governo parece disposto a enfrentar os acionistas privados na escolha do
novo CA da Petrobras. Apresentou uma lista com oito nomes do governo e
incluiu os dois nomes eleitos pelos minoritários. Isso forçará a eleição de 10
membros para o próximo CA. A lista foi composta com “puro sangue”
bolsonarista, o que indica a disposição de maior intervenção do governo na
companhia, que deverá mudar toda a sua diretoria. 

O novo presidente, Caio Mario Paes de Andrade, foi seguido do presidente do
Serpro, candidato a presidente do CA, dos presidentes dos CAs do BB e do
Banco de Brasilia, do Procurador Geral da Fazenda Nacional, do Secretario
Executivo da Casa Civil.

A lista é uma radical mudança das últimas indicações de pessoas ligadas ao
mercado
fi
nanceiro, substituindo-os por pessoas ligadas ao Governo. Mesmo
que a inclusão dos dois nomes minoritários na lista possa ser interpretado
como uma sinalização de não disputa com esses dois nomes, a AGE deve ser
muito disputada. Há também a possibilidade de renuncia de algum membro
que poderia antecipar a entrada do presidente na companhia.

Disputa no Conselho da Petrobras
A Eletrobras foi vendida a R$42 por ação na Bolsa, reduzindo a participação
do governo de 68,6% para 40,3%, deixando portanto de ser empresa pública,
em uma operação que levantou 33 bilhões de reais. Mais de 370 mil
trabalhadores usaram recursos do FGTS para comprar ações.

A privatização tira o controle do governo sobre a empresa, que passa a ser
uma Corporation, sem controlador majoritário. Disputas judiciais deverão se
seguir na luta contra esse processo, que passa a ser de mais difícil reversão,
principalmente se as ações se valorizarem depois do lançamento. As pressões
da sociedade serão fundamentais nesse processo.
ENEL sai das termoelétricas. ENEVA aumenta exposição
A ENEL, subsidiária do grupo italiano, sai das energias fósseis e vai se
dedicar exclusivamente às energias renováveis no Brasil. O grupo vendeu
a TermoFortaleza, termelétrica que foi do grupo de Eike Batista, com a
MPX, para a Eneva, que vem comprando mais termoelétricas. A Eneva, ex-
MPX, tem 3,7 gigawatts (GW) de capacidade instalada em geração
termoelétrica, equivalentes a 6% da geração térmica a gás do Brasil,.

A TermoFortaleza era a única usina termoelétrica do grupo ENEL no Brasil
e foi vendida por 467 milhões de reais para a Eneva, que já tinha adquirido
a Centrais Elétricas de Sergipe (Celsepar) considerada como uma das
maiores da América Latina.
03 Gráficos e Números
Notícias do Agronegócio por Clovis
Caribé
Movimentações no “andar de cima”
Combustíveis: busca de soluções
ICMS: arma inadequada para preço de combustíveis
A
área plantada de feijão no Brasil despencou
nos últimos 40 anos. No período de 1981 e
1982, a área plantada era de 6,153 milhões de
hectares, enquanto em 2021/22, é de 2,816 milhões,
de acordo com a Conab — uma queda de 54%. Com
a produção insu
fi
scal
para reduzir preços para os consumidores. O mesmo PL vai
ser ine
fi
caz nos dois casos.

Outro problema se refere aos efeitos nas contas
fi
scais dos
estados. Como revelado pelo Estadão, a mediana das
alíquotas entre os estados é de 17% para o diesel, 29%
para a gasolina, 12% para o gás de cozinha e 25% para o
etanol. Metade dos estados cobram abaixo dessa mediana,
o que implica em considerar esses níveis de alíquotas, se
zeradas, como o máximo de impacto no corte de preços,
sob a hipótese de que os mesmos não se alterarão. Com o
cambio e com os preços internacionais subindo, os efeitos
sobre os preços dos combustíveis serão ainda menores.

Também não é certo que a queda da tributação nas
re
fi
narias e nos importadores chegará aos postos de vendas
de varejo na mesma proporção, diminuindo ainda mais o
seu impacto sobre os consumidores.

No entanto, o seu efeito sobre os orçamentos estaduais
serão desastrosos, principalmente a partir de 2023. As
compensações previstas do governo federal aos estados e
municípios serão apenas em 2022, quando o caixa dos
estados está alto. A partir de 2023 não há garantias de
continuidade de compensações e a situação
fi
scal dos
estados pode piorar muito.

Há outras alternativas: reduzir os lucros da Petrobras e
petroleiras, via IRPJ, CSLL e outros mecanismos como
tributação sobre exportações de petróleo cru.
O g o v e r n o p r e t e n d e q u e o s
governadores zerem o ICMS sobre o
diesel e GLP e o governo federal faria o
mesmo com tributos federais sobre a
gasolina e etanol. Além disso seria feito
um repasse de até 126 bilhões para
compensar os estados que zerassem o
ICMS.

Enquanto isso os preços do petróleo, do
diesel, do GLP e da gasolina continuam
altos internacionalmente e a perspectiva
é de crescimento e não de queda no
2S22. Como o pais importa entre um
quarto e um terço desses combustíveis
as pressões para aumentos domésticos
dos preços continuarão.

Isso pode vir a neutralizar os esforços
fi
scais de cortes de tributos, não
chegando aos consumidores a intenção
do governo, pelo menos na proporção
esperada.
Renda baixa e desigualdade: PNAD mede
A divulgação do relatório sobre
rendimentos de todas as fontes da PNAD
Continua mostra a deterioração da renda
domiciliar, que atinge o patamar mais
baixo dos últimos 10 anos. Desde 2012 o
rendimento médio das famílias mais
pobres caiu pela metade, enquanto os
mais ricos tiveram apenas 7% de perda.
A desigualdade aumentou muito, com o
1% do estrato superior de rendimentos
recebendo 38,4 vezes mais do que a
metade mais pobre do pais.

O indice de Gini, que mede a
desigualdade declinou de 2012 a 2015 e
voltou a crescer depois de 2016. O
auxilio emergencial reduziu o Gini em
2020, voltando a crescer em 2021.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli

Semelhante a Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli (20)

Conjuntura J S Gabrielli #76 21 fev 22
Conjuntura J S Gabrielli #76 21 fev 22Conjuntura J S Gabrielli #76 21 fev 22
Conjuntura J S Gabrielli #76 21 fev 22
 
Conjuntura J S Gabrielli #66 22 novembro
Conjuntura J S Gabrielli #66 22 novembroConjuntura J S Gabrielli #66 22 novembro
Conjuntura J S Gabrielli #66 22 novembro
 
Jornal digital 01 10-2018
Jornal digital 01 10-2018Jornal digital 01 10-2018
Jornal digital 01 10-2018
 
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. GabrielliConjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
 
Conjuntura gabrielli
Conjuntura gabrielliConjuntura gabrielli
Conjuntura gabrielli
 
Jornal digital 24 10-17
Jornal digital 24 10-17Jornal digital 24 10-17
Jornal digital 24 10-17
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
 
Paraná Notícias
Paraná NotíciasParaná Notícias
Paraná Notícias
 
Jornal digital 19 10-2018
Jornal digital 19 10-2018Jornal digital 19 10-2018
Jornal digital 19 10-2018
 
Jornal digital 02 10-2018
Jornal digital 02 10-2018Jornal digital 02 10-2018
Jornal digital 02 10-2018
 
Conjuntura Semanal J S Gabrielli #67 29 nov 21
Conjuntura Semanal J S Gabrielli #67 29 nov 21Conjuntura Semanal J S Gabrielli #67 29 nov 21
Conjuntura Semanal J S Gabrielli #67 29 nov 21
 
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
 
Jornal digital 05 12-17
Jornal digital 05 12-17Jornal digital 05 12-17
Jornal digital 05 12-17
 
Jornal digital 28 11-2018
Jornal digital 28 11-2018Jornal digital 28 11-2018
Jornal digital 28 11-2018
 
Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018
 
Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018Jornal digital 26 10-2018
Jornal digital 26 10-2018
 
Jornal digital 25 09-2018
Jornal digital 25 09-2018Jornal digital 25 09-2018
Jornal digital 25 09-2018
 
Jornal digital 13-02-17
Jornal digital 13-02-17Jornal digital 13-02-17
Jornal digital 13-02-17
 
Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22
Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22
Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22
 
O Dia Digital - INOCENTE NA CADEIA
O Dia Digital - INOCENTE NA CADEIAO Dia Digital - INOCENTE NA CADEIA
O Dia Digital - INOCENTE NA CADEIA
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares

Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares (20)

Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
 
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e CaribeCarta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
 
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
 
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
 
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
 
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESEProteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
 
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiõesInserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
 
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarDIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
 
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
 
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
 
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiaisuol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
 
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho DomésticoDIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
 
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico InfográficoBRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
 
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
 
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESEBoletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
 
J S Gabrielli Conjuntura #117
J S Gabrielli Conjuntura #117J S Gabrielli Conjuntura #117
J S Gabrielli Conjuntura #117
 
J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116
 
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfDiscurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
 
J S Gabrielli Conjuntura #109
J S Gabrielli Conjuntura #109J S Gabrielli Conjuntura #109
J S Gabrielli Conjuntura #109
 

Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli

  • 1. Conjuntura Semanal 13 de junho de 2022 Jose Sergio Gabrielli de Azevedo. jsgazevedo@gmail.com TSE faz acordo com lideres religiosos O TSE assinou acordo com lideres de várias orientações religiosas para garantir a tolerância, inibir as fake news e executar medidas para preservar a normalidade do processo eleitoral de 2022. Fachin, presidente do TSE espera que o acordo possibilite ação dos lideres religiosos junto aos seus fi éis para ajudar a “paz e tranquilidade” nas eleições. PMC: vendas nominais crescem O volume de vendas do comércio, in fl uenciado pelo nível de preços, vem crescendo nos últimos quatro meses, especialmente em combustíveis, móveis e tecidos, segundo a PMC do IBGE. COVID: explode o n u m e ro d e n o v o s casos O numero de contaminados pelo Covid, ainda que inferior ao auge da pandemia, cresceu muito nas duas últimas semanas, preocupando as autoridades sanitárias. A preocupação chega também às campanhas presidenciais, com a contaminação de Lula e Janja. Biden tenta recuperar espaço eleitoral O presidente Biden tenta desesperadamente reverter a perda de seu capital politico com o avanço dos Republicanos e de Trump. Biden tem a pior avaliação entre os 13 últimos presidentes americanos, em todas as pesquisas já realizadas, com taxa de aprovação de 40,5% nos primeiros 500 dias de mandato. Cupula das América: pí fi os resultados A reunião da Cúpula das Américas, organizada por Biden para ampliar suporte externo, foi um fracasso com a ausência da presidência do Mexico em protesto pelas ausências de Cuba, Venezuela e Nicaragua, do Uruguai por Covid e uma presença negociada de Bolsonaro. Sem acordos comerciais relevantes e sem decisões diplomáticas a reunião foi um fracasso. Desaparecimento do indigenista e jornalista no AM Causa preocupação o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips no Amazonas com as autoridades policiais ainda sem pistas avaliando hipóteses de crime até de acidente. Há claros sinais de con fl itos com grupos dominantes da região, considerada historicamente como muito violenta. ONGs e movimentos sociais acusam o crime e exigem investigação rigorosa. Mulheres avançam no Itamaraty Pela primeira vez na história tantas mulheres foram promovidas entre os diplomatas. Na lista de promoções de 2022 elas fi caram com 36% das vagas entre os ministros de primeira classe – topo da carreira –, 31% entre os ministros de segunda classe, 35% entre os conselheiros e 32% entre os primeiros- secretários. Nº 91 h t t p s : / / tinyurl.com/ 3cn73du2 Fonte:https://tinyurl.com/h28tcrae Fonte: https://tinyurl.com/3teupv97
  • 2. 01 Acompanhando Movimentações políticas • Pesquisa da Quaest/Genial, de 2-5 de junho, mostra vantagem de Lula (46%) sobre Bolsonaro (30%) no primeiro turno. O maior medo dos pesquisados é a continuidade do governo Bolsonaro. • Sergio Moro foi considerado inapto a disputar as eleições por SP. O TRE considerou falso seu domicílio eleitoral no estado, em ação movida pelo PT. • Os confrontos eleitorais entre Zema (novo) e Kalil (PSD) se intensi fi cam em MG com bate-boca acirrado entre os dois candidatos a governador. Os debates ocorrem mais sobre o estilo de vida de cada um do que um debate programático. • Em reunião com empresários na Associação Comercial do RJ Bolsonaro voltou a atacar o STF, depois de reversão da liminar de Cassio Nunes que revertia a cassação de deputado bolsonarista. O presidente também fez referencias chulas a Lula e foi aplaudido pelos empresários. • A suspensão da divulgação da pesquisa XP/IPESPE na sexta feira virou um dos trending topics do Twitter com o hashtag #liberaapesquisaXP. A XP estava sendo bombardeada pelos bolsonaristas inconformados com o ultimo resultado, que media uma percepção dos pesquisados de Lula mais honesto que Bolsonaro. A XP decidiu que a divulgação, que era semanal, agora será mensal. • Tasso Jereissati (PSDB-CE) será o candidato a vice de Simone Tebet (MDB), em aliança dos dois partidos e o Cidadania, depois de que o MDB decidiu apoiar o PSDB no RS. • Os irmãos Carlos e Flavio Bolsonaro têm posições divergentes sobre a comunicação da campanha de Bolsonaro. Carlos, que controla as redes sociais quer mais agressividade e Flavio, que estabelece as relações com o PL e a publicidade institucional, quer uma imagem mais bem comportada, apesar de conservadora, para ir além do núcleo duro bolsonarista. • Há números que indicam Lula a frente de Bolsonaro até na área do agronegócio paulista, como Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. Para ampliar o apoio nessa área, Lula vai a Uberlândia, segunda maior cidade mineira, forte no agronegócio, junto com Alckmin, para tentar atrair setores que apoiaram Bolsonaro em 2018. • As pesquisas indicam que os eleitores estão caminhando para uma decisão no 1º turno com uma escolha clara dos eleitores: mulheres, negros, nordestinos, jovens fortemente apoiadores de Lula e homens, brancos , mais ricos e das regiões mais ricas do pais tendem a preferir Bolsonaro. • Simone Tebet (MDB) diz que está disposta a se aproximar de Ciro Gomes (PDT), assim como permitir “palanques duplos” com seus apoiadores nos estados mais problemáticos para garantir adesões a sua candidatura. • Eduardo Bolsonaro organizou um congresso de conservadores, CPAC, nos mesmos moldes desse tipo de conclave que reune membros de extrema direita nos EUA. Os principais alvos dos discursos foram os ministros do STF e Lula. Sem grandes nomes do governo, o CPAC ouviu parlamentares e in fl uenciadores das hostes bolsonaristas. • Não será fácil a indicação de Sergio Moro para concorrer ao senado no Paraná pela União Brasil. Ratinho Jr.(PSD), governador, indicou o bolsonarista Paulo Martins (PL) e Alvaro Dias (Podemos), antigo aliado de Moro, também concorre. • A campanha de Bolsonaro pretende utilizar a imagem dos artistas sertanejos e sua relação com o agronegócio para se contrapor a outros a r t i s t a s q u e v ê m s e m a n i f e s t a n d o a f a v o r d e L u l a . Dupla Andre Mendonça Kassio e Nunes Marques atua no STF Fome explode no Brasil São impressionantes os números da ultimo pesquisa divulgada sobre a fome no Brasil. A pesquisa Pensann mostra que 6 em cada 10 brasileiros convivem com situação de insegurança alimentar, atingindo 122 milhões de pessoas, numero 60% maior do que em 2018 e 7,2% maior do que em 2020. Em 2018, 5,8% dos brasileiros passavam fome. Em 2020, essa parcela subiu para 9% e, em 2022, chegou a 15,5%. Em um ano, de 2020 para 2021,14 milhões de brasileiros passaram a conviver com a fome em algum momento. O percentual de domicílios com 3 ou mais crianças ou jovens passando fome vai ao astronômico numero de 25,7%. O número de domicílios com menores de 10 anos em insegurança alimentar grave dobrou do fi nal de 2020 para o início de 2022, indo de 9,4% para 18,1%. Apesar da manobra, a 2ª Turma do STF, por 3 a 2, derrubou a liminar de Kassio Nunes que devolvia o mandato ao deputado bolsonarista Fernando Francischini (União Brasil- PR). Bolsonaro reagiu com palavrões e ameaças. O presidente do STF Luiz Fux levou um drible da dupla Andre Mendonça e Kassio Nunes Marques, nomeados por Bolsonaro, não conseguindo emplacar no plenário virtual a discussão da posição de Kassio Nunes Marques que revogou a cassação de dois deputados punidos por acusações referentes a abuso do poder econômico e fake news. Fux queria levar para o plenário virtual, mas Andre Mendonça pediu vistas, possibilitando que a 2ª turma, presidida por Kassio Nunes Marques julgasse o processo antes do plenário. Somente a dupla votou a favor da revogação da cassação.
  • 3. 02 Detalhamentos Economia Criativa • WWDC é a conferencia anual dos desenvolvedores da Apple. Esse ano as novidades aumentam a integração entre os diversos dispositivos e aumentam a e fi ciência energética e velocidade dos chips principais dos equipamentos, sem grande novidades em novos produtos e novos designs. • SP fará em 16-17 de julho o “Esquenta” do Carnaval de rua de 2023, com 294 blocos nas ruas da cidade. • A marca DASLU, simbolo do consumo de luxo no passado, foi a leilão com preço inicial de 1,4 milhão. Foi arrematada por 10 milhões, em uma disputa entre os compradores. O consumo de luxo continua valendo. A marca, comprada por uma construtora será usada em predio de luxo em SP. • Google planeja investir 1,2 bilhão de dólares de 2023-2028 na melhoria da infra-estrutura digital da América Latina ligada aos EUA. Militares e evangélicos • Chamado para explicar a compra de Viagra, o general Paulo Sergio Nogueira de Oliveira, ministro da Defesa, respondeu a perguntas de deputados da oposição que questionavam sobre a possível participação das Forças Armadas em potencial golpe patrocinado por Bolsonaro contra os resultados desfavoráveis da eleição. O general respondeu lendo o art. 142 da Constituição que estabelece os limites de atuação dos militares. • O ministro da defesa enviou o fi cio ao presidente do TSE a fi rmando que as Forças armadas se sentem “desprestigiadas” pela Justiça Eleitoral e cobrando a adoção das medidas sugeridas pelos militares em relação às eleições. Fachin, presidente do TSE respondeu que quem dá a ultima palavra nessas questões é o próprio TSE. Programa de governo de Lula-Alckmin Concluida a privatização da Eletrobras O vazamento do documento com as Diretrizes do Programa de Governo de Lula-Alckmin, antes de sua aprovação pelos partidos, agitou a imprensa no início da semana. No fi nal da semana, o balanço foi de convergência entre os partidos que concluíram a análise das emendas, criticas genéricas de que Lula-Alckmin não aceitam as propostas liberais dominantes entre os que defendem a fracassada terceira via, lembranças de pontos controversos da passagem do PT no governo, como a corrupção e a crise de 2015, e reforço do ideário pro-mercado, anti-estado e a favor das fl exibilizações das leis trabalhistas e privatizações. As diretrizes do programa serão submetidas as direções partidárias e serão, depois de aprovadas por Lula-Alckmin, colocadas em uma plataforma digital para receber até início de julho propostas de medidas mais detalhadas de programa de governo. Poderão participar pessoas, movimentos sociais, organizações diversas e grupos de interesse com suas contribuições para a formulação do programa de governo a ser apresentado ao TSE. O governo parece disposto a enfrentar os acionistas privados na escolha do novo CA da Petrobras. Apresentou uma lista com oito nomes do governo e incluiu os dois nomes eleitos pelos minoritários. Isso forçará a eleição de 10 membros para o próximo CA. A lista foi composta com “puro sangue” bolsonarista, o que indica a disposição de maior intervenção do governo na companhia, que deverá mudar toda a sua diretoria. O novo presidente, Caio Mario Paes de Andrade, foi seguido do presidente do Serpro, candidato a presidente do CA, dos presidentes dos CAs do BB e do Banco de Brasilia, do Procurador Geral da Fazenda Nacional, do Secretario Executivo da Casa Civil. A lista é uma radical mudança das últimas indicações de pessoas ligadas ao mercado fi nanceiro, substituindo-os por pessoas ligadas ao Governo. Mesmo que a inclusão dos dois nomes minoritários na lista possa ser interpretado como uma sinalização de não disputa com esses dois nomes, a AGE deve ser muito disputada. Há também a possibilidade de renuncia de algum membro que poderia antecipar a entrada do presidente na companhia. Disputa no Conselho da Petrobras A Eletrobras foi vendida a R$42 por ação na Bolsa, reduzindo a participação do governo de 68,6% para 40,3%, deixando portanto de ser empresa pública, em uma operação que levantou 33 bilhões de reais. Mais de 370 mil trabalhadores usaram recursos do FGTS para comprar ações. A privatização tira o controle do governo sobre a empresa, que passa a ser uma Corporation, sem controlador majoritário. Disputas judiciais deverão se seguir na luta contra esse processo, que passa a ser de mais difícil reversão, principalmente se as ações se valorizarem depois do lançamento. As pressões da sociedade serão fundamentais nesse processo. ENEL sai das termoelétricas. ENEVA aumenta exposição A ENEL, subsidiária do grupo italiano, sai das energias fósseis e vai se dedicar exclusivamente às energias renováveis no Brasil. O grupo vendeu a TermoFortaleza, termelétrica que foi do grupo de Eike Batista, com a MPX, para a Eneva, que vem comprando mais termoelétricas. A Eneva, ex- MPX, tem 3,7 gigawatts (GW) de capacidade instalada em geração termoelétrica, equivalentes a 6% da geração térmica a gás do Brasil,. A TermoFortaleza era a única usina termoelétrica do grupo ENEL no Brasil e foi vendida por 467 milhões de reais para a Eneva, que já tinha adquirido a Centrais Elétricas de Sergipe (Celsepar) considerada como uma das maiores da América Latina.
  • 4. 03 Gráficos e Números Notícias do Agronegócio por Clovis Caribé Movimentações no “andar de cima” Combustíveis: busca de soluções ICMS: arma inadequada para preço de combustíveis A área plantada de feijão no Brasil despencou nos últimos 40 anos. No período de 1981 e 1982, a área plantada era de 6,153 milhões de hectares, enquanto em 2021/22, é de 2,816 milhões, de acordo com a Conab — uma queda de 54%. Com a produção insu fi scal para reduzir preços para os consumidores. O mesmo PL vai ser ine fi caz nos dois casos. Outro problema se refere aos efeitos nas contas fi scais dos estados. Como revelado pelo Estadão, a mediana das alíquotas entre os estados é de 17% para o diesel, 29% para a gasolina, 12% para o gás de cozinha e 25% para o etanol. Metade dos estados cobram abaixo dessa mediana, o que implica em considerar esses níveis de alíquotas, se zeradas, como o máximo de impacto no corte de preços, sob a hipótese de que os mesmos não se alterarão. Com o cambio e com os preços internacionais subindo, os efeitos sobre os preços dos combustíveis serão ainda menores. Também não é certo que a queda da tributação nas re fi narias e nos importadores chegará aos postos de vendas de varejo na mesma proporção, diminuindo ainda mais o seu impacto sobre os consumidores. No entanto, o seu efeito sobre os orçamentos estaduais serão desastrosos, principalmente a partir de 2023. As compensações previstas do governo federal aos estados e municípios serão apenas em 2022, quando o caixa dos estados está alto. A partir de 2023 não há garantias de continuidade de compensações e a situação fi scal dos estados pode piorar muito. Há outras alternativas: reduzir os lucros da Petrobras e petroleiras, via IRPJ, CSLL e outros mecanismos como tributação sobre exportações de petróleo cru. O g o v e r n o p r e t e n d e q u e o s governadores zerem o ICMS sobre o diesel e GLP e o governo federal faria o mesmo com tributos federais sobre a gasolina e etanol. Além disso seria feito um repasse de até 126 bilhões para compensar os estados que zerassem o ICMS. Enquanto isso os preços do petróleo, do diesel, do GLP e da gasolina continuam altos internacionalmente e a perspectiva é de crescimento e não de queda no 2S22. Como o pais importa entre um quarto e um terço desses combustíveis as pressões para aumentos domésticos dos preços continuarão. Isso pode vir a neutralizar os esforços fi scais de cortes de tributos, não chegando aos consumidores a intenção do governo, pelo menos na proporção esperada. Renda baixa e desigualdade: PNAD mede A divulgação do relatório sobre rendimentos de todas as fontes da PNAD Continua mostra a deterioração da renda domiciliar, que atinge o patamar mais baixo dos últimos 10 anos. Desde 2012 o rendimento médio das famílias mais pobres caiu pela metade, enquanto os mais ricos tiveram apenas 7% de perda. A desigualdade aumentou muito, com o 1% do estrato superior de rendimentos recebendo 38,4 vezes mais do que a metade mais pobre do pais. O indice de Gini, que mede a desigualdade declinou de 2012 a 2015 e voltou a crescer depois de 2016. O auxilio emergencial reduziu o Gini em 2020, voltando a crescer em 2021.