SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Conjuntura Semanal


17 de janeiro de 2022


Jose Sergio Gabrielli de Azevedo.


jsgazevedo@gmail.com


ANVISA e nova crise A semana começou com repercussões da carta dura do
Contra Almirante Antonio Barra Torres, presidente da
ANVISA, que exigiu que Bolsonaro ou iniciasse processos
disciplinares ou se retratasse das insinuações sobre
comportamentos condenáveis da Agência para se
posicionar sobre a vacinação de crianças.
Desastre no canion
de Furnas
Sete pessoas mortas e tres desaparecidas resultaram do
acidente com o descolamento de uma rocha no cânion do
Lago de Furnas, impactando varias lanchas com turistas
que se encontravam perto. Os mortos e desaparecidos
estavam em uma lancha chamada de Jesus.
A g e n d a d o s
servidores assusta
Guedes
Depois do aumento autorizado por Bolsonaro dos salários
da Policia Federal e Rodoviária, vários ocupantes de
cargos de che
fi
a do Ministério da Economia, do BACEN,
da CVM e de outros órgãos com carreiras de estado
iniciaram movimentos para pressionar o governo a
ampliar as vantagens para outros órgãos.
Aumentam rumores
d e r e f o r m a
ministerial
Sob pressão do Centrão e com a aproximação das
eleições, com vários ministros candidatos, a reforma do
ministério de Bolsonaro começa a mobilizar as atenções
politicas.
Ministro e foragido
nos EUA
O Ministro das Comunicaçoes, Fabio Faria, participou na
Florida de um evento reunindo conservadores numa igreja
evangélica com a presença do in
fl
uencer bolsonarista
Allan dos Santos, foragido da Justiça brasileira.
Militares tentam
esfriar crise
A nota do Comando do Exército sobre a vacinação
obrigatória e a resposta do almirante diretor da Anvisa
revelam crise entre o alto comando militar e Bolsonaro. O
Alto Comando, no entanto, coloca “panos quentes” e
a
fi
rma que não há crise e as posições foram
“burocráticas”.
Fala conservadora
para evangélicos
No convescote conservador de direita realizado por uma
igreja evangélica em Miami, o tom foi de destacar “a
grande ameaça “satânica-comunista” contra os
“cristãos””, que “têm que se organizar para defender
pátria, família e propriedade”. A ideologia predominava
mais do que a apresentação de propostas para os
problemas cotidianos.
G u e d e s p e r d e
poder de execução
orçamentária
Bolsonaro diminui o poder do Ministro Paulo Guedes nas
atividades operacionais da execução do orçamento,
atribuindo parte das funções ao ministro Ciro Nogueira da
Casa Civil. Em mais um enfraquecimento do “Posto
Ipiranga” sai fortalecida a ala politica do governo no ano
eleitoral de 2022.
WhatsApp com msg
ilimitadas
O WhatsApp estuda ampliar o numero máximo de
pessoas que podem receber mensagens, criando
preocupações de disseminação de fake news.
Nº 71
Fonte: https://tinyurl.com/6n34vpy7

Fonte: https://tinyurl.com/yrmdpxbu

Fonte: https://tinyurl.com/yuhtm2b9
01 Acompanhando
Movimentações políticas
• Os artigos dos economistas ligados às principais candidaturas publicados na
Folha de São Paulo continuam repercutindo, com os grandes órgãos da
imprensa procurando resgatar sua oposição ao programa econômico dos
governos liderados pelo PT, rea
fi
rmando os princípios neoliberais das reformas
almejadas pelos governos que se sucederam, desconsiderando o fracasso
dessas políticas.

• A distribuição interna aos Partidos do Fundo Eleitoral intensi
fi
ca o con
fl
ito entre
parlamentares, candidatos a governos de estado e a Presidente. A distribuição
da verba precisa também atender aos critérios de raça e gênero e as
prioridades politicas de executivo e legislativo, alem das questões federativas
intensi
fi
cam as disputas dentro dos partidos.

• A União Brasil, fusão do DEM com o PSL, sem candidato a Presidente,
destinará todo o seu recurso para eleições estaduais e de Congressistas. Tem
vários candidatos possíveis à vice-presidência.

• O governador de MG, Romeu Zema (Novo), pretende manter sua aliança com o
PSDB, Avante, Podemos, PL, PP, PSC e Solidariedade na disputa para o
governo do Estado em 2022. O prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), - é o
principal adversário que também pretende ampliar sua aliança na disputa. Para
isso sua escolha de qual candidato a presidente vai apoiar será crucial. PT e
PSDB podem
fi
car, em situação inédita historicamente, sem candidatos a
governador em MG

• Os ataques ao PT devem se intensi
fi
car. Dória, do PSDB, encomendou
programa anti-PT para armar a sua campanha e os discursos dos
bolsonaristas mais radicais, como o Ministro das Comunicações em reunião
de conservadores em Miami revela: agora o tempo é de ataque ao PT e
suas propostas.

• O grupo de economistas que está elaborando programa de Doria (PSDB)
defende a privatização do BB e a continuidade do fatiamento da Petrobras.
No plano
fi
scal, são contra a revisão do teto dos gastos e da reforma
trabalhista.

• Os
fi
lhos de Bolsonaro coordenarão sua campanha.

• A discussão de um programa comum e os estatutos que de
fi
nam equilíbrio
na participação dos partidos e condução dos processos decisórios têm
sido os principais temas das discussões entre os dirigentes dos partidos
que pretendem formar uma Federação até março desse ano. A assimetria
do tamanho dos partidos assusta o PC do B e o Psol na relação com o PT.

• PDT e Rede estão negociando a possibilidade do lançamento da chapa
“Cirina” - Ciro e Marina - nas eleições de 2022.

• A briga entre os bolsonaristas “ideológicos” se intensi
fi
ca -Olavo de
Carvalho x Sergio Camargo x Allan dos Santos - além de disputas politicas
locais.

• Aumentam as pressões dos deputados federais do PDT contra a
candidatura de Ciro. O Partido fará pré-convenção virtual entre 21-22/01.
Trabalho no centro do debate politico
O posicionamento de Lula e da presidente do PT Gleisi Ho
ff
mann, apoiando as iniciativas de contra-reforma da legislação trabalhista da Espanha, colocou o
tema do mercado de trabalho no centro do debate politico. As alianças com o Alckmin se estremeceram, os grandes jornais se posicionaram a favor das
reformas de Temer e o empresariado correu para estimular seus candidatos a se posicionarem a favor das mudanças que aumentaram a precarização das
relações de trabalho no Brasil.

No centro do debate estão as questões relacionadas à baixa do custo de trabalho como forma de estimular o emprego, versus a ideia de que o crescimento da
demanda agregada é o principal motivador para a criação do emprego. A regulação das relações de trabalho, possibilitando o crescimento com elevação do
custo do trabalho, deve levar em conta o aumento da produtividade e a apropriação do excedente, fenômenos estruturais dos modos de produção dominantes.

Portanto, apesar do debate super
fi
cial, a questão da precarização para criar postos de trabalho (reforma de Temer), em oposição ao crescimento com aumento
de produtividade e expansão dos postos de trabalho (períodos Lula/Dilma) está no centro dos processos de desenvolvimento. O estado é fundamental na
de
fi
nição do grau de transferencia de renda entre as diversas classes sociais em determinadas conjunturas. Não é só uma questão de politica econômica. É o
centro de um conjunto de valores que caracterizam os modelos de desenvolvimento: neoliberal com aumento da desigualdade ou progressista com crescimento
e inclusão social. É isso que está em jogo.

Em reunião com seis centrais sindicais e representantes da esquerda espanhola, que debate as mudanças da legislação trabalhista na Espanha, e o presidente
Lula na Fundação Perseu Abramo, o tom foi de moderação com a profundidade da contra reforma ao desmonte de Temer. O destaque foi a negociação tripartite.
Os que falaram com a imprensa destacaram o inicio do processo de negociação entre governo, empresas e centrais sindicais para aperfeiçoar os pontos
negativos da reforma que precarizou ainda mais as relações de trabalho, sem conseguir gerar novos postos de trabalho. A situação dos trabalhadores de
aplicativos mereceu destaque especial.
02 Detalhamentos
Economia Criativa
IPCA: Maior Inflação desde 2015
Pioram as previsões para 2022
A in
fl
ação de 2021 foi a maior
desde 2015, com o IPCA
acumulado de doze meses
atingindo 10,26%, muito acima
da meta estabelecida de
3,75%, o que obrigou ao
B A C E N a e n v i a r n o t a
explicativa para o CMN
justi
fi
cando por que a meta
não foi atingida.

Os transportes (21,3%), com o
enorme aumento da gasolina e
diesel foi o grupo que mais
impactou o nível de preços,
que se acelerou no segundo
semestre do ano. O segundo
item de impacto foi o dos
gastos com habitação, onde
Virus volta assustar: Contaminações crescem e enchem hospitais
• Nos últimos seis anos, o numero de acessos nas redes de TV por
assinatura caiu de 19,2 milhões em novembro de 2015, para 16,4
milhões em novembro de 2021. O numero de acessos aos serviços de
streaming subiu nesse período.

• O medo das contaminações está cancelando a realização de Carnavais
no Brasil. As festas fechadas e blocos privados continuarão e as rendas
do setor informal e das atividades diretamente vinculadas a esse
momento se reduzirão, agravando a diferenciação entre os níveis de
renda. As festas e camarotes privados continuarão discriminando os
mais pobres.

• A temporada de Cruzeiros Marítimos deve ser de
fi
nitivamente cancelada
por causa da Omicron esse ano, assim como o carnaval.

• Serviços voltaram a crescer em novembro puxados pelos serviços de
informação e telecomunicações.
IPCA acumulado ano e trimestral 2021
Fonte: IBGE
as tarifas de energia elétrica também apresentam um grande impacto. Alimentação
e bebidas apresentaram um crescimento de 7,94%.

No nível mensal, as taxas de crescimento vêm declinando no ultimo trimestre do
ano, depois de atingir o pico de 1,25% em outubro. O aumento de dezembro foi
de 0,73%.

O BACEN, em carta ao Ministro da Economia Paulo Guedes, tentando
explicar seu fracasso em manter a in
fl
ação dentro das metas, atribui o
aumento de preços a fatores externos de oferta, mas sinaliza que manterá a
politica de elevação dos juros, que contrai ainda mais a economia, apesar de
contrabalançar as pressões para aumentos generalizados de preços.

As expectativas do mercado
fi
nanceiro pioram para o cenário de 2022, tanto
em termos de produção e emprego, como de preços, cambio e juros.

Do ponto de vista externo, os custos da energia continuam pressionando os
preços nos países mais ricos também, O gás natural teve um aumento de
300%, em 2021, na Europa e os preços do petróleo voltaram a crescer
depois de uma pequena pausa do crescimento. Tudo indica que no 1T22
essas pressões externas continuarão. 

Há uma crescente percepção internacional que os Bancos Centrais, com
suas politicas monetárias, terão um efeito maior sobre a potencial
recuperação ou estagnação das economias em 2022 do que os impactos de
contração da demanda proveniente do Covid. As escolhas dos ritmos de
crescimento serão, portanto, escolhas.
Apesar do crescimento do numero de vacinados, as aglomerações do
fi
nal
de ano provocaram um aumento de contaminações pela variante Omicron,
de acelerada taxa de transmissão. Ainda que com efeitos mais leves, as
novas contaminações estão pressionando os sistemas de saude,
ameaçando a disponibilidade de serviços médicos. Treze estados já
reportaram crise de suas UTIs e alguns estados estão com taxas de
contaminação assustadoras.

Do ponto de vista internacional, onde também há um efeito maior dos
negacionistas das vacinas, a ressurgência das contaminações ameaça o
tente processo de retomada da economia, lançando novas dúvidas sobre o
comportamento to da demanda em 2022. Mesmo assim, os Bancos
Centrais parecem ir em busca de aumentar as taxas de juros, pressionados
pela perspectiva in
fl
acionária.
Enquanto o PSB tenta pressionar o PT para aceitar Geraldo Alckmin como
candidato a vice de Lula, em troca do apoio petistas aos candidatos do
PSB em SP, PE, RS, ES e RJ, os petistas lançam candidaturas viáveis no
RS (Edegar Pretto), em SP (Haddad), no ES (Fabiano Cantarato) e em PE
(Humberto Costa) e agora Andre Ceciliano (PT) disputa com Marcelo
Freixo (PSB-RJ) a candidatura no RJ.

As disputas entre os dois partidos nas eleições estaduais serão grande
obstáculo para as federações partidárias e para a de
fi
nição das chapas a
presidente. As questões estaduais afetam também outras potenciais
federações. Por exemplo, PSDB e Cidadania, com Dória, disputam o
governo da Paraíba.
Disputas estaduais acirradas: dificuldades para as federações
03 Gráficos e Números
Notícias do Agronegócio por
Clovis Caribé
A
s exportações do agronegócio foram
signi
fi
cativas em 2021, gerando receitas
recordes.  Em 2022, a agricultura brasileira
vivenciará realidades bem distintas, consequência
do período de estiagem que afetou produção de
soja e de milho, que representam 89% da produção
de grãos do país em 2021. O problema não irá
atingir a todos do agronegócio: boa parte do Centro-
Oeste (que sofreu menos com a seca), será
bene
fi
ciado, já que a demanda externa e câmbio
elevado mantêm os preços das commodities em
alta.

M
esmo diversi
fi
cando as exportações do
agronegócio em 2021  para outros países, a
China, com uma participação de 30%, ainda
é o principal mercado para os produtos brasileiros.
Os mercados dos EUA e do Chile foram importantes
para o Brasil em 2021 para realocar, em parte, a
carne que a China deixou de comprar. O Sudeste
Asiático e alguns países da  Europa  elevaram as
compras do produto brasileiro. Na Europa, a
Espanha se torna um dos principais mercados e a
França, apesar das críticas, aumentou as
importações de soja, em 183%, em 2021.

G
randes empresas e ins
ti
tuições
fi
nanceiras com
maior potencial para combater o desmatamento
global con
ti
nuam ignorando as promessas de
proteção das
fl
orestas feitas na COP26.  A ONG Global
Canopy analisou 150 bancos, fundos de
investimento e de pensão que
fi
nanciam essas
empresas e concluiu que uma, em cada três
empresas estudadas, não se comprometeu a
proteger as
fl
orestas e 72% delas têm algum
objetivo, mas que não se estende a todos os seus
produtos ou atividades relacionadas ao
desmatamento. 

A
in
fl
ação acumulada de 2019 a 2021 foi de
21%, enquanto a alimentação subiu 35,5%
no período, conforme dados da Fipe. 

Movimentações no “andar de cima”
Concentração de capital em 2021
Alguns investimentos crescem. Até
quando?
Privatizações ameaçadas
Combustíveis e energia continuam pressionando
Bolsa de valores: aumenta o numero de CPFs investidores
As fusões e aquisições, com empresas
maiores incorporando as menores,
cresceram em 44,9% no ano de 2021
em relação a 2020, com mais de 1500
operações desse tipo. Depois do auge
da crise de 2020, os capitais
aumentaram sua concentração, assim
como ocorreram números recordes de
IPOs, emissões iniciais de ações, nas
Bolsas. O capital continua se
reorganizando, aproveitando a crise
para tirar os mais fracos da competição.
As IPOs somaram quase 66 bilhões de
reais em 2021.
Alguns setores de investimento
público, na onda das privatizações e da
tentativa de acelerar as concessões,
como o saneamento, energia, petróleo,
gás natural e siderurgia têm atraído
novos capitais para investimentos em
pleno processo eleitoral.

São mais de 500 bilhões de dólares de
investimentos anunciados até 2030,
segundo a consultoria Deleite. A
Petrobras aumentou seu plano de
investimentos de 23% em relação ao
anterior, atingindo 68 bilhões até 2026.
Mais de 44 bilhões de investimentos
são esperados nas três maiores
empresas estaduais de saneamento -
SP, PR e RS. Transportes ferroviários,
rodoviário e aeroportuários também
devem ter uma onda de concessões,
mobilizando grande volume de
recursos para investimentos. Destaque
deve ser dado para a infraestrutura de
comunicações, com a expansão do 5G
nas cidades brasileiras.
Já são mais de 4,2 milhões o numero de CPFs investidores na
Bolsa de Valores no Brasil. A operação de IPO do Nubank está
sendo considerada como a principal responsável pelo salto de
22% desse numero, de novembro para dezembro, quando
quase 760 mil novos investidores pessoas físicas adquiriram
ações do banco digital, que suplantou os bancos tradicionais
como Itaú, Santander e Bradesco no tamanho dos bancos
privados no pais.

Os
fl
uxos
fi
nanceiros continuam atraindo quem tem poupanças
nesse momento, saído das aplicações de renda
fi
xa e voltando
para as aplicações de renda variável.
O novo governo de 2023 terá que
tomar decisões sobre a assinatura
dos contratos de privatização dos
Correios, Eletrobras e Porto de
Santos, caso o governo Bolsonaro
consiga acelerar as vendas ainda
em 2022. Se o novo governo vai
dar prosseguimento a isso ou não
é mais uma incógnita sobre a
privatização
• Moro e Lula disputam
apoio dos evangélicos.
Moro tem se reunido
c o m l i d e r a n ç a s
religiosas.

• Os militares procuram se
afastar do alinhamento
a u t o m á t i c o c o m
Bolsonaro.
Militares e evangélicos
Vilões da in
fl
ação de 2021, os preços de combustíveis e as
tarifas de energia elétrica continuarão pressionando a in
fl
ação
em 2022. O governo autorizou a captação de empréstimos
para auxiliar as distribuidoras de energia elétrica a refazer seu
fl
uxo de caixa, reduzindo os aumentos do ano eleitoral, mas
transferindo para depois de 2023 a conta a ser paga pelos
consumidores. As chuvas abundantes diminuem a pressão das
tarifas, mas os aumentos anteriores não foram su
fi
cientes para
cobrir o caixa das distribuidoras de energia elétrica.

Em relação aos combustíveis, os preços internacionais
voltaram a subir e os governadores acabaram com o
congelamento nominal do ICMS voltando a pressões altistas
nos postos. O gás de cozinha ainda não teve aumentos, mas
deverá ter seus preços corrigidos com a manutenção, ainda
que mais moderada, da politica de preços da Petrobras e
desmonte dos setor de re
fi
no.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornais e blogs 30.1.14
Jornais e blogs 30.1.14Jornais e blogs 30.1.14
Jornais e blogs 30.1.14
contraocrack
 
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
FecomercioSP
 
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Jamildo Melo
 
Resolucao politica
Resolucao politicaResolucao politica
Resolucao politica
Jamildo Melo
 

Mais procurados (20)

Jornais e blogs 30.1.14
Jornais e blogs 30.1.14Jornais e blogs 30.1.14
Jornais e blogs 30.1.14
 
Jornal digital 19 01-18
Jornal digital 19 01-18Jornal digital 19 01-18
Jornal digital 19 01-18
 
Revista entre lagos edição 112
Revista entre lagos edição 112Revista entre lagos edição 112
Revista entre lagos edição 112
 
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASILTemer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
Temer-Temer tira a grande imprensa do vermelho EM 16 DE OUTUBRO DE 2016 BRASIL
 
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
Na trilha do consumo: mensuração e perspectivas sobre as demandas da classe m...
 
Setemi news setembro
Setemi news setembroSetemi news setembro
Setemi news setembro
 
Jornal digital 29 08-18
Jornal digital 29 08-18Jornal digital 29 08-18
Jornal digital 29 08-18
 
Jornal digital 23 10-2018
Jornal digital 23 10-2018Jornal digital 23 10-2018
Jornal digital 23 10-2018
 
Jn 12 04
Jn 12 04Jn 12 04
Jn 12 04
 
Jornal digital 26 de janeiro de 2017
Jornal digital 26 de janeiro de 2017Jornal digital 26 de janeiro de 2017
Jornal digital 26 de janeiro de 2017
 
Brasil – o resultado da marolinha do lula
Brasil – o resultado da marolinha do lulaBrasil – o resultado da marolinha do lula
Brasil – o resultado da marolinha do lula
 
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
 
Jornal digital 21 11-2018
Jornal digital 21 11-2018Jornal digital 21 11-2018
Jornal digital 21 11-2018
 
Jornal digital 16 05-18
Jornal digital 16 05-18Jornal digital 16 05-18
Jornal digital 16 05-18
 
Jornal digital 28-12-17
Jornal digital 28-12-17Jornal digital 28-12-17
Jornal digital 28-12-17
 
Taxa de inflação no brasil é uma das maiores do mundo
Taxa de inflação no brasil é uma das maiores do mundoTaxa de inflação no brasil é uma das maiores do mundo
Taxa de inflação no brasil é uma das maiores do mundo
 
Tribuna classista 25
Tribuna classista 25Tribuna classista 25
Tribuna classista 25
 
Tc 24
Tc 24Tc 24
Tc 24
 
Jornal da Economia - edição de julho de 2014
Jornal da Economia - edição de julho de 2014Jornal da Economia - edição de julho de 2014
Jornal da Economia - edição de julho de 2014
 
Resolucao politica
Resolucao politicaResolucao politica
Resolucao politica
 

Semelhante a Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22

Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6
Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6
Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6
Luiz Carlos Azenha
 
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Lucas Barbosa Pelissari
 

Semelhante a Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22 (20)

J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
 
Conjuntura gabrielli
Conjuntura gabrielliConjuntura gabrielli
Conjuntura gabrielli
 
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. GabrielliConjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
 
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
Conjuntura #68 J S Gabrielli 06 dez 2021
 
J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116
 
J S Gabrielli - Conjuntura #102
J S Gabrielli - Conjuntura #102J S Gabrielli - Conjuntura #102
J S Gabrielli - Conjuntura #102
 
J S Gabrielli Conjuntura #107
J S Gabrielli Conjuntura #107J S Gabrielli Conjuntura #107
J S Gabrielli Conjuntura #107
 
J S Gabrielli Conjuntura #109
J S Gabrielli Conjuntura #109J S Gabrielli Conjuntura #109
J S Gabrielli Conjuntura #109
 
Jornal digital 24 11-2018
Jornal digital 24 11-2018Jornal digital 24 11-2018
Jornal digital 24 11-2018
 
Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #091 J. S. GabrielliConjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #091 J. S. Gabrielli
 
Jornal do sintuperj nº 09
Jornal do sintuperj nº 09Jornal do sintuperj nº 09
Jornal do sintuperj nº 09
 
Jornal digital 13 08-18
Jornal digital 13 08-18Jornal digital 13 08-18
Jornal digital 13 08-18
 
Jornal digital 09 04-18
Jornal digital 09 04-18Jornal digital 09 04-18
Jornal digital 09 04-18
 
4 de 12
4 de 124 de 12
4 de 12
 
Odebrecht 3
Odebrecht 3Odebrecht 3
Odebrecht 3
 
Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6
Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6
Odebrecht -- 20160322175641 65c75bd12dea69f579c20a7dbd7570f6
 
Jornal digital 25 04-18
Jornal digital 25 04-18Jornal digital 25 04-18
Jornal digital 25 04-18
 
Moção braga2012(3) (3)
 Moção braga2012(3) (3) Moção braga2012(3) (3)
Moção braga2012(3) (3)
 
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
 
Jornal digital 13 06-18
Jornal digital 13 06-18Jornal digital 13 06-18
Jornal digital 13 06-18
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares

Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares (20)

Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
 
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e CaribeCarta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
 
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
 
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
 
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
 
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESEProteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
 
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiõesInserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
 
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarDIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
 
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
 
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
 
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiaisuol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
 
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho DomésticoDIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
 
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico InfográficoBRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
 
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
 
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESEBoletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
 
J S Gabrielli Conjuntura #117
J S Gabrielli Conjuntura #117J S Gabrielli Conjuntura #117
J S Gabrielli Conjuntura #117
 
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfDiscurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
 
DIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia Negra
DIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia NegraDIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia Negra
DIEESE - BOLETIM ESPECIAL 2022 Consciencia Negra
 
Transição Justa - CUT
Transição Justa - CUTTransição Justa - CUT
Transição Justa - CUT
 

Conjuntura #71 J S Gabrielli 17 jan 22

  • 1. Conjuntura Semanal 17 de janeiro de 2022 Jose Sergio Gabrielli de Azevedo. jsgazevedo@gmail.com ANVISA e nova crise A semana começou com repercussões da carta dura do Contra Almirante Antonio Barra Torres, presidente da ANVISA, que exigiu que Bolsonaro ou iniciasse processos disciplinares ou se retratasse das insinuações sobre comportamentos condenáveis da Agência para se posicionar sobre a vacinação de crianças. Desastre no canion de Furnas Sete pessoas mortas e tres desaparecidas resultaram do acidente com o descolamento de uma rocha no cânion do Lago de Furnas, impactando varias lanchas com turistas que se encontravam perto. Os mortos e desaparecidos estavam em uma lancha chamada de Jesus. A g e n d a d o s servidores assusta Guedes Depois do aumento autorizado por Bolsonaro dos salários da Policia Federal e Rodoviária, vários ocupantes de cargos de che fi a do Ministério da Economia, do BACEN, da CVM e de outros órgãos com carreiras de estado iniciaram movimentos para pressionar o governo a ampliar as vantagens para outros órgãos. Aumentam rumores d e r e f o r m a ministerial Sob pressão do Centrão e com a aproximação das eleições, com vários ministros candidatos, a reforma do ministério de Bolsonaro começa a mobilizar as atenções politicas. Ministro e foragido nos EUA O Ministro das Comunicaçoes, Fabio Faria, participou na Florida de um evento reunindo conservadores numa igreja evangélica com a presença do in fl uencer bolsonarista Allan dos Santos, foragido da Justiça brasileira. Militares tentam esfriar crise A nota do Comando do Exército sobre a vacinação obrigatória e a resposta do almirante diretor da Anvisa revelam crise entre o alto comando militar e Bolsonaro. O Alto Comando, no entanto, coloca “panos quentes” e a fi rma que não há crise e as posições foram “burocráticas”. Fala conservadora para evangélicos No convescote conservador de direita realizado por uma igreja evangélica em Miami, o tom foi de destacar “a grande ameaça “satânica-comunista” contra os “cristãos””, que “têm que se organizar para defender pátria, família e propriedade”. A ideologia predominava mais do que a apresentação de propostas para os problemas cotidianos. G u e d e s p e r d e poder de execução orçamentária Bolsonaro diminui o poder do Ministro Paulo Guedes nas atividades operacionais da execução do orçamento, atribuindo parte das funções ao ministro Ciro Nogueira da Casa Civil. Em mais um enfraquecimento do “Posto Ipiranga” sai fortalecida a ala politica do governo no ano eleitoral de 2022. WhatsApp com msg ilimitadas O WhatsApp estuda ampliar o numero máximo de pessoas que podem receber mensagens, criando preocupações de disseminação de fake news. Nº 71 Fonte: https://tinyurl.com/6n34vpy7 Fonte: https://tinyurl.com/yrmdpxbu Fonte: https://tinyurl.com/yuhtm2b9
  • 2. 01 Acompanhando Movimentações políticas • Os artigos dos economistas ligados às principais candidaturas publicados na Folha de São Paulo continuam repercutindo, com os grandes órgãos da imprensa procurando resgatar sua oposição ao programa econômico dos governos liderados pelo PT, rea fi rmando os princípios neoliberais das reformas almejadas pelos governos que se sucederam, desconsiderando o fracasso dessas políticas. • A distribuição interna aos Partidos do Fundo Eleitoral intensi fi ca o con fl ito entre parlamentares, candidatos a governos de estado e a Presidente. A distribuição da verba precisa também atender aos critérios de raça e gênero e as prioridades politicas de executivo e legislativo, alem das questões federativas intensi fi cam as disputas dentro dos partidos. • A União Brasil, fusão do DEM com o PSL, sem candidato a Presidente, destinará todo o seu recurso para eleições estaduais e de Congressistas. Tem vários candidatos possíveis à vice-presidência. • O governador de MG, Romeu Zema (Novo), pretende manter sua aliança com o PSDB, Avante, Podemos, PL, PP, PSC e Solidariedade na disputa para o governo do Estado em 2022. O prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), - é o principal adversário que também pretende ampliar sua aliança na disputa. Para isso sua escolha de qual candidato a presidente vai apoiar será crucial. PT e PSDB podem fi car, em situação inédita historicamente, sem candidatos a governador em MG • Os ataques ao PT devem se intensi fi car. Dória, do PSDB, encomendou programa anti-PT para armar a sua campanha e os discursos dos bolsonaristas mais radicais, como o Ministro das Comunicações em reunião de conservadores em Miami revela: agora o tempo é de ataque ao PT e suas propostas. • O grupo de economistas que está elaborando programa de Doria (PSDB) defende a privatização do BB e a continuidade do fatiamento da Petrobras. No plano fi scal, são contra a revisão do teto dos gastos e da reforma trabalhista. • Os fi lhos de Bolsonaro coordenarão sua campanha. • A discussão de um programa comum e os estatutos que de fi nam equilíbrio na participação dos partidos e condução dos processos decisórios têm sido os principais temas das discussões entre os dirigentes dos partidos que pretendem formar uma Federação até março desse ano. A assimetria do tamanho dos partidos assusta o PC do B e o Psol na relação com o PT. • PDT e Rede estão negociando a possibilidade do lançamento da chapa “Cirina” - Ciro e Marina - nas eleições de 2022. • A briga entre os bolsonaristas “ideológicos” se intensi fi ca -Olavo de Carvalho x Sergio Camargo x Allan dos Santos - além de disputas politicas locais. • Aumentam as pressões dos deputados federais do PDT contra a candidatura de Ciro. O Partido fará pré-convenção virtual entre 21-22/01. Trabalho no centro do debate politico O posicionamento de Lula e da presidente do PT Gleisi Ho ff mann, apoiando as iniciativas de contra-reforma da legislação trabalhista da Espanha, colocou o tema do mercado de trabalho no centro do debate politico. As alianças com o Alckmin se estremeceram, os grandes jornais se posicionaram a favor das reformas de Temer e o empresariado correu para estimular seus candidatos a se posicionarem a favor das mudanças que aumentaram a precarização das relações de trabalho no Brasil. No centro do debate estão as questões relacionadas à baixa do custo de trabalho como forma de estimular o emprego, versus a ideia de que o crescimento da demanda agregada é o principal motivador para a criação do emprego. A regulação das relações de trabalho, possibilitando o crescimento com elevação do custo do trabalho, deve levar em conta o aumento da produtividade e a apropriação do excedente, fenômenos estruturais dos modos de produção dominantes. Portanto, apesar do debate super fi cial, a questão da precarização para criar postos de trabalho (reforma de Temer), em oposição ao crescimento com aumento de produtividade e expansão dos postos de trabalho (períodos Lula/Dilma) está no centro dos processos de desenvolvimento. O estado é fundamental na de fi nição do grau de transferencia de renda entre as diversas classes sociais em determinadas conjunturas. Não é só uma questão de politica econômica. É o centro de um conjunto de valores que caracterizam os modelos de desenvolvimento: neoliberal com aumento da desigualdade ou progressista com crescimento e inclusão social. É isso que está em jogo. Em reunião com seis centrais sindicais e representantes da esquerda espanhola, que debate as mudanças da legislação trabalhista na Espanha, e o presidente Lula na Fundação Perseu Abramo, o tom foi de moderação com a profundidade da contra reforma ao desmonte de Temer. O destaque foi a negociação tripartite. Os que falaram com a imprensa destacaram o inicio do processo de negociação entre governo, empresas e centrais sindicais para aperfeiçoar os pontos negativos da reforma que precarizou ainda mais as relações de trabalho, sem conseguir gerar novos postos de trabalho. A situação dos trabalhadores de aplicativos mereceu destaque especial.
  • 3. 02 Detalhamentos Economia Criativa IPCA: Maior Inflação desde 2015 Pioram as previsões para 2022 A in fl ação de 2021 foi a maior desde 2015, com o IPCA acumulado de doze meses atingindo 10,26%, muito acima da meta estabelecida de 3,75%, o que obrigou ao B A C E N a e n v i a r n o t a explicativa para o CMN justi fi cando por que a meta não foi atingida. Os transportes (21,3%), com o enorme aumento da gasolina e diesel foi o grupo que mais impactou o nível de preços, que se acelerou no segundo semestre do ano. O segundo item de impacto foi o dos gastos com habitação, onde Virus volta assustar: Contaminações crescem e enchem hospitais • Nos últimos seis anos, o numero de acessos nas redes de TV por assinatura caiu de 19,2 milhões em novembro de 2015, para 16,4 milhões em novembro de 2021. O numero de acessos aos serviços de streaming subiu nesse período. • O medo das contaminações está cancelando a realização de Carnavais no Brasil. As festas fechadas e blocos privados continuarão e as rendas do setor informal e das atividades diretamente vinculadas a esse momento se reduzirão, agravando a diferenciação entre os níveis de renda. As festas e camarotes privados continuarão discriminando os mais pobres. • A temporada de Cruzeiros Marítimos deve ser de fi nitivamente cancelada por causa da Omicron esse ano, assim como o carnaval. • Serviços voltaram a crescer em novembro puxados pelos serviços de informação e telecomunicações. IPCA acumulado ano e trimestral 2021 Fonte: IBGE as tarifas de energia elétrica também apresentam um grande impacto. Alimentação e bebidas apresentaram um crescimento de 7,94%. No nível mensal, as taxas de crescimento vêm declinando no ultimo trimestre do ano, depois de atingir o pico de 1,25% em outubro. O aumento de dezembro foi de 0,73%. O BACEN, em carta ao Ministro da Economia Paulo Guedes, tentando explicar seu fracasso em manter a in fl ação dentro das metas, atribui o aumento de preços a fatores externos de oferta, mas sinaliza que manterá a politica de elevação dos juros, que contrai ainda mais a economia, apesar de contrabalançar as pressões para aumentos generalizados de preços. As expectativas do mercado fi nanceiro pioram para o cenário de 2022, tanto em termos de produção e emprego, como de preços, cambio e juros. Do ponto de vista externo, os custos da energia continuam pressionando os preços nos países mais ricos também, O gás natural teve um aumento de 300%, em 2021, na Europa e os preços do petróleo voltaram a crescer depois de uma pequena pausa do crescimento. Tudo indica que no 1T22 essas pressões externas continuarão. Há uma crescente percepção internacional que os Bancos Centrais, com suas politicas monetárias, terão um efeito maior sobre a potencial recuperação ou estagnação das economias em 2022 do que os impactos de contração da demanda proveniente do Covid. As escolhas dos ritmos de crescimento serão, portanto, escolhas. Apesar do crescimento do numero de vacinados, as aglomerações do fi nal de ano provocaram um aumento de contaminações pela variante Omicron, de acelerada taxa de transmissão. Ainda que com efeitos mais leves, as novas contaminações estão pressionando os sistemas de saude, ameaçando a disponibilidade de serviços médicos. Treze estados já reportaram crise de suas UTIs e alguns estados estão com taxas de contaminação assustadoras. Do ponto de vista internacional, onde também há um efeito maior dos negacionistas das vacinas, a ressurgência das contaminações ameaça o tente processo de retomada da economia, lançando novas dúvidas sobre o comportamento to da demanda em 2022. Mesmo assim, os Bancos Centrais parecem ir em busca de aumentar as taxas de juros, pressionados pela perspectiva in fl acionária. Enquanto o PSB tenta pressionar o PT para aceitar Geraldo Alckmin como candidato a vice de Lula, em troca do apoio petistas aos candidatos do PSB em SP, PE, RS, ES e RJ, os petistas lançam candidaturas viáveis no RS (Edegar Pretto), em SP (Haddad), no ES (Fabiano Cantarato) e em PE (Humberto Costa) e agora Andre Ceciliano (PT) disputa com Marcelo Freixo (PSB-RJ) a candidatura no RJ. As disputas entre os dois partidos nas eleições estaduais serão grande obstáculo para as federações partidárias e para a de fi nição das chapas a presidente. As questões estaduais afetam também outras potenciais federações. Por exemplo, PSDB e Cidadania, com Dória, disputam o governo da Paraíba. Disputas estaduais acirradas: dificuldades para as federações
  • 4. 03 Gráficos e Números Notícias do Agronegócio por Clovis Caribé A s exportações do agronegócio foram signi fi cativas em 2021, gerando receitas recordes.  Em 2022, a agricultura brasileira vivenciará realidades bem distintas, consequência do período de estiagem que afetou produção de soja e de milho, que representam 89% da produção de grãos do país em 2021. O problema não irá atingir a todos do agronegócio: boa parte do Centro- Oeste (que sofreu menos com a seca), será bene fi ciado, já que a demanda externa e câmbio elevado mantêm os preços das commodities em alta. M esmo diversi fi cando as exportações do agronegócio em 2021  para outros países, a China, com uma participação de 30%, ainda é o principal mercado para os produtos brasileiros. Os mercados dos EUA e do Chile foram importantes para o Brasil em 2021 para realocar, em parte, a carne que a China deixou de comprar. O Sudeste Asiático e alguns países da  Europa  elevaram as compras do produto brasileiro. Na Europa, a Espanha se torna um dos principais mercados e a França, apesar das críticas, aumentou as importações de soja, em 183%, em 2021. G randes empresas e ins ti tuições fi nanceiras com maior potencial para combater o desmatamento global con ti nuam ignorando as promessas de proteção das fl orestas feitas na COP26.  A ONG Global Canopy analisou 150 bancos, fundos de investimento e de pensão que fi nanciam essas empresas e concluiu que uma, em cada três empresas estudadas, não se comprometeu a proteger as fl orestas e 72% delas têm algum objetivo, mas que não se estende a todos os seus produtos ou atividades relacionadas ao desmatamento.  A in fl ação acumulada de 2019 a 2021 foi de 21%, enquanto a alimentação subiu 35,5% no período, conforme dados da Fipe.  Movimentações no “andar de cima” Concentração de capital em 2021 Alguns investimentos crescem. Até quando? Privatizações ameaçadas Combustíveis e energia continuam pressionando Bolsa de valores: aumenta o numero de CPFs investidores As fusões e aquisições, com empresas maiores incorporando as menores, cresceram em 44,9% no ano de 2021 em relação a 2020, com mais de 1500 operações desse tipo. Depois do auge da crise de 2020, os capitais aumentaram sua concentração, assim como ocorreram números recordes de IPOs, emissões iniciais de ações, nas Bolsas. O capital continua se reorganizando, aproveitando a crise para tirar os mais fracos da competição. As IPOs somaram quase 66 bilhões de reais em 2021. Alguns setores de investimento público, na onda das privatizações e da tentativa de acelerar as concessões, como o saneamento, energia, petróleo, gás natural e siderurgia têm atraído novos capitais para investimentos em pleno processo eleitoral. São mais de 500 bilhões de dólares de investimentos anunciados até 2030, segundo a consultoria Deleite. A Petrobras aumentou seu plano de investimentos de 23% em relação ao anterior, atingindo 68 bilhões até 2026. Mais de 44 bilhões de investimentos são esperados nas três maiores empresas estaduais de saneamento - SP, PR e RS. Transportes ferroviários, rodoviário e aeroportuários também devem ter uma onda de concessões, mobilizando grande volume de recursos para investimentos. Destaque deve ser dado para a infraestrutura de comunicações, com a expansão do 5G nas cidades brasileiras. Já são mais de 4,2 milhões o numero de CPFs investidores na Bolsa de Valores no Brasil. A operação de IPO do Nubank está sendo considerada como a principal responsável pelo salto de 22% desse numero, de novembro para dezembro, quando quase 760 mil novos investidores pessoas físicas adquiriram ações do banco digital, que suplantou os bancos tradicionais como Itaú, Santander e Bradesco no tamanho dos bancos privados no pais. Os fl uxos fi nanceiros continuam atraindo quem tem poupanças nesse momento, saído das aplicações de renda fi xa e voltando para as aplicações de renda variável. O novo governo de 2023 terá que tomar decisões sobre a assinatura dos contratos de privatização dos Correios, Eletrobras e Porto de Santos, caso o governo Bolsonaro consiga acelerar as vendas ainda em 2022. Se o novo governo vai dar prosseguimento a isso ou não é mais uma incógnita sobre a privatização • Moro e Lula disputam apoio dos evangélicos. Moro tem se reunido c o m l i d e r a n ç a s religiosas. • Os militares procuram se afastar do alinhamento a u t o m á t i c o c o m Bolsonaro. Militares e evangélicos Vilões da in fl ação de 2021, os preços de combustíveis e as tarifas de energia elétrica continuarão pressionando a in fl ação em 2022. O governo autorizou a captação de empréstimos para auxiliar as distribuidoras de energia elétrica a refazer seu fl uxo de caixa, reduzindo os aumentos do ano eleitoral, mas transferindo para depois de 2023 a conta a ser paga pelos consumidores. As chuvas abundantes diminuem a pressão das tarifas, mas os aumentos anteriores não foram su fi cientes para cobrir o caixa das distribuidoras de energia elétrica. Em relação aos combustíveis, os preços internacionais voltaram a subir e os governadores acabaram com o congelamento nominal do ICMS voltando a pressões altistas nos postos. O gás de cozinha ainda não teve aumentos, mas deverá ter seus preços corrigidos com a manutenção, ainda que mais moderada, da politica de preços da Petrobras e desmonte dos setor de re fi no.