SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Conjuntura Semanal
25 de julho de 2022
Jose Sergio Gabrielli de Azevedo.
jsgazevedo@gmail.com
Bolsonaro e a gestão Bolsonaro não formou coalizão de partidos para
governar. Articulou grupos de interesses e tensionou
as relações entre os poderes. Conseguiu amplo apoio
do Centrão para apoiar suas iniciativas no Congresso,
com alguma derrotas importantes. Resultados de
pesquisa sobre as instituições.
Colombia e Venezuela:
reatamento
Com a eleição de Gustavo Petro as relações entre a
Colombia e seu vizinho a Venezuela devem ser reatadas,
estabelecendo melhores laços diplomáticos e alianças. No
passado colonial foram o mesmo pais, a Gran Colombia,
mas depois de Hugo Chavez, e por pressão dos EUA, as
duas nações passaram a se enfrentar. Maduro rompeu os
laços diplomáticos com o governo de Bogotá depois que
eles apoiaram o opositor Juan Guaidó. Um dos primeiros
movimentos de reaproximação será a abertura das
fronteiras.
N o v o p a c o t e d e
bondades
O pacote de bondades aprovado pelo Congresso
deve favorecer Bolsonaro, atingindo oito milhões de
novas pessoas atendidas pelos programas de
transferencia de renda dos programas sociais.
AGU e CGU utilizados
p a r a d a r a p o i o a
ataques de Bolsonaro
Os ministros da CGU, Wagner Rosário, e da AGU,
Bruno Bianco, estão utilizando as estruturas de suas
pastas para dar respaldo jurídico ao discurso de
Bolsonaro (PL) de contestação das urnas eletrônicas.
PGR omisso O PGR Augusto Aras divulgou video antigo em que
defende as urnas eletrônicas três dias depois de
Bolsonaro fazer mais um ataque ao processo de
votação brasileiro. Não se manifestou sobre a conduta
do presidente na reunião com os embaixadores.
Bolsonaro e a Justiça
Comum
Se não for reeleito, e perder o foro especial, Bolsonaro
deve responder a vários processos que correm na
Justiça Comum e que estão paralisados por sua
condição de Presidente.
E m p r e s á r i o s e
Democracia
O documento da FIESP para os Presidenciáveis
defende um conjunto de pontos da pauta econômica a
favor da politica industrial e da Democracia. O ponto
referente à Democracia não foi consensual e a
divergência expõe a avaliação de que a Democracia
brasileira não está ameaçada por Bolsonaro, segundo
os empresários paulistas.
E m p r e s á r i o s e
Democracia
Muitos dos assinantes do manifesto em defesa da
Democracia e da terceira via, do ano passado, estão
articulando um novo manifesto, agora defendendo a
Democracia, ameaçada por Bolsonaro.
Violência policial no RJ Operação da Policia Militar no Complexo do Alemão
RJ resultou em 18 mortes. Segundo a PM 16
suspeitos. Segundo a PM!
Nº 97
Fonte: 

https://tinyurl.com/
47wmz8mj

Fonte: https://tinyurl.com/ytrxwx6w
 Fonte: https://tinyurl.com/26j865t4

Convenções Partidárias
01 Acompanhando
Movimentações políticas
• Lideranças de 11 diretórios estaduais do MDB declararam apoio a Lula
ainda no 1º turno e deverão lutar para que o partido desista da
candidatura de Simone Tebet. Os lideres estaduais, especialmente do NE,
já tinham declarado sua preferencia por Lula e participam de coalizões
com o PT nas suas edições estaduais.

• A disputa na Convenção do MDB, entre os apoiadores e os contrários à
candidatura de Simone Tebet, pode chegar às vias judiciais. A ala pró-Lula
reuniu-se com o ex-vice presidente Temer propondo o adiamento da
Convenção.

• No CE, o PDT barrou a candidatura da atual governadora Izolda Cela e
lançou o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Claudio como seu candidato. O
PT deve romper a aliança estadual de 16 anos e lançar candidato próprio,
acirrando a disputa com Ciro Gomes no estado. O ex-governador do PT
Camilo Santana deverá liderar a posição do PT no estado.

• Em PE, Lula rea
fi
rmou seu apoio a Danilo Cabral (PSB) mas uma parte da
militância no ato em Olinda fez coro para apoiar Marilia Arraes, ex-petista,
candidata do Solidariedade.

• No RJ, Marcelo Freixo (PSB) pode ter dois candidatos ao Senado - Andre
Ceciliano (PT) e Alessandro Molon (PSB), ao tempo em que garante a
presença de Cesar Maia (PSDB) como seu vice governador.

• No RJ, o PT adiou a convenção estadual que iria o
fi
cializar o apoio a
Marcelo Freixo (PSB) depois que o PSB decidiu manter a candidatura de
Alessandro Molon (PSB) ao Senado, Parte do PT defende a aproximação
com Rodrigo Neves (PDT) e abandono de Freixo.

• O PT tem problemas a resolver com os aliados nas eleições do RJ, RS,
GO, MT, MS, AM e TO.

• Pesquisas recentes indicam redução da diferença de Lula e Bolsonaro
em estados importantes. A diferença caiu de 47 pontos percentuais para
43 pontos na Bahia, de março para julho, assim como as quedas foram
de 25 para 18 em MG, de 14 para 5 em SP, de 8 para 5 no RJ.

• O Encontro Nacional do PT ocorreu de forma virtual, com a presença de
635 dos 800 delegados. Desses, 599 homologaram a decisão do
Diretório Nacional de apoiar a chapa Lula-Alckmin e a atual política de
alianças, com 34 votos contrários e duas abstenções.

• A campanha de Lula busca atrair lideranças fora do âmbito da centro
esquerda para apoio no 1º turno. A candidatura do ruralista Neri Geller
(PP) ao Senado do MT, com apoio do PT, divide o agronegócio e Lula
insiste em tentar atrair dissidentes do PSDB, PSD e até da União Brasil.

• Bolsonaro conseguiu uma reuni
fi
cação de seus apoiadores no DF,
mantendo a candidatura a reeleição de Ibaneis Rocha (MDB), com a
retirada da candidatura de Jose Roberto Arruda(PL), que sairá para a
Câmara Federal e lançará sua mulher Flavia Arruda (PL) ao Senado, com
a desistência da candidatura de Damares Alves (Republicanos).

• Bolsonaro costura a substituição do pastor Marcos Feliciano (PL) pelo
ex-ministro Marcos Pontes (PL) como candidato ao Senado na chapa de
Tarcisio Freitas (Republicanos) em SP, sem desagradar os evangélicos, o
que é difícil.

• Alvaro Dias (Podemos) e Sergio Moro (União Brasil) serão adversários na
disputa ao Senado no PR, dividindo os votos dos lavajatistas do estado.

• Dilma responde a Temer, que havia a
fi
rmado sua condição de
“honestíssima”, e o acusa de golpista e traidor por sua participação no
golpe de 2016, em meio a crise do MDB que apoia Lula e Tebet.
Bolsonaro ameaça eleições para embaixadores
Em sua campanha para desacreditar os resultados eleitorais, Bolsonaro reuniu
dezenas de embaixadores em Brasilia para falar mal das urnas eletrônicas e
acusar os ministros Barros, Moraes e Fux de parcialidade no TSE.

As falas de Bolsonaro foram consideradas muito graves em termos de
ameaças às instituições e preparação de um potencial golpe de estado. O
presidente do TSE, Edson Fachin e Rodrigo Pacheco, presidente do Senado,
rebateram as acusações de Bolsonaro. Embaixadores avaliaram a fala do
presidente como uma “narrativa trumpista” adotada pelo Presidente
Americano quando preparava a invasão do Capitólio em ameaça ao resultado
das eleições dos EUA. Aqui Bolsonaro prepara o clima para o 7 de setembro.
Os adversários de Bolsonaro, Lula na frente, criticaram as falas do presidente.

As reações contra as falas de Bolsonaro foram muito intensas nos editoriais de
órgãos da grande imprensa e no mundo jurídico e policial. Os peritos da PF se
pronunciaram em defesa das urnas eletrônicas e procuradores de vários
estados assinaram manifesto para forçar o PGR Augusto Aras a iniciar
investigações sobre potenciais crimes de Bolsonaro.

Há interpretações, no entanto, que Bolsonaro focou seu discurso para manter
coesa sua base mais radicalizada, além de criar um clima de instabilidade
institucional. Outros, do comando de sua campanha, consideram que a fala
ofuscou as noticias positivas da semana, como a queda dos preços dos
combustíveis.

Embaixadores se manifestaram em tom levemente critico e a embaixada
americana elogiou o modelo eleitoral brasileiro.
02 Detalhamentos
Economia Criativa
• As discussões sobre a criminalidade e violência ultrapassam os debates
sobre a corrupção nas redes Twitter e Facebook, segundo pesquisa da
FGV, diferente de 2018 quando a corrupção dominava. A economia é o
segundo tema mais importante.

• Ameaçada pela di
fi
culdade de expandir novas assinaturas, a Net
fl
ix avança
em novas estratégias de vendas, com e sem publicidade, e cobrança de
pontos extras em domicílios diferentes.

• Lula conseguiu despertar um crescimento do engajamento no Tik Tok
superando Bolsonaro nas duas primeiras semanas, mas perdeu seu posto
para Ciro Gomes na terceira semana. Segundo pesquisa divulgado pelo
Globo, Bolsonaro teve cinco vezes mais visualizações cerca de 16 vezes
mais comentários, 4,6 vezes mais compartilhamentos e 11,6 vezes mais
curtidas que Ciro Gomes. Quando se trata de Lula, a diferença ultrapassa
8,7 vezes em número de visualizações.

• O IPD que a Folha publica mensalmente mostra a popularidade nas redes
dos candidatos nos estados. Lideram Tarcisio em SP, apesar do
crescimento de Haddad, Freixo no RJ, Zema em MG, ACM na BA e Marilia
em PE.
Militares e evangélicos
• A Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), onde os ex-ministro da educação
Milton Ribeiro é um dos líderes, procura evitar a ação de pastores mais
progressistas, orientando-os a se afastar de “nefastas in
fl
uências da
esquerda”, enquanto abre espaços para pregações bolsonaristas.

• Posição da embaixada americana e do Departamento de Estado dos EUA
apoiando o processo eleitoral brasileiro, não somente se dirige a
Bolsonaro, mas principalmente é um alerta às Forças Armadas, da falta
de apoio americano a eventual tentativa de golpe.

• O pastor Ariovaldo Ramos, lider da Frente de Evangélicos pelo Estado de
Direito, organizou com Chico Buarque um jogo de futebol para celebrar a
organização evangélica progressista em disputa contra a cultura da
morte. O simbolismo da primeira partida do time de Chico Buarque com o
time evangélico foi celebrado pelas lideranças dos dois times.

Mario Draghi reapresenta renuncia e crise se agrava na Itália
Novas mudanças na geopolitica multipolar mundial
Indústria encolhe
Sem conseguir reagrupar sua maioria parlamentar, o primeiro ministro Mario
Draghi reapresentou sua renuncia, agravando a crise italiana. O Movimento 5
Estrelas (M5S), auto-de
fi
nido como um não partido, que tem a
fi
nalidade de
deslocar os partidos tradicionais para colocar cidadãos comuns no poder e
estabelecer uma democracia direta através do uso da internet, aprovou o
voto de descon
fi
ança do Primeiro Ministro e os partidos mais à direita o
seguiram, exigindo a saída do governo dos 3 ministros do M5S para retirar o
a apoio do voto de descon
fi
ança. A crise pode antecipar a convocação de
novas eleições parlamentares, aumentando a instabilidade politica no pais.
Fonte: O Globo 21/07/2022
A Pesquisa Industrial
Anual-Empresas (PIA-E)
de 2020 mostra uma
perda de um milhão de
postos de trabalho entre
2011 e 2020. No ultimo
ano da serie havia 7,7
milhões de pessoas
trabalhando na indústria
brasileira.

A queda começa em
2014 e desde 2016
praticamente se mantém
em patamares muito
baixos. As maiores contrações ocorreram em artigos do vestuário e
acessórios (-258,4 mil), preparação e fabricação de artigos de couro, artigos
para viagem e calçados (-138,1 mil) e fabricação de produtos de metal,
exceto máquinas e equipamentos (-134,2 mil).
Pelo sétimo ano seguido, o numero de empresas industriais também
diminuiu, atingindo 303.612 empresas industriais em 2020, o menor nível dos
dez anos anteriores. Também aqui as quedas se acentuam depois de 2014.

Houve um ligeiro aumento da concentração industrial, com as oito maiores
empresas concentrando 24,6% do valor da transformação industrial em
2020, 0,9 pontos percentuais acima do mesmo percentual em 2011. Do
ponto de vista regional houve também redução do SE e aumento da industria
no CO e NE.

Apesar da crise do petróleo e da recentes visita de Biden à Arábia Saudita, o
Oriente Médio diminuiu de importância na geopolítica mundial com o
acirramento do embate EUA-China. Um outro grupo se forma, articulado
pelos EUA para tentar conter o avanço chinês, reunindo a India, União de
Emirados Árabes, Israel e EUA (I2U2). Depois do QUAD, que reune a
Austrália, India, Japão e EUA, o I2U2 destaca a importância da Índia e a
redução do papel dos petróleo e aumento da importância do gás natural nos
con
fl
itos da Ásia-Paci
fi
co.

Rússia e União Europeia são outros protagonistas nesse xadrez de
multipolaridade centrada no embate China-EUA.
03 Gráficos e Números
Notícias do Agronegócio por Clovis
Caribé
Movimentações no “andar de cima”
R
elatório do instituto De Olho nos Ruralistas,
mostra que multinacionais dominam Lobby do
agronegócio no Brasil. Das seis empresas com
maior número de encontros de representantes com o
Ministério da Agricultura entre 2019 e 2022, apenas
uma, a JBS, é brasileira. A organização conseguiu,
entre 2019 e 2022, realizar em parceria com a Frente
Parlamentar da Agropecuária 160 reuniões o
fi
scais no orçamento de 2020-2022. A
decisão do STF deve custar 16 bilhões ao
longo do tempo, mas poderá ter um
impacto de mais de três bilhões em 2022,
obrigando novo contingenciamento de
contas públicas para provisionar esses
pagamentos não previstos.
Governo prepara novo corte de IPI industrial: ZFM reclama
Depois de três anos de continuo
crescimento, as vendas de novos imóveis
se estabilizaram no 2T22. Os lançamentos
foram em numero menor com preços mais
elevados, especialmente voltados para os
segmentos de mais alta renda, mantendo
uma resiliência que surpreendeu os
analistas.
Subiu mais de 30%, somente em julho, o
custo de frete entre a Ásia e o Brasil
e n c a r e c e n d o a s i m p o r t a ç õ e s ,
especialmente da China e di
fi
cultando
ainda mais a recomposição dos
suprimentos industriais no Brasil. O frete
atingiu de 5-6 vezes o seu valor de antes
da pandemia.
Pela primeira vez desde 2011 e a maior desde 2000, o
BACEN da Europa aumentou sua taxa básica de juros de
0,5 pontos percentuais, ao mesmo tempo em que anunciou
um novo programa de compra de títulos dos países mais
endividados da Comunidade, para reduzir desequilíbrios
entre os países do Continente. Saindo do terreno dos juros
reais negativos, a elevação valorizou o Euro e os títulos
europeus.

O governo está preparando novo decreto para isentar até
35% do IPI sobre 4000 produtos que não são produzidos
pela Zona Franca de Manaus (ZFM).

No corte anterior os cortes igualaram a carga tributária da
industria de fora com as pertencentes da ZFM, reduzindo
as vantagens tributárias da região amazônica. A
reclamação politica da região e sua judicialização
pretendem ser resolvidas pelo futuro decreto que tentará
manter fora das isenções aqueles produtos
manufaturados na ZFM.
Metas ambientais subordinadas
A meta ambiental que obrigava as
comercializadoras de diesel a comprar
créditos de carbono (CBIOS) para
compensar emissões foi adiada para
setembro de 2023 frente aos atuais preços
dos combustíveis.
Emendas parlamentares de
fi
nem a destinação de um
quarto dos recursos livres do Orçamento Federal. Essa
proporção era de 4% em 2014.

As emendas aumentaram o poder dos parlamentares e as
emendas de relator intensi
fi
caram o poder da cúpula do
Poder Legislativo em administrar a destinação das verbas
disponíveis, tornando mais difícil a gestão do Orçamento
por parte do executivo.

A maior parte do Orçamento é de verbas com destinação
obrigatória e sem possibilidades de mudanças. Os
recursos livres estão sendo orientados pelos parlamentares
para seus interessasses paroquiais, sem fazer parte de um
planejamento geral de prioridades para a ação do estado.

Artur Lira e Rodrigo Pacheco, presidentes da Câmara e do
senado utilizaram amplamente as emendas de relator, o
chamado Orçamento Secreto, para conseguir apoio para
suas respectivas eleições. Agora, no processo eleitoral, o
grande volume de emendas parlamentares dá uma
vantagem enorme para os atuais incumbentes frente a
parlamentares da oposição ou não parlamentares
candidatos.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Conjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdf

Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018
Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018
Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018Conceição Lemes
 
Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lulaBrasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lulahistoriando
 
JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASIL
JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASILJAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASIL
JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASILESCRIBAVALDEMIR
 
Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto
Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto
Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto Burson-Marsteller Brasil
 
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014Pery Salgado
 
Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018Burson-Marsteller Brasil
 
Brasil - 1994 até primeiro mandato de Lula
Brasil - 1994 até primeiro mandato de LulaBrasil - 1994 até primeiro mandato de Lula
Brasil - 1994 até primeiro mandato de Lulahistoriando
 
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasilSinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasilFernando Alcoforado
 

Semelhante a Conjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdf (20)

Jornal digital 13-02-17
Jornal digital 13-02-17Jornal digital 13-02-17
Jornal digital 13-02-17
 
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. GabrielliConjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
Conjuntura Semanal #094 J. S. Gabrielli
 
Conjuntura J S Gabrielli #66 22 novembro
Conjuntura J S Gabrielli #66 22 novembroConjuntura J S Gabrielli #66 22 novembro
Conjuntura J S Gabrielli #66 22 novembro
 
Paraná Notícias
Paraná NotíciasParaná Notícias
Paraná Notícias
 
Jornal digital 06 11-17
Jornal digital 06 11-17Jornal digital 06 11-17
Jornal digital 06 11-17
 
Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018
Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018
Rede de Resistência: Conjuntura pós-eleição 2018
 
Jornal digital 24 10-17
Jornal digital 24 10-17Jornal digital 24 10-17
Jornal digital 24 10-17
 
Jornal digital 10 10-2018
Jornal digital 10 10-2018Jornal digital 10 10-2018
Jornal digital 10 10-2018
 
Jornal digital 01 10-2018
Jornal digital 01 10-2018Jornal digital 01 10-2018
Jornal digital 01 10-2018
 
J S Gabrielli Conjuntura #104.pdf
J S Gabrielli Conjuntura #104.pdfJ S Gabrielli Conjuntura #104.pdf
J S Gabrielli Conjuntura #104.pdf
 
Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lulaBrasil 1994 ao 1º mandato de lula
Brasil 1994 ao 1º mandato de lula
 
JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASIL
JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASILJAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASIL
JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASIL
 
Jornal digital 23 10-17
Jornal digital 23 10-17Jornal digital 23 10-17
Jornal digital 23 10-17
 
Jornal digital 15-03-17
Jornal digital 15-03-17Jornal digital 15-03-17
Jornal digital 15-03-17
 
Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto
Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto
Public Affairs - Eleições 2018 | Agosto
 
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
 
Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018
Public Affairs - Boletim Mensal | Março 2018
 
Jornal digital 09 10-17
Jornal digital 09 10-17Jornal digital 09 10-17
Jornal digital 09 10-17
 
Brasil - 1994 até primeiro mandato de Lula
Brasil - 1994 até primeiro mandato de LulaBrasil - 1994 até primeiro mandato de Lula
Brasil - 1994 até primeiro mandato de Lula
 
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasilSinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
Sinais de tentativa de golpe de estado em marcha no brasil
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares

Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesTRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarDIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarTRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfDiscurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfTRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 

Mais de TRAMPO Comunicação e Eventos Soares (20)

Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das  trabalhado...
Desuberizar a exploração através da organização e mobilização das trabalhado...
 
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e CaribeCarta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
Carta aos Povos pela Integração da América Latina e Caribe
 
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantesSindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
Sindicatos em ação para a defesa dos direitos dos trabalhadores imigrantes
 
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
Proibir jatos particulares para enfrentar a crise climática, diz Thomas Piket...
 
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
Índice mostra que desigualdade racial condena negros a menos renda ensino e e...
 
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESEProteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
Proteção Social para um mundo em transformação - DIEESE
 
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiõesInserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
Inserção das Mulheres no Mercado de Trabalho- Brasil e regiões
 
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura FamiliarDIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
DIEESE - Considerações sobre o Plano Safra 23 /24 da Agricultura Familiar
 
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
POR UMA REFORMA TRIBUTÁRIA QUE GARANTA JUSTIÇA FISCAL E DESENVOLVIMENTO ECO...
 
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
Valor Econômico - Emprego com carteira tem alta forte e eleva formalização do...
 
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiaisuol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
uol.com.br Saiba quem educa as inteligências artificiais
 
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho DomésticoDIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
DIEESE ESTUDOS E PESQUISAS 106 Trabalho Doméstico
 
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico InfográficoBRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
BRASIL 2023 - trabalho doméstico Infográfico
 
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
Reforma sindical propõe mandatos de 4 anos e regra contra sindicatos de facha...
 
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESEBoletim de Conjuntura 37 - DIEESE
Boletim de Conjuntura 37 - DIEESE
 
J S Gabrielli Conjuntura #117
J S Gabrielli Conjuntura #117J S Gabrielli Conjuntura #117
J S Gabrielli Conjuntura #117
 
J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116J S Gabrielli Conjuntura #116
J S Gabrielli Conjuntura #116
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114J. S. Gabrielli Conjuntura #114
J. S. Gabrielli Conjuntura #114
 
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdfDiscurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
Discurso de posse de Luiz Marinho, ministro do Trabalho e Emprego.pdf
 
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111J. S. Gabrielli Conjuntura #111
J. S. Gabrielli Conjuntura #111
 

Conjuntura Semanal #097 J.S. Gabrielli.pdf

  • 1. Conjuntura Semanal 25 de julho de 2022 Jose Sergio Gabrielli de Azevedo. jsgazevedo@gmail.com Bolsonaro e a gestão Bolsonaro não formou coalizão de partidos para governar. Articulou grupos de interesses e tensionou as relações entre os poderes. Conseguiu amplo apoio do Centrão para apoiar suas iniciativas no Congresso, com alguma derrotas importantes. Resultados de pesquisa sobre as instituições. Colombia e Venezuela: reatamento Com a eleição de Gustavo Petro as relações entre a Colombia e seu vizinho a Venezuela devem ser reatadas, estabelecendo melhores laços diplomáticos e alianças. No passado colonial foram o mesmo pais, a Gran Colombia, mas depois de Hugo Chavez, e por pressão dos EUA, as duas nações passaram a se enfrentar. Maduro rompeu os laços diplomáticos com o governo de Bogotá depois que eles apoiaram o opositor Juan Guaidó. Um dos primeiros movimentos de reaproximação será a abertura das fronteiras. N o v o p a c o t e d e bondades O pacote de bondades aprovado pelo Congresso deve favorecer Bolsonaro, atingindo oito milhões de novas pessoas atendidas pelos programas de transferencia de renda dos programas sociais. AGU e CGU utilizados p a r a d a r a p o i o a ataques de Bolsonaro Os ministros da CGU, Wagner Rosário, e da AGU, Bruno Bianco, estão utilizando as estruturas de suas pastas para dar respaldo jurídico ao discurso de Bolsonaro (PL) de contestação das urnas eletrônicas. PGR omisso O PGR Augusto Aras divulgou video antigo em que defende as urnas eletrônicas três dias depois de Bolsonaro fazer mais um ataque ao processo de votação brasileiro. Não se manifestou sobre a conduta do presidente na reunião com os embaixadores. Bolsonaro e a Justiça Comum Se não for reeleito, e perder o foro especial, Bolsonaro deve responder a vários processos que correm na Justiça Comum e que estão paralisados por sua condição de Presidente. E m p r e s á r i o s e Democracia O documento da FIESP para os Presidenciáveis defende um conjunto de pontos da pauta econômica a favor da politica industrial e da Democracia. O ponto referente à Democracia não foi consensual e a divergência expõe a avaliação de que a Democracia brasileira não está ameaçada por Bolsonaro, segundo os empresários paulistas. E m p r e s á r i o s e Democracia Muitos dos assinantes do manifesto em defesa da Democracia e da terceira via, do ano passado, estão articulando um novo manifesto, agora defendendo a Democracia, ameaçada por Bolsonaro. Violência policial no RJ Operação da Policia Militar no Complexo do Alemão RJ resultou em 18 mortes. Segundo a PM 16 suspeitos. Segundo a PM! Nº 97 Fonte: https://tinyurl.com/ 47wmz8mj Fonte: https://tinyurl.com/ytrxwx6w Fonte: https://tinyurl.com/26j865t4 Convenções Partidárias
  • 2. 01 Acompanhando Movimentações políticas • Lideranças de 11 diretórios estaduais do MDB declararam apoio a Lula ainda no 1º turno e deverão lutar para que o partido desista da candidatura de Simone Tebet. Os lideres estaduais, especialmente do NE, já tinham declarado sua preferencia por Lula e participam de coalizões com o PT nas suas edições estaduais. • A disputa na Convenção do MDB, entre os apoiadores e os contrários à candidatura de Simone Tebet, pode chegar às vias judiciais. A ala pró-Lula reuniu-se com o ex-vice presidente Temer propondo o adiamento da Convenção. • No CE, o PDT barrou a candidatura da atual governadora Izolda Cela e lançou o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Claudio como seu candidato. O PT deve romper a aliança estadual de 16 anos e lançar candidato próprio, acirrando a disputa com Ciro Gomes no estado. O ex-governador do PT Camilo Santana deverá liderar a posição do PT no estado. • Em PE, Lula rea fi rmou seu apoio a Danilo Cabral (PSB) mas uma parte da militância no ato em Olinda fez coro para apoiar Marilia Arraes, ex-petista, candidata do Solidariedade. • No RJ, Marcelo Freixo (PSB) pode ter dois candidatos ao Senado - Andre Ceciliano (PT) e Alessandro Molon (PSB), ao tempo em que garante a presença de Cesar Maia (PSDB) como seu vice governador. • No RJ, o PT adiou a convenção estadual que iria o fi cializar o apoio a Marcelo Freixo (PSB) depois que o PSB decidiu manter a candidatura de Alessandro Molon (PSB) ao Senado, Parte do PT defende a aproximação com Rodrigo Neves (PDT) e abandono de Freixo. • O PT tem problemas a resolver com os aliados nas eleições do RJ, RS, GO, MT, MS, AM e TO. • Pesquisas recentes indicam redução da diferença de Lula e Bolsonaro em estados importantes. A diferença caiu de 47 pontos percentuais para 43 pontos na Bahia, de março para julho, assim como as quedas foram de 25 para 18 em MG, de 14 para 5 em SP, de 8 para 5 no RJ. • O Encontro Nacional do PT ocorreu de forma virtual, com a presença de 635 dos 800 delegados. Desses, 599 homologaram a decisão do Diretório Nacional de apoiar a chapa Lula-Alckmin e a atual política de alianças, com 34 votos contrários e duas abstenções. • A campanha de Lula busca atrair lideranças fora do âmbito da centro esquerda para apoio no 1º turno. A candidatura do ruralista Neri Geller (PP) ao Senado do MT, com apoio do PT, divide o agronegócio e Lula insiste em tentar atrair dissidentes do PSDB, PSD e até da União Brasil. • Bolsonaro conseguiu uma reuni fi cação de seus apoiadores no DF, mantendo a candidatura a reeleição de Ibaneis Rocha (MDB), com a retirada da candidatura de Jose Roberto Arruda(PL), que sairá para a Câmara Federal e lançará sua mulher Flavia Arruda (PL) ao Senado, com a desistência da candidatura de Damares Alves (Republicanos). • Bolsonaro costura a substituição do pastor Marcos Feliciano (PL) pelo ex-ministro Marcos Pontes (PL) como candidato ao Senado na chapa de Tarcisio Freitas (Republicanos) em SP, sem desagradar os evangélicos, o que é difícil. • Alvaro Dias (Podemos) e Sergio Moro (União Brasil) serão adversários na disputa ao Senado no PR, dividindo os votos dos lavajatistas do estado. • Dilma responde a Temer, que havia a fi rmado sua condição de “honestíssima”, e o acusa de golpista e traidor por sua participação no golpe de 2016, em meio a crise do MDB que apoia Lula e Tebet. Bolsonaro ameaça eleições para embaixadores Em sua campanha para desacreditar os resultados eleitorais, Bolsonaro reuniu dezenas de embaixadores em Brasilia para falar mal das urnas eletrônicas e acusar os ministros Barros, Moraes e Fux de parcialidade no TSE. As falas de Bolsonaro foram consideradas muito graves em termos de ameaças às instituições e preparação de um potencial golpe de estado. O presidente do TSE, Edson Fachin e Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, rebateram as acusações de Bolsonaro. Embaixadores avaliaram a fala do presidente como uma “narrativa trumpista” adotada pelo Presidente Americano quando preparava a invasão do Capitólio em ameaça ao resultado das eleições dos EUA. Aqui Bolsonaro prepara o clima para o 7 de setembro. Os adversários de Bolsonaro, Lula na frente, criticaram as falas do presidente. As reações contra as falas de Bolsonaro foram muito intensas nos editoriais de órgãos da grande imprensa e no mundo jurídico e policial. Os peritos da PF se pronunciaram em defesa das urnas eletrônicas e procuradores de vários estados assinaram manifesto para forçar o PGR Augusto Aras a iniciar investigações sobre potenciais crimes de Bolsonaro. Há interpretações, no entanto, que Bolsonaro focou seu discurso para manter coesa sua base mais radicalizada, além de criar um clima de instabilidade institucional. Outros, do comando de sua campanha, consideram que a fala ofuscou as noticias positivas da semana, como a queda dos preços dos combustíveis. Embaixadores se manifestaram em tom levemente critico e a embaixada americana elogiou o modelo eleitoral brasileiro.
  • 3. 02 Detalhamentos Economia Criativa • As discussões sobre a criminalidade e violência ultrapassam os debates sobre a corrupção nas redes Twitter e Facebook, segundo pesquisa da FGV, diferente de 2018 quando a corrupção dominava. A economia é o segundo tema mais importante. • Ameaçada pela di fi culdade de expandir novas assinaturas, a Net fl ix avança em novas estratégias de vendas, com e sem publicidade, e cobrança de pontos extras em domicílios diferentes. • Lula conseguiu despertar um crescimento do engajamento no Tik Tok superando Bolsonaro nas duas primeiras semanas, mas perdeu seu posto para Ciro Gomes na terceira semana. Segundo pesquisa divulgado pelo Globo, Bolsonaro teve cinco vezes mais visualizações cerca de 16 vezes mais comentários, 4,6 vezes mais compartilhamentos e 11,6 vezes mais curtidas que Ciro Gomes. Quando se trata de Lula, a diferença ultrapassa 8,7 vezes em número de visualizações. • O IPD que a Folha publica mensalmente mostra a popularidade nas redes dos candidatos nos estados. Lideram Tarcisio em SP, apesar do crescimento de Haddad, Freixo no RJ, Zema em MG, ACM na BA e Marilia em PE. Militares e evangélicos • A Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), onde os ex-ministro da educação Milton Ribeiro é um dos líderes, procura evitar a ação de pastores mais progressistas, orientando-os a se afastar de “nefastas in fl uências da esquerda”, enquanto abre espaços para pregações bolsonaristas. • Posição da embaixada americana e do Departamento de Estado dos EUA apoiando o processo eleitoral brasileiro, não somente se dirige a Bolsonaro, mas principalmente é um alerta às Forças Armadas, da falta de apoio americano a eventual tentativa de golpe. • O pastor Ariovaldo Ramos, lider da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, organizou com Chico Buarque um jogo de futebol para celebrar a organização evangélica progressista em disputa contra a cultura da morte. O simbolismo da primeira partida do time de Chico Buarque com o time evangélico foi celebrado pelas lideranças dos dois times. Mario Draghi reapresenta renuncia e crise se agrava na Itália Novas mudanças na geopolitica multipolar mundial Indústria encolhe Sem conseguir reagrupar sua maioria parlamentar, o primeiro ministro Mario Draghi reapresentou sua renuncia, agravando a crise italiana. O Movimento 5 Estrelas (M5S), auto-de fi nido como um não partido, que tem a fi nalidade de deslocar os partidos tradicionais para colocar cidadãos comuns no poder e estabelecer uma democracia direta através do uso da internet, aprovou o voto de descon fi ança do Primeiro Ministro e os partidos mais à direita o seguiram, exigindo a saída do governo dos 3 ministros do M5S para retirar o a apoio do voto de descon fi ança. A crise pode antecipar a convocação de novas eleições parlamentares, aumentando a instabilidade politica no pais. Fonte: O Globo 21/07/2022 A Pesquisa Industrial Anual-Empresas (PIA-E) de 2020 mostra uma perda de um milhão de postos de trabalho entre 2011 e 2020. No ultimo ano da serie havia 7,7 milhões de pessoas trabalhando na indústria brasileira. A queda começa em 2014 e desde 2016 praticamente se mantém em patamares muito baixos. As maiores contrações ocorreram em artigos do vestuário e acessórios (-258,4 mil), preparação e fabricação de artigos de couro, artigos para viagem e calçados (-138,1 mil) e fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-134,2 mil). Pelo sétimo ano seguido, o numero de empresas industriais também diminuiu, atingindo 303.612 empresas industriais em 2020, o menor nível dos dez anos anteriores. Também aqui as quedas se acentuam depois de 2014. Houve um ligeiro aumento da concentração industrial, com as oito maiores empresas concentrando 24,6% do valor da transformação industrial em 2020, 0,9 pontos percentuais acima do mesmo percentual em 2011. Do ponto de vista regional houve também redução do SE e aumento da industria no CO e NE. Apesar da crise do petróleo e da recentes visita de Biden à Arábia Saudita, o Oriente Médio diminuiu de importância na geopolítica mundial com o acirramento do embate EUA-China. Um outro grupo se forma, articulado pelos EUA para tentar conter o avanço chinês, reunindo a India, União de Emirados Árabes, Israel e EUA (I2U2). Depois do QUAD, que reune a Austrália, India, Japão e EUA, o I2U2 destaca a importância da Índia e a redução do papel dos petróleo e aumento da importância do gás natural nos con fl itos da Ásia-Paci fi co. Rússia e União Europeia são outros protagonistas nesse xadrez de multipolaridade centrada no embate China-EUA.
  • 4. 03 Gráficos e Números Notícias do Agronegócio por Clovis Caribé Movimentações no “andar de cima” R elatório do instituto De Olho nos Ruralistas, mostra que multinacionais dominam Lobby do agronegócio no Brasil. Das seis empresas com maior número de encontros de representantes com o Ministério da Agricultura entre 2019 e 2022, apenas uma, a JBS, é brasileira. A organização conseguiu, entre 2019 e 2022, realizar em parceria com a Frente Parlamentar da Agropecuária 160 reuniões o fi scais no orçamento de 2020-2022. A decisão do STF deve custar 16 bilhões ao longo do tempo, mas poderá ter um impacto de mais de três bilhões em 2022, obrigando novo contingenciamento de contas públicas para provisionar esses pagamentos não previstos. Governo prepara novo corte de IPI industrial: ZFM reclama Depois de três anos de continuo crescimento, as vendas de novos imóveis se estabilizaram no 2T22. Os lançamentos foram em numero menor com preços mais elevados, especialmente voltados para os segmentos de mais alta renda, mantendo uma resiliência que surpreendeu os analistas. Subiu mais de 30%, somente em julho, o custo de frete entre a Ásia e o Brasil e n c a r e c e n d o a s i m p o r t a ç õ e s , especialmente da China e di fi cultando ainda mais a recomposição dos suprimentos industriais no Brasil. O frete atingiu de 5-6 vezes o seu valor de antes da pandemia. Pela primeira vez desde 2011 e a maior desde 2000, o BACEN da Europa aumentou sua taxa básica de juros de 0,5 pontos percentuais, ao mesmo tempo em que anunciou um novo programa de compra de títulos dos países mais endividados da Comunidade, para reduzir desequilíbrios entre os países do Continente. Saindo do terreno dos juros reais negativos, a elevação valorizou o Euro e os títulos europeus. O governo está preparando novo decreto para isentar até 35% do IPI sobre 4000 produtos que não são produzidos pela Zona Franca de Manaus (ZFM). No corte anterior os cortes igualaram a carga tributária da industria de fora com as pertencentes da ZFM, reduzindo as vantagens tributárias da região amazônica. A reclamação politica da região e sua judicialização pretendem ser resolvidas pelo futuro decreto que tentará manter fora das isenções aqueles produtos manufaturados na ZFM. Metas ambientais subordinadas A meta ambiental que obrigava as comercializadoras de diesel a comprar créditos de carbono (CBIOS) para compensar emissões foi adiada para setembro de 2023 frente aos atuais preços dos combustíveis. Emendas parlamentares de fi nem a destinação de um quarto dos recursos livres do Orçamento Federal. Essa proporção era de 4% em 2014. As emendas aumentaram o poder dos parlamentares e as emendas de relator intensi fi caram o poder da cúpula do Poder Legislativo em administrar a destinação das verbas disponíveis, tornando mais difícil a gestão do Orçamento por parte do executivo. A maior parte do Orçamento é de verbas com destinação obrigatória e sem possibilidades de mudanças. Os recursos livres estão sendo orientados pelos parlamentares para seus interessasses paroquiais, sem fazer parte de um planejamento geral de prioridades para a ação do estado. Artur Lira e Rodrigo Pacheco, presidentes da Câmara e do senado utilizaram amplamente as emendas de relator, o chamado Orçamento Secreto, para conseguir apoio para suas respectivas eleições. Agora, no processo eleitoral, o grande volume de emendas parlamentares dá uma vantagem enorme para os atuais incumbentes frente a parlamentares da oposição ou não parlamentares candidatos.