Apresentaçao cartografia

1.078 visualizações

Publicada em

Noções intuitivas sobre cartografia

Publicada em: Educação, Tecnologia, Turismo
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.078
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentaçao cartografia

  1. 1. Por lucaspkNoções intuitivas
  2. 2. Conceitos• O conceito da Cartografia, hoje aceito sem maiorescontestações, foi estabelecido em 1966 pela AssociaçãoCartográfica Internacional:"A Cartografia apresenta-se como o conjunto de estudose operações científicas, técnicas e artísticas que, tendopor base os resultados de observações diretas ou daanálise de documentação, se voltam para a elaboraçãode mapas, cartas e outras formas de expressão ourepresentação de objetos, elementos, fenômenos eambientes físicos e sócio-econômicos, bem como a suautilização."
  3. 3. Orientação no espaçoOrientação no espaço• A orientação no espaço foi uma das primeiraspreocupações do homem.• As primeiras formas de orientação surgiram coma observação dos astros, principalmente o Sol.• Para nos orientarmos pelo sol, há uma regrabásica a ser seguida:
  4. 4. Orientação pelo SolOrientação pelo Sol- estendemos o braço direito para o lado em que o Solnasce, isto é, para o nascente ou Leste;- estendemos o braço esquerdo para o lado em que oSol desaparece, isto é, para o poente ou Oeste;- à nossa frente fica o Norte;- às nossas costas fica o Sul.
  5. 5. Orientação: A rosa dos ventosOrientação: A rosa dos ventos• Foi criado um símbolo de referência para representar direçõesa serem seguidas: a rosa dos ventos.
  6. 6. Orientação: A rosa dos ventosOrientação: A rosa dos ventos-Pontos cardeaisN, S, L(E) e O(W)- Pontos ColateraisNE, SE, SO e NO- Pontos SubcolateraisNNE, ENE, ESE, SSE, SSO,OSO, ONO, NNO.
  7. 7. Localização no espaçoLocalização no espaçoAs linhas imagináriasAs linhas imaginárias são divididas em paralelos (oulatitudes) e meridianos (ou longitudes)
  8. 8. ParalelosOs paralelos são linhasimaginárias e paralelastraçadas em relação à linhado Equador.O valor destas linhas variamde 0º (Equador) a 90º graus(polos) e tem o nome deLATITUDE.
  9. 9. Latitudes ou ParalelosAs latitudes sãofundamentais para ageografia, sobre tudo emrelação as faixasclimáticas.Aqui, podemos ver 3padrões climáticospautados pelas latitudes:Tropical, temperado epolar.
  10. 10. MeridianosAs longitudes são linhasimaginárias que são traçadas apartir do meridiano deGreenwich, que divide o mundoem hemisfério ocidental eoriental.O valor destas linhas variam de0º (Greenwich) a 180º graus(LID) e tem o nome deLONGITUDE.
  11. 11. Longitudes ou MeridianosAs longitudes também sãoresponsáveis pelos fusos horários.Cada 15 graus equivale uma hora.(Como o dia tem 24 horas, e a terra360º, temos: 360/24 = 15)Portanto, a cada 15º tem-se umahora. Lembre-se de que o solnasce a Leste, ou seja, o diacomeça no extremo oriente.Resulta disso o aumento de umahora a cada 15º ao leste.
  12. 12. Coordenadas Geográficas• As coordenadas geográficas surgem do cruzamento entre asLATITUDES e LONGITUDES.• Isso possibilita que tenhamos pontos específicos que não serepetem no planeta, encontrando qualquer ponto no mesmo.
  13. 13. Coordenadas Geográficas• A partir da divisão do planeta emquadrantes (norte e sul, leste eoeste), podemos identificar oposicionamento correto de algumlugar específico, muito utilizado nasbombas “inteligentes” ou emexpedições mundo afora.• O GPS (global position system) é umaparelho que identifica o exato localem que ele se encontra.• Interligado a satélites, o GPS mandaum sinal para que o satélite responda.Para isso o satélite tem quedecodificar o exato (coordenadasgeográficas) para onde mandar asinformações e, descobre-se suaposição.
  14. 14. Movimentos da Terra• A Terra possui cerca de 14 movimentos, mas somente doisinterferem no nosso cotidiano:• Movimento de Rotação• Movimento de Translação
  15. 15. Movimento de Rotação• Movimento que a Terra realiza ao redor do seu próprio eixoimaginário.• Sentido: Oeste para Leste;• Duração: 23horas e 54 minutos;• Velocidade: 1 674 km/h.
  16. 16. Consequências da Rotação• A sucessão dos dias e das noites• A direção dos ventos• As correntes marinhas
  17. 17. Movimento de Translação• Movimento da Terra ao redor do Sol• Tem a duração de 365 dias 5 horas 48 minutos 50 segundos.• O movimento de translação aliado a inclinação do eixo daTerra em 23°, possibilita a chegada da radiação solar emdiferentes intensidades durante o ano.
  18. 18. Movimento de TranslaçãoEIXO INCLINADO 23º em relação à órbita do sol.
  19. 19. Movimento de Translação
  20. 20. Movimento de TranslaçãoSolstício – 21 de junho e 21 de dezembroMaior diferença de afastamento dos polos em relação ao Sol
  21. 21. Movimento de TranslaçãoEquinócio – 23 de setembro e 20 de MarçoOs dois hemisférios recebem a mesma quantidade de luz ecalor.
  22. 22. OS FUSOS HORÁRIOS- Até 1883 (nos EUA) cada cidade tinha sua própriahora, de acordo com a passagem do Sol pelomeridiano local. Quando em Washington eram 12horas, em Boston eram 12:24. Aqui no Brasil (até1913), quando na Capital Federal, atual cidade doRio de Janeiro, era 12 horas, em Recife eram 12:33 eem Porto Alegre eram 11:28.- Em 1895, quando da Conferência de Geografiarealizada em Londres, foi estipulado que todas asregiões dentro de um mesmo fuso adotaria omesmo horário.
  23. 23. OS FUSOS HORÁRIOS- Em relação ao Meridiano de Greenwich, qualquerponto sobre a superfície terrestre varia de 00a 1800para oeste ou leste.- Assim, a longitude completa da Terra é de 3600que,divididos pelas 24 horas de duração do dia, dãocomo resultado 150.- Dessa maneira, cada 150que nosso planeta giracorresponde a 1 hora.- Portanto, ao dividirmos o mundo em 24 partes(conforme a duração do dia), cada uma delassignifica um fuso horário.
  24. 24. Cálculo de fuso horário• Para o cálculo de fuso horário deve-se estar atentoaos seguintes procedimentos:1º - Calcular a diferença de horas entre as localidades.- Se os hemisférios# Forem iguais, subtrai-se os valores edivide-se o resultado por 15.# Forem diferentes, soma-se os valores edivide-se o resultado por 15.
  25. 25. Cálculo de fuso horário2º - Encontrar a hora exata no local de chegada.- Se a cidade de destino estiver à# Leste, soma-se o resultado.# Oeste, subtrai-se o resultado.OBS: Não esquecer de somar a duração da viagemno final!!
  26. 26. Cálculo de fuso horário• Um avião parte de Brasília, localizada à 45°Oeste em direção à Paris, localizada à 15° Leste.Sabendo-se que o avião partiu às 07:00 horas eque a viagem demorou 12 horas, qual horário dechegada do avião a capital da França?
  27. 27. ResoluçãoAs duas cidades estão em hemisférios diferentes.- Portanto, 45 + 15 = 60 / 15 = 4 , ou seja, adiferença de horas entre as duas cidades é de 4horas.Paris está a Leste de Brasília, portanto, soma-se;12 (duração da viagem) + 4 (diferença de fusos) + 7que é o horário de partida = 23:00 horas
  28. 28. Projeções Cartográficas• A confecção de um mapa exige, antes de tudo, oestabelecimento de um método, segundo o qual, a cadaponto da superfície da Terra corresponda um ponto da carta evice-versa.• O problema básico das projeções cartográficas é arepresentação de uma superfície curva (Terra) em um plano(papel).
  29. 29. • Podemos dizer que todas as representações desuperfícies curvas em um plano envolvem:"extensões" ou "contrações" que resultam emdistorções.• Diferentes técnicas de representação sãoaplicadas no sentido de se alcançar resultadosque possuam certas propriedades favoráveispara um propósito específico.Projeções Cartográficas
  30. 30. Projeção CilíndricaTodos os paralelos e meridianos são projetados apartir do centro da esfera, o que distorce asimagens à medida que se aumenta a latitude. A45º, a área representada passa a ter o dobro doseu tamanho real. A 75º de latitude, ela já é de 16vezes maior que a realidade.
  31. 31. Projeção CônicaAs projeções cônicas são muito utilizadas pararepresentar partes de um dos hemisférios terrestres.Nessas projeções, os países localizados fora da regiãotemperada apresentam grande distorção.
  32. 32. Projeção Plana, Azimutal ou PolarUm plano toca o globo terrestre num único ponto.Círculos concêntricos são traçados em torno desseponto, representando os paralelos. Os meridianos sãoradiais. É útil para navegação aérea e análise geopolítica.
  33. 33. Tipos de Projeção Cilíndrica• Projeção Cilíndrica Conforme – Mercator• Projeção Cilíndrica Equivalente - Peters
  34. 34. Projeção de Mercator• Idealizada no século XVI;• “CONFORME” – mantém as formas mas distorce as áreas• “EUROCÊNTRICA”
  35. 35. Projeção de Peters• Idealizado pós II Guerra por Arno Peters;• “EQUIVALENTE”: mantém as áreas, mas distorce as formas;• “TERCEIRO-MUNDISTA” – “Mapa para um mundo solidário”
  36. 36. PEQUENA ESCALA• Usada para mostrar um ESPAÇO GEOGRÁFICO GRANDE.• NÃO APARECEM MUITOS DETALHES.Exemplo:MAPA POLÍTICO DO BRASIL
  37. 37. Resumindo
  38. 38. Cálculos de escalaPodem ser feitos de duas maneiras:1) Através de fórmulasSendo,E = escala do mapaD = distância reald = distância no mapa
  39. 39. ExemplosEm um mapa de escala 1:100.000, a distância entredois pontos é de 6 cm. Qual a distância real entre osmesmos ?D = ?E = 1:100.000d = 6 cmD = E x dD = 100.000 x 6D = 600.000 cmD = 6 km
  40. 40. Cálculos de escala2) Regra de trêsSe a escala é de 1:100.000, então 1 cm no mapacorresponde a 100.000 cm na realidade.Portanto, se temos a distância no mapa de 6 cm, arelação é:

×