Servico social 4

13.821 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
132
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Servico social 4

  1. 1. Universidade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a Distância Caderno de Atividades Serviço Social Coordenação do Curso Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre Autores Andrea Tochio de Antonio Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre Emanuela Patrícia de Oliveira Enilda Maria Lemos Silvia C. A. Marques Yaeko Ozaki
  2. 2. Universidade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a DistânciaChanceler Diretor-AdjuntoAna Maria Costa de Sousa Luciano SathlerReitorGuilherme Marback Neto Coordenação de Qualidade do MaterialVice-Reitora DidáticoHeloisa Helena Gianotti Pereira Luciano Gamez: Coordenador e organizadorPró-Reitores da publicaçãoPró-Reitor Administrativo: Antonio Fonseca Fernanda Bocchi Balthazarde Carvalho Helena OkadaPró-Reitor de Extensão, Cultura e Waurie RolãoDesporto: Ivo Arcângelo Vendrúsculo BusatoPró-Reitor de Graduação: Eduardo de IlustraçõesOliveira Elias Ednei MarxPró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação:Elizabeth Tereza Brunini Sbardelini ANHANGUERA PUBLICAÇÕESCENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Gerente EditorialDiretor-Geral Adauto DamásioJosé Manuel Moran C129 Caderno de atividades: serviço social / Andrea Tochio de Antonio …[et al.]; Organizador Luciano Gamez; Coordenação do cur- so Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre. - Valinhos : Anhan- guera Publicações, 2010. p. 248 - (EAD ; 2ª série). ISBN: 978-85-7969-033-4© 2010 AnhangueraPublicações - Proibidaa reprodução final ou 1. Serviço social - Metodologia. 2. Sociologia. 3. Serviço socialparcial por qualquer meiode impressão, em forma - Filosofia. I. Antonio, Andrea Tochio de. II. Nobre, Elisa Cléia Pi-idêntica, resumida ou nheiro Rodrigues. III. Série.modificada em línguaportuguesa ou qualqueroutro idioma. Impresso CDD – 20 ed. : 370.15no Brasil 2010
  3. 3. Nossa Missão, Nossos ValoresDesde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm sido o principal motivo doseu crescimento.Buscando permanentemente a inovação e o aprimoramento acadêmico em todas as ações e programas, é umaInstituição de Educação Superior comprometida com a qualidade do ensino, pesquisa de iniciação científica eextensão, que oferecemos.Ela procura adequar suas iniciativas às necessidades do mercado de trabalho e às exigências do mundo em cons-tante transformação.Esse compromisso com a qualidade é evidenciado pelos intensos e constantes investimentos no corpo docentee de funcionários, na infraestrutura, nas bibliotecas, nos laboratórios, nas metodologias e nos Programas Institu-cionais, tais como:• Programa de Iniciação Científica (PIC), que concede bolsas de estudo aos alunos para o desenvolvimento de pesquisa supervisionada pelos nossos professores.• Programa Institucional de Capacitação Docente (PICD), que concede bolsas de estudos para docentes cursa- rem especialização, mestrado e doutorado.• Programa do Livro-Texto (PLT), que propicia aos alunos a aquisição de livros a preços acessíveis, dos melhores autores nacionais e internacionais, indicados pelos professores.• Serviço de Assistência ao Estudante (SAE), que oferece orientação pessoal, psicopedagógica e financeira aos alunos.• Programas de Extensão Comunitária, que desenvolve ações de responsabilidade social, permitindo aos alunos o pleno exercício da cidadania, beneficiando a comunidade no acesso aos bens educacionais e culturais.A fim de manter esse compromisso com a mais perfeita qualidade, a custos acessíveis, a Anhanguera privilegiao preparo dos alunos para que concretizem seus Projetos de Vida e obtenham sucesso no mercado de trabalho.Adota inovadores e modernos sistemas de gestão nas suas instituições. As unidades localizadas em diversos Es-tados do País preservam a missão e difundem os valores da Anhanguera.Atuando também na Educação a Distância, orgulha-se em oferecer ensino superior de qualidade em todo o Terri-tório Nacional, por meio do trabalho desenvolvido pelo Centro de Educação a Distância da Universidade Anhan-guera - UNIDERP -, nos diversos polos de apoio presencial espalhados por todo o Brasil. Sua metodologia permitea integração dos professores, tutores e coordenadores habilitados na área pedagógica, com a mesma finalidade:aliar os melhores recursos tecnológicos e educacionais, devidamente revisados, atualizados e com conteúdo cadavez mais amplo para o desenvolvimento pessoal e profissional de nossos alunos.A todos, bons estudos! Prof. Antonio Carbonari Netto Presidente - Anhanguera Educacional
  4. 4. Sobre o Caderno de AtividadesCaro(a) Aluno(a),Você está recebendo o Caderno de Atividades, preparado pelos professores do Curso de Graduação em que vocêestá matriculado, com o objetivo de contribuir para a sua aprendizagem. Ele aprofunda os conteúdos disponíveisnas publicações que fazem parte do Programa do Livro-Texto (PLT), trazendo orientações de estudo, destaques,propostas de atividades individuais e em grupo e desafios de aprendizagem a serem realizados.As questões propostas foram elaboradas pelos docentes ou adaptadas de provas públicas já realizadas, inclusi-ve do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), que tem o objetivo de aferir o rendimento dosalunos dos cursos de graduação em relação a conhecimentos, habilidades e competências, necessários ao seufuturo desempenho profissional. Essa inclusão de perguntas, selecionadas a partir de avaliações ocorridas forado âmbito universitário, colabora na sua preparação para o enfrentamento de situações mais contextualizadas.Você também vai encontrar caminhos para vincular os textos e questões com as teleaulas do seu curso. Issopermite planejar com antecedência seu tempo e dedicação, estudar os temas previamente e se preparar paraaproveitar ao máximo a interação com a equipe docente.Desejamos que você tenha um ótimo semestre letivo. José Manuel Moran e Luciano Sathler Diretoria do Centro de Educação a Distância Universidade Anhanguera - UNIDERP
  5. 5. Autores Andrea Tochio de Antonio Graduação: Ciências Sociais - Universidade Federal de São Carlos - UFscar, 2004. Graduação: Psicologia - Universidade Paulista - UNIP Jundiaí, cursando 5º semestre. Mestrado: Antropologia Social - Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, 2008. Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre Graduação: Serviço Social - Universidade Católica Dom Bosco, 1992. Especialização: Gestão de Políticas Sociais - Universidade do Estado e da Região do Pantanal/UNIDERP, 2003. Mestrado: Educação - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS, 2007. Emanuela Patrícia de Oliveira Graduação: Ciências Sociais: Bacharel em Sociologia e Antropologia e Licenciatura em Ciências Sociais - Universidade Estadual de Campinas, 2004. Especialização: Didática e Metodologia do Ensino Superior - Universidade Anhanguera-UNIDERP, 2008. Mestrado: Antropologia Social - Universidade Estadual de Campinas, 2007. Enilda Maria Lemos Graduação: Estudos Sociais - Faculdade de Ciência, Letras e Educação de Presidente Prudente (FCLEPP), 1975. Graduação: Serviço Social. Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (FUCMT), 1979.Especialização: Metodologia de Ação do Serviço Social. Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (FUCMT), 1982. Mestrado: Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional. Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal, UNIDERP, Campo Grande, Brasil, 2004. Sílvia C. A. Marques Graduação: Comunicação Social com habilitação em Cinema e vídeo - FAAP, 2000. Mestrado: Comunicação e Semiótica - PUC de São Paulo, 2003. Doutorado: Comunicação e Semiótica - PUC de São Paulo, 2009. Yaeko Ozaki Graduação: Psicologia - Universidade São Francisco (USF), 1991. Especialização: Administração de Recursos Humanos - Universidade São Judas Tadeu (USJT), 1993. Mestrado: Clínica Médica - Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, 2008. Luciano Gamez – Organizador da publicação Graduação: Psicologia - Universidade de Lisboa, 1992. Mestrado: Engenharia Humana - Universidade do Minho, 1998. Doutorado: Engenharia de Produção - Área de concentração: Ergonomia Universidade Federal de Santa Catarina, 2004.
  6. 6. SumárioFundamentos Históricos e Teóricos-Metodológicos do Serviço Social I Tema 1 - O Processo de Produção Capitalista ............................................................. 15 Tema 2 - O Serviço Social e o Trabalho do Assistente Social ........................................ 21 Tema 3 - As Origens do Serviço Social Brasileiro e Latino-Americano .......................... 26 Tema 4 - Manifestações sociais das décadas de 1920 e de 1930 ................................ 34 Tema 5 - As Primeiras Escolas Brasileiras de Serviço Social .......................................... 40 Tema 6 - A Prática e o Discurso dos Primeiros Assistentes Sociais ............................... 46 Tema 7 - Primeiras Instituições Públicas e Privadas que Implantaram o Serviço Social ........................................................................................... 52 Tema 8 - Primeiros Congressos Brasileiros de Serviço Social ........................................ 58Formação Social, Econômica e Política do Brasil Tema 1 - O Brasil Colônia ........................................................................................... 71 Tema 2 - A Economia Cafeeira ................................................................................... 77 Tema 3 - A Crise do Trabalho Escravo......................................................................... 82 Tema 4 - A Imigração e o Esgotamento do Sistema Cafeeiro ...................................... 88 Tema 5 - O Brasil Republicano e a Industrialização ..................................................... 94 Tema 6 - As Diferenças Econômicas Regionais no Brasil ............................................ 100 Tema 7 - Revolução de 1930 e a Era Vargas ............................................................. 105 Tema 8 - O Processo de Substituição de Importações ............................................... 110Filosofia Aplicada ao Serviço Social Tema 1 - O Ser Humano .......................................................................................... 129 Tema 2 - O conhecimento ........................................................................................ 185 Tema 3 - História da Filosofia ................................................................................... 141 Tema 4 - Filosofia Moderna...................................................................................... 146 Tema 5 - Filosofia Contemporânea ........................................................................... 151 Tema 6 - Ciência e Filosofia ...................................................................................... 157 Tema 7 - Ética e Filosofia .......................................................................................... 162 Tema 8 - Filosofia Política e Estética ......................................................................... 167
  7. 7. Sociologia Tema 1 - Fundamentos básicos da Sociologia Geral: da pesquisa sociológica ao planejamento governamental ............................................................... 180 Tema 2 - Cultura e sociedade: as estruturas, as interações e os grupos sociais .......... 187 Tema 3 - O papel das instituições na regulamentação e controle social..................... 194 Tema 4 - O papel da sociedade civil na dinâmica social e na luta pelo desenvolvimento sustentável ..................................................................... 202Responsabilidade Social e Meio Ambiente Tema 1 - Ecossistemas e aquecimento global ........................................................... 215 Tema 2 - As metas do milênio e a sustentabilidade .................................................. 221 Tema 3 - Responsabilidade empresarial ................................................................... 228 Tema 4 - Marketing sustentável ............................................................................... 235
  8. 8. SociologiaAutora:Sílvia C. A. Marques
  9. 9. Sociologia Orientações de Estudo Este caderno de atividades foi elaborado com base no livro “Sociologia Geral” do autor Reinaldo DIAS, da Editora Alínea, PLT 254. Ele é composto de 4 temas: Tema 1 Fundamentos básicos da Socio- logia Geral: da pesquisa socioló- gica ao planejamento governa- mental Aborda os conteúdos situados nos capítulos 1 e 8 do PLT. Nele você poderá observar que a Sociologia nas- ceu no século XIX e é considerada a “mãe das Ciências Sociais”. Por meio de métodos científicos específicos investiga as interações humanas e como os grupos e sociedades criadas pelas pessoas interferem na vida das mesmas. Os grandes responsáveis pelo nascimento da Sociologia foram os abalos sociais decorrentes da Revolução Industrial e o avanço na forma de pensamento dos iluministas do século XVIII, que analisavam os fatos à luz da Razão. Atenção: Não confunda Sociologia com trabalho social. A primeira é uma ciência teórica e acadêmica. O segundo é mais voltado para ações práticas. Como ciência, a Sociologia necessita de objetividade por parte do observador. Não confunda objetividade com neutralidade. A primeira consiste em analisar as interações humanas independentemente das experiências e crenças de cada um. A segunda contraria o pensamento sociológico. Diferentemente das ciências naturais , o pesquisador social é afetado por seu objeto de estudo. Como toda ciência, a Sociologia necessita de provas. Suas conclusões nunca são definitivas e para ela mais importante que descrever fatos é explicá-los. A alta tecnologia e a globalização aumentaram as desigualdades sociais e enfraqueceram o poder dos Estados Nacionais. Mesmo enfraquecido, por meio do planejamento, o Estado pode e deve minimizar os efeitos co- laterais da globalização. O planejamento governamental deve levar em consideração a economia e a política. Resumindo, as desigualdades sociais ocorrem não por falta de recursos, mas por medidas políticas injustas. O planejamento governamental com a participação da sociedade via canais institucionalizados é uma maneira de tentar permitir que todos tenham seus direitos civis respeitados e suas necessidades básicas atendidas. Tema 2 Cultura e sociedade: as estruturas, as interações e os grupos sociais Aborda os conteúdos situados nos capítulos 2, 3, 4 e 5 do PLT. Nele você poderá observar que a cultura diz respeito a todas as manifestações humanas. As crenças, os valores, as normas e sanções, os símbolos, o idio- ma e a tecnologia são os elementos básicos da cultura. Quando um grupo minoritário adota traços culturais específicos, diz-se que se formou uma subcultura. Resumindo, cultura é tudo aquilo que pode ser aprendido, compartilhado e transmitido pelos membros de uma sociedade.178
  10. 10. Sem cultura, isto é, sem pertencer a uma sociedade, os indivíduos não têm condições de desenvolverem ascaracterísticas humanas, como a fala e as emoções próprias de cada um. Quando nasce, a criança tem ape-nas potencialidades para se tornar humana. É a partir da interação com outras pessoas que vai se tornandosocializada. São basicamente cinco grupos que realizam o processo de socialização: a família, a escola, osgrupos de “status”, os meios de comunicação de massa e a sociedade. A sociedade é um grupo autôno-mo que convive em um mesmo território, compartilha uma mesma cultura e uma identidade. As relaçõessociais, tanto entre indivíduos como aquelas entre instituições, regulam a sociedade. A estruturação socialsempre apresenta desigualdades em que alguns, normalmente uma minoria, detêm mais riqueza, poder eprestígio.Tema 3O papel das instituições na regulamentação e controle socialAborda os conteúdos situados nos capítulos 6 e 7 do PLT. Nele você poderá observar que cada sociedadepossui regras para regular as relações sociais e que os valores que devem ser respeitados e guiar um compor-tamento geram normas. Uma norma é um valor tão importante que, quando é desrespeitada, a sociedadeaplica uma punição. As normas podem ser formais ou informais. Quando alguém quebra uma norma im-portante, adotando um comportamento inadequado para o seu grupo social ou para a sociedade, cometeuum desvio social. Para que a ordem social seja mantida é preciso que haja controle social. As instituiçõessociais têm uma função de suma importância na manutenção da ordem social.Nas sociedades modernas as instituições básicas são: a família, as religiosas, as econômicas, as educacionaise as políticas. Dessas instituições, as responsáveis pela socialização são: a família, as religiosas e as educa-cionais.Tema 4O papel da sociedade civil na dinâmica social e na luta pelo desenvol-vimento sustentávelAborda os conteúdos situados nos capítulos 9, 10 e 11 do PLT. Nele você poderá observar que as sociedadeshumanas constantemente passam por processos de mudança. O século XX foi marcado por muitas guerras,e, com isso, os movimentos migratórios e a consolidação da sociedade de classes aumentaram a mobilidadesocial. As sociedades tornaram-se mais complexas e novas questões surgiram para a Sociologia. A globali-zação está trazendo mudanças muito rápidas para as sociedades modernas e afetando um maior númerode pessoas. As mudanças de paradigmas possibilitam a evolução social.Os movimentos sociais, diferentemente das instituições sociais, não são permanentes. São temporários eperduram até alcançar um objetivo muito bem definido. Os movimentos sociais são promovidos pela Socie-dade Civil. Mas o que é Sociedade Civil? É tudo aquilo que não pertence ao Estado. A Sociedade Civil con-trola o Estado, limitando seu poder, porém, legitima a autoridade do Estado porque necessita do respaldode uma ordem legal institucionalizada para desenvolver sua função. Sua natureza é pluralista porque nãodefende os interesses de um determinado grupo.O exercício da cidadania só é possível quando os indivíduos se preocupam e ajudam a monitorar a preserva-ção do meio ambiente. Atualmente o conceito de cidadania é indissociável das questões ambientais.ATENÇÃO! As respostas para as atividades deste caderno estão disponíveis no ambientevirtual do curso. Consulte seu professor-tutor para maiores informações. 179
  11. 11. Tema 1 Fundamentos básicos da Sociologia Geral: da pesquisa sociológica ao planejamento governamental Objetivos de aprendizagem • Compreender o contexto político, econômico e cultural em que surgiu a Sociologia; • Conhecer o pensamento dos principais sociólogos no que diz respeito ao conceito de desigualdade social é objeto de estudo da Sociologia; • Compreender quais são os objetivos da pesquisa sociológica e suas características fundamentais; • Refletir a respeito das ferramentas institucionalizadas que permitem a intervenção das massas no plane- jamento governamental. Para início de conversa A sociedade interfere muito mais na vida particular de cada um do que você possa imaginar. A maior parte das escolhas, atitudes e até mesmo sentimentos está intimamente relacio- nadas ao grupo ao qual se pertence. Os gostos também são condicionados pela classe social e destoar do grupo ao qual se pertence em termos de ideias e comportamento pode tra- zer consequências complicadoras à vida. Grandes obras da literatura universal e muitos filmes mostra- ram como a sociedade regula a vida privada dos indivíduos e muitas vezes os impede de seguir suas motivações. Mais que pensar as relações econômicas, com as classes que detêm os meios de produção, a Sociologia reflete sobre os diversos tipos de opressão imposta às diversas classes nos âmbitos político, econômico e social. Por dentro do tema A Sociologia surgiu devido à grande necessidade de investigar e compreender os fenômenos sociais. A Revolução Industrial reestruturou a sociedade trazen- do crises e problemas novos que precisavam de soluções. Tais problemas, as- sociados a uma forma de pensamento mais racional, herdada dos iluministas do século XVII, tornou inevitável a preocupação em explicar os mecanismos de poder que regem a sociedade nos âmbitos econômico, político e cultural.180
  12. 12. Com o surgimento de uma nova ciência, foi preciso encontrar novas formas de investigação. Os métodos quedavam conta de investigar os fenômenos naturais eram insuficientes e ineficientes para explicar a realidadesocial tão complexa.Combater as desigualdades sociais é uma preocupação atual, iniciada no XIX, que marcou todo o século XX.Para se combater qualquer coisa é preciso primeiramente compreender o que vamos rejeitar ou defender. Éimportante entender quais são as várias divisões sociais com seus diferentes acessos às oportunidades de tra-balho, de educação, entre outros elementos.É importante também conhecer corretamente o objeto de estudo da Sociologia. Muitos dos fenômenos queimaginamos pertencer aos campos da Biologia ou da Psicologia estão relacionados à organização social. Avida social com suas interações interfere diretamente na vida particular dos indivíduos, gerando sentimentos emotivando atitudes que parecem individuais.As desigualdades não se encontram apenas no âmbito econômico, mas também no político e social. O statusprofissional, o maior nível de instrução, hábitos relacionados à vida cultural como as roupas e o gosto pelaleitura estratificam os indivíduos em diferentes camadas.Compreendido o objeto de estudo da Sociologia, que são as interações humanas e como os grupos sociais in-terferem na vida das pessoas, um passo adiante se faz necessário: como fazer uma pesquisa sociológica? Dife-rentemente das ciências exatas que descrevem fatos e fenômenos, as ciências sociais buscam compreendê-los.Como a Sociologia se estrutura? Antes de mais nada é preciso definir bem o objeto de estudo. Por exemplo:o comportamento de mães solteiras brasileiras. Tal tema não parece muito amplo? Não ficaria melhor dizer: ocomportamento das mães solteiras da comunidade X? Quais são as principais etapas e métodos? Depois dedefinir bem o objeto e escolher a bibliografia, o pesquisador irá escolher o tipo de pesquisa e levantar dados.Depois tais dados serão analisados e o pesquisador formulará uma conclusão, que em Sociologia nunca étotalmente fechada. Como escolher o método mais adequado ao objeto de estudo? Nem sempre o pesquisa-dor usa apenas um tipo de método e todos eles exigem alguns cuidados por parte do pesquisador. Mais quecompreender o sentido de planejamento governamental é preciso saber de que formas o cidadão comumpode participar dele. Sabemos que é utopia imaginar um sistema governamental que conte com a opinião decada cidadão, porém, é preciso ter em mente que mecanismos institucionalizados como o voto permitem aocidadão comum expressar a sua opinião.É importante analisar como os Estados nacionais e os blocos econômicos podem minimizar os efeitos colate-rais da alta tecnologia e da globalização. Sabemos que grande parte da população mundial não tem acessoà internet e aos serviços e informações trazidas por ela. O difícil acesso à boa educação, os diferentes níveisde instrução, o abismo econômico, somados à alta tecnologia usufruída por poucos merece a atenção dosgovernantes e dos pesquisadores sociais, com o intuito de reorientar os rumos da tecnologia para que estanão crie mais desigualdades sociais. 181
  13. 13. Tema 1 - Atividades Sociologia Atividades Agora é com você! Responda às questões a seguir para conferir o que aprendeu! INSTRUÇÕES A seguir você encontrará algumas questões dis- Questão 1 sertativas e de múltipla escolha. Algumas se ba- seiam em músicas ou artigos jornalísticos. A res- Para Émile Durkheim, muitos dos problemas que posta para todas elas pode ser encontrada no imaginamos pertencer aos campos da Biologia e PLT. As questões giram em torno dos objetivos de da Psicologia pertencem à Sociologia. Relacione aprendizagem, que enfatizam os conceitos mais a teoria de Durkheim com a notícia veiculada importantes do livro. A opção por utilizar mú- pelo jornal “Correio Brasiliense”. sicas e artigos jornalísticos para contextualizar as questões revela a preocupação com a inter- Para responder esta questão, analise o texto a disciplinaridade: a importância de relacionar os seguir, disponível, on-line, no jornal O Correio conceitos teóricos com o cotidiano. As questões Braziliense, publicado em 06/04/2010. dissertativas servem para aprimorar a habilidade argumentativa. Mais que saber um conceito, é importante dissertar sobre ele, ilustrando-o com RÚSSIA IDENTIFICA SEGUNDA exemplos do dia-a-dia. As questões podem ser MULHER-BOMBA DO METRÔ respondidas individualmente ou discutidas em duplas ou trios. Para responder a questão que DE MOSCOU servirá como ponto de partida para as outras ati- Os investigadores identificaram uma vidades relacione o seu cotidiano com os concei- mulher, nascida em 1982, natural do tos apresentados no PLT. Reflita sobre sua classe Daguestão - uma conturbada repúbli- social e as facilidades e dificuldades encontradas ca do Cáucaso russo - como a segunda no seu dia-a-dia. mulher-bomba dos atentados da sema- na passada no metrô de Moscou, infor- maram os Serviços Especiais (FSB, antiga KGB). Ponto de partida “A terrorista que detonou o cinturão de explosivos na estação de metrô de Lu- Para responder esta questão inicial, pense no seu bianka era Mariam Sharipova, nascida dia-a-dia e relacione-o com os conceitos apresen- em 1982”, disse um porta-voz do FSB. tados no PLT e neste Caderno de Atividades. Qual A mulher era natural do Daguestão, se- é a diferença entre a definição de desigualdade gundo o comitê antiterrorista da Rússia. social para Marx e para Weber? Analise as defini- As autoridades anunciaram na sexta- ções de ambos autores e reflita sobre a classe ou feira ter identificado uma adolescente classes sociais de que você faz parte. de 17 anos, Dzhennet Abdurajmanova, também nascida no Daguestão, como a mulher-bomba da estação de Park Kul- tury. Os atentados de 29 de março em Mos- cou provocaram 40 mortes. Disponível em: <http://www.correiobraziliense.com.br/ app/noticia182/2010/04/06/mundo,i=184173/RUSSIA+I DENTIFICA+SEGUNDA+MULHER+BOMBA+DO+METRO +DE+MOSCOU.shtml> Acesso em: 06 abr 2010.182
  14. 14. Sociologia Tema 1 - Atividades Questão 3 Analise os versos da música “É”, de Gonzaguinha: ... É! A gente quer viver pleno direito A gente quer viver todo respeito A gente quer viver uma nação A gente quer é ser um cidadão A gente quer viver uma nação... ... Para ouvir a música na íntegra acesse: http://www.youtube. com/watch?v=N31CT6M-30g&feature=PlayList&p=9E7EB 3AC5A7151DA&playnext_from=PL&index=0&playnext=1. Acesso em 06 abr. 2010. Relacione o verso da música “A gente quer viver Questão 2 uma nação. A gente quer é ser um cidadão” com os canais institucionalizados que permitem aos indivíduos exercerem a cidadania e interferirem A Sociologia surgiu no século XIX para explicar no planejamento governamental. e solucionar as crises geradas pela Revolução Industrial e a nova classe social: o proletariado urbano. Compare os abalos sociais provocados pela industrialização e as mudanças decorrentes da alta tecnologia e da globalização. Questão 4 Observe o fragmento da música “Ideologia”, de Cazuza e Frejat: ... Que aquele garoto Que ia mudar o mundo Mudar o mundo Frequenta agora As festas do “Grand Monde”... ... Para ouvir a música na íntegra acesse: <http://www. youtube.com/watch?v=AuZ6ubVXOoo>. Acesso em: 06 abr. 2010. 183
  15. 15. Tema 1 - Atividades Sociologia No verso “aquele garoto que ia mudar o mundo, a) As duas frases são verdadeiras, mas NÃO mudar o mundo, agora assiste a tudo em cima o possuem relação entre si. muro” analise o papel do pesquisador social no b) As duas frases são falsas. contexto da música. c) A primeira frase é verdadeira, mas a segun- da é falsa. d) A primeira frase é falsa, mas a segunda é verdadeira. e) As duas frases são verdadeiras e a segunda é a justificativa da primeira. Questão 6 Reflita sobre o fragmento da música de Cazuza: “Brasil! Qual é o teu negócio? A cara do teu sócio? Confia em mim.” Analise o trecho da música “Brasil”, de Cazuza, e Depois da primeira Guerra Mundial, as responda às questões 5 e 6. colônias tornaram-se independentes, conquistando seus governos. Mas o ... colonialismo iniciado no século XV continuou Brasil existindo sob a forma de interferências nas Mostra a tua cara práticas políticas, econômicas e culturais dos Quero ver quem paga países não-europeus, excetuando grandes Pra gente ficar assim potências como o Japão e os Estados Unidos, Brasil que participaram do colonialismo, impondo Qual é o teu negócio? suas práticas. Atualmente o neocolonialismo O nome do teu sócio? interfere particularmente na América Latina, Confia em mim África e Ásia. Grande pátria desimportante a) O fragmento retirado da música “Brasil” Em nenhum instante NÃO tem relação com o texto abaixo, Eu vou te trair porém o texto é verdadeiro. (Não vou te trair) ... b) O fragmento retirado da música “Brasil” Para ouvir a música na íntegra acesse: <http://www.youtu- tem relação com o texto abaixo que é be.com/watch?v=NkNv2Bfl aSU> Acesso em: 06 abr. 2010. verdadeiro. c) O fragmento retirado da música “Brasil” NÃO tem relação com o texto que é falso. d) O texto se relaciona ao fragmento, é Questão 5 verdadeiro, mas apresenta um erro. O colonialismo não teve início no século XV. Observe que Cazuza usa em sua música a expres- e) O texto se relaciona ao fragmento, é são “Grande Pátria desimportante”. Agora refli- verdadeiro, mas apresenta um erro: o ta: termo neocolonialismo não existe. 1. Pelo contexto da música, no Brasil da década de 1980, o nosso País era importante apenas pelo tamanho. 2. Na década de 1980 o Brasil possuía pouca au- tonomia para realizar práticas econômicas e culturais relacionadas às nossas necessidades, devido ao processo de colonialismo existente desde o século XV.184
  16. 16. Sociologia Tema 1 - Atividades Leia a notícia a seguir e responda a questão 7. Questão 8 CHILE SOFRE COM SAQUES E VIOLÊNCIA APÓS TERREMOTO Qual é a diferença entre desvio social e crime? a) Não existe diferença. Crimes são desvios so- Ondas de saques se intensificaram, agra- ciais. vando a situação no país. Governo chegou b) Todo crime é um desvio social, mas nem todo a adotar toque de recolher em algumas desvio social é crime. cidades. c) Desvio social é um comportamento anticon- Nesta segunda-feira, 1º, milhares de pes- soas foram às ruas para saquear supermer- vencional, positivo ou negativo. Crime é uma cados, lojas de roupas e eletrodomésticos, categoria de desvio social. farmácias e até postos de gasolina, na se- d) As alternativas “b” e “c” são verdadeiras. gunda maior cidade chilena, Concepción. e) Todas as alternativas são falsas. A situação foi agravada por dois incêndios criminosos que atingiram um supermerca- do e uma loja de departamentos. Outras cidades chilenas também estão enfrentando problemas desse tipo, ape- Questão 9 sar da forte presença militar nas ruas. Assinale a alternativa que apresenta apenas indi- cadores de desenvolvimento econômico: Disponível em: <http://opiniaoenoticia.com.br/ internacional/america-latina/chile-sofre-com-saques-e- a) Queda de analfabetismo, elevação do nível violencia-apos-terremoto/>. Acesso em 6 abr. 2010. de escolaridade, melhoria nas condições de moradia para todos, melhor poder de com- pra. b) Queda de analfabetismo, elevação do nível Questão 7 de escolaridade, melhoria nas condições de moradia, saúde, alimentação para todos, au- mento do PIB. A partir da leitura do texto, assinale a alternativa c) Melhores condições de moradia, saúde, ali- que melhor se relaciona com a situação apresen- mentação para todos, aumento da expectati- tada na notícia. va de vida e melhor poder de compra. a) A situação apresentada na reportagem é um d) Todas as alternativas são verdadeiras. desvio social que se acentua durante o desas- e) As alternativas “a” e “c” são verdadeiras. tre. b) A situação apresentada na reportagem é um ato praticado por marginais que tentam im- por suas regras numa situação de desastre. Questão 10 c) A situação apresentada na reportagem é um típico caso de anomia. Por que o PIB NÃO é um indicativo de desenvol- d) As afirmações “a” e “b” são verdadeiras. vimento econômico? e) Todas as afirmações são falsas. 185
  17. 17. Tema 1 - Atividades Sociologia AMPLIANDO O CONHECIMENTO FINALIZANDO Para saber mais sobre esse assunto consulte: Neste tema você viu: • O artigo científico “Reflexões sobre Pes- 1. As condições e o contexto necessários para o quisa Científica e Ideologia em Ciências surgimento da Sociologia; Sociais” disserta sobre a impossibilida- 2. O conceito de desigualdade social que acom- de da neutralidade nas pesquisas sociais. panhará todas as discussões apresentadas no http://www.fclar.unesp.br/soc/revista/artigos_ PLT; pdf_res/13-14/06-miskolci.pdf 3. A natureza da pesquisa social; O link http://cac-php.unioeste.br/projetos/ 4. A associação entre desenvolvimento econô- gpps/midia/seminario2/trabalhos/servico_social/ mico e preservação ambiental, gerando o MSS32.pdf conceito de desenvolvimento sustentável. • O artigo “O que é: Crescimento e Desenvolvi- Além dos conceitos principais citados acima, mui- mento Econômico?” O próprio título diferencia tos outros como desvio social, marginalidade, os termos crescimento e desenvolvimento eco- anomia, colonialismo, neocolonialismo, plane- nômico.http://www.carlosescossia.com/2009/09/ jamento governamental, cidadania foram apre- o-que-e-crescimento-e-desenvolvimento.html sentados para possibilitar o entendimento dos • O artigo “Qual é a diferença entre PIB e PNB?” objetivos de aprendizagem. Por exemplo: Não é http://www.brasilescola.com/economia/qual- possível falar a respeito de desenvolvimento sus- diferenca-entre-pib-pnb.htm tentável sem explicar antes o que é planejamen- to governamental, cidadania e neocolonialismo. Vale a pena conferir também os seguintes fil- Não é possível discutir sobre a natureza da pes- mes: quisa social e o papel do pesquisador social sem falar primeiramente sobre desigualdade social, • ETHAN FROME: Um amor para sempre. Dire- anomia, desvio social, marginalidade, por exem- ção: John Madden. Intérpretes: Liam Neeson, plo. Cada conceito está interligado aos outros e Patrícia Arquette e outros. Estados Unidos, apenas a visão conjunta nos possibilitará compre- 1992. ender os fenômenos sociais e os mecanismos para • A ESSÊNCIA DA PAIXÃO. Direção: Terrence Da- interferir na realidade analisada pela Sociologia. vies. Intérpretes: Gillian Anderson, Eric Stoltz e outros. Inglaterra, 2000. Ambos os filmes são adaptados de romances da escritora Edith Warthon e mostram as dificulda- des de se viver em uma sociedade repressora e o suicídio como forma de escape da realidade.186
  18. 18. Tema 2Cultura e sociedade: as estruturas, asinterações e os grupos sociaisObjetivos de aprendizagem• Compreender os conceitos de cultura, subcultura e contracultura. Como a cultura interfere em nossas relações interpessoais;• Compreender a palavra status, conhecer as posições sociais que podemos ocupar e como a socialização interfere na articulação do papel social;• Compreender as diferentes formas de poder e como elas se manifestam e estruturam a sociedade;• Conhecer os diferentes grupos sociais.Para início de conversaDefinir a palavra cultura é uma tarefa dificílima. No entanto,já ficou claro que cultura vai muito além do sentido emprega-do pelo senso comum. Falamos que uma pessoa tem culturaquando ela concentra uma quantidade respeitável de conhe-cimentos. Mas, independentemente do nível de instrução ougrupo social, todos temos cultura porque fazemos parte deuma sociedade que compartilha um território, uma língua,costumes e valores. Independentemente de ser um juiz de di-reito ou um gari, todos nós sabemos que jogar lixo nas ruasé errado e que lavar as mãos antes das refeições é correto.Cada sociedade compartilha uma cultura e cada membro temum papel social. Em todas as sociedades conhecidas e estuda-das, sempre existiram desigualdades sociais em sua estrutura.Os grupos minoritários (as elites) dominam a maioria por meioda força, da autoridade e da influência. Para cada posição, asociedade espera um tipo de comportamento e é por meio dasocialização que aprendemos como cumprir nosso papel social.Por dentro do temaA cultura é um conjunto de traços que indicam como devemos agir, pensar,nos vestir e quais valores, costumes devemos preservar e transmitir. A so-ciedade compartilha uma cultura e também um território. Dentro de cadacultura existem as subculturas com particularidades. Por exemplo: Cada Es-tado brasileiro representa uma subcultura da cultura brasileira. Subculturaspodem surgir por questões profissionais, de interesses em comum, etnia,orientação sexual, entre outros. Já a contracultura faz uma oposição à cul-tura. São grupos e movimentos que contrariam os valores da cultura. Porexemplo: hippies dos anos 1970 e punks dos anos 1980. 187
  19. 19. Para a Sociologia, a palavra status significa posição. Tal posição pode ser de prestígio ou não. Todos possuem vários status, isto é, várias posições. A mais relevante de todas é a social. Os outros status que podemos ocupar é de mãe ou pai, filho, marido ou esposa, síndico do condomínio, praticante de algum esporte, arte ou religião, membro de algum sindicato, associação de bairro, centro acadêmico, grupo de pesquisa, ONG, etc. Mas, provavelmente, o que mais nos marcará socialmente é a função profissional que desempenhamos na sociedade. Por meio da socialização - que começa em casa com a família e posteriormente é realizada por meio da es- cola - outras instituições, grupos de status e de referência, nós apreendemos a cultura e como devemos nos comportar para atender às expectativas do nosso papel social. O poder social é um processo capaz de interferir no modo de agir dos outros indivíduos, por meio da força, da autoridade e da influência. A dominação pode ser de natureza tradicional ou carismática. Pelo modo tradicional, um sujeito ou grupo domina pela sua função exercida e os outros obedecem racionalmente. Por exemplo: um funcionário cumpre as ordens do seu empregador. No caso da dominação carismática , o sujeito domina por meio da sua capacidade pessoal. É possível encontrar pessoas que dominem em ambos sentidos. Veja o caso de presidentes da República carismáticos. As interações sociais estruturam a sociedade. Os principais elementos de qualquer estrutura social são: os variados status, os papéis, os grupos e as instituições sociais. A sociedade divide-se em várias categorias de grupo. Existem os grupos internos e externos. Os internos são aqueles de que fazemos parte e com quem nos identificamos consequentemente. Os grupos podem ser primários ou secundários. Os primários são basica- mente a família e os amigos. Os secundários, as instituições e organizações das quais fazemos parte (grupos de pesquisa, sindicatos, cursos acadêmicos, etc.) Dentro dos grupos secundários buscamos formar grupos primários, estabelecendo uma relação mais estreita de amizade com alguns membros. Os grupos podem ser de referência ou estereótipos. Os primeiros servem de modelo para nós. Os estereótipos são as imagens que formamos dos grupos externos. Existem também os grupos de pressão ou de interesse, que diferentemente dos partidos políticos não se organizam para tomar o poder e sim desejam por meio da persuasão, dinheiro, ameaça ou sabotagem interferir nas decisões governamentais. Os sindicatos e associa- ções profissionais são grandes exemplos de grupos de pressão.188
  20. 20. Sociologia Tema 2 - Atividades Atividades ra. Quando um grupo se distingue da sua cultura e possui traços culturais específicos, forma-se uma _____________________________. Já a _____________________________ vai con- INSTRUÇÕES tra à cultura vigente como foi o caso dos A seguir foram propostas algumas questões dis- _____________________________ dos anos 1970.” sertativas e de múltipla escolha. Algumas se ba- seiam em músicas ou artigos jornalísticos. A res- subcultura, linguísticas, artesanato, traços, posta para todas elas pode ser encontrada no idioma, hippies, contracultura. PLT. As questões giram em torno dos objetivos de aprendizagem, que enfatizam os conceitos mais importantes do PLT. A opção por utilizar músicas Agora, é com você! Responda às questões a e artigos jornalísticos para contextualizar parte seguir para conferir o que aprendeu! das questões revela a preocupação com a inter- disciplinaridade: a importância de relacionar os conceitos teóricos com o cotidiano. As questões dissertativas servem para aprimorar a habilidade Questão 1 argumentativa. Mais que saber um conceito, é importante dissertar sobre ele, ilustrando-o com Assinale a alternativa que apenas apresenta exemplos do dia-a-dia. As questões podem ser subculturas. respondidas individualmente ou discutidas em duplas ou trios. Para responder a questão que a) Médicos, homossexuais, atores, hippies servirá como ponto de partida para as outras b) Paulistanos, cariocas, homossexuais, hippies atividades, relacione o seu cotidiano com os con- c) Punks, atores, médicos, cariocas ceitos apresentados no PLT. Preencha as lacunas d) Atores, paulistanos, médicos, homossexuais. abaixo e relembre alguns dos principais concei- tos apresentados neste tema. Complete o texto e) Todas as alternativas apresentam um item a seguir com as palavras abaixo que estão fora incorreto. de ordem. Questão 2 Ponto de partida Relacione os termos xenofobia, etnocentrismo e Para responder esta questão inicial, pense no seu estereótipo. dia-a-dia e relacione-o com os conceitos apresen- tados no PLT e neste Caderno de Atividades. Nas frases a seguir, preencha as lacunas com as palavras correspondentes. “A cultura engloba diversos elementos, entre eles, vestuário,____________________________, arquitetura, folclore, artes, entre ou- tros. Os elementos básicos da cultura são o ____________________________, as crenças, os valo- res, as normas e sanções, os símbolos, a tecnologia. Um complexo cultural é formado por um conjunto de ______________________culturais que podem ser expressões ______________________________ como “uai” que nos remete à cultura minei- 189
  21. 21. Tema 2 - Atividades Sociologia Leia a notícia a seguir para responder a questão 3. Em seguida, discuta com seus colegas. XENOFOBIA, NO BRASIL TEM? por Tony Bernstein Desde o descobrimento do Brasil até hoje existe uma enorme exclusão social, e essa desigualdade também tem cor. Quantas vezes você já ouviu ou até falou: Leia a notícia a seguir para responder a “sabe aquele cara de cor, até que ele é legal”. Aí vem a questão 4. Em seguida, discuta com seu grupo. pergunta: de que cor? Todos nós temos uma cor: branca, amarela, vermelha, negra.... Todos temos uma etnia. Por que será que sempre que falamos “de cor” estamos nos referindo GRIFE DE LUXO AFASTA FUNCIONÁRIOS aos negros? O Brasil ainda trata a questão racial “FEIOS, GORDOS E VELHOS” com distanciamento e hipocrisia. É quase como se o racismo em nosso país não existisse. Ficamos Uma gerente da grife italiana Prada está processando a indignados ao ouvir os discursos xenofóbicos e empresa, alegando que recebeu ordens para manter apenas nazistas de líderes de extrema direita como o austríaco gente bonita em suas lojas no Japão Joerg Haider, enquanto aqui, no nosso querido Brasil, Uma gerente sênior de vendas da grife italiana Prada tratamos os negros e os índios como estrangeiros que no Japão está processando a empresa sob alegação de que vieram roubar o trabalho dos brancos. Afinal foram recebeu ordens superiores para mudar seu corte de cabelo os próprios colonizadores brancos que trouxeram os e emagrecer para se adaptar aos padrões da Companhia. negros da Africa para trabalharem como escravos, e os Ela afirma, ainda, que o chefe a chamou de feia e disse índios já estavam aqui! que tinha vergonha de apresentá-la a executivos do alto O racismo sutil e disfarçado no Brasil continua escalão da Prada. impossibilitando a igualdade de direitos e cidadania Rina Bovrisse, que era responsável por uma equipe de dos negros e índios, deixando-os sempre à margem 500 pessoas em 40 lojas espalhadas pelo Japão, entrou do sistema. O racismo não é algo para ser discutido com ação na justiça do trabalho japonesa baseada em em guetos, pois toda e qualquer discriminação acaba discriminação e perseguição. se transformando em preconceito, e todo preconceito é No processo, Rina afirma que em maio do ano passado uma faca de dois gumes, amanhã você pode se tornar recebeu ordens diretas do CEO da Prada Japão, Davide o próximo alvo. Infelizmente, ainda não aprendemos a Sesia, para “eliminar” cerca de 15 gerentes da área de respeitar as diferenças, que dirá conviver com elas. varejo que ele teria descrito como “feios, gordos, velhos, horríveis ou que não tenham o visual Prada”. A ordem teria sido dada após uma visita a 40 lojas da grife italiana, Disponível em: <http://www.portalcidade.com.br/dialo- uma das mais desejadas do universo da moda. go_aberto/cidadania/anteriores/anterior0002.htm>. Acesso Após a visita do CEO, o departamento de recursos em: 30 abr. 2010. humanos teria notificado 13 funcionários, que foram transferidos devido a “vendas inferiores”, segundo contou Rina Brovrisse ao jornal japonês “Japan Times”. Pouco depois, ela diz que foi chamada para uma reunião com o Questão 3 próprio Davide Sesia, que lhe disse para “mudar o corte de cabelo e perder peso” porque ele teria “vergonha de sua feiura e não queria que funcionários do alto escalão na Itália a vissem em suas visitas”. A partir da leitura do texto “Xenofobia, no Bra- Com 18 anos de experiência no mercado internacional de sil tem?” elenque três formas de discriminação moda, a gerente recebeu uma “licença involuntária”, na social, levando em consideração os vários status prática uma suspensão, em novembro do ano passado, e que podemos ocupar na sociedade. Escreva um decidiu entrar na justiça um mês depois. pequeno texto (cerca de 20 linhas) ou converse “Minha responsabilidade é proteger mulheres que com um ou dois colegas a respeito de algum caso trabalham duro e se esforçam, garantindo a elas um de discriminação que você conheça. ambiente de trabalho que seja justo”, ela disse ao jornal. Com a divulgação da entrevista, o caso ganhou notoriedade principalmente na Europa, onde está localizada a sede da Prada. Uma porta-voz da Prada em Tóquio informou que a Companhia não comentaria o assunto. Disponível em: <http://www.memesgestao.com.br/jportal/ portal.jsf?post=22651>. Acesso em: 30 abr. 2010.190 15
  22. 22. Sociologia Tema 2 - Atividades Questão 4 A partir da leitura da notícia anterior, “Grife de Luxo Afasta Funcionários Feios, Gordos e Ve- lhos”, argumente se o caso apresentado trata-se de discriminação social. Justifique. Questão 6 Qual alternativa define melhor a palavra elite? a) Elite é uma minoria que detém o poder econômico. b) Elite é uma minoria que detém o poder polí- Questão 5 tico. c) Existem quatro tipos básicos de elite. Relacione a música “Preconceito” de Erich Bulling d) Elite é uma minoria que detém o poder e do- e Ronaldo Bastos com os conceitos de etnocen- mina a maioria. trismo, personalidade social e as diversas formas e) As três primeiras alternativas são verdadeiras, de poder. mas incompletas. A alternativa “d”é a mais completa. Passa o vendaval Muda a pele da estação Só resiste a mudar o louco ciúme ... Preconceito! Questão 7 Não faz bem a ninguém E sem ele Identidade, lealdade e intimidade são caracterís- Penso o que seria do poder ticas próprias de quais grupos sociais? Preconceito! a) Grupos internos, tanto os primários como os Já causou muito mal secundários. Quem elege b) Grupos internos primários. Seres que decidem o que é normal ... c) Grupos de referência. Para ouvir a música na íntegra acesse: http://www.youtube. d) Grupos internos primários e secundários, de com/watch?v=qDUoG6gmLx0. Acesso em:20 abr. 2010. referência. e) Grupos de status e de referência. 191
  23. 23. Tema 2 - Atividades Sociologia Questão 8 Qual é a relação existente entre o grupo interno primário e o status atribuído? a) O status atribuído é transmitido pelos nossos pais que fazem parte do grupo interno pri- mário. b) O status atribuído é fornecido pela profissão que temos. c) O status atribuído é fornecido pelo cargo que ocupamos. d) As alternativas “b” e “c” são verdadeiras. e) Apenas a alternativa “a” é verdadeira. Questão 9 AMPLIANDO O CONHECIMENTO Para saber mais sobre esse assunto consulte: 1. A mobilidade social propiciou o status atribu- • O artigo “Subculturas” de Christiane Coelho ído. aborda os conceitos de cultura e de subcultura, 2. Por meio de habilidades variadas e muita de- trazendo à tona a origem do termo subcultura. dicação é possível mudar o nosso status so- http://olhares.aeiou.pt/exposicao/subculturas/ cial. subculturas.pdf a) A primeira frase é verdadeira e a segunda é • O site de educação apresenta um artigo que falsa. disserta sobre a diferença entre os conceitos de b) A primeira frase é falsa e a segunda é verda- status e papel social. deira. http://www.mundoeducacao.com.br/sociologia/ c) As duas frases são falsas. status-papel-social.htm d) As duas frases são verdadeiras, mas NÃO pos- • O artigo “A teoria das elites como uma ideo- suem relação entre si. logia para perpetuação no governo” de Selvi- e) As duas frases são verdadeiras e a segunda é no Antonio Malfatti analisa criticamente a elite a justificativa da primeira. política e seus mecanismos para permanecer no poder. http://www.unifra.br/thaumazein/edicao2/arti- gos/ateoria.pdf Questão 10 • O artigo “Dinâmica de Grupo: Histórico e Evo- lução” de Diva Nereida M. Machado Maranhão O jornal “O Globo”, em 13 de fevereiro de 2010 disserta sobre a interferência dos grupos inter- publicou no site da globo.com um artigo que nos. fala sobre a tendência de jovens europeus com http://www.scribd.com/doc/6800847/Apostila-Di- mais de trinta anos permanecerem na casa dos namica-de-Grupo-Mod-1-Ver1 pais. Os principais motivos apontados foram a • O artigo “Conceitos de Gênero, Etnia e Raça: alta taxa de desemprego e os preços elevados de Reflexões Sobre a Diversidade Cultural na Educa- compra e aluguel de imóveis. O governo de paí- ção Escolar” analisa a relação entre a formação ses como a Espanha e a Itália adotaram medidas de estereótipos e os preconceitos sofridos por al- para incentivar que os adultos deixem a casa dos guns grupos sociais. pais fornecendo uma mesada. Explique a relação http://www.slideshare.net/culturaafro/conceitos- entre o texto acima e os conceitos de status atri- de-genero-etnia-e-raca-reflexoes-sobre-a-diver- buído e adquirido. sidade-cultural-na-educacao-escolar192
  24. 24. Sociologia Tema 2 - Atividades Vale a pena conferir também os seguintes filmes: FINALIZANDO • FOI APENAS UM SONHO. Direção: Sam Mendes. Nesta disciplina você viu: Intérpretes: Leonardo DiCaprio, Kate Winslet e 1. Os conceitos de cultura, subcultura, contra- outros. Estados Unidos/Inglaterra, 2008. O filme cultura e como a cultura interfere nas rela- mostra os diversos status que ocupamos na socie- ções sociais, dade (mãe/pai, esposo/esposa, profissional, etc) e como o fugir do que esperam de nós pode gerar 2. Os diferentes status e a articulação do papel crises e estranhamento por parte da família e da social, sociedade como um todo); 3. As diferentes formas de poder, • A FORÇA DO DESTINO. Direção: Taylor Hack- 4. Os grupos sociais. ford. Intérpretes: Richard Gere, Debra Winger Além dos conceitos principais citados acima, mui- e outros. Estados Unidos, 1982. O filme mostra tos outros como xenofobia, etnocentrismo, per- como podemos mudar o status social atribuído a sonalidade social, status atribuído, status adquiri- nós por meio de uma carreira com prestígio. do, mobilidade social, elite, foram apresentados • A MASSAI BRANCA. Direção: Hermine Huntge- para possibilitar o entendimento dos objetivos burth. Intérpretes: Nina Hoss, Jacky Ido e outros. de aprendizagem. Por exemplo: Não é possível Alemanha, 2005. O filme mostra os conflitos ge- falar a respeito das diferentes formas de poder rados a partir da convivência íntima entre pesso- sem entender o conceito de elite e de status. Não as com grandes diferenças culturais. é possível compreender os conceitos de cultura, subcultura e contracultura dissociados dos con- ceitos de xenofobia e etnocentrismo ou entender a articulação do papel social sem conhecer o con- ceito de personalidade social. Para compreender a importância dos conceitos citados acima é preciso relacioná-los e entender suas interferências mútuas. 193
  25. 25. Tema 3 O papel das instituições na regulamentação e controle social Objetivos de aprendizagem • Compreender a relação entre valores sociais, normas e costumes; • Refletir sobre as diferenças entre marginalidade, desvio social e anomia; • Compreender os mecanismos de controle da sociedade e as variadas formas de sanção; • Conhecer as características principais das instituições sociais básicas, principalmente das responsáveis pela socialização; • Compreender como a globalização vem interferindo no papel do Estado-nação. Para início de conversa Infelizmente nem tudo funciona como você deseja. O mundo não é perfeito, nem as pessoas que o compõe, desempenhando as mais variadas funções. Quando você abre uma torneira, espe- ra que dela saia água, de preferência limpa. Caso não saia água nenhuma, você se sente lesado e exige alguma providência a respeito da torneira seca. O mesmo vale para vendedores de má vontade, professores displicentes, eletricistas que provocam curtos-circuitos, motoristas que desrespeitam as leis de trânsito, pessoas que se comportam mal à mesa e por aí vai. A lista de como as pessoas podem quebrar as normas, conscientemente ou não, é extensa. Tais normas podem ser formais ou informais. E as punições decorrentes, de várias naturezas. É importante lembrar que as normas sempre nascem dos valores sociais. Quem decide viver totalmente à parte das normas e criar suas próprias regras vive na marginalidade. Para controlar a sociedade e fazer com que as normas sejam cumpridas as instituições sociais se fazem necessárias. Por dentro do tema Os valores sociais inspiram os costumes que devem ser vivenciados e as nor- mas servem para regulamentar o cumprimento dos costumes. Uma norma é fruto de um valor social e de um costume. A quebra de uma norma é o não- cumprimento do costume e o desrespeito ao valor social.194
  26. 26. Se roubar é considerado errado, tal valor precisa ser traduzido para uma norma. A quebra de cada normaacarreta em um tipo de punição. Para as falhas menores, muitas vezes uma advertência verbal ou um olhar dedesaprovação pode resolver a situação. Em casos extremos a pessoa perde a liberdade ou até mesmo a vidapor meio da pena de morte.O desvio social é toda atitude anticonvencional, isto é, que vai contra as convenções. Normalmente o desviosocial é relacionado com atitudes negativas. Mas um herói, um santo ou uma celebridade podem agir de for-ma anticonvencional, fazendo algo muito bom e admirável. O desvio social não é necessariamente um crime.O crime é uma categoria do desvio social. Todo crime é um desvio social, mas nem todo desvio social é crime.Já a marginalidade extrapola os limites do desvio social porque além de contrariar as normas, o marginal criasuas próprias regras.Dependendo da natureza do desvio social será aplicado um tipo de sanção que pode ser formal ou informal,positiva ou negativa. Caso seja negativa pode ser física, econômica ou social. As sanções informais, tanto aspositivas como as negativas, são aplicadas pelos membros do nosso grupo social. As formais pelas instituiçõeslegais ou ilegais.As instituições básicas são a família, as religiosas, educacionais, políticas e econômicas. Uma instituição ilegalcomo uma organização criminosa, por exemplo, também pode aplicar sanções para controlar o seu gruposocial.As instituições responsáveis pela socialização são: a família, as religiosas e educacionais. A família é a que iniciao processo de socialização que é complementado pelas instituições educacionais e religiosas. Os outros tiposde instituição existentes são as econômicas e políticas.A família é a instituição básica e universal. A existência de todas as sociedades humanas depende dela. Aseducacionais são as mais importantes na transmissão e no ensinamento de tradições, costumes e habilidades.As religiosas realizam um importante trabalho de socialização, além de transmitir uma doutrina e uma série denormas morais de comportamento. As instituições religiosas variam desde a Igreja-Estado - que se confundecom o Estado e, consequentemente, com o poder político - até as seitas que desejam apenas viver à parte seuscostumes e crenças.A globalização visa à interdependência econômica entre os países. Atualmente a produção e a comercializaçãodos mais variados serviços e produtos é pensada de forma internacional para atender aos interesses e neces-sidades de diferentes países. As multinacionais não representam os interesses de um Estado-nação porquepertencem a várias nações.Com o mundo organizado desta forma, cada Estado-nação tem menos poder para criar suas políticas que vi-sam redirecionar a renda mal distribuída pelas leis de mercado e, assim, diminuir as desigualdades sociais. Umdos efeitos colaterais da globalização é o aumento de excluídos sociais. 195
  27. 27. Tema 3 - Atividades Sociologia Atividades INSTRUÇÕES A seguir foram propostas algumas questões dis- sertativas e de múltipla escolha. Algumas se ba- seiam em músicas ou artigos jornalísticos. A res- posta para todas elas pode ser encontrada no PLT. As questões giram ao em torno dos objetivos de aprendizagem, que enfatizam os conceitos mais importantes do PLT. A opção por utilizar músicas e artigos jornalísticos para parte das questões re- vela a preocupação com a interdisciplinaridade: a importância de relacionar os conceitos teóricos Agora, é com você! Responda às questões a com o cotidiano. As questões dissertativas ser- seguir para conferir o que aprendeu! vem para aprimorar a habilidade argumentativa. Mais que saber um conceito, é importante disser- tar sobre ele, ilustrando-o com exemplos do dia- a-dia. As questões podem ser respondidas indivi- Questão 1 dualmente ou discutidas em duplas ou trios. Para responder a questão que servirá como ponto de Estabeleça a relação entre o recebimento de um partida para as outras atividades, relacione o seu diploma de honra ao mérito, uma multa e uma cotidiano com os conceitos apresentados no PLT. advertência verbal. a) Nenhuma. b) Existe relação entre a multa e a advertência Ponto de partida verbal que são punições. c) Existe relação entre o recebimento de diplo- ma ao mérito e a multa que são sanções for- Para responder esta questão inicial, pense no seu mais. dia-a-dia e relacione-o com os conceitos apresen- tados no PLT e neste Caderno de Atividades. d) Existe relação entre o recebimento de diplo- ma de honra ao mérito e a advertência verbal Escreva um pequeno texto (cerca de 20 linhas) ou que NÃO exigem o desembolso de um paga- converse com um ou dois colegas sobre um filme mento. que apresente um caso de anomia, desvio social ou marginalidade. e) Todas são sanções decorrentes de desvios so- ciais.196
  28. 28. Sociologia Tema 3 - Atividades Questão 2 Questão 3 Leia a notícia a seguir: Introdução “Há um grande grupo de pessoas nos Estados TROPAS DE ISRAEL MATAM OUTROS DOIS Unidos - mais de 100 mil - que nunca vão aces- sar nenhum site porque não têm computado- PALESTINOS EM CONFRONTOS NA CISJOR- res, não possuem eletricidade para conectar os DÂNIA computadores e nem querem eletricidade para conectá-los. Essas pessoas se locomovem em car- Militares israelenses mataram a tiros dois palestinos em confronto perto da cidade de Nablus, na Cisjordâ- roças tracionadas por cavalos e usam lampiões nia. como luz. As pessoas a quem nos referimos são “Dois palestinos tentaram apunhalar um soldado que es- chamadas coletivamente de “Os Amish”. O fato tava patrulhando a área perto do posto de controle de de os Amish serem capazes de manter um estilo Awarta, a sudeste de Nablus”, disse uma porta-voz do Exército israelense. “Em resposta, as forças locais abriram de vida do século XVIII em pleno século XXI é in- fogo contra dois palestinos, que morreram”. crível!” A porta-voz afirmou que os militares patrulhavam a re- gião de carro. Mas vários deixaram o veículo para abor- dar suspeitos. Foi então que os dois palestinos tentaram A velha ordem apunhalar um dos soldados. “Há muitas variações sutis entre o povo Amish. “Abrimos uma investigação sobre o ocorrido”, acrescen- tou. Aparentemente, integram quase sempre as or- Testemunhas palestinas, citadas pela agência de notícias dens menonitas conservadoras e as duas são palestina Wafa, afirmaram que as vítimas eram lavrado- sempre confusas. Alguns Amish já se separaram e res que carregavam ferramentas agrícolas, e que os sol- regressaram às comunidades Menonitas (site em dados atiraram quando eles se aproximaram do posto de controle porque cantavam jingles políticos. inglês). As informações neste artigo se aplicam O jornal israelense “Haaretz” diz que os palestinos tenta- principalmente aos Amish da “Velha Ordem” do ram atacar os soldados com um rastelo. Condado de Lancaster, Pensilvânia, que são os mais velhos, mais conhecidos e supostamente os mais bem-sucedidos, representando talvez 10% Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/ do total da comunidade Amish.” mundo/ult94u709925.shtml>. Acesso em: 30 abr. 2010. Relacione o texto acima com os conceitos de glo- balização e de alta tecnologia. Com base na leitura do texto, estabeleça a re- Acesse: http://pessoas.hsw.uol.com.br/amish.htm lação entre o ocorrido e o conceito de Igreja- (ler apenas a introdução). Estado. 197
  29. 29. Tema 3 - Atividades Sociologia Questão 4 Questão 5 As instituições responsáveis pela socialização dos Relacione os versos “Por que você me procura? indivíduos são a familiar, as religiosas e as educa- Se as nossas vidas juntas vão ter sempre um triste cionais, PORQUE são elas que aplicam as sanções fim? Se existe um preconceito muito forte sepa- positivas e negativas, quando as pessoas que- rando você de mim?” com os valores sociais e as bram as normas sociais. instituições. a) As duas afirmativas são verdadeiras, mas a se- gunda NÃO apresenta relação com a primei- ra. b) As duas afirmativas são verdadeiras e a se- gunda justifica a primeira. c) As duas afirmativas são falsas. d) A duas afirmativas são verdadeiras e a segun- da justifica de forma insuficiente a primeira. e) A primeira afirmativa é falsa e a segunda é verdadeira. Analise o trecho da música “Preconceito” de Ca- zuza, Fernando Lobo e Antonio Maria para res- ponder as questões 5 e 6. Por que você me olha com esses olhos de loucura? Por que você diz meu nome? Por que você me procura? Se as nossas vidas juntas vão ter sempre um triste fim. Questão 6 Se existe um preconceito muito forte separando você de mim. No verso da música Preconceito, de Cazuza, “De Pra que este beijo agora? que vale sonhar um minuto se a verdade da vida Por que meu amor este abraço? é ruim?” A palavra “verdade” do verso se refere Um dia você vai embora sem sofrer os a: tormentos que eu passo. a) Verdade como sinônimo de costumes sociais. De que vale sonhar um minuto se a verdade da b) Verdade como sinônimo de valores sociais. vida é ruim? c) Verdade como sinônimo de normas sociais. Se existe um preconceito muito forte separando você de mim. d) As três alternativas anteriores são verdadei- ... ras. Para ouvir a música na íntegra acesse: <http:// e) Apenas as alternativas “a” e “b” são verda- w w w. y o u t u b e . c o m / w a t c h ? v = 4 E X c Q d B M X 5 0 & f e a deiras. ture =PlayList &p=80E 1E79D AB53D067&playnext_ from=PL&playnext=1&index=27>. Acesso em: 20 Abr. 2010.198
  30. 30. Sociologia Tema 3 - Atividades Questão 7 Questão 9 Qual é o papel das instituições no controle social? “Em eventos sociais devemos seguir uma série de regrinhas a fim de evitar constrangimentos. Comportamentos como usar roupas inadequadas e falar sobre assuntos desagradáveis enquanto as pessoas comem, entre muitos outros, não são bem aceitos socialmente.” Relacione o texto acima com o conceito de san- ções. Questão 8 Qual é o papel do Estado-Nação no mundo glo- balizado? 1. O Estado perdeu sua função de atender às ne- cessidades básicas de toda a população. 2. O Estado-Nação se enfraqueceu, mas conti- Questão 10 nua sendo responsabilidade dele garantir que toda a população tenha as suas necessidades básicas atendidas. Leia o texto abaixo, as afirmativas referentes a ele e assinale a alternativa verdadeira: 3. O Estado precisa criar políticas para impedir que a alta tecnologia e a globalização aumen- Acesse: <http://www.sitedosfamosos.com.br/ulti- tem o número de excluídos sociais. mas-dos-famosos/paris-hilton-na-maior-baixaria- com-namorado-em-cannes/> Acesso em: 20 Abr. 4. Os blocos econômicos se tornaram uma solu- 2010. ção intermediária entre o Estado-Nação e o mundo globalizado. “Parece que a patricinha Paris Hilton não apren- deu nada com o escândalo de sua fita de sexo, a) As afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras. que vazou na internet. Paris foi clicada entre ca- b) As afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras. rinhos “calientes” com o namorado, Doug Rei- c) Apenas a afirmativa 1 é verdadeira. nhart, em uma festa do Festival de Cannes – o fla- d) As afirmativas 3 e 4 são verdadeiras. gra é do tablóide britânico “The Sun”. O moço, aliás, filmou parte do showzinho da namorada e) As afirmativas 2 e 3 são verdadeiras com uma câmera portátil. Quanto tempo será que demora para a intimidade da loira cair na web novamente? 199
  31. 31. Tema 3 - Atividades Sociologia A socialite está em Cannes para o lançamento • SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do de seu documentário, Paris, Not France, que fala Trabalho Científico. 23.a ed. São Paulo: Ed. Cor- sobre ela, é claro, e deve estar com seu ego mui- tez,2009- Capítulo 1. to ferido por estar chamando menos atenção do • MEKSENAS, Paulo. Pesquisa Social e Ação que Angelina Jolie, Sharon Stone, Brad Pitt, Pe- Pedagógica: Conceitos, Métodos e Práticas. nélope Cruz e outros inúmeros nomes de profis- São Paulo: Edições Loyola, 2002. Capítulos 1, 2 , sionais que têm um talento verdadeiro. 3 e 4. A socialite, aliás, perdeu seu telefone celular em Cannes. Ela está desesperada com a perda de Vale a pena conferir também os seguintes filmes: seus contatos pessoais, como telefones e e-mails dos amigos famosos. “Eu não sei como perdi isso, • A TESTEMUNHA. Direção: Peter Weir. Intérpre- mas preciso encontrar”, disse a loirinha ao jor- tes: Harrison Ford, Kelly Mcgillis e outros. Estados nal ‘Daily Mail’”. “É a pior coisa que podia ter Unidos, 1985. acontecido. Ali tem todos os meus contatos e a • UMA ESTRANHA ENTRE NÓS. Direção: Sidney última coisa que eu quero é que ele caia em mãos Lumet. Intérpretes: Melanie Griffith, e outros. erradas”. Estados Unidos, 1992. Os filmes mostram como 1. A reportagem apresenta um caso de quebra as instituições religiosas podem interferir na vida de norma informal. privada de seus membros, orientando suas esco- lhas. 2. Paris Hilton não cometeu nenhum crime, nem quebrou normas formais. • SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS. Direção: Peter Weir. Intérpretes: Robin Williams, Ethan 3. Paris Hilton teve um comportamento social- Hawke e outros. Estados Unidos, 1989. mente inadequado, mas não quebrou nor- mas formais nem informais. • O SORRISO DE MONA LISA. Direção: Mike Newell. Intérpretes: Julia Roberts, Kirsten Dunst a) As afirmativas 1 e 2 são verdadeiras. e outros. Estados Unidos, 2003. Os filmes mos- b) Apenas a afirmativa 3 é verdadeira. tram como professores anticonvencionais são c) As afirmativas 1 e 2 são verdadeiras e a 3 é ameaçadores para a estrutura das instituições parcialmente verdadeira. educacionais. d) Apenas a afirmativa 1 é verdadeira. e) Apenas a afirmativa 2 é verdadeira. FINALIZANDO Nesta disciplina você viu: AMPLIANDO O CONHECIMENTO 1. Os conceitos e relações entre valores sociais, Para saber mais sobre esse assunto consulte: normas e costumes. • O artigo “Fundamentalismo Religioso” explica 2. Os conceitos e relações entre marginalidade, esse conceito, desde suas raízes até o contexto desvio social e anomia. das sociedades contemporâneas. http://www. 3. O conceito de controle social e as variadas missiologia.org.br/cms/ckfinder/userfiles/files/55f formas de sanção. undamentalismoreligioso.pdf. 4. As características e mecanismos das institui- • O artigo “Globalização e a Perda da Identidade ções no controle social e na socialização. do Estado-Nação” analisa o papel do Estado-Na- 5. O papel do Estado-Nação no mundo globali- ção no mundo globalizado. http://www.angelfi- zado. re.com/sk/holgonsi/getulio.html. • O artigo “Os Desafios da Família nos Processos de Socialização Escolar” analisa as dificuldades encontradas pelos pais para educar seus filhos na sociedade pós-moderna. http://www.fepeg. unimontes.br/evento2009/index.php/fepeg/fe- peg2009/paper/viewFile/564/270.200
  32. 32. Sociologia Tema 3 - Atividades Além dos conceitos principais citados acima, mui- tos outros como endogamia, exogamia, polian- dria, poliginia, fundamentalismo religioso, povo, nação, governo foram apresentados para possibi- litar o entendimento dos objetivos de aprendiza- gem. Não é possível falar de instituição familiar sem conhecer as categorias de casamento, por exemplo. Não é possível falar das instituições re- ligiosas, sem conhecer as suas subdivisões. Não é possível falar sobre o papel do Estado-Nação sem entender primeiramente os conceitos de povo, nação e governo. Quando compreendemos to- dos os conceitos conjuntamente e suas relações, podemos entender os mecanismos de socializa- ção e controle social aplicados pelas instituições e pelos grupos sociais. 201
  33. 33. Tema 4 O papel da sociedade civil na dinâmica social e na luta pelo desenvolvimento sustentável Objetivos de aprendizagem • Relacionar a mudança de paradigmas com o conceito de evolução social e a diferença entre mudança social e evolução social; • Estabelecer a relação entre evolução social, mobilidade social, movimentos sociais, Sociedade Civil e Terceiro Setor; • Compreender a relação existente entre o conceito de cidadania e conscientização ecológica ativa; • Compreender o papel da Sociedade Civil na conscientização ecológica ativa e conhecer as principais entidades e agentes ambientalistas. Para início de conversa Nada permanece igual para sempre. As pessoas e as ideias. Tudo se transforma e se readapta às novas condições de vida. Com as socie- dades tal fenômeno não é diferente. Mudanças geográficas, socio- econômicas e culturais as reconfiguram. Mas, nem toda mudança é sinal de evolução. Para uma mudança levar a uma evolução social é preciso que ela aconteça de forma gradual e numa mesma direção. A mudança de paradigmas é fundamental para a evolução social. Um grande paradigma modificado que gerou uma evolução social foi a mobilidade social. Nas sociedades tradicionais os indivíduos não podiam mudar seu status social por meio do trabalho e da dedica- ção. A sociedade dividida em classes sociais trouxe a possibilidade de melhorarmos o nosso status. Em uma sociedade com mobilidade social, os movimentos sociais se tornam poderosos na reivindicação de direitos iguais e justiça social. Os movimentos sociais são promovidos pela Sociedade Civil que lutam pelas mais variadas causas, sempre alicerçadas em valo- res universais. O Terceiro Setor tem sido de grande utilidade na conquista de tais direitos. Por meio dos movimentos sociais, a ci- dadania se fortalece. Atualmente a questão que mais tem con- centrado os esforços da Sociedade Civil é a preservação do meio ambiente e a conquista do desenvolvimento sustentável. Des- de organizações institucionalizadas até ações individuais é dever de todos garantirem que o crescimento econômico não ponha em risco o equilíbrio do meio ambiente e consequentemente a vida humana.202

×