Introdução Limnologia

932 visualizações

Publicada em

...

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Introdução Limnologia

  1. 1. Marta Celina Linhares Sales Departamento de Geografia/UFC
  2. 2. Ciência que estuda os corpos de águas doces continentais, especialmente os lagos. A limnologia inclui o aspecto meteorológico bem como os aspectos físicos, químicos e biológicos dos lagos e, eventualmente dos rios.
  3. 3. • Lagos –Corpo aquoso de águas mais ou menos tranqüilas situado no interior do continente e cercado de terras por todos os lados, sem comunicação direta com o mar. • Lagoas – correspondem aos corpos d'água rasos, de água doce, salobra ou salgada, em que a radiação solar pode alcançar o sedimento , possibilitando o crescimento de macrófitas em todo sua extensão. • Lagunas –possuem uma ligação direta com o mar e uma influência parcial da água salgada no interior do corpo lagunar. Em regra, observa-se uma oscilação da influência do mar e da água continental durante o ano devido às condições do clima; por exemplo, épocas de chuva com influência maior de água doce, e épocas secas, com situação contrária.
  4. 4. Lagoa Rodrigo de Freitas-RJ Lagoa do Opaia-Fortaleza Lagoa de Messejana - Fortaleza
  5. 5.  1-lagos de ação tectônica e vulcânica, cuja distribuição se encontra diretamente ligada à situação geológica, ou seja, vinculadas a fraturas de blocos continentais e de vulcões (regiões vulcânicas);  2-lagos formados por geleiras das épocas glaciais, nas regiões subpolares, temperadas e montanhosas. Pelo avanço e recuo das geleiras, houve uma modificação na morfologia da paisagem, criando depressões que, mais tarde possibilitaram uma acumulação de água, formando lagos;
  6. 6.  3-lagos formados indiretamente, nas épocas glaciais, onde a modificação climática com temperaturas mais baixas e maior pluviosidade (atualmente correspondendo as regiões as regiões áridas) criaram lagos de grande extensão, sofrendo efeitos eólicos;  4-lagos e lagunas costeiras formadas pelo efeito de eustasia e isostasia durante e após as glaciações do quaternário, auxiliados pela ação dos ventos;  5-lagos e reservatórios artificiais criados pela atividade humana (lago Paranoá, em Brasília).
  7. 7.  Existem três caminhos principais para a deterioração da qualidade das águas armazenadas em lagos e reservatórios, a partir dos elementos orgânicos e inorgânicos conservados na área inundada (caso dos reservatórios) ou introduzidos durante e após a inundação:
  8. 8.  Carreamento de nutrientes das habitações pelos esgotos e do solo agrícola pelas enxurradas, respectivamente (em especial o fósforo, nitrogênio e carbono);  Transporte de sedimentos da bacia de drenagem (areia, silte e argila) e decomposição da matéria orgânica de plantas e animais (algas, plâncton, etc.) existentes no próprio lago/reservatório; e  Introdução de produtos tóxicos (pesticidas e metais pesados), organolépticos (clorofenóis) e seres patogênicos, pelo ar, pelos esgotos e pela chuva (ácido sulfúrico, mercúrio, etc.).
  9. 9. 1. Alterações climáticas (ciclo hidrológico); 2. Deslizamento de terra e tremores (peso das águas represadas e/ou barragem); 3. Alterações em lençóis freáticos e umidade do solo e epidemiologia; 4. Aumento da sedimentação à montante em afluentes; 5. Inundação de áreas florestais ou agrícolas (com alteração das características físico-químicas da água), com possibilidades maiores de eutrofização; 6. Inundações de reservas minerais desconhecidas e/ou locais de importância histórica; 7. Alteração de condições reprodutivas de espécies aquáticas e da constituição da ictiofauna;
  10. 10.  8. Modificações nos habitats marginais;  9. Bloom de crescimento de macrófitas aquáticas, principalmente flutuantes;  10. Alteração da configuração do corpo d’água (cachoeiras, cavernas, rios, lagos,  corredeiras);  11. Deslocamento de populações estabelecidas em terras inundadas, que passam a exercer pressão sobre os recursos naturais locais;  12. Alteração de condições antes sazonais, com eventual eliminação de espécies, devido a alterações no enriquecimento de zonas potencialmente
  11. 11. Características Lago Reservatório Origem Natural Artificial Idade Velho(pleistoceno) Novo(50 anos) Envelhecimento Lento Rápido Local de Formação Depressões Vales de Rios Posição em relação Às bacias hidrográficas Central Marginal Formato Regular Dendrítico Profundidade máxima Perto do Centro Perto do Barramento Sedimentos de Fundo Autóctones Importados

×