SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
Baixar para ler offline
2
Índice
Como fazer trabalhos ...............................................................................................................................................................................3
Trabalho escrito..........................................................................................................................................................................................6
Estrutura....................................................................................................................................................................................................6
Capa..............................................................................................................................................................................................................6
Página de Rosto......................................................................................................................................................................................7
Índice...........................................................................................................................................................................................................7
Introdução................................................................................................................................................................................................9
Corpo do trabalho.................................................................................................................................................................................9
Conclusão...............................................................................................................................................................................................10
Anexos......................................................................................................................................................................................................10
Bibliografia............................................................................................................................................................................................10
Apresentação formal........................................................................................................................................................................11
Pesquisar na Internet............................................................................................................................................................................13
Conceitos básicos...............................................................................................................................................................................13
Estratégias de pesquisa ..................................................................................................................................................................14
Pesquisa em motores de busca...................................................................................................................................................15
Pesquisar imagens.............................................................................................................................................................................17
Exemplo de um trabalho escrito.....................................................................................................................................................21
3
COMO FAZER TRABALHOS
1. E SC O LHA DO T E M A
O trabalho pode ser da tua iniciativa ou da iniciativa do professor. Caso seja da tua própria
iniciativa, deves ter em atenção o seguinte:
 Definir com clareza o tema a tratar.
 Não escolher um tema muito vasto.
Caso seja da iniciativa do professor, deves certificar-te de que entendeste bem o que é pedido e,
se tiveres dúvidas, esclarecê-las com o professor.
Em ambos os casos, trabalho da tua iniciativa ou da iniciativa do professor, é importante:
 Fazeres uma lista ordenada de questões pretendes investigar.
2. FO N T E S DE I N FO R M A Ç Ã O
Depois de definido o tema, o passo seguinte é identificar as fontes de informação que tratam o
tema e onde se encontram disponíveis (biblioteca, internet, especialistas no tema, etc...). As
fontes de informação podem ser de vários tipos:
 Fontes impressas (livros, enciclopédias, revistas, jornais, dossiês temáticos …);
 Internet (motores de pesquisa, bases de dados, repositórios, diretórios);
 Material audiovisual (CD, DVD...);
Depois de identificadas as fontes, é tempo de definires um conjunto de palavras-chave para
usares na pesquisa.
Para pesquisares na Biblioteca, podes usar o catálogo eletrónico, disponível em
http://bit.ly/1R6J0AL
4
PÁGINA DE PESQUISA NO CATÁLOGO DA BIBLIOTECA
Se usares a internet, é importante verificares se a informação é fiável. Encontras aqui um guia
de avaliação de páginas web: http://pt.slideshare.net/ladonordeste/avaliao-de-pginas-de-
internet-presentation
Para pesquisares em motes de busca, consulta a secção «Pesquisar na Internet» mais à frente
neste guia
DICA: Neste endereço encontras um conjunto muito grande de sites de Internet, selecionados
pela biblioteca e organizados por disciplinas: https://www.diigo.com/user/biblionet
3. SE LE C I O N A R O S DO C UM E N T O S
Despois da pesquisa, deves consultar todos os documentos encontrados e escolher os que
consideras que vão ser úteis. De seguida, deves fazer uma lista das fontes e indicar a sua
localização (que servirá depois para elaborares a bibliografia):
5
Livros:
Autor Título Editora Data Páginas
Páginas de Internet
Autor Título Data da consulta Endereço
Retirares a informação dos documentos não significa copiar e colar. Deves ler, observar, ver ou
ouvir com atenção as fontes e decidir que aspetos são úteis para o teu trabalho. Depois deves
registar a informação selecionada tirando notas (resumo, citação, entrevistas, inquéritos),
fazendo desenhos, tirando fotos, gravando uma cassete áudio, fazendo um vídeo, outros.
DICA: podes usar o Google Drive para registares a informação que fores selecionando.
4. T R A T A R A I N FO R M A Ç Ã O
Nesta etapa vais decidir como organizar as notas, conclusões e opiniões que recolheste na
etapa anterior. Deves reler todas as notas e organizá-las, de acordo com a sua importância e
dando-lhe uma nova e diferente forma.
5. PR O D UZI R O T R A BA LHO
Aqui vais decidir o tipo de trabalho: texto escrito, apresentação oral ou multimédia,
dramatização, outros. Depois, deve fazer uma lista dos materiais necessários para produzires o
trabalho e uma previsão do tempo necessário para a apresentação.
Caso se trate de um trabalho escrito, é nesta fase que passas à redação do trabalho, de acordo
com as seguintes orientações:
6
DICA: No trabalho escrito, não utilizes tipos de letra difíceis de ler e nem muito grandes nem
muito pequenos. Sugestão: Tipo de letra Calibri, tamanho 12 para o texto, e tamanho 18 para
títulos e tamanho 16 para subtítulos.
TRABALHO ESCRITO
Estrutura
Um trabalho escrito deverá incluir os seguintes elementos:
Capa;
Página de rosto;
Índice de capítulos/subcapítulos;
Introdução;
Corpo do trabalho;
Conclusão;
Anexos (não obrigatórios);
Bibliografia.
Capa
Na capa do trabalho deverão constar os seguintes elementos:
Nome da instituição;
Título do trabalho;
Imagem (não obrigatórios)
Nome do aluno; turma
Local, ano letivo
7
Página de Rosto
Na página de rosto deverão constar os seguintes elementos:
Nome da escola;
Título do trabalho;
Nome do aluno, turma, n.º
Tipo de trabalho
Nome do professor
Data, local, ano letivo
Nota: em trabalhos de pequena dimensão, a página de rosto pode substituir a capa do trabalho.
Índice
O índice é a enumeração das partes do trabalho – capítulos e subcapítulos – apresentadas pela
ordem em que aparecem no trabalho e com a indicação do número de página em que cada uma
dessas partes começa.
É possível usar o processador de texto do LibreOffice (Writer) para criar índices automáticos.
Basta catalogar todos os títulos do trabalho e inserir o índice.
Como catalogar os títulos?
Seleciona o título ou subtítulo e, em Base, na secção Estilos, clica em Título 1 (ou Título 2,
caso se trate de um subtítulo).
8
Como inserir o índice automático?
Desloca o cursor para a página onde pretendes que apareça o índice (habitualmente a seguir à
folha de rosto ou no final do trabalho) e depois clica em Inserir e no menu que se abre
seleciona Índices e tabelas e depois novamente Índices e tabelas, como na imagem seguinte:
Na caixa que se abre, escreve Índice onde diz Título e clicar em «Aceitar»
9
Se depois de inserires o Índice fizeres alguma alteração nos títulos ou páginas, deves atualizar
o índice: clica com o botão direito do rato em cima do índice e escolhe Atualizar Índice/Tabela
Introdução
Regra geral, a Introdução é redigida apenas após a realização do trabalho ou continuamente
reescrita à medida que o trabalho avança;
A Introdução deve conter informação global sobre o trabalho, nomeadamente:
 Tema tratado
 Objetivos do trabalho
 Motivos de escolha do tema
 Metodologia utilizada
 Dificuldades encontradas
 Forma como está organizado
Corpo do trabalho
O desenvolvimento ou corpo do trabalho é a sua parte central. Deve ser redigido em texto e não
por tópicos e pode ser ilustrado por imagens ou gráficos/esquemas.
Pode dividir-se em várias partes (capítulos ou subcapítulos).
Este texto é escrito tendo por base as informações recolhidas. Podem ser feitas citações dos
autores consultados.
10
As citações devem ser curtas e devem estar bem destacadas entre aspas. Exemplo: «As armas e
os barões assinalados/ Que da ocidental praia Lusitana...».
Se retirarmos uma parte da citação, devemos assinalá-lo com parêntesis curvos ou retos, ou
seja, assim (...) ou assim [...]. Teremos depois de referir o autor e a obra de onde se retirou a
citação.
Deves evitar a tentação de copiar texto de outros documentos. Deve acrescentar-se algo ao que
já foi escrito sobre o tema, como, por exemplo, uma reinterpretação dos factos. Todo o texto
copiado deve ser colocado entre aspas e devidamente citado.
Conclusão
A conclusão deve ser nítida, clara e relativamente breve; é uma síntese do conteúdo do
trabalho, principalmente das conclusões a que chegaste;
Anexos
Os anexos são documentos que completam o texto, mas que se colocados no corpo do trabalho
perturbariam a sua apresentação lógica e ordenada; nem todos os trabalhos precisam de
anexos.
Os anexos devem ser identificados pelas letras do alfabeto (Anexo A; Anexo B).
Bibliografia
A Bibliografia é a lista dos documentos que foram consultados para a elaboração do trabalho.
É apresentada pela ordem alfabética do apelido do autor.
Na bibliografia deve indicar-se, por esta ordem, os seguintes elementos, separados por
vírgulas: último nome do autor, isto é o apelido, em maiúsculas, seguido de vírgula e do nome
próprio e da data da edição entre parenteses (se não tiver data de edição, escreve-se s/d, que
significa sem data), o título da obra em itálico; o nome da editora; o local da edição;
11
Exemplo:
ALARCÃO, J. de (1988), O domínio romano em Portugal. Mem Martins, Europa-América,
Figueirinhas, Porto.
Se o documento não tiver autor definido, o título deve ser escrito em maiúsculas.
Exemplo:
NOVA ENCICLOPÉDIA VERBO JUVENIL (1977), volume V, Editorial Verbo, Lisboa.
Para documentos online, utiliza-se a seguinte convenção:
Autor (data). Título da obra . Data de acesso. URL.
Exemplo:
PINHEIRO, C. (2012). Romanização da Península Ibérica. Acedido em 10 de Outubro de
2015. Disponível em http://pt.slideshare.net/ladonordeste/romanizao-da-pennsula-
ibrica-11954668.
Apresentação formal
A apresentação formal é a forma como o texto vai aparecer para depois de impresso.
Lembramos que deves usar um tipo de letra fácil de ler e uma cor da letra que permita um bom
contraste com a folha que vai ser impressa (para impressões a preto, o melhor é usares a cor
preta no tipo de letra.
O mais comum é o texto datilografado a 1,5 espaços (no documento, clica em Formatar, depois
em Parágrafo, e, em Espaçamento entre linha, seleciona 1,5 linhas).
Se já tiveres escrito o texto, deves selecionar todo o texto antes de executares esta operação:
12
Deves deixar margens suficientes para qualquer tipo de encadernação (um mínimo de 2 cm)
Deves usar sempre o mesmo tipo de letra e manter coerência nos tamanhos (exemplo:
legendas das imagens: 10; texto: 12; subcapítulo: 14; capítulo 16;
Todas as imagens devem estar relacionadas com o texto e deverão ser colocadas próximo do
assunto que ilustram. Deverão ser numeradas e ter sempre uma legenda explicativa.
Recomenda-se uma última leitura para:
 Corrigir gralhas/erros ortográficos
 Identificar frases mal estruturadas
 Substituir palavras que se repetem muitas vezes
 Verificar se o que foi escrito corresponde ao plano ou se falta alguma coisa.
13
PESQUISAR NA INTERNET
Conceitos básicos
O lugar onde está armazenada a informação na Internet chama-se URL (Uniform Resource
Locator). Normalmente as pessoas chamam-lhe endereço e é o conjunto de caracteres, sem
espaços entre si, que aparece na barra de endereço do teu navegador, por exemplo:
http://www.aelc.pt
As letras «http://» significam que se trata de um documento hipertexto, que é como são
designados os documentos usados na Internet. WWW significa World Wide Web ou «rede de
alcance mundial». Nos navegadores atuais, não é necessário digitar «http://» se o endereço
começar por "www". O nome que se segue a "www." é chamado de domínio, e normalmente é o
nome da página ou da instituição a que pertence. A extensão do domínio (as 2 ou 3 letras
finais) significa, em geral, o tipo ou fim da organização, empresa ou indivíduo que o utiliza,
conforme abaixo:
org: organização não-governamental
gov: governamental
mil: militar
com: comercial
edu: educação
tur: turismo
A extensão pode também indicar a localização geográfica (país) da organização, ex: «pt»
(Portugal), «com.br» (Brasil), «es» (Espanha), «org.ar» (Argentina), «uk» (United Kingdom),
«de» (Deutschland /Alemanha), etc.
14
Estratégias de pesquisa
Deves anotar num papel algumas ideias do que pretendes procurar:
Qual é o assunto que procuro?
Qual é a ciência ou saber onde se insere a pesquisa? É uma disciplina escolar?
Qual é o tema?
Qual é o subtema?
Existe alguma associação ou instituição relacionadas?
Quais são as palavras-chave?
Quais são as palavras mais usadas?
Quais são as palavras sinónimas?
Há uma palavra ou expressão específica?
Há uma pessoa famosa neste tema?
Há um caso muito conhecido neste tema?
Há uma data?
Uma região?
Tendo em mente as palavras-chaves e sua melhor combinação conseguem-se resultados mais
relevantes em relação ao tema pesquisado.
As pesquisas na web podem ser feitas de várias formas:
• Através dos motores de busca;
• Através das próprias páginas que hospedam os documentos procurados;
• Consultando diretórios;
15
• Lendo a secção de hiperligações de uma página relacionada com o tema;
• Enviando uma mensagem para um fórum sobre esse tema;
• Enviando um email a um especialista.
A escolha do instrumento mais adequado vai depender da informação de que já se dispõe sobre
o objeto de busca.
Por exemplo, se pretendes procurar as áreas naturais protegidas de Portugal é melhor
visitar a própria página do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas
(http://www.icnf.pt), se já souberes o seu endereço, do que utilizares um motor de busca.
Pesquisa em motores de busca
Os Motores de Busca são os métodos mais utilizados para procurar informação.
Antes de iniciares uma pesquisa num motor de busca, deves conhecer o seu funcionamento,
navegar pelas suas ferramentas avançadas e descobrir as opções que facilitam, otimizam e
focalizam a busca nas bases de dados.
Vais agora iniciar a busca. Imagina que desejas informações sobre "Sistema Nacional de Saúde".
Para evitar que o motor de busca te encontre páginas onde aparecem as palavras "Sistema ",
"Nacional" e "Saúde", independentemente da relação entre elas, deves especificar a busca como
frase, colocando-a entre aspas (""). Assim, o motor só te devolverá páginas onde as três
palavras aparecem juntas.
Deves evitar utilizar as palavras de ligação de, com, a, o, etc., embora a maior parte dos motores
de busca as ignore.
Podes também incluir um sinal de mais (+) - sem parêntesis - ou menos (-) para adicionar ou
excluir palavras ou sites. Isso é útil para palavras com vários significados, como Jaguar, a marca
do carro, e jaguar, o animal.
Exemplos: velocidade do jaguar -carro ou pandas -site:wikipedia.org
16
Adiciona um asterisco como um marcador para termos que não conheces.
Exemplo: "melhor um * na mão do que dois *"
Os motores de busca, na sua grande maioria, ignoram letras maiúsculas e minúsculas, as
acentuações da língua portuguesa (´), (`), ("), (ˆ), (˜) e interpretam o "ç" como c.
Outras ferramentas de pesquisa:
site: Obter resultados a partir de determinados sites ou domínios.
Exemplos: olimpíadas site:nbc.com e olimpíadas site:.gov
link: Encontrar páginas com um link para uma página específica.
Exemplo: link:youtube.com
related: Encontrar sites semelhantes a um endereço da Web que já se conhece.
Exemplo: related:time.com
OU Encontrar páginas que podem usar uma das várias palavras.
Exemplo: maratona OU corrida
info: Receber informações sobre um endereço da Web, incluindo a versão em cache da página,
páginas semelhantes e páginas vinculadas ao site.
Exemplo: info:rbe.mec.pt
cache:Veja como estava a página na última vez que o Google visitou o site.
Exemplo: cache: publico.pt
Observação: ao fazer uma pesquisa usando operadores ou sinais de pontuação, não adiciones
espaços entre o operador e os termos de pesquisa. Uma pesquisa por site:publico.pt
funcionará, mas por site: publico.pt não.
17
Pesquisar imagens
As imagens vão indispensáveis para muitos dos trabalhos que vais fazer, e a internet dispõe de
muitos milhões de exemplos para qualquer área do conhecimento. Nesta secção, vais aprender
a usar um dos motores de busca mais conhecidos, o Google, para encontrares a imagem
perfeita.
Imagina que estás a fazer um trabalho sobre vulcões e queres uma imagem do vulcão dos
Capelinhos. A primeira opção deverá ser pesquisares no Google por uma palavra-chave
relacionada com a imagem, que, neste caso, poderá ser «vulcão dos capelinhos.»
Depois da pesquisa, deves clicar em Imagens para veres as imagens disponíveis:
Deverá aparecer uma página como esta:
18
Tal como tudo que se encontra na Internet, as imagens têm diferentes direitos de uso, isto é, o
seu autor pode estabelecer o tipo de utilização que os outros podem fazer da sua obra. Isto
significa que nem todas as imagens que aparecem na pesquisa podem ser usadas nos nossos
trabalhos. Assim, a nossa primeira preocupação deverá ser encontrar imagens que possam
ser reutilizadas.
Para isso, vamos usar um filtro de pesquisa. Deves clicar em Ferramentas de Pesquisa e
depois em Direitos de Utilização:
Existem 4 tipos de direito de uso:
 Etiquetadas para reutilização com modificação
 Etiquetadas para reutilização
 Etiquetadas para reutilização não comercial sem modificação
 Etiquetadas para reutilização não comercial
Seleciona uma das licenças, por exemplo «Etiquetadas para reutilização não comercial sem
modificação».
19
Qualquer uma das imagens apresentadas pode ser usada no teu trabalho, mas é fundamental
que indiques o seu autor [se disponível] e o endereço da foto.
Para isso clica na imagem, e depois abre a página onde a imagem aparece, para tentares
encontrar informação sobre o seu autor:
Para encontrares o endereço da imagem, clica com o botão direito do rato em cima da imagem
e depois em «Copiar endereço do link». Cola depois o endereço nos teus registos de pesquisas
para depois poderes usá-los na indicação das fontes usadas na realização do trabalho.
20
Deverá também guardar todas as imagens que vais usar no trabalho numa pasta específica, e só
depois inseri-las no trabalho. Assim, terás as imagens sempre disponíveis.
21
EXEMPLO DE UM TRABALHO ESCRITO
Escola Básica Padre Alberto Neto
Os Romanos na Península Ibérica
Gonçalo Neves, 5.º J
2015/16
2
Escola Básica Padre Alberto Neto
Os Romanos na Península Ibérica
Trabalho para a disciplina de História e Geografia de Portugal
Professora Ana Martins
Gonçalo Neves, 5.º J, n.º 16
Rio de Mouro, 25 de Novembro de 2015
2015/16
3
ÍNDICE
1. Introdução............................................................................................................................................4
2. Conquista romana da península Ibérica ................................................................................5
2.1 Viriato e os Lusitanos ..............................................................................................................6
3. A romanização.........................................................................................................................................7
3.1 A divisão administrativa ........................................................................................................7
3.2 Aspetos económicos.................................................................................................................8
3.3 Aspetos arquitetónicos e religiosos..................................................................................9
4. Conclusão ............................................................................................................................................... 11
5. Bibliografia ............................................................................................................................................ 12
4
1. INTRODUÇÃO
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Fusce accumsan lectus vitae
lacus mattis, in luctus eros eleifend. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum
primis in faucibus. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices
posuere cubilia Curae; Nunc mollis iaculis condimentum. Integer mollis sagittis nibh
eget blandit. Duis aliquam sapien at arcu ullamcorper, ac porttitor velit lacinia. Donec
nibh metus, fermentum quis erat a, tempus venenatis odio. Aenean eleifend urna nec
nisi molestie, eu condimentum odio pretium.
Suspendisse tempor ipsum non nisi tincidunt elementum. Vivamus nec imperdiet
metus, vitae interdum tortor. Donec sollicitudin arcu quis convallis porttitor. Nulla
efficitur lectus risus, sed venenatis felis fermentum sed. Quisque at scelerisque sem.
Sed elementum magna ut metus scelerisque scelerisque. Nam ac ante vehicula,
hendrerit enim ultricies, ultrices ligula. Praesent accumsan dignissim tellus eget
dapibus. Sed consequat vestibulum consectetur. Vivamus eu turpis metus. Nam ut
egestas mi, vitae volutpat libero. Cras dapibus pretium consequat. Nullam tristique est
nibh, eget cursus velit lobortis at. Curabitur ex erat, tristique nec felis sed, porta finibus
nunc. Aliquam at viverra diam, faucibus sodales nisi.
Aliquam vulputate id dui et lobortis. Maecenas non tellus varius turpis aliquam
maximus ut nec leo. Curabitur facilisis nulla mauris, sed gravida nulla blandit non.
Fusce posuere consequat nisl, ac vehicula augue mollis vel. Sed dui ex, mollis sit amet
dui et, maximus tempus nisl. Suspendisse elementum, enim a ultricies sodales, tellus
tellus tincidunt ante, eget dignissim metus tellus quis magna. Suspendisse malesuada
ex nec dui lacinia, quis scelerisque nisi tristique. Fusce cursus mi sed felis bibendum
mattis.
5
2. CONQUISTA ROMANA DA PENÍNSULA IBÉRiCA
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed a nulla ullamcorper,
eleifend sapien eget, venenatis enim. Sed dui magna, blandit et purus mattis, maximus
sollicitudin sem. Donec lacinia purus
vel ipsum congue consectetur. Sed
volutpat mauris et porta malesuada.
Integer ut felis consectetur, volutpat
dui a, porttitor mauris. Cras non
pharetra urna. Class aptent taciti
sociosqu ad litora torquent per
conubia nostra, per inceptos
himenaeos. Nulla sed consectetur
massa. Praesent auctor orci diam, ac
semper justo lacinia in. Sed sagittis,
sapien quis fringilla condimentum,
urna erat bibendum sem, vel
scelerisque quam felis porttitor ipsum.
Etiam ullamcorper neque magna, eu consectetur elit convallis efficitur. Nam tristique
massa vitae ipsum auctor pharetra. Morbi volutpat ex at hendrerit finibus. Suspendisse
sagittis, urna sit amet sodales iaculis, lacus risus vestibulum mauris, eu vulputate purus
ex et nibh. Quisque ullamcorper tincidunt quam in feugiat. Interdum et malesuada
fames ac ante ipsum primis in faucibus. Fusce id ante velit. Ut fermentum sem id
mauris ultrices, eget sollicitudin sem efficitur. Cras egestas lacus augue, sed molestie
lorem lobortis a.
Praesent ornare ex et mauris vulputate, imperdiet posuere risus egestas. Integer
rutrum augue sem, a ultricies neque finibus et. Nunc vitae aliquam dolor. In ultrices
mattis mi quis porttitor. Sed tristique ligula at ligula posuere, sed semper augue
vestibulum. Aenean a aliquam sapien. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci
IMAGEM 1. MAPA SIMPLIFICADO DA CONQUISTA ROMANA
DA HISPÂNIA
6
luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Nulla facilisi. Fusce at mauris condimentum
mauris pulvinar semper eu sed nisi. Suspendisse potenti. Nunc vehicula nibh mi.
2.1 VIRIATO E OS LUSITANOS
Sed varius ante in nulla blandit vehicula. Vivamus at leo placerat, luctus mauris at,
vulputate justo. Nam sit amet lorem id ipsum faucibus varius a eget augue. Aliquam
suscipit, libero eu faucibus sagittis, metus arcu scelerisque leo, eget facilisis ex justo sit
amet odio. Vestibulum tempor dignissim nisi quis lacinia. Morbi pellentesque purus sit
amet mi pellentesque, at vulputate metus fermentum. Aliquam risus sapien, hendrerit
eget nisi tincidunt, volutpat tincidunt magna. Vestibulum ac justo eget quam pulvinar
imperdiet. Nullam vitae sem non mi dapibus pretium in ut arcu. Curabitur ut felis
quam. Quisque accumsan, ipsum vitae lobortis condimentum, orci magna facilisis
purus, sed dignissim ipsum lacus in ex. Ut nec dictum quam, pellentesque tincidunt
purus. Donec accumsan feugiat ipsum, efficitur vestibulum leo varius at.
7
3. A ROMANIZAÇÃO
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur
adipiscing elit. Curabitur pulvinar eget
neque eget finibus. Nulla in efficitur velit,
eu efficitur neque. Sed rutrum nibh non
justo viverra viverra. Curabitur eget ipsum
placerat, pellentesque ligula a, congue ex.
Duis dignissim posuere nulla, ut bibendum
tortor volutpat ut. Lorem ipsum dolor sit
amet, consectetur adipiscing elit. Ut porta magna at risus porta ultrices. Donec fringilla
metus at egestas vestibulum. Donec tristique varius dui, et mollis massa placerat et. Ut
fringilla magna tortor, ut sodales est placerat ut. Sed pharetra tincidunt justo. Ut
semper id nunc ut volutpat. Duis lacus risus, suscipit id posuere ac, egestas in massa.
Mauris vehicula, tellus at dapibus porta, lorem est accumsan leo, a congue lacus quam
et neque.
3.1 A DIVISÃO ADMINISTRATIVA
Aenean pulvinar sodales mauris, vel euismod tortor rhoncus ac. Nulla mollis elit at
mattis condimentum. Curabitur tempor nisl id lectus condimentum, quis dapibus
tortor euismod. Mauris nunc velit, facilisis interdum enim id, sollicitudin dapibus est. In
hac habitasse platea dictumst. Etiam eros risus, iaculis id mauris et, efficitur
consectetur felis. Proin vulputate massa gravida, dictum elit accumsan, ornare orci.
Etiam congue nunc lectus, ut aliquam massa accumsan interdum. Sed aliquet posuere
est non placerat. Nullam massa lorem, fringilla a velit accumsan, pellentesque
elementum sapien. Mauris accumsan ligula at volutpat sollicitudin. Morbi porta
consequat nulla a ultricies. Praesent erat libero, hendrerit non libero eget, efficitur
iaculis lorem. Cras id euismod ipsum. Donec pretium sagittis euismod. Phasellus
rutrum id libero in dignissim.
IMAGEM 2: TEMPLO ROMANO DE ÉVORA
8
In sed libero nec nisi consequat convallis. Pellentesque ac ex fermentum, vestibulum
lectus quis, imperdiet purus. Suspendisse at tincidunt erat. Sed dapibus condimentum
ligula eget ullamcorper. Nunc semper nibh sit amet dapibus ultrices. Maecenas
interdum varius dui eget scelerisque. Integer rhoncus lorem ut elit dictum tincidunt.
Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae;
3.2 ASPETOS ECONÓMICOS
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Curabitur pulvinar eget neque
eget finibus. Nulla in efficitur velit, eu efficitur neque. Sed rutrum nibh non justo
viverra viverra. Curabitur eget ipsum placerat, pellentesque ligula a, congue ex. Duis
dignissim posuere nulla, ut bibendum tortor volutpat ut. Lorem ipsum dolor sit amet,
consectetur adipiscing elit. Ut porta magna at risus porta ultrices. Donec fringilla metus
at egestas vestibulum. Donec tristique varius dui, et mollis massa placerat et. Ut
fringilla magna tortor, ut sodales est placerat ut. Sed pharetra tincidunt justo. Ut
semper id nunc ut volutpat. Duis lacus risus, suscipit id posuere ac, egestas in massa.
Mauris vehicula, tellus at dapibus porta, lorem est accumsan leo, a congue lacus quam
et neque.
Aenean pulvinar sodales mauris, vel euismod tortor rhoncus ac. Nulla mollis elit at
mattis condimentum. Curabitur tempor nisl id lectus condimentum, quis dapibus
tortor euismod. Mauris nunc velit, facilisis interdum enim id, sollicitudin dapibus est. In
hac habitasse platea dictumst. Etiam eros risus, iaculis id mauris et, efficitur
consectetur felis. Proin vulputate massa gravida, dictum elit accumsan, ornare orci.
Etiam congue nunc lectus, ut aliquam massa accumsan interdum. Sed aliquet posuere
est non placerat. Nullam massa lorem, fringilla a velit accumsan, pellentesque
elementum sapien. Mauris accumsan ligula at volutpat sollicitudin. Morbi porta
consequat nulla a ultricies. Praesent erat libero, hendrerit non libero eget, efficitur
iaculis lorem. Cras id euismod ipsum. Donec pretium sagittis euismod. Phasellus
rutrum id libero in dignissim.
9
3.3 ASPETOS ARQUITETÓNICOS E RELIGIOSOS
Lorem ipsum dolor sit amet,
consectetur adipiscing elit.
Pellentesque at rutrum
libero. Donec posuere quis
justo viverra eleifend.
Quisque ultrices velit lorem,
non mollis diam efficitur ac.
Donec sem augue, lacinia ut
lacinia ac, porta ut magna.
Nam faucibus orci non neque scelerisque sagittis. Vestibulum ante ipsum primis in
faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Praesent sit amet metus in urna
ultricies venenatis. Nullam auctor dignissim lectus egestas pharetra. Nam nulla ligula,
semper ut felis ut, hendrerit semper libero. Interdum et malesuada fames ac ante
ipsum primis in faucibus. Curabitur et porttitor lorem. Maecenas congue viverra
convallis. Integer non libero neque.
Etiam dignissim metus ut tincidunt tristique. Vestibulum placerat eget risus eu
maximus. Morbi sit amet ante at erat lobortis malesuada vulputate sed erat. Proin
cursus ullamcorper est ut efficitur. Vestibulum eu nunc eget ante blandit dapibus sit
amet fringilla mauris. Aenean ultricies nibh sit amet nisl rutrum finibus. Sed ut nunc id
ligula blandit posuere. In lacinia vehicula ultricies. Nunc congue turpis vel cursus
mattis. Maecenas sit amet tincidunt ex, vitae tincidunt magna.
Sed commodo non mauris ut faucibus. Donec sodales mauris vitae odio malesuada
gravida. Phasellus dignissim bibendum porta. Nulla rhoncus, ligula eget iaculis pulvinar,
ipsum enim auctor metus, non mollis diam neque vel lorem. Mauris et purus sapien.
Etiam euismod sem massa, id rutrum justo dapibus rhoncus. Phasellus facilisis a ligula
vitae luctus. Vivamus ullamcorper nulla mauris, vel vehicula orci convallis sed.
Vestibulum eget rhoncus neque. Proin semper dictum orci, sed dignissim mi ultricies a.
Donec urna ligula, rhoncus in erat vel, varius varius augue. Pellentesque habitant
IMAGEM 3: VISTA DE CONÍMBRIGA
10
morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Quisque
bibendum neque quis lobortis tristique. Vivamus in sapien elementum, scelerisque orci
id, lobortis velit. Nullam a consectetur ante, eget consectetur felis.
11
4. CONCLUSÃO
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam neque orci, blandit vel
leo et, imperdiet mattis turpis. Vivamus pharetra ante et arcu lacinia sodales. Aliquam
aliquam malesuada tellus, sed interdum tortor bibendum vel. Nullam ac ex
consectetur, dapibus diam vel, ornare mauris. Aenean euismod risus quis urna
condimentum, et accumsan augue consectetur. In condimentum lorem eleifend ante
maximus, in pellentesque lorem ultrices. Pellentesque sapien urna, dictum vitae odio
quis, interdum sodales nisi. Quisque tempus mauris condimentum, rhoncus magna
nec, sagittis ante.
Sed suscipit neque nec tellus ullamcorper, vitae venenatis nunc viverra. Sed ut dolor
elementum felis ultrices viverra. Phasellus iaculis arcu lectus, id euismod nulla suscipit
eget. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos
himenaeos. Sed ut elit varius, dignissim urna ac, lobortis turpis. Proin elementum risus
sagittis sapien consequat eleifend. Sed viverra, dui gravida porta lacinia, massa orci
pharetra lectus, eget feugiat mauris tellus venenatis nunc. Morbi efficitur auctor orci et
lobortis. Nunc varius mi at lorem varius, id facilisis nunc ornare. Sed ultrices convallis
semper. Aliquam erat volutpat. Duis maximus convallis risus. Integer porta nibh velit.
Aliquam orci sem, dapibus quis laoreet et, sollicitudin at nunc. Aenean a convallis
neque. Aliquam blandit risus a dignissim eleifend.
12
5. BIBLIOGRAFIA
ALARCÃO, J. de (1988), O domínio romano em Portugal. Mem Martins: Europa-
América, Figueirinhas, Porto.
PINHEIRO, C. (2012). Romanização da Península Ibérica. Acedido em 10 de Outubro,
2015. Disponível em http://pt.slideshare.net/ladonordeste/romanizao-da-pennsula-
ibrica-11954668.
WIKIPEDIA (2015), Conquista romana da península Ibérica. Acedido em 10 de Outubro,
2015. Disponível em
https://pt.wikipedia.org/wiki/Conquista_romana_da_pen%C3%ADnsula_Ib%C3%A9ric
a
FONTES DAS IMAGENS
Imagem 1. Autor: SaxumLeft, WIKIMEDIA. URL:
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Conquista_Hispania_Simplificado-pt.svg
Imagem 2 e imagem da capa. Autor: ho visto nina volare, WIKIMEDIA. URL:
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Evora-RomanTemple_edit.jpg
Imagem 3. Autor: Andreas Trepte, WIKIMEDIA. URL:
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Conimbriga.jpg

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como fazer um trabalho escrito
Como fazer um trabalho escritoComo fazer um trabalho escrito
Como fazer um trabalho escritoCarlos Pinheiro
 
Como fazer um trabalho em word
Como fazer um trabalho em wordComo fazer um trabalho em word
Como fazer um trabalho em wordAnaGomes40
 
Como elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografiaComo elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografiaamelasa
 
Guião: Como elaborar uma recensão crítica
Guião: Como elaborar uma recensão críticaGuião: Como elaborar uma recensão crítica
Guião: Como elaborar uma recensão críticabedjoaoii
 
Como Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências BibliográficasComo Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências Bibliográficasbela610
 
Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)
Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)
Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)Cleidilene Lima
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTRosineia Oliveira dos Santos
 
Estrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 out
Estrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 outEstrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 out
Estrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 outCatarina Santos
 
Modelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioModelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioCamila Neitzke
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritocolegio elite
 
Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)Ana Janela
 
Elaborar biografia
Elaborar biografiaElaborar biografia
Elaborar biografiaamelasa
 
Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios
Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios
Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios Mafalda06
 
Relatório Auto-avaliação Docente 2019
Relatório Auto-avaliação Docente 2019 Relatório Auto-avaliação Docente 2019
Relatório Auto-avaliação Docente 2019 SalaAmarelaJIGradil
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemploFelipe Pereira
 
Estrutura De Um Trabalho
Estrutura De Um TrabalhoEstrutura De Um Trabalho
Estrutura De Um TrabalhoPedui
 

Mais procurados (20)

Como fazer um trabalho escrito
Como fazer um trabalho escritoComo fazer um trabalho escrito
Como fazer um trabalho escrito
 
Como fazer um trabalho em word
Como fazer um trabalho em wordComo fazer um trabalho em word
Como fazer um trabalho em word
 
Como elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografiaComo elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografia
 
Guião: Como elaborar uma recensão crítica
Guião: Como elaborar uma recensão críticaGuião: Como elaborar uma recensão crítica
Guião: Como elaborar uma recensão crítica
 
Como Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências BibliográficasComo Fazer Referências Bibliográficas
Como Fazer Referências Bibliográficas
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 
Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)
Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)
Exemplo de um artigo cientifico ( modelo paper)
 
Apresentacao Seminario
Apresentacao SeminarioApresentacao Seminario
Apresentacao Seminario
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
 
Estrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 out
Estrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 outEstrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 out
Estrutura do relatório do trabalho de campo ! 28 out
 
Modelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioModelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorio
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escrito
 
Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)
 
Elaborar biografia
Elaborar biografiaElaborar biografia
Elaborar biografia
 
Tcc exemplo - Esqueleto
Tcc   exemplo - EsqueletoTcc   exemplo - Esqueleto
Tcc exemplo - Esqueleto
 
Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios
Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios
Pap regras-gerais-para-elaboracao-relatorios
 
Relatório Auto-avaliação Docente 2019
Relatório Auto-avaliação Docente 2019 Relatório Auto-avaliação Docente 2019
Relatório Auto-avaliação Docente 2019
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 
Estrutura De Um Trabalho
Estrutura De Um TrabalhoEstrutura De Um Trabalho
Estrutura De Um Trabalho
 

Destaque

Como Se Faz Um Trabalho Escolar
Como Se Faz Um Trabalho EscolarComo Se Faz Um Trabalho Escolar
Como Se Faz Um Trabalho EscolarSofia Cavaco
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Jaqueline Sarges
 
Suricato, suricata ou suricate
Suricato, suricata ou suricateSuricato, suricata ou suricate
Suricato, suricata ou suricateRui Macário
 
Modelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTModelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTMicheli Wink
 
Apresentação do PNL para professores
Apresentação do PNL para professoresApresentação do PNL para professores
Apresentação do PNL para professoresCarlos Pinheiro
 
Mol.lusc tellerina bivalva power point
Mol.lusc tellerina bivalva power pointMol.lusc tellerina bivalva power point
Mol.lusc tellerina bivalva power pointjordimendiguren
 
HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION MARCH 2016
HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION  MARCH 2016HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION  MARCH 2016
HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION MARCH 2016Gloria Aleman de Jaco
 
Guia de apoio à elaboração de um trabalho escrito 3º ciclo e secundário - ...
Guia de apoio à  elaboração de um trabalho escrito   3º ciclo e secundário - ...Guia de apoio à  elaboração de um trabalho escrito   3º ciclo e secundário - ...
Guia de apoio à elaboração de um trabalho escrito 3º ciclo e secundário - ...RedeConcelhiaVFX
 
El suricato. gladis fenández
El suricato. gladis fenándezEl suricato. gladis fenández
El suricato. gladis fenándezGladis1137
 
Guião de pesquisa 1.º ciclo
Guião de pesquisa 1.º cicloGuião de pesquisa 1.º ciclo
Guião de pesquisa 1.º ciclomjoaodelgado
 
Guião trabalho pesquisa 1º ciclo
Guião trabalho pesquisa 1º cicloGuião trabalho pesquisa 1º ciclo
Guião trabalho pesquisa 1º cicloliteracias
 

Destaque (20)

Suricata
SuricataSuricata
Suricata
 
Suricata
SuricataSuricata
Suricata
 
Como Se Faz Um Trabalho Escolar
Como Se Faz Um Trabalho EscolarComo Se Faz Um Trabalho Escolar
Como Se Faz Um Trabalho Escolar
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
Suricato, suricata ou suricate
Suricato, suricata ou suricateSuricato, suricata ou suricate
Suricato, suricata ou suricate
 
Ppt construir
Ppt construirPpt construir
Ppt construir
 
Modelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTModelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNT
 
Apresentação do PNL para professores
Apresentação do PNL para professoresApresentação do PNL para professores
Apresentação do PNL para professores
 
Informacoes CIBE_rbe novembro_2015
Informacoes CIBE_rbe novembro_2015Informacoes CIBE_rbe novembro_2015
Informacoes CIBE_rbe novembro_2015
 
Mol.lusc tellerina bivalva power point
Mol.lusc tellerina bivalva power pointMol.lusc tellerina bivalva power point
Mol.lusc tellerina bivalva power point
 
Tchau
TchauTchau
Tchau
 
Suricata
SuricataSuricata
Suricata
 
HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION MARCH 2016
HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION  MARCH 2016HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION  MARCH 2016
HL WORLDWIDE LOGISTICS -- SERVICES PRESENTATION MARCH 2016
 
Guia de apoio à elaboração de um trabalho escrito 3º ciclo e secundário - ...
Guia de apoio à  elaboração de um trabalho escrito   3º ciclo e secundário - ...Guia de apoio à  elaboração de um trabalho escrito   3º ciclo e secundário - ...
Guia de apoio à elaboração de um trabalho escrito 3º ciclo e secundário - ...
 
El suricato. gladis fenández
El suricato. gladis fenándezEl suricato. gladis fenández
El suricato. gladis fenández
 
Matematica2 13
Matematica2 13Matematica2 13
Matematica2 13
 
Funcoes racionais
Funcoes racionaisFuncoes racionais
Funcoes racionais
 
Guião de pesquisa 1.º ciclo
Guião de pesquisa 1.º cicloGuião de pesquisa 1.º ciclo
Guião de pesquisa 1.º ciclo
 
Indice de tablas
Indice de tablasIndice de tablas
Indice de tablas
 
Guião trabalho pesquisa 1º ciclo
Guião trabalho pesquisa 1º cicloGuião trabalho pesquisa 1º ciclo
Guião trabalho pesquisa 1º ciclo
 

Semelhante a Como fazer trabalhos escritos: estrutura e pesquisa

Guião para a construção de trabalhos
Guião para a construção de trabalhosGuião para a construção de trabalhos
Guião para a construção de trabalhosSusana Jesus
 
Como fazer um trabalho de pesquisa
Como fazer um trabalho de pesquisaComo fazer um trabalho de pesquisa
Como fazer um trabalho de pesquisamadalenat
 
Como fazer um trabalho de pesquisa 2
Como fazer um trabalho de pesquisa 2Como fazer um trabalho de pesquisa 2
Como fazer um trabalho de pesquisa 2madalenat
 
Apostila Normas ABNT IEE
Apostila Normas ABNT IEEApostila Normas ABNT IEE
Apostila Normas ABNT IEEmarianamanfroi
 
11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa
11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa
11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisaJefferson Costa de Souza
 
Modelo para projeto área
Modelo para projeto áreaModelo para projeto área
Modelo para projeto áreaRodolfo Saenger
 
Normas da ABNT
Normas da ABNTNormas da ABNT
Normas da ABNTeef-fps
 
Normas da ABNT
Normas da ABNTNormas da ABNT
Normas da ABNTeef-fps
 
Guião como elaborar um trabalho escrito
Guião como elaborar um trabalho escritoGuião como elaborar um trabalho escrito
Guião como elaborar um trabalho escritoLucília Lopes
 
Como escrever um artigo cientifico
Como escrever um artigo cientificoComo escrever um artigo cientifico
Como escrever um artigo cientificogisa_legal
 

Semelhante a Como fazer trabalhos escritos: estrutura e pesquisa (20)

Guião para a construção de trabalhos
Guião para a construção de trabalhosGuião para a construção de trabalhos
Guião para a construção de trabalhos
 
Como estudar
Como estudarComo estudar
Como estudar
 
modelopap_Tomas.pdf
modelopap_Tomas.pdfmodelopap_Tomas.pdf
modelopap_Tomas.pdf
 
Como fazer um trabalho?
Como fazer um trabalho?Como fazer um trabalho?
Como fazer um trabalho?
 
Como fazer um trabalho de pesquisa
Como fazer um trabalho de pesquisaComo fazer um trabalho de pesquisa
Como fazer um trabalho de pesquisa
 
Como fazer um trabalho de pesquisa 2
Como fazer um trabalho de pesquisa 2Como fazer um trabalho de pesquisa 2
Como fazer um trabalho de pesquisa 2
 
Apostila ABNT
Apostila ABNTApostila ABNT
Apostila ABNT
 
Apostila Normas ABNT IEE
Apostila Normas ABNT IEEApostila Normas ABNT IEE
Apostila Normas ABNT IEE
 
TCC I CRIMINOLOGIA EDIT.pdf
TCC I CRIMINOLOGIA EDIT.pdfTCC I CRIMINOLOGIA EDIT.pdf
TCC I CRIMINOLOGIA EDIT.pdf
 
TCC BIOMEDICINA EDIT.docx.pdf
TCC BIOMEDICINA EDIT.docx.pdfTCC BIOMEDICINA EDIT.docx.pdf
TCC BIOMEDICINA EDIT.docx.pdf
 
Xxyy
XxyyXxyy
Xxyy
 
Guia para elaborar um trabalho cientifico
Guia para elaborar um trabalho cientificoGuia para elaborar um trabalho cientifico
Guia para elaborar um trabalho cientifico
 
11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa
11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa
11898884 manual-de-elaboracao-de-projeto-de-pesquisa
 
Modelo para projeto área
Modelo para projeto áreaModelo para projeto área
Modelo para projeto área
 
Normas da ABNT
Normas da ABNTNormas da ABNT
Normas da ABNT
 
Elaborarumtrabalho
ElaborarumtrabalhoElaborarumtrabalho
Elaborarumtrabalho
 
Normas da ABNT
Normas da ABNTNormas da ABNT
Normas da ABNT
 
Guião como elaborar um trabalho escrito
Guião como elaborar um trabalho escritoGuião como elaborar um trabalho escrito
Guião como elaborar um trabalho escrito
 
Como escrever um artigo cientifico
Como escrever um artigo cientificoComo escrever um artigo cientifico
Como escrever um artigo cientifico
 
Modelo do trabalho
Modelo do trabalhoModelo do trabalho
Modelo do trabalho
 

Mais de Carlos Pinheiro

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCCarlos Pinheiro
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresCarlos Pinheiro
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisCarlos Pinheiro
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresCarlos Pinheiro
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresCarlos Pinheiro
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professoresCarlos Pinheiro
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalCarlos Pinheiro
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaCarlos Pinheiro
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaCarlos Pinheiro
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasCarlos Pinheiro
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDCarlos Pinheiro
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escolaCarlos Pinheiro
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCarlos Pinheiro
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalCarlos Pinheiro
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaCarlos Pinheiro
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaCarlos Pinheiro
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem Carlos Pinheiro
 
Ensinar e aprender com TIC
Ensinar e aprender com TICEnsinar e aprender com TIC
Ensinar e aprender com TICCarlos Pinheiro
 

Mais de Carlos Pinheiro (20)

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELC
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professores
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitais
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professores
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professores
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professores
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aula
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da Ilíada
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsas
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILD
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficas
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aula
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completa
 
Jacques-Louis David
Jacques-Louis DavidJacques-Louis David
Jacques-Louis David
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
 
Caravaggio
CaravaggioCaravaggio
Caravaggio
 
Ensinar e aprender com TIC
Ensinar e aprender com TICEnsinar e aprender com TIC
Ensinar e aprender com TIC
 

Último

Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 

Último (20)

Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 

Como fazer trabalhos escritos: estrutura e pesquisa

  • 1.
  • 2. 2 Índice Como fazer trabalhos ...............................................................................................................................................................................3 Trabalho escrito..........................................................................................................................................................................................6 Estrutura....................................................................................................................................................................................................6 Capa..............................................................................................................................................................................................................6 Página de Rosto......................................................................................................................................................................................7 Índice...........................................................................................................................................................................................................7 Introdução................................................................................................................................................................................................9 Corpo do trabalho.................................................................................................................................................................................9 Conclusão...............................................................................................................................................................................................10 Anexos......................................................................................................................................................................................................10 Bibliografia............................................................................................................................................................................................10 Apresentação formal........................................................................................................................................................................11 Pesquisar na Internet............................................................................................................................................................................13 Conceitos básicos...............................................................................................................................................................................13 Estratégias de pesquisa ..................................................................................................................................................................14 Pesquisa em motores de busca...................................................................................................................................................15 Pesquisar imagens.............................................................................................................................................................................17 Exemplo de um trabalho escrito.....................................................................................................................................................21
  • 3. 3 COMO FAZER TRABALHOS 1. E SC O LHA DO T E M A O trabalho pode ser da tua iniciativa ou da iniciativa do professor. Caso seja da tua própria iniciativa, deves ter em atenção o seguinte:  Definir com clareza o tema a tratar.  Não escolher um tema muito vasto. Caso seja da iniciativa do professor, deves certificar-te de que entendeste bem o que é pedido e, se tiveres dúvidas, esclarecê-las com o professor. Em ambos os casos, trabalho da tua iniciativa ou da iniciativa do professor, é importante:  Fazeres uma lista ordenada de questões pretendes investigar. 2. FO N T E S DE I N FO R M A Ç Ã O Depois de definido o tema, o passo seguinte é identificar as fontes de informação que tratam o tema e onde se encontram disponíveis (biblioteca, internet, especialistas no tema, etc...). As fontes de informação podem ser de vários tipos:  Fontes impressas (livros, enciclopédias, revistas, jornais, dossiês temáticos …);  Internet (motores de pesquisa, bases de dados, repositórios, diretórios);  Material audiovisual (CD, DVD...); Depois de identificadas as fontes, é tempo de definires um conjunto de palavras-chave para usares na pesquisa. Para pesquisares na Biblioteca, podes usar o catálogo eletrónico, disponível em http://bit.ly/1R6J0AL
  • 4. 4 PÁGINA DE PESQUISA NO CATÁLOGO DA BIBLIOTECA Se usares a internet, é importante verificares se a informação é fiável. Encontras aqui um guia de avaliação de páginas web: http://pt.slideshare.net/ladonordeste/avaliao-de-pginas-de- internet-presentation Para pesquisares em motes de busca, consulta a secção «Pesquisar na Internet» mais à frente neste guia DICA: Neste endereço encontras um conjunto muito grande de sites de Internet, selecionados pela biblioteca e organizados por disciplinas: https://www.diigo.com/user/biblionet 3. SE LE C I O N A R O S DO C UM E N T O S Despois da pesquisa, deves consultar todos os documentos encontrados e escolher os que consideras que vão ser úteis. De seguida, deves fazer uma lista das fontes e indicar a sua localização (que servirá depois para elaborares a bibliografia):
  • 5. 5 Livros: Autor Título Editora Data Páginas Páginas de Internet Autor Título Data da consulta Endereço Retirares a informação dos documentos não significa copiar e colar. Deves ler, observar, ver ou ouvir com atenção as fontes e decidir que aspetos são úteis para o teu trabalho. Depois deves registar a informação selecionada tirando notas (resumo, citação, entrevistas, inquéritos), fazendo desenhos, tirando fotos, gravando uma cassete áudio, fazendo um vídeo, outros. DICA: podes usar o Google Drive para registares a informação que fores selecionando. 4. T R A T A R A I N FO R M A Ç Ã O Nesta etapa vais decidir como organizar as notas, conclusões e opiniões que recolheste na etapa anterior. Deves reler todas as notas e organizá-las, de acordo com a sua importância e dando-lhe uma nova e diferente forma. 5. PR O D UZI R O T R A BA LHO Aqui vais decidir o tipo de trabalho: texto escrito, apresentação oral ou multimédia, dramatização, outros. Depois, deve fazer uma lista dos materiais necessários para produzires o trabalho e uma previsão do tempo necessário para a apresentação. Caso se trate de um trabalho escrito, é nesta fase que passas à redação do trabalho, de acordo com as seguintes orientações:
  • 6. 6 DICA: No trabalho escrito, não utilizes tipos de letra difíceis de ler e nem muito grandes nem muito pequenos. Sugestão: Tipo de letra Calibri, tamanho 12 para o texto, e tamanho 18 para títulos e tamanho 16 para subtítulos. TRABALHO ESCRITO Estrutura Um trabalho escrito deverá incluir os seguintes elementos: Capa; Página de rosto; Índice de capítulos/subcapítulos; Introdução; Corpo do trabalho; Conclusão; Anexos (não obrigatórios); Bibliografia. Capa Na capa do trabalho deverão constar os seguintes elementos: Nome da instituição; Título do trabalho; Imagem (não obrigatórios) Nome do aluno; turma Local, ano letivo
  • 7. 7 Página de Rosto Na página de rosto deverão constar os seguintes elementos: Nome da escola; Título do trabalho; Nome do aluno, turma, n.º Tipo de trabalho Nome do professor Data, local, ano letivo Nota: em trabalhos de pequena dimensão, a página de rosto pode substituir a capa do trabalho. Índice O índice é a enumeração das partes do trabalho – capítulos e subcapítulos – apresentadas pela ordem em que aparecem no trabalho e com a indicação do número de página em que cada uma dessas partes começa. É possível usar o processador de texto do LibreOffice (Writer) para criar índices automáticos. Basta catalogar todos os títulos do trabalho e inserir o índice. Como catalogar os títulos? Seleciona o título ou subtítulo e, em Base, na secção Estilos, clica em Título 1 (ou Título 2, caso se trate de um subtítulo).
  • 8. 8 Como inserir o índice automático? Desloca o cursor para a página onde pretendes que apareça o índice (habitualmente a seguir à folha de rosto ou no final do trabalho) e depois clica em Inserir e no menu que se abre seleciona Índices e tabelas e depois novamente Índices e tabelas, como na imagem seguinte: Na caixa que se abre, escreve Índice onde diz Título e clicar em «Aceitar»
  • 9. 9 Se depois de inserires o Índice fizeres alguma alteração nos títulos ou páginas, deves atualizar o índice: clica com o botão direito do rato em cima do índice e escolhe Atualizar Índice/Tabela Introdução Regra geral, a Introdução é redigida apenas após a realização do trabalho ou continuamente reescrita à medida que o trabalho avança; A Introdução deve conter informação global sobre o trabalho, nomeadamente:  Tema tratado  Objetivos do trabalho  Motivos de escolha do tema  Metodologia utilizada  Dificuldades encontradas  Forma como está organizado Corpo do trabalho O desenvolvimento ou corpo do trabalho é a sua parte central. Deve ser redigido em texto e não por tópicos e pode ser ilustrado por imagens ou gráficos/esquemas. Pode dividir-se em várias partes (capítulos ou subcapítulos). Este texto é escrito tendo por base as informações recolhidas. Podem ser feitas citações dos autores consultados.
  • 10. 10 As citações devem ser curtas e devem estar bem destacadas entre aspas. Exemplo: «As armas e os barões assinalados/ Que da ocidental praia Lusitana...». Se retirarmos uma parte da citação, devemos assinalá-lo com parêntesis curvos ou retos, ou seja, assim (...) ou assim [...]. Teremos depois de referir o autor e a obra de onde se retirou a citação. Deves evitar a tentação de copiar texto de outros documentos. Deve acrescentar-se algo ao que já foi escrito sobre o tema, como, por exemplo, uma reinterpretação dos factos. Todo o texto copiado deve ser colocado entre aspas e devidamente citado. Conclusão A conclusão deve ser nítida, clara e relativamente breve; é uma síntese do conteúdo do trabalho, principalmente das conclusões a que chegaste; Anexos Os anexos são documentos que completam o texto, mas que se colocados no corpo do trabalho perturbariam a sua apresentação lógica e ordenada; nem todos os trabalhos precisam de anexos. Os anexos devem ser identificados pelas letras do alfabeto (Anexo A; Anexo B). Bibliografia A Bibliografia é a lista dos documentos que foram consultados para a elaboração do trabalho. É apresentada pela ordem alfabética do apelido do autor. Na bibliografia deve indicar-se, por esta ordem, os seguintes elementos, separados por vírgulas: último nome do autor, isto é o apelido, em maiúsculas, seguido de vírgula e do nome próprio e da data da edição entre parenteses (se não tiver data de edição, escreve-se s/d, que significa sem data), o título da obra em itálico; o nome da editora; o local da edição;
  • 11. 11 Exemplo: ALARCÃO, J. de (1988), O domínio romano em Portugal. Mem Martins, Europa-América, Figueirinhas, Porto. Se o documento não tiver autor definido, o título deve ser escrito em maiúsculas. Exemplo: NOVA ENCICLOPÉDIA VERBO JUVENIL (1977), volume V, Editorial Verbo, Lisboa. Para documentos online, utiliza-se a seguinte convenção: Autor (data). Título da obra . Data de acesso. URL. Exemplo: PINHEIRO, C. (2012). Romanização da Península Ibérica. Acedido em 10 de Outubro de 2015. Disponível em http://pt.slideshare.net/ladonordeste/romanizao-da-pennsula- ibrica-11954668. Apresentação formal A apresentação formal é a forma como o texto vai aparecer para depois de impresso. Lembramos que deves usar um tipo de letra fácil de ler e uma cor da letra que permita um bom contraste com a folha que vai ser impressa (para impressões a preto, o melhor é usares a cor preta no tipo de letra. O mais comum é o texto datilografado a 1,5 espaços (no documento, clica em Formatar, depois em Parágrafo, e, em Espaçamento entre linha, seleciona 1,5 linhas). Se já tiveres escrito o texto, deves selecionar todo o texto antes de executares esta operação:
  • 12. 12 Deves deixar margens suficientes para qualquer tipo de encadernação (um mínimo de 2 cm) Deves usar sempre o mesmo tipo de letra e manter coerência nos tamanhos (exemplo: legendas das imagens: 10; texto: 12; subcapítulo: 14; capítulo 16; Todas as imagens devem estar relacionadas com o texto e deverão ser colocadas próximo do assunto que ilustram. Deverão ser numeradas e ter sempre uma legenda explicativa. Recomenda-se uma última leitura para:  Corrigir gralhas/erros ortográficos  Identificar frases mal estruturadas  Substituir palavras que se repetem muitas vezes  Verificar se o que foi escrito corresponde ao plano ou se falta alguma coisa.
  • 13. 13 PESQUISAR NA INTERNET Conceitos básicos O lugar onde está armazenada a informação na Internet chama-se URL (Uniform Resource Locator). Normalmente as pessoas chamam-lhe endereço e é o conjunto de caracteres, sem espaços entre si, que aparece na barra de endereço do teu navegador, por exemplo: http://www.aelc.pt As letras «http://» significam que se trata de um documento hipertexto, que é como são designados os documentos usados na Internet. WWW significa World Wide Web ou «rede de alcance mundial». Nos navegadores atuais, não é necessário digitar «http://» se o endereço começar por "www". O nome que se segue a "www." é chamado de domínio, e normalmente é o nome da página ou da instituição a que pertence. A extensão do domínio (as 2 ou 3 letras finais) significa, em geral, o tipo ou fim da organização, empresa ou indivíduo que o utiliza, conforme abaixo: org: organização não-governamental gov: governamental mil: militar com: comercial edu: educação tur: turismo A extensão pode também indicar a localização geográfica (país) da organização, ex: «pt» (Portugal), «com.br» (Brasil), «es» (Espanha), «org.ar» (Argentina), «uk» (United Kingdom), «de» (Deutschland /Alemanha), etc.
  • 14. 14 Estratégias de pesquisa Deves anotar num papel algumas ideias do que pretendes procurar: Qual é o assunto que procuro? Qual é a ciência ou saber onde se insere a pesquisa? É uma disciplina escolar? Qual é o tema? Qual é o subtema? Existe alguma associação ou instituição relacionadas? Quais são as palavras-chave? Quais são as palavras mais usadas? Quais são as palavras sinónimas? Há uma palavra ou expressão específica? Há uma pessoa famosa neste tema? Há um caso muito conhecido neste tema? Há uma data? Uma região? Tendo em mente as palavras-chaves e sua melhor combinação conseguem-se resultados mais relevantes em relação ao tema pesquisado. As pesquisas na web podem ser feitas de várias formas: • Através dos motores de busca; • Através das próprias páginas que hospedam os documentos procurados; • Consultando diretórios;
  • 15. 15 • Lendo a secção de hiperligações de uma página relacionada com o tema; • Enviando uma mensagem para um fórum sobre esse tema; • Enviando um email a um especialista. A escolha do instrumento mais adequado vai depender da informação de que já se dispõe sobre o objeto de busca. Por exemplo, se pretendes procurar as áreas naturais protegidas de Portugal é melhor visitar a própria página do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (http://www.icnf.pt), se já souberes o seu endereço, do que utilizares um motor de busca. Pesquisa em motores de busca Os Motores de Busca são os métodos mais utilizados para procurar informação. Antes de iniciares uma pesquisa num motor de busca, deves conhecer o seu funcionamento, navegar pelas suas ferramentas avançadas e descobrir as opções que facilitam, otimizam e focalizam a busca nas bases de dados. Vais agora iniciar a busca. Imagina que desejas informações sobre "Sistema Nacional de Saúde". Para evitar que o motor de busca te encontre páginas onde aparecem as palavras "Sistema ", "Nacional" e "Saúde", independentemente da relação entre elas, deves especificar a busca como frase, colocando-a entre aspas (""). Assim, o motor só te devolverá páginas onde as três palavras aparecem juntas. Deves evitar utilizar as palavras de ligação de, com, a, o, etc., embora a maior parte dos motores de busca as ignore. Podes também incluir um sinal de mais (+) - sem parêntesis - ou menos (-) para adicionar ou excluir palavras ou sites. Isso é útil para palavras com vários significados, como Jaguar, a marca do carro, e jaguar, o animal. Exemplos: velocidade do jaguar -carro ou pandas -site:wikipedia.org
  • 16. 16 Adiciona um asterisco como um marcador para termos que não conheces. Exemplo: "melhor um * na mão do que dois *" Os motores de busca, na sua grande maioria, ignoram letras maiúsculas e minúsculas, as acentuações da língua portuguesa (´), (`), ("), (ˆ), (˜) e interpretam o "ç" como c. Outras ferramentas de pesquisa: site: Obter resultados a partir de determinados sites ou domínios. Exemplos: olimpíadas site:nbc.com e olimpíadas site:.gov link: Encontrar páginas com um link para uma página específica. Exemplo: link:youtube.com related: Encontrar sites semelhantes a um endereço da Web que já se conhece. Exemplo: related:time.com OU Encontrar páginas que podem usar uma das várias palavras. Exemplo: maratona OU corrida info: Receber informações sobre um endereço da Web, incluindo a versão em cache da página, páginas semelhantes e páginas vinculadas ao site. Exemplo: info:rbe.mec.pt cache:Veja como estava a página na última vez que o Google visitou o site. Exemplo: cache: publico.pt Observação: ao fazer uma pesquisa usando operadores ou sinais de pontuação, não adiciones espaços entre o operador e os termos de pesquisa. Uma pesquisa por site:publico.pt funcionará, mas por site: publico.pt não.
  • 17. 17 Pesquisar imagens As imagens vão indispensáveis para muitos dos trabalhos que vais fazer, e a internet dispõe de muitos milhões de exemplos para qualquer área do conhecimento. Nesta secção, vais aprender a usar um dos motores de busca mais conhecidos, o Google, para encontrares a imagem perfeita. Imagina que estás a fazer um trabalho sobre vulcões e queres uma imagem do vulcão dos Capelinhos. A primeira opção deverá ser pesquisares no Google por uma palavra-chave relacionada com a imagem, que, neste caso, poderá ser «vulcão dos capelinhos.» Depois da pesquisa, deves clicar em Imagens para veres as imagens disponíveis: Deverá aparecer uma página como esta:
  • 18. 18 Tal como tudo que se encontra na Internet, as imagens têm diferentes direitos de uso, isto é, o seu autor pode estabelecer o tipo de utilização que os outros podem fazer da sua obra. Isto significa que nem todas as imagens que aparecem na pesquisa podem ser usadas nos nossos trabalhos. Assim, a nossa primeira preocupação deverá ser encontrar imagens que possam ser reutilizadas. Para isso, vamos usar um filtro de pesquisa. Deves clicar em Ferramentas de Pesquisa e depois em Direitos de Utilização: Existem 4 tipos de direito de uso:  Etiquetadas para reutilização com modificação  Etiquetadas para reutilização  Etiquetadas para reutilização não comercial sem modificação  Etiquetadas para reutilização não comercial Seleciona uma das licenças, por exemplo «Etiquetadas para reutilização não comercial sem modificação».
  • 19. 19 Qualquer uma das imagens apresentadas pode ser usada no teu trabalho, mas é fundamental que indiques o seu autor [se disponível] e o endereço da foto. Para isso clica na imagem, e depois abre a página onde a imagem aparece, para tentares encontrar informação sobre o seu autor: Para encontrares o endereço da imagem, clica com o botão direito do rato em cima da imagem e depois em «Copiar endereço do link». Cola depois o endereço nos teus registos de pesquisas para depois poderes usá-los na indicação das fontes usadas na realização do trabalho.
  • 20. 20 Deverá também guardar todas as imagens que vais usar no trabalho numa pasta específica, e só depois inseri-las no trabalho. Assim, terás as imagens sempre disponíveis.
  • 21. 21 EXEMPLO DE UM TRABALHO ESCRITO
  • 22. Escola Básica Padre Alberto Neto Os Romanos na Península Ibérica Gonçalo Neves, 5.º J 2015/16
  • 23. 2 Escola Básica Padre Alberto Neto Os Romanos na Península Ibérica Trabalho para a disciplina de História e Geografia de Portugal Professora Ana Martins Gonçalo Neves, 5.º J, n.º 16 Rio de Mouro, 25 de Novembro de 2015 2015/16
  • 24. 3 ÍNDICE 1. Introdução............................................................................................................................................4 2. Conquista romana da península Ibérica ................................................................................5 2.1 Viriato e os Lusitanos ..............................................................................................................6 3. A romanização.........................................................................................................................................7 3.1 A divisão administrativa ........................................................................................................7 3.2 Aspetos económicos.................................................................................................................8 3.3 Aspetos arquitetónicos e religiosos..................................................................................9 4. Conclusão ............................................................................................................................................... 11 5. Bibliografia ............................................................................................................................................ 12
  • 25. 4 1. INTRODUÇÃO Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Fusce accumsan lectus vitae lacus mattis, in luctus eros eleifend. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Nunc mollis iaculis condimentum. Integer mollis sagittis nibh eget blandit. Duis aliquam sapien at arcu ullamcorper, ac porttitor velit lacinia. Donec nibh metus, fermentum quis erat a, tempus venenatis odio. Aenean eleifend urna nec nisi molestie, eu condimentum odio pretium. Suspendisse tempor ipsum non nisi tincidunt elementum. Vivamus nec imperdiet metus, vitae interdum tortor. Donec sollicitudin arcu quis convallis porttitor. Nulla efficitur lectus risus, sed venenatis felis fermentum sed. Quisque at scelerisque sem. Sed elementum magna ut metus scelerisque scelerisque. Nam ac ante vehicula, hendrerit enim ultricies, ultrices ligula. Praesent accumsan dignissim tellus eget dapibus. Sed consequat vestibulum consectetur. Vivamus eu turpis metus. Nam ut egestas mi, vitae volutpat libero. Cras dapibus pretium consequat. Nullam tristique est nibh, eget cursus velit lobortis at. Curabitur ex erat, tristique nec felis sed, porta finibus nunc. Aliquam at viverra diam, faucibus sodales nisi. Aliquam vulputate id dui et lobortis. Maecenas non tellus varius turpis aliquam maximus ut nec leo. Curabitur facilisis nulla mauris, sed gravida nulla blandit non. Fusce posuere consequat nisl, ac vehicula augue mollis vel. Sed dui ex, mollis sit amet dui et, maximus tempus nisl. Suspendisse elementum, enim a ultricies sodales, tellus tellus tincidunt ante, eget dignissim metus tellus quis magna. Suspendisse malesuada ex nec dui lacinia, quis scelerisque nisi tristique. Fusce cursus mi sed felis bibendum mattis.
  • 26. 5 2. CONQUISTA ROMANA DA PENÍNSULA IBÉRiCA Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Sed a nulla ullamcorper, eleifend sapien eget, venenatis enim. Sed dui magna, blandit et purus mattis, maximus sollicitudin sem. Donec lacinia purus vel ipsum congue consectetur. Sed volutpat mauris et porta malesuada. Integer ut felis consectetur, volutpat dui a, porttitor mauris. Cras non pharetra urna. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Nulla sed consectetur massa. Praesent auctor orci diam, ac semper justo lacinia in. Sed sagittis, sapien quis fringilla condimentum, urna erat bibendum sem, vel scelerisque quam felis porttitor ipsum. Etiam ullamcorper neque magna, eu consectetur elit convallis efficitur. Nam tristique massa vitae ipsum auctor pharetra. Morbi volutpat ex at hendrerit finibus. Suspendisse sagittis, urna sit amet sodales iaculis, lacus risus vestibulum mauris, eu vulputate purus ex et nibh. Quisque ullamcorper tincidunt quam in feugiat. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Fusce id ante velit. Ut fermentum sem id mauris ultrices, eget sollicitudin sem efficitur. Cras egestas lacus augue, sed molestie lorem lobortis a. Praesent ornare ex et mauris vulputate, imperdiet posuere risus egestas. Integer rutrum augue sem, a ultricies neque finibus et. Nunc vitae aliquam dolor. In ultrices mattis mi quis porttitor. Sed tristique ligula at ligula posuere, sed semper augue vestibulum. Aenean a aliquam sapien. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci IMAGEM 1. MAPA SIMPLIFICADO DA CONQUISTA ROMANA DA HISPÂNIA
  • 27. 6 luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Nulla facilisi. Fusce at mauris condimentum mauris pulvinar semper eu sed nisi. Suspendisse potenti. Nunc vehicula nibh mi. 2.1 VIRIATO E OS LUSITANOS Sed varius ante in nulla blandit vehicula. Vivamus at leo placerat, luctus mauris at, vulputate justo. Nam sit amet lorem id ipsum faucibus varius a eget augue. Aliquam suscipit, libero eu faucibus sagittis, metus arcu scelerisque leo, eget facilisis ex justo sit amet odio. Vestibulum tempor dignissim nisi quis lacinia. Morbi pellentesque purus sit amet mi pellentesque, at vulputate metus fermentum. Aliquam risus sapien, hendrerit eget nisi tincidunt, volutpat tincidunt magna. Vestibulum ac justo eget quam pulvinar imperdiet. Nullam vitae sem non mi dapibus pretium in ut arcu. Curabitur ut felis quam. Quisque accumsan, ipsum vitae lobortis condimentum, orci magna facilisis purus, sed dignissim ipsum lacus in ex. Ut nec dictum quam, pellentesque tincidunt purus. Donec accumsan feugiat ipsum, efficitur vestibulum leo varius at.
  • 28. 7 3. A ROMANIZAÇÃO Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Curabitur pulvinar eget neque eget finibus. Nulla in efficitur velit, eu efficitur neque. Sed rutrum nibh non justo viverra viverra. Curabitur eget ipsum placerat, pellentesque ligula a, congue ex. Duis dignissim posuere nulla, ut bibendum tortor volutpat ut. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut porta magna at risus porta ultrices. Donec fringilla metus at egestas vestibulum. Donec tristique varius dui, et mollis massa placerat et. Ut fringilla magna tortor, ut sodales est placerat ut. Sed pharetra tincidunt justo. Ut semper id nunc ut volutpat. Duis lacus risus, suscipit id posuere ac, egestas in massa. Mauris vehicula, tellus at dapibus porta, lorem est accumsan leo, a congue lacus quam et neque. 3.1 A DIVISÃO ADMINISTRATIVA Aenean pulvinar sodales mauris, vel euismod tortor rhoncus ac. Nulla mollis elit at mattis condimentum. Curabitur tempor nisl id lectus condimentum, quis dapibus tortor euismod. Mauris nunc velit, facilisis interdum enim id, sollicitudin dapibus est. In hac habitasse platea dictumst. Etiam eros risus, iaculis id mauris et, efficitur consectetur felis. Proin vulputate massa gravida, dictum elit accumsan, ornare orci. Etiam congue nunc lectus, ut aliquam massa accumsan interdum. Sed aliquet posuere est non placerat. Nullam massa lorem, fringilla a velit accumsan, pellentesque elementum sapien. Mauris accumsan ligula at volutpat sollicitudin. Morbi porta consequat nulla a ultricies. Praesent erat libero, hendrerit non libero eget, efficitur iaculis lorem. Cras id euismod ipsum. Donec pretium sagittis euismod. Phasellus rutrum id libero in dignissim. IMAGEM 2: TEMPLO ROMANO DE ÉVORA
  • 29. 8 In sed libero nec nisi consequat convallis. Pellentesque ac ex fermentum, vestibulum lectus quis, imperdiet purus. Suspendisse at tincidunt erat. Sed dapibus condimentum ligula eget ullamcorper. Nunc semper nibh sit amet dapibus ultrices. Maecenas interdum varius dui eget scelerisque. Integer rhoncus lorem ut elit dictum tincidunt. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; 3.2 ASPETOS ECONÓMICOS Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Curabitur pulvinar eget neque eget finibus. Nulla in efficitur velit, eu efficitur neque. Sed rutrum nibh non justo viverra viverra. Curabitur eget ipsum placerat, pellentesque ligula a, congue ex. Duis dignissim posuere nulla, ut bibendum tortor volutpat ut. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut porta magna at risus porta ultrices. Donec fringilla metus at egestas vestibulum. Donec tristique varius dui, et mollis massa placerat et. Ut fringilla magna tortor, ut sodales est placerat ut. Sed pharetra tincidunt justo. Ut semper id nunc ut volutpat. Duis lacus risus, suscipit id posuere ac, egestas in massa. Mauris vehicula, tellus at dapibus porta, lorem est accumsan leo, a congue lacus quam et neque. Aenean pulvinar sodales mauris, vel euismod tortor rhoncus ac. Nulla mollis elit at mattis condimentum. Curabitur tempor nisl id lectus condimentum, quis dapibus tortor euismod. Mauris nunc velit, facilisis interdum enim id, sollicitudin dapibus est. In hac habitasse platea dictumst. Etiam eros risus, iaculis id mauris et, efficitur consectetur felis. Proin vulputate massa gravida, dictum elit accumsan, ornare orci. Etiam congue nunc lectus, ut aliquam massa accumsan interdum. Sed aliquet posuere est non placerat. Nullam massa lorem, fringilla a velit accumsan, pellentesque elementum sapien. Mauris accumsan ligula at volutpat sollicitudin. Morbi porta consequat nulla a ultricies. Praesent erat libero, hendrerit non libero eget, efficitur iaculis lorem. Cras id euismod ipsum. Donec pretium sagittis euismod. Phasellus rutrum id libero in dignissim.
  • 30. 9 3.3 ASPETOS ARQUITETÓNICOS E RELIGIOSOS Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Pellentesque at rutrum libero. Donec posuere quis justo viverra eleifend. Quisque ultrices velit lorem, non mollis diam efficitur ac. Donec sem augue, lacinia ut lacinia ac, porta ut magna. Nam faucibus orci non neque scelerisque sagittis. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Praesent sit amet metus in urna ultricies venenatis. Nullam auctor dignissim lectus egestas pharetra. Nam nulla ligula, semper ut felis ut, hendrerit semper libero. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Curabitur et porttitor lorem. Maecenas congue viverra convallis. Integer non libero neque. Etiam dignissim metus ut tincidunt tristique. Vestibulum placerat eget risus eu maximus. Morbi sit amet ante at erat lobortis malesuada vulputate sed erat. Proin cursus ullamcorper est ut efficitur. Vestibulum eu nunc eget ante blandit dapibus sit amet fringilla mauris. Aenean ultricies nibh sit amet nisl rutrum finibus. Sed ut nunc id ligula blandit posuere. In lacinia vehicula ultricies. Nunc congue turpis vel cursus mattis. Maecenas sit amet tincidunt ex, vitae tincidunt magna. Sed commodo non mauris ut faucibus. Donec sodales mauris vitae odio malesuada gravida. Phasellus dignissim bibendum porta. Nulla rhoncus, ligula eget iaculis pulvinar, ipsum enim auctor metus, non mollis diam neque vel lorem. Mauris et purus sapien. Etiam euismod sem massa, id rutrum justo dapibus rhoncus. Phasellus facilisis a ligula vitae luctus. Vivamus ullamcorper nulla mauris, vel vehicula orci convallis sed. Vestibulum eget rhoncus neque. Proin semper dictum orci, sed dignissim mi ultricies a. Donec urna ligula, rhoncus in erat vel, varius varius augue. Pellentesque habitant IMAGEM 3: VISTA DE CONÍMBRIGA
  • 31. 10 morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Quisque bibendum neque quis lobortis tristique. Vivamus in sapien elementum, scelerisque orci id, lobortis velit. Nullam a consectetur ante, eget consectetur felis.
  • 32. 11 4. CONCLUSÃO Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nullam neque orci, blandit vel leo et, imperdiet mattis turpis. Vivamus pharetra ante et arcu lacinia sodales. Aliquam aliquam malesuada tellus, sed interdum tortor bibendum vel. Nullam ac ex consectetur, dapibus diam vel, ornare mauris. Aenean euismod risus quis urna condimentum, et accumsan augue consectetur. In condimentum lorem eleifend ante maximus, in pellentesque lorem ultrices. Pellentesque sapien urna, dictum vitae odio quis, interdum sodales nisi. Quisque tempus mauris condimentum, rhoncus magna nec, sagittis ante. Sed suscipit neque nec tellus ullamcorper, vitae venenatis nunc viverra. Sed ut dolor elementum felis ultrices viverra. Phasellus iaculis arcu lectus, id euismod nulla suscipit eget. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Sed ut elit varius, dignissim urna ac, lobortis turpis. Proin elementum risus sagittis sapien consequat eleifend. Sed viverra, dui gravida porta lacinia, massa orci pharetra lectus, eget feugiat mauris tellus venenatis nunc. Morbi efficitur auctor orci et lobortis. Nunc varius mi at lorem varius, id facilisis nunc ornare. Sed ultrices convallis semper. Aliquam erat volutpat. Duis maximus convallis risus. Integer porta nibh velit. Aliquam orci sem, dapibus quis laoreet et, sollicitudin at nunc. Aenean a convallis neque. Aliquam blandit risus a dignissim eleifend.
  • 33. 12 5. BIBLIOGRAFIA ALARCÃO, J. de (1988), O domínio romano em Portugal. Mem Martins: Europa- América, Figueirinhas, Porto. PINHEIRO, C. (2012). Romanização da Península Ibérica. Acedido em 10 de Outubro, 2015. Disponível em http://pt.slideshare.net/ladonordeste/romanizao-da-pennsula- ibrica-11954668. WIKIPEDIA (2015), Conquista romana da península Ibérica. Acedido em 10 de Outubro, 2015. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Conquista_romana_da_pen%C3%ADnsula_Ib%C3%A9ric a FONTES DAS IMAGENS Imagem 1. Autor: SaxumLeft, WIKIMEDIA. URL: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Conquista_Hispania_Simplificado-pt.svg Imagem 2 e imagem da capa. Autor: ho visto nina volare, WIKIMEDIA. URL: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Evora-RomanTemple_edit.jpg Imagem 3. Autor: Andreas Trepte, WIKIMEDIA. URL: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Conimbriga.jpg