Feudalismo - Alta Idade Média

7.932 visualizações

Publicada em

O material remonta à crise do Império Romano do Ocidente e a alguns elementos do reino franco-carolíngio que determinaram estrutura e o funcionamento do Feudalismo na Europa Ocidental durante a Alta Idade Média.

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
2 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.932
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
146
Comentários
2
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Feudalismo - Alta Idade Média

  1. 1. Tipo de organização predominante na Europa Ocidental durante a Idade Média
  2. 2. <ul><li>Período que se estende do ano de 476 a 1453. </li></ul><ul><li>476 – data em que o último imperador de Roma, Romulus Augusto foi destituído por Odoacro, rei do hérulos. </li></ul><ul><li>1453 – data em que a capital do Império Bizantino foi tomado pelos Turcos Otomanos </li></ul>
  3. 3. <ul><li>O nome foi dado por pensadores humanistas na segunda metade do século XV. </li></ul><ul><li>Eles pretendiam dar um nome ao período intermediário entre a Idade Antiga e o período em que viviam, que chamaram de Idade Moderna. </li></ul><ul><li>Tais pensadores admiravam a cultura greco-romana e desprezavam a medieval. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Resultado da combinação de elementos de origem romana – colonato , com elementos germânicos – comitatus . </li></ul><ul><li>Colonato obrigação do colono/servo de entregar parte da produção ao senhor/dono do feudo. </li></ul><ul><li>Comitatus guerreiros unidos por fidelidade a um chefe capaz de conquistar e distribuir bens. </li></ul>
  5. 9. Castelo Campos – manso servil Pastos Aldeia Florestas – terras comunais Campos – manso senhorial Igreja Moinho
  6. 10. <ul><li>Poder descentralizado </li></ul><ul><li>Produção autossuficiente </li></ul><ul><li>Economia desmonetarizada </li></ul><ul><li>Relações baseadas na dependência e na fidelidade </li></ul><ul><li>Predomínio do cristianismo </li></ul>
  7. 11. <ul><li>“ Na civilização desse tempo o campo é tudo. Vastas regiões, a Inglaterra e quase toda a Germânia, não têm uma única cidade”. </li></ul><ul><li>George Duby. Economia rural e vida no campo no Ocidente. Lisboa: edições 70, 1987, vol. 1, p. 19 </li></ul>
  8. 12. <ul><li>“ Deus quis que, entre os homens, uns fossem senhores e os outros servos, de tal maneira que os senhores estejam obrigados a venerar e amar a Deus, e que os servos estejam obrigados a amar e venerar o seu senhor.” </li></ul><ul><li>Freitas, Gustavo de. 900 textos e documentos de História. Lisboa: Plátano, 1975. v. I, p. 95. </li></ul>
  9. 13. <ul><li>Talha: entrega de parte da produção. </li></ul><ul><li>Corveia: trabalho de graça nas terras do senhor </li></ul><ul><li>Banalidade: entrega de parte da produção como pagamento pelo uso das instalações do feudo, como o moinho, o forno etc.. </li></ul><ul><li>Dízimo ou Tostão de Pedro: entrega de 10% da produção à Igreja. </li></ul><ul><li>Em troca da proteção do senhor e do uso das terras do feudo, os servos eram obrigados a pagar muitos impostos: </li></ul>
  10. 14. <ul><li>Na sociedade feudal, a posição social de uma pessoa dependia de seu nascimento. </li></ul><ul><li>Filho de nobre era nobre por toda a vida. </li></ul><ul><li>Filho de camponês era sempre camponês </li></ul><ul><li>Na Idade Média a sociedade era estamental . </li></ul>
  11. 15. <ul><li>Durante os primeiros séculos da Idade Média (até o século XI, aproximadamente), os castelos eram erguidos de madeira retirada das florestas da região. Seu interior era rústico e não possuía luxo e conforto.  </li></ul>
  12. 16. <ul><li>A partir do século XI, os castelos passaram a ser construído de blocos de pedra. Tornaram-se, portanto, muito mais resistentes. Estes castelos medievais eram erguidos em regiões altas, pois assim ficava mais fácil visualizar a chegada dos inimigos. Um castelo demorava, em média, de dois a sete anos para ser construído. </li></ul>
  13. 18. <ul><li>Em volta do castelo medieval, geralmente, era aberto um fosso preenchido com água. Esta estratégia era importante para dificultar a penetração dos inimigos durante uma batalha. Os castelos eram cercados por muralhas e possuíam torres, onde ficavam posicionados arqueiros e outros tipos de guerreiros. O calabouço era outra área importante, pois nele os reis e senhores feudais mantinham presos os bandidos, marginais ou inimigos capturados. Como o castelo medieval era construído com a intenção principal de proteção durante uma guerra, outros elementos eram pensados e elaborados para estes momentos. Muitos possuíam passagens subterrâneas para que, num momento de invasão, seus moradores pudessem fugir.  O castelo era o refúgio dos habitantes do feudo , inclusive os camponeses (servos). No momento da invasão inimiga, todos corriam para buscar abrigo dentro das muralhas do castelo. A ponte levadiça, feita de madeira maciça e ferro, era o único acesso ao castelo e, após todos entrarem, era erguida para impedir a penetração inimiga. Por dentro, o castelo medieval era frio e rústico, ao contrário do luxo mostrado em muitos filmes sobre a Idade Média. Os cômodos eram enormes e em grande quantidade. O esgoto produzido no castelo era, geralmente, jogado no fosso.  </li></ul>

×