SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
IMPÉRIO ROMANO
-> Surgiu a partir de tribos Latinas ao redor de um forte às margens do Rio Tibre. Evitar a invasão dos Etruscos!! ORIGENS MÍTICAS: Origem Grega: lenda das viagens de Enéias (herói troiano) após a destruição de Tróia. Lenda Local: Rômulo (nome da cidade teria derivado dele) e Remo.  ORIGEM...
Primeira forma de organização política, poder do rei limitado pelo Senado. Início: pequena cidade-Estado agrícola. Sociedade organizada em forma estamental: PATRÍCIOS: Latifundiários, com poderes políticos e classe dominante. PLEBEUS: Trabalhadores, comerciantes e pequenos proprietários, sem direitos políticos. Ao prestar serviços para os patrícios: CLIENTES. Ao não honrar suas dívidas: ESCRAVOS (poucos até o sec. III a.C.). Monarquia (753 a.c. – 509 a.c.)
Séc. VII a.C. Roma caiu sob domínio dos Etruscos. 509 a.C. = insurreição liderada pelos Patrícios Depuseram Tarquínio, o soberbo. Último rei Etrusco. Início da República, do latim: coisa de todos. Todos = Elite Patrícia = oligárquica. República (509 a.C. – 27 a.C.).
Senado = Legislava, controlava a administração e as finanças.  Magistrados:Poder Executivo. Cônsules:em dois, propunham leis, presidiam o senado e comandavam o exército. Pretores: administrava a justiça. Censores:mandato de 5 anos, recenseamento da população, cuidavam da moral e dos bons costumes. Questores:Administrava o tesouro público. Edis:Conservação pública e núcleo urbano, abastecimento e segurança. Ditador:em casos de crise (guerras, rebeliões...) era nomeado um ditador com poderes absolutos (somente por 6 meses). Tribuno da Plebe: único magistrado plebeu tinha o poder de vetar leis contrárias a seu interesse. República (509 a.C. – 27 a.C.).
Revoltas que se estenderam por dois séculos; Várias conquistas: Tribuno da Plebe. Leis das Doze Tábuas: primeiro código escrito de leis de Roma. Lei Canuléia: Lei que permitiu o casamento entre Patrícios e Plebeus. Lei Licínia: Proibia a escravidão por dívida. Revoltas da Plebe: questões sociais.
Em 230 anos, dominaram toda a península Itálica. Fortalecendo o estado. Séc. III Roma invadiu a ilha da Sicília, que pertencia a Cartago. Romanos X Cartagineses = Guerra Púnicas  Punicus = fenícios. Cartago, antiga colônia Fenícia. De 264 a.C. e 146 a.C. Roma: vencedora! Transformou-se numa poderosa força imperialista no Mediterrâneo. Expansão Romana
Expansão romana após as Guerras Púnicas.
Enriquecimento do Estado romano; Aumento da Escravidão; Aumento dos latifúndios; Falência dos Plebeus; Êxodo Rural; Surgimento da Classe dos Cavaleiros; Mudanças de hábitos. Conseqüências da Guerra...
Expansão territorial = sérios Problemas. Êxodo rural, inchaço das Cidades, grandes desigualdades, insatisfação da Plebe e dos Cavaleiros (sem espaço político)  Generais: voltam das campanhas militares com muitas glória, implantam ditaduras muito para atender suas vaidades. Tibério e Caio Graco: Defenderam  projetos de distribuição da terra para  os Plebeus. Todas as propostas foram rejeitadas. Crise e fim da República.
Séc. I a.C. = profundamente conturbado. Problemas externos:revolta de Sertório na Espanha em 78 a.C. Problemas internos: Revolta de escravos de Espártaco  em 73 a.C. e Conspiração de Catilina em 66 a.C. em Roma. Crise e fim da República.
TRIUNVIRATO Um triunvirato ou troika é uma associação política entre três homens em pé de igualdade.  A palavra triunvirato originou-se a partir de dois radicais do latim: trium- (três) e vir (homem). Ao longo da história ocorreram vários triunviratos, todos eles de pouca duração. Na história de Roma existiram dois triunviratos: Primeiro triunvirato (60 a.C.), Júlio César, Pompeu, o Grande e Marco Licínio Crasso.  Ditadura de César. (46 a.C.) Segundo triunvirato (43 a.C.), Octávio, Marco Antônio e Lépido .
Período de maior esplendor e grandeza da história romana. Augusto: Título que significava escolhido dos Deuses. Primeiro Imperador de Roma: Octávio Augusto a partir de 27 a.C. IMPÉRIO ROMANO
Seu governo ficou conhecido como Principado:  primeiro cidadão de Roma. Período 27 a.C. – 14 d.C. Várias obras: Dividiu a sociedade em bases censitárias: Classe Senatorial: renda anual + ou = de um milhão de Sestércios. Classe Equestre: renda anual + de 400 mil sestércios. OCTÁVIO AUGUSTO
Fortaleceu as Fronteiras para proteger o império = Pax Romana. Aprofundou a política assistencialista do Estado conhecida por “Política do Pão e do Circo”. Lutou sem sucesso pela invasão estrangeira através da cultura. “Roma conquistou a Grécia pela força das armas e a Grécia conquistou Roma pela força da Cultura”. 						            (Octávio Augusto) OCTÁVIO AUGUSTO
Assumiu o poder após a morte de Augusto. Adotou claramente o modelo imperial. Tibério
Séc. III d.C. Limite máximo da expansão territorial.
Base da Economia:  Expansão contínua e militarismo. Declínio motivado por vários fatores: Diminuição de escravos, Corrupção administrativa, Gastos elevados para manter o exército e a máquina administrativa, Ruralização da Economia, formaram-se as vilas romanas (Latifúndios auto-suficientes, escravos substituídos pelo colonato). Invasões bárbaras. BAIXO IMPÉRIO
Diferença principal entre os romanos e o gregos é que o romanos eram muito mais pragmáticos e utilitaristas. cultura romana estava voltada para a resolução práticos, concretos.  Destaque nas áreas como Engenharia, Arquitetura e Direito. Extensa rede de estradas (via Ápia). Construções de aquedutos. Obras de embelezamento e fins práticos (Arcos do Triunfo. Termas romanas e balneários públicos (com biblioteca, salas de ginásticas, jogos, teatro).  Grandes construções para diversão pública (Coliseu, anfiteatros, e estádios para corrida de bigas). Cultura Romana
Exemplo de Arquitetura magnífica:Fórum Romano.
Roma: capital do Império e centro do mundo antigo.
COLISEU Vídeo...
No campo do Direito: legado jurídico. Influências ainda hoje: contratos de compra, venda, penhor e hipoteca. Cursos de Direito atuais estudam o Direito Romano e muitas expressões presentes no Códigos de Direito são de origem latina. Outro aspecto do Direito Romano: separação entre Público e Privado CULTURA ROMANA.
Outras contribuições: Língua: latim é a raiz de muitos idiomas modernos como o português, espanhol, francês e italiano. Religião: Cristianismo surgiu no Oriente Médio mais se desenvolveu como religião dentro das fronteiras do Império Romano. CULTURA ROMANA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Roma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoRoma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
 
Grecia antiga
Grecia antigaGrecia antiga
Grecia antiga
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Roma Antiga - 6ºAno
Roma Antiga - 6ºAno Roma Antiga - 6ºAno
Roma Antiga - 6ºAno
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Roma antiga
Roma  antigaRoma  antiga
Roma antiga
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Roma antiga resumo
Roma antiga resumoRoma antiga resumo
Roma antiga resumo
 
Antiga Grecia
Antiga GreciaAntiga Grecia
Antiga Grecia
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 201501 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Origem do homem americano
Origem do homem americanoOrigem do homem americano
Origem do homem americano
 

Destaque

Módulo 2 a arte
Módulo 2   a arteMódulo 2   a arte
Módulo 2 a artecattonia
 
A economia na Roma antiga
A economia na Roma antigaA economia na Roma antiga
A economia na Roma antigaMaria Gomes
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoMariana Neves
 
Arquitetura romana i
Arquitetura romana iArquitetura romana i
Arquitetura romana iAna Barreiros
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império RomanoHCA_10I
 

Destaque (8)

Módulo 2 a arte
Módulo 2   a arteMódulo 2   a arte
Módulo 2 a arte
 
A economia na Roma antiga
A economia na Roma antigaA economia na Roma antiga
A economia na Roma antiga
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império Romano
 
Arquitetura romana i
Arquitetura romana iArquitetura romana i
Arquitetura romana i
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 

Semelhante a Império Romano - Ens. Médio

Semelhante a Império Romano - Ens. Médio (20)

3° ano - Civilização Romana - aula 1
3° ano - Civilização Romana - aula 13° ano - Civilização Romana - aula 1
3° ano - Civilização Romana - aula 1
 
roma-090501132521-phpapp02.pdf
roma-090501132521-phpapp02.pdfroma-090501132521-phpapp02.pdf
roma-090501132521-phpapp02.pdf
 
Roma 090501132521-phpapp02
Roma 090501132521-phpapp02Roma 090501132521-phpapp02
Roma 090501132521-phpapp02
 
R O M A A N T I G A
R O M A  A N T I G AR O M A  A N T I G A
R O M A A N T I G A
 
Histria p-110515140939-phpapp01
Histria p-110515140939-phpapp01Histria p-110515140939-phpapp01
Histria p-110515140939-phpapp01
 
Império romano 2011
Império romano 2011Império romano 2011
Império romano 2011
 
Aula 03 roma
Aula 03   romaAula 03   roma
Aula 03 roma
 
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Império Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptxImpério Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptx
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana 3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana
 
História (Roma)
História (Roma)História (Roma)
História (Roma)
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
 
A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romana
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
Civilização romana
Civilização romanaCivilização romana
Civilização romana
 
Esquema resumo roma antiga
Esquema resumo roma antigaEsquema resumo roma antiga
Esquema resumo roma antiga
 

Mais de Daniel Alves Bronstrup

3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasilDaniel Alves Bronstrup
 
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinadoDaniel Alves Bronstrup
 
2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e RevoltasDaniel Alves Bronstrup
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.Daniel Alves Bronstrup
 
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIXDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.Daniel Alves Bronstrup
 
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.Daniel Alves Bronstrup
 
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev InglesaDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.Daniel Alves Bronstrup
 
3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega
3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega
3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização GregaDaniel Alves Bronstrup
 

Mais de Daniel Alves Bronstrup (20)

Idade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptxIdade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptx
 
2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
 
2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas
 
2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
 
2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira
 
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
 
2º ano - iluminismo
2º ano -  iluminismo2º ano -  iluminismo
2º ano - iluminismo
 
1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia
 
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
Resumão do 3ão -  Alta Idade MédiaResumão do 3ão -  Alta Idade Média
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
 
3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado
 
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
 
3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial
 
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
 
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
 
3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega
3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega
3ão - aulas 2 e 3 - 1A - Civilização Grega
 

Último

MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarDouglasVasconcelosMa
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.FLAVIA LEZAN
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 

Último (20)

MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 

Império Romano - Ens. Médio

  • 2. -> Surgiu a partir de tribos Latinas ao redor de um forte às margens do Rio Tibre. Evitar a invasão dos Etruscos!! ORIGENS MÍTICAS: Origem Grega: lenda das viagens de Enéias (herói troiano) após a destruição de Tróia. Lenda Local: Rômulo (nome da cidade teria derivado dele) e Remo. ORIGEM...
  • 3. Primeira forma de organização política, poder do rei limitado pelo Senado. Início: pequena cidade-Estado agrícola. Sociedade organizada em forma estamental: PATRÍCIOS: Latifundiários, com poderes políticos e classe dominante. PLEBEUS: Trabalhadores, comerciantes e pequenos proprietários, sem direitos políticos. Ao prestar serviços para os patrícios: CLIENTES. Ao não honrar suas dívidas: ESCRAVOS (poucos até o sec. III a.C.). Monarquia (753 a.c. – 509 a.c.)
  • 4. Séc. VII a.C. Roma caiu sob domínio dos Etruscos. 509 a.C. = insurreição liderada pelos Patrícios Depuseram Tarquínio, o soberbo. Último rei Etrusco. Início da República, do latim: coisa de todos. Todos = Elite Patrícia = oligárquica. República (509 a.C. – 27 a.C.).
  • 5. Senado = Legislava, controlava a administração e as finanças. Magistrados:Poder Executivo. Cônsules:em dois, propunham leis, presidiam o senado e comandavam o exército. Pretores: administrava a justiça. Censores:mandato de 5 anos, recenseamento da população, cuidavam da moral e dos bons costumes. Questores:Administrava o tesouro público. Edis:Conservação pública e núcleo urbano, abastecimento e segurança. Ditador:em casos de crise (guerras, rebeliões...) era nomeado um ditador com poderes absolutos (somente por 6 meses). Tribuno da Plebe: único magistrado plebeu tinha o poder de vetar leis contrárias a seu interesse. República (509 a.C. – 27 a.C.).
  • 6. Revoltas que se estenderam por dois séculos; Várias conquistas: Tribuno da Plebe. Leis das Doze Tábuas: primeiro código escrito de leis de Roma. Lei Canuléia: Lei que permitiu o casamento entre Patrícios e Plebeus. Lei Licínia: Proibia a escravidão por dívida. Revoltas da Plebe: questões sociais.
  • 7. Em 230 anos, dominaram toda a península Itálica. Fortalecendo o estado. Séc. III Roma invadiu a ilha da Sicília, que pertencia a Cartago. Romanos X Cartagineses = Guerra Púnicas Punicus = fenícios. Cartago, antiga colônia Fenícia. De 264 a.C. e 146 a.C. Roma: vencedora! Transformou-se numa poderosa força imperialista no Mediterrâneo. Expansão Romana
  • 8. Expansão romana após as Guerras Púnicas.
  • 9. Enriquecimento do Estado romano; Aumento da Escravidão; Aumento dos latifúndios; Falência dos Plebeus; Êxodo Rural; Surgimento da Classe dos Cavaleiros; Mudanças de hábitos. Conseqüências da Guerra...
  • 10. Expansão territorial = sérios Problemas. Êxodo rural, inchaço das Cidades, grandes desigualdades, insatisfação da Plebe e dos Cavaleiros (sem espaço político) Generais: voltam das campanhas militares com muitas glória, implantam ditaduras muito para atender suas vaidades. Tibério e Caio Graco: Defenderam projetos de distribuição da terra para os Plebeus. Todas as propostas foram rejeitadas. Crise e fim da República.
  • 11. Séc. I a.C. = profundamente conturbado. Problemas externos:revolta de Sertório na Espanha em 78 a.C. Problemas internos: Revolta de escravos de Espártaco em 73 a.C. e Conspiração de Catilina em 66 a.C. em Roma. Crise e fim da República.
  • 12. TRIUNVIRATO Um triunvirato ou troika é uma associação política entre três homens em pé de igualdade. A palavra triunvirato originou-se a partir de dois radicais do latim: trium- (três) e vir (homem). Ao longo da história ocorreram vários triunviratos, todos eles de pouca duração. Na história de Roma existiram dois triunviratos: Primeiro triunvirato (60 a.C.), Júlio César, Pompeu, o Grande e Marco Licínio Crasso. Ditadura de César. (46 a.C.) Segundo triunvirato (43 a.C.), Octávio, Marco Antônio e Lépido .
  • 13. Período de maior esplendor e grandeza da história romana. Augusto: Título que significava escolhido dos Deuses. Primeiro Imperador de Roma: Octávio Augusto a partir de 27 a.C. IMPÉRIO ROMANO
  • 14. Seu governo ficou conhecido como Principado: primeiro cidadão de Roma. Período 27 a.C. – 14 d.C. Várias obras: Dividiu a sociedade em bases censitárias: Classe Senatorial: renda anual + ou = de um milhão de Sestércios. Classe Equestre: renda anual + de 400 mil sestércios. OCTÁVIO AUGUSTO
  • 15. Fortaleceu as Fronteiras para proteger o império = Pax Romana. Aprofundou a política assistencialista do Estado conhecida por “Política do Pão e do Circo”. Lutou sem sucesso pela invasão estrangeira através da cultura. “Roma conquistou a Grécia pela força das armas e a Grécia conquistou Roma pela força da Cultura”. (Octávio Augusto) OCTÁVIO AUGUSTO
  • 16. Assumiu o poder após a morte de Augusto. Adotou claramente o modelo imperial. Tibério
  • 17. Séc. III d.C. Limite máximo da expansão territorial.
  • 18. Base da Economia: Expansão contínua e militarismo. Declínio motivado por vários fatores: Diminuição de escravos, Corrupção administrativa, Gastos elevados para manter o exército e a máquina administrativa, Ruralização da Economia, formaram-se as vilas romanas (Latifúndios auto-suficientes, escravos substituídos pelo colonato). Invasões bárbaras. BAIXO IMPÉRIO
  • 19. Diferença principal entre os romanos e o gregos é que o romanos eram muito mais pragmáticos e utilitaristas. cultura romana estava voltada para a resolução práticos, concretos. Destaque nas áreas como Engenharia, Arquitetura e Direito. Extensa rede de estradas (via Ápia). Construções de aquedutos. Obras de embelezamento e fins práticos (Arcos do Triunfo. Termas romanas e balneários públicos (com biblioteca, salas de ginásticas, jogos, teatro). Grandes construções para diversão pública (Coliseu, anfiteatros, e estádios para corrida de bigas). Cultura Romana
  • 20. Exemplo de Arquitetura magnífica:Fórum Romano.
  • 21. Roma: capital do Império e centro do mundo antigo.
  • 23. No campo do Direito: legado jurídico. Influências ainda hoje: contratos de compra, venda, penhor e hipoteca. Cursos de Direito atuais estudam o Direito Romano e muitas expressões presentes no Códigos de Direito são de origem latina. Outro aspecto do Direito Romano: separação entre Público e Privado CULTURA ROMANA.
  • 24. Outras contribuições: Língua: latim é a raiz de muitos idiomas modernos como o português, espanhol, francês e italiano. Religião: Cristianismo surgiu no Oriente Médio mais se desenvolveu como religião dentro das fronteiras do Império Romano. CULTURA ROMANA