Reis de Portugal 1ª Dinastia

5.710 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
26 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.710
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
268
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
26
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reis de Portugal 1ª Dinastia

  1. 1. 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina 2.ª Dinastia Dinastia de Avis 3.ª Dinastia Dinastia Filipina 4.ª Dinastia Dinastia Bragança Os Reis de Portugal
  2. 2. 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina 2.ª Dinastia Dinastia de Avis 3.ª Dinastia Dinastia Filipina 4.ª Dinastia Dinastia Bragança Os Reis de Portugal
  3. 3. Os Reis de Portugal 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina
  4. 4. 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Afonso Henriques D. Sancho I D. Afonso II D. Sancho II D. Afonso III D. Dinis D. Afonso IV D. Pedro D. Fernando
  5. 5. Aos 13 anos, D. Afonso Henriques, ao ver que vários inimigos se preparavam para atacar as terras de sua mãe, a infanta D. Teresa, pegou numa espada e armou-se cavaleiro. Os principais inimigos de D. Afonso Henriques eram os árabes que queriam dominar toda a Península Ibérica. Mas o jovem não se deixava intimidar e, na Batalha de Ourique em 1139 foi aclamado Rei de Portugal, pelos seus soldados. D. Afonso Henriques mereceu o cognome – o Conquistador – pelas suas numerosas conquistas. De 1139 a 1185 – D. Afonso Henriques – o Conquistador 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Afonso Henriques
  6. 6. A sua primeira batalha foi aos 13 anos contra os Mouros, na qual se sagrou vitorioso e conquistou Silves. Com a morte de D. Afonso Henriques, foi aclamado rei em 1185, passando a intitular-se Rei de Portugal e do Algarve. D. Sancho I desenvolveu o comércio e ficou conhecido como o Povoador pelo seu enorme esforço em convidar estrangeiros para ocuparem as terras a sul, concedendo-lhes alguns privilégios. De 1185 a 1211 – D. Sancho I – o Povoador 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Sancho I
  7. 7. D. Afonso II foi atacado muito jovem, aos 14 anos, por uma grave doença. Apesar do seu papel inovador no governo de Portugal, teve inúmeras discórdias com as suas irmãs, por se ter recusado a cumprir o testamento do seu pai. Nessa altura coube ao Papa intervir e atribuir as terras a D. Afonso II e os rendimentos às infantas. Ficou conhecido como o Gordo devido à sua forma física: tinha corpo quase de gigante, tinha a testa alta, os olhos formosos e castanhos, assim como a barba que era também muito comprida. De 1211 a 1223 – D. Afonso II – o Gordo 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Afonso II
  8. 8. D. Sancho II herdou o trono de Portugal, aos 13 anos, por morte de seu pai, Afonso II. Contudo, devido à lei portuguesa que não considerava “maior” um jovem com a sua idade, um grupo de homens da confiança de seu pai governaria Portugal. Entretanto, aos 14 anos, após ter sido aclamado rei, D. Sancho II foi à luta, mostrando-se digno herdeiro do trono. Foi num ritmo notável que conquistou aos Mouros valiosas terras e defendeu com garra muitos castelos. O seu cognome – o Capelo – ficou a dever-se a uma promessa feita pela sua mãe que, durante a sua infância o vestiu de frade franciscano. De 1223 a 1248 – D. Sancho II – o Capelo 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Sancho II
  9. 9. Como D. Afonso III era o terceiro filho de D. Afonso II e de D. Urraca, não poderia ser rei. Assim, aos 16 anos, partiu para junto de sua tia, D. Branca, rainha de França, que o armou cavaleiro. Permaneceu na corte francesa e em 1239 conheceu D. Matilde, condessa de Bolonha, com quem veio a casar (daí lhe veio o cognome o Bolonhês). Entretanto, em Portugal houve um movimento contra D. Sancho II e D. Afonso III, deixou as riquezas de Bolonha pela realeza que sempre desejara. Foi aclamado rei em 1258, depois da morte de D. Sancho II. De 1248 a 1279 – D. Afonso III – o Bolonhês 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Afonso III
  10. 10. D. Dinis foi aclamado rei aos 18 anos e desde logo demonstrou as suas extraordinárias capacidades de governar e desenvolver o país. Foi um dos maiores poetas e trovadores portugueses. No seu reinado, em 1290, fundou uma das primeiras universidades do mundo, com o nome de Estudos Gerais. Ficou conhecido como o Lavrador por ter mandando semear o pinhal de Leiria. De 1279 a 1325 – D. Dinis – o Lavrador 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Dinis
  11. 11. Conta-se que D. Afonso IV ansioso por subir ao trono e ter poder, organizou um exército para combater contra seu pai. Essa batalha nunca chegou a acontecer porque a rainha santa, D. Isabel pôs-se entre os exércitos. Ficou conhecido por o Bravo pela sua inclinação para guerras e para a impiedade. De 1325 a 1357 – D. Afonso IV – o Bravo 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Afonso IV
  12. 12. D. Pedro herdou de seu pai um reino rico e próspero e terá dito: “Se o povo é rico também o rei é rico.” Foi este pensamento que o guiou durante todo o reinado. Era o povo a classe que ele mais protegia e onde ia buscar companhia e distração nas horas tristes em que recordava a perda de Inês de Castro. Ficou muito conhecido na história pelos seus amores. O cognome o Cruel ficou a dever-se por ter mandado matar, de forma cruel, os homens executores da morte de Inês de Castro. O Justiceiro por existir uma outra imagem do rei que o descreve como paciente e defensor dos camponeses pobres. De 1357 a 1367 – D. Pedro – o Justiceiro/o Cruel 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Pedro
  13. 13. D. Fernando ficou conhecido pelo cognome o Formoso por ter boa aparência, braços fortes e corpo vistoso. Para promover o desenvolvimento da agricultura promulgou e Lei das Sesmarias que obrigava os vadios a trabalhar e os proprietários a cultivar os campos, quem não cultivasse perdia o direito às terras. De 1367 a 1383 – D. Fernando – o Formoso 1.ª Dinastia Dinastia Afonsina D. Fernando

×