Romantismo 090413205233-phpapp01

648 visualizações

Publicada em

slide que fala sobre as varias formas do romantismo bem como seus movimentos internos o que foi seus principais autores como se desenvolveu em Portugal e no Brasil

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
648
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Romantismo 090413205233-phpapp01

  1. 1. Romantismo
  2. 2. O que é Romantismo? O romantismo é todo um período cultural,artístico e literário que se inicia na Europano final do século XVIII, espalhando-se pelomundo até o final do século XIX. O berço doromantismo pode ser considerado três países:Itália, Alemanha e Inglaterra.
  3. 3. Origens do RomantismoInício: final do séc XVIII, na Inglaterra e na AlemanhaOrigem: Alemanha e InglaterraMomento Histórico: - Alemanha: - 1774 - Goethe publica “Werther” - 1781 - Schiller lanç a “Os salteadores” e, mais tarde, o drama: “Githens Seil” - Inglaterra: - primeiros anos do séc XIX.   - Lord Byron - poesia ultra-romântica.   - Walter Scott - romances históricos.
  4. 4. CLASSICISMO ROMANTISMORazão: modelo clássico / disciplina Emoção: não há modelos / libertaçãoMimesis: imitação da realidade Teoria expressiva: expressão do “eu”Objetividade, universalismo (o mundo) Subjetividade, individualismo (o eu)Apelo à inteligência Apelo à imaginaçãoImitação de modelos (formas fixas) Inspiração ou liberdade criativaRealidade objetiva (mundo exterior) Realidade subjetiva (mundo interior)Imagem racional do amor e da mulher Imagem fantasiosa do amor e da mulherPaganismo CristianismoEquilíbrio ContradiçãoOrdem Reformismo
  5. 5. ROMANTISMO
  6. 6. Marco HistóricoINÍCIO:• Publicação de Suspiros Poéticos e Saudades, de Gonçalves de Magalhães (1836)• Abolicionismo
  7. 7. As geraç ões RomânticasPrimeira geraçãoNacionalista, indianista e religiosa.Poetas: Gonçalves Dias e Gonçalves de Magalhães. Segunda geração Marcada pelo mal-do-século, apresenta egocen- trimo exacerbado, pessimismo, satanismo e atração pela morte. Poetas: Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Fagundes Varela e Junqueira Freire.Terceira geraçãoMarcada pelo condoreirismo: poesia de cunho político e social.Poeta de maior expressão: Castro Alves.
  8. 8. IndianistasO índio era retratado como valente enobre, livre das corrupç ões sociais e dos víciosda civilizaç ão branca.Ele surge como dignorepresentante da naç ão brasileira, símbolo danossa liberdade. Autores • Gonçalves Dias • Gonçalves de Magalhães
  9. 9. O Ultra-RomantismoO Ultra-romantismo é uma corrente literáriada segunda metade do séc. XIX, e que secaracterizou por levar ao exageronomeadamente, a exaltaç ão da subjetividade, doindividualismo e do idealismo amoroso Autores •Álvares de Azevedo  •Casimiro de Abreu  •Junqueira Freire 
  10. 10. O CondoreirismoCondoreirismo ou condorismo é umaparte de uma escolaliterária da poesia brasileira, a terceirafase romântica, marcada pela temáticasocial e a defesa de idéias igualitárias. Autores • Castor Alves •Tobias Barreto
  11. 11. Pintura Romântica O romantismo não se encontra nem na escolha dos temas nem em sua verdade objetiva, mas no modo de sentir. Para mim, o romantismo é a expressão mais recente e atual da beleza. E quem fala de romantismo fala de arte moderna, quer dizer, intimidade, espiritualidade, cor e tendência ao infinito, expressos por todos os meios de que as artes dispõem".Charles Pierre Baudelaire sobre o romantismo
  12. 12. Pintura RomânticaA definição do Romantismo na pintura é difícil. Não foi um estilo unificado em termos de técnica ou temática, já quea diversidade de contextos nos vários países onde essa corrente floresceu deu margem à formação de escolas regionaisbastante características e por vezes centradas em temas ou abordagens específicos.
  13. 13. Escolas nacionais InglaterraCaracterísticas: inicio em 1780Principais pintores: Thomas Lawrence, William Blake, John Martin, WilliamMulready, Francis Danby, William Holman Hunt, Edwin Landseer, Frederic Leighton, JohnConstable e William TurnerTemática: buscavam inspiração na paisagem e em temas literários e imaginários a inspiração paraseu gosto eclético e inclinado ao heróico e o patético
  14. 14. ThomasLawrence: Óleosobre telaRetrato deElizabethFarren, c.1791.MetropolitanMuseum of Art
  15. 15. WilliamBlake:WatercolourA escada deJacó, c.1800.BritishMuseum
  16. 16. FredericLeighton: Óleosobre tela Opescador e asereia, c.1856-1858
  17. 17. WilliamMulready: Óleosobre Madeira Osoneto, 1839.Victoria andAlbert Museum
  18. 18. Alemanha e ItáliaCaracterísticas:Temática: presença do folclore, contos de fadas ,dos mistérios divinos, sentimentos individuais o simbolismo alegórico dapaisagem, cenas ambientadas no campo e nas vilas, paisagismo tocado pelo espírito religiosoPrincipais pintores: Philipp Runge, Johan Christian Dahl, Adrian Richter, Joseph von Führich, JohannOverbeck, Franz Gude, Silvestro Lega, Telemaco Signorini
  19. 19. Philipp Runge: Óleo sobre tela O descansona fuga para o Egito, 1805-1806.
  20. 20. JohannOverbeck: Óleosobre tela Otriunfo daReligião sobre aArte, 1831-1840. Städel
  21. 21. Joseph von Führich: Óleo sobre tela Joséencontrando Raquel, 1836. Österreichische
  22. 22. Johan Christian Dahl: Erupç ão do Vesúvio,1826. Städel
  23. 23. BrasilCaracterísticas:Temática:dramaticidade um tom mais contido, mais poético seu foco nonacionalismo e no IndianismoPrincipais pintores: Manoel de Araújo Porto-alegre, VictorMeirelles, Pedro Américo, Rodolfo Amoedo e Almeida Júnior.
  24. 24. Rodolfo Amoedo: Óleo O último Tamoio,1883. Museu Nacional de Belas Artes
  25. 25. José Maria de Medeiros: Óleo sobre telaIracema, 1881. Museu Nacional de Belas Artes
  26. 26. Victor Meirelles: Óleo sobre tela A primeiraMissa no Brasil, 1861. Museu Nacional de Belas
  27. 27. Manuel deAraújo Porto-Alegre: Óleosobre telaGruta. MuseuNacional de BelasArtes

×