Todos que aqui estamos, neste planeta de Expiações e Provas, encarnados
ou desencarnados, somos viajores a caminho da luz....
A Natureza não dá saltos e, por conseguinte, ninguém consegue tornar-se
perfeito da noite para o dia. Em cada momento da v...
O fato de entendermos estas coisas não nos torna imunes às circunstâncias
adversas, nem nos asseguram o melhor desempenho ...
Erra aquele que pensa que o espírita, pelo simples fato de assim sê-lo, tem
privilégios do Pai. A prática das religiões ne...
Entre as lições necessárias estão: a pacificação em nosso coração, a
resignação diante das provas, a misericórdia em nossa...
O Espiritismo não oferece vantagens. Mas, sim, a verdade. E, como disse
Jesus, será esta verdade que haverá de libertar os...
O conhecimento, a instrução, a reflexão, são facilitadores da evolução.
Mas o amor é o fiel da balança que diferencia os h...
Qual é a vantagem em ser espírita
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Qual é a vantagem em ser espírita

318 visualizações

Publicada em

Mensagem espírita

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Qual é a vantagem em ser espírita

  1. 1. Todos que aqui estamos, neste planeta de Expiações e Provas, encarnados ou desencarnados, somos viajores a caminho da luz. E para que a luz possa se fazer em nosso Espírito é essencial a vivência nas práticas do bem, e o desapego às coisas materiais. Não há crescimento espiritual, não há iluminação interior sem obras que justifiquem a efetiva modificação vibratória. O Espiritismo, doutrina maravilhosa, que descortina horizontes, abre as mentes para a nossa essência e destinação; consola nossas aflições; forja nosso temperamento ainda imperfeito. É a grande oportunidade que o Pai amoroso nos oferece para que possamos iniciar o caminho da iluminação. Contudo, é necessário perceber que, aqueles que aqui se encontram, ainda são espíritos imperfeitos, que trazem na sua bagagem espiritual vícios e costumes impróprios, dos quais ainda não conseguiram se desvencilhar.
  2. 2. A Natureza não dá saltos e, por conseguinte, ninguém consegue tornar-se perfeito da noite para o dia. Em cada momento da vida, vamos nos deparar com situações que ensinam, que testam, que provam nossa constância de propósitos e a nossa fé na vida futura. Jesus orientando os Seus seguidores, e sendo conhecedor profundo da natureza de cada um, recomendava oração e vigilância, como elementos indispensáveis na batalha entre o homem velho e o homem novo. Recomendava fé na Providência Divina, otimismo na caminhada, desapego às coisas materiais, como posturas essenciais para Seus seguidores, passes obrigatórios no pedágio da estrada de iluminação espiritual. Recomendava calma, diante das circunstâncias mandatórias para o perfeito discernimento das situações vividas, uma vez que, toda precipitação é danosa e escurece as opções do caminho.
  3. 3. O fato de entendermos estas coisas não nos torna imunes às circunstâncias adversas, nem nos asseguram o melhor desempenho diante delas. Uma coisa é a nossa intenção, outra coisa é a nossa atenção, para que tomemos a correta postura, a melhor atitude diante das experiências a que somos submetidos. Sabedor disso, Jesus não recomendava apenas a oração, mas, também, a vigilância, isto é, a atenção a cada passo, para não nos surpreendermos em queda por força da imprevidência ou da precipitação. A atenção permite o foco sobre os instantes vividos e nos permite também encontrar os melhores caminhos. Com certeza, a oração eleva, nos liga com as forças sublimes, nos predispõem ao bem, ao equilíbrio e a harmonia com o Universo. Mas, a oração e o deslumbramento sem a devida atenção pode não nos assegurar o antidoto necessário para impedir a queda diante das circunstâncias adversas.
  4. 4. Erra aquele que pensa que o espírita, pelo simples fato de assim sê-lo, tem privilégios do Pai. A prática das religiões neste planeta não assegura a seus seguidores salvo conduto para eles. O que realmente importa é a prática do amor, que tem na humildade e na caridade seus pilares essenciais. Cristãos, budistas, árabes, judeus, com certeza, todos buscam o aperfeiçoamento moral, e este aperfeiçoamento será avaliado pelo fiel da balança do amor. Cada ser que gravita neste planeta, entre mergulhos na carne e emersão no Plano Espiritual, está em estágio próprio de evolução. Como Espíritos imperfeitos, ainda temos muitas lições a serem aprendidas; muitas experiências a serem vividas; muitos valores a serem adquiridos.
  5. 5. Entre as lições necessárias estão: a pacificação em nosso coração, a resignação diante das provas, a misericórdia em nossas ações, a eliminação do julgamento em nossas palavras e pensamentos, a simplicidade em nossos hábitos e atitudes, a pureza de coração. Todas essas lições foram apontadas pelo divino Mestre como Bem-aventuranças, que só poderão ser aproveitadas quando necessariamente cumpridas. Não há de ser pela crença que temos ou pela fé que professamos que seremos dispensados de aprender as lições necessárias. Isso não significa, entretanto, que ser espírita não nos traga novas oportunidades para lidar com o mundo. Com certeza, a ampliação da visão, a busca da verdade espiritual são fortes alimentos na luta que travamos com nossas imperfeições. Qual é então a vantagem em ser espírita?
  6. 6. O Espiritismo não oferece vantagens. Mas, sim, a verdade. E, como disse Jesus, será esta verdade que haverá de libertar os homens dos grilhões que ainda os mantém presos às coisas materiais. O Espiritismo amplia percepções e facilita a caminhada. Mas o caminho deverá ser trilhado por cada um, independente de crença ou de fé. Ficou claro para nós, que a abertura da visão é misericórdia em acréscimo que o Pai nos oferece. E aqueles que mesmo sendo espíritas padecem suas dores e aflições, com certeza estariam em situações muito piores se já não descortinassem consolo e a verdade. O Espírito de Verdade, no capítulo VI do Evangelho Segundo o Espiritismo nos recomenda: Espíritas! Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo.
  7. 7. O conhecimento, a instrução, a reflexão, são facilitadores da evolução. Mas o amor é o fiel da balança que diferencia os homens. Que a reflexão de hoje possa ficar em nossas mentes. Há que se manter a calma, o otimismo, a confiança na Providência Divina. Há que se exercitar a oração, que predispõe vigilância e atenção aos momentos da vida, para que o crescimento espiritual venha como consequência natural de nossas ações, pautadas na humildade e na caridade. Muita Paz! Meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br

×