SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
NORMAS DA
VIDA
ESPIRITUAL
EAE 91
Objetivo da aula
Levar a refletir sobre o
―para onde vamos‖
e as leis:
Da evolução,
Do trabalho,
Da justiça
Do amor
que regem esta caminhada.
O trabalho fraterno é base
para o processo evolutivo
EAE – 91 rev de 23/06/2012
2
Reflexão:
As normas que direcionam o ser
na sua jornada evolutiva,
o levam a sentir que
a verdadeira vida é
a espiritual,
na vestimenta densa
somos passageiros,
que devemos ficar atentos
para as tarefas
que viemos desenvolver
na viagem de aprendizado.
QUAL É A VIDA VERDADEIRA?
Entender que a verdadeira vida
é a do espírito livre e não do
encarnado – que está cativo na
matéria.
A fase encarnado, e material, é
provisória e temporal.
A fase espiritual, e etérica, é
permanente e eterna.
EAE – 91 rev de 23/06/2012
3
Como inferir sobre o plano espiritual?
Não podemos inferir como é
o todo estando limitado...
Nem pela liberdade quando
estamos restritos...
Nem pela luz e pureza
quando estamos nas trevas e
impuros...
Não podemos estabelecer
regras da liberdade quando
estamos cativos...
Um peixe pode determinar as
normas da vida aos seres que
vivem ao ar livre ? ...
Como seria se esse peixe fosse
determinar as regras de vida
para os habitantes do ar?
Como ele definiria essa vida?
EAE – 91 rev de 23/06/2012
4
Como são as leis da vida espiritual?
 Constante e continuada evolução e despertar da consciência;
 Constante Trabalho e Estudo;
 Crescente conhecimento das Leis de Deus;
 Conquista gradativa da liberdade;
 Conquista continuada de poder;
 Ampliação continua da liberdade;
 Aumento constante da submissão a Deus;
 Crescente participação na comunidade
interplanetária.
EAE – 91 rev de 23/06/2012
5
O que sustenta a vida no Além ?
De incauto aprendiz para lúcido construtor divino;
Ou seja: transforma constantemente
seus POTENCIAIS LATENTES
em PODERES ATIVOS
EAE – 91 rev de 23/06/2012
6
É sustentada através do:
 Esforço próprio;
 Atividade fraterna;
 Aprimoramento contínuo;
 Estudo, pesquisa, desenvolvimentos;
 Transformações internas;
 Maior responsabilidades ...
Como é do lado de lá?
Como é a vida de um estudante dentro de uma
universidade ou de um trabalhador dentro de uma
empresa?
 É semelhante à vida na sociedade convencional;
 É uma pequena amostra de uma sociedade maior;
 Valem lá as mesmas regras, leis e costumes;
 O que ocorre na escola ou na empresa é o mesmo
que ocorre na sociedade como um todo;
Somos aqui, nós os encarnados, apenas uma pequena
amostra do que é a mesma vida no outro plano maior.
EAE – 91 rev de 23/06/2012
7
Que atividades teremos?
EAE - 87 rev de 26/05/2012
8
 Agir ajudando o meio;
 Preparo para próximas reencarnações
 Despertar maior consciência;
 Conhecer mais a Lei de Causa & Efeito
 Treino para ser Anjo da Guarda de
quem prejudicamos;
 Conhecer como se constrói os artefatos
do plano em que vive;
 Como aprender de outros planos e
passar para o plano inferior....
Como são os graus evolutivos na Terra?
9
10 9 8 7 6 5
10 – governo oculto da Luz;
9 – plano mental superior
8 - plano mental inferior
7 - plano astral superior
6 – plano astral inferior
5 – umbral
4 – mistura de todos os tipos evolutivos
3 – escravidão / laboratórios / cientistas ...
2 – espectros / vampiros / magos...
1 – governo oculta das trevas
3
4
2
1
Como é a Evolução Natural?
 Obedientes as Leis Divinas;
 Despertam valores naturalmente;
 Não há forçamentos;
 Há harmonia e amor;
 Vida integrada a natureza;
 Despertam potenciais divinos latentes pela
evolução cadenciada;
 Apreendem e desenvolvem pelo amor;
 Não conhecem a rebeldia e revolução;
EAE – 91 rev de 23/06/2012
10
EAE - 87 rev de 26/05/201211
Como é a vida em Marte?
Dentro da atmosfera marciana, experimentamos
uma extraordinária sensação de leveza...
Ao longe, divisei cidades fantásticas pela sua
beleza inaudita, edifícios, máquinas possantes
balouçavam-se ao pé das nuvens.
Para o nosso mundo, Marte é um irmão mais
velho e mais experimentado na vida.
Sua atuação visam a auxiliar os homens
terrenos para que possam despir os seus
envoltórios de separatividade e de egoísmo.
EAE – 91 rev de 23/06/2012
12
Como é a vida em Marte?
EAE – 91 rev de 23/06/2012
13
... havíamos chegado a um belo cômoro atapetado de
verdura florida ...ante os meus olhos atônitos,
rasgavam-se avenidas extensas e amplas, análogas às
da Terra, os habitantes diferem um tanto dos nossos
pois não apresentam as expressões psicológicas de
inquietação dos terrenos. Uma aura de profunda
tranquilidade os envolve.
... os marcianos já solucionaram os problemas do meio
e já passaram pelas experimentações da vida animal,
em suas fases mais grosseiras.
Não conhecem os fenômenos da guerra ou flagelo
social
Como é a vida em Marte?
EAE – 91 rev de 23/06/2012
14
Evolveram sem as expiações coletivas, amarguradas
e terríveis, com que são atormentados os povos
insubmissos da Terra.
As pátrias, ali, não recebem o tributo do sangue ou
da morte de seus filhos, mas são departamentos
econômicos e órgãos educativos, administrados por
instituições justas e sábias.
A nossa grande surpresa não parou ai, entre os mais
avançados aspectos de evolução e de cultura.
A Ciência unida à Fé apresentava um dos
espetáculos mais belos para o nosso espírito.
E para chegarmos lá: que qualidades deveremos
continuar a desenvolver?
EAE – 91 rev de 23/06/2012
15
 Humildade (coragem moral de saber voltar atrás)
 A não violência
 Maior passividade
 Reconhecer erros do passado e repará-los
 Saber pedir perdão e perdoar sem ressentimentos
 Desenvolver talentos e colocá-los à disposição de todos
 Ouvir mais a voz da consciência
 Vivenciar as lições do Evangelho com sinceridade
 Aumentar a exigência consigo e diminuir a exigência com o próximo
 Procurar as causas dos problemas em nosso intimo
 Abençoar e agradecer as oportunidades
 Unificar as intenções
Que qualidades continuaremos a desenvolver?
EAE – 91 rev de 23/06/2012
16
Resumindo:
 Manter serenidade esclarecida,
 Orientar corretamente os pensamentos,
 Arquitetar cuidadosamente os ideais,
 Manter completo domínio sobre as ações.
E se não quisermos fazer isso?
Como são os que estacionam no progresso ?
 Não se submetem as Leis de Deus;
 Não obedecem e nem aceitam as Leis;
 Forçam o domínio sobre os mais fracos;
 Despertam o ódio e o rancor a Deus;
 Rebelam-se contra a natureza e o progresso;
 Estacionam na evolução;
 Regridem na forma;
 São forçados a aprenderem pela dor;
EAE – 91 rev de 23/06/2012
17
Criaram o Governo Oculto das Trevas
EAE – 91 rev de 23/06/2012
18
 Dominam as comunicações, a TV, a mídia,
a redes sociais, chats, ... Hipnose coletiva.
 Dominam as guerras, os governos,
grandes laboratórios, drogas, vícios,
traficantes, ...
 Todos sujeitos ao império dos senhores da
escuridão.
 As grandes famílias (Rothschild,
Rockfeleller, G8, G15, Vaticano, varias
Ongs, Illuminati, Club Bilderberg, CIA,
serviços secretos Mossad... etc.
EAE – 91 rev de 23/06/2012
19
Como deve se processar nossa evolução?
De forma natural
Ou
De forma não natural
A escolha é nossa
EAE – 91 rev de 23/06/2012
20
Natural:
EAE – 91 rev de 23/06/2012
21
Não Natural:
O falso poder e as prisões...
De humano ...
Para formas pré-históricas ...
Licantropia....
Repteis...
....
Estaciona em forma estática...
....
Vibriões...
Ovoides
Retorno ao processo...
EAE – 91 rev de 23/06/2012
22
A vida verdadeira e natural:
PERGUNTA: — E quanto ao livre-arbítrio
de seguir ou não esse rumo evolutivo?
HERMES: — Sim, temos o direito de
decidir por qual caminho conduziremos as
nossas vidas.
Podemos seguir a orientação natural de
progresso ditada pelos grandes avatares
da Terra, ou então nos entregarmos à
estagnação, decorrente da rebeldia e da
luta contra os projetos de progresso
espiritual. Isso é comum, mas transitório.
EAE – 91 rev de 23/06/2012
23
Apesar de possuírem o direito de ficar
eternamente contra a Lei do Progresso
Espiritual, os Trevas, em determinado
momento, terminam por cansar-se do mal e
voltam novamente a galgar os degraus rumo
à Luz. Algumas vezes, demoram séculos ou
até mesmo milênios, mas sempre voltam
para os braços amorosos de Deus.
Esse dia é um momento de grande festa nos
planos superiores e para todos os envolvidos
no processo de redenção dessa alma...
A vida verdadeira e natural
EAE – 91 rev de 23/06/2012
24
Bibliografia
EAE – 91 rev de 23/06/2012
25
 Iniciação Espírita – Pág. 164 a 166 – Ed. Aliança
 Psicologia Espírita – Jorge Andréa dos Santos – Ed.
Fon-Fon
 O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 17 – Allan
Kardec – FEB
 O Livro dos Espíritos – Parte III cap. 1, 6 e 10 – Allan
Kardec – FEB
 Conduta Espírita – André Luiz / Chico Xavier – FEB
NOSSO PROCESSO EVOLUTIVO ACOMPANHADO...
Próxima aula: EXAME ESPIRITUAL
EAE – 91 rev de 23/06/2012
26
Mensagem de Motivação, Persistência e Fé.
Francisco Cândido Xavier
27
EAE – 91 rev de 23/06/2012
Que Deus não permita que eu perca o romantismo, mesmo eu sabendo que as rosas não falam;
Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo, que o futuro que nos espera não é assim tão alegre;
Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é em muitos momentos dolorosa;
Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas;
Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda;
Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia;
Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o mesmo sentimento por mim;
Que eu não perca a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo, escurecerão meus olhos;
Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos;
Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas;
Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo que o prejudicado pode ser eu;
Que eu não perca o meu forte abraço, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos;
Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma;
Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia;
Que eu não perca a vontade de doar este enorme amor que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado;
Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo sabendo que o mundo é pequeno;
E acima de tudo... Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz
de mudar e transformar qualquer coisa, pois....
A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cb 10 descrição do mundo espiritual e mediunidade
Cb 10   descrição do mundo espiritual e mediunidadeCb 10   descrição do mundo espiritual e mediunidade
Cb 10 descrição do mundo espiritual e mediunidadeNorberto Scavone Augusto
 
Provas da existência deus
Provas da existência deusProvas da existência deus
Provas da existência deusDenise Aguiar
 
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça PatiSousa1
 
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃOAULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃODaniel de Melo
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece grupodepaisceb
 
Provas e expiações
Provas e expiações  Provas e expiações
Provas e expiações Mima Badan
 
3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetariaumecamaqua
 
AULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMAS
AULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMASAULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMAS
AULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMASDaniel de Melo
 
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDORCERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDORAlex Silva
 
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do EvangelhoAula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelholiliancostadias
 
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMORAULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMORDaniel de Melo
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadePatiSousa1
 
AULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃO
AULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃOAULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃO
AULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃODaniel de Melo
 
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Eae   aula 4 - as Raças PrimitivasEae   aula 4 - as Raças Primitivas
Eae aula 4 - as Raças PrimitivasRoberto Rossignatti
 
A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318
A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318
A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318Daniel de Melo
 

Mais procurados (20)

Cb 10 descrição do mundo espiritual e mediunidade
Cb 10   descrição do mundo espiritual e mediunidadeCb 10   descrição do mundo espiritual e mediunidade
Cb 10 descrição do mundo espiritual e mediunidade
 
Provas da existência deus
Provas da existência deusProvas da existência deus
Provas da existência deus
 
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
Eae 87 A Lei do Trabalho / A Lei da Justiça
 
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃOAULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
AULA 076 EAE DM - LEI DA CAUSA E EFEITO - AÇÃO E REAÇÃO
 
Aula a lei do amor
Aula   a  lei do amorAula   a  lei do amor
Aula a lei do amor
 
Aula 1a - inaugural - 18ª Turma - EAE
Aula 1a - inaugural - 18ª Turma - EAEAula 1a - inaugural - 18ª Turma - EAE
Aula 1a - inaugural - 18ª Turma - EAE
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
 
Provas e expiações
Provas e expiações  Provas e expiações
Provas e expiações
 
3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria3 palestra sobre transição planetaria
3 palestra sobre transição planetaria
 
AULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMAS
AULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMASAULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMAS
AULA 082 EAE DM - ESTUDO DOS SERES E DAS FORMAS
 
Fé humana e fé divina!
Fé humana e fé divina!Fé humana e fé divina!
Fé humana e fé divina!
 
Lei de destruição
Lei de destruiçãoLei de destruição
Lei de destruição
 
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDORCERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
CERIMÔNIA DE PASSAGEM GRAU DE SERVIDOR
 
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do EvangelhoAula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
Aula 09_O Decálogo_Escola de Aprendizes do Evangelho
 
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMORAULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
AULA 088 EAE DM - LEI DO AMOR
 
Eae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontadeEae 75 O pensamento e a vontade
Eae 75 O pensamento e a vontade
 
Eae 3 - o nosso planeta rev 03
Eae   3 - o nosso planeta rev 03Eae   3 - o nosso planeta rev 03
Eae 3 - o nosso planeta rev 03
 
AULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃO
AULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃOAULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃO
AULA 002 EAE DM - A CRIAÇÃO
 
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Eae   aula 4 - as Raças PrimitivasEae   aula 4 - as Raças Primitivas
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
 
A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318
A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318
A06 CBE DM - DIFERENÇAS ENTRE ESPIRITISMO UMBANDA E RELIGIÕES AFRO - 20180318
 

Destaque

Destaque (20)

A vida nas colônias espirituais palestra
A vida nas colônias espirituais palestraA vida nas colônias espirituais palestra
A vida nas colônias espirituais palestra
 
Eae 94 - estrutura da aliança
Eae   94 - estrutura da aliançaEae   94 - estrutura da aliança
Eae 94 - estrutura da aliança
 
Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais
Aula 2 -  Umbral e Colônias EspirituaisAula 2 -  Umbral e Colônias Espirituais
Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais
 
Fases energéticas do ser
Fases energéticas do serFases energéticas do ser
Fases energéticas do ser
 
Oxalá
OxaláOxalá
Oxalá
 
Yori
YoriYori
Yori
 
Xangô
XangôXangô
Xangô
 
Yemanjá
YemanjáYemanjá
Yemanjá
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862
 
Aula 3 - Colônias Espirituais - Espíritos Dormem? Comem? etc...
Aula 3 - Colônias Espirituais - Espíritos Dormem? Comem? etc...Aula 3 - Colônias Espirituais - Espíritos Dormem? Comem? etc...
Aula 3 - Colônias Espirituais - Espíritos Dormem? Comem? etc...
 
Colônias espirituais
Colônias espirituaisColônias espirituais
Colônias espirituais
 
Colonias espirituais
Colonias espirituais Colonias espirituais
Colonias espirituais
 
Ogum
OgumOgum
Ogum
 
Yorimá
YorimáYorimá
Yorimá
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Oxossi
OxossiOxossi
Oxossi
 
As Sete Energias do Universo
As Sete Energias do UniversoAs Sete Energias do Universo
As Sete Energias do Universo
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
 
Socialização e cultura - SOCIOLOGIA 12º ANO
Socialização e cultura - SOCIOLOGIA 12º ANOSocialização e cultura - SOCIOLOGIA 12º ANO
Socialização e cultura - SOCIOLOGIA 12º ANO
 

Semelhante a Eae 91 normas da vida espiritual

Livro pensamentos introdução
Livro pensamentos    introduçãoLivro pensamentos    introdução
Livro pensamentos introduçãojmeirelles
 
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptA Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptEdsonAguiar30
 
Primeira Parte Introdução Orientação
Primeira Parte   Introdução   OrientaçãoPrimeira Parte   Introdução   Orientação
Primeira Parte Introdução Orientaçãojmeirelles
 
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de OtavioMensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de OtavioPatricia Farias
 
Boletim c.b. 006 arquétipos de oxossi
Boletim c.b. 006   arquétipos de oxossiBoletim c.b. 006   arquétipos de oxossi
Boletim c.b. 006 arquétipos de oxossiguerreirosdaluz
 
Inteligencia espiritual
Inteligencia espiritualInteligencia espiritual
Inteligencia espiritualEscola da Vida
 
Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010Dalila Melo
 
Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4
Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4
Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4Liliane Jornalista
 
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdfO_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdfVIEIRA RESENDE
 
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vidaAs 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vidaJoseni Carvalho Ramos
 
Estudo do livro Roteiro lição 7
Estudo do livro Roteiro lição 7Estudo do livro Roteiro lição 7
Estudo do livro Roteiro lição 7Candice Gunther
 
Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Candice Gunther
 

Semelhante a Eae 91 normas da vida espiritual (20)

Livro pensamentos introdução
Livro pensamentos    introduçãoLivro pensamentos    introdução
Livro pensamentos introdução
 
Moment cons
Moment consMoment cons
Moment cons
 
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.pptA Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
A Felicidade, As Leis Divinas e A Reforma Íntima.ppt
 
Primeira Parte Introdução Orientação
Primeira Parte   Introdução   OrientaçãoPrimeira Parte   Introdução   Orientação
Primeira Parte Introdução Orientação
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 03 doc
 
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de OtavioMensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
Mensageiros Capitulo 07- A Queda de Otavio
 
Boletim c.b. 006 arquétipos de oxossi
Boletim c.b. 006   arquétipos de oxossiBoletim c.b. 006   arquétipos de oxossi
Boletim c.b. 006 arquétipos de oxossi
 
Inteligencia espiritual
Inteligencia espiritualInteligencia espiritual
Inteligencia espiritual
 
Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 03 doc
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
 
Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4
Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4
Sagrada Notícias - 10° Edição (09/03 a 23/03) - A4
 
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdfO_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
O_proposito_universal_da_existencia_Cura_Autocura.pdf
 
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vidaAs 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
As 7-armadilhas-que-travam-a-sua-vida
 
Roteiro lição 31
Roteiro lição 31Roteiro lição 31
Roteiro lição 31
 
Estudo do livro Roteiro lição 7
Estudo do livro Roteiro lição 7Estudo do livro Roteiro lição 7
Estudo do livro Roteiro lição 7
 
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - larUniversalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
 
Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30
 
03 apostila [1]..
03 apostila [1]..03 apostila [1]..
03 apostila [1]..
 
O dever
O deverO dever
O dever
 

Mais de Norberto Scavone Augusto

A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteNorberto Scavone Augusto
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016Norberto Scavone Augusto
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Norberto Scavone Augusto
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didaticoNorberto Scavone Augusto
 

Mais de Norberto Scavone Augusto (20)

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
Apostila psv
 
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoesEae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
Eae 24 - vicios e defeitos - manipulacoes
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
 
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
 
Reforma intima real
Reforma intima realReforma intima real
Reforma intima real
 
O dever
O deverO dever
O dever
 
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxWerquesonSouza
 

Último (10)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
 

Eae 91 normas da vida espiritual

  • 2. Objetivo da aula Levar a refletir sobre o ―para onde vamos‖ e as leis: Da evolução, Do trabalho, Da justiça Do amor que regem esta caminhada. O trabalho fraterno é base para o processo evolutivo EAE – 91 rev de 23/06/2012 2 Reflexão: As normas que direcionam o ser na sua jornada evolutiva, o levam a sentir que a verdadeira vida é a espiritual, na vestimenta densa somos passageiros, que devemos ficar atentos para as tarefas que viemos desenvolver na viagem de aprendizado.
  • 3. QUAL É A VIDA VERDADEIRA? Entender que a verdadeira vida é a do espírito livre e não do encarnado – que está cativo na matéria. A fase encarnado, e material, é provisória e temporal. A fase espiritual, e etérica, é permanente e eterna. EAE – 91 rev de 23/06/2012 3
  • 4. Como inferir sobre o plano espiritual? Não podemos inferir como é o todo estando limitado... Nem pela liberdade quando estamos restritos... Nem pela luz e pureza quando estamos nas trevas e impuros... Não podemos estabelecer regras da liberdade quando estamos cativos... Um peixe pode determinar as normas da vida aos seres que vivem ao ar livre ? ... Como seria se esse peixe fosse determinar as regras de vida para os habitantes do ar? Como ele definiria essa vida? EAE – 91 rev de 23/06/2012 4
  • 5. Como são as leis da vida espiritual?  Constante e continuada evolução e despertar da consciência;  Constante Trabalho e Estudo;  Crescente conhecimento das Leis de Deus;  Conquista gradativa da liberdade;  Conquista continuada de poder;  Ampliação continua da liberdade;  Aumento constante da submissão a Deus;  Crescente participação na comunidade interplanetária. EAE – 91 rev de 23/06/2012 5
  • 6. O que sustenta a vida no Além ? De incauto aprendiz para lúcido construtor divino; Ou seja: transforma constantemente seus POTENCIAIS LATENTES em PODERES ATIVOS EAE – 91 rev de 23/06/2012 6 É sustentada através do:  Esforço próprio;  Atividade fraterna;  Aprimoramento contínuo;  Estudo, pesquisa, desenvolvimentos;  Transformações internas;  Maior responsabilidades ...
  • 7. Como é do lado de lá? Como é a vida de um estudante dentro de uma universidade ou de um trabalhador dentro de uma empresa?  É semelhante à vida na sociedade convencional;  É uma pequena amostra de uma sociedade maior;  Valem lá as mesmas regras, leis e costumes;  O que ocorre na escola ou na empresa é o mesmo que ocorre na sociedade como um todo; Somos aqui, nós os encarnados, apenas uma pequena amostra do que é a mesma vida no outro plano maior. EAE – 91 rev de 23/06/2012 7
  • 8. Que atividades teremos? EAE - 87 rev de 26/05/2012 8  Agir ajudando o meio;  Preparo para próximas reencarnações  Despertar maior consciência;  Conhecer mais a Lei de Causa & Efeito  Treino para ser Anjo da Guarda de quem prejudicamos;  Conhecer como se constrói os artefatos do plano em que vive;  Como aprender de outros planos e passar para o plano inferior....
  • 9. Como são os graus evolutivos na Terra? 9 10 9 8 7 6 5 10 – governo oculto da Luz; 9 – plano mental superior 8 - plano mental inferior 7 - plano astral superior 6 – plano astral inferior 5 – umbral 4 – mistura de todos os tipos evolutivos 3 – escravidão / laboratórios / cientistas ... 2 – espectros / vampiros / magos... 1 – governo oculta das trevas 3 4 2 1
  • 10. Como é a Evolução Natural?  Obedientes as Leis Divinas;  Despertam valores naturalmente;  Não há forçamentos;  Há harmonia e amor;  Vida integrada a natureza;  Despertam potenciais divinos latentes pela evolução cadenciada;  Apreendem e desenvolvem pelo amor;  Não conhecem a rebeldia e revolução; EAE – 91 rev de 23/06/2012 10
  • 11. EAE - 87 rev de 26/05/201211
  • 12. Como é a vida em Marte? Dentro da atmosfera marciana, experimentamos uma extraordinária sensação de leveza... Ao longe, divisei cidades fantásticas pela sua beleza inaudita, edifícios, máquinas possantes balouçavam-se ao pé das nuvens. Para o nosso mundo, Marte é um irmão mais velho e mais experimentado na vida. Sua atuação visam a auxiliar os homens terrenos para que possam despir os seus envoltórios de separatividade e de egoísmo. EAE – 91 rev de 23/06/2012 12
  • 13. Como é a vida em Marte? EAE – 91 rev de 23/06/2012 13 ... havíamos chegado a um belo cômoro atapetado de verdura florida ...ante os meus olhos atônitos, rasgavam-se avenidas extensas e amplas, análogas às da Terra, os habitantes diferem um tanto dos nossos pois não apresentam as expressões psicológicas de inquietação dos terrenos. Uma aura de profunda tranquilidade os envolve. ... os marcianos já solucionaram os problemas do meio e já passaram pelas experimentações da vida animal, em suas fases mais grosseiras. Não conhecem os fenômenos da guerra ou flagelo social
  • 14. Como é a vida em Marte? EAE – 91 rev de 23/06/2012 14 Evolveram sem as expiações coletivas, amarguradas e terríveis, com que são atormentados os povos insubmissos da Terra. As pátrias, ali, não recebem o tributo do sangue ou da morte de seus filhos, mas são departamentos econômicos e órgãos educativos, administrados por instituições justas e sábias. A nossa grande surpresa não parou ai, entre os mais avançados aspectos de evolução e de cultura. A Ciência unida à Fé apresentava um dos espetáculos mais belos para o nosso espírito.
  • 15. E para chegarmos lá: que qualidades deveremos continuar a desenvolver? EAE – 91 rev de 23/06/2012 15  Humildade (coragem moral de saber voltar atrás)  A não violência  Maior passividade  Reconhecer erros do passado e repará-los  Saber pedir perdão e perdoar sem ressentimentos  Desenvolver talentos e colocá-los à disposição de todos  Ouvir mais a voz da consciência  Vivenciar as lições do Evangelho com sinceridade  Aumentar a exigência consigo e diminuir a exigência com o próximo  Procurar as causas dos problemas em nosso intimo  Abençoar e agradecer as oportunidades  Unificar as intenções
  • 16. Que qualidades continuaremos a desenvolver? EAE – 91 rev de 23/06/2012 16 Resumindo:  Manter serenidade esclarecida,  Orientar corretamente os pensamentos,  Arquitetar cuidadosamente os ideais,  Manter completo domínio sobre as ações. E se não quisermos fazer isso?
  • 17. Como são os que estacionam no progresso ?  Não se submetem as Leis de Deus;  Não obedecem e nem aceitam as Leis;  Forçam o domínio sobre os mais fracos;  Despertam o ódio e o rancor a Deus;  Rebelam-se contra a natureza e o progresso;  Estacionam na evolução;  Regridem na forma;  São forçados a aprenderem pela dor; EAE – 91 rev de 23/06/2012 17
  • 18. Criaram o Governo Oculto das Trevas EAE – 91 rev de 23/06/2012 18  Dominam as comunicações, a TV, a mídia, a redes sociais, chats, ... Hipnose coletiva.  Dominam as guerras, os governos, grandes laboratórios, drogas, vícios, traficantes, ...  Todos sujeitos ao império dos senhores da escuridão.  As grandes famílias (Rothschild, Rockfeleller, G8, G15, Vaticano, varias Ongs, Illuminati, Club Bilderberg, CIA, serviços secretos Mossad... etc.
  • 19. EAE – 91 rev de 23/06/2012 19 Como deve se processar nossa evolução? De forma natural Ou De forma não natural A escolha é nossa
  • 20. EAE – 91 rev de 23/06/2012 20 Natural:
  • 21. EAE – 91 rev de 23/06/2012 21 Não Natural:
  • 22. O falso poder e as prisões... De humano ... Para formas pré-históricas ... Licantropia.... Repteis... .... Estaciona em forma estática... .... Vibriões... Ovoides Retorno ao processo... EAE – 91 rev de 23/06/2012 22
  • 23. A vida verdadeira e natural: PERGUNTA: — E quanto ao livre-arbítrio de seguir ou não esse rumo evolutivo? HERMES: — Sim, temos o direito de decidir por qual caminho conduziremos as nossas vidas. Podemos seguir a orientação natural de progresso ditada pelos grandes avatares da Terra, ou então nos entregarmos à estagnação, decorrente da rebeldia e da luta contra os projetos de progresso espiritual. Isso é comum, mas transitório. EAE – 91 rev de 23/06/2012 23 Apesar de possuírem o direito de ficar eternamente contra a Lei do Progresso Espiritual, os Trevas, em determinado momento, terminam por cansar-se do mal e voltam novamente a galgar os degraus rumo à Luz. Algumas vezes, demoram séculos ou até mesmo milênios, mas sempre voltam para os braços amorosos de Deus. Esse dia é um momento de grande festa nos planos superiores e para todos os envolvidos no processo de redenção dessa alma...
  • 24. A vida verdadeira e natural EAE – 91 rev de 23/06/2012 24
  • 25. Bibliografia EAE – 91 rev de 23/06/2012 25  Iniciação Espírita – Pág. 164 a 166 – Ed. Aliança  Psicologia Espírita – Jorge Andréa dos Santos – Ed. Fon-Fon  O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 17 – Allan Kardec – FEB  O Livro dos Espíritos – Parte III cap. 1, 6 e 10 – Allan Kardec – FEB  Conduta Espírita – André Luiz / Chico Xavier – FEB
  • 26. NOSSO PROCESSO EVOLUTIVO ACOMPANHADO... Próxima aula: EXAME ESPIRITUAL EAE – 91 rev de 23/06/2012 26
  • 27. Mensagem de Motivação, Persistência e Fé. Francisco Cândido Xavier 27 EAE – 91 rev de 23/06/2012 Que Deus não permita que eu perca o romantismo, mesmo eu sabendo que as rosas não falam; Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo, que o futuro que nos espera não é assim tão alegre; Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é em muitos momentos dolorosa; Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas; Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda; Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia; Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o mesmo sentimento por mim; Que eu não perca a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo, escurecerão meus olhos; Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos; Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas; Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo que o prejudicado pode ser eu; Que eu não perca o meu forte abraço, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos; Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma; Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia; Que eu não perca a vontade de doar este enorme amor que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado; Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo sabendo que o mundo é pequeno; E acima de tudo... Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois.... A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR!!!