www.fee.rs.gov.br
Características
da economia
gaúcha
Porto Alegre,
9 de outubro de 2015
www.fee.rs.gov.br
Características da economia gaúcha
Economia gaúcha no contexto nacional
A questão climática
Dependência ...
www.fee.rs.gov.br
Características da economia gaúcha
Economia gaúcha no contexto nacional
A questão climática
Dependência ...
www.fee.rs.gov.br
PIB do RS
(Variação % trimestral – com ajuste sazonal)
Fonte: IBGE. FEE.
A economia gaúcha passa por pro...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE. FEE.
9,3%
Agropecuária
Participação setorial no PIB
(Média 2008-2012)
Brasil 67,2%
Rio Gran...
www.fee.rs.gov.br
Variação % do
PIB do RS
Produção de
grãos do RS
(milhões de
toneladas)
Fonte: FEE. CONAB.
A seca de 2005...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: FEE. CONAB.
O Rio Grande do Sul é
bastante dependente de
condições climáticas
Evolução do PIB do ...
www.fee.rs.gov.br
Outros: 1,3%
Exportações do RS em 2014:
US$ 18,7 bilhões
Agricultura,
pecuária,
silvicultura e
exploraçã...
www.fee.rs.gov.br
Outros: 1,3%
Exportações do RS em 2014:
US$ 18,7 bilhões
Agricultura,
pecuária,
silvicultura e
exploraçã...
www.fee.rs.gov.br
Outros: 1,3%
Exportações do RS em 2014:
US$ 18,7 bilhões
Agricultura,
pecuária,
silvicultura e
exploraçã...
www.fee.rs.gov.br
O RS é também bastante dependente do mercado externo
Exportações do RS em 2015 (Jan/Ago):
US$ 11,4 bilhõ...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: MDIC/AliceWeb.
O RS é também bastante dependente do mercado externo
Principais países de destino:...
www.fee.rs.gov.br
58,6%
32,0%
9,4%
RS Brasil Mundo
Fonte: FEE/MIP-2008
Destino da produção da indústria de
transformação d...
www.fee.rs.gov.br
58,6%
32,0%
9,4%
RS Brasil Mundo
Fonte: FEE/MIP-2008
Destino da produção da indústria de
transformação d...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: MDIC/AliceWeb.
A indústria gaúcha é preponderantemente de transformação
Transformação72,8%
Extrat...
www.fee.rs.gov.br
Principais setores da
indústria de transformação
do RS (% do VTI*, 2013)
Fonte: IBGE. MTE/RAIS.
Onde se
...
www.fee.rs.gov.br
Indústria de
alimentos
Fonte dos dados brutos: SEFAZ-RS. Elaboração: FEE.
Participação nos registros
de ...
www.fee.rs.gov.br
Complexo metal
mecânico
Emprega 177 mil pessoas
25,0 % da indústria de
transformação do RS
Na indústria ...
www.fee.rs.gov.br
Complexo
metal-mecânico
85,6% do total
Participação nos registros
de saída de ICMS (% - 2014)
Fonte dos ...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE. MTE/RAIS.
Indústrias de químicos,
borracha e plástico
Emprega 58,4 mil pessoas
8,3 % da ind...
www.fee.rs.gov.br
Químicos, borracha e
plásticos
91,6% do total
Participação nos registros
de saída de ICMS (% - 2014)
Fon...
www.fee.rs.gov.br
Características da economia gaúcha
Economia gaúcha no contexto nacional
A questão climática
Dependência ...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE (Censos Demográficos 1980 a 2010) e FEE (Estimativas Populacionais 2012)
A população do RS
c...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE (Censos Demográficos 1980 a
2010) e FEE (Estimativas Populacionais 2012)
A população do RS c...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: Censo Demográfico (2010) - IBGE. Projeções populacionais 2015-2050 – FEE.
A população do RS cresc...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: FEE. IBGE.
Proporção da População
potencialmente ativa (PPA) e Razão de
Dependência (RD)
O envelh...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE/PNAD.
Taxa de fecundidade
(Número de filhos por mulher)
As mulheres cuja renda domiciliar
pe...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE/PNAD.
Imigrantes por
estado (% - 2013)
Percentual de imigrantes residentes no RS
(% da popul...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE/PNAD.
Emigrantes por
estado (% - 2013)
Percentual de imigrantes residentes no RS
(% da popul...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: xxxxxxx
Imigrantes e
emigrantes do RS
(mil pessoas)
Taxa líquida
migratória (%)
Enquanto que o nú...
www.fee.rs.gov.br
Saldo: -50.748
Taxa: -2,8%
Nordeste Saldo: -9.170
Taxa: -1,8%
Saldo: 2.173
Taxa: 0,3%
Saldo: -2.572
Taxa...
www.fee.rs.gov.br
Saldo: -50.748
Taxa: -2,8%
Nordeste Saldo: -9.170
Taxa: -1,8%
Saldo: 2.173
Taxa: 0,3%
Saldo: -2.572
Taxa...
www.fee.rs.gov.br
Saldo: -50.748
Taxa: -2,8%
Nordeste Saldo: -9.170
Taxa: -1,8%
Saldo: 2.173
Taxa: 0,3%
Saldo: -2.572
Taxa...
www.fee.rs.gov.br
Saldo: -50.748
Taxa: -2,8%
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocide...
www.fee.rs.gov.br
Saldo: -50.748
Taxa: -2,8%
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocide...
www.fee.rs.gov.br
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocidental
Sudoeste
Região com me...
www.fee.rs.gov.br
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocidental
Sudoeste
Região com me...
www.fee.rs.gov.br
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocidental
Sudoeste
Região com me...
www.fee.rs.gov.br
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocidental
Sudoeste
Região com me...
www.fee.rs.gov.br
Nordeste
Sudeste
Metropolitana
de POA
Centro-
Oriental
Noroeste
Centro-
Ocidental
Sudoeste
Região com me...
www.fee.rs.gov.br
Expectativa de vida e o problema previdenciário
Fonte: IBGE. Sefaz/RS
Expectativa de vida ao nascer,
por...
www.fee.rs.gov.br
Expectativa de vida e o problema previdenciário
Regime Próprio de Previdência Social (RPPS)
(Em R$ milhõ...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: IBGE. Sefaz-RS/RREO_6_bim_2014. *Inflação anual projetada: 5,37%.
Regime Próprio de Previdência S...
www.fee.rs.gov.br
O Estado não cabe nele mesmo
Resultado Orçamentário
(R$ milhões a preços de 2014)
Fonte: SEFAZ/RS. *Inve...
www.fee.rs.gov.br
Dificuldade de alavancar investimentos
Investimentos
amplos
(% da Receita
Corrente depois das
deduções e...
www.fee.rs.gov.br
Desafios Oportunidades
Envelhecimento da população
A redução da População Potencialmente
Ativa - Oferta ...
www.fee.rs.gov.br
Fundação de Economia e Estatística
Siegfried Emanuel Heuser
Diretoria
Presidente: Igor Alexandre Clement...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Características da Economia Gaúcha

532 visualizações

Publicada em

Palestra realizada pelo Presidente da FEE, Igor Morais, na Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT).

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
532
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Características da Economia Gaúcha

  1. 1. www.fee.rs.gov.br Características da economia gaúcha Porto Alegre, 9 de outubro de 2015
  2. 2. www.fee.rs.gov.br Características da economia gaúcha Economia gaúcha no contexto nacional A questão climática Dependência externa O contexto industrial A questão demográfica A questão previdenciária Dificuldades de alavancar investimentos Desafios para os próximos anos
  3. 3. www.fee.rs.gov.br Características da economia gaúcha Economia gaúcha no contexto nacional A questão climática Dependência externa O contexto industrial A questão demográfica A questão previdenciária Dificuldades de alavancar investimentos Desafios para os próximos anos
  4. 4. www.fee.rs.gov.br PIB do RS (Variação % trimestral – com ajuste sazonal) Fonte: IBGE. FEE. A economia gaúcha passa por processo de estagnação PIB do RS versus BR (Var. % acumulada no ano) Efeitos da seca Recuperação cíclica Retorno à “normalidade” A disparidade de crescimento dos anos anteriores está relacionada com a questão climática Economia estagnada Recessão
  5. 5. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE. FEE. 9,3% Agropecuária Participação setorial no PIB (Média 2008-2012) Brasil 67,2% Rio Grande do Sul 27,3% O Rio Grande do Sul é bastante dependente de condições climáticas Serviços 63,3% 27,4% Indústria 5,5%
  6. 6. www.fee.rs.gov.br Variação % do PIB do RS Produção de grãos do RS (milhões de toneladas) Fonte: FEE. CONAB. A seca de 2005 provocou impactos profundos e permanentes na economia gaúcha O Rio Grande do Sul é bastante dependente de condições climáticas 2002/03 2003/04 2004/05 2005/06 2006/07 2007/08 2008/09 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2014/15 2013/14 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2015 2014
  7. 7. www.fee.rs.gov.br Fonte: FEE. CONAB. O Rio Grande do Sul é bastante dependente de condições climáticas Evolução do PIB do RS versus do BR (Nº índice – média em 4 trim.) 2002/03 2003/04 2004/05 2005/06 2006/07 2007/08 2008/09 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2014/15 2013/14 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2015 2014
  8. 8. www.fee.rs.gov.br Outros: 1,3% Exportações do RS em 2014: US$ 18,7 bilhões Agricultura, pecuária, silvicultura e exploração florestal Indústria de transformação Fonte: MDIC/AliceWeb. O RS é também bastante dependente do mercado externo 24,4% 74,3% Exportações brasileiras (2014): US$ 225,1 bilhões No Brasil, a indústria extrativa responde por 20,3% Outros: 2,2% 61,6% 15,9%
  9. 9. www.fee.rs.gov.br Outros: 1,3% Exportações do RS em 2014: US$ 18,7 bilhões Agricultura, pecuária, silvicultura e exploração florestal Indústria de transformação Fonte: MDIC/AliceWeb. O RS é também bastante dependente do mercado externo 24,4% 74,3% Participação das exportações na Receita Líquida de Vendas (2012, Ind. Transformação - %) RS:16,2 SC: 14,7 PR: 13,7 SP: 12,8 MG: 12,3 RJ: 11,8 BR: 13,8 O Rio Grande do Sul está mais suscetível a crises cambiais e reduções da demanda externa
  10. 10. www.fee.rs.gov.br Outros: 1,3% Exportações do RS em 2014: US$ 18,7 bilhões Agricultura, pecuária, silvicultura e exploração florestal Indústria de transformação Fonte: MDIC/AliceWeb. O RS é também bastante dependente do mercado externo 24,4% 74,3% Quantidade exportada em relação à produção (Participação %)
  11. 11. www.fee.rs.gov.br O RS é também bastante dependente do mercado externo Exportações do RS em 2015 (Jan/Ago): US$ 11,4 bilhões Redução de US$ 1,2 bilhão em relação a jan/ago de 2014: (-9,7% em valor) (+6,2% em volume) (-15,0% em preço) Exportações do RS representam 8,9% do total das brasileiras RS é o 4º maior estado exportador do BR
  12. 12. www.fee.rs.gov.br Fonte: MDIC/AliceWeb. O RS é também bastante dependente do mercado externo Principais países de destino: China, Argentina e EUA. Pauta exportadora do RS por produto: • Soja em grão: 26,6% • Abate e fabricação de produtos de carne: 10% • Fumo em folhas: 7,2% • Óleo e gorduras vegetais e animais: 7,2% • Fabricação de resinas e elastômeros: 6,6% • Couros e peles: 3% • Trigo em grãos: 3% • Produtos químicos e orgânicos: 2,3% • Calçados: 2,1%
  13. 13. www.fee.rs.gov.br 58,6% 32,0% 9,4% RS Brasil Mundo Fonte: FEE/MIP-2008 Destino da produção da indústria de transformação do RS - 2008 36% 37% 39% 41% 45% 48% 50% 53% 54% 61% 30% 40% 50% 60% Produtos do fumo Químicos diversos Produtos de metal — exclusive máquinas Artefatos de couro e calçados Artigos de borracha e de plástico Máquinas e equipamentos Fabricação de resina e elastômeros Móveis e produtos das indústrias diversas Automóveis, camionetas e utilitários Caminhões, ônibus, peças Parcela da produção com destino ao Brasil O mercado interno também é destino importante da produção gaúcha
  14. 14. www.fee.rs.gov.br 58,6% 32,0% 9,4% RS Brasil Mundo Fonte: FEE/MIP-2008 Destino da produção da indústria de transformação do RS - 2008 10% 13% 17% 18% 23% 42% 64% 0% 30% 60% Produtos de madeira — exclusive móveis Máquinas e equipamentos Fabricação de resina e elastômeros Produtos alimentícios Artefatos de couro e calçados Produtos do fumo Outros equipamentos de transporte Parcela da produção com destino ao mundo O mercado interno também é destino importante da produção gaúcha
  15. 15. www.fee.rs.gov.br Fonte: MDIC/AliceWeb. A indústria gaúcha é preponderantemente de transformação Transformação72,8% Extrativa0,7% BR Transformação56,5% Extrativa12,0% Participação % na indústria total (média 2008-2012) Evolução da produção industrial (No índice – 2002=100 – Brasil) Variação entre 2002 e 2014 BR MG RS RS
  16. 16. www.fee.rs.gov.br Principais setores da indústria de transformação do RS (% do VTI*, 2013) Fonte: IBGE. MTE/RAIS. Onde se encontra essa indústria? Indústria de alimentos Emprega 125,3 mil pessoas 17,7% da indústria de transformação do RS Na indústria brasileira: Emprego 4º lugar Empresas 3º lugar 0,3 0,6 0,9 1,2 1,2 1,3 1,5 1,7 1,8 2,1 2,1 2,4 2,5 2,5 2,7 4,2 4,5 4,7 6,8 6,8 8,1 11,3 13,1 15,8 Farmoquímicos e farmacêuticos Impressão e rep.de gravações Têxteis Vestuário e acessórios Informática Madeira Manut., rep. e insta. de máq. e eq. Papel e celulose Diversos Materiais elétricos Eq. de transporte Derivados de petróleo Bebidas Metalurgia Minerais não-metálicos Móveis Borracha e plástico Fumo Produtos de metal Couro e calçados Químicos Máquinas e equipamentos Veículos automotores Alimentos
  17. 17. www.fee.rs.gov.br Indústria de alimentos Fonte dos dados brutos: SEFAZ-RS. Elaboração: FEE. Participação nos registros de saída de ICMS (% - 2014) 54,1% do total Principais produtos Arroz semi ou branqueado, polido, brunido, parbolizado ou não Carnes e miudezas de aves congeladas Rações e outras preparações utilizadas na alimentação de animais
  18. 18. www.fee.rs.gov.br Complexo metal mecânico Emprega 177 mil pessoas 25,0 % da indústria de transformação do RS Na indústria brasileira: Emprego 3º lugar Empresas 2º lugar 26,3% do VTI do RS Fonte: IBGE. MTE/RAIS. Principais setores da indústria de transformação do RS (% do VTI*, 2014) 0,3 0,6 0,9 1,2 1,2 1,3 1,5 1,7 1,8 2,1 2,1 2,4 2,5 2,5 2,7 4,2 4,5 4,7 6,8 6,8 8,1 11,3 13,1 15,8 Farmoquímicos e farmacêuticos Impressão e rep.de gravações Têxteis Vestuário e acessórios Informática Madeira Manut., rep. e insta. de máq. e eq. Papel e celulose Diversos Materiais elétricos Eq. de transporte Derivados de petróleo Bebidas Metalurgia Minerais não-metálicos Móveis Borracha e plástico Fumo Produtos de metal Couro e calçados Químicos Máquinas e equipamentos Veículos automotores Alimentos
  19. 19. www.fee.rs.gov.br Complexo metal-mecânico 85,6% do total Participação nos registros de saída de ICMS (% - 2014) Fonte dos dados brutos: SEFAZ-RS. Elaboração: FEE.
  20. 20. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE. MTE/RAIS. Indústrias de químicos, borracha e plástico Emprega 58,4 mil pessoas 8,3 % da indústria de transformação do RS Na indústria brasileira: Emprego 2º lugar Empresas 2º lugar 12,6% do VTI do RS Principais setores da indústria de transformação do RS (% do VTI*, 2014) 0,3 0,6 0,9 1,2 1,2 1,3 1,5 1,7 1,8 2,1 2,1 2,4 2,5 2,5 2,7 4,2 4,5 4,7 6,8 6,8 8,1 11,3 13,1 15,8 Farmoquímicos e farmacêuticos Impressão e rep.de gravações Têxteis Vestuário e acessórios Informática Madeira Manut., rep. e insta. de máq. e eq. Papel e celulose Diversos Materiais elétricos Eq. de transporte Derivados de petróleo Bebidas Metalurgia Minerais não-metálicos Móveis Borracha e plástico Fumo Produtos de metal Couro e calçados Químicos Máquinas e equipamentos Veículos automotores Alimentos
  21. 21. www.fee.rs.gov.br Químicos, borracha e plásticos 91,6% do total Participação nos registros de saída de ICMS (% - 2014) Fonte dos dados brutos: SEFAZ-RS. Elaboração: FEE.
  22. 22. www.fee.rs.gov.br Características da economia gaúcha Economia gaúcha no contexto nacional A questão climática Dependência externa O contexto industrial A questão demográfica A questão previdenciária Dificuldades de alavancar investimentos Desafios para os próximos anos
  23. 23. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE (Censos Demográficos 1980 a 2010) e FEE (Estimativas Populacionais 2012) A população do RS cresce cada vez menos População residente no fim do período e taxa geométrica de crescimento anual 1,48% 1,21% 0,49% 0,46% Bilhões Popualção do RS 2013 10,8 bilhões Popualção do RS 2013 10,8 bilhões
  24. 24. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE (Censos Demográficos 1980 a 2010) e FEE (Estimativas Populacionais 2012) A população do RS cresce cada vez menos População residente no fim do período e taxa geométrica de crescimento anual 1,48% 1,21% 0,49% 0,46% Entre 2000 e 2010 tivemos o menor aumento populacional do Brasil (%) Milhões
  25. 25. www.fee.rs.gov.br Fonte: Censo Demográfico (2010) - IBGE. Projeções populacionais 2015-2050 – FEE. A população do RS cresce cada vez menos População do RS, realizada e projetada, por grupo de idade (em mil) 0 – 14 anos 65 anos ou mais 15 – 64 anos Além disso, o contingente de idosos vem aumentando progressivamente e o de jovens vem diminuindo Total: 9,7 milhões População máxima: 11,1 milhões Censos Projeção
  26. 26. www.fee.rs.gov.br Fonte: FEE. IBGE. Proporção da População potencialmente ativa (PPA) e Razão de Dependência (RD) O envelhecendo da população preocupa 2015: Auge do¨Bônus demográfico” Momento em que a proporção da PPA atinge seu máximo: 70,6% da população total A partir do ano que vem, a mão de obra potencial do Estado será cada vez menor PPA Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens
  27. 27. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE/PNAD. Taxa de fecundidade (Número de filhos por mulher) As mulheres cuja renda domiciliar per capita supera 2 SM têm, em média, 1 filho ao longo de sua vida reprodutiva As mulheres estão tendo menos filhos Taxa de fecundidade por faixa salarial domiciliar per capita – RS 2010 (Número de filhos por mulher) Na década de 2000 a taxa de fecundidade do RS ultrapassou a barreira de 2,1, que é considerada a taxa de reposição populacional, o que implica na redução da população nas próximas décadas
  28. 28. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE/PNAD. Imigrantes por estado (% - 2013) Percentual de imigrantes residentes no RS (% da população do RS) O Estado não tem atraído pessoas
  29. 29. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE/PNAD. Emigrantes por estado (% - 2013) Percentual de imigrantes residentes no RS (% da população do RS) O Estado não tem atraído pessoas Percentual de emigrantes do RS (% da população do RS)
  30. 30. www.fee.rs.gov.br Fonte: xxxxxxx Imigrantes e emigrantes do RS (mil pessoas) Taxa líquida migratória (%) Enquanto que o número de pessoas que migraram para o RS diminuiu nas últimas décadas, o número de emigrantes cresceu, gerando um aumento da perda líquida migratória -0,30 -0,42 -0,74 1986-1991 1995-2000 2005-2010
  31. 31. www.fee.rs.gov.br Saldo: -50.748 Taxa: -2,8% Nordeste Saldo: -9.170 Taxa: -1,8% Saldo: 2.173 Taxa: 0,3% Saldo: -2.572 Taxa: -0,1% Saldo: -27.623 Taxa: -4,1% Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010 Saldo: -7.623 Taxa: -0,9% Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Saldo: 21.230 Taxa: 2,1%Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste
  32. 32. www.fee.rs.gov.br Saldo: -50.748 Taxa: -2,8% Nordeste Saldo: -9.170 Taxa: -1,8% Saldo: 2.173 Taxa: 0,3% Saldo: -2.572 Taxa: -0,1% Saldo: -27.623 Taxa: -4,1% Saldo: -7.623 Taxa: -0,9% Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Saldo: 21.230 Taxa: 2,1%Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010
  33. 33. www.fee.rs.gov.br Saldo: -50.748 Taxa: -2,8% Nordeste Saldo: -9.170 Taxa: -1,8% Saldo: 2.173 Taxa: 0,3% Saldo: -2.572 Taxa: -0,1% Saldo: -27.623 Taxa: -4,1% Saldo: -7.623 Taxa: -0,9% Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Saldo: 21.230 Taxa: 2,1%Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010
  34. 34. www.fee.rs.gov.br Saldo: -50.748 Taxa: -2,8% Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas 28.323 45.758 (57% SC) Outros Estados Taxa líquida migratória por escolaridade (%) Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010
  35. 35. www.fee.rs.gov.br Saldo: -50.748 Taxa: -2,8% Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas Outros Estados Região com maior saldo: Nordeste Saldo: 21.230 Taxa: 2,1% Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010
  36. 36. www.fee.rs.gov.br Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas Outros Estados Região com maior saldo: Nordeste Saldo: 21.230 Taxa: 2,1% Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010 Taxa líquida migratória por escolaridade (%)
  37. 37. www.fee.rs.gov.br Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas Outros Estados Região com maior saldo: Nordeste Saldo:21.230 Taxa: 2,1% Região com menor taxa: Sudoeste Saldo: -27.623 Taxa: -4,1% Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010
  38. 38. www.fee.rs.gov.br Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas Outros Estados Região com maior saldo: Nordeste Região com menor taxa: Sudoeste Saldo: -27.623 Taxa: -4,1% Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010 Taxa líquida migratória por escolaridade (%)
  39. 39. www.fee.rs.gov.br Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas Outros Estados Região com maior saldo: Nordeste Região com menor taxa: Sudoeste Saldo: -27.623 Taxa: -4,1% Saldo: -2.572 Taxa: -0,1% Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010
  40. 40. www.fee.rs.gov.br Nordeste Sudeste Metropolitana de POA Centro- Oriental Noroeste Centro- Ocidental Sudoeste Região com menor saldo: Noroeste Legenda 25 mil pessoas 15 mil pessoas 5 mil pessoas Outros Estados Região com maior saldo: Nordeste Região com menor taxa: Sudoeste 73.488 (50% SC) 44.744 (30% SC) Saldo: -2.572 Taxa: -0,1% 28.323 Saldo migratório (em pessoas) e taxa líquida migratória (%) – 2005 - 2010 Taxa líquida migratória por escolaridade (%) Essa Mesorregião ganha população nas trocas intraestaduais e perde para outros estados
  41. 41. www.fee.rs.gov.br Expectativa de vida e o problema previdenciário Fonte: IBGE. Sefaz/RS Expectativa de vida ao nascer, por sexo, no RS (anos) A expectativa de vida dos gaúchos vem aumentando, com reflexos diretos sobre a previdência Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) (Em R$ milhões deflacionados pelo IGP-DI de 2014) Despesas Receitas Déficit previdenciário
  42. 42. www.fee.rs.gov.br Expectativa de vida e o problema previdenciário Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) (Em R$ milhões deflacionados pelo IGP-DI de 2014) Fonte: IBGE. Sefaz/RS. *Conceito empregado por Darcy F. C. dos Santos. Despesas Receitas Déficit previdenciário Contribuição dos servidores Insuficiência de recursos da previdência* Embora a Receita do RPPS tenha aumentado nos últimos anos, o crescimento das Despesas tem sido em um ritmo mais acelerado, aumentando o Déficit em valores reais. Se considerarmos somente a contribuição dos servidores como receita, a Insuficiência de Recursos* com valores aportados pelo Estado é ainda maior.
  43. 43. www.fee.rs.gov.br Fonte: IBGE. Sefaz-RS/RREO_6_bim_2014. *Inflação anual projetada: 5,37%. Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) (Em R$ milhões deflacionados pelo IGP-DI de 2014) Despesas Receitas Déficit previdenciário Expectativa de vida e o problema previdenciário Previsão do Déficit previdenciário (Em R$ milhões*)
  44. 44. www.fee.rs.gov.br O Estado não cabe nele mesmo Resultado Orçamentário (R$ milhões a preços de 2014) Fonte: SEFAZ/RS. *Investimentos amplos (investimentos mais inversões financeiras) Despesas 2014 (% da RCL) Despesas equivalem a 122,5% da receita disponível para o Estado Serviço da dívida11,4 Custeio29,4 Pessoal75,5 6,2 Investimentos*
  45. 45. www.fee.rs.gov.br Dificuldade de alavancar investimentos Investimentos amplos (% da Receita Corrente depois das deduções e das transferências a municípios – 2013) *Considera investimentos amplos: investimentos + inversões financeiras. Foramesgotasasalternativasde captaçãodecréditopara realizaçãodeinvestimentos Limite para financiamento (% da Receita Corrente Líquida em relação à Dívida Consolidada Líquida) Fonte: STN. TCE-RS.
  46. 46. www.fee.rs.gov.br Desafios Oportunidades Envelhecimento da população A redução da População Potencialmente Ativa - Oferta de mão-de-obra A baixa Taxa de Fecundidade Migração O esvaziamento das Mesorregiões Noroeste e Sudoeste Falta de recursos O aumento do Déficit da previdência até 2025 O tamanho do Déficit orçamentário Dificuldade de alavancar investimentos Área da saúde Turismo Lazer ? Parceria com o setor privado Reformas um novo Rio Grande
  47. 47. www.fee.rs.gov.br Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser Diretoria Presidente: Igor Alexandre Clemente de Morais Diretor Técnico: Martinho Roberto Lazzari Diretora Administrativa: Nóra Angela Gundlach Kraemer Rua Duque de Caxias, 1691 Centro Histórico, Porto Alegre CEP: 90010-283 (51) 3216.9000 Igor Morais Presidente Assessoria Econômica Bruno Breyer Caldas Jéfferson Augusto Colombo Guilherme Stein Mariana Bartels Vanessa Neumann Sulzbach Estagiária: Luciane Machim Vieira

×