O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Desempenho do mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre em 2017

77 visualizações

Publicada em

Em 2017, de acordo com as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA), o mercado de trabalho regional apresentou comportamento adverso pelo terceiro ano consecutivo. A taxa de desemprego total registrou crescimento e o nível ocupacional, retração, com a diminuição de 58 mil pessoas ocupadas. O rendimento médio real dos ocupados e dos assalariados manteve trajetória de redução,
comportamento também verificado nos últimos dois anos.

Publicada em: Recrutamento e RH
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Desempenho do mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre em 2017

  1. 1. TÍTULO TÍTULO TÍTULODesempenho do mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre em 2017
  2. 2. Informe Anual/2017 PED-RMPA • População Economicamente Ativa (PEA) diminuiu (-2,9%) => menos 55 mil pessoas • Taxa de Participação passou de 53,1% para 51,5%. • Nível ocupacional reduziu (-3,4%) => menos 58 mil ocupados. • Aumento no contingente de desempregados (1,5%) => mais 3 mil desempregados. Obs.: População Economicamente Ativa (PEA) = ocupados + desempregados Resumo
  3. 3. Informe Anual/2017 PED-RMPA Taxa de participação na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2017 54.4 54.7 53.1 51.5 50.0 51.0 52.0 53.0 54.0 55.0 56.0 57.0 58.0 59.0 60.0 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 A menor da série % FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  4. 4. Informe Anual/2017 PED-RMPA 3 33 56 -13 -58 -83 -31 -40 -55 -50 25 -53 2017 2016 2015 2014 PEA Ocupados Desempregados Variação dos contingentes da PEA, ocupados e desempregados na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014-2017 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (Em mil pessoas)
  5. 5. Informe Anual/2017 PED-RMPA • A taxa de desemprego total aumentou de 10,7% para 11,2% da PEA, crescimento de 4,7% entre 2016 e 2017. • O contingente de desempregados foi estimado em 205 mil pessoas, 3 mil a mais do que no ano anterior. • Ocorreu elevação da taxa de desemprego aberto, passando de 9,4% para 9,9% e a taxa de desemprego oculto ficou estável em 1,3%. Desemprego
  6. 6. Informe Anual/2017 PED-RMPA Taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2017 5.9 8.7 10.7 11.2 4.0 6.0 8.0 10.0 12.0 14.0 16.0 18.0 20.0 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 %  2017/2014 = + 89,8% FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  7. 7. Informe Anual/2017 PED-RMPA Estimativa do contingente de desempregados na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2017 113 169 202 205 0 50 100 150 200 250 300 350 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017  2017/2014 = + 81,4% FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  8. 8. Informe Anual/2017 PED-RMPA Taxa de desemprego, por características sociodemográficas, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2016 e 2017 Discriminação 2016 2017  2017/2016 (%) Total 10,7 11,2 4,7 Sexo Homens 10,2 10,2 0,0 Mulheres 11,2 12,4 10,7 Cor Negros 16,1 18,7 16,1 Não negros 9,9 10,2 3,0 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  9. 9. Informe Anual/2017 PED-RMPA Taxa de desemprego, por características sociodemográficas, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2016 e 2017 Discriminação 2016 2017  2017/2016 (%) Total 10,7 11,2 4,7 Idade 16 a 24 anos 23,8 25,0 5,0 25 a 39 anos 10,4 10,8 3,8 40 a 49 anos 7,2 7,2 0,0 50 a 59 anos 5,6 6,5 16,1 Posição no domicílio Chefe 7,2 7,6 5,6 Cônjuge 6,8 7,9 16,2 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  10. 10. Informe Anual/2017 PED-RMPA Taxa de desemprego, por níveis de instrução, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2016 e 2017 Discriminação 2016 2017  2017/2016 (%) Total 10,7 11,2 4,7 Nível de instrução Fundamental incompleto 12,1 13,2 9,1 Fundamental completo 15,4 16,1 4,5 Médio completo 10,3 10,3 0,0 Superior completo 4,4 3,8 -13,6 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  11. 11. Informe Anual/2017 PED-RMPA Distribuição dos desempregados, segundo tempo de procura por trabalho na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2000 - 2017 % 45 43 45 44 44 40 38 34 33 30 28 23 21 20 21 24 35 38 53.6 32.1 14.3 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 0.0 10.0 20.0 30.0 40.0 50.0 60.0 70.0 80.0 90.0 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Tempo Médio (em semanas) até 6 meses mais de 6 meses até 1 ano mais de 1 ano FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  12. 12. Informe Anual/2017 PED-RMPA • O contingente de ocupados na Região Metropolitana de Porto Alegre, em 2017, apresentou redução pelo quarto ano consecutivo. • A retração de 3,4% no nível de ocupação (menos 58 mil ocupados). • O contingente de ocupados foi estimado em 1.628 mil trabalhadores, patamar próximo ao do ano de 2007. Ocupação
  13. 13. Informe Anual/2017 PED-RMPA • Indústria de transformação – interrompe queda desde 2013 (mais 4 mil ocupados). • Construção – interrompe queda desde 2015 (mais 2 mil ocupados). • Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas – interrompe queda desde 2014 (mais 7 mil ocupados). • Serviços – retração superior a do ano passado (menos 73 mil ocupados). Setores de Atividade Econômica
  14. 14. Informe Anual/2017 PED-RMPA Estimativas dos ocupados, por setor de atividade econômica, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2016 e 2017 Discriminação 2016 2017  2017/2016 (%) Total 1.686 1.628 -3,4 Indústria de transformação 271 275 1,5 Construção 120 122 1,7 Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas 328 335 2,1 Serviços 951 878 -7,7 Menor patamar desde 2011 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  15. 15. Informe Anual/2017 PED-RMPA Estimativas dos ocupados, no setor de serviços, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2016 e 2017 Discriminação 2016 2017  2017/2016 (%) Total Serviços 951 878 -7,7 Transporte, armazenagem e correio 93 88 -5,4 Informação e comunicação; ativ. financeiras, de seguros e serviços relacionados etc 163 129 -20,9 Atividades adm. e serviços complementares 109 105 -3,7 Adm. pública, defesa e seguridade social; educação, saúde humana e serviço social 298 269 -9,7 Aloj. e alimentação; outros serv; arte e cultura 180 177 -1,7 Serviços domésticos 93 98 5,4 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  16. 16. Informe Anual/2017 PED-RMPA Variação dos contingentes, por setores de atividade econômica na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014-2017 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. 4 2 7 -73 -21 -1 -4 -52 -11 -6 -22 6 Indústria de transformação Construção Comércio e reparação de veículos Serviços 2015 2016 2017 (Em mil pessoas)
  17. 17. Informe Anual/2017 PED-RMPA Posição na ocupação • A redução do nível ocupacional deveu-se ao emprego assalariado (menos 58 mil empregados). • Houve retração tanto no setor privado (menos 30 mil) quanto no setor público (menos 28 mil). • Ocorreu aumento dos trabalhadores autônomos (mais 9 mil) e empregados domésticos (mais 5 mil).
  18. 18. Informe Anual/2017 PED-RMPA Estimativas dos ocupados, por posição na ocupação, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2016 e 2017 Discriminação 2016 2017  2017/2016 (%) Total 1.686 1.628 -3,7 Assalariados 1.183 1.125 -4,9 Setor Público 193 165 -14,5 Setor Privado 990 96 -3,0 Com carteira assinada 897 876 -2,3 Sem carteira assinada 93 84 -9,7 Autônomos 232 241 3,9 Empregados domésticos 93 98 5,4 Demais posições 178 164 -7,9 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  19. 19. Informe Anual/2017 PED-RMPA Proporção dos ocupados que contribuem para a previdência, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993 - 2017 82.9 84.3 83.1 82.3 65.0 70.0 75.0 80.0 85.0 90.0 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (%)
  20. 20. Informe Anual/2017 PED-RMPA Variação dos contingentes, segundo posição na ocupação na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014-2017 -58 -58 -28 -30 9 5 -83 -83 -21 -61 0 2 -31 -12 -10 -3 -22 2 OCUPADOS Assalariados Setor Público Setor Privado Autônomos Empregado domésticos 2015 2016 2017 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (Em mil pessoas)
  21. 21. Informe Anual/2017 PED-RMPA • O rendimento médio real dos ocupados manteve tendência de queda em 2017, terceiro ano consecutivo. • O salário médio real apresentaram redução pelo quarto ano consecutivo, atingindo o menor patamar desde 1993. Rendimentos
  22. 22. Informe Anual/2017 PED-RMPA Rendimento médio real, segundo a posição na ocupação, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2016 e 2017 Discriminação (R$) 2016 2017  2017/2016 (%) Total de Ocupados 1.972 1.900 -3,7 Total de Assalariados 1.932 1.910 -1,1 Setor Privado 1.731 1.713 -1,0 Setor Público 3.216 3.310 2,9 Autônomos 1.718 1.606 -6,5 Empregadores 4.210 3.888 -7,6 Empregados domésticos 1.149 1.140 -0,8 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT.
  23. 23. Informe Anual/2017 PED-RMPA Rendimento médio real e salário médio real, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2017 2,321 2,146 1,972 1,900 2,271 2,084 1,932 1,910 1,800 1,900 2,000 2,100 2,200 2,300 2,400 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Ocupados Assalariados O menor da série (Em reais)
  24. 24. Informe Anual/2017 PED-RMPA • Em 2017, houve redução da massa de rendimentos reais, pelo quarto ano consecutivo, para os ocupados (-7,0%) e os assalariados (-6,0%). • Em ambos os casos, esse comportamento foi determinado, tanto pela redução dos rendimentos reais quanto pelo nível de ocupação. Massa de rendimentos reais
  25. 25. Informe Anual/2017 PED-RMPA Índice do emprego, do rendimento médio real e da massa de rendimento real dos ocupados, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2001-2017 80 90 100 110 120 130 140 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Emprego Rendim. Médio Real Massa de Rend.Real (%) FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. -9,3% -25,6% -17,9%  2017/2014
  26. 26. Informe Anual/2017 PED-RMPA Razão entre o rendimento médio real dos 25,0% de maiores rendimentos e o dos 25,0% de menores rendimentos, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2011-2017 5.18 4.384.65 3.68 3.00 3.50 4.00 4.50 5.00 5.50 6.00 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Ocupados Assalariados (%) FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Ocupados 2017/2014 25% de menor rendimento = - 8,4% 25% de maior rendimento = -22,4% Assalariados 2017/2014 25% de menor rendimento = - 1,5% 25% de maior rendimento = -22,2%
  27. 27. Informe Anual/2017 PED-RMPA Taxa de desemprego total nas Regiões Metropolitanas 17,8 10,7 24,1 16,8 19,3 11,2 24,1 18,0 Distrito Federal Porto Alegre Salvador São Paulo 2016 2017 FONTE: Convênio DIEESE-Seade, MTb/FAT e convênios regionais.
  28. 28. Confira o site da PED-RMPA: ped.fee.tche.br Informe Anual/2017 PED-RMPA

×