SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
1
OS NEFASTOS EFEITOS DO GOVERNO NEOLIBERAL DE MICHEL
TEMER SOBRE O BRASIL
Fernando Alcoforado*
David Harvey, geógrafo britânico, professor da City University of New York, afirma
que; 1) o neoliberalismo é, em princípio, a política econômica que defende a tese de que
o bem-estar humano pode avançar mais com a liberalização do empreendedorismo
individual e a existência de uma estrutura institucional caracterizada por empresas
privadas fortes, livre mercado e livre comércio; 2) o papel do Estado neoliberal é o de
criar e preservar uma estrutura institucional apropriada a tais práticas garantindo, por
exemplo, a qualidade e integridade da moeda, além de dispor de estrutura militar, de
defesa, policial e legal, entre outras funções, requeridas para assegurar os direitos da
propriedade privada e garantir pela força, se necessário, o funcionamento dos mercados;
3) a intervenção do Estado no mercado deve ocorrer em nível mínimo (HARVEY,
David. A brief history of neoliberalism. New York: Oxford University Press, 2007).
David Harvey acrescenta que o neoliberalismo propõe a desregulamentação,
privatizações e a retirada do Estado de muitas áreas de atendimento social. Quase todos
os países do mundo aderiram voluntariamente ou sob pressões coercitivas ao
neoliberalismo a partir da década de 1990. Até mesmo a China, que com Mao Zedong
tentou edificar a sociedade socialista, aderiu ao neoliberalismo sob a liderança de Deng
Xiaop-ing ao institucionalizar o chamado “socialismo de mercado” que representa a
construção de uma economia de mercado capitalista que incorpora, segundo David
Harvey, elementos neoliberais com o controle centralizado do Estado. Com o abandono
do projeto socialista, a introdução do neoliberalismo e a institucionalização do
capitalismo de estado na China, a proteção social dos trabalhadores que existia na época
de Mao Zedong deixou de existir.
Os fatores que desencadearam o neoliberalismo no mundo foram, de um lado, a crise
do sistema capitalista mundial com o declínio do processo de acumulação do capital
em escala mundial agravada com a triplicação dos preços de petróleo, literalmente o
combustível do capitalismo, em 1973 e de novo em 1979, quando houve também um
enorme aumento nas taxas de juros americanas, que causou, na década de 1980, a
chamada “crise da dívida externa” nos países capitalistas periféricos. A crise do
sistema capitalista mundial se deu em várias escalas: política, economia, vida social,
externa e internamente em todos os países. Toda a crise era demonstrada através do
aumento do desemprego, da queda nos níveis de investimento e da redução da
lucratividade do capital, da crise fiscal dos estados nacionais, etc. A resposta para
isso foi o neoliberalismo com base no qual foram adotadas novas ideologias, novas
formas de administração, de gerenciamento e de produção. De outro lado, o fim da
União Soviética e do sistema socialista do Leste Europeu contribuiu também para
que vários países que adotaram o socialismo na Rússia e no Leste Europeu, bem
como alguns que adotavam o Estado de Bem Estar Social na Europa Ocidental como
contraponto capitalista ao sistema socialista o substituísse pelo modelo neoliberal.
O neoliberalismo tem como princípios básicos: 1) mínima participação do Estado nos
rumos da economia nacional; 2) política de privatização de empresas estatais; 3) pouca
intervenção do governo no mercado de trabalho; 4) livre circulação de capitais
internacionais e ênfase na globalização; 5) abertura da economia para a entrada de
multinacionais; 5) adoção de medidas contra o protecionismo econômico; 6)
2
desburocratização do Estado com a adoção de leis e regras econômicas mais
simplificadas para facilitar o funcionamento economia; 7) diminuição do tamanho do
Estado para torná-lo mais eficiente; 8) não interferência do Estado nos preços de
produtos e serviços que devem ser determinados pelo mercado com base na lei da oferta
e procura; 9) controle da inflação pelo Estado através de políticas monetárias com base
em metas de inflação; 10) adoção pelo Estado da política de câmbio flutuante; e, 11)
obtenção de superávit fiscal para pagamento da dívida pública.
A prática vem demonstrando a inviabilidade do modelo econômico neoliberal no Brasil
inaugurado pelo presidente Fernando Collor em 1990 e mantido pelos presidentes
Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma Roussef. O baixo
crescimento econômico do Brasil e a elevação desmesurada da dívida pública federal
durante os governos FHC, Lula e Dilma Roussef demonstram a inviabilidade do modelo
neoliberal implantado no País. Não apenas FHC deixou um legado econômico
comprometedor do desenvolvimento do Brasil. Lula e Dilma Roussef são também
responsáveis por esta situação porque não foram capazes de adotar um modelo
econômico que contribuísse com efetividade para o progresso econômico e social do
Brasil.
Tanto quanto o governo FHC, os governos do PT de Lula e Dilma Roussef mantiveram
o modelo neoliberal que contribuiu para provocar uma verdadeira devastação na
economia brasileira de 2002 a 2014 configurada: 1) no crescimento econômico pífio e
descontrole da inflação; 2) nos gargalos existentes na infraestrutura econômica e social;
3) na desindustrialização da economia brasileira; 4) na explosão da dívida pública
interna; 5) na desnacionalização da economia brasileira; e, 6) no agravamento da crise
fiscal e financeira do setor público que atinge a União, Estados e Municípios.
O governo Michel Temer aprofunda o modelo neoliberal no Brasil com suas políticas de
ajuste fiscal para assegurar o superávit primário que beneficia o sistema financeiro
estabelecendo o teto para o gasto público por 20 anos que significa o congelamento de
gastos com educação, saúde, infraestrutura, etc. comprometendo o desenvolvimento do
País, de reforma da previdência social que, na prática, vai fazer com que os
trabalhadores paguem para ter uma aposentadoria que não usufruirá, uma reforma
trabalhista que contempla a flexibilização das leis trabalhistas que vai beneficiar os
patrões em detrimento dos trabalhadores e, finalmente, a privatização das empresas
estatais e do serviço público em geral. Tudo isto está sendo feito com base no
argumento de que é preciso criar as condições necessárias para atrair o investidor
privado.
A ofensiva neoliberal do governo Michel Temer visa colocar em prática o que os
governos que lhe antecederam não conseguiram realizar na plenitude. Michel Temer
quer restaurar o programa da década de 1990 nas novas condições históricas que foram
criadas após o reformismo neoliberal implantado pelo PT. O ajuste fiscal, a redução nas
políticas sociais e a política de privatizações fazem parte deste processo. Além de
atentar contra a população com suas políticas antissociais, o governo Michel Temer
compromete o futuro do País com sua política econômica recessiva que favorece apenas
os banqueiros. O favorecimento aos banqueiros resulta do fato de a equipe econômica
ter forte representação dos banqueiros no time liderado por Henrique Meirelles, atual
ministro da Fazenda. Quando se avalia o déficit público de 2015, que alcançou R$ 620
bilhões, R$ 502 bilhões foram de juros que tem como principal beneficiário o sistema
financeiro. Quando se analisa o déficit público em termos de porcentagem, se verifica
3
que 82% são juros, 13% perda de arrecadação e apenas 5% aumento de despesa em
relação a 2014.
*Fernando Alcoforado, 77, membro da Academia Baiana de Educação, engenheiro e doutor em
Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor
universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento
regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São
Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo,
1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do
desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de
Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento
(Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos
Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the
Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller
Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe
Planetária (P&A Gráfica e Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e
combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011),
Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012),
Energia no Mundo e no Brasil- Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI (Editora CRV,
Curitiba, 2015) e As Grandes Revoluções Científicas, Econômicas e Sociais que Mudaram o Mundo
(Editora CRV, Curitiba, 2016). Possui blog na Internet (http://fernando.alcoforado.zip.net). E-mail:
falcoforado@uol.com.br.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussefLegado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussefFernando Alcoforado
 
Inicio gov lula_por_portugal_e_barcellos
Inicio gov lula_por_portugal_e_barcellosInicio gov lula_por_portugal_e_barcellos
Inicio gov lula_por_portugal_e_barcellosJefferson Fraga
 
Como desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas basesComo desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas basesFernando Alcoforado
 
Como desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas basesComo desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas basesRoberto Rabat Chame
 
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...A. Rui Teixeira Santos
 
Governo Lula-Dilma: Uma análise Econômica do período
Governo Lula-Dilma: Uma análise Econômica do períodoGoverno Lula-Dilma: Uma análise Econômica do período
Governo Lula-Dilma: Uma análise Econômica do períodoManoel Romão
 
A intervenção do estado na economia portuguesa
A intervenção do estado na economia portuguesaA intervenção do estado na economia portuguesa
A intervenção do estado na economia portuguesaVitor Anselmo
 
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)Pâmela Nogueira da Silva
 
Fundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETO
Fundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETOFundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETO
Fundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETODiego Sampaio
 
O euro e o crescimento da economia portuguesa: uma análise contrafactual*
O euro e o crescimento da economia portuguesa:  uma análise contrafactual*  O euro e o crescimento da economia portuguesa:  uma análise contrafactual*
O euro e o crescimento da economia portuguesa: uma análise contrafactual* Cláudio Carneiro
 
Operação lava jato e o futuro do brasil
Operação lava jato e o futuro do brasilOperação lava jato e o futuro do brasil
Operação lava jato e o futuro do brasilFernando Alcoforado
 
1 financas-publicas-questoes-versao-1
1 financas-publicas-questoes-versao-11 financas-publicas-questoes-versao-1
1 financas-publicas-questoes-versao-1Artur Paulo
 
Politica combate ao desemprego modulo 5- economia
Politica combate ao desemprego  modulo 5-  economiaPolitica combate ao desemprego  modulo 5-  economia
Politica combate ao desemprego modulo 5- economiaDaniela Costa
 
Estado e atividade económica
Estado e atividade económicaEstado e atividade económica
Estado e atividade económicaTiago Filipe
 
A intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economiaA intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economiaHelena Fonseca
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)Edenilson Morais
 
A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...
A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...
A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...Fernando Alcoforado
 

Mais procurados (19)

Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussefLegado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
Legado econômico dos governos neoliberais de fhc, lula e dilma roussef
 
Inicio gov lula_por_portugal_e_barcellos
Inicio gov lula_por_portugal_e_barcellosInicio gov lula_por_portugal_e_barcellos
Inicio gov lula_por_portugal_e_barcellos
 
Como desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas basesComo desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas bases
 
Como desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas basesComo desenvolver a economia do brasil em novas bases
Como desenvolver a economia do brasil em novas bases
 
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
 
Governo Lula-Dilma: Uma análise Econômica do período
Governo Lula-Dilma: Uma análise Econômica do períodoGoverno Lula-Dilma: Uma análise Econômica do período
Governo Lula-Dilma: Uma análise Econômica do período
 
Governo lula
Governo lulaGoverno lula
Governo lula
 
A intervenção do estado na economia portuguesa
A intervenção do estado na economia portuguesaA intervenção do estado na economia portuguesa
A intervenção do estado na economia portuguesa
 
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
 
Fundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETO
Fundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETOFundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETO
Fundamentos da Economia - Slide do Primeiro Semestre COMPLETO
 
O euro e o crescimento da economia portuguesa: uma análise contrafactual*
O euro e o crescimento da economia portuguesa:  uma análise contrafactual*  O euro e o crescimento da economia portuguesa:  uma análise contrafactual*
O euro e o crescimento da economia portuguesa: uma análise contrafactual*
 
Operação lava jato e o futuro do brasil
Operação lava jato e o futuro do brasilOperação lava jato e o futuro do brasil
Operação lava jato e o futuro do brasil
 
1 financas-publicas-questoes-versao-1
1 financas-publicas-questoes-versao-11 financas-publicas-questoes-versao-1
1 financas-publicas-questoes-versao-1
 
Politica combate ao desemprego modulo 5- economia
Politica combate ao desemprego  modulo 5-  economiaPolitica combate ao desemprego  modulo 5-  economia
Politica combate ao desemprego modulo 5- economia
 
Estado e atividade económica
Estado e atividade económicaEstado e atividade económica
Estado e atividade económica
 
A intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economiaA intervenção do estado na economia
A intervenção do estado na economia
 
O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)O governo Lula (2003-2010)
O governo Lula (2003-2010)
 
A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...
A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...
A falta de visão estratégica sobre o futuro do país dos candidatos à presidên...
 
GOVERNO LULA (2002-2010)
GOVERNO LULA (2002-2010)GOVERNO LULA (2002-2010)
GOVERNO LULA (2002-2010)
 

Semelhante a Os nefastos efeitos do governo neoliberal de Michel Temer sobre o Brasil

Os nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá los
Os nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá losOs nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá los
Os nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá losFernando Alcoforado
 
Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)
Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)
Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)Alexandre Ramos
 
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...Gabriel Morais
 
Trabalho de maria alice
Trabalho de maria aliceTrabalho de maria alice
Trabalho de maria aliceLeonelrbl
 
Controlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasil
Controlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasilControlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasil
Controlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasilFernando Alcoforado
 
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...Paulo Rubem Santiago Ferreira
 
COMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdf
COMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdfCOMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdf
COMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdfFaga1939
 
Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...
Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...
Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...Fernando Alcoforado
 
Novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroNovo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroFernando Alcoforado
 
Os desafios do governo michel temer
Os desafios do governo michel temerOs desafios do governo michel temer
Os desafios do governo michel temerFernando Alcoforado
 
Como mudar os rumos da economia do brasil
Como mudar os rumos da economia do brasilComo mudar os rumos da economia do brasil
Como mudar os rumos da economia do brasilFernando Alcoforado
 
Livro a invenção de um novo brasil2
Livro a invenção de um novo brasil2Livro a invenção de um novo brasil2
Livro a invenção de um novo brasil2Fernando Alcoforado
 
Brasil rumo à depressão em 2015
Brasil rumo à depressão em 2015Brasil rumo à depressão em 2015
Brasil rumo à depressão em 2015Fernando Alcoforado
 
Os cenários do futuro governo do brasil de michel temer
Os cenários do futuro governo do brasil de michel temerOs cenários do futuro governo do brasil de michel temer
Os cenários do futuro governo do brasil de michel temerFernando Alcoforado
 
REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...
REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...
REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...Fernando Alcoforado
 

Semelhante a Os nefastos efeitos do governo neoliberal de Michel Temer sobre o Brasil (20)

Os nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá los
Os nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá losOs nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá los
Os nefastos efeitos do neoliberalismo sobre o brasil e como superá los
 
Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)
Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)
Atividade de Sociologia - 3º ano (2015)
 
Futuro em debate- CREA BAHIA
Futuro em debate- CREA BAHIAFuturo em debate- CREA BAHIA
Futuro em debate- CREA BAHIA
 
Neoliberalismo
NeoliberalismoNeoliberalismo
Neoliberalismo
 
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
 
Liberalismo e neolibralismo 2 ano a e b
Liberalismo e neolibralismo 2 ano a e bLiberalismo e neolibralismo 2 ano a e b
Liberalismo e neolibralismo 2 ano a e b
 
Trabalho de maria alice
Trabalho de maria aliceTrabalho de maria alice
Trabalho de maria alice
 
Controlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasil
Controlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasilControlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasil
Controlar o sistema financeiro para evitar a débâcle econômica no brasil
 
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
Faculdade de Direito do recife : Os impactos da dívida pública na economia e ...
 
COMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdf
COMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdfCOMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdf
COMO ELIMINAR O DESEMPREGO NO BRASIL.pdf
 
Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...
Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...
Em defesa de um novo modelo econômico nacional desenvolvimentista para supera...
 
Como inventar um novo brasil
Como inventar um novo brasilComo inventar um novo brasil
Como inventar um novo brasil
 
Novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Novo modelo de sociedade a ser edificado no futuroNovo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
Novo modelo de sociedade a ser edificado no futuro
 
Os desafios do governo michel temer
Os desafios do governo michel temerOs desafios do governo michel temer
Os desafios do governo michel temer
 
Como mudar os rumos da economia do brasil
Como mudar os rumos da economia do brasilComo mudar os rumos da economia do brasil
Como mudar os rumos da economia do brasil
 
Livro a invenção de um novo brasil2
Livro a invenção de um novo brasil2Livro a invenção de um novo brasil2
Livro a invenção de um novo brasil2
 
Brasil rumo a depressao em 2015
Brasil rumo a depressao em 2015Brasil rumo a depressao em 2015
Brasil rumo a depressao em 2015
 
Brasil rumo à depressão em 2015
Brasil rumo à depressão em 2015Brasil rumo à depressão em 2015
Brasil rumo à depressão em 2015
 
Os cenários do futuro governo do brasil de michel temer
Os cenários do futuro governo do brasil de michel temerOs cenários do futuro governo do brasil de michel temer
Os cenários do futuro governo do brasil de michel temer
 
REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...
REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...
REFORMA DO ESTADO E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NECESSÁRIA AO BRASIL NA ERA CONT...
 

Mais de Fernando Alcoforado

O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO   O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO Fernando Alcoforado
 
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENL'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENFernando Alcoforado
 
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?Fernando Alcoforado
 
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...Fernando Alcoforado
 
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHGLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHFernando Alcoforado
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...Fernando Alcoforado
 
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALINONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALFernando Alcoforado
 
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGECITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGEFernando Alcoforado
 
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALINUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALFernando Alcoforado
 
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 Fernando Alcoforado
 
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...Fernando Alcoforado
 
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...Fernando Alcoforado
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...Fernando Alcoforado
 
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...Fernando Alcoforado
 
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDTHE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDFernando Alcoforado
 
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE Fernando Alcoforado
 
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOA GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOFernando Alcoforado
 
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...Fernando Alcoforado
 
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELLES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELFernando Alcoforado
 
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILSOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILFernando Alcoforado
 

Mais de Fernando Alcoforado (20)

O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO   O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
O INFERNO DAS CATÁSTROFES SOFRIDAS PELO POVO BRASILEIRO
 
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIENL'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
L'ENFER DES CATASTROPHES SUBIS PAR LE PEUPLE BRÉSILIEN
 
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
LE MONDE VERS UNE CATASTROPHE CLIMATIQUE?
 
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
AQUECIMENTO GLOBAL, MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE HU...
 
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTHGLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
GLOBAL WARMING, GLOBAL CLIMATE CHANGE AND ITS IMPACTS ON HUMAN HEALTH
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE, LE CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL ET SES IMPACTS ...
 
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIALINONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
INONDATIONS DES VILLES ET CHANGEMENT CLIMATIQUE MONDIAL
 
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGECITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
CITY FLOODS AND GLOBAL CLIMATE CHANGE
 
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBALINUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
INUNDAÇÕES DAS CIDADES E MUDANÇA CLIMÁTICA GLOBAL
 
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022 CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE SÃO AS ESCOLHAS DO POVO BRASILEIRO NAS ELEIÇÕES DE 2022
 
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
CIVILISATION OU BARBARIE SONT LES CHOIX DU PEUPLE BRÉSILIEN AUX ÉLECTIONS DE ...
 
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
CIVILIZATION OR BARBARISM ARE THE CHOICES OF THE BRAZILIAN PEOPLE IN THE 2022...
 
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
COMO EVITAR A PREVISÃO DE STEPHEN HAWKING DE QUE A HUMANIDADE SÓ TEM MAIS 100...
 
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
COMMENT ÉVITER LA PRÉVISION DE STEPHEN HAWKING QUE L'HUMANITÉ N'A QUE 100 ANS...
 
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLDTHE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
THE GREAT FRENCH REVOLUTION THAT CHANGED THE WORLD
 
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
LA GRANDE RÉVOLUTION FRANÇAISE QUI A CHANGÉ LE MONDE
 
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDOA GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
A GRANDE REVOLUÇÃO FRANCESA QUE MUDOU O MUNDO
 
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
O TARIFAÇO DE ENERGIA É SINAL DE INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NO PLANEJAM...
 
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUELLES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
LES RÉVOLUTIONS SOCIALES, LEURS FACTEURS DÉCLENCHEURS ET LE BRÉSIL ACTUEL
 
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZILSOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
SOCIAL REVOLUTIONS, THEIR TRIGGERS FACTORS AND CURRENT BRAZIL
 

Os nefastos efeitos do governo neoliberal de Michel Temer sobre o Brasil

  • 1. 1 OS NEFASTOS EFEITOS DO GOVERNO NEOLIBERAL DE MICHEL TEMER SOBRE O BRASIL Fernando Alcoforado* David Harvey, geógrafo britânico, professor da City University of New York, afirma que; 1) o neoliberalismo é, em princípio, a política econômica que defende a tese de que o bem-estar humano pode avançar mais com a liberalização do empreendedorismo individual e a existência de uma estrutura institucional caracterizada por empresas privadas fortes, livre mercado e livre comércio; 2) o papel do Estado neoliberal é o de criar e preservar uma estrutura institucional apropriada a tais práticas garantindo, por exemplo, a qualidade e integridade da moeda, além de dispor de estrutura militar, de defesa, policial e legal, entre outras funções, requeridas para assegurar os direitos da propriedade privada e garantir pela força, se necessário, o funcionamento dos mercados; 3) a intervenção do Estado no mercado deve ocorrer em nível mínimo (HARVEY, David. A brief history of neoliberalism. New York: Oxford University Press, 2007). David Harvey acrescenta que o neoliberalismo propõe a desregulamentação, privatizações e a retirada do Estado de muitas áreas de atendimento social. Quase todos os países do mundo aderiram voluntariamente ou sob pressões coercitivas ao neoliberalismo a partir da década de 1990. Até mesmo a China, que com Mao Zedong tentou edificar a sociedade socialista, aderiu ao neoliberalismo sob a liderança de Deng Xiaop-ing ao institucionalizar o chamado “socialismo de mercado” que representa a construção de uma economia de mercado capitalista que incorpora, segundo David Harvey, elementos neoliberais com o controle centralizado do Estado. Com o abandono do projeto socialista, a introdução do neoliberalismo e a institucionalização do capitalismo de estado na China, a proteção social dos trabalhadores que existia na época de Mao Zedong deixou de existir. Os fatores que desencadearam o neoliberalismo no mundo foram, de um lado, a crise do sistema capitalista mundial com o declínio do processo de acumulação do capital em escala mundial agravada com a triplicação dos preços de petróleo, literalmente o combustível do capitalismo, em 1973 e de novo em 1979, quando houve também um enorme aumento nas taxas de juros americanas, que causou, na década de 1980, a chamada “crise da dívida externa” nos países capitalistas periféricos. A crise do sistema capitalista mundial se deu em várias escalas: política, economia, vida social, externa e internamente em todos os países. Toda a crise era demonstrada através do aumento do desemprego, da queda nos níveis de investimento e da redução da lucratividade do capital, da crise fiscal dos estados nacionais, etc. A resposta para isso foi o neoliberalismo com base no qual foram adotadas novas ideologias, novas formas de administração, de gerenciamento e de produção. De outro lado, o fim da União Soviética e do sistema socialista do Leste Europeu contribuiu também para que vários países que adotaram o socialismo na Rússia e no Leste Europeu, bem como alguns que adotavam o Estado de Bem Estar Social na Europa Ocidental como contraponto capitalista ao sistema socialista o substituísse pelo modelo neoliberal. O neoliberalismo tem como princípios básicos: 1) mínima participação do Estado nos rumos da economia nacional; 2) política de privatização de empresas estatais; 3) pouca intervenção do governo no mercado de trabalho; 4) livre circulação de capitais internacionais e ênfase na globalização; 5) abertura da economia para a entrada de multinacionais; 5) adoção de medidas contra o protecionismo econômico; 6)
  • 2. 2 desburocratização do Estado com a adoção de leis e regras econômicas mais simplificadas para facilitar o funcionamento economia; 7) diminuição do tamanho do Estado para torná-lo mais eficiente; 8) não interferência do Estado nos preços de produtos e serviços que devem ser determinados pelo mercado com base na lei da oferta e procura; 9) controle da inflação pelo Estado através de políticas monetárias com base em metas de inflação; 10) adoção pelo Estado da política de câmbio flutuante; e, 11) obtenção de superávit fiscal para pagamento da dívida pública. A prática vem demonstrando a inviabilidade do modelo econômico neoliberal no Brasil inaugurado pelo presidente Fernando Collor em 1990 e mantido pelos presidentes Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma Roussef. O baixo crescimento econômico do Brasil e a elevação desmesurada da dívida pública federal durante os governos FHC, Lula e Dilma Roussef demonstram a inviabilidade do modelo neoliberal implantado no País. Não apenas FHC deixou um legado econômico comprometedor do desenvolvimento do Brasil. Lula e Dilma Roussef são também responsáveis por esta situação porque não foram capazes de adotar um modelo econômico que contribuísse com efetividade para o progresso econômico e social do Brasil. Tanto quanto o governo FHC, os governos do PT de Lula e Dilma Roussef mantiveram o modelo neoliberal que contribuiu para provocar uma verdadeira devastação na economia brasileira de 2002 a 2014 configurada: 1) no crescimento econômico pífio e descontrole da inflação; 2) nos gargalos existentes na infraestrutura econômica e social; 3) na desindustrialização da economia brasileira; 4) na explosão da dívida pública interna; 5) na desnacionalização da economia brasileira; e, 6) no agravamento da crise fiscal e financeira do setor público que atinge a União, Estados e Municípios. O governo Michel Temer aprofunda o modelo neoliberal no Brasil com suas políticas de ajuste fiscal para assegurar o superávit primário que beneficia o sistema financeiro estabelecendo o teto para o gasto público por 20 anos que significa o congelamento de gastos com educação, saúde, infraestrutura, etc. comprometendo o desenvolvimento do País, de reforma da previdência social que, na prática, vai fazer com que os trabalhadores paguem para ter uma aposentadoria que não usufruirá, uma reforma trabalhista que contempla a flexibilização das leis trabalhistas que vai beneficiar os patrões em detrimento dos trabalhadores e, finalmente, a privatização das empresas estatais e do serviço público em geral. Tudo isto está sendo feito com base no argumento de que é preciso criar as condições necessárias para atrair o investidor privado. A ofensiva neoliberal do governo Michel Temer visa colocar em prática o que os governos que lhe antecederam não conseguiram realizar na plenitude. Michel Temer quer restaurar o programa da década de 1990 nas novas condições históricas que foram criadas após o reformismo neoliberal implantado pelo PT. O ajuste fiscal, a redução nas políticas sociais e a política de privatizações fazem parte deste processo. Além de atentar contra a população com suas políticas antissociais, o governo Michel Temer compromete o futuro do País com sua política econômica recessiva que favorece apenas os banqueiros. O favorecimento aos banqueiros resulta do fato de a equipe econômica ter forte representação dos banqueiros no time liderado por Henrique Meirelles, atual ministro da Fazenda. Quando se avalia o déficit público de 2015, que alcançou R$ 620 bilhões, R$ 502 bilhões foram de juros que tem como principal beneficiário o sistema financeiro. Quando se analisa o déficit público em termos de porcentagem, se verifica
  • 3. 3 que 82% são juros, 13% perda de arrecadação e apenas 5% aumento de despesa em relação a 2014. *Fernando Alcoforado, 77, membro da Academia Baiana de Educação, engenheiro e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor universitário e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento (Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária (P&A Gráfica e Editora, Salvador, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011), Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012), Energia no Mundo e no Brasil- Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI (Editora CRV, Curitiba, 2015) e As Grandes Revoluções Científicas, Econômicas e Sociais que Mudaram o Mundo (Editora CRV, Curitiba, 2016). Possui blog na Internet (http://fernando.alcoforado.zip.net). E-mail: falcoforado@uol.com.br.