SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
ECONOMIA 
EVOLUÇÃO DA INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA
EVOLUÇÃO DA INTERVENÇÃO DO ESTADO 
NA ECONOMIA 
Após a revolução Industrial 
Liberalismo Económico ( Estado liberal ) 
 O estado interferia na economia, apenas para garantir o funcionamento do 
mercado; 
 Os preços dos bens e serviços eram estabelecidos pela lei da oferta e da 
procura 
Capitalismo 
(ideologia que assentava na liberdade de iniciativa e na 
liberdade de concorrência )
Capitalismo 
 O estado procurava garantir a 
regulamentação jurídica, a defesa da ordem 
social e a garantia das liberdades individuais . 
 O estado não intervinha directamente na 
economia
Crises do capitalismo 
 A par do processo da industrialização, desenvolvia-se 
movimentos socais de operários que lutavam contra as 
duras condições de trabalho. 
 Lutava-se pelas 8 horas diárias, trabalho igual salário igual, 
o direito a férias … 
 A livre concorrência não funcionou eficazmente e começa a 
surgir em meados do Sec. XIX novas formas de mercado : 
- monopólios e os oligopólios 
 O estado liberal conheceu diversas crises 
 Em 1929 nos EUA havia um excesso de produção face à 
procura, que provocou uma diminuição da produção e 
aumento do desemprego.
Crises do capitalismo 
 O estado liberal conheceu diversas crises 
 Em 1929 nos EUA havia um excesso de produção 
face à procura, que provocou uma diminuição da 
produção e aumento do desemprego. 
 Existe excesso de oferta e redução da procura 
Perante estas crises surge o estado 
intervencionista
Estado Intervencionista 
Assim hoje é normal o estado intervir de diversas 
formas : 
- Condução de políticas anti - crise; 
- Elaboração de planeamento de características 
- indicativas com o objectivo do desenvolvimento 
regional e nacional; 
- Constituição de um sector público empresarial; 
- Fiscalização dos agentes económicos; 
- Dinamização da economia.
Funções económicas e 
sociais do Estado 
Cabe ao estado intervir na economia, 
minimizando as falhas do mercado, a fim de 
promover o desenvolvimento económico e a 
justiça social. 
.
Funções económicas e 
sociais do Estado 
Cabe ao estado no exercício das suas funções 
económicas e socais repor a : 
 a eficiência, 
 a equidade; 
 a estabilidade
Eficiência 
A eficiência pressupõe que na produção de 
qualquer bem se utilizem o mínimo de recursos, 
aos mais baixos custos. 
O mercado nem sempre funciona de uma forma 
eficiente, existindo falhas do mercado :
Falhas do mercado 
A crise das vacas loucas, os frangos, a doença 
da língua azul, responsáveis pela insegurança 
alimentar são exemplos reveladores de que os 
mercados não são eficientes, ou seja , que 
existem falhas do mercado, nomeadamente : 
- Concorrência Imperfeita; 
- Externalidades negativas; 
- Bens públicos
Falhas do mercado 
A economias actuais são caracterizadas por 
mercados de concorrência imperfeita, 
dominados por monopólios, oligopólios e 
concorrência monopolista em que os 
mecanismos da auto-regulação da concorrência 
perfeita não são respeitados.
Falhas do mercado 
Outra falha do mercado é o facto deste não 
contemplar a externalidades nocivas ou 
negativas . 
Isto é, os efeitos perversos de uma determinada produção que não são 
tidos em conta pelo mercado ( toneladas de crude derramadas 
provocam marés negras e custos ambientais e sociais superiores aos 
que as empresas são obrigadas a suportar )
Falhas de mercado 
Bens Públicos são aqueles que podem ser 
utilizados por diversas pessoas sem que se 
possa de impedir alguém de os utilizar . 
( Iluminação Pública / defesa nacional) 
Existem determinados bens que dada a sua 
natureza não existe oferta privada, são apenas 
oferecidos pelo estado , havendo assim uma 
falha do mercado.
Equidade 
O mercado não gera a equidade, que consiste 
na promoção de uma repartição dos 
rendimentos mais equitativa, para que haja 
justiça social. 
Cabe ao estado ajudar os extractos socais de 
baixos rendimentos para repor a justiça social, 
corrigindo o mercado.
Equidade 
A intervenção do estado para manter a 
equidade pode ser feita de várias formas : 
 Disponibilização de bens e serviços 
(primários) a todos os cidadãos , 
independentemente dos seus rendimentos; 
 Aplicação de impostos progressivos; 
 Atribuição de subsídios aos mais carenciados.
Estabilidade 
As economias reguladas pela livre iniciativa, 
podem sofrer instabilidade : 
- Encerramento de empresas; 
- Desemprego; 
- Quebras de produção 
Cabe ao estado intervir na economia com o 
objectivo de estabilizar a economia, através 
de medidas de combate ao desemprego, à 
Inflação ou ao equilíbrio das contas externas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbanaIlda Bicacro
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugalcattonia
 
Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)
Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)
Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)InesTeixeiraDuarte
 
Os problemas urbanos
Os problemas urbanosOs problemas urbanos
Os problemas urbanosPaula Melo
 
A Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana NacionalA Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana NacionalMaria Adelaide
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesacattonia
 
A intervencao do estado na economia
A intervencao do estado na economiaA intervencao do estado na economia
A intervencao do estado na economiaCalculos Na Veia
 
Classificação das necessidades
Classificação das necessidadesClassificação das necessidades
Classificação das necessidadesEconomicSintese
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano713773
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaVanda Sousa
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugalVítor Santos
 
Teoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawlsTeoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawlsFilazambuja
 
Os ciclos económicos
Os ciclos económicosOs ciclos económicos
Os ciclos económicoslena21cruz
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.home
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoHneves
 
Rede urbana nacional
Rede urbana nacionalRede urbana nacional
Rede urbana nacionalCacilda Basto
 

Mais procurados (20)

Trabalho feito globalizacao
Trabalho feito globalizacaoTrabalho feito globalizacao
Trabalho feito globalizacao
 
As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
 
Tipos de conhecimento
Tipos de conhecimentoTipos de conhecimento
Tipos de conhecimento
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
 
Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)
Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)
Ética, Direito e Política (Teoria da Justiça de Rawls)
 
Os problemas urbanos
Os problemas urbanosOs problemas urbanos
Os problemas urbanos
 
A Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana NacionalA Rede Urbana Nacional
A Rede Urbana Nacional
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
A intervencao do estado na economia
A intervencao do estado na economiaA intervencao do estado na economia
A intervencao do estado na economia
 
Classificação das necessidades
Classificação das necessidadesClassificação das necessidades
Classificação das necessidades
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
 
Teoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawlsTeoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawls
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
 
Os ciclos económicos
Os ciclos económicosOs ciclos económicos
Os ciclos económicos
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º Ano
 
Rede urbana nacional
Rede urbana nacionalRede urbana nacional
Rede urbana nacional
 

Destaque

Estado e atividade económica
Estado e atividade económicaEstado e atividade económica
Estado e atividade económicaTiago Filipe
 
Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)Raffaella Ergün
 
Direito Administrativo - Intervenção do Estado
Direito Administrativo - Intervenção do EstadoDireito Administrativo - Intervenção do Estado
Direito Administrativo - Intervenção do EstadoMentor Concursos
 
Material introdução a economia 11º ano ii ciclo ensino geral angola
Material introdução a economia 11º ano   ii ciclo ensino geral angolaMaterial introdução a economia 11º ano   ii ciclo ensino geral angola
Material introdução a economia 11º ano ii ciclo ensino geral angolaJanísio Salomao
 
O estado e atividade economica
O estado e atividade economicaO estado e atividade economica
O estado e atividade economicaDaniel Gonçalves
 
Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)Raffaella Ergün
 
Resumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacional
Resumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacionalResumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacional
Resumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacionalRaffaella Ergün
 
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)Raffaella Ergün
 
Organização do estado
Organização do estadoOrganização do estado
Organização do estadoAna Cristina F
 
O combate ao desemprego
O combate ao desempregoO combate ao desemprego
O combate ao desempregolauracavaleiro
 
Historia tema10-estadonovo intervencionismo
Historia tema10-estadonovo intervencionismoHistoria tema10-estadonovo intervencionismo
Historia tema10-estadonovo intervencionismoAna Cristina F
 
Politica combate ao desemprego modulo 5- economia
Politica combate ao desemprego  modulo 5-  economiaPolitica combate ao desemprego  modulo 5-  economia
Politica combate ao desemprego modulo 5- economiaDaniela Costa
 
A intervenção do Estado
A intervenção do Estado A intervenção do Estado
A intervenção do Estado Alcejane Souza
 
Material economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)
Material  economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)Material  economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)
Material economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)Janísio Salomao
 
Papel das financas publicas trabalho
Papel das financas publicas  trabalhoPapel das financas publicas  trabalho
Papel das financas publicas trabalhorosita822
 

Destaque (20)

Estado e atividade económica
Estado e atividade económicaEstado e atividade económica
Estado e atividade económica
 
Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (2ª parte)
 
Estadoeeconomia
EstadoeeconomiaEstadoeeconomia
Estadoeeconomia
 
Direito Administrativo - Intervenção do Estado
Direito Administrativo - Intervenção do EstadoDireito Administrativo - Intervenção do Estado
Direito Administrativo - Intervenção do Estado
 
Material introdução a economia 11º ano ii ciclo ensino geral angola
Material introdução a economia 11º ano   ii ciclo ensino geral angolaMaterial introdução a economia 11º ano   ii ciclo ensino geral angola
Material introdução a economia 11º ano ii ciclo ensino geral angola
 
O estado e atividade economica
O estado e atividade economicaO estado e atividade economica
O estado e atividade economica
 
Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)
Resumos Economia A 11º ano (1ª parte)
 
Estado liberal
Estado liberalEstado liberal
Estado liberal
 
Externalidades
ExternalidadesExternalidades
Externalidades
 
Resumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacional
Resumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacionalResumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacional
Resumos Economia A 11º ano: Contabilidade nacional
 
Estado liberal
Estado liberalEstado liberal
Estado liberal
 
Direito economico slide
Direito economico slideDireito economico slide
Direito economico slide
 
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
 
Organização do estado
Organização do estadoOrganização do estado
Organização do estado
 
O combate ao desemprego
O combate ao desempregoO combate ao desemprego
O combate ao desemprego
 
Historia tema10-estadonovo intervencionismo
Historia tema10-estadonovo intervencionismoHistoria tema10-estadonovo intervencionismo
Historia tema10-estadonovo intervencionismo
 
Politica combate ao desemprego modulo 5- economia
Politica combate ao desemprego  modulo 5-  economiaPolitica combate ao desemprego  modulo 5-  economia
Politica combate ao desemprego modulo 5- economia
 
A intervenção do Estado
A intervenção do Estado A intervenção do Estado
A intervenção do Estado
 
Material economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)
Material  economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)Material  economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)
Material economia 10º ano (ii ciclo ensino secundário)
 
Papel das financas publicas trabalho
Papel das financas publicas  trabalhoPapel das financas publicas  trabalho
Papel das financas publicas trabalho
 

Semelhante a A intervenção do estado na economia

Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...
Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...
Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...A. Rui Teixeira Santos
 
Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...
Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...
Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...A. Rui Teixeira Santos
 
02 finanças públicas - unifra
02   finanças públicas - unifra02   finanças públicas - unifra
02 finanças públicas - unifrateser
 
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...A. Rui Teixeira Santos
 
Serviço Público I (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira Santos
Serviço Público I  (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira SantosServiço Público I  (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira Santos
Serviço Público I (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira SantosA. Rui Teixeira Santos
 
Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...
Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...
Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...A. Rui Teixeira Santos
 
tema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptx
tema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptxtema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptx
tema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptxMarianaCosta686913
 
Geopolítica subdesenvolvimento
Geopolítica  subdesenvolvimentoGeopolítica  subdesenvolvimento
Geopolítica subdesenvolvimentoVania Leão
 
Funções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).ppt
Funções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).pptFunções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).ppt
Funções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).pptDanielQuintas4
 
Teoria das finanças públicas
Teoria das finanças públicasTeoria das finanças públicas
Teoria das finanças públicaslucasjatem
 
Direito Econômico - Parte 1 - Revisão
Direito Econômico - Parte 1 - RevisãoDireito Econômico - Parte 1 - Revisão
Direito Econômico - Parte 1 - RevisãoPitágoras
 
Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...
Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...
Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...A. Rui Teixeira Santos
 
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...A. Rui Teixeira Santos
 

Semelhante a A intervenção do estado na economia (20)

Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...
Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...
Organização Pública e Privada do Desporto (Direito Público Desportivo) - 1ª a...
 
Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...
Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...
Organização Pública e Privada do Desporto (Novembro de 2018) I Parte - Prof. ...
 
02 finanças públicas - unifra
02   finanças públicas - unifra02   finanças públicas - unifra
02 finanças públicas - unifra
 
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...Privatização das funções do Estado   (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
Privatização das funções do Estado (Universidade de Coimbra 2013) Professor...
 
Serviço Público I (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira Santos
Serviço Público I  (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira SantosServiço Público I  (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira Santos
Serviço Público I (ISG 2013) Professor Doutor Rui Teixeira Santos
 
A.0. funcoes fiscais
A.0. funcoes fiscaisA.0. funcoes fiscais
A.0. funcoes fiscais
 
Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...
Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...
Organização pública e privada do desporto 1 parte (30OUT2021) PROFESSOR DOU...
 
tema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptx
tema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptxtema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptx
tema 11 funcoes_economicas_sociais_estado.pptx
 
Geopolítica subdesenvolvimento
Geopolítica  subdesenvolvimentoGeopolítica  subdesenvolvimento
Geopolítica subdesenvolvimento
 
Funções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).ppt
Funções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).pptFunções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).ppt
Funções_económicas_e_sociais_do_Estado (1).ppt
 
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2) SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
 
Papel do estado na economia pdf
Papel do estado na economia pdfPapel do estado na economia pdf
Papel do estado na economia pdf
 
Teoria das finanças públicas
Teoria das finanças públicasTeoria das finanças públicas
Teoria das finanças públicas
 
Direito Econômico - Parte 1 - Revisão
Direito Econômico - Parte 1 - RevisãoDireito Econômico - Parte 1 - Revisão
Direito Econômico - Parte 1 - Revisão
 
Aula inicial
Aula inicialAula inicial
Aula inicial
 
Aula inicial economia
Aula inicial economiaAula inicial economia
Aula inicial economia
 
Liberalismo e neolibralismo 2 ano a e b
Liberalismo e neolibralismo 2 ano a e bLiberalismo e neolibralismo 2 ano a e b
Liberalismo e neolibralismo 2 ano a e b
 
Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...
Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...
Finanças Públicas da República de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (I...
 
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
 
Técnicas de venda
Técnicas de vendaTécnicas de venda
Técnicas de venda
 

Mais de Helena Fonseca

Processo legislativo na ue
Processo legislativo na ueProcesso legislativo na ue
Processo legislativo na ueHelena Fonseca
 
Aprendizagens essenciais 11 economia a
Aprendizagens essenciais 11 economia aAprendizagens essenciais 11 economia a
Aprendizagens essenciais 11 economia aHelena Fonseca
 
Aprendizagens essenciais 10 economia a
Aprendizagens essenciais 10 economia aAprendizagens essenciais 10 economia a
Aprendizagens essenciais 10 economia aHelena Fonseca
 
Guião trabalho de recuperação ai mód4
Guião trabalho de recuperação ai mód4Guião trabalho de recuperação ai mód4
Guião trabalho de recuperação ai mód4Helena Fonseca
 
A sociedade de consumo
A sociedade de consumoA sociedade de consumo
A sociedade de consumoHelena Fonseca
 
Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01
Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01
Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01Helena Fonseca
 
Os órgãos de soberania
Os órgãos de soberaniaOs órgãos de soberania
Os órgãos de soberaniaHelena Fonseca
 

Mais de Helena Fonseca (11)

Processo legislativo na ue
Processo legislativo na ueProcesso legislativo na ue
Processo legislativo na ue
 
Atendimento
AtendimentoAtendimento
Atendimento
 
Aprendizagens essenciais 11 economia a
Aprendizagens essenciais 11 economia aAprendizagens essenciais 11 economia a
Aprendizagens essenciais 11 economia a
 
Aprendizagens essenciais 10 economia a
Aprendizagens essenciais 10 economia aAprendizagens essenciais 10 economia a
Aprendizagens essenciais 10 economia a
 
Guião de entrevista
Guião de entrevistaGuião de entrevista
Guião de entrevista
 
Guião trabalho de recuperação ai mód4
Guião trabalho de recuperação ai mód4Guião trabalho de recuperação ai mód4
Guião trabalho de recuperação ai mód4
 
Procura oferta
Procura   ofertaProcura   oferta
Procura oferta
 
A sociedade de consumo
A sociedade de consumoA sociedade de consumo
A sociedade de consumo
 
Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01
Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01
Manual de procedimentos_paecpe_2012-04-01
 
Os órgãos de soberania
Os órgãos de soberaniaOs órgãos de soberania
Os órgãos de soberania
 
Ordem social
Ordem socialOrdem social
Ordem social
 

A intervenção do estado na economia

  • 1. ECONOMIA EVOLUÇÃO DA INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA
  • 2. EVOLUÇÃO DA INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA Após a revolução Industrial Liberalismo Económico ( Estado liberal )  O estado interferia na economia, apenas para garantir o funcionamento do mercado;  Os preços dos bens e serviços eram estabelecidos pela lei da oferta e da procura Capitalismo (ideologia que assentava na liberdade de iniciativa e na liberdade de concorrência )
  • 3. Capitalismo  O estado procurava garantir a regulamentação jurídica, a defesa da ordem social e a garantia das liberdades individuais .  O estado não intervinha directamente na economia
  • 4. Crises do capitalismo  A par do processo da industrialização, desenvolvia-se movimentos socais de operários que lutavam contra as duras condições de trabalho.  Lutava-se pelas 8 horas diárias, trabalho igual salário igual, o direito a férias …  A livre concorrência não funcionou eficazmente e começa a surgir em meados do Sec. XIX novas formas de mercado : - monopólios e os oligopólios  O estado liberal conheceu diversas crises  Em 1929 nos EUA havia um excesso de produção face à procura, que provocou uma diminuição da produção e aumento do desemprego.
  • 5. Crises do capitalismo  O estado liberal conheceu diversas crises  Em 1929 nos EUA havia um excesso de produção face à procura, que provocou uma diminuição da produção e aumento do desemprego.  Existe excesso de oferta e redução da procura Perante estas crises surge o estado intervencionista
  • 6. Estado Intervencionista Assim hoje é normal o estado intervir de diversas formas : - Condução de políticas anti - crise; - Elaboração de planeamento de características - indicativas com o objectivo do desenvolvimento regional e nacional; - Constituição de um sector público empresarial; - Fiscalização dos agentes económicos; - Dinamização da economia.
  • 7. Funções económicas e sociais do Estado Cabe ao estado intervir na economia, minimizando as falhas do mercado, a fim de promover o desenvolvimento económico e a justiça social. .
  • 8. Funções económicas e sociais do Estado Cabe ao estado no exercício das suas funções económicas e socais repor a :  a eficiência,  a equidade;  a estabilidade
  • 9. Eficiência A eficiência pressupõe que na produção de qualquer bem se utilizem o mínimo de recursos, aos mais baixos custos. O mercado nem sempre funciona de uma forma eficiente, existindo falhas do mercado :
  • 10. Falhas do mercado A crise das vacas loucas, os frangos, a doença da língua azul, responsáveis pela insegurança alimentar são exemplos reveladores de que os mercados não são eficientes, ou seja , que existem falhas do mercado, nomeadamente : - Concorrência Imperfeita; - Externalidades negativas; - Bens públicos
  • 11. Falhas do mercado A economias actuais são caracterizadas por mercados de concorrência imperfeita, dominados por monopólios, oligopólios e concorrência monopolista em que os mecanismos da auto-regulação da concorrência perfeita não são respeitados.
  • 12. Falhas do mercado Outra falha do mercado é o facto deste não contemplar a externalidades nocivas ou negativas . Isto é, os efeitos perversos de uma determinada produção que não são tidos em conta pelo mercado ( toneladas de crude derramadas provocam marés negras e custos ambientais e sociais superiores aos que as empresas são obrigadas a suportar )
  • 13. Falhas de mercado Bens Públicos são aqueles que podem ser utilizados por diversas pessoas sem que se possa de impedir alguém de os utilizar . ( Iluminação Pública / defesa nacional) Existem determinados bens que dada a sua natureza não existe oferta privada, são apenas oferecidos pelo estado , havendo assim uma falha do mercado.
  • 14. Equidade O mercado não gera a equidade, que consiste na promoção de uma repartição dos rendimentos mais equitativa, para que haja justiça social. Cabe ao estado ajudar os extractos socais de baixos rendimentos para repor a justiça social, corrigindo o mercado.
  • 15. Equidade A intervenção do estado para manter a equidade pode ser feita de várias formas :  Disponibilização de bens e serviços (primários) a todos os cidadãos , independentemente dos seus rendimentos;  Aplicação de impostos progressivos;  Atribuição de subsídios aos mais carenciados.
  • 16. Estabilidade As economias reguladas pela livre iniciativa, podem sofrer instabilidade : - Encerramento de empresas; - Desemprego; - Quebras de produção Cabe ao estado intervir na economia com o objectivo de estabilizar a economia, através de medidas de combate ao desemprego, à Inflação ou ao equilíbrio das contas externas.