José de alencar

10.009 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.009
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.626
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
151
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

José de alencar

  1. 1. Nascimento: 1 de Maio de 1829, Messejana.Morte: 12 de dezembro de 1877 (48 anos), Rio de Janeiro. Nacionalidade: Brasileiro Ocupação Crítico, romancista, dramaturgo Escola/tradição: Romantismo
  2. 2. José Martiniano de Alencar foi um jornalista, político, advogado, orador jornalista, crítico, cronista, polemista, romancista e dramaturgo brasileiro. Formou-se em Direito, iniciando-se na atividade literária no Correio Mercantil eDiário do Rio de Janeiro. Foi casado com Ana CJosé Martiniano Pereira de Alencar, irmão do di d Leonel Martiniano de Alencar , barão de Alencar, e pai de Augusto Cochrane de Alencar.
  3. 3. Império do Brasil, Rio de Janeiro, eJosé de Alencar, então com onze anos,foi matriculado no Colégio de InstruçãoElementar. Em 1844, matriculou-se nos cursos preparatórios à Faculdade de Direito de São Paulo, começando o curso de Direito em 1846. Fundou, na época, a revista Ensaios Literários, onde publicou o artigo questões deestilo. Formou-se em direito, em 1850, e, em 1854, estreou como folhetinista no Correio Mercantil. Mercantil
  4. 4. Em 1859, tornou-se chefe da Secretaria do Ministério da Justiça,sendo depois consultor do mesmo. Em 1860 ingressou na política, como deputado estadual no Ceará, sempre militando pelo Partido Conservador(Brasil Império). Em 1868, tornou-se ministro da Justiça, e, em 1869,candidatou-se ao senado do Império, tendo o Imperador D. Pedro II do Brasil não o escolhido por ser muito jovem ainda. Em 1877 ocupou um ministério no governo do Imperador, foi ministro da Justiça.
  5. 5. Em 1872 se tornou pai de Mário de Alencar, o qual, segundo uma história nunca totalmente confirmada, seria na verdade filho de Machado de Assis, dando respaldo para o romance DomCasmurro.Viajou para a Europa em 1877,para tentar um tratamento médico, porém não teve sucesso. Faleceu no Rio de Janeiro no mesmo ano, vitimado pela tuberculose. Machado de Assis, que esteve no velório de Alencar, impressionou-se com a pobreza em que a família Alencar vivia.
  6. 6. Em um momento de consolidação da Independência, Alencarrepresentou um dos mais sincerosesforços patrióticos em povoar oBrasil com conhecimento e cultura próprios, em construir novos caminhos para a literatura no país. Em sua homenagem foi erguida uma estátua no Rio deJaneiro e um teatro em fortaleza chamado "Teatro José de Alencar".
  7. 7. RomancesCinco minutos, 1856 O tronco do ipê, 1871A viuvinha, 1857 Guerra dos mascates -O guarani, 1857 1º vol., 1871Lucíola, 1862 Til, 1871Diva, 1864 Sonhos douro, 1872Iracema, 1865 Alfarrábios, 1873As minas de prata-1º Guerra dos mascates -vol.1865 2º vol., 1873As minas de Ubirajara, 1874prata-2.ºvol.1866 O sertanejo, 1875O gaúcho, 1870 Senhora, 1875A pata da gazela, Encarnação, 18931870

×