SlideShare uma empresa Scribd logo

01 posicionamento de esterno e costelas

01 posicionamento de esterno e costelas

1 de 7
Baixar para ler offline
Esterno
Básica.
OAD.
Fatores Técnicos. Tamanho do filme -24 x 30 cm
em sentido l ongitudi nal.
Grade móvel ou estática .
Proteção Proteger a região gonadal.
Posição do Paciente Posição ortostática (preferencial)
com os braços ao lado ou em semidecúbito ventral
ligeiramente oblíqua, braço direito abaixado ao lado do
corpo, braço di reito levantado.
Posição da Parte
Posicionar o paciente obliquamente, 1 5° a 20° para o
lado direi to, O AD (ver O bservação 1).Alinhar o eixo
longitudinal do este rno c om o RC e à linha média da
mesa/ Buck Colocar o topo do filme cerca d e (4 cm)
acima da incisura jugul ar.
Raio Central
RC perpendicular ao fil me , direcionado para o centro
do esterno.
DFoFi100 cm
Colimação Colimar para o esterno , 13 cm de largura do campo de colimação .
Respiração suspender a respiração na expiração.
Estruturas Mostradas: Esterno visualizado, superposto à imagem do coração.
Posição: Corrigir rotação do paciente, o esterno deve ficar ao longo da coluna
vertebral sem superposi ção das vé rtebras.
Esterno
Básica
Lateral
Fatores Técnicos
Tamanho do filme - 24 x 30 cm (10 x 12 polegadas), em
Proteção Proteger as gônadas.
Posição do Paciente Posição ortostática (preferência)
ou decúbito lateral.
Posição da Parte
Posição Ortostática:
Posicionar o paciente de pé ou sentado com ombros e
braços para trás.
Decúbito lateral: com os braços acima da cabeça, manter
os ombros para trás.
Colocar o topo do filme a 4 cm acima da incisura jugular.
Alinhar o eixo l ongitudi nal do esterno ao
RC e à linha média da gradeou mesa / Buck.
Assegurar uma l ateral v erdadeira, sem rotação.
Raio Central
RC perpendicular ao fil me.
RC direcionado para o c entro do esterno
DFoFi 150 a 180 cm.
Centralizar o filme em relação ao RC
Colimação Fechar a coli mação dos quatro lados do esterno.
Respiração Sus pender a respiraç ão na inspiração.
Observação: As mamas grandes e pendulares das pacientes
devem ser afastadas lateralmente e mantidas nessa posição
com uma faixa larga, se necessário.
Estruturas Mostradas: . Todo o esterno com mínima
sobreposição de tecidos moles.
.
Articulações Esterno claviculares
Básica
PA
Fatores Técnicos
Tamanho do filme - 18 x 24 cm (8 x 10 polegadas),
Em sentido transversal
Proteção Proteger as gô nadas.
Posição do Paciente
em decúbito v entral , travesseiro sob a cabeça ,
braços para cima ao lado da cabeça, ou para baixo
ao lado do corpo (também pode ser tomado em
PA ereto).
Posição da Parte
Alinhar o plano medioss agital ao RC e à linha média
do Buck
Não permitir rotaç ão dos ombros.
Centralizar o filme ao RC 7,5 cm distalmente à
pro eminência verteb ral.
Raio Central
RC perpendicu lar, centrado ao nível de T2 a T 3, ou a 7,5 cm distalmente à vértebra
proeminente
DFoFi 100 cm
Colimação Fechar a coli mação da área de interesse.
Respiração Prender a respiração na expiração para
uma densidade mais uni forme.
Colimação e RC: . Eixo de colimação fechado
centrado nas articulações esternoclaviculares.
Articulações Esternoclaviculares
Básica
Oblíquas anteriores
Fatores Técnicos
Tamanho do filme - 18 x 24 cm , em sentido transversal .
Proteção Proteger as gônadas.
Posição do Paciente Decúbito ventral, com ligeira inclinação
15° do tórax com o braç o elevado em frente ao paciente e braço
oposto atrás do paciente.
Raio Central
RC perpendicular, ao nível de T2 , ou 7,5 cm distal à proeminência da vértebra,
e 3 a 5 cm lateral (para cima) ao plano mediossagital
DFoFi 100 cm
Colimação fechada na área de i nteresse.
Respiração Prender a respiração na expiração para uma
densidade mais uniforme.
Estruturas Mostradas : O manúbrio, a porção media I da
clavícula e a articul ação esterno clavicular são mostrados no
lado inferior. A articulaç ão no lado superior estará encurtada.
Posição: A rotação correta do paciente demonstra a articulação
Estemoclavicular inferior visualizada sem superposição da coluna
vertebral.
Colimação e RC: . Coli mação fechada centrada nas articulações EC
Costelas
BÁSICAS
Costelas posteri ores (AP
Fatores Técnicos
Tamanho do filme - 35 x 43 cm, em sentido
longitudinal ou transvers al
Proteção Coloc ar escudo de chumbo sobre região gônadas.
Posição do Paciente A posição ortostática é a preferida para
acima do diafragma s e a condição do paciente o permitir e
decúbito dorsal para abaixo do diafragma.
Posição da Parte
Alinhar o plano medioss agital ao RC e à linha média da grade
ou mesa /Buck. Ombros rodados anteriormente para afastar
a escápula dos campos pulmonares.
Elevar o queixo para prevenir superposição de costelas superiores.
Não permitir rotaç ão do tórax ou pelve.
Raio Central
RC perpendicular ao fil me, centrado em 8 a 10 cm abaixo da incisura
jugular (nível de T7)
Filme centralizado ao nível do R C (o topo do filme deve estar cerca de
4 cm acima dos ombros), e Abaixo do Diafragma: .
RC perpendicular ao fil me, centrado a meio caminho entre o xifóide e o
gradil costal inferior
Filme centralizado ao nível do RC
(a crista ilíaca deve ser a margem i nferior do filme).
DFoFi 100 cm
Colimação Colimar para margens externas do tórax.
Respiração Prender a respiração em inspiração para as costelas
acima do diafragma e em expiração para as costelas abaixo do
diafragma.
Costelas
Básica
Costelas anteri ores (PA)
Fatores Técnicos
Tamanho do filme - 35 x 43 cm (14 x 17 polegadas), em sentido
transversal ou longitudinal
Grade móvel ou estacionária
Proteção Coloc ar escudo de chumbo sobre a região gônadas.
Posição do Paciente Em ortostática ou decúbito ventral se
necessário, com os braç os para baixo.
Posição da Parte
Alinhar o plano mediosagital ao RC e à linha média da grade Buck.
Ombros rodados anteriormente para remover a escápula dos campos
pulmonares.
Não permitir rotaç ão do tórax ou da pelve.
Raio Central
RC perpendicular ao fil me, centralizado em T7 (7 a 8 polegadas,
ou 18 a 20 cm, abaixo da vértebra proeminente)
Filme centralizado em relação ao RC (topo do filme
cerca de 4 cm acima dos ombros)
DFoFi 100, cm
Colimação Colimar para margens externas do tórax.
Respiração Sus pender respiração em inspiração.
PA do arcabouço torácic o: A rotina comum na série das costelas

Recomendados

Crânio e Face Posicionamento radiográfico.
Crânio e Face Posicionamento radiográfico.Crânio e Face Posicionamento radiográfico.
Crânio e Face Posicionamento radiográfico.MiguelArcangeo
 
Aula sobre ATM e Mandíbula - raios X
Aula sobre ATM e Mandíbula - raios XAula sobre ATM e Mandíbula - raios X
Aula sobre ATM e Mandíbula - raios XRobson Rocha
 
Seminário Ap e Perfil de Escápula
Seminário Ap e Perfil de EscápulaSeminário Ap e Perfil de Escápula
Seminário Ap e Perfil de EscápulaCristiane Dias
 
Posicionamento radiológico punho - carpo - rotina e especiais
Posicionamento radiológico   punho - carpo - rotina e especiaisPosicionamento radiológico   punho - carpo - rotina e especiais
Posicionamento radiológico punho - carpo - rotina e especiaisMagno Cavalheiro Faria
 
Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Apostila posicionamento (completa)
Apostila posicionamento (completa)Cristiane Dias
 
Estudo Radiográfico do Ombro
Estudo Radiográfico do OmbroEstudo Radiográfico do Ombro
Estudo Radiográfico do OmbroQuarksVeg
 
Terminologia Radiografica
Terminologia Radiografica Terminologia Radiografica
Terminologia Radiografica Cristiane Dias
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tecnicas de cranio tabalho faculdade unig
Tecnicas de cranio  tabalho faculdade unigTecnicas de cranio  tabalho faculdade unig
Tecnicas de cranio tabalho faculdade unigRenata Cristina
 
Técnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânioTécnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânioSandro Molter
 
Aula 8 incidencias
Aula 8  incidenciasAula 8  incidencias
Aula 8 incidenciasrsmbarros
 
Apostila sobre a aula de incidências do ombro
Apostila sobre a aula de incidências do ombroApostila sobre a aula de incidências do ombro
Apostila sobre a aula de incidências do ombroRobson Rocha
 
Apostila de radiologia
Apostila de radiologiaApostila de radiologia
Apostila de radiologiaBruna Silva
 
Rotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do PunhoRotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do PunhoRobson Rocha
 
Posicionamento radiológico tornozelo
Posicionamento radiológico   tornozeloPosicionamento radiológico   tornozelo
Posicionamento radiológico tornozeloMagno Cavalheiro
 
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico   tórax rotina e complementaresPosicionamento radiológico   tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementaresMagno Cavalheiro
 
Tc3a9cnicas radiolc3b3gicas
Tc3a9cnicas radiolc3b3gicasTc3a9cnicas radiolc3b3gicas
Tc3a9cnicas radiolc3b3gicasrafael severin
 
Apostila de posicionamento completa
Apostila de posicionamento completa Apostila de posicionamento completa
Apostila de posicionamento completa Thiago Zaganelli
 
Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores 2013...
Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores   2013...Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores   2013...
Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores 2013...Robson Rocha
 
técnicas radiológicas-mmss
técnicas radiológicas-mmss técnicas radiológicas-mmss
técnicas radiológicas-mmss Thaís Menchini
 

Mais procurados (20)

Anatomia Radiológica
Anatomia RadiológicaAnatomia Radiológica
Anatomia Radiológica
 
Crânio
CrânioCrânio
Crânio
 
Tecnicas de cranio tabalho faculdade unig
Tecnicas de cranio  tabalho faculdade unigTecnicas de cranio  tabalho faculdade unig
Tecnicas de cranio tabalho faculdade unig
 
Estudo cranio
Estudo cranioEstudo cranio
Estudo cranio
 
Técnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânioTécnicas de posicionamento para crânio
Técnicas de posicionamento para crânio
 
Posicionamento radiologico
Posicionamento radiologicoPosicionamento radiologico
Posicionamento radiologico
 
Axial longo tornozelo[1]
Axial longo tornozelo[1]Axial longo tornozelo[1]
Axial longo tornozelo[1]
 
Aula 8 incidencias
Aula 8  incidenciasAula 8  incidencias
Aula 8 incidencias
 
Apostila sobre a aula de incidências do ombro
Apostila sobre a aula de incidências do ombroApostila sobre a aula de incidências do ombro
Apostila sobre a aula de incidências do ombro
 
Apostila de radiologia
Apostila de radiologiaApostila de radiologia
Apostila de radiologia
 
Rotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do PunhoRotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do Punho
 
Posicionamento radiológico tornozelo
Posicionamento radiológico   tornozeloPosicionamento radiológico   tornozelo
Posicionamento radiológico tornozelo
 
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico   tórax rotina e complementaresPosicionamento radiológico   tórax rotina e complementares
Posicionamento radiológico tórax rotina e complementares
 
Tc3a9cnicas radiolc3b3gicas
Tc3a9cnicas radiolc3b3gicasTc3a9cnicas radiolc3b3gicas
Tc3a9cnicas radiolc3b3gicas
 
Apostila de posicionamento completa
Apostila de posicionamento completa Apostila de posicionamento completa
Apostila de posicionamento completa
 
Aula de coluna cervical
Aula de coluna cervicalAula de coluna cervical
Aula de coluna cervical
 
Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores 2013...
Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores   2013...Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores   2013...
Aula científica sobre seios paranasais, cavum e vias aéreas superiores 2013...
 
técnicas radiológicas-mmss
técnicas radiológicas-mmss técnicas radiológicas-mmss
técnicas radiológicas-mmss
 
Posicionamento radiológico calcâneo
Posicionamento radiológico   calcâneoPosicionamento radiológico   calcâneo
Posicionamento radiológico calcâneo
 
Posicionamento do membros superiores
Posicionamento do membros superioresPosicionamento do membros superiores
Posicionamento do membros superiores
 

Semelhante a 01 posicionamento de esterno e costelas

Posicionamentos básicos do membro superior parte 2
Posicionamentos básicos do membro superior parte 2Posicionamentos básicos do membro superior parte 2
Posicionamentos básicos do membro superior parte 2Dandara Matos
 
Posicionamentos prova
Posicionamentos   provaPosicionamentos   prova
Posicionamentos provaDai Novaes
 
Estudo radiologico dos ossos da face
Estudo radiologico dos ossos da faceEstudo radiologico dos ossos da face
Estudo radiologico dos ossos da faceThiago Cancio
 
Bonumero, ombro, cingulos superiores
Bonumero, ombro, cingulos superioresBonumero, ombro, cingulos superiores
Bonumero, ombro, cingulos superioresAdilsonRibeiro30
 
Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasMarci Oliveira
 
Escanometria
EscanometriaEscanometria
Escanometriasamyara
 
Estudo radiologico torax_2
Estudo radiologico torax_2Estudo radiologico torax_2
Estudo radiologico torax_2JONATHAN PIOVANO
 
aula posies cirrgicas.pptx
aula posies cirrgicas.pptxaula posies cirrgicas.pptx
aula posies cirrgicas.pptxvaniceandrade1
 
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)Adailton Gonçalves
 
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópia
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópiaApostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópia
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópiacezarlima35
 
Fraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmeroFraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmeroMarcus Murata
 
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento CirúrgicoCuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento Cirúrgicocrisenf
 
8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf
8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf
8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdfprof karla sao luis
 
Posicionamento do paciente neurológico
Posicionamento do paciente neurológicoPosicionamento do paciente neurológico
Posicionamento do paciente neurológicoAdriano Daudt
 
AULA PRONTA POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA PRONTA  POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptxAULA PRONTA  POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA PRONTA POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptxMarcioCruz62
 
AULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptxAULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptxMarcioCruz62
 
Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...
Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...
Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...DborahVictoy
 

Semelhante a 01 posicionamento de esterno e costelas (20)

Posicionamento.pdf
Posicionamento.pdfPosicionamento.pdf
Posicionamento.pdf
 
Posicionamentos básicos do membro superior parte 2
Posicionamentos básicos do membro superior parte 2Posicionamentos básicos do membro superior parte 2
Posicionamentos básicos do membro superior parte 2
 
Posicionamento radiológico abdome
Posicionamento radiológico   abdomePosicionamento radiológico   abdome
Posicionamento radiológico abdome
 
Posicionamentos prova
Posicionamentos   provaPosicionamentos   prova
Posicionamentos prova
 
Estudo radiologico dos ossos da face
Estudo radiologico dos ossos da faceEstudo radiologico dos ossos da face
Estudo radiologico dos ossos da face
 
Bonumero, ombro, cingulos superiores
Bonumero, ombro, cingulos superioresBonumero, ombro, cingulos superiores
Bonumero, ombro, cingulos superiores
 
Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicas
 
Escanometria
EscanometriaEscanometria
Escanometria
 
Estudo radiologico torax_2
Estudo radiologico torax_2Estudo radiologico torax_2
Estudo radiologico torax_2
 
aula posies cirrgicas.pptx
aula posies cirrgicas.pptxaula posies cirrgicas.pptx
aula posies cirrgicas.pptx
 
Aula teorica do torax
Aula teorica do toraxAula teorica do torax
Aula teorica do torax
 
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 (1)
 
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópia
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópiaApostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópia
Apostilaposicionamentocompleta 140324113446-phpapp01 - cópia
 
Fraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmeroFraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmero
 
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento CirúrgicoCuidados no Posicionamento Cirúrgico
Cuidados no Posicionamento Cirúrgico
 
8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf
8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf
8- INCIDENCIAS RADIOLOGICAS DE OMBRO E CINTURA ESCAPULAR-1-1.pdf
 
Posicionamento do paciente neurológico
Posicionamento do paciente neurológicoPosicionamento do paciente neurológico
Posicionamento do paciente neurológico
 
AULA PRONTA POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA PRONTA  POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptxAULA PRONTA  POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA PRONTA POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
 
AULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptxAULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
AULA COMPLETA 2 POSICIONAMENTO CIRURGICO.pptx
 
Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...
Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...
Semiologia Clínica-Manole (2021) - cap. 10 O exame do tórax e do sistema resp...
 

01 posicionamento de esterno e costelas

  • 1. Esterno Básica. OAD. Fatores Técnicos. Tamanho do filme -24 x 30 cm em sentido l ongitudi nal. Grade móvel ou estática . Proteção Proteger a região gonadal. Posição do Paciente Posição ortostática (preferencial) com os braços ao lado ou em semidecúbito ventral ligeiramente oblíqua, braço direito abaixado ao lado do corpo, braço di reito levantado. Posição da Parte Posicionar o paciente obliquamente, 1 5° a 20° para o lado direi to, O AD (ver O bservação 1).Alinhar o eixo longitudinal do este rno c om o RC e à linha média da mesa/ Buck Colocar o topo do filme cerca d e (4 cm) acima da incisura jugul ar. Raio Central RC perpendicular ao fil me , direcionado para o centro do esterno. DFoFi100 cm Colimação Colimar para o esterno , 13 cm de largura do campo de colimação . Respiração suspender a respiração na expiração. Estruturas Mostradas: Esterno visualizado, superposto à imagem do coração. Posição: Corrigir rotação do paciente, o esterno deve ficar ao longo da coluna vertebral sem superposi ção das vé rtebras.
  • 2. Esterno Básica Lateral Fatores Técnicos Tamanho do filme - 24 x 30 cm (10 x 12 polegadas), em Proteção Proteger as gônadas. Posição do Paciente Posição ortostática (preferência) ou decúbito lateral. Posição da Parte Posição Ortostática: Posicionar o paciente de pé ou sentado com ombros e braços para trás. Decúbito lateral: com os braços acima da cabeça, manter os ombros para trás. Colocar o topo do filme a 4 cm acima da incisura jugular. Alinhar o eixo l ongitudi nal do esterno ao RC e à linha média da gradeou mesa / Buck. Assegurar uma l ateral v erdadeira, sem rotação. Raio Central RC perpendicular ao fil me. RC direcionado para o c entro do esterno DFoFi 150 a 180 cm. Centralizar o filme em relação ao RC Colimação Fechar a coli mação dos quatro lados do esterno. Respiração Sus pender a respiraç ão na inspiração. Observação: As mamas grandes e pendulares das pacientes devem ser afastadas lateralmente e mantidas nessa posição com uma faixa larga, se necessário. Estruturas Mostradas: . Todo o esterno com mínima sobreposição de tecidos moles. .
  • 3. Articulações Esterno claviculares Básica PA Fatores Técnicos Tamanho do filme - 18 x 24 cm (8 x 10 polegadas), Em sentido transversal Proteção Proteger as gô nadas. Posição do Paciente em decúbito v entral , travesseiro sob a cabeça , braços para cima ao lado da cabeça, ou para baixo ao lado do corpo (também pode ser tomado em PA ereto). Posição da Parte Alinhar o plano medioss agital ao RC e à linha média do Buck Não permitir rotaç ão dos ombros. Centralizar o filme ao RC 7,5 cm distalmente à pro eminência verteb ral. Raio Central RC perpendicu lar, centrado ao nível de T2 a T 3, ou a 7,5 cm distalmente à vértebra proeminente DFoFi 100 cm Colimação Fechar a coli mação da área de interesse. Respiração Prender a respiração na expiração para uma densidade mais uni forme. Colimação e RC: . Eixo de colimação fechado centrado nas articulações esternoclaviculares.
  • 4. Articulações Esternoclaviculares Básica Oblíquas anteriores Fatores Técnicos Tamanho do filme - 18 x 24 cm , em sentido transversal . Proteção Proteger as gônadas. Posição do Paciente Decúbito ventral, com ligeira inclinação 15° do tórax com o braç o elevado em frente ao paciente e braço oposto atrás do paciente. Raio Central RC perpendicular, ao nível de T2 , ou 7,5 cm distal à proeminência da vértebra, e 3 a 5 cm lateral (para cima) ao plano mediossagital DFoFi 100 cm Colimação fechada na área de i nteresse. Respiração Prender a respiração na expiração para uma densidade mais uniforme. Estruturas Mostradas : O manúbrio, a porção media I da clavícula e a articul ação esterno clavicular são mostrados no lado inferior. A articulaç ão no lado superior estará encurtada. Posição: A rotação correta do paciente demonstra a articulação Estemoclavicular inferior visualizada sem superposição da coluna vertebral. Colimação e RC: . Coli mação fechada centrada nas articulações EC
  • 5. Costelas BÁSICAS Costelas posteri ores (AP Fatores Técnicos Tamanho do filme - 35 x 43 cm, em sentido longitudinal ou transvers al Proteção Coloc ar escudo de chumbo sobre região gônadas. Posição do Paciente A posição ortostática é a preferida para acima do diafragma s e a condição do paciente o permitir e decúbito dorsal para abaixo do diafragma. Posição da Parte Alinhar o plano medioss agital ao RC e à linha média da grade ou mesa /Buck. Ombros rodados anteriormente para afastar a escápula dos campos pulmonares. Elevar o queixo para prevenir superposição de costelas superiores. Não permitir rotaç ão do tórax ou pelve. Raio Central RC perpendicular ao fil me, centrado em 8 a 10 cm abaixo da incisura jugular (nível de T7) Filme centralizado ao nível do R C (o topo do filme deve estar cerca de 4 cm acima dos ombros), e Abaixo do Diafragma: . RC perpendicular ao fil me, centrado a meio caminho entre o xifóide e o gradil costal inferior Filme centralizado ao nível do RC (a crista ilíaca deve ser a margem i nferior do filme). DFoFi 100 cm Colimação Colimar para margens externas do tórax. Respiração Prender a respiração em inspiração para as costelas acima do diafragma e em expiração para as costelas abaixo do diafragma.
  • 6. Costelas Básica Costelas anteri ores (PA) Fatores Técnicos Tamanho do filme - 35 x 43 cm (14 x 17 polegadas), em sentido transversal ou longitudinal Grade móvel ou estacionária Proteção Coloc ar escudo de chumbo sobre a região gônadas. Posição do Paciente Em ortostática ou decúbito ventral se necessário, com os braç os para baixo. Posição da Parte Alinhar o plano mediosagital ao RC e à linha média da grade Buck. Ombros rodados anteriormente para remover a escápula dos campos pulmonares. Não permitir rotaç ão do tórax ou da pelve. Raio Central RC perpendicular ao fil me, centralizado em T7 (7 a 8 polegadas, ou 18 a 20 cm, abaixo da vértebra proeminente) Filme centralizado em relação ao RC (topo do filme cerca de 4 cm acima dos ombros) DFoFi 100, cm Colimação Colimar para margens externas do tórax. Respiração Sus pender respiração em inspiração. PA do arcabouço torácic o: A rotina comum na série das costelas
  • 7. Costelas Básica oblíquas anterior ou pos terior Fatores Técnicos Tamanho do filme - 35 x 43 cm, em sentido longitudinal Proteção Coloc ar protetor de chumbo sobre as gônadas. Posição do Paciente A posição ortostática é a preferida para acima do diafragma se a condição do paciente o permitir ou decúbito dorsal para abaixo do di afragma. Posição da Parte Girar o paciente em 45° em oblíqua posterior ou anterior, com o lado afetado próximo ao filme em oblíqua posterior, e lado afetado distante do filme em oblíqua anterior. Elevar o braço acima da cabeça; estender o braç o oposto abaixo e atrás do paciente longe do tórax . Se deitado, flexionar o j oelho do l ado elevado para ajudar a manter essa posição.Apoiar o c orpo com blocos de posicionamento, se necessário. Raio Central RC perpendicular ao fil me, centrado no meio entre a margem lateral das costelas e a c oluna acima do Diafragma: RC 4 cm acima dos ombros Abaixo do Diafragma:RC ao nível do meio entre o xifóide e o gradil costa Inferior. DFoFi 100 cm Colimação Colimar pr óximo às bordas do filme em todos os quatro lados para que não sej a cortado o gradil costa I de possíveis locais primários ou secundários de lesões da costela. Respiração Prender a respiração em inspiração para costelas acima do diafragma e em expi ração para costelas abaixo do diafragma .