FORMAÇÃO DE PROFESSORES
leitores em todas as áreas
15/07/2013
LOIBATISTA@HOTMAIL.COM
HTTP://BATISTA2008.BLOGSPOT.COM

Eloí...
Formação de leitores
 A leitura na escola de EF, insere princípios
básicos, com necessidade de promover o trabalho
com le...
A LEITURA DE TODOS OS
GÊNEROS
poesia

charge

lenda

história

parlenda
A INTERDISCIPLINARIDADE

NA ÁREA DE
CONHECIMENTO

NAS
DISCIPLINAS
DO CURRÍCULO
DOS ANOS
INICIAIS
PROPOSTA
Para ler é necessário que
tenhamos alguns critérios
metodológicos claros:
Discutir o processo de ensino da leitur...
A função de uma escola, hoje, é
de
criar
leitores
para, independentes, inteirarem
-se da cultura existente. Se o
leitor
se...
A PALAVRA MÁGICA
Certa palavra dorme na sombra

De um livro raro,
Como desencantá-la?
É a senha da vida
A senha do mundo.
...
A LITERATURA INFANTIL E
INFANTO-JUVENIL
O papel da escola é iniciar o processo de
alfabetização, aperfeiçoar a leitura, ga...
METODOLOGIA/PLANEJAMENTO
BASE PARA O TRABALHO- texto

O ALUNO - ativo
CONHECIMENTOS PRÉVIOS – o que já sabem?
TEXTO – unid...
VOO
Alheias e nossas
As palavras voam.
Bando de borboletas multicores,
As palavras voam.
Bando azul de andorinhas,
Bando d...
CONT.
Deve estar ligado ao interesse do
aluno, por isso a estratégia tem
valor primordial. O ambiente de
leitura deve sair...
OFICINAS
Oficina é um tempo e um espaço para
aprendizagem; um processo ativo de
transformação recíproca entre sujeito e
ob...
PROPAGANDA
Uso da notícia
Para reflexão: pesquise em variados jornais
algumas
notícias
e
verifique
que
todas, embora em diferentes as...
REPORTAGEM
Sequência cronológica, detalhamento do
caso, declaração de especialistas,
possíveis causas para o fato, panoram...
REFLEXÃO
As possibilidades de se trabalhar o
texto publicitário em sala de aula
são inúmeras, uma vez que pode-se
realizar...
BOA- NOITE
A ZEBRA QUIS IR PASSEAR
mas a infeliz
foi para cama
_ teve que se deitar
porque estava de pijama.
Leitura
O que...
Ilustrar
COMPREENSÃO:
Por que a Zebra não tira o pijama?
Solicite que tragam diferentes animais do nosso
meio, ou do mundo...
Música: Ser diferente é normal

 CANTEMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
IMPORTANTE
No
trabalho
com
diferentes
gêneros textuais é importante que
o professor faça a análise do
assunto, do tema, da...
CARTA DO LEITOR

Serve como veículo de manifestação de
atitude de comunicação. É um gênero em
mutação,
atualmente
temos
vi...
REFLEXÃO
O século XXI traz novos desafios
aos professores, aos alunos
, nativos digitais, temos que
introduzir uma cultura...
AS TECNOLOGIAS E A
MEDIAÇÃO DA LEITURA
Redes sociais
E mails
Blog
Sites de livros online
Revistas virtuais: NOVA ESCOLA......
A PROMOÇÃO DA LEITURA EM
TODAS AS ÁREAS

Enquanto atividade social, a leitura compete a
todos os professores. Ao professor...
CONSIDERAÇÕES:
Desenvolver conhecimentos de forma integrada
melhorando a capacidade de expressão;
Possibilidade de trabalh...
O professor é a peça-chave na
aprendizagem do aluno, quando:
Prepara para vida- autonomia;
Cooperação
Erro- construção , c...
REFERÊNCIAS
VIEIRA, Elaine. VOLQUIND, Léa. CADERNOS EDIPUCRS- OFICINAS DE ENSINO.
POA, 2002.
KAUFMAN, Ana Maria e RODRIGUE...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Formação de professores 2013

981 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formação de professores 2013

  1. 1. FORMAÇÃO DE PROFESSORES leitores em todas as áreas 15/07/2013 LOIBATISTA@HOTMAIL.COM HTTP://BATISTA2008.BLOGSPOT.COM Eloí de Oliveira Batista-Professora-Santiago/RS
  2. 2. Formação de leitores  A leitura na escola de EF, insere princípios básicos, com necessidade de promover o trabalho com leitura e escrita fluente, criar competência leitora pelo desenvolvimento de habilidades e conhecimento de mundo. (PCNs).Em todas as áreas.  O LIVRO deve ser objeto de prazer em todas as situações de uso.  Como o livro é utilizado na escola? Que tipo de Literatura a escola dispõe? Que estratégias se usa para dar sentido ao texto ou reconstruir esse sentido?  Como se usa o livro de Matemática? Que tipo de leitura o estudante precisa para interpretar um gráfico? Resolver uma situação problema?
  3. 3. A LEITURA DE TODOS OS GÊNEROS poesia charge lenda história parlenda
  4. 4. A INTERDISCIPLINARIDADE NA ÁREA DE CONHECIMENTO NAS DISCIPLINAS DO CURRÍCULO DOS ANOS INICIAIS
  5. 5. PROPOSTA Para ler é necessário que tenhamos alguns critérios metodológicos claros: Discutir o processo de ensino da leitura em todas as áreas. QUEM faz o quê? Identificar práticas de leitura de todos os gêneros textuais. Repensar a metodologia. Fazer abordagem textual qualitativa, como instrumento de levantar dados, informações e lazer.
  6. 6. A função de uma escola, hoje, é de criar leitores para, independentes, inteirarem -se da cultura existente. Se o leitor se interessar pela literatura, tanto melhor. Vai saber do mundo e do sentimento do homem diante dele. MIGUEZ, 2009, p. 73
  7. 7. A PALAVRA MÁGICA Certa palavra dorme na sombra De um livro raro, Como desencantá-la? É a senha da vida A senha do mundo. Vou procurá-la. Vou procurá-la a vida inteira No mundo todo. Se tardo o encontro, se não a encontro, Não desanimo Procuro sempre. Procuro sempre, e minha procura Ficará sendo Minha palavra. Drummond
  8. 8. A LITERATURA INFANTIL E INFANTO-JUVENIL O papel da escola é iniciar o processo de alfabetização, aperfeiçoar a leitura, garantir o domínio da prática, embora ela se dirija para apropriação das operações do código- língua escrita -, a preparação do leitor efetivo passa pela adoção de um comportamento em que a leitura deixa de ser atividade ocasional para integrar-se à vida do sujeito, de onde decorrem prazer e conhecimento. Necessita de agir na convivência com a tradição literária: formação do leitor
  9. 9. METODOLOGIA/PLANEJAMENTO BASE PARA O TRABALHO- texto O ALUNO - ativo CONHECIMENTOS PRÉVIOS – o que já sabem? TEXTO – unidade de sentido PROFESSOR - mediador CONTEXTO do TEXTO – ATIVIDADE SIGNIFICATIVA – recepção do textointerpretação e produção CONTEÚDO – a ser ensinado, deve estar contemplado, inserido, perpassado com objetividade nas dinâmicas selecionadas para aquela tarefa. COORDENADOR PEDAGÓGICO- Apoio para a formação, desafios, projetos, leituras, planejamento em equipes... METODOLOGIA: OFICINAS
  10. 10. VOO Alheias e nossas As palavras voam. Bando de borboletas multicores, As palavras voam. Bando azul de andorinhas, Bando de gaivotas brancas, As palavras voam. As palavras voam Como águias imensas. Com escuros morcegos Como negros abutres, As palavras voam. Oh! Alto e baixo Em círculos e retas Acima de nós, em redor de nós As palavras voam. E às vezes pousam. Cecília Meireles
  11. 11. CONT. Deve estar ligado ao interesse do aluno, por isso a estratégia tem valor primordial. O ambiente de leitura deve sair da rotina, ser rico em elementos instigantes e estimuladores. Hoje, os recursos tecnológicos vêm ao encontro do interesse do estudante. “ Ler em todas disciplinas”, NOVA ESCOLA... as
  12. 12. OFICINAS Oficina é um tempo e um espaço para aprendizagem; um processo ativo de transformação recíproca entre sujeito e objeto; um caminho com alternativas, com as equilibrações que nos aproximam progressivamente do objeto a conhecer; Cuberes , 1989, p. 3 É uma estratégia de ensino: com três instâncias: pensar, sentir e agir;
  13. 13. PROPAGANDA
  14. 14. Uso da notícia Para reflexão: pesquise em variados jornais algumas notícias e verifique que todas, embora em diferentes assuntos, têm a mesma estrutura particular 1) Lead- resumo do fato em poucas linhas: o quê? (fato), quem ( personagem), quando ( tempo), Onde (local), como e explicações. 2) Corpo- os demais parágrafos da notícia, detalhes, novas informações em ordem cronológica ou importância.
  15. 15. REPORTAGEM Sequência cronológica, detalhamento do caso, declaração de especialistas, possíveis causas para o fato, panorama amplo do assunto, diferente da notícia que é mais pontual. (CEREJA;MAGALHÃES, 1999, p.323) ATIV. Escolher uma notícia e uma reportagem para analisar as orientações dadas.
  16. 16. REFLEXÃO As possibilidades de se trabalhar o texto publicitário em sala de aula são inúmeras, uma vez que pode-se realizar a leitura do que está escrito nas entrelinhas do autor, ou seja, as ideologias, as crenças , os valores da sociedade, buscando com a desconstrução desse texto, incentivar o pensamento crítico do aluno, em qualquer disciplina do currículo.
  17. 17. BOA- NOITE A ZEBRA QUIS IR PASSEAR mas a infeliz foi para cama _ teve que se deitar porque estava de pijama. Leitura O que está evidente no texto ( questionamento)
  18. 18. Ilustrar COMPREENSÃO: Por que a Zebra não tira o pijama? Solicite que tragam diferentes animais do nosso meio, ou do mundo. ( pesquisa) Organizar em ordem alfabética, num mural, ou outra organização de acordo com o estudo... Ler o poema: DICIONÁRIO de José Paulo Paes. Criar frases engraçadas juntando animais pesquisados e do poema. ( características) Criar um texto narrativo envolvendo a Zebra e outro animal da pesquisa.... Podem criar histórias matemáticas para trabalhar PORCENTAGEM, operações, cores primárias e secundárias, tintas, ...
  19. 19. Música: Ser diferente é normal  CANTEMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
  20. 20. IMPORTANTE No trabalho com diferentes gêneros textuais é importante que o professor faça a análise do assunto, do tema, da estrutura textual, portador, contexto social, elementos composicionais, estilo, aspectos linguísticos. A postura mediadora do professor é fundamental na formação do leitor fluente.
  21. 21. CARTA DO LEITOR Serve como veículo de manifestação de atitude de comunicação. É um gênero em mutação, atualmente temos visto diferentes tipos de carta: pessoal, comercial e carta do leitor ( jornal). Ativ. Faça uma pesquisa em casa com familiares sobre cartas antigas e atuais e compare com os e mails que se escreve atualmente. Comentem as diferenças e ou semelhanças.: assunto, elogio, aprovação ou crítica...
  22. 22. REFLEXÃO O século XXI traz novos desafios aos professores, aos alunos , nativos digitais, temos que introduzir uma cultura digital escrita em diferentes superfícies sobre as quais se realizam ( facebook, Computador, lousa digital, tablets, e mail...
  23. 23. AS TECNOLOGIAS E A MEDIAÇÃO DA LEITURA Redes sociais E mails Blog Sites de livros online Revistas virtuais: NOVA ESCOLA... Webquest –sites grátis para postagem Vídeos: a tube catcher Sites de obras de arte, museus virtuais, mapas... Ouvir músicas... Lousa digital
  24. 24. A PROMOÇÃO DA LEITURA EM TODAS AS ÁREAS Enquanto atividade social, a leitura compete a todos os professores. Ao professor de língua, porque deverá ajudar a desenvolver nas crianças – mais ainda naquelas que foram alfabetizadas abruptamente através de métodos puramente formais e analíticos – o prazer e a magia da palavra na obra literária. Aos demais professores, porque eles são o modelo de leitor do grupo profissional que representam: do geógrafo, do cientista, do matemático. (KLEIMAN e MORAES, 1999, p. 98)
  25. 25. CONSIDERAÇÕES: Desenvolver conhecimentos de forma integrada melhorando a capacidade de expressão; Possibilidade de trabalhar projetos (escola) usando o tema em todas as disciplinas; Quando planejamos atividades deve-se levar em consideração a conteúdos: fatos e conceitos procedimentos atitudes, valores, normas;
  26. 26. O professor é a peça-chave na aprendizagem do aluno, quando: Prepara para vida- autonomia; Cooperação Erro- construção , conflito Avaliação: diagnóstica, mediadora, formativa. Relação professor/aluno; professor/professor; Acompanha o processo de construção de conhecimento do grupo- avanços;
  27. 27. REFERÊNCIAS VIEIRA, Elaine. VOLQUIND, Léa. CADERNOS EDIPUCRS- OFICINAS DE ENSINO. POA, 2002. KAUFMAN, Ana Maria e RODRIGUEZ, Maria Helena. Escola, Leitura e Produção de Textos. Trad. Inajara Rodrigues. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995. KLEIMAN, Ângela. Texto e Leitor: aspectos cognitivos. Campinas, SP.Pontes:2008. MACHADO, A. R. Gêneros textuais e Ensino. RJ: 2005 MARCUSCHI, L. A. Gêneros Textuais. Disponível na Internet. MIGUEZ, Fátima. Nas Arte-manhas do Imaginário Infantil: o lugar da Literatura na sala de aula. Rio de Janeiro. Singular: 2009. http://wwwestermelo.blogspot.com.br/2010/06/oficna-de-estrategias-deleitura-numa.html http://prendersempre.org.br/arqs/leitura_mediada_formacao_leitor.pdf http://jne.unifra.br/artigos/4883.pdf

×