SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 1
Aspectos sobre os tempos conturbados que vivemos
A situação evolui rapidamente. Vamos referir opiniões publicamente expendidas em
três momentos distintos
A meio da manhã de dia 3 de julho
• O sistema está podre e a economia não funciona, como vimos afirmando nos
últimos oito anos;
• A direita, como a esquerda do sistema, estão ligadas à máquina do Estado, com
gente absolutamente incapaz politicamente quando não culturalmente indigente;
• Nem a direita satisfaz os empresários, nem a esquerda mobiliza a imensa
população de trabalhadores, desempregados e pensionistas;
• Está aberta a porta dos populismos e das imposições do capital financeiro;
• Estamos – 10 M - a ser pasto para aquele capital financeiro e dos seus funcionários
políticos;
• A população não está enquadrada politicamente para promover uma alternativa a
curto prazo; não há sequer um movimento social plural, livre de tutelas partidárias,
nem uma rede de coletivos diversificados capaz de gerar esse movimento.
Tudo se encaminha para alterações cosméticas a nível político
• Eleições para que tudo fique na mesma?
• Governo tecnocrático como poderá querer a troika, os bancos e o
empresariato?
• Governo tripartido dentro da AR atual?
Entretanto, no horizonte, núvens negras surgem
• As taxas de juro aumentam e agravam a situação, prefigurando novos cortes,
nova escalada de despedimentos e empobrecimento, como aliás já subjacentes
em entrevista recente do FMI em Espanha;
• Até 2021 há reembolsos de dívida anuais médios de € 14000M a que se devem
somar € 10000M de juros, o que corresponde a uma punção média, a cada um
de nós, de € 2400 por ano durante 8 anos;
• É evidente que vai haver um segundo resgate – o mais tardar daqui a um ano -
o que conduzirá os portugueses para níveis de vida típicos de um país
subdesenvolvido, no espaço de uma geração. As promessas de bem-
GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 2
aventurança eterna, após o fecho de séculos de exploração colonial, que
inicialmente eram apenas marketing, revelam-se hoje, uma tragédia social;
• Está no horizonte uma eventual expulsão do euro. Internamente, isso
significaria mais inflação, mais pressão para a redução de salários e direitos,
mais repressão. Ingredientes iguais que estão já no terreno hoje. Estar ou sair
do euro não altera substancialmente a espiral de empobrecimento porque não
modifica a estrutura económica e política, de uma deriva neoliberal para uma
economia baseda na satisfação das necessidades das pessoas;
• A balança de capitais portuguesa tem um saldo favorável do ponto de vista
financeiro; isto é, entra mais dinheiro do que aquele que entra. Porém, isso
encobre realidades distintas, isso acontece porque há um saldo de capitais
favorável para as instituições públicas (entrada de fundos comunitários e
empréstimos) e desfavorável do sector privado (deslocalizações e desvios para
offshores). A balança de capitais – parte privada – apresenta um saldo negativo
de uns 5000 M por mês… 60000 M por ano, equivalente a pouco menos de um
terço da dívida pública. Corresponde a um enorme fluxo que revela que o
patriotismo dos ricos e dos capitalistas está na carteira.
Ao final da tarde de dia 2 de julho
Aspectos sobre tempos conturbados
A - Hipóteses para os próximos tempos
• O Portas vai assumir o derrube do governo pondo o CDS a votar contra a moção
de confiança?
• Passos já era e, em Berlim, se calhar é a Merkel que o vai demitir;
• E se o governo cair, o Cavaco vai para eleições, coisa que detesta, como
reacionário e economicista?
• Cavaco tem condições para criar um governo de tecnocratas submissos à troika
como aconteceu na Itália com o Monti (após o afastamento do Berlusconi) ou na
Grécia com o Papademos (depois da saída do Papandreu)?
• E já agora, Cavaco que tem sido o tutor deste governo, solidariza-se e desaparece
dentro do lixo da História portuguesa?
• O carnaval terá mais de três dias, este ano?
B – Ideias que o PS não será capaz de defender
Já que o Seguro quer ser dono do pote, para ter essa oportunidade, será conveniente
que esclareça estas, entre muuuuitas outras medidas:
GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 3
1. Vai dizer à troika que quer uma moratória para a dívida justificando por caso de
força maior, para evitar ao povo mais sofrimentos?
2. É capaz de mobilizar a população para a elaboração de auditorias
independentes para a deteção de dívida cujo valor tenha sido aplicado em
gastos de que não tenham tido como resultado acréscimos de bem estar para o
povo (dívida ilegítima a não pagar)?
3. Vai deixar-se de parvoices sobre os 3000M que o Estado deve às empresas
quando estas devem mais de 15000 M de impostos e contribuições para a Seg
Social?
4. Vai devolver os subsídios subtraídos a trabalhadores e pensionistas?
5. Vai rasgar os planos fascizantes de despedir funcionários públicos em geral e
professores em particular?
6. Vai revigorar o SNS dotando-o de quadros com paga condigna e acabar com a
engorda de hospitais e clínicas privadas ?
7. Vai cancelar toda a lógica de descapitalização da Seg Social a favor das
seguradoras?
8. Vai considerar a escola como necessidade social e torná-la como área
vocacionalmente pública?
9. Vai restituir a dignidade e os direitos a todos os desempregados e anular as
medidas persecutórias encabeçadas, nomeadamente, pelo seresma Mota
Soares?
10. Vai expropriar a Galilei para ressarcir o Estado das perdas do BPN e apresentar
resultados sobre os responsáveis dos crimes cometidos naquele âmbito?
11. Vai cancelar o Plano das Barragens, megalómano, com pouco impacto na
produção energética mas, muito nas contas das grandes construtoras de obra
pública, ligadas ao regime cleptocrático?
12. É capaz de cumprir as obrigações do Estado no âmbito da assistência social,
sem as deturpar sobre formas de caridade, para subsidiar a Igreja Católica?
13. É capaz de transformar a função pública em algo digno e transparente,
separado do governo, sem que o governo nomeie para lá os seus boys ou
possa exonerar quem quer que seja?
C – Sobre a esquerda do sistema (PC/BE)
Quanto à esquerda do sistema, terá uma oportunidade de mostrar que serve para
alguma coisa, para trabalhadores, desempregados e reformados, se:
GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 4
1. Viabilizar uma coligação de toda a gente que se não revê nas direções do
partido-estado (PS/PSD) ou mais à direita, sem pretensões hegemónicas de
aparelho, nem espírito messiânico de vanguarda;
2. Abandonar essa ideia falsificadora da “política patriótica de esquerda” que,
aliás tem mais de 50 anos. Patriótico quer dizer, unidade de todos os
portugueses (trabalhadores, capitalistas, eu, tu, o Mexia, o Ricardo Salgado,
o Passos… ) ideia que é uma aldrabice e uma impossibilidade sociológica;
3. Abandonar a ideia peregrina, com quase de 40 anos, de esperar um sinal de
cooperação estratégica por parte do PS, ao qual recusam o epíteto de
partido de direita.
Este e outros documentos em:
http://grazia-tanta.blogspot.com/
http://pt.scribd.com/people/documents/2821310?page=1
http://www.slideshare.net/durgarrai/documents

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bloco Esquerda
Bloco EsquerdaBloco Esquerda
Bloco Esquerdaamattos76
 
Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...
Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...
Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...A. Rui Teixeira Santos
 
Mais um perdâo fiscal. Peres é a sua graça
Mais um perdâo fiscal.  Peres é a sua graçaMais um perdâo fiscal.  Peres é a sua graça
Mais um perdâo fiscal. Peres é a sua graçaGRAZIA TANTA
 
Programa jose maria_de_almeida
Programa jose maria_de_almeidaPrograma jose maria_de_almeida
Programa jose maria_de_almeidaLuis Nassif
 
2002 Como se consolidam as desigualdades através do tempo
2002   Como se consolidam as desigualdades através do tempo2002   Como se consolidam as desigualdades através do tempo
2002 Como se consolidam as desigualdades através do tempoGRAZIA TANTA
 
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Lucas Barbosa Pelissari
 
Democraciae socialismo
Democraciae socialismoDemocraciae socialismo
Democraciae socialismoPs Cartaxo
 
Desenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel Pessoa
Desenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel PessoaDesenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel Pessoa
Desenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel PessoaFundação Fernando Henrique Cardoso
 
Rendimentos familiares e desigualdades na europa
Rendimentos familiares e desigualdades na europaRendimentos familiares e desigualdades na europa
Rendimentos familiares e desigualdades na europaGRAZIA TANTA
 
Machete e a suspensão de direitos fundamentais
Machete e a suspensão de direitos fundamentaisMachete e a suspensão de direitos fundamentais
Machete e a suspensão de direitos fundamentaisGRAZIA TANTA
 
Programa de governo rafael 50 v1
Programa de governo rafael 50 v1Programa de governo rafael 50 v1
Programa de governo rafael 50 v1Olga Oliveira
 
Porque não é pagável a dívida pública portuguesa
Porque não é pagável a dívida pública portuguesaPorque não é pagável a dívida pública portuguesa
Porque não é pagável a dívida pública portuguesaGRAZIA TANTA
 
O que se esconde na sombra da campanha do coronavírus
O que se esconde na sombra da campanha do coronavírusO que se esconde na sombra da campanha do coronavírus
O que se esconde na sombra da campanha do coronavírusGRAZIA TANTA
 
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...A. Rui Teixeira Santos
 
Segurança social dispensa pechisbeque intelectual
Segurança social dispensa pechisbeque intelectualSegurança social dispensa pechisbeque intelectual
Segurança social dispensa pechisbeque intelectualGRAZIA TANTA
 
Austeridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey Capucho
Austeridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey CapuchoAusteridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey Capucho
Austeridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey CapuchoALA - Academia de Letras e Artes
 
Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!
Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!
Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!GRAZIA TANTA
 
As políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latina
As políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latinaAs políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latina
As políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latinaFabricio Rocha
 
20131016 O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES
20131016   O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES20131016   O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES
20131016 O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORESVladimir Marques
 
Lições a tirar da crise econômica internacional
Lições a tirar da crise econômica internacionalLições a tirar da crise econômica internacional
Lições a tirar da crise econômica internacionalLucas Barbosa Pelissari
 

Mais procurados (20)

Bloco Esquerda
Bloco EsquerdaBloco Esquerda
Bloco Esquerda
 
Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...
Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...
Empreendorismo social como sistema de oportunidades, Prof. Doutor Rui Teixeir...
 
Mais um perdâo fiscal. Peres é a sua graça
Mais um perdâo fiscal.  Peres é a sua graçaMais um perdâo fiscal.  Peres é a sua graça
Mais um perdâo fiscal. Peres é a sua graça
 
Programa jose maria_de_almeida
Programa jose maria_de_almeidaPrograma jose maria_de_almeida
Programa jose maria_de_almeida
 
2002 Como se consolidam as desigualdades através do tempo
2002   Como se consolidam as desigualdades através do tempo2002   Como se consolidam as desigualdades através do tempo
2002 Como se consolidam as desigualdades através do tempo
 
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
Balançoconjunturaldasituaçãodo brasil grupobrasilmar07
 
Democraciae socialismo
Democraciae socialismoDemocraciae socialismo
Democraciae socialismo
 
Desenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel Pessoa
Desenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel PessoaDesenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel Pessoa
Desenvolvimento Econômico: Por que ficamos para trás? - Samuel Pessoa
 
Rendimentos familiares e desigualdades na europa
Rendimentos familiares e desigualdades na europaRendimentos familiares e desigualdades na europa
Rendimentos familiares e desigualdades na europa
 
Machete e a suspensão de direitos fundamentais
Machete e a suspensão de direitos fundamentaisMachete e a suspensão de direitos fundamentais
Machete e a suspensão de direitos fundamentais
 
Programa de governo rafael 50 v1
Programa de governo rafael 50 v1Programa de governo rafael 50 v1
Programa de governo rafael 50 v1
 
Porque não é pagável a dívida pública portuguesa
Porque não é pagável a dívida pública portuguesaPorque não é pagável a dívida pública portuguesa
Porque não é pagável a dívida pública portuguesa
 
O que se esconde na sombra da campanha do coronavírus
O que se esconde na sombra da campanha do coronavírusO que se esconde na sombra da campanha do coronavírus
O que se esconde na sombra da campanha do coronavírus
 
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
 
Segurança social dispensa pechisbeque intelectual
Segurança social dispensa pechisbeque intelectualSegurança social dispensa pechisbeque intelectual
Segurança social dispensa pechisbeque intelectual
 
Austeridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey Capucho
Austeridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey CapuchoAusteridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey Capucho
Austeridade, Crescimento e Emprego por António d'Orey Capucho
 
Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!
Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!
Com tais rosários e gamanços, os pensionistas estão bem tramados!
 
As políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latina
As políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latinaAs políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latina
As políticas sociais compensatórias e os governos de esquerda da américa latina
 
20131016 O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES
20131016   O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES20131016   O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES
20131016 O ASSALTO CONTINUA AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES
 
Lições a tirar da crise econômica internacional
Lições a tirar da crise econômica internacionalLições a tirar da crise econômica internacional
Lições a tirar da crise econômica internacional
 

Semelhante a Aspectos sobre os tempos conturbados e hipóteses para os próximos tempos em Portugal

Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ue
Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ueGrécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ue
Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ueGRAZIA TANTA
 
Nacionalização da banca piada ou mistificação
Nacionalização da banca   piada ou mistificaçãoNacionalização da banca   piada ou mistificação
Nacionalização da banca piada ou mistificaçãoGRAZIA TANTA
 
O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)
O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)
O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)A. Rui Teixeira Santos
 
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...A. Rui Teixeira Santos
 
Dívida pública – cancro não se trata com paracetamol
Dívida pública – cancro não se trata com paracetamolDívida pública – cancro não se trata com paracetamol
Dívida pública – cancro não se trata com paracetamolGRAZIA TANTA
 
2201 a precariedade suprema no capitalismo do século xxi
2201   a precariedade suprema no capitalismo do século xxi2201   a precariedade suprema no capitalismo do século xxi
2201 a precariedade suprema no capitalismo do século xxiGRAZIA TANTA
 
Dívida & deficit – estratégia de empobrecimento
Dívida & deficit – estratégia de empobrecimentoDívida & deficit – estratégia de empobrecimento
Dívida & deficit – estratégia de empobrecimentoGRAZIA TANTA
 
I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....
I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS  PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS  PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....
I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....A. Rui Teixeira Santos
 
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2GRAZIA TANTA
 
A dívida de pessoas e empresas – a dependência eterna
A dívida de pessoas e empresas – a dependência eternaA dívida de pessoas e empresas – a dependência eterna
A dívida de pessoas e empresas – a dependência eternaGRAZIA TANTA
 
Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?
Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?
Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?GRAZIA TANTA
 
Segurança Social - Os rabos de fora de gatos escondidos
Segurança Social  - Os rabos de fora de gatos escondidosSegurança Social  - Os rabos de fora de gatos escondidos
Segurança Social - Os rabos de fora de gatos escondidosGRAZIA TANTA
 
Analise de Conjuntura - Marcio Porchmann
Analise de Conjuntura - Marcio PorchmannAnalise de Conjuntura - Marcio Porchmann
Analise de Conjuntura - Marcio Porchmannauldf13
 
A longa marcha das desigualdades - 1
A longa marcha das desigualdades - 1A longa marcha das desigualdades - 1
A longa marcha das desigualdades - 1GRAZIA TANTA
 
A dívida à segurança social o longo conluio entre empresários manhosos e o ...
A dívida à segurança social   o longo conluio entre empresários manhosos e o ...A dívida à segurança social   o longo conluio entre empresários manhosos e o ...
A dívida à segurança social o longo conluio entre empresários manhosos e o ...GRAZIA TANTA
 
Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida 3
Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida    3Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida    3
Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida 3GRAZIA TANTA
 
Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...
Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...
Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...Guy Valerio
 
Manifesto do PT da periferia
Manifesto do PT da periferia Manifesto do PT da periferia
Manifesto do PT da periferia Miguel Rosario
 
O sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atual
O sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atualO sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atual
O sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atualGRAZIA TANTA
 

Semelhante a Aspectos sobre os tempos conturbados e hipóteses para os próximos tempos em Portugal (20)

Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ue
Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ueGrécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ue
Grécia, vítima da gula dos bancos e das desigualdades dentro da ue
 
Nacionalização da banca piada ou mistificação
Nacionalização da banca   piada ou mistificaçãoNacionalização da banca   piada ou mistificação
Nacionalização da banca piada ou mistificação
 
O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)
O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)
O estado isonómico, Rui Teixeira Santos (Plano, nº 1, BNOMICS, Lisboa, 2013)
 
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
O estado isonómico e o declínio das políticas públicas, Prof. Doutor Rui Teix...
 
Dívida pública – cancro não se trata com paracetamol
Dívida pública – cancro não se trata com paracetamolDívida pública – cancro não se trata com paracetamol
Dívida pública – cancro não se trata com paracetamol
 
2201 a precariedade suprema no capitalismo do século xxi
2201   a precariedade suprema no capitalismo do século xxi2201   a precariedade suprema no capitalismo do século xxi
2201 a precariedade suprema no capitalismo do século xxi
 
Dívida & deficit – estratégia de empobrecimento
Dívida & deficit – estratégia de empobrecimentoDívida & deficit – estratégia de empobrecimento
Dívida & deficit – estratégia de empobrecimento
 
I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....
I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS  PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS  PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....
I CONFERENCIA INTERNACIONAL SOBRE POLITICAS PUBLICAS E REFORMA DA AP - Prof....
 
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2O sistema financeiro, o primeiro ditador global   2
O sistema financeiro, o primeiro ditador global 2
 
A dívida de pessoas e empresas – a dependência eterna
A dívida de pessoas e empresas – a dependência eternaA dívida de pessoas e empresas – a dependência eterna
A dívida de pessoas e empresas – a dependência eterna
 
Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?
Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?
Se falta uma politica de habitação onde está a justificação para o IMI ?
 
Segurança Social - Os rabos de fora de gatos escondidos
Segurança Social  - Os rabos de fora de gatos escondidosSegurança Social  - Os rabos de fora de gatos escondidos
Segurança Social - Os rabos de fora de gatos escondidos
 
Analise de Conjuntura - Marcio Porchmann
Analise de Conjuntura - Marcio PorchmannAnalise de Conjuntura - Marcio Porchmann
Analise de Conjuntura - Marcio Porchmann
 
A longa marcha das desigualdades - 1
A longa marcha das desigualdades - 1A longa marcha das desigualdades - 1
A longa marcha das desigualdades - 1
 
Palestra: Os Aposentados do Brasil
Palestra: Os Aposentados do BrasilPalestra: Os Aposentados do Brasil
Palestra: Os Aposentados do Brasil
 
A dívida à segurança social o longo conluio entre empresários manhosos e o ...
A dívida à segurança social   o longo conluio entre empresários manhosos e o ...A dívida à segurança social   o longo conluio entre empresários manhosos e o ...
A dívida à segurança social o longo conluio entre empresários manhosos e o ...
 
Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida 3
Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida    3Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida    3
Como o sistema financeiro captura a humanidade através da dívida 3
 
Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...
Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...
Governo federal e políticos estão preocupadíssimos com uma grande mobilização...
 
Manifesto do PT da periferia
Manifesto do PT da periferia Manifesto do PT da periferia
Manifesto do PT da periferia
 
O sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atual
O sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atualO sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atual
O sistema financeiro como elemento dominante no capitalismo atual
 

Mais de GRAZIA TANTA

Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdfUcrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdfGRAZIA TANTA
 
As desigualdades entre mais pobres e menos pobres.doc
As desigualdades entre mais pobres e menos pobres.docAs desigualdades entre mais pobres e menos pobres.doc
As desigualdades entre mais pobres e menos pobres.docGRAZIA TANTA
 
Balofas palavras em dia de fuga para as praias.pdf
Balofas palavras em dia de fuga para as praias.pdfBalofas palavras em dia de fuga para as praias.pdf
Balofas palavras em dia de fuga para as praias.pdfGRAZIA TANTA
 
As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf
As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdfAs balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf
As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdfGRAZIA TANTA
 
União Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdf
União Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdfUnião Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdf
União Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdfGRAZIA TANTA
 
As desigualdades provenientes da demografia na Europa
As desigualdades provenientes da demografia na EuropaAs desigualdades provenientes da demografia na Europa
As desigualdades provenientes da demografia na EuropaGRAZIA TANTA
 
A BideNato flight over
A BideNato flight overA BideNato flight over
A BideNato flight overGRAZIA TANTA
 
Um sobrevoo do BideNato.pdf
Um sobrevoo do BideNato.pdfUm sobrevoo do BideNato.pdf
Um sobrevoo do BideNato.pdfGRAZIA TANTA
 
NATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdf
NATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdfNATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdf
NATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdfGRAZIA TANTA
 
USA – A huge danger to Humanity.pdf
USA – A huge danger to Humanity.pdfUSA – A huge danger to Humanity.pdf
USA – A huge danger to Humanity.pdfGRAZIA TANTA
 
EUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdf
EUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdfEUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdf
EUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdfGRAZIA TANTA
 
A NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdf
A NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdfA NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdf
A NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdfGRAZIA TANTA
 
Nato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UE
Nato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UENato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UE
Nato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UEGRAZIA TANTA
 
Speculative electricity prices in the EU
Speculative electricity prices in the EUSpeculative electricity prices in the EU
Speculative electricity prices in the EUGRAZIA TANTA
 
Eleições em portugal o assalto à marmita
Eleições em portugal   o assalto à marmitaEleições em portugal   o assalto à marmita
Eleições em portugal o assalto à marmitaGRAZIA TANTA
 
Os especulativos preços da energia elétrica na ue
Os especulativos preços da energia elétrica na ueOs especulativos preços da energia elétrica na ue
Os especulativos preços da energia elétrica na ueGRAZIA TANTA
 
Human beings, servants of the financial system
Human beings, servants of the financial systemHuman beings, servants of the financial system
Human beings, servants of the financial systemGRAZIA TANTA
 
Seres humanos, servos do sistema financeiro
Seres humanos, servos do sistema financeiroSeres humanos, servos do sistema financeiro
Seres humanos, servos do sistema financeiroGRAZIA TANTA
 
Textos de circunstância - 10
Textos de circunstância  - 10Textos de circunstância  - 10
Textos de circunstância - 10GRAZIA TANTA
 
Glasgow – guinness mugs on the loose
Glasgow – guinness mugs on the looseGlasgow – guinness mugs on the loose
Glasgow – guinness mugs on the looseGRAZIA TANTA
 

Mais de GRAZIA TANTA (20)

Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdfUcrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
 
As desigualdades entre mais pobres e menos pobres.doc
As desigualdades entre mais pobres e menos pobres.docAs desigualdades entre mais pobres e menos pobres.doc
As desigualdades entre mais pobres e menos pobres.doc
 
Balofas palavras em dia de fuga para as praias.pdf
Balofas palavras em dia de fuga para as praias.pdfBalofas palavras em dia de fuga para as praias.pdf
Balofas palavras em dia de fuga para as praias.pdf
 
As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf
As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdfAs balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf
As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf
 
União Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdf
União Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdfUnião Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdf
União Europeia – diferenciações nos dinamismos sectoriais.pdf
 
As desigualdades provenientes da demografia na Europa
As desigualdades provenientes da demografia na EuropaAs desigualdades provenientes da demografia na Europa
As desigualdades provenientes da demografia na Europa
 
A BideNato flight over
A BideNato flight overA BideNato flight over
A BideNato flight over
 
Um sobrevoo do BideNato.pdf
Um sobrevoo do BideNato.pdfUm sobrevoo do BideNato.pdf
Um sobrevoo do BideNato.pdf
 
NATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdf
NATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdfNATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdf
NATO in the wake of Hitler - Drang nach Osten.pdf
 
USA – A huge danger to Humanity.pdf
USA – A huge danger to Humanity.pdfUSA – A huge danger to Humanity.pdf
USA – A huge danger to Humanity.pdf
 
EUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdf
EUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdfEUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdf
EUA – Um perigo enorme para a Humanidade.pdf
 
A NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdf
A NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdfA NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdf
A NATO na senda de Hitler – Drang nach Osten.pdf
 
Nato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UE
Nato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UENato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UE
Nato, Ucrânia e a menoridade política dos chefes da UE
 
Speculative electricity prices in the EU
Speculative electricity prices in the EUSpeculative electricity prices in the EU
Speculative electricity prices in the EU
 
Eleições em portugal o assalto à marmita
Eleições em portugal   o assalto à marmitaEleições em portugal   o assalto à marmita
Eleições em portugal o assalto à marmita
 
Os especulativos preços da energia elétrica na ue
Os especulativos preços da energia elétrica na ueOs especulativos preços da energia elétrica na ue
Os especulativos preços da energia elétrica na ue
 
Human beings, servants of the financial system
Human beings, servants of the financial systemHuman beings, servants of the financial system
Human beings, servants of the financial system
 
Seres humanos, servos do sistema financeiro
Seres humanos, servos do sistema financeiroSeres humanos, servos do sistema financeiro
Seres humanos, servos do sistema financeiro
 
Textos de circunstância - 10
Textos de circunstância  - 10Textos de circunstância  - 10
Textos de circunstância - 10
 
Glasgow – guinness mugs on the loose
Glasgow – guinness mugs on the looseGlasgow – guinness mugs on the loose
Glasgow – guinness mugs on the loose
 

Aspectos sobre os tempos conturbados e hipóteses para os próximos tempos em Portugal

  • 1. GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 1 Aspectos sobre os tempos conturbados que vivemos A situação evolui rapidamente. Vamos referir opiniões publicamente expendidas em três momentos distintos A meio da manhã de dia 3 de julho • O sistema está podre e a economia não funciona, como vimos afirmando nos últimos oito anos; • A direita, como a esquerda do sistema, estão ligadas à máquina do Estado, com gente absolutamente incapaz politicamente quando não culturalmente indigente; • Nem a direita satisfaz os empresários, nem a esquerda mobiliza a imensa população de trabalhadores, desempregados e pensionistas; • Está aberta a porta dos populismos e das imposições do capital financeiro; • Estamos – 10 M - a ser pasto para aquele capital financeiro e dos seus funcionários políticos; • A população não está enquadrada politicamente para promover uma alternativa a curto prazo; não há sequer um movimento social plural, livre de tutelas partidárias, nem uma rede de coletivos diversificados capaz de gerar esse movimento. Tudo se encaminha para alterações cosméticas a nível político • Eleições para que tudo fique na mesma? • Governo tecnocrático como poderá querer a troika, os bancos e o empresariato? • Governo tripartido dentro da AR atual? Entretanto, no horizonte, núvens negras surgem • As taxas de juro aumentam e agravam a situação, prefigurando novos cortes, nova escalada de despedimentos e empobrecimento, como aliás já subjacentes em entrevista recente do FMI em Espanha; • Até 2021 há reembolsos de dívida anuais médios de € 14000M a que se devem somar € 10000M de juros, o que corresponde a uma punção média, a cada um de nós, de € 2400 por ano durante 8 anos; • É evidente que vai haver um segundo resgate – o mais tardar daqui a um ano - o que conduzirá os portugueses para níveis de vida típicos de um país subdesenvolvido, no espaço de uma geração. As promessas de bem-
  • 2. GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 2 aventurança eterna, após o fecho de séculos de exploração colonial, que inicialmente eram apenas marketing, revelam-se hoje, uma tragédia social; • Está no horizonte uma eventual expulsão do euro. Internamente, isso significaria mais inflação, mais pressão para a redução de salários e direitos, mais repressão. Ingredientes iguais que estão já no terreno hoje. Estar ou sair do euro não altera substancialmente a espiral de empobrecimento porque não modifica a estrutura económica e política, de uma deriva neoliberal para uma economia baseda na satisfação das necessidades das pessoas; • A balança de capitais portuguesa tem um saldo favorável do ponto de vista financeiro; isto é, entra mais dinheiro do que aquele que entra. Porém, isso encobre realidades distintas, isso acontece porque há um saldo de capitais favorável para as instituições públicas (entrada de fundos comunitários e empréstimos) e desfavorável do sector privado (deslocalizações e desvios para offshores). A balança de capitais – parte privada – apresenta um saldo negativo de uns 5000 M por mês… 60000 M por ano, equivalente a pouco menos de um terço da dívida pública. Corresponde a um enorme fluxo que revela que o patriotismo dos ricos e dos capitalistas está na carteira. Ao final da tarde de dia 2 de julho Aspectos sobre tempos conturbados A - Hipóteses para os próximos tempos • O Portas vai assumir o derrube do governo pondo o CDS a votar contra a moção de confiança? • Passos já era e, em Berlim, se calhar é a Merkel que o vai demitir; • E se o governo cair, o Cavaco vai para eleições, coisa que detesta, como reacionário e economicista? • Cavaco tem condições para criar um governo de tecnocratas submissos à troika como aconteceu na Itália com o Monti (após o afastamento do Berlusconi) ou na Grécia com o Papademos (depois da saída do Papandreu)? • E já agora, Cavaco que tem sido o tutor deste governo, solidariza-se e desaparece dentro do lixo da História portuguesa? • O carnaval terá mais de três dias, este ano? B – Ideias que o PS não será capaz de defender Já que o Seguro quer ser dono do pote, para ter essa oportunidade, será conveniente que esclareça estas, entre muuuuitas outras medidas:
  • 3. GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 3 1. Vai dizer à troika que quer uma moratória para a dívida justificando por caso de força maior, para evitar ao povo mais sofrimentos? 2. É capaz de mobilizar a população para a elaboração de auditorias independentes para a deteção de dívida cujo valor tenha sido aplicado em gastos de que não tenham tido como resultado acréscimos de bem estar para o povo (dívida ilegítima a não pagar)? 3. Vai deixar-se de parvoices sobre os 3000M que o Estado deve às empresas quando estas devem mais de 15000 M de impostos e contribuições para a Seg Social? 4. Vai devolver os subsídios subtraídos a trabalhadores e pensionistas? 5. Vai rasgar os planos fascizantes de despedir funcionários públicos em geral e professores em particular? 6. Vai revigorar o SNS dotando-o de quadros com paga condigna e acabar com a engorda de hospitais e clínicas privadas ? 7. Vai cancelar toda a lógica de descapitalização da Seg Social a favor das seguradoras? 8. Vai considerar a escola como necessidade social e torná-la como área vocacionalmente pública? 9. Vai restituir a dignidade e os direitos a todos os desempregados e anular as medidas persecutórias encabeçadas, nomeadamente, pelo seresma Mota Soares? 10. Vai expropriar a Galilei para ressarcir o Estado das perdas do BPN e apresentar resultados sobre os responsáveis dos crimes cometidos naquele âmbito? 11. Vai cancelar o Plano das Barragens, megalómano, com pouco impacto na produção energética mas, muito nas contas das grandes construtoras de obra pública, ligadas ao regime cleptocrático? 12. É capaz de cumprir as obrigações do Estado no âmbito da assistência social, sem as deturpar sobre formas de caridade, para subsidiar a Igreja Católica? 13. É capaz de transformar a função pública em algo digno e transparente, separado do governo, sem que o governo nomeie para lá os seus boys ou possa exonerar quem quer que seja? C – Sobre a esquerda do sistema (PC/BE) Quanto à esquerda do sistema, terá uma oportunidade de mostrar que serve para alguma coisa, para trabalhadores, desempregados e reformados, se:
  • 4. GRAZIA.TANTA@GMAIL.COM 3/7/2013 4 1. Viabilizar uma coligação de toda a gente que se não revê nas direções do partido-estado (PS/PSD) ou mais à direita, sem pretensões hegemónicas de aparelho, nem espírito messiânico de vanguarda; 2. Abandonar essa ideia falsificadora da “política patriótica de esquerda” que, aliás tem mais de 50 anos. Patriótico quer dizer, unidade de todos os portugueses (trabalhadores, capitalistas, eu, tu, o Mexia, o Ricardo Salgado, o Passos… ) ideia que é uma aldrabice e uma impossibilidade sociológica; 3. Abandonar a ideia peregrina, com quase de 40 anos, de esperar um sinal de cooperação estratégica por parte do PS, ao qual recusam o epíteto de partido de direita. Este e outros documentos em: http://grazia-tanta.blogspot.com/ http://pt.scribd.com/people/documents/2821310?page=1 http://www.slideshare.net/durgarrai/documents