Terminologias aplicadas em custeio e classificação dos custos

7.709 visualizações

Publicada em

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.709
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
696
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
116
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terminologias aplicadas em custeio e classificação dos custos

  1. 1. APROPRIAÇÃOECONÔMICA DE CUSTOSProfa. Dra. Delza Rodrigues de Carvalho
  2. 2. Terminologias Aplicadas em Custeio1.GASTOSCompromisso financeiro assumido por umaempresa na aquisição de bens e serviços.Podendo ser definido como:Gasto de investimento, quando o bem ou serviçofor utilizado em vários processos produtivos;Gastos de consumo, quando o bem ou serviçofor consumido no momento da produção ou doserviço que a empresa realizar.
  3. 3. Terminologias Aplicadas em CusteioGastos de consumoDependendo da destinação do gasto deconsumo, poderá converter-se emCustos ou Despesas :2.CustosSão gastos necessários para fabricar osprodutos da empresa.Ex: Matéria- prima, mão-de-obra-direta,impostos
  4. 4. Terminologias Aplicadas em Custeio3.DespesasSão gastos em bens e serviçosconsumidos direta ou indiretamente paraobtenção de receitas.Constituem-se naparcela do gasto não ligado à produção.Ex: Despesas Administrativas, vendas efinanceiras
  5. 5. Terminologias Aplicadas em Custeio3.InvestimentosSão gastos em bens e direitos registrados noativo das empresas para baixa em função devenda, amortização, consumo, desaparecimento,ou desvalorização.Ex: Aquisição de matéria-prima, máquinas eequipamentos
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO DOS CUSTOS1. Quanto a Natureza2. Quanto a Função3. Quanto a Contabilização4. Quanto a Apuração5. Quanto a Formação6. Quanto a Ocorrência
  7. 7. Quanto à Natureza Consistena padronização dos títulos usados nas contas de custos Ex: depreciação; amortização do diferido; Matéria- Prima
  8. 8. Quanto à Função Possibilita o controle dos custos aplicados a cada uma das funções de um organograma; Permitea cobrança de responsabilidade dos supervisores, bem como o cumprimento de metas, além da medição do desempenho de cada um deles;
  9. 9. Quanto à Função Essa classificação pode classificar os custos e despesas em custos administrativos, comerciais de de produção, sem levar em consideração a diferenciação que a contabilidade estabelece entre os dois termos.Ex: Matéria – Primas : Produção Imposto sobre Vendas : Comercialização Gastos com Alimentação : Administração Luz e água: Departamento de Produção Luz e água: Departamento de Manutenção
  10. 10. Quanto à Contabilização Essa classificação leva em consideração o período de apuração de resultados da empresa; Os custos que se encerram no final do período de apuração são denominados custos realizados; Ex:Matérias Primas, mão-de-obra, depreciação e os demais custos que integram os custos dos produtos vendidos.
  11. 11. Quanto à Contabilização Os custos que não se encerram nesse momento são denominados custos a realizar; Os custos que integram as contas patrimoniais. Ex: imobilizado permanente, imobilizado diferido estoques.
  12. 12. Quanto à Apuração Quanto à apuração, os custos podem classificar-se em: diretos e indiretos Os custos diretos são apropriados às diferentes funções de custos no momento de sua ocorrência; Ex: Matéria- Prima; Embalagens , mão-de- obra-direta Obs: O aluguel de um galpão se apenas um produto for elaborado
  13. 13. Quanto à Apuração Os custos são considerados indiretos quando não há possibilidade de alocação direta a cada unidade de acumulação de custos no momento de sua ocorrência, necessitando de um recurso posterior, denominado rateio. Ex: Aluguel; supervisão, energia elétrica; combustíveis, depreciação, água e material consumido na limpeza
  14. 14. Quanto à Formação Os custos quanto à formação podem classificar- se em fixos e variáveis; Caracteriza-se pelo seu comportamento em relação ao volume de atividade no período; Os custos fixos, denominados custos de estrutura, ocorrem independentemente do nível de atividade de cada período Ex: salário de vigilantes; salários da administração
  15. 15. Quanto à Formação Oscustos variáveis aqueles que ocorrem se houver atividade no período, ou seja, seu valor total é dependente do volume produzido EX: embalagens, fretes de matéria- primaO custo variável pode comportar-se de três formas distintas: constante, progressivo e regressivo
  16. 16. Quanto à FormaçãoO custo variável constante, ocorre na mesma proporção da variação do volume de atividade. Crescendo o volume produzido, o custo cresce na mesma proporção; Diminuindo o volume produzido, o custo diminui na mesma proporção Ex: Matéria-Prima
  17. 17. Quanto à Formação Progressivo é o custo variável, cujo acréscimo ocorre em proporções maiores à medida que aumenta a variação do volume de atividade, a partir de um nível máximo definido como ideal. O custo variável progressivo comporta-se de acordo com a lei dos rendimentos decrescentes ou dos custos crescentes, provocando perda de produtividade à medida que a produção aumenta. Mão- de-obra direta que trabalha em recintos com espaços adequados
  18. 18. Quanto à Formação Regressivo é o custo variável, cujo crescimento é proporcionalmente menor à medida que aumenta a variação positiva do volume de atividade. Tendências Crescendo o volume produzido, o custo total cresce em proporções menores.
  19. 19. Quanto à FormaçãoO custo variável regressivo comporta-se de acordo com a lei dos rendimentos crescentes ou dos custos decrescentes, proporcionando ganhos de produtividade quando o volume produzido aumenta. Ex:Energia acionadora de máquina, cujo consumo cresce proporcionalmente menos do que o crescimento da produção.
  20. 20. Características dos custos quanto à FormaçãoEspécie de Custo Comportamento em relação à variação do volume da produçãoFixo Total Não variaFixo Unitário Varia inversamenteVariável Total Varia proporcionalmenteVariável Unitário Não variaTotal Global Varia proporcionalmenteTotal por Unidade Varia inversamente
  21. 21. Quanto à OcorrênciaOs custos apresentam diversos estágios deelaboração em que podem e devem serdeterminados e acumulados.Os custos são classificados quanto àocorrência em:Básico : é representado pelo valor damatéria prima ou do material consumido. Édeterminado pelo inventário dos estoques CB= EI+C-EF
  22. 22. Quanto à Ocorrência Custo de transformação: É o total de recursosaplicados sobre o custo básico para transformá-loem outro bem e é constituído pela soma da mão-de-obra e custos indiretos; CT= Mão-de-Obra+Custos Gerais Custo direto ou primário: Constitui-se na somada matéria-prima ou do material e da mão-de-obra direta; CD= Custo Básico+ Mão de Obra
  23. 23. Quanto à Ocorrência Custos gerais ou indiretos: Representama soma de todos os custos ocorridos naprodução e não classificáveis como materiale mão-de-obra; A maioria se classifica como indiretos
  24. 24. Quanto à OcorrênciaCusto fabril: É o total de recursos colocados àdisposição da área de elaboração de bens eserviços e se constitui da soma dos três grupos(matéria-prima ou custo básico, mão-de-obra ecustos gerais de fabricação); CF= CB+MO+CG ou da soma dos custos básico e detransformação; CF= CB+CT ou da soma dos custos diretos ou primários ecustos gerais ou indiretos CF= CD+CG
  25. 25. Quanto à OcorrênciaCusto dos produtos vendidos: Refere-seao valor da quantidade efetivamente saídado estoque para venda e pode serconstituído pelos produtos fabricados noperíodo (transferidos para o estoque),podendo ainda contar com os saldosremanescentes de produtos fabricados emperíodos anteriores. CPV= CPF + EIPA - EFPA
  26. 26. Obrigado!!

×