SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
OPERAÇÕES UNITARIAS
As operações unitárias é uma etapa de um processo unitário tais
como pode ser :
•Peneiração;
•Decantação;
•Destilação;
•Flotação;
•Separação Magnética;
•Centrifugação, etc .
•As técnicas de projetos de operações unitárias são baseadas em
princípios teóricos de transferência de massa, transferência de calor,
transferência de quantidade de movimento, entre outros.
PENEIRAÇÃO
•A peneiração é uma operação unitária,
que consiste na separação de
partículas solidas em frações de
granulometria diferentes, por passagem
através de peneiras, ou crivos
•Aplicação na indústria: A peneiração é
aplicada na indústria de medicamentos,
alimentícia e mineração.
Peneiração Mecânica
•Na separação mecânica são utilizados peneiros mecânicos, que são
Constituídos por redes metálicas e os orifícios e aberturas de diferentes
tamanhos
Peneiração Manual
•Os peneiros manuais são aparelhos que na sua
forma mais simples consistem numa rede ou
peneira, em telas metálicas ou placa perfurada,
cujos orifícios tem todas as mesmas dimensões e
só deixam passar partículas com dimensões
inferiores às suas.
Separação magnética
•A separação magnética é um dos
processos de purificação de matérias,
onde consiste na separação de uma
mistura sólido – sólido para separar
dois ou mais sólidos de uma mistura se
baseando –se na diferença de
intensidade da atração sofrida pelos
sólidos quando submetidos á um
campo eletromagnético.
Material: Atractabilidade Relativa:
Ferro 100
Magnetita 40
Hematita 1,3
Quartzo 0,37
Pirita 0,23
Gesso 0,12
Aplicação na Indústria: mineração de ferro e de fosfato, celulose, remoção
de ferro metálico de alimentos, reciclagem (concreto).
Flotação
•É uma separação de misturas com objetivo de separar dois sólidos
De densidades diferentes separando através de um liquido com
densidade intermediaria entre os dois sólidos.
O sistema de flotação pode ser do tipo físico ou físico-químico, o que difere um
do outro, quanto a operação é que no físico-químico faz se a adição de produtos
químicos..Apresenta diversas vantagens:
•Pequenas áreas de instalação devido a altas taxas de operação na qual o sistema
trabalha;
•O sistema permite a operação intermitente, sem prejuízos na qualidade do
efluente tratado;
•Alto rendimento na remoção de carga orgânica, óleos, graxas e sólidos
suspensos.
Aplicação na Indústria: frigoríficos, abatedouros, laticínios, refinarias de óleo
vegetal, indústrias de bebidas, indústria beneficiadora de fumo, indústria
alimentícias em geral
e tratamento de efluentes
Decantação
A decantação é um processo de
separação de misturas
heterogêneas ou bifásicas,
constituídas de componente sólido
e um líquido, ou de componentes
líquidos imiscíveis. Este método
consiste em deixar a mistura em
repouso onde o componente mais
denso sob ação da gravidade
formará a fase inferior e o menos
denso ocupará a fase superior.
Aplicação na Indústria: principal
aplicação nos tratamentos de
efluentes (água e esgoto),
mineração na retirada de sólidos
valiosos.
SÓLIDO-LIQUIDO
•Nesse processo o solido mais denso
com o tempo e ação da gravidade se
depositara no fundo do recipiente
Conhecido como sedimentação
esse processo de sedimentação
pode ser acelerados por centrifugas
Líquido-liquido
Separam-se líquidos imiscíveis com
densidades diferentes; o líquido mais
denso acumula-se na parte inferior do
sistema. Num sistema formado por água
e óleo, por exemplo, a água, por ser
mais densa, localiza-se na parte inferior
do funil e é escoada abrindo-se a
torneira de modo controlado.
Procedimento Prático de Decantação Líquido – Líquido
Objetivo
Separar a solução de líquidos imiscíveis empregando ás técnicas de
decantação.
Reagentes:
50 ml Água destilada;
50 ml de Óleo de soja.
Materiais Utilizados:
Anel de aço para funil;
Béquer;
Funil analítico;
Funil de decantação ou separação;
Suporte universal;
Proveta de 50 ml.
Procedimento:
-Medir em uma proveta 50 ml de água destilada, repetir o mesmo o
mesmo procedimento medindo 50 ml de óleo de soja;
-Transferir para o funil de decantação com o auxílio do funil
analítico a água destilada e o óleo vegetal;
-Realizar uma agitação no funil de decantação como movimentos
horários e anti – horários;
- Deixa a mistura em repouso por um certo tempo (10 à 15
minutos);
-Destampar e abrir torneira do funil de decantação até que todo líquido mais
denso (água) escoa para o béquer;
- Retirar o líquido menos denso (óleo de soja) pela parte superior do funil de
decantação, para evitar uma possível contaminação
Referências Bibliográficas
Livro: Operações Unitárias volume 1: Operações com sistemas sólidos granulares
Livro: Operações unitárias volume 3: Separações mecânicas
.
Peneiração, Flotação, Separação Magnética e Decantação
Equipe: Turma: 2QA
Débora Santos
Fabrício Nascimento
Gabriel João
Miguel Alves
Professor: Reinaldo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (17)

Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
Mod 3 moviment ode-particulasnumfluido-parte2
 
1a serie 2 - equipe 1- Filtração
1a serie 2 - equipe 1- Filtração1a serie 2 - equipe 1- Filtração
1a serie 2 - equipe 1- Filtração
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
Quimica(1)
Quimica(1)Quimica(1)
Quimica(1)
 
Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-Filtração 2 qa-
Filtração 2 qa-
 
Filtracao - 1a Serie 1 - eq 1
Filtracao - 1a Serie 1 - eq 1Filtracao - 1a Serie 1 - eq 1
Filtracao - 1a Serie 1 - eq 1
 
Filtração
Filtração Filtração
Filtração
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
Métodos de separação fab
Métodos de separação fabMétodos de separação fab
Métodos de separação fab
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
 
Apresentação petroquiica 1
Apresentação petroquiica 1Apresentação petroquiica 1
Apresentação petroquiica 1
 
4 operações físicas unitárias
4 operações físicas unitárias4 operações físicas unitárias
4 operações físicas unitárias
 
Centrifugação
CentrifugaçãoCentrifugação
Centrifugação
 
extraçao por solventes
extraçao por solventesextraçao por solventes
extraçao por solventes
 
Aula 3 operações farmacêuticas
Aula 3 operações farmacêuticasAula 3 operações farmacêuticas
Aula 3 operações farmacêuticas
 
Separacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof LaerteSeparacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof Laerte
 
Slides de separação de misturas
Slides de separação de misturasSlides de separação de misturas
Slides de separação de misturas
 

Semelhante a OPU

M2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdf
M2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdfM2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdf
M2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdfSusana Gariso
 
Sistema de preparo de massa na produção de papel
Sistema de preparo de massa na produção de papelSistema de preparo de massa na produção de papel
Sistema de preparo de massa na produção de papelLuciano R. Oliveira
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de MisturasPerin98
 
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleoAula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleoprofNICODEMOS
 
Operações unitárias
Operações unitárias Operações unitárias
Operações unitárias Maria Teixiera
 
4 extracçâo
4 extracçâo4 extracçâo
4 extracçâoFersay
 
EQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO E CLASSIFICAÇÃO
EQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO  E CLASSIFICAÇÃOEQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO  E CLASSIFICAÇÃO
EQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO E CLASSIFICAÇÃOlucasjunges3
 
MANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdf
MANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdfMANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdf
MANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdfssuser1af00d
 
Questoes de carne
Questoes de carneQuestoes de carne
Questoes de carneAllan Ramon
 
OPERACOES_FARMACEUTICAS.pdf
OPERACOES_FARMACEUTICAS.pdfOPERACOES_FARMACEUTICAS.pdf
OPERACOES_FARMACEUTICAS.pdfAndreiaH1
 
Agitacao e mistura 2016
Agitacao e mistura 2016Agitacao e mistura 2016
Agitacao e mistura 2016Carolina Gorza
 
Material auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdf
Material auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdfMaterial auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdf
Material auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdfRosanaRocha49
 
Sistema-de-Limpeza-RWR-1.pdf
Sistema-de-Limpeza-RWR-1.pdfSistema-de-Limpeza-RWR-1.pdf
Sistema-de-Limpeza-RWR-1.pdfTecnofranz
 

Semelhante a OPU (20)

OPERAÇÕES UNITARIAS
OPERAÇÕES UNITARIASOPERAÇÕES UNITARIAS
OPERAÇÕES UNITARIAS
 
M2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdf
M2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdfM2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdf
M2 - 4499 - Operações Unitárias na Industria.pdf
 
Sistema de preparo de massa na produção de papel
Sistema de preparo de massa na produção de papelSistema de preparo de massa na produção de papel
Sistema de preparo de massa na produção de papel
 
Tecnicasextrativas
TecnicasextrativasTecnicasextrativas
Tecnicasextrativas
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleoAula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
 
Operações unitárias
Operações unitárias Operações unitárias
Operações unitárias
 
4 extracçâo
4 extracçâo4 extracçâo
4 extracçâo
 
EQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO E CLASSIFICAÇÃO
EQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO  E CLASSIFICAÇÃOEQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO  E CLASSIFICAÇÃO
EQUIPAMENTOS DE PENEIRAMENTO E CLASSIFICAÇÃO
 
MANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdf
MANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdfMANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdf
MANUAL - FILTROS DE VÁLVULA DE TOPO ROSCÁVEL.pdf
 
Cristalização
CristalizaçãoCristalização
Cristalização
 
óLeos e derivados
óLeos e derivadosóLeos e derivados
óLeos e derivados
 
Questoes de carne
Questoes de carneQuestoes de carne
Questoes de carne
 
Filtração
FiltraçãoFiltração
Filtração
 
OPERACOES_FARMACEUTICAS.pdf
OPERACOES_FARMACEUTICAS.pdfOPERACOES_FARMACEUTICAS.pdf
OPERACOES_FARMACEUTICAS.pdf
 
Agitacao e mistura 2016
Agitacao e mistura 2016Agitacao e mistura 2016
Agitacao e mistura 2016
 
Material auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdf
Material auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdfMaterial auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdf
Material auxiliar TECNOLOGIA DOS PRODUTOS VEGETAIS.pdf
 
Cromatografia
CromatografiaCromatografia
Cromatografia
 
Sistema-de-Limpeza-RWR-1.pdf
Sistema-de-Limpeza-RWR-1.pdfSistema-de-Limpeza-RWR-1.pdf
Sistema-de-Limpeza-RWR-1.pdf
 
Filtracao
FiltracaoFiltracao
Filtracao
 

Mais de Cristyan Ribeiro (20)

Separação magnetica 1
Separação magnetica 1Separação magnetica 1
Separação magnetica 1
 
Separação magnetica2
Separação magnetica2Separação magnetica2
Separação magnetica2
 
Separação magnetica1
Separação magnetica1Separação magnetica1
Separação magnetica1
 
Separação de misturas sublimação
Separação de misturas sublimaçãoSeparação de misturas sublimação
Separação de misturas sublimação
 
Senai2
Senai2Senai2
Senai2
 
Senai2
Senai2Senai2
Senai2
 
Senai mario amato
Senai mario amatoSenai mario amato
Senai mario amato
 
Reposição de conteúdo bruno luz 2 qa
Reposição de conteúdo bruno luz 2 qaReposição de conteúdo bruno luz 2 qa
Reposição de conteúdo bruno luz 2 qa
 
DESTILAÇÃO ALCOOL
DESTILAÇÃO ALCOOLDESTILAÇÃO ALCOOL
DESTILAÇÃO ALCOOL
 
Petrquimica
PetrquimicaPetrquimica
Petrquimica
 
Peneiramento
PeneiramentoPeneiramento
Peneiramento
 
Opu tipos-de-separação
Opu tipos-de-separaçãoOpu tipos-de-separação
Opu tipos-de-separação
 
Opu tipos-de-separação
Opu tipos-de-separaçãoOpu tipos-de-separação
Opu tipos-de-separação
 
Opu
OpuOpu
Opu
 
Opu transformações mecânicas dos plásticos
Opu   transformações mecânicas dos plásticosOpu   transformações mecânicas dos plásticos
Opu transformações mecânicas dos plásticos
 
Framaceutica (2)
Framaceutica (2)Framaceutica (2)
Framaceutica (2)
 
Cosméticos 2 qa
Cosméticos 2 qaCosméticos 2 qa
Cosméticos 2 qa
 
Cosméticos 2 qa
Cosméticos 2 qaCosméticos 2 qa
Cosméticos 2 qa
 
Cerâmica!!
Cerâmica!!Cerâmica!!
Cerâmica!!
 
Cerã¢mica power point
Cerã¢mica power pointCerã¢mica power point
Cerã¢mica power point
 

Último

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivararambomarcos
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 

Último (20)

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 

OPU

  • 2. As operações unitárias é uma etapa de um processo unitário tais como pode ser : •Peneiração; •Decantação; •Destilação; •Flotação; •Separação Magnética; •Centrifugação, etc . •As técnicas de projetos de operações unitárias são baseadas em princípios teóricos de transferência de massa, transferência de calor, transferência de quantidade de movimento, entre outros.
  • 3. PENEIRAÇÃO •A peneiração é uma operação unitária, que consiste na separação de partículas solidas em frações de granulometria diferentes, por passagem através de peneiras, ou crivos •Aplicação na indústria: A peneiração é aplicada na indústria de medicamentos, alimentícia e mineração.
  • 4. Peneiração Mecânica •Na separação mecânica são utilizados peneiros mecânicos, que são Constituídos por redes metálicas e os orifícios e aberturas de diferentes tamanhos
  • 5. Peneiração Manual •Os peneiros manuais são aparelhos que na sua forma mais simples consistem numa rede ou peneira, em telas metálicas ou placa perfurada, cujos orifícios tem todas as mesmas dimensões e só deixam passar partículas com dimensões inferiores às suas.
  • 6. Separação magnética •A separação magnética é um dos processos de purificação de matérias, onde consiste na separação de uma mistura sólido – sólido para separar dois ou mais sólidos de uma mistura se baseando –se na diferença de intensidade da atração sofrida pelos sólidos quando submetidos á um campo eletromagnético.
  • 7. Material: Atractabilidade Relativa: Ferro 100 Magnetita 40 Hematita 1,3 Quartzo 0,37 Pirita 0,23 Gesso 0,12 Aplicação na Indústria: mineração de ferro e de fosfato, celulose, remoção de ferro metálico de alimentos, reciclagem (concreto).
  • 8. Flotação •É uma separação de misturas com objetivo de separar dois sólidos De densidades diferentes separando através de um liquido com densidade intermediaria entre os dois sólidos.
  • 9. O sistema de flotação pode ser do tipo físico ou físico-químico, o que difere um do outro, quanto a operação é que no físico-químico faz se a adição de produtos químicos..Apresenta diversas vantagens: •Pequenas áreas de instalação devido a altas taxas de operação na qual o sistema trabalha; •O sistema permite a operação intermitente, sem prejuízos na qualidade do efluente tratado; •Alto rendimento na remoção de carga orgânica, óleos, graxas e sólidos suspensos. Aplicação na Indústria: frigoríficos, abatedouros, laticínios, refinarias de óleo vegetal, indústrias de bebidas, indústria beneficiadora de fumo, indústria alimentícias em geral e tratamento de efluentes
  • 10. Decantação A decantação é um processo de separação de misturas heterogêneas ou bifásicas, constituídas de componente sólido e um líquido, ou de componentes líquidos imiscíveis. Este método consiste em deixar a mistura em repouso onde o componente mais denso sob ação da gravidade formará a fase inferior e o menos denso ocupará a fase superior. Aplicação na Indústria: principal aplicação nos tratamentos de efluentes (água e esgoto), mineração na retirada de sólidos valiosos.
  • 11. SÓLIDO-LIQUIDO •Nesse processo o solido mais denso com o tempo e ação da gravidade se depositara no fundo do recipiente Conhecido como sedimentação esse processo de sedimentação pode ser acelerados por centrifugas
  • 12. Líquido-liquido Separam-se líquidos imiscíveis com densidades diferentes; o líquido mais denso acumula-se na parte inferior do sistema. Num sistema formado por água e óleo, por exemplo, a água, por ser mais densa, localiza-se na parte inferior do funil e é escoada abrindo-se a torneira de modo controlado.
  • 13. Procedimento Prático de Decantação Líquido – Líquido Objetivo Separar a solução de líquidos imiscíveis empregando ás técnicas de decantação. Reagentes: 50 ml Água destilada; 50 ml de Óleo de soja. Materiais Utilizados: Anel de aço para funil; Béquer; Funil analítico; Funil de decantação ou separação; Suporte universal; Proveta de 50 ml.
  • 14. Procedimento: -Medir em uma proveta 50 ml de água destilada, repetir o mesmo o mesmo procedimento medindo 50 ml de óleo de soja; -Transferir para o funil de decantação com o auxílio do funil analítico a água destilada e o óleo vegetal; -Realizar uma agitação no funil de decantação como movimentos horários e anti – horários; - Deixa a mistura em repouso por um certo tempo (10 à 15 minutos); -Destampar e abrir torneira do funil de decantação até que todo líquido mais denso (água) escoa para o béquer; - Retirar o líquido menos denso (óleo de soja) pela parte superior do funil de decantação, para evitar uma possível contaminação
  • 15. Referências Bibliográficas Livro: Operações Unitárias volume 1: Operações com sistemas sólidos granulares Livro: Operações unitárias volume 3: Separações mecânicas .
  • 16. Peneiração, Flotação, Separação Magnética e Decantação Equipe: Turma: 2QA Débora Santos Fabrício Nascimento Gabriel João Miguel Alves Professor: Reinaldo