Apresentação mosteiro tibães

3.713 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.713
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
133
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação mosteiro tibães

  1. 1. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães
  2. 2. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Mosteiro de Tibães Casa-Mãe dos Beneditinos Portugueses Localização História Mosteiro Biblioteca Cerca Igreja Sacristia
  3. 3. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Localização • 6 km de Braga • Na margem esquerda do rio Cávado • Nas faldas do monte de São Gens
  4. 4. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães História Séc. VI (562) Séc. VIII Séc. X Séc XII • Fundação do Mosteiro, graças a S. Martinho de Dume e ao monarca suevo, Teodomiro • Reconstrução pelo cavaleiro portucalense, Paio Guterres da Silva • Destruído e despovoado pelo domínio árabe. •Grande expansão no Couto de Tibães
  5. 5. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães História • Período de grande decadência • Constituída a Congregação de S. Bento • Mosteiro de Tibães escolhido para Casa- Mãe • Frei Pedro de Chaves como abade de Tibães • Grande desenvolvimento, tornando-se valioso centro intelectual Séc. XV e XVI Séc. XVI (1567) (1569) Séc. XVII e XVIII
  6. 6. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães História Seguiram-se anos de incúria, agressão e degradação Séc. XIX (1834) (1864) Séc. XX (1987) • Bens confiscados por decreto de Joaquim António de Aguiar • Vendido (excepto a Igreja, a sacristia e o claustro do cemitério) • Comprado pelo Estado • Início da sua restauração
  7. 7. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães O Mosteiro A sala do capítulo, com seus painéis de azulejos e pinturas, apresenta um tecto de caixotões e de talha e, nas paredes, retratos do rei D. Sebastião e Filipe II de Espanha, entre outros.
  8. 8. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães O Mosteiro Sala do Capítulo - Pormenor de um painel de azulejos do séc. XVIII.
  9. 9. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães O Mosteiro Corredores de grandes dimensões, claustros e amplos pátios fazem parte deste grandioso monumento
  10. 10. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães O Mosteiro - Claustro
  11. 11. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães O Mosteiro - Claustro
  12. 12. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães O Mosteiro - Claustro
  13. 13. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Biblioteca Famosa entre as bibliotecas beneditinas, a Livraria de Tibães deveria conter, em 1834, um total aproximado de 10 a 12 mil volumes. Após 1834 todo o espólio da Livraria do Mosteiro de Tibães se dispersou…
  14. 14. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Cerca do Mosteiro “ (O Mosteiro) tem hũa cerca muy grande, e espacoza, murada toda de pedra, que em circuito tera tres quartos de legoa. Dentro della muito aruoredo, oliuais, vinhas, pumares, muitas terras de pão, muitas fontes, e tudo o mais necessario pera siruiço de hũa casa Cõuentual (…)”. Frei Leão de São Tomás, 1644
  15. 15. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Cerca do Mosteiro Igreja Claustro do Cemitério Terreiro de São João Jardim de São João ( Jardim da Estrebaria) Claustro do Refeitório Chafariz de São Pedro Fonte de São Bento Local da antiga fonte de São Beda Escadório ou “Rua das Fontes” Capela de São Bento
  16. 16. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Cerca do Mosteiro Vegetação muito variada, da qual se destacam as seguintes espécies: Carvalho Sobreiro Bordo Aveleira Medronheiro Azereiro Amieiro negro Pilriteiro Castanheiro Oliveira Vinha Fruteiras de várias qualidades
  17. 17. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Cerca do Mosteiro Por toda a cerca se podem admirar jardins, bancos, chafarizes, fontes de granito… Na encosta para nascente, o escadório servido por fontes (Rua das Fontes) conduz-nos à Capela setecentista de S. Bento .
  18. 18. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães A Igreja “Entrando por uma porta lateral, avistei um mar de ouro banhado pelo Sol, onde aos poucos se destacam retábulos, sanefas, púlpitos, grades, bancos e varandas, todos unidos por um estilo monumental. Senti o profundo poder daquele lugar quase abandonado – a mística tibanense – que nunca mais me tem largado.” (Robert Smith, 1972)
  19. 19. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Planta da Igreja Capela-Mor São Bento São Martinho Santa Escolástica Igreja Altar – N. Sra Rosário Altar – S. João Baptista Capela – Sta Gertrudes Capela – Sta Ida Altar – S. Amaro Capela do Santíssimo Capela – Sta Lutgarda Capela – Sta Ana Baptistério Altar – Senhor da Piedade Fachada da Igreja São Bento São Martinho Santa Escolástica Portaria N. Sra do Pilar Sacristia A,B,C,D Imagens de santos
  20. 20. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães A Igreja Fachada •Na parte de baixo, o arco que antecede a igreja e duas janelas ovadas que ladeiam a porta principal •Acima dos três arcos, três imagens: S. Bento, S. Martinho e Sta. Escolástica •O piso superior corresponde ao coro da Igreja, com seis janelões
  21. 21. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães A Igreja Capela-Mor Esplendorosa ornamentação: retábulo em talha rococó, sanefas, credência do abade, arco triunfal. Projecto de André Soares e executado por José Alvares de Araújo.
  22. 22. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães A Igreja Coro Aqui se encontram: •O magnífico cadeiral •Obras de Frei José Vilaça, tais como, a sanefa do janelão central, o oratório, a espectacular caixa do órgão, a expressiva cabeça de Cristo crucificado.
  23. 23. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães A Igreja - Sacristia
  24. 24. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Herdámos esta excelente obra do barroco final e uma grande parte foi já recuperada. Para citar Robert Smith: “Perder Tibães seria perder uma das mais belas páginas da história da arte portuguesa.”
  25. 25. Mosteiro de São Martinho de Tibães Mire de Tibães Fontes •Mosteiro de Tibães – Instituto Português do Património Cultural, 1988 •As mais belas Igrejas de Portugal – Ed. Verbo, 1988 •Arquivo fotográfico pertencente a José Gonçalves, colega que tão amavelmente me cedeu as fotografias aqui expostas.

×