Direitos e Deveres Segundo o Espiritismo

3.154 visualizações

Publicada em

1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • H O S A N A !
    (MT.3.17) E eis uma voz dos céus, que dizia: (ÊX.4.22) Israel é meu Filho, meu primogênito, (IS.49.3) por quem hei de ser glorificado, (DT.4.20) como hoje se vê; (LV.17.12) pelo que tenho dito aos Filhos de Israel:

    (JB.12.13) HOSANA! BENDITO O QUE VEM EM NOME DO SENHOR E QUE É REI DE ISRAEL: (AR.50.3)
    O que Eu quero ensinar com as 50 letras e 3 sinais da parábola acima é isto:
    E TENHO ENSINADO O QUE VEM DESSE HOMEM: E QUE É ARNALDO RIBEIRO!
    (MT.7.23) Então, lhes direi explicitamente:(AP.19.6) Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-Poderoso: (MT.25.34) Vinde, benditos de meu Pai: Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo:(EF.5.14) Desperta, ó tu que dormes! Levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará.(MC.12.27) Ora, Ele não é Deus de mortos, e sim de vivos; laborais em grande erro. (AT.22.16) E agora, porque demoras? (1SML.9.26) Levanta-te, eu irei contigo para te acompanhar: (JB.9.4) É necessário que façamos as obras Daquele que me enviou, enquanto é dia, a noite vem e ninguém pode trabalhar; (2PE.1.20) sabendo primeiramente isto: (LC.8.7) Nada há oculto que não haja que manifestar-se, nem escondido que não venha a ser conhecido e revelado: (DT.29.29) As cousas encobertas pertencem ao Senhor Nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, à nós e à nossos Filhos para sempre: (JB.8.12) Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas;. Pelo contrário, terá a luz da vida: (RM.13.12) Deixemos, pois, as obras das trevas, e revistemo-nos das armas da luz (EF.5.16) remindo o tempo; porque os dias são maus. (RM.8.19) A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos Filhos de Deus...
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Direitos e Deveres Segundo o Espiritismo

  1. 1. Convite ao engrandecimento Espiritual Allan Kardec Codificador do Espiritismo 1804 Lion / 1869 França Fraternidade Espírita Bezerra de Menezes Fundação: 23 de Abril de 1986 Itu / São Paulo / Brasil Espiritismo Online IdealizaçãoJESUS, GUIA E MODELO DO ESPIRITISMO Regina Bittencourt
  2. 2. DIREITOS E DEVERES SEGUNDO O ESPIRITISMO O Livro dos Espíritos• O homem sobrevive em gruposisto é inerente à condição humana.“O homem não foi feito para viver só. "Está no O Livro dos Espíritos.A questão 767- LE : É contrário à lei daNatureza o insolamento absoluto?”A resposta dos Espíritos é clara : “Semdúvida, pois que por instinto os homensbuscam a sociedade e todos devemconcorrer para o progresso,auxiliando-se mutuamente.”
  3. 3. * E a Lei de Deus é a mesma para todos osseres, todos tendo iguais direitos e deverese tendo o mesmo ponto de partida e a mesmadestinação.* Os direitos, então, para a boa convivênciaentre os homens se fez necessário, a fim de quepossamos nos auxiliar mutuamente, nosdisciplinar, aprender a nos interligar uns aosoutros. Os direitos, então, são inerentes àcondição humana e os direitos dos homensacompanham o processo histórico de evolução.* A Humanidade progride, por meio dosindivíduos que pouco a pouco se melhoram e seinstruem. As almas vindas desde os primórdios dacivilização tiveram sua infância e foram seadiantando por efeito do progresso realizado ,tanto o intelectual quanto e principalmente omoral; embora essa progressão seja diferenciada:uns, com maior conhecimento e assimilação;outros medianos; outros ainda não conseguiramalcançar ou perceber o conhecimento moral.
  4. 4. * Em termos de direito dos homens, o direito humanochegou, então, após a segunda grande guerra, à DeclaraçãoUniversal dos Direitos Humanos de 1948, que representouum progresso enorme quanto aos direitos humanos; apósele vieram outras convenções e tratados internacionaissempre na linha progressiva de valorizar a humanidade.* Nesse passo o temos que é essencial que os direitos dohomem sejam protegidos pelo império da lei, para que ohomem não seja compelido, como último recurso, à rebeliãocontra a tirania e a opressão. * Em O LE, na questão 794 analisa- se: Se a sociedadeteria condições de reger- se apenas pelas Leis Morais,sem a existência de leis humanas, ao que a resposta dosespíritos foi: "Poderia, se todos as compreendessem bem.Se os homens as quisessem praticar, elas bastariam.A sociedade, porém, tem suas exigências.São - lhe necessárias leis especiais.“ (Leis dos Homens)
  5. 5. Como ainda não chegamos a esseestágio verificamos então que aindanecessitamos das leis humanas comdireitos e deveres, apesar da suaimperfeição; as leis humanas também,como já vimos evoluem à medida que ahumanidade adquire novas luzes,aproximando-se cada vez mais das LeisMorais. Basta verificarmos como eram asleis de séculos atrás e a humanização quevem ocorrendo principalmente nas últimasdécadas. E são elas necessárias devidoàs peculiaridades da vida terrena, quecarece de regulamentação e de evoluçãomoral efetiva, sob pena de divergênciasdifíceis de resolver.
  6. 6. * Na questão 796 O LE. fala- se se aseveridade das leis penais não seriauma necessidade:"Uma sociedade depravada certamenteprecisa de leis severas. Infelizmente,essas leis mais se destinam a punir omal depois de feito, do que a lhe secar afonte. Só a educação poderá reformar oshomens, que, então, não precisarão maisde leis tão rigorosas."As leis, pois, devem visar a educação enão simplesmente sua punição, porque aúnica forma de solucionar o problema dacriminalidade, dos desajustes, dosdesconsertos é a educação, entendidacomo educação moral e não somente aelevação do nível intelectual.
  7. 7. É preciso, pois, que o povo conheçaseus Direitos e Deveres, é precisoEDUCAÇÃO; não só no âmbito damaterialidade, mas principalmente eessencialmente no âmbito do SER,quando essa educação se efetiva ou seefetivar, não há e nem haverá mais anecessidade de leis rigorosas.* Devemos, então tomar a consciência dareal dignidade da pessoa humana, ondetodos temos direitos de uma formaindividual, mas eles tambémcorrespondem e são direitos do próximo,A partir desta conscientização e doconhecimento, vai nascer o respeito aestes direitos e deveres, que se misturamentre si na mesma proporção de que aomesmo tempo que tenho direitos eles sãocorrelatos aos meus deveres.
  8. 8. * Voltamos, então, ao fato de que o serhumano é, por essência, alguém destinadoa viver em sociedade, interagindo com acomunidade onde reside habitualmente.Deste modo, a ninguém é lícito fazer o quebem entenda e na hora em que lheaprouver, principalmente se suas açõesatingirem os direitos de outras pessoas ouda própria comunidade. Assim, todos têmque observar o cumprimento de seusdeveres e fazer respeitar, igualmente, osseus direitos. É daí que advém o conceitode cidadania , que vem a ser justamenteessa relação de respeito com o meio emque se vive e com as outras pessoas quedele fazem parte.
  9. 9. Lutar pelos próprios direitos e o dos outrosé inerente ao exercício da cidadania.Contudo, convém não esquecer que paraser um bom cidadão não se pode descurardo cumprimento dos nossos deveres,inclusive umas regrinhas essenciais e querevelam, além da cidadania, que temosboa educação, por exemplo:- Não jogue lixo nas ruas, nem nas praiasou nos rios; deposite- o nos locaisapropriados e, quando possível, demaneira seletiva (separando plásticos,vidros, metais, madeira, papel, etc .)não desperdice água; lembre- se de que aágua potável é um bem que pode acabar;não piche paredes nem muros, mantenhanossa cidade sempre bonita, para nós epara os que nos visitam,
  10. 10. - ajude quem necessita de maior atenção:uma pessoa idosa ou deficiente visual aatravessar uma rua; ceda seulugar a velhinhos e gestantes no ônibus eem lugares lotados; - não agrida o meio- ambiente; ajude a preserva- lo; Direito de ir a escola. Dever dos alunos - seja solidário; seja gentil; seja alegre; de estudarem. seja amigo - use a sua aparelhagem de som, em casa ou no carro, moderadamente, respeitando o Saiba em quem votar. silêncio que outros desejam; O governo é o reflexo da sociedade. - trate todas as pessoas com respeito e educação, principalmente as de que você julga diferentes; - seja sorridente; dê bom dia, boa tarde, boa noite; parabéns, obrigado; de nada; por favor a todos indistintamente.
  11. 11. São essas pequenas/grandes açõesque nos tornam Cidadãos , que nosidentificam como pessoas educadas, quenos fazem praticantes da Cidadania . Massão elas que nos transformam emverdadeiros construtores de uma vidamelhor para todos e demonstram a efetivaeducação e grau de responsabilidade quejá conseguimos alcançar perante nossasmúltiplas experiências corpóreas.E a Doutrina Espírita nos dá as regrinhasde direitos e deveres , do exercício efetivoe dinâmico da cidadania, não só aquelaadvinda das leis humanas, masessencialmente e primordialmente asadvindas da Lei Divina.
  12. 12. Os Espíritos Superiores têm profundamente arraigados em si o sentimento do dever. Sem esforços seguem o seu próprio caminho. Para eles o dever é situação de todos os momentos, a condição indispensável da existência. Pesquisa, Compilação e Formatação Regina Bittencourt Espírito regicourt@uol.com.br imperfeito Itu / São Paul0 / Brasil Agradeço se você ajudar na divulgação, repassando este texto.
  13. 13. Leia Kardec para entender Jesus Nosso Site ( Windows XP – PowerPoint 2003 ), com 145 temas da Doutrina. Clicar  www.temasespiritas.net.br Para ler os temas do Site, não é necessário cadastrar-se Sugestão: Adicione em meus favoritos.Esclarecimento: O tema desta apresentação, ( Direitos e deveres segundo o Espiritismo. ), Elaborado no Windows 8 – PowerPoint 2010, não consta no Site. Se desejar guardar para futura leitura, sugiro criar uma pasta em Meus documentos, com o nome: Espiritismo Online 2
  14. 14. • Reformatado por:• Blog “MENSAGENS EDIFICANTES” Carlos Correa

×