SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS
ESCOLA SESI - PETRÓPPOLIS
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS
ORGANIZAÇÃO CELULAR
POSSUEM METABOLISMO
NECESSIDADE DE ENERGIA
CAPACIDADE REPRODUTIVA
POSSUEM MATERIAL GENÉTICO
RESPONDEM AOS ESTÍMULOS DO AMBIENTE
CAPACIDADE DE EVOLUIR
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
A DESCOBERTA DA CÉLULA / A PRIMEIRA OBSERVAÇÃO
Em 1665 o cientista inglês Robert Hoock
observou, com um microscópio simples, uns
“espaços vazios” em umas finas fatias de cortiça,
denominando-os de células por se parecerem com
as “células” onde os monges repousavam nos
monastérios.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
A DESCOBERTA DA CÉLULA / A TEORIA CELULAR
Após muita observação, dois biólogos
alemães, Mathias Schleiden e T Schwann,
afirmaram que todos os seres vivos são formados
por células.
Em 1855 o pesquisador Rudolph Virchow
declarou que toda célula provém de uma outra
célula.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
CONCEITO DE CÉLULA
A célula é a menor unidade estrutural, funcional e genética de um ser vivo
Porque compõe o corpo
de todos os seres vivos
Porque é capaz de
realizar funções que
mantém a vida como
respiração, crescimento
e reprodução.
Porque as células contém
o material genético (DNA)
responsável pelas
informações hereditárias.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
ESTRUTURA DAS CÉLULAS
A maioria das células é formada basicamente por membrana plasmática,
núcleo e citoplasma.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
ESTRUTURA DAS CÉLULAS
Membrana plasmática: é uma membrana muito fina, cheia de poros, que
envolve, protege e controla o que entra e sai da célula.
Núcleo: é uma estrutura localizada no interior das células que protege e isola o
material genético da célula.
Citoplasma: é formado por um líquido gelatinoso que preenche o interior
celular contendo as estruturas internas das células conhecidas como organelas
ou organóides.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
TIPOS DE CÉLULAS
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
TIPOS DE CÉLULAS
CÉLULA PROCARIONTE: São células
mais simples, não possuem núcleo
definido por isso o material genético
encontra-se disperso no citoplasma, não
possuem organoide membranosos e são
encontradas apenas no Reino Monera.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
TIPOS DE CÉLULAS
CÉLULA EUCARIONTE: São células mais
complexas, possuem núcleo definido que
isola e protege o material genético,
apresentam organoides membranosos e
são encontradas em quase todos os
Reinos com exceção do Reino Monera.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
TIPOS DE CÉLULAS
CÉLULA EUCARIONTE (VEGETAL):
Possui parede celular (aumenta a
proteção da célula), apresenta
cloroplastos (realiza fotossíntese), possui
um grande vacúolo (armazena sais
minerais e água).
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
TIPOS DE CÉLULAS
CÉLULA EUCARIONTE (ANIMAL): Não
possui parede celular, não apresenta
cloroplastos (não possui a capacidade de
realizar fotossíntese) e apresenta alguns
organóides típicos como os centríolos
(ligados ao processo de divisão celular) e
os lisossomos (ligados ao processo de
digestão).
Se o vídeo abaixo não abrir, acesse o link :
https://www.youtube.com/watch?v=AKFk3D110nE
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
ORGANIZAÇÃO CELULAR
CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS QUANTO AO NÚMERO DE CÉLULAS
Os seres vivos podem ser classificados quanto ao número de células
em: Unicelulares (quando são formados por uma única célula) ou em
Pluricelulares (quando são formados por mais de uma célula)
UNICELULARES PLURICELULARES
EX. Bactérias, alguns fungos,
alguns protistas etc.
EX. animais, plantas, alguns fungos,
alguns protistas etc.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
METABOLISMO
São um conjunto de reações químicas que ocorrem no interior dos
seres vivos com objetivo de remodelar, favorecer o crescimento ou gerar energia
para o ser vivo.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
NECESSIDADE DE ENERGIA
Para gerar energia necessária as funções vitais, os seres vivos obtém
substâncias através do processo de alimentação, que pode classificar os seres
vivos em dois grupos: AUTÓTROFOS ou HETERÓTROFOS.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
NECESSIDADE DE ENERGIA
AUTÓTROFOS
AUTÓTROFOS: São seres vivos que possuem a capacidade de
sintetizar matéria orgânica através do processo de fotossíntese, gerando o prório
alimento a partir da luz solar.
VEGETAIS ALGAS CIANOBACTÉRIAS
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
NECESSIDADE DE ENERGIA
AUTÓTROFOS
ESQUEMA DA FOTOSSÍNTESE
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
NECESSIDADE DE ENERGIA
HETERÓTROFOS
HETERÓTROFOS: São seres vivos que não possuem a capacidade de
realizar a fotossíntese, portanto, precisam de se alimentar através de outros
seres vivos..
ANIMAIS FUNGOS PROTOZOÁRIOS BACTÉRIAS
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
NECESSIDADE DE ENERGIA
RESPIRAÇÃO
Tanto seres vivos autótrofos quanto heterótrofos utilizam o processo de
respiração para produzir energia, sendo mais abundante nos seres heterótrofos..
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
NECESSIDADE DE ENERGIA
FOTOSSÍNTESE E RESPIRAÇÃO
A fotossíntese e a respiração são processos complementares, pois os
produtos liberados por um é aproveitado pelo outro.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
CAPACIDADE REPRODUTIVA
Todos os seres vivos possuem capacidade reprodutiva, que tem como
objetivo perpetuar o material genético por gerações e pode ocorrer de duas
formas: REPRODUÇÃO ASSEXUADA OU REPRODUÇÃO SEXUADA.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
CAPACIDADE REPRODUTIVA
REPRODUÇÃO SEXUADA
Na reprodução sexuada temos a participação de gametas (Células
especiais que tem função reprodutiva). Esse tipo de reprodução apresenta como
vantagem a variabilidade genética (os descendentes gerados não são idênticos
aos indivíduos geradores) e a desvantagem está no fato de geralmente precisar
de dois indivíduos para ocorrer a reprodução.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
CAPACIDADE REPRODUTIVA
REPRODUÇÃO ASSEXUADA
Na reprodução assexuada não temos a participação de gametas
(Células especiais que tem função reprodutiva). Esse tipo de reprodução
apresenta como vantagem a possibilidade de um único indivíduo poder gerar
sozinho o seu descendente. A desvantagem está no fato de não ocorrer
variabilidade genética, sendo o indivíduo gerado genéticamente igual ao seu
genitor.
Se o vídeo abaixo não abrir, acesse o link:
https://www.youtube.com/watch?v=E-kVju6mXXg
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
POSSUEM MATERIAL GENÉTICO
Todos os seres vivos possuem material genético que está ligado a
transmissão de características hereditárias e ao controle das funções
metabólicas.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
RESPONDE AOS ESTÍMULOS DO AMBIENTE
Todos os seres vivos precisam manter certas condições estáveis
independente das variações ocorridas no meio exterior, para isso todos os
organismos vivos respondem aos estímulos do ambiente para manter um certo
equilíbrio dinâmico que chamamos de homeostasia.
CIÊNCIAS NATURAIS
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
CAPACIDADE DE EVOLUIR
Os seres vivos são capazes de sofrer mudanças ao longo do tempo, ou
seja, evoluem. A teoria da evolução das espécies proposta por Charles Darwin e
Walace explica de forma mais sistematizada esse processo.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 1
Na reprodução sexuada
a) Ocorre a união do gameta masculino e do gameta
feminino, dando origem à célula-ovo, formando-se um
novo ser.
b) Ocorre a divisão do corpo de um indivíduo, em que
cada parte dá origem a um novo ser.
c) Ocorre a união de duas células do mesmo indivíduo,
formando um novo ser.
d) Ocorre a divisão de uma única célula, que dá origem a
outros indivíduos.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 2
A propriedade de "captar a vida na luz" que as plantas
apresentam se deve à capacidade de utilizar a energia
luminosa para a síntese de alimento. A organela (I), onde
ocorre esse processo (II), contém um pigmento (III) capaz de
captar a energia luminosa, que é posteriormente transformada
em energia química.
As indicações I, II e III referem-se, respectivamente a:
a) mitocôndria, respiração, citocromo.
b) cloroplasto, fotossíntese, citocromo.
c) cloroplasto, respiração, clorofila.
d) cloroplasto, fotossíntese, clorofila.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 3
Assinale com X a afirmativa correta relativa às células
procariota e eucariota:
a) Possuem basicamente membrana plasmática e citoplasma
b) Apresentam material nuclear organizado, envolvido pela
membrana nuclear.
c) A célula procariota tem seu material nuclear disperso no
citoplasma, enquanto a eucariota apresenta membrana nuclear
que envolve o núcleo.
.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 4
Observe as características listadas a seguir: - Possuem células
sem núcleo organizado e com ausência de organelas
citoplasmáticas; - Realizam movimentos de locomoção de
várias formas diferentes: através de flagelos, vesículas de gás
ou fibrilas internas; - Possuem parede celular constituída
principalmente por polissacarídeos; - Reproduzem
assexuadamente, mas ocorre recombinação gênica.
Essas características são de:
a) Fungos.
b) Protistas.
c) Monera.
d) Briófitas.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 5
A característica que NÃO é comum às células procarióticas e
eucarióticas está indicada na alternativa:
a) presença de muitas organelas limitadas por membranas
b) presença de uma membrana plasmática que regula o
tráfego de materiais para dentro e para fora da célula
c) presença de citoplasma constituído de citosol (parte líquida)
e partículas insolúveis em suspensão
d) presença de ribossomos, responsáveis pela síntese proteica
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 6
Um pesquisador estudou uma célula ao microscópio eletrônico,
verificando a ausência de núcleo.
Com base nessa observação, ele concluiu que a célula é:
a) eucarionte.
b)procarionte.
c) pluricelular.
d) heterótrofa.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 7
De acordo com a Teoria Celular, apesar de serem diferentes
ao nível macroscópico, todos os seres vivos são semelhantes
em sua constituição fundamental uma vez que:
a) são capazes de se reproduzir assexuadamente.
b)são constituídos por células.
c)contêm moléculas inorgânicas.
d)crescem de dentro para fora.
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA
QUESTÃO 8
As imagens abaixo representam duas células (I e II) de seres
vivos totalmente diferentes um do outro.
Podemos concluir então, que tais células são respectivamente
de:
a) Procariotos e eucariotos
b)Autótrofos e heterótrofos
c)Eucarioto e procarioto
d)Celulares e acelulares
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
São seres que possuem
apenas uma única célula
SERES UNICELULARES
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
São seres que produzem
o próprio alimento por
meio da fotossíntese.
SERES AUTÓTROFOS
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
São seres que possuem
várias células
SERES PLURICELULARES
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
São seres que se alimentam
de outros animais, restos ou
partes destes, portanto não
realizam fitossíntese.
SERES HETERÓTROFOS
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
É o processo biológico onde
os seres vivos sintetizam
matéria orgânica a partir da
absorção da luz solar.
FOTOSSÍNTESE
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
É a respiração que ocorre
na presença de oxigênio
RESPIRAÇÃO AERÓBIA
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
É a respiração que ocorre
na ausência de oxigênio
RESPIRAÇÃO ANAERÓBIA
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
É um tipo de respiração
anaeróbia onde um servivo
transforma uma substância
em outra por meio de enzimas.
FERMENTAÇÃO
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
É um tipo de célula mais
simples que não possuem
núcleo definido.
CÉLULA PROCARIONTE
CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO
II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO
É um tipo de célula mais
complexa que apresenta um n
´´ucleo definido
CÉLULA EUCARIONTE
Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte
carlosalexandrerj@yahoo.com.br
ESCOLA SESI - PETRÓPPOLIS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaCésar Milani
 
Características dos Seres Vivos
Características dos Seres VivosCaracterísticas dos Seres Vivos
Características dos Seres VivosFábio Roque
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseLilian Larroca
 
Conceitos em Ecologia e Ecossitemas
Conceitos em Ecologia e EcossitemasConceitos em Ecologia e Ecossitemas
Conceitos em Ecologia e EcossitemasAntonio Fernandes
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoKiller Max
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosRebeca Vale
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e VírusIsabel Lopes
 
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicasNataliana Cabral
 
Aula de ecologia curso completo
Aula de ecologia   curso completoAula de ecologia   curso completo
Aula de ecologia curso completoNelson Costa
 
Pirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicasPirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicasURCA
 
Ciclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicosCiclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicosadelinacgomes
 
Fluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaFluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaReinan Santos
 
Noções de evolução
Noções de evoluçãoNoções de evolução
Noções de evoluçãoemanuel
 
Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Ilsoflavio
 
Aula de ecologia
Aula de ecologiaAula de ecologia
Aula de ecologiaIlsoflavio
 

Mais procurados (20)

Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Características dos Seres Vivos
Características dos Seres VivosCaracterísticas dos Seres Vivos
Características dos Seres Vivos
 
Biogênese e abiogênese
Biogênese e abiogêneseBiogênese e abiogênese
Biogênese e abiogênese
 
Conceitos em Ecologia e Ecossitemas
Conceitos em Ecologia e EcossitemasConceitos em Ecologia e Ecossitemas
Conceitos em Ecologia e Ecossitemas
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - Introdução
 
I.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivosI.2 características dos seres vivos
I.2 características dos seres vivos
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas1   conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
1 conceitos básicos de ecologia e relações ecológicas
 
Aula de ecologia curso completo
Aula de ecologia   curso completoAula de ecologia   curso completo
Aula de ecologia curso completo
 
Pirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicasPirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicas
 
Ciclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicosCiclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicos
 
Fluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaFluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistema
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Noções de evolução
Noções de evoluçãoNoções de evolução
Noções de evolução
 
Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Aula de ecologia
Aula de ecologiaAula de ecologia
Aula de ecologia
 

Semelhante a Aula de características gerais dos seres vivos

Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médioAula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médioCarlos Alexandre Ribeiro Dorte
 
O que é a vida, uma apresentação para aulas
O que é a vida, uma apresentação para aulasO que é a vida, uma apresentação para aulas
O que é a vida, uma apresentação para aulasrobertorego1971
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosFatima Comiotto
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosFatima Comiotto
 
A descoberta da celula 2015
A descoberta da celula 2015A descoberta da celula 2015
A descoberta da celula 2015Ana Maria
 
Capítulo 3 das células aos reinos de seres vivos
Capítulo 3   das células aos reinos de seres vivosCapítulo 3   das células aos reinos de seres vivos
Capítulo 3 das células aos reinos de seres vivosDaniel de Oliveira
 
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 anoNiveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 anoKatia Valeria
 
O que é a vida, introdução a biologia, metodo cientifico
O que é a vida, introdução a biologia, metodo cientificoO que é a vida, introdução a biologia, metodo cientifico
O que é a vida, introdução a biologia, metodo cientificoprofjonatabio
 
As Características dos seres vivos..pptx
As Características dos seres vivos..pptxAs Características dos seres vivos..pptx
As Características dos seres vivos..pptxGracyPacheco1
 
FunçõEs Celulares[1]
FunçõEs Celulares[1]FunçõEs Celulares[1]
FunçõEs Celulares[1]guestdb5b7a
 
Origem da vida 97 2003
Origem da vida 97 2003Origem da vida 97 2003
Origem da vida 97 2003jhcapelo
 
Organelas citoplasmáticas resumo
Organelas citoplasmáticas  resumoOrganelas citoplasmáticas  resumo
Organelas citoplasmáticas resumomarlyrauber
 
Aula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICA
Aula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICAAula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICA
Aula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICALeonardo Delgado
 

Semelhante a Aula de características gerais dos seres vivos (20)

Características gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivosCaracterísticas gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivos
 
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médioAula de características gerais dos seres vivos ensino médio
Aula de características gerais dos seres vivos ensino médio
 
O que é a vida, uma apresentação para aulas
O que é a vida, uma apresentação para aulasO que é a vida, uma apresentação para aulas
O que é a vida, uma apresentação para aulas
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Aula 1. 1 ano caracteristicas gerais dos seres vivos
Aula 1. 1 ano   caracteristicas gerais dos seres vivosAula 1. 1 ano   caracteristicas gerais dos seres vivos
Aula 1. 1 ano caracteristicas gerais dos seres vivos
 
A descoberta da celula 2015
A descoberta da celula 2015A descoberta da celula 2015
A descoberta da celula 2015
 
MICROBIOLOGIA.pdf
MICROBIOLOGIA.pdfMICROBIOLOGIA.pdf
MICROBIOLOGIA.pdf
 
As células.ppt
As células.pptAs células.ppt
As células.ppt
 
Capítulo 3 das células aos reinos de seres vivos
Capítulo 3   das células aos reinos de seres vivosCapítulo 3   das células aos reinos de seres vivos
Capítulo 3 das células aos reinos de seres vivos
 
Caract ser vivo
Caract ser vivoCaract ser vivo
Caract ser vivo
 
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 anoNiveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
Niveis de organização dos seres vivos Bio 1 ano
 
O que é a vida, introdução a biologia, metodo cientifico
O que é a vida, introdução a biologia, metodo cientificoO que é a vida, introdução a biologia, metodo cientifico
O que é a vida, introdução a biologia, metodo cientifico
 
Eu Amo Aulas de Biologia
Eu Amo Aulas de BiologiaEu Amo Aulas de Biologia
Eu Amo Aulas de Biologia
 
Classificação dos seres vovos
Classificação dos seres vovosClassificação dos seres vovos
Classificação dos seres vovos
 
As Características dos seres vivos..pptx
As Características dos seres vivos..pptxAs Características dos seres vivos..pptx
As Características dos seres vivos..pptx
 
FunçõEs Celulares[1]
FunçõEs Celulares[1]FunçõEs Celulares[1]
FunçõEs Celulares[1]
 
Origem da vida 97 2003
Origem da vida 97 2003Origem da vida 97 2003
Origem da vida 97 2003
 
Organelas citoplasmáticas resumo
Organelas citoplasmáticas  resumoOrganelas citoplasmáticas  resumo
Organelas citoplasmáticas resumo
 
Aula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICA
Aula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICAAula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICA
Aula01: INTRODUÇÃO À BIOLOGIA APLICADA A EDUCAÇÃO FÍSICA
 

Mais de Carlos Alexandre Ribeiro Dorte

Mais de Carlos Alexandre Ribeiro Dorte (20)

1° trimestre 2018 lição 8 pr. carlos alexandre
1° trimestre 2018 lição 8 pr. carlos alexandre1° trimestre 2018 lição 8 pr. carlos alexandre
1° trimestre 2018 lição 8 pr. carlos alexandre
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
4° trimestre 2017 lição 12 pr. carlos alexandre
4° trimestre 2017 lição 12 pr. carlos alexandre4° trimestre 2017 lição 12 pr. carlos alexandre
4° trimestre 2017 lição 12 pr. carlos alexandre
 
Correção de exercícios (Répteis) 7° ano APOEMA
Correção de exercícios (Répteis) 7° ano APOEMACorreção de exercícios (Répteis) 7° ano APOEMA
Correção de exercícios (Répteis) 7° ano APOEMA
 
Cristologia
CristologiaCristologia
Cristologia
 
Subsídio da lição 5 adultos
Subsídio da lição 5 adultosSubsídio da lição 5 adultos
Subsídio da lição 5 adultos
 
Subsídio da lição 3 juvenis
Subsídio da lição 3 juvenisSubsídio da lição 3 juvenis
Subsídio da lição 3 juvenis
 
Lição 1 juvenis 3° trimestre 2017
Lição 1 juvenis 3° trimestre 2017Lição 1 juvenis 3° trimestre 2017
Lição 1 juvenis 3° trimestre 2017
 
Fermentação
FermentaçãoFermentação
Fermentação
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
Noite astronômica
Noite astronômicaNoite astronômica
Noite astronômica
 
Eclesiastes
EclesiastesEclesiastes
Eclesiastes
 
Cantares
CantaresCantares
Cantares
 
Provérbios
ProvérbiosProvérbios
Provérbios
 
Introdução a teologia aula 4
Introdução a teologia aula 4Introdução a teologia aula 4
Introdução a teologia aula 4
 
Introdução a teologia aula 3
Introdução a teologia aula 3Introdução a teologia aula 3
Introdução a teologia aula 3
 
Introdução a teologia aula 2
Introdução a teologia aula 2Introdução a teologia aula 2
Introdução a teologia aula 2
 
Introdução a teologia aula 1
Introdução a teologia aula 1Introdução a teologia aula 1
Introdução a teologia aula 1
 
História e os objetivos da escola bíblica dominical
História e os objetivos da escola bíblica dominicalHistória e os objetivos da escola bíblica dominical
História e os objetivos da escola bíblica dominical
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 

Último

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 

Último (20)

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 

Aula de características gerais dos seres vivos

  • 1. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS ESCOLA SESI - PETRÓPPOLIS
  • 2. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS ORGANIZAÇÃO CELULAR POSSUEM METABOLISMO NECESSIDADE DE ENERGIA CAPACIDADE REPRODUTIVA POSSUEM MATERIAL GENÉTICO RESPONDEM AOS ESTÍMULOS DO AMBIENTE CAPACIDADE DE EVOLUIR
  • 3. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR
  • 4. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR A DESCOBERTA DA CÉLULA / A PRIMEIRA OBSERVAÇÃO Em 1665 o cientista inglês Robert Hoock observou, com um microscópio simples, uns “espaços vazios” em umas finas fatias de cortiça, denominando-os de células por se parecerem com as “células” onde os monges repousavam nos monastérios.
  • 5. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR A DESCOBERTA DA CÉLULA / A TEORIA CELULAR Após muita observação, dois biólogos alemães, Mathias Schleiden e T Schwann, afirmaram que todos os seres vivos são formados por células. Em 1855 o pesquisador Rudolph Virchow declarou que toda célula provém de uma outra célula.
  • 6. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR CONCEITO DE CÉLULA A célula é a menor unidade estrutural, funcional e genética de um ser vivo Porque compõe o corpo de todos os seres vivos Porque é capaz de realizar funções que mantém a vida como respiração, crescimento e reprodução. Porque as células contém o material genético (DNA) responsável pelas informações hereditárias.
  • 7. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR ESTRUTURA DAS CÉLULAS A maioria das células é formada basicamente por membrana plasmática, núcleo e citoplasma.
  • 8. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR ESTRUTURA DAS CÉLULAS Membrana plasmática: é uma membrana muito fina, cheia de poros, que envolve, protege e controla o que entra e sai da célula. Núcleo: é uma estrutura localizada no interior das células que protege e isola o material genético da célula. Citoplasma: é formado por um líquido gelatinoso que preenche o interior celular contendo as estruturas internas das células conhecidas como organelas ou organóides.
  • 9. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR TIPOS DE CÉLULAS
  • 10. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR TIPOS DE CÉLULAS CÉLULA PROCARIONTE: São células mais simples, não possuem núcleo definido por isso o material genético encontra-se disperso no citoplasma, não possuem organoide membranosos e são encontradas apenas no Reino Monera.
  • 11. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR TIPOS DE CÉLULAS CÉLULA EUCARIONTE: São células mais complexas, possuem núcleo definido que isola e protege o material genético, apresentam organoides membranosos e são encontradas em quase todos os Reinos com exceção do Reino Monera.
  • 12. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR TIPOS DE CÉLULAS CÉLULA EUCARIONTE (VEGETAL): Possui parede celular (aumenta a proteção da célula), apresenta cloroplastos (realiza fotossíntese), possui um grande vacúolo (armazena sais minerais e água).
  • 13. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR TIPOS DE CÉLULAS CÉLULA EUCARIONTE (ANIMAL): Não possui parede celular, não apresenta cloroplastos (não possui a capacidade de realizar fotossíntese) e apresenta alguns organóides típicos como os centríolos (ligados ao processo de divisão celular) e os lisossomos (ligados ao processo de digestão).
  • 14. Se o vídeo abaixo não abrir, acesse o link : https://www.youtube.com/watch?v=AKFk3D110nE
  • 15. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte ORGANIZAÇÃO CELULAR CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS QUANTO AO NÚMERO DE CÉLULAS Os seres vivos podem ser classificados quanto ao número de células em: Unicelulares (quando são formados por uma única célula) ou em Pluricelulares (quando são formados por mais de uma célula) UNICELULARES PLURICELULARES EX. Bactérias, alguns fungos, alguns protistas etc. EX. animais, plantas, alguns fungos, alguns protistas etc.
  • 16. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte METABOLISMO São um conjunto de reações químicas que ocorrem no interior dos seres vivos com objetivo de remodelar, favorecer o crescimento ou gerar energia para o ser vivo.
  • 17. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte NECESSIDADE DE ENERGIA Para gerar energia necessária as funções vitais, os seres vivos obtém substâncias através do processo de alimentação, que pode classificar os seres vivos em dois grupos: AUTÓTROFOS ou HETERÓTROFOS.
  • 18. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte NECESSIDADE DE ENERGIA AUTÓTROFOS AUTÓTROFOS: São seres vivos que possuem a capacidade de sintetizar matéria orgânica através do processo de fotossíntese, gerando o prório alimento a partir da luz solar. VEGETAIS ALGAS CIANOBACTÉRIAS
  • 19. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte NECESSIDADE DE ENERGIA AUTÓTROFOS ESQUEMA DA FOTOSSÍNTESE
  • 20. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte NECESSIDADE DE ENERGIA HETERÓTROFOS HETERÓTROFOS: São seres vivos que não possuem a capacidade de realizar a fotossíntese, portanto, precisam de se alimentar através de outros seres vivos.. ANIMAIS FUNGOS PROTOZOÁRIOS BACTÉRIAS
  • 21. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte NECESSIDADE DE ENERGIA RESPIRAÇÃO Tanto seres vivos autótrofos quanto heterótrofos utilizam o processo de respiração para produzir energia, sendo mais abundante nos seres heterótrofos..
  • 22. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte NECESSIDADE DE ENERGIA FOTOSSÍNTESE E RESPIRAÇÃO A fotossíntese e a respiração são processos complementares, pois os produtos liberados por um é aproveitado pelo outro.
  • 23. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte CAPACIDADE REPRODUTIVA Todos os seres vivos possuem capacidade reprodutiva, que tem como objetivo perpetuar o material genético por gerações e pode ocorrer de duas formas: REPRODUÇÃO ASSEXUADA OU REPRODUÇÃO SEXUADA.
  • 24. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte CAPACIDADE REPRODUTIVA REPRODUÇÃO SEXUADA Na reprodução sexuada temos a participação de gametas (Células especiais que tem função reprodutiva). Esse tipo de reprodução apresenta como vantagem a variabilidade genética (os descendentes gerados não são idênticos aos indivíduos geradores) e a desvantagem está no fato de geralmente precisar de dois indivíduos para ocorrer a reprodução.
  • 25. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte CAPACIDADE REPRODUTIVA REPRODUÇÃO ASSEXUADA Na reprodução assexuada não temos a participação de gametas (Células especiais que tem função reprodutiva). Esse tipo de reprodução apresenta como vantagem a possibilidade de um único indivíduo poder gerar sozinho o seu descendente. A desvantagem está no fato de não ocorrer variabilidade genética, sendo o indivíduo gerado genéticamente igual ao seu genitor.
  • 26. Se o vídeo abaixo não abrir, acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=E-kVju6mXXg
  • 27. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte POSSUEM MATERIAL GENÉTICO Todos os seres vivos possuem material genético que está ligado a transmissão de características hereditárias e ao controle das funções metabólicas.
  • 28. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte RESPONDE AOS ESTÍMULOS DO AMBIENTE Todos os seres vivos precisam manter certas condições estáveis independente das variações ocorridas no meio exterior, para isso todos os organismos vivos respondem aos estímulos do ambiente para manter um certo equilíbrio dinâmico que chamamos de homeostasia.
  • 29. CIÊNCIAS NATURAIS Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte CAPACIDADE DE EVOLUIR Os seres vivos são capazes de sofrer mudanças ao longo do tempo, ou seja, evoluem. A teoria da evolução das espécies proposta por Charles Darwin e Walace explica de forma mais sistematizada esse processo.
  • 30.
  • 31. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 1 Na reprodução sexuada a) Ocorre a união do gameta masculino e do gameta feminino, dando origem à célula-ovo, formando-se um novo ser. b) Ocorre a divisão do corpo de um indivíduo, em que cada parte dá origem a um novo ser. c) Ocorre a união de duas células do mesmo indivíduo, formando um novo ser. d) Ocorre a divisão de uma única célula, que dá origem a outros indivíduos.
  • 32. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 2 A propriedade de "captar a vida na luz" que as plantas apresentam se deve à capacidade de utilizar a energia luminosa para a síntese de alimento. A organela (I), onde ocorre esse processo (II), contém um pigmento (III) capaz de captar a energia luminosa, que é posteriormente transformada em energia química. As indicações I, II e III referem-se, respectivamente a: a) mitocôndria, respiração, citocromo. b) cloroplasto, fotossíntese, citocromo. c) cloroplasto, respiração, clorofila. d) cloroplasto, fotossíntese, clorofila.
  • 33. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 3 Assinale com X a afirmativa correta relativa às células procariota e eucariota: a) Possuem basicamente membrana plasmática e citoplasma b) Apresentam material nuclear organizado, envolvido pela membrana nuclear. c) A célula procariota tem seu material nuclear disperso no citoplasma, enquanto a eucariota apresenta membrana nuclear que envolve o núcleo. .
  • 34. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 4 Observe as características listadas a seguir: - Possuem células sem núcleo organizado e com ausência de organelas citoplasmáticas; - Realizam movimentos de locomoção de várias formas diferentes: através de flagelos, vesículas de gás ou fibrilas internas; - Possuem parede celular constituída principalmente por polissacarídeos; - Reproduzem assexuadamente, mas ocorre recombinação gênica. Essas características são de: a) Fungos. b) Protistas. c) Monera. d) Briófitas.
  • 35. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 5 A característica que NÃO é comum às células procarióticas e eucarióticas está indicada na alternativa: a) presença de muitas organelas limitadas por membranas b) presença de uma membrana plasmática que regula o tráfego de materiais para dentro e para fora da célula c) presença de citoplasma constituído de citosol (parte líquida) e partículas insolúveis em suspensão d) presença de ribossomos, responsáveis pela síntese proteica
  • 36. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 6 Um pesquisador estudou uma célula ao microscópio eletrônico, verificando a ausência de núcleo. Com base nessa observação, ele concluiu que a célula é: a) eucarionte. b)procarionte. c) pluricelular. d) heterótrofa.
  • 37. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 7 De acordo com a Teoria Celular, apesar de serem diferentes ao nível macroscópico, todos os seres vivos são semelhantes em sua constituição fundamental uma vez que: a) são capazes de se reproduzir assexuadamente. b)são constituídos por células. c)contêm moléculas inorgânicas. d)crescem de dentro para fora.
  • 38. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO I - MARQUE A RESPOSTA CORRETA QUESTÃO 8 As imagens abaixo representam duas células (I e II) de seres vivos totalmente diferentes um do outro. Podemos concluir então, que tais células são respectivamente de: a) Procariotos e eucariotos b)Autótrofos e heterótrofos c)Eucarioto e procarioto d)Celulares e acelulares
  • 39. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO São seres que possuem apenas uma única célula SERES UNICELULARES
  • 40. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO São seres que produzem o próprio alimento por meio da fotossíntese. SERES AUTÓTROFOS
  • 41. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO São seres que possuem várias células SERES PLURICELULARES
  • 42. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO São seres que se alimentam de outros animais, restos ou partes destes, portanto não realizam fitossíntese. SERES HETERÓTROFOS
  • 43. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO É o processo biológico onde os seres vivos sintetizam matéria orgânica a partir da absorção da luz solar. FOTOSSÍNTESE
  • 44. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO É a respiração que ocorre na presença de oxigênio RESPIRAÇÃO AERÓBIA
  • 45. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO É a respiração que ocorre na ausência de oxigênio RESPIRAÇÃO ANAERÓBIA
  • 46. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO É um tipo de respiração anaeróbia onde um servivo transforma uma substância em outra por meio de enzimas. FERMENTAÇÃO
  • 47. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO É um tipo de célula mais simples que não possuem núcleo definido. CÉLULA PROCARIONTE
  • 48. CORREÇÃO DO ESTUDO DIRIGIDO II – DEFINA OS TERMOS ABAIXO É um tipo de célula mais complexa que apresenta um n ´´ucleo definido CÉLULA EUCARIONTE
  • 49. Professor Carlos Alexandre Ribeiro Dorte carlosalexandrerj@yahoo.com.br ESCOLA SESI - PETRÓPPOLIS