O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Características dos seres vivos 1º ano

4.290 visualizações

Publicada em

Características dos seres vivos, revisão para o 1º ano de edificações e conteúdo para o 1º ano de Informática,, Administração e Segurança do trabalho

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Características dos seres vivos 1º ano

  1. 1. Biologia Características dos seres vivos Profª. Esp. Mª José Queiroz http://revistaecoturismo.com.br/turismo-sustentabilidade/duratex-apoia-atividades-de-protecao- da-biodiversidade/
  2. 2. Organização celular Todo ser vivo é formado por CÉLULAS. Exceto os VÍRUS.
  3. 3. Quanto ao nº de células Os seres vivos podem ser: UNICELULARES são formados por apenas uma célula. Exemplo: as bactérias, protozoários PLURICELULARES são formados por várias células. Exemplos: árvores, formiga, leão.
  4. 4. Quanto ao tamanho das Células MICROSCÓPICAS - são muito pequenas, podendo ser vistas apenas com o auxílio do microscópio. EX.: bactérias, protozoá rios. MACROSCÓPICAS - podem ser vistas a olho nu.
  5. 5. EUCARIONTE – Quando a célula tem núcleo organizado contendo o material genético em seu interior. Ex.: a maio ria dos seres vivos. Quanto ao tipo de célula PROCARIONTE- Quando não tem núcleo definido, fi cando seu material genético espalhado no citoplasma. Ex.: bactérias.
  6. 6. Composição química Todos os seres vivos são compostos por 4 elementos básicos: Carbono, oxigênio, Hidrogênio e Nitrogênio. Esses elementos se ligam para formar as moléculas constituintes dos seres vivos chamadas de substâncias orgânicas, são as proteínas, lipídios, carboidratos, ácidos nucleicos, vitaminas. As substâncias inorgânicas são: água e sais minerais.
  7. 7. Todos os seres vivos têm irritabilidade, mas só os animais possuem sensibilidade. Nos vegetais, as reações aos estímulos costumam ser mais Reação a estímulos lentas do que nos animais, por exemplo, pelo crescimento do caule em direção à luz ou pelo crescimento das raízes em direção ao solo. Esse fenômeno vegetal de irritabilidade é chamado tropismo. As formas que os seres vivos têm de reagir ao ambiente são adaptativas, isto é, são formas que contribuem para a sobrevivência ou a reprodução da espécie.
  8. 8. Através da reprodução, os seres vivos são capazes de produzir outros seres vivos semelhantes a si mesmos, dessa forma as espécies se mantêm através dos tempos. A reprodução pode ser: a)  ASSEXUADA Reprodução Bipartição Brotamento Esporulação
  9. 9. b)  SEXUADA Reprodução Na reprodução sexuada ou gâmica acontece a formação de células especiais denominadas gametas. É necessário que o gameta masculino se una ao gameta feminino para acontecer a formação de um novo organismo. É comum nos seres pluricelulares.
  10. 10. São as etapas da vida de um ser vivo. São elas: Nascimento Desenvolvimento Crescimento Reprodução Morte Ciclo vital
  11. 11. Hereditariedade a reprodução e a hereditariedade dependem do DNA (ácido desoxirribonucléico), que se localiza em filamentos chamados cromossomos, no interior das células. A estrutura conhecida como gene corresponde a um segmento ou pedaço da molécula de DNA. Os genes contêm as informações responsáveis pelas características do indivíduo. As características de um ser vivo são o resultado de um trabalho conjunto do gene e do meio ambiente. Outra propriedade do DNA da qual a hereditariedade depende é da sua capacidade de se duplicar, formando cópias exatamente iguais.
  12. 12. Evolução É o processo pelo qual os seres vivos se transformam ao longo do tempo. Mutação: Se mecanismo de hereditariedade fosse infalível, as espécies não se modificariam ao longo do tempo. As espécies hoje existentes são resultantes de espécies que existiram no passado e que sofreram trans formações. Isso se deve, às vezes, a cópias com erro produzidas pelo DNA, que pode ser causado tanto por uma falha durante a duplicação, como pela exposição do organismo à radiatividade ou a certos produtos químicos. Surgindo assim, uma molécula-filha, diferente da original. As irmãs indianas herdaram hipertricose do pai.
  13. 13. Seleção Natural O processo pelo qual o ambiente determina organismos com maior possibilidade de sobrevivência e deixar descendentes. A ideia de seleção natural foi desenvolvida pelo cientista Charles Darwin. Entretanto, o ambiente não representa um sistema constante e estável, quer ao longo do tempo, quer ao longo do espaço, o que determina interações diferentes entre os organismos e o meio. É o que acontece com a manutenção na população humana de certos alelos que normalmente seriam eliminados por serem pouco adaptativos, como exemplo temos o que causa uma doença chamada anemia falciforme ou siclemia. Essa doença é causada por um alelo que condiciona a formação de moléculas anormais de hemoglobina com pouca capacidade de transporte de oxigênio. Devido a isso, as hemácias que as contêm adquirem o formato de foice quando a concentração de oxigênio diminui. Por essa razão são chamadas hemácias falciformes.
  14. 14. Metabolismo É um conjunto de reações químicas, nas quais algumas moléculas complexas são formadas e outras são rompidas, originando moléculas simples. Nos seres vivos ocorrem, a todo instante, reações químicas onde moléculas simples se transformam em moléculas complexas. É o processo chamado de anabolismo. Por outro lado, moléculas complexas podem ser rompidas, formando moléculas mais simples. É o que se denomina catabolismo. Os seres vivos estão em constante atividade e isso os obriga a um consumo permanente de energia. Para que isso aconteça, os seres vivos realizam a nutrição e a respiração.
  15. 15. Todo ser vivo necessita de alimento. É pela alimentação que recebemos material para a formação de novas células, promovendo o crescimento e produção de energia para as atividades diárias. Nutrição Nutrição Autotrófica (auto = próprio; trofo = alimento) Nutrição Heterotrófica (hetero = diferente)
  16. 16. As células obtêm energia necessária à manutenção do metabolismo por meio da respiração celular. Nesse processo, moléculas orgânicas de alimento reagem com moléculas de gás oxigênio (O2), produzindo moléculas de água e de gás carbônico (CO2), além de energia. Excetuando alguns vermes intestinais, que independem de oxigênio para sobreviver, a maioria dos animais precisa obter do meio o gás oxigênio e conduzi-lo às células para utilização no metabolismo aeróbio. São chamados seres aeróbios. Glicose + O2 Energia + H2O + CO2 Respiração
  17. 17. Os seres anaeróbios (alguns fungos e bactérias) que retiram a energia do alimento sem utilizar o O2 . Esse processo é chamado de fermentação. A bactéria responsável por causar uma doença chamada de botulismo só sobrevive na ausência de oxigênio e costumamos encontrá-la em enlatados e conservas que foram mal esterilizadas. Essa bactéria produz algumas toxinas que podem levar o ser humano à morte. Outra bactéria encontrada em locais onde não há oxigênio é a causadora do tétano. Essa bactéria se reproduz em ferimentos profundos, onde há pouco oxigênio, e também em ferimentos que não foram tratados.
  18. 18. O local do corpo do animal onde ocorrem as trocas gasosas com o meio é chamado de superfície respiratória. Gás oxigênio do meio se difunde através das membranas das células que reveste a superfície respiratória, sendo daí distribuído para todas as células do corpo; o gás carbônico faz o caminho inverso. Nos organismos de pequeno porte e/ou com atividade metabólica menor, que vivem em ambiente aquático, as trocas gasosas simplesmente ocorrem pela superfície do corpo, por simples difusão. Ex.: protozoários e alguns invertebrados. Trocas gasosas
  19. 19. Trocas gasosas Nos animais de organização mais complexa, muitas vezes maiores em tamanho e mais ativos, a distância entre as células mais internas e o meio aumenta, o que constitui um fator limitante da difusão de gases pelo corpo. Nesse caso diversas adaptações, representadas pelos órgãos respiratórios, como pele, traquéias, brânquias e pulmões, facilitam a ocorrência de trocas gasosas. Neles uma característica básica é mantida: as trocas gasosas continuam se realizando por simples difusão, através de superfícies finas, úmidas e permeáveis. Os gases precisam estar em solução na água para entrar ou sair das células, por isso a superfície de trocas gasosas deve estar sempre umedecida.
  20. 20. • Características dos seres vivos. Disponível em :  http://www.grupoesco lar.com/pesquisa/caracteristicas-dos-seres-vivos.html . Acessos em: 12 de Mar. 2015. • As características dos seres vivos. Disponível em: http://www.colada web .com/ biologia/ecologia/as-caracteristicas-dos-seres-vivos. Acesso em 15 de Mar. 2015. • Mutação genética faz pelo crescer no rosto de três irmãs indianas. Disponível em: http://mateusbrandodesouza.blogspot.com.br/2012/02/ mutacao-genetica-faz-pelo-crescer-no.html. Acesso em: 19 de Mar. 2015. • Replicação do DNA. Disponível em: http://saude.hsw.uol.com.br/dna2 .htm. Acesso em 15 de Mar. 2015. • Amabis, José Mariano & Martho, Gilberto Rodrigues. Biologia Vol. 1. Biologia das Células, 3ª Ed. – São Paulo : Moderna, 2010. • Biologia : ensino médio, 1º ano/ Organizadores Fernando Santiago dos Santos, João Batista Vicentin Aguilar, Maria Martha Argel de Oliveira. – 1. Ed. – São Paulo : Edições SM, 2010. – (Coleção ser protagonista) • Silva Junior, Cézar da. Biologia 1 : as características da vida : Biologia celular, vírus : entre moléculas e células : a origem da vida : histologia animal / César da Silva Júnior, Sezar Sasson, Nelson Caldini Júnior. – 10. Ed. – São Paulo : Saraiva, 2010. Bibliografia
  21. 21. ATIVIDADES ORIGEM DA VIDA E AS TEORIAS MODERNAS 1.Explique a teoria da geração espontânea ou Abiogênese. 2.Explique a teoria da Biogênese e descreva resumidamente os experimentos que sustentaram esta teoria. 3.Descreva as condições reinantes na Terra primitiva antes do surgimento da vida. 4.Descreva os principais passos que teriam levado à origem dos primeiros seres vivos. 5.Estabelecer as diferenças entre as hipóteses heterotróficas e as hipóteses autotróficas. Justifique a tendência atual de aceitar a hipótese autotrófica.

×