Processos Endogeneticos Na Formacao Do Relevo II

10.651 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.651
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.232
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
277
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processos Endogeneticos Na Formacao Do Relevo II

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO – UEMA CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE CAXIAS – CESC DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA E HISTÓRIA DISCIPLINA: Geomorfologia PROFESSOR: M.Sc. Assis Araújo
  2. 2. 4. Tectônica Global e as principais formas do relevo terrestre 4.1. Placas litosféricas e Deriva Continental 4.2.Limites de placas e eventos geológicos relacionados 4.3. Margens continentais ativas e passivas 4.4. Arcos de ilhas e cordilheiras oceânicas 4.5. Soerguimento de montanhas e evolução do relevo terrestre
  3. 3. • 5.1. Tipos de intrusão, composição e estrutura interna dos plútons • 5.2. Relevo de massas plutônicas • 5.3.Vulcanismo e tipos de erupção • 5.4. Relevos vulcânicos
  4. 4. • O termo vulcanismo aborda todos os processos e eventos que permitam, e provoquem, a ascensão de material magmático juvenil do interior da terra à superfície. (Leinz, 1963)
  5. 5. VULCANISMO http://volcanoes.usgs.gov/Products/Pglossary/pglossary.html
  6. 6. Plutonismo: fenômenos magmáticos que se processam nas regiões profundas da crosta terrestre. Plúton: corpo de rochas magmáticas consolidados em regiões profundas da crosta.
  7. 7. FORMAS DISCORDANTES: •DIQUES: intrusão ígnea tabular vertical, que corta as estruturas das rochas circundantes. •NECKS: Corpo cilindríco ou cone truncado, de rochas ígneas, realçado na topografia pela erosão diferencial. •BATÓLITOS: Grande corpo plutônico intrusivo com área aflorante de mais de 100km2; com menos de 100 km2 é designado de stock.
  8. 8. PLUTONISMO - FORMAS DISCORDANTES Sierra Nevada Batholith DIQUE NECKS
  9. 9. FORMAS CONCORDANTES: SILL: corpo intrusivo paralelo à estratificação ou xistosidade da rocha; LACÓLITO: massas lenticulares semelhantes a um cogumelo; LOPÓLITO: massas intrusivas lenticulares semelhantes a uma bacia FACÓLITO: massas intrusivas lenticulares semelhantes a uma foice.
  10. 10. 5.2.Relevo de Massas plutônicas Denudação expõe plútons formando domos e diques: Pedra da Gávea: um dique Sa. dos Órgãos: um dique
  11. 11. Plutonic and Intrusive igneous features BATÓLITO: Corpo plutônico intrusivo muito profundo com área aflorante de mais de 100km2
  12. 12. 5.2.Relevo de Massas plutônicas
  13. 13. YOSEMITE NATIONAL PARK Sierra Nevada Batholith
  14. 14. Batólito de extrema excepcionalidade, marcando a paisagem em secção da Mantiqueira Ocidental (Minas Gerais), nas proximidades de Pedralva (MG). Foto: Adler Guilherme Viadana, maio/2008. Cuestas basálticas
  15. 15. Cadillac Mountain, Mt Desert Is.
  16. 16. Plutonic and Intrusive igneous features SILL: corpo intrusivo paralelo à estratificação ou xistosidade da rocha
  17. 17. IGNEOUS SILL Edinburgh, Scotland - Salisbury Crags
  18. 18. Palisades Cliffs at the George Washington Bridge
  19. 19. Palisades Cliffs = Intrusive sheet of igneous rock (diabase) Igneous Sill
  20. 20. Plutonic and Intrusive Lacólito: massas lenticulares igneous features semelhantes a um cogumelo
  21. 21. Laccolith - Bear Butte, South Dakota
  22. 22. Dyke: vertical sheet of Plutonic and Intrusive magma. igneous features
  23. 23. Granite pluton Basalt dike
  24. 24. Diques vulcânicos e Plutonic and Intrusive necks.igneous features
  25. 25. Neck vulcânico, Novo Mexico
  26. 26. Volcanic neck Dike
  27. 27. DEVIL’S TOWER Wyoming Volcanic neck
  28. 28. Intemperismo de rochas ígneas
  29. 29. Vulcão é uma estrutura geológica em terra ou no mar, por onde extravasa magma, uma massa de rocha fundida de alta temperatura, constituída em grande parte de silicatos, misturados com vapor de água e gás. (CPRM – Canal Escola)
  30. 30. 5.3. Vulcanismo e tipos de erupção Fonte:http://correia.miguel25.googlepages.com/vulcanismo
  31. 31. 5.3. Vulcanismo e tipos de erupção
  32. 32. 5.4. Relevos Vulcânicos
  33. 33. 6.1. Formas controladas por falhas TIPOS:
  34. 34. • 6.1. Formas controladas por falhas 6.1.1.Escarpas de falhas
  35. 35. • 6.1. Formas controladas por falhas 6.1.1.Escarpas de falhas
  36. 36. • 6.1. Formas controladas por falhas 6.1.2. Escarpas de linha de falha
  37. 37. • 6.1. Formas controladas por falhas 6.1.3. Graben, Horst e Rift-valley
  38. 38. • 6.2. Formas controladas por dobras – 6.2.1. Sinclinais e anticlinais – 6.2.2. Relevo de dobra erodidas ANTIFORMA SINFORMA Fonte: http://facweb.bhc.edu/academics/science/harwoodr/GEOL101/study/images/Anticline_small.gif
  39. 39. • 6.2. Formas controladas por dobras – 6.2.1. Sinclinais e anticlinais – 6.2.2. Relevo de dobra erodidas Fonte:http://www.funape.org.br/geomorfologia/cap2/index.php
  40. 40. • 6.2. Formas controladas por dobras – 6.2.1. Sinclinais e anticlinais – 6.2.2. Relevo de dobra erodidas
  41. 41. 6.2. Formas controladas por dobras Fonte:http://www.funape.org.br/geomorfologia/cap2/index.php
  42. 42. 6.2. Formas controladas por dobras Fonte:http://www.funape.org.br/geomorfologia/cap2/index.php
  43. 43. 6.2. Formas controladas por dobras Fonte:http://www.funape.org.br/geomorfologia/cap2/index.php
  44. 44. 6.2. Formas controladas por dobras Fonte:http://www.funape.org.br/geomorfologia/cap2/index.php
  45. 45. • 7.1. Metamorfismo e litologias derivadas • 7.2. Estruturas planares e lineares • 7.3. Influência da estruturação metamórfica na esculturação do relevo terrestre
  46. 46. 7.1. Metamorfismo e litologias derivadas
  47. 47. 7.1. Metamorfismo e litologias derivadas TIPOS:
  48. 48. • 7.2. Estruturas planares e lineares
  49. 49. • 7.3. Influência da estruturação metamórfica na esculturação do relevo terrestre Serra do Mar - RJ
  50. 50. PARNA DO ITATIAIA - RJ

×