SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 83
1
À Descoberta do Património
Cultural da Itália
Romana e Pontifícia
Aula 3
Cadeira de
PATRIMÓNIO MUNDIAL E
TURISMO CULTURAL
Artur Filipe dos Santos
• Artur Filipe dos Santos
• Doutorado em Comunicação, Publicidade, Relações Públicas e Protocolo pela Faculdade de
Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, é atualmente coordenador da
licenciatura de Comunicação e Tecnologia Digital e professor adjunto no ISLA Instituto
Politécnico de Gestão e Tecnologia, docente na Universidade Lusófona do Porto, Atua como
docente e investigador nas área(s de Ciências Sociais com ênfase em Ciências da
Comunicação, Comunicação e Divulgação do Património. Perito em Protocolo (de Estado,
Universitário, Multicultural e Empresarial) é membro da Associação Portuguesa de Estudos de
Protocolo (APOREP), membro da Sociedad de Estudios Institucionales, UNED, Espanha,
investigador e membro da Direção do Observatório Iberoamericano de Investigação e
Desenvolvimento em Comunicação (OIDECOM-Iberoamérica), Espanha, membro do Centro de
Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Universidade de Vigo, Espanha, membro da
Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). É ainda divulgador dos
Caminhos Portugueses a Santiago de Compostela. É membro do ICOMOS (INTERNATIONAL
COUNCIL OF MONUMENTS AND SITES), organismo pertencente à UNESCO, responsável pela
avaliação das candidaturas dos bens culturais universais a Património Mundial Como jornalista
fez parte da TV Galiza, jornal A Bola, Rádio Sim (grupo Renascença), O Primeiro de Janeiro,
Matosinhos Hoje, Jornal da Maia.
2
Artur Filipe dos Santos – artursantos.com.pt@gmail.com
•https://omeucaminhodesantiago.wordpress.com/ (Blogue)
•https://politicsandflags.wordpress.com/about/ (Blogue)
•https://arturfilipesantos.wixsite.com/arturfilipesantos (Académico)
•https://comunicacionpatrimoniomundial.blogia.com/ (Académico)
•Email: artursantos.com.pt@gmail.com
Bibliografia
• https://www.igeoe.pt/index.php?id=5
3
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Património Mundial Natural de África
4
5
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Próxima paragem:
Ravena
• Ravenna é uma cidade
encantadora localizada
no nordeste da Itália, na
região da Emília-
Romanha. Conhecida
pela sua rica herança
cultural e artística,
Ravenna é um destino
imperdível para os
amantes de história e
arte.
6
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Esta cidade
pitoresca, situada a
poucos quilómetros
do mar Adriático,
possui uma história
fascinante e um
legado de
impressionantes
monumentos e
mosaicos.
7
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Ravena, terceira e
última capital do
Império Romano do
Ocidente conserva uma
coleção de mosaicos
pictóricos iconoclastas
que se encontram em
alguns dos seus mais
importantes
monumentos.
8
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Alguns dos lugares
imperdíveis para
apreciar estas
obras de arte
incluem a Basílica
de San Vitale, o
Batistério
Neoniano e o
Mausoléu de Galla
Placidia.
9
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Basílica de San Vitale:
• É um dos tesouros mais
valiosos de Ravenna. Sua
arquitetura
impressionante e seus
mosaicos deslumbrantes
fazem dela um
Património Mundial da
UNESCO. Construída no
século VI, essa igreja
bizantina é um exemplo
notável da fusão de
influências arquitetónicas
orientais e ocidentais.
10
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Batistério Neoniano:
• É outro local
impressionante em
Ravenna. Considerado um
dos batistérios mais
antigos da Itália, remonta
ao século V e é conhecido
por seus mosaicos
deslumbrantes. Os
mosaicos retratam cenas
religiosas, incluindo o
batismo de Jesus.
11
12
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Mausoléu de Galla
Placidia:
• Joia da arte cristã e
bizantina. Construído
no século V, este
mausoléu é famoso por
seus mosaicos
intrincados e bem
preservados.
13
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Centro Histórico de
Ravenna:
• Além dos tesouros
artísticos, o centro
histórico de Ravenna
também oferece uma
atmosfera encantadora.
Ruas de paralelepípedos,
praças pitorescas e
edifícios medievais criam
um ambiente singular no
contexto das cidades
italianas.
14
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Pádua
•A sua história
encontra-se
intimamente
ligada a Santo
António, nascido
Fernando de
Bulhões.
15
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Nasceu em 1195 em
Lisboa. Ingressou
inicialmente na Ordem
dos Cónegos Regrantes
de Santo Agostinho
e,inspirado por S.
Francisco de Assis e
pelos Mártires de
Marrocos, vestiu, anos
mais tarde, o hábito
franciscano.
Santo António de Pádua Tomando o hábito da
Ordem Franciscana
16
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Fernando de
Bulhões viria a
mudar o seu
nome em
homenagem a
Santo Antão do
Egipto (Antonius
em Latim)
17
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Após ser ordenado
sacerdote, dedicou-se à
pregação e à vida de
penitência. A sua
eloquência, conhecimento
teológico e a sua
simplicidade conquistaram
as pessoas, tornando-se
um pregador popular em
toda a Europa. Santo
António faleceu em 1231,
na cidade italiana de
Pádua, onde é venerado
como um santo especial.
18
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Milagres atribuídos a
Santo António:
• Santo António é
amplamente conhecido
como o "santo dos
milagres". Durante sua
vida e após sua morte,
inúmeros relatos de
milagres foram
atribuídos à sua
intercessão.
19
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Entre os milagres
mais famosos
associados a ele
estão a cura de
doenças, a
restauração de
objetos perdidos, a
proteção contra
perigos e até mesmo
a ressurreição de
pessoas.
20
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• A reputação de Santo
António como um santo
milagroso atraiu fiéis de
todo o mundo,
buscando sua
intercessão em
momentos de
necessidade.
21
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Pádua, localizada
na região do
Vêneto, na Itália,
é uma cidade
repleta de
história, cultura e
beleza
arquitetónica.
22
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Com uma rica herança
que remonta à
antiguidade romana,
Pádua oferece uma
experiência
encantadora aos
visitantes. Vale, e
muito, a pena explorar
esta pequena mas
soberba cidade.
23
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Universidade de
Pádua:
•Fundada em
1222, é uma das
mais antigas do
mundo e
continua a ser
uma instituição
de prestígio até
aos nossos dias.
24
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Atraiu e continua a
atrair estudantes de
todo o mundo. Entreos
seus ilustres ex-alunos
está, nada mais nada
menos que Galileu
Galilei, um dos maiores
cientistas da história.
25
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Basílica de Santo António:
• É o centro fundamental de
onde orbita todo o
património de Pádua e um
dos pontos turísticos mais
emblemáticos desta
cidade. Construída em
estilo gótico e cúpulas de
inspiração bizantina, a
basílica abriga os restos
mortais de Santo António.
26
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• O seu interior é
ricamente decorado com
frescos, esculturas e
altares deslumbrantes.
Além disso, a Capela dos
Scrovegni, adjacente à
basílica, abriga uma série
de frescos extraordinários
pintados por Giotto, um
dos mestres do
Renascimento italiano.
27
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Veneza
• É uma das cidades
mais visitadas do
mundo, com
particularidades
únicas que a
caracterizam como
uma conquista
humana sobre a
natureza.
28
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• A cidade foi a capital da
Sereníssima República
de Veneza por 1.100
anos e é conhecida a
esse respeito como a
Sereníssima , a
Dominante e a Rainha
do Adriático.
29
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Pelas suas peculiaridades
urbanas e o seu
património artístico, é
universalmente
considerada uma das
cidades mais bonitas do
mundo, declaradas, junto
com sua lagoa ,
Património da
Humanidade pela
UNESCO, contribuiu para a
tornar na segunda cidade
italiana depois de Roma
com maior fluxo turístico.
30
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Juntamente com
Cannes e Berlim , é
considerada uma das
capitais do cinema
europeu , graças ao
Festival Internacional
de Cinema de Veneza.
31
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• O topónimo
"Venezia" (e as suas
antigas variantes:
Venédia, Venétia,
Venésia, Venéxia,
Vinegia ) foi
inicialmente utilizado
para designar todas
as terras das
populações
venezianas pré-
romanas.
32
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Assim, Venetia aparece
na subdivisão
administrativa augusta
da Itália ( 6 dC) e, ao
lado da antiga Ístria ,
fazia parte do X Regio .
O topônimo continuou
a ser usado sob os
bizantinos que
chamavam Venetikà ,
ou Venetia maritima
em latim.
33
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Consequentemente,
o nome passou então
a indicar o Ducado de
Veneza e só mais
tarde a sua capital:
sabe-se de facto que
o centro surgiu no
período tardio
reunindo os
povoados que
surgiram nas suas
ilhas.
ponte de rialto
34
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Uma peculiaridade do
nome latino de Veneza é
que é pluralia tantum , ou
seja, é declinado no
plural Venetiae e não
Venetia ; isto talvez
porque a cidade foi
concebida como a união
de vários núcleos que
surgiram nos vários ilhéus
e depois se fundiram, ou
em todo o caso
constituídos por uma
pluralidade de elementos
35
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Em documentos
antigos, portanto, a
região aparecia no
singular Venetia
(Venetia et Histria ,
Venetia Maritima), mas
quando se referia à
cidade, o plural era
usado: Venetiarum
Civitas , Venetiarum
Respublica ,
Venetiarum Patriarcha.
36
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• A lagoa veneziana foi
ocupada no século VIII aC
a partir de um ambiente
fluvial pantanoso
anterior; supõe-se que
houve assentamentos
humanos desde os
tempos pré-históricos,
permitidos pela riqueza
de recursos que
poderiam favorecer a
caça e a pesca.
37
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Na época pré-romana, ou
seja, no período Paleo-
Veneto, a civilização estava
bem enraizada na área,
com populações dedicadas
à pesca, produção de sal,
transporte marítimo e
outras atividades
mercantis conexas. Pólo
de intenso tráfego
comercial que ligava o
Adriático ao centro e norte
da Europa, neste período
desenvolveram-se na zona
algumas povoações.
38
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Unida com toda a Itália ao
Império Romano do Oriente
com a sanção pragmática
de Justiniano I em 554 , o
Triveneto foi mais uma vez
dominado pela invasão dos
lombardos em 568 . Os
bizantinos perderam
grande parte da área,
mantendo apenas a faixa
costeira : é a partir desse
momento que o termo
Venetia , outrora referindo-
se a todo o Veneto, passou
a indicar apenas a área das
lagoas.
• As três Venezas de
Ascoli eram inspiradas
na Regio X (Venetia et
Histria),[3] uma das
onze regiões em que a
província romana da
Itália fora dividida por
Augusto, em c. 7 d.C.
39
• O conceito das "Três
Venezas" foi criado pelo
glotólogo (termo que
identifica um linguista
histórico) Graziadio
Isaia Ascoli
40
Origem etimológica:grego glôtta, -és, língua + -
logia. "glotologia” - Estudo científico das
línguas
41
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Os canais de Veneza, na
Itália, foram construídos
ao longo de muitos
séculos. A história do
sistema de canais remonta
aos tempos antigos, mas a
construção e o
desenvolvimento dos
canais como os
conhecemos hoje
ocorreram principalmente
durante a Idade Média e a
Renascença.
42
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• No século V, durante a
queda do Império
Romano, muitas
pessoas fugiram para as
ilhas da laguna
veneziana para escapar
das invasões bárbaras.
43
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Essas ilhas
acabaram por se
tornar a base da
cidade de Veneza.
Os primeiros
assentamentos
eram simples vilas
de pescadores
construídas em
ilhas separadas.
44
45
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Com o passar do
tempo, à medida que a
população crescia e se
estabelecia nas ilhas, os
canais começaram a ser
construídos para
facilitar o transporte e a
comunicação entre as
ilhas.
46
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Os canais foram
escavados e
expandidos, e
pontes foram
construídas para
conectar as
diferentes partes
da cidade.
• Veneza é
sustentada
por um
'bosque
submarino'
47
48
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Durante a Idade Média,
Veneza tornou-se uma
potência marítima e
comercial, e os canais
desempenharam um
papel fundamental.
Colocação de cimento sob a
fundação de madeira em Veneza, na
ilustração de Jan van Grevenbroeck
(1731-1807)
49
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Foi na Renascença
que a cidade de
Veneza atingiu seu
auge em termos de
desenvolvimento
arquitetónico e
urbanístico.
Palácio Ducal
50
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Foram construídos
palácios, igrejas e
praças em torno dos
canais, criando a bela
paisagem urbana que
conhecemos hoje.
51
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•Praça e Basílica
de São Marcos
•É o ex-libris de
Veneza. É a praça
principal de
Veneza e um dos
locais mais
emblemáticos da
cidade.
52
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Situada na extremidade
oriental do Grande
Canal, a praça tem uma
rica história e é
considerada um
importante centro
político, religioso e
cultural.
53
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• A Catedral
Metropolitana
Patriarcal Basílica de
São Marcos
Evangelista, mais
comumente
chamada de Basílica
de São Marcos, é a
catedral da cidade e
sede do patriarcado .
54
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Juntamente com o
campanário e a praça
de San Marco, forma o
principal conjunto
arquitetónico de
Veneza e, junto com
eles, constitui o
símbolo mais
conhecido da cidade e
do Vêneto no mundo .
55
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Já no século XI , a Basílica
de San Marco começou a
ser amplamente apelidada
de "Igreja Dourada", em
virtude do tesouro de San
Marco , dos mosaicos
ornamentados e dos
majestosos elementos de
design, que fizeram do
edifício sagrado o símbolo
visível da poder e riqueza
adquiridos pela
Sereníssima.
56
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Até a queda da
República de Veneza,
era a igreja palatina do
Palácio Ducal,
governada como
prelazia territorial pelo
primicerio nomeado
pelo doge .
57
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• A decoração em mosaico
dourado do interior da basílica
estava quase completa no final
do século XII . Na primeira
metade do século XIII , foi
construído um vestíbulo (o
nártex , muitas vezes chamado
de átrio ) que envolveu todo o
braço ocidental, criando as
condições para a construção de
uma fachada (antes então o
exterior era de tijolo à vista,
como na basílica de Murano ).
58
A Igreja de Santa Maria e San Donato é um
edifício religioso localizado em Murano , norte
da Itália . É conhecido pelo seu pavimento de
mosaico bizantino do século XII e diz-se que
contém as relíquias de São Donato da Euroéia,
bem como grandes ossos atrás do altar que se
diz serem os ossos de um dragão morto pelo
santo.
59
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•O Carnaval de
Veneza:
60
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• As suas origens são
muito antigas: o
primeiro testemunho
remonta a um
documento do Doge
Vitale Falier de 1094 ,
que fala de diversão
pública e no qual a
palavra Carnaval é
mencionada pela
primeira vez.
61
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• A instituição do Carnaval pelas
oligarquias venezianas é
geralmente atribuída à
necessidade da Sereníssima ,
à semelhança do que já
acontecia na Roma antiga (ver
panem et circenses ), de
conceder à população,
especialmente às classes
sociais mais humildes, um
período dedicado
inteiramente à diversão e
celebrações, durante as quais
venezianos e estrangeiros se
aglomeravam por toda a
cidade para celebrar com
música e danças selvagens.
62
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Através do anonimato
garantido pelas
máscaras e fantasias ,
conseguiu-se uma
espécie de nivelamento
de todas as divisões
sociais e até autorizou-
se o escárnio público
das autoridades e da
aristocracia .
63
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Tais concessões foram
amplamente toleradas e
consideradas uma saída
providencial para as
tensões e
descontentamentos que
inevitavelmente surgiram
dentro da República de
Veneza , que colocou
limites rígidos aos seus
cidadãos em questões
como a moralidade
comum e a ordem pública.
64
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• O primeiro documento
oficial que declara o
Carnaval de Veneza
feriado é um edital de
1296 , quando o
Senado da República
declarou feriado o dia
anterior à Quaresma .
65
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Nesta época, e
durante muitos
séculos que se
seguiram, o Carnaval
durou seis semanas,
de 26 de dezembro à
Quarta-feira de
Cinzas , ainda que as
celebrações por
vezes começassem já
nos primeiros dias de
outubro.
66
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Com o costume cada
vez mais difundido de
se vestir bem para o
Carnaval, um
verdadeiro comércio de
máscaras e fantasias
nasceu do nada,
desenvolvendo-se
gradualmente.
67
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
•A partir de 1271,
há notícias da
produção de
máscaras,
escolas e
técnicas para a
sua criação.
68
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Um dos disfarces mais
comuns no Carnaval
antigo, especialmente a
partir do século XVIII ,
que permaneceu em
voga e também usado
no Carnaval moderno, é
certamente o Baùta.
69
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Esta figura, puramente
veneziana e usada
tanto por homens
como por mulheres,
consiste numa máscara
branca particular
chamada larva sob um
tricórnio preto e
completada por um
manto escuro
envolvente, o tabardo .
70
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• De todas as máscaras
de Veneza, a bauta era
a que tinha maior
permissão para circular
pelas ruas e campos:
até nos dias de São
Marcos e da Ascensão,
para eleição de doges e
procuradores, quando
as demais máscaras
eram proibidas.
71
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
• Outro traje típico daquela
época era o Gnaga , um
disfarce feminino simples
para homem, fácil de
fazer e bastante comum
de usar. Consistia em
roupas femininas de uso
comum e uma máscara
de gato, acompanhada
por uma cesta no braço
que geralmente continha.
72
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
73
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
74
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
75
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
76
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
77
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
78
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
79
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
80
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
81
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
82
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
Bibliografia
• https://www.igeoe.pt/index.php?id=5
83
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Património Mundial Natural de África

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx

Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Artur Filipe dos Santos
 
História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...
História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...
História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...
Artur Filipe dos Santos
 
Património à volta da Sé do Porto- - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...
Património à volta da Sé do Porto-  - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...Património à volta da Sé do Porto-  - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...
Património à volta da Sé do Porto- - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...
Artur Filipe dos Santos
 
A Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do PortoA Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...
Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...
Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
Património cultural O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...
Património cultural   O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...Património cultural   O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...
Património cultural O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...
Artur Filipe dos Santos
 
História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...
História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...
História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
Nasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Nasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do PortoNasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Nasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Artur Filipe dos Santos
 
PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...
PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...
PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...
Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
Património Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos SantosPatrimónio Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos Santos
Artur Filipe dos Santos
 
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos SantosPatrimónio Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Artur Filipe dos Santos
 

Semelhante a A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx (20)

Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
 
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
 
origens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recife
origens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recifeorigens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recife
origens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recife
 
História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...
História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...
História do Porto - Mosteiro de Leça do Balio - Caminho Português de Santiago...
 
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdfPartrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
Partrimónio Cultural da Occitânia-Carcassonne - Artur Filipe dos Santos .pdf
 
Património à volta da Sé do Porto- - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...
Património à volta da Sé do Porto-  - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...Património à volta da Sé do Porto-  - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...
Património à volta da Sé do Porto- - Artur Filipe dos Santos - A Casa da Câm...
 
Ng6 dr4
Ng6 dr4 Ng6 dr4
Ng6 dr4
 
A Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do PortoA Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto aula 2 - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
 
Património cultural o caminho de santiago aula 1 - artur filipe dos santos ...
Património cultural   o caminho de santiago aula 1 - artur filipe dos santos ...Património cultural   o caminho de santiago aula 1 - artur filipe dos santos ...
Património cultural o caminho de santiago aula 1 - artur filipe dos santos ...
 
Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...
Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...
Património Cultural - O Caminho de Santiago - aula 1 - Artur Filipe dos Santo...
 
Artur filipe dos santos igreja de santa clara - história do porto
Artur filipe dos santos   igreja de santa clara - história do portoArtur filipe dos santos   igreja de santa clara - história do porto
Artur filipe dos santos igreja de santa clara - história do porto
 
Património cultural o caminho de santiago aula 2 - artur filipe dos santos ...
Património cultural   o caminho de santiago aula 2 - artur filipe dos santos ...Património cultural   o caminho de santiago aula 2 - artur filipe dos santos ...
Património cultural o caminho de santiago aula 2 - artur filipe dos santos ...
 
Património cultural O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...
Património cultural   O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...Património cultural   O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...
Património cultural O CAMINHO DE SANTIAGO PATRIMÓNIO CULTURAL DA FÉ aula 2...
 
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Catedral de Évora - Artur...
 
História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...
História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...
História do Porto - O Caminho Português de Santiago - do Porto a Compostela -...
 
Os mais belos percursos pedestres em Portugal - Património Cultural e Paisagí...
Os mais belos percursos pedestres em Portugal - Património Cultural e Paisagí...Os mais belos percursos pedestres em Portugal - Património Cultural e Paisagí...
Os mais belos percursos pedestres em Portugal - Património Cultural e Paisagí...
 
Nasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Nasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do PortoNasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Nasoni e a Sé do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
 
PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...
PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...
PATRIMÓNIO CULTURAL -CITÂNIA DE BRITEIROS- Artur Filipe dos Santos - Universi...
 
Património Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos SantosPatrimónio Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial - O Património Mundial da Escócia - Artur Filipe dos Santos
 
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos SantosPatrimónio Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
 

Mais de Artur Filipe dos Santos

Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos
 

Mais de Artur Filipe dos Santos (20)

Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
 
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
 
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
 
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu... Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
 
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdfPatrimónio Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
 
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdfOs mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdfArtur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
 
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
 
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
 
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos Santos
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos SantosSantuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos Santos
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdf
 
Islândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdf
Islândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdfIslândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdf
Islândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...
 
Guimarães terra de condes e reis O Património Cultural da cidade do “Fundad...
Guimarães  terra de condes e reis  O Património Cultural da cidade do “Fundad...Guimarães  terra de condes e reis  O Património Cultural da cidade do “Fundad...
Guimarães terra de condes e reis O Património Cultural da cidade do “Fundad...
 

Último

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 

A Itália Romana e Pontifícia - aula 3 - Artur Filipe dos Santos.pptx

  • 1. 1 À Descoberta do Património Cultural da Itália Romana e Pontifícia Aula 3 Cadeira de PATRIMÓNIO MUNDIAL E TURISMO CULTURAL Artur Filipe dos Santos
  • 2. • Artur Filipe dos Santos • Doutorado em Comunicação, Publicidade, Relações Públicas e Protocolo pela Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, é atualmente coordenador da licenciatura de Comunicação e Tecnologia Digital e professor adjunto no ISLA Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia, docente na Universidade Lusófona do Porto, Atua como docente e investigador nas área(s de Ciências Sociais com ênfase em Ciências da Comunicação, Comunicação e Divulgação do Património. Perito em Protocolo (de Estado, Universitário, Multicultural e Empresarial) é membro da Associação Portuguesa de Estudos de Protocolo (APOREP), membro da Sociedad de Estudios Institucionales, UNED, Espanha, investigador e membro da Direção do Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação (OIDECOM-Iberoamérica), Espanha, membro do Centro de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Universidade de Vigo, Espanha, membro da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). É ainda divulgador dos Caminhos Portugueses a Santiago de Compostela. É membro do ICOMOS (INTERNATIONAL COUNCIL OF MONUMENTS AND SITES), organismo pertencente à UNESCO, responsável pela avaliação das candidaturas dos bens culturais universais a Património Mundial Como jornalista fez parte da TV Galiza, jornal A Bola, Rádio Sim (grupo Renascença), O Primeiro de Janeiro, Matosinhos Hoje, Jornal da Maia. 2 Artur Filipe dos Santos – artursantos.com.pt@gmail.com •https://omeucaminhodesantiago.wordpress.com/ (Blogue) •https://politicsandflags.wordpress.com/about/ (Blogue) •https://arturfilipesantos.wixsite.com/arturfilipesantos (Académico) •https://comunicacionpatrimoniomundial.blogia.com/ (Académico) •Email: artursantos.com.pt@gmail.com
  • 3. Bibliografia • https://www.igeoe.pt/index.php?id=5 3 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Património Mundial Natural de África
  • 4. 4
  • 5. 5 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Próxima paragem: Ravena • Ravenna é uma cidade encantadora localizada no nordeste da Itália, na região da Emília- Romanha. Conhecida pela sua rica herança cultural e artística, Ravenna é um destino imperdível para os amantes de história e arte.
  • 6. 6 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Esta cidade pitoresca, situada a poucos quilómetros do mar Adriático, possui uma história fascinante e um legado de impressionantes monumentos e mosaicos.
  • 7. 7 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Ravena, terceira e última capital do Império Romano do Ocidente conserva uma coleção de mosaicos pictóricos iconoclastas que se encontram em alguns dos seus mais importantes monumentos.
  • 8. 8 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Alguns dos lugares imperdíveis para apreciar estas obras de arte incluem a Basílica de San Vitale, o Batistério Neoniano e o Mausoléu de Galla Placidia.
  • 9. 9 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Basílica de San Vitale: • É um dos tesouros mais valiosos de Ravenna. Sua arquitetura impressionante e seus mosaicos deslumbrantes fazem dela um Património Mundial da UNESCO. Construída no século VI, essa igreja bizantina é um exemplo notável da fusão de influências arquitetónicas orientais e ocidentais.
  • 10. 10 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Batistério Neoniano: • É outro local impressionante em Ravenna. Considerado um dos batistérios mais antigos da Itália, remonta ao século V e é conhecido por seus mosaicos deslumbrantes. Os mosaicos retratam cenas religiosas, incluindo o batismo de Jesus.
  • 11. 11
  • 12. 12 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Mausoléu de Galla Placidia: • Joia da arte cristã e bizantina. Construído no século V, este mausoléu é famoso por seus mosaicos intrincados e bem preservados.
  • 13. 13 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Centro Histórico de Ravenna: • Além dos tesouros artísticos, o centro histórico de Ravenna também oferece uma atmosfera encantadora. Ruas de paralelepípedos, praças pitorescas e edifícios medievais criam um ambiente singular no contexto das cidades italianas.
  • 14. 14 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Pádua •A sua história encontra-se intimamente ligada a Santo António, nascido Fernando de Bulhões.
  • 15. 15 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Nasceu em 1195 em Lisboa. Ingressou inicialmente na Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho e,inspirado por S. Francisco de Assis e pelos Mártires de Marrocos, vestiu, anos mais tarde, o hábito franciscano. Santo António de Pádua Tomando o hábito da Ordem Franciscana
  • 16. 16 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Fernando de Bulhões viria a mudar o seu nome em homenagem a Santo Antão do Egipto (Antonius em Latim)
  • 17. 17 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Após ser ordenado sacerdote, dedicou-se à pregação e à vida de penitência. A sua eloquência, conhecimento teológico e a sua simplicidade conquistaram as pessoas, tornando-se um pregador popular em toda a Europa. Santo António faleceu em 1231, na cidade italiana de Pádua, onde é venerado como um santo especial.
  • 18. 18 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Milagres atribuídos a Santo António: • Santo António é amplamente conhecido como o "santo dos milagres". Durante sua vida e após sua morte, inúmeros relatos de milagres foram atribuídos à sua intercessão.
  • 19. 19 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Entre os milagres mais famosos associados a ele estão a cura de doenças, a restauração de objetos perdidos, a proteção contra perigos e até mesmo a ressurreição de pessoas.
  • 20. 20 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • A reputação de Santo António como um santo milagroso atraiu fiéis de todo o mundo, buscando sua intercessão em momentos de necessidade.
  • 21. 21 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Pádua, localizada na região do Vêneto, na Itália, é uma cidade repleta de história, cultura e beleza arquitetónica.
  • 22. 22 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Com uma rica herança que remonta à antiguidade romana, Pádua oferece uma experiência encantadora aos visitantes. Vale, e muito, a pena explorar esta pequena mas soberba cidade.
  • 23. 23 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Universidade de Pádua: •Fundada em 1222, é uma das mais antigas do mundo e continua a ser uma instituição de prestígio até aos nossos dias.
  • 24. 24 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Atraiu e continua a atrair estudantes de todo o mundo. Entreos seus ilustres ex-alunos está, nada mais nada menos que Galileu Galilei, um dos maiores cientistas da história.
  • 25. 25 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Basílica de Santo António: • É o centro fundamental de onde orbita todo o património de Pádua e um dos pontos turísticos mais emblemáticos desta cidade. Construída em estilo gótico e cúpulas de inspiração bizantina, a basílica abriga os restos mortais de Santo António.
  • 26. 26 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • O seu interior é ricamente decorado com frescos, esculturas e altares deslumbrantes. Além disso, a Capela dos Scrovegni, adjacente à basílica, abriga uma série de frescos extraordinários pintados por Giotto, um dos mestres do Renascimento italiano.
  • 27. 27 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Veneza • É uma das cidades mais visitadas do mundo, com particularidades únicas que a caracterizam como uma conquista humana sobre a natureza.
  • 28. 28 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • A cidade foi a capital da Sereníssima República de Veneza por 1.100 anos e é conhecida a esse respeito como a Sereníssima , a Dominante e a Rainha do Adriático.
  • 29. 29 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Pelas suas peculiaridades urbanas e o seu património artístico, é universalmente considerada uma das cidades mais bonitas do mundo, declaradas, junto com sua lagoa , Património da Humanidade pela UNESCO, contribuiu para a tornar na segunda cidade italiana depois de Roma com maior fluxo turístico.
  • 30. 30 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Juntamente com Cannes e Berlim , é considerada uma das capitais do cinema europeu , graças ao Festival Internacional de Cinema de Veneza.
  • 31. 31 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • O topónimo "Venezia" (e as suas antigas variantes: Venédia, Venétia, Venésia, Venéxia, Vinegia ) foi inicialmente utilizado para designar todas as terras das populações venezianas pré- romanas.
  • 32. 32 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Assim, Venetia aparece na subdivisão administrativa augusta da Itália ( 6 dC) e, ao lado da antiga Ístria , fazia parte do X Regio . O topônimo continuou a ser usado sob os bizantinos que chamavam Venetikà , ou Venetia maritima em latim.
  • 33. 33 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Consequentemente, o nome passou então a indicar o Ducado de Veneza e só mais tarde a sua capital: sabe-se de facto que o centro surgiu no período tardio reunindo os povoados que surgiram nas suas ilhas. ponte de rialto
  • 34. 34 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Uma peculiaridade do nome latino de Veneza é que é pluralia tantum , ou seja, é declinado no plural Venetiae e não Venetia ; isto talvez porque a cidade foi concebida como a união de vários núcleos que surgiram nos vários ilhéus e depois se fundiram, ou em todo o caso constituídos por uma pluralidade de elementos
  • 35. 35 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Em documentos antigos, portanto, a região aparecia no singular Venetia (Venetia et Histria , Venetia Maritima), mas quando se referia à cidade, o plural era usado: Venetiarum Civitas , Venetiarum Respublica , Venetiarum Patriarcha.
  • 36. 36 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • A lagoa veneziana foi ocupada no século VIII aC a partir de um ambiente fluvial pantanoso anterior; supõe-se que houve assentamentos humanos desde os tempos pré-históricos, permitidos pela riqueza de recursos que poderiam favorecer a caça e a pesca.
  • 37. 37 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Na época pré-romana, ou seja, no período Paleo- Veneto, a civilização estava bem enraizada na área, com populações dedicadas à pesca, produção de sal, transporte marítimo e outras atividades mercantis conexas. Pólo de intenso tráfego comercial que ligava o Adriático ao centro e norte da Europa, neste período desenvolveram-se na zona algumas povoações.
  • 38. 38 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Unida com toda a Itália ao Império Romano do Oriente com a sanção pragmática de Justiniano I em 554 , o Triveneto foi mais uma vez dominado pela invasão dos lombardos em 568 . Os bizantinos perderam grande parte da área, mantendo apenas a faixa costeira : é a partir desse momento que o termo Venetia , outrora referindo- se a todo o Veneto, passou a indicar apenas a área das lagoas.
  • 39. • As três Venezas de Ascoli eram inspiradas na Regio X (Venetia et Histria),[3] uma das onze regiões em que a província romana da Itália fora dividida por Augusto, em c. 7 d.C. 39
  • 40. • O conceito das "Três Venezas" foi criado pelo glotólogo (termo que identifica um linguista histórico) Graziadio Isaia Ascoli 40 Origem etimológica:grego glôtta, -és, língua + - logia. "glotologia” - Estudo científico das línguas
  • 41. 41 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Os canais de Veneza, na Itália, foram construídos ao longo de muitos séculos. A história do sistema de canais remonta aos tempos antigos, mas a construção e o desenvolvimento dos canais como os conhecemos hoje ocorreram principalmente durante a Idade Média e a Renascença.
  • 42. 42 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • No século V, durante a queda do Império Romano, muitas pessoas fugiram para as ilhas da laguna veneziana para escapar das invasões bárbaras.
  • 43. 43 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Essas ilhas acabaram por se tornar a base da cidade de Veneza. Os primeiros assentamentos eram simples vilas de pescadores construídas em ilhas separadas.
  • 44. 44
  • 45. 45 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Com o passar do tempo, à medida que a população crescia e se estabelecia nas ilhas, os canais começaram a ser construídos para facilitar o transporte e a comunicação entre as ilhas.
  • 46. 46 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Os canais foram escavados e expandidos, e pontes foram construídas para conectar as diferentes partes da cidade.
  • 47. • Veneza é sustentada por um 'bosque submarino' 47
  • 48. 48 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Durante a Idade Média, Veneza tornou-se uma potência marítima e comercial, e os canais desempenharam um papel fundamental. Colocação de cimento sob a fundação de madeira em Veneza, na ilustração de Jan van Grevenbroeck (1731-1807)
  • 49. 49 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Foi na Renascença que a cidade de Veneza atingiu seu auge em termos de desenvolvimento arquitetónico e urbanístico. Palácio Ducal
  • 50. 50 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Foram construídos palácios, igrejas e praças em torno dos canais, criando a bela paisagem urbana que conhecemos hoje.
  • 51. 51 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •Praça e Basílica de São Marcos •É o ex-libris de Veneza. É a praça principal de Veneza e um dos locais mais emblemáticos da cidade.
  • 52. 52 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Situada na extremidade oriental do Grande Canal, a praça tem uma rica história e é considerada um importante centro político, religioso e cultural.
  • 53. 53 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • A Catedral Metropolitana Patriarcal Basílica de São Marcos Evangelista, mais comumente chamada de Basílica de São Marcos, é a catedral da cidade e sede do patriarcado .
  • 54. 54 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Juntamente com o campanário e a praça de San Marco, forma o principal conjunto arquitetónico de Veneza e, junto com eles, constitui o símbolo mais conhecido da cidade e do Vêneto no mundo .
  • 55. 55 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Já no século XI , a Basílica de San Marco começou a ser amplamente apelidada de "Igreja Dourada", em virtude do tesouro de San Marco , dos mosaicos ornamentados e dos majestosos elementos de design, que fizeram do edifício sagrado o símbolo visível da poder e riqueza adquiridos pela Sereníssima.
  • 56. 56 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Até a queda da República de Veneza, era a igreja palatina do Palácio Ducal, governada como prelazia territorial pelo primicerio nomeado pelo doge .
  • 57. 57 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • A decoração em mosaico dourado do interior da basílica estava quase completa no final do século XII . Na primeira metade do século XIII , foi construído um vestíbulo (o nártex , muitas vezes chamado de átrio ) que envolveu todo o braço ocidental, criando as condições para a construção de uma fachada (antes então o exterior era de tijolo à vista, como na basílica de Murano ).
  • 58. 58 A Igreja de Santa Maria e San Donato é um edifício religioso localizado em Murano , norte da Itália . É conhecido pelo seu pavimento de mosaico bizantino do século XII e diz-se que contém as relíquias de São Donato da Euroéia, bem como grandes ossos atrás do altar que se diz serem os ossos de um dragão morto pelo santo.
  • 59. 59 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •O Carnaval de Veneza:
  • 60. 60 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • As suas origens são muito antigas: o primeiro testemunho remonta a um documento do Doge Vitale Falier de 1094 , que fala de diversão pública e no qual a palavra Carnaval é mencionada pela primeira vez.
  • 61. 61 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • A instituição do Carnaval pelas oligarquias venezianas é geralmente atribuída à necessidade da Sereníssima , à semelhança do que já acontecia na Roma antiga (ver panem et circenses ), de conceder à população, especialmente às classes sociais mais humildes, um período dedicado inteiramente à diversão e celebrações, durante as quais venezianos e estrangeiros se aglomeravam por toda a cidade para celebrar com música e danças selvagens.
  • 62. 62 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Através do anonimato garantido pelas máscaras e fantasias , conseguiu-se uma espécie de nivelamento de todas as divisões sociais e até autorizou- se o escárnio público das autoridades e da aristocracia .
  • 63. 63 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Tais concessões foram amplamente toleradas e consideradas uma saída providencial para as tensões e descontentamentos que inevitavelmente surgiram dentro da República de Veneza , que colocou limites rígidos aos seus cidadãos em questões como a moralidade comum e a ordem pública.
  • 64. 64 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • O primeiro documento oficial que declara o Carnaval de Veneza feriado é um edital de 1296 , quando o Senado da República declarou feriado o dia anterior à Quaresma .
  • 65. 65 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Nesta época, e durante muitos séculos que se seguiram, o Carnaval durou seis semanas, de 26 de dezembro à Quarta-feira de Cinzas , ainda que as celebrações por vezes começassem já nos primeiros dias de outubro.
  • 66. 66 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Com o costume cada vez mais difundido de se vestir bem para o Carnaval, um verdadeiro comércio de máscaras e fantasias nasceu do nada, desenvolvendo-se gradualmente.
  • 67. 67 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos •A partir de 1271, há notícias da produção de máscaras, escolas e técnicas para a sua criação.
  • 68. 68 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Um dos disfarces mais comuns no Carnaval antigo, especialmente a partir do século XVIII , que permaneceu em voga e também usado no Carnaval moderno, é certamente o Baùta.
  • 69. 69 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Esta figura, puramente veneziana e usada tanto por homens como por mulheres, consiste numa máscara branca particular chamada larva sob um tricórnio preto e completada por um manto escuro envolvente, o tabardo .
  • 70. 70 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • De todas as máscaras de Veneza, a bauta era a que tinha maior permissão para circular pelas ruas e campos: até nos dias de São Marcos e da Ascensão, para eleição de doges e procuradores, quando as demais máscaras eram proibidas.
  • 71. 71 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos • Outro traje típico daquela época era o Gnaga , um disfarce feminino simples para homem, fácil de fazer e bastante comum de usar. Consistia em roupas femininas de uso comum e uma máscara de gato, acompanhada por uma cesta no braço que geralmente continha.
  • 72. 72 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 73. 73 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 74. 74 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 75. 75 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 76. 76 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 77. 77 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 78. 78 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 79. 79 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 80. 80 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 81. 81 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 82. 82 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Itália Roana e Pontifícia – Artur Filipe dos Santos
  • 83. Bibliografia • https://www.igeoe.pt/index.php?id=5 83 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Património Mundial Natural de África