SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 63
Baixar para ler offline
1
O Património Cultural
da Occitânia
Avignon
a Cidade dos Papas Franceses
Cadeira de
PATRIMÓNIO MUNDIAL E
TURISMO CULTURAL
Artur Filipe dos Santos
• Artur Filipe dos Santos
• Doutorado em Comunicação, Publicidade, Relações Públicas e Protocolo pela Faculdade de
Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, é atualmente coordenador da
licenciatura de Comunicação e Tecnologia Digital e professor adjunto no ISLA Instituto
Politécnico de Gestão e Tecnologia, docente na Universidade Lusófona do Porto, Atua como
docente e investigador nas área(s de Ciências Sociais com ênfase em Ciências da
Comunicação, Comunicação e Divulgação do Património. Perito em Protocolo (de Estado,
Universitário, Multicultural e Empresarial) é membro da Associação Portuguesa de Estudos de
Protocolo (APOREP), membro da Sociedad de Estudios Institucionales, UNED, Espanha,
investigador e membro da Direção do Observatório Iberoamericano de Investigação e
Desenvolvimento em Comunicação (OIDECOM-Iberoamérica), Espanha, membro do Centro de
Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Universidade de Vigo, Espanha, membro da
Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). É ainda divulgador dos
Caminhos Portugueses a Santiago de Compostela. É membro do ICOMOS (INTERNATIONAL
COUNCIL OF MONUMENTS AND SITES), organismo pertencente à UNESCO, responsável pela
avaliação das candidaturas dos bens culturais universais a Património Mundial Como jornalista
fez parte da TV Galiza, jornal A Bola, Rádio Sim (grupo Renascença), O Primeiro de Janeiro,
Matosinhos Hoje, Jornal da Maia.
2
Artur Filipe dos Santos – artursantos.com.pt@gmail.com
•https://omeucaminhodesantiago.wordpress.com/ (Blogue)
•https://politicsandflags.wordpress.com/about/ (Blogue)
•https://arturfilipesantos.wixsite.com/arturfilipesantos (Académico)
•https://comunicacionpatrimoniomundial.blogia.com/ (Académico)
•Email: artursantos.com.pt@gmail.com
3
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Avignon é uma cidade no
sul da França , localizada
na confluência do Rhône
e Durance . É a capital do
arrondissement de
Avignon e do
departamento de
Vaucluse , no noroeste da
região Provence -Alpes -
Côte d'Azur , bem como a
sede do conselho da
Grande Avignon .
4
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A fama de Avignon vem
principalmente de sua
ponte e suas muralhas
históricas .
5
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Por sua população,
Avignon é o 45º
município da França
dos 34.970 do país .
Possui 91.921
habitantes segundo o
INSEE em 2020
6
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• É a área urbana que
mais cresceu a nível
nacional entre 1999 e
2010, com um aumento
de 76% da população e
de 136% da superfície
7
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Apelidada de “cidade
dos papas” devido à
presença dos papas de
1309 a 1423 e ao facto
de ter permanecido
propriedade do
Vaticano dentro dos
Estados papais até
1790.
8
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• É uma das raras cidades francesas que conservaram
as suas muralhas e o seu centro histórico,
constituído pelo Palácio dos Papas , o complexo
episcopal, o Rocher des Doms e a Pont d'Avignon .
Está classificada como Património Mundial pela
UNESCO.
9
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A fama de seu festival
de artes cênicas , uma
verdadeira vitrine
artística e cultural da
cidade, vai muito além
das fronteiras
francesas. A cidade foi
Capital Europeia da
Cultura em 2000.
10
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Avignon está localizada
na confluência do Rhône
e do Durance e, portanto,
faz fronteira a oeste com
o departamento de Gard
e os municípios de
Villeneuve-lès-Avignon e
Les Angles , e ao sul com
Bouches-du-Rhône e o
comunas de Barbentane ,
Rognonas ,
Châteaurenard e Noves .
11
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A cidade está localizada
perto de Orange (ao
norte), Nîmes (ao
sudoeste), Arles (ao sul)
e Salon-de-Provence
(ao sudeste).
12
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A região onde se situa
Avignon é muito rica em
calcário que foi utilizado
como material de
construção . Por exemplo,
as atuais muralhas , com
4.330 metros de
comprimento, foram
construídas com calcário
macio muito abundante
na região conhecida
como “molassa
burdigaliana”
Burdigaliano na escala de tempo geológico, é a
idade da época Miocena do período Neogeno da
era Cenozoica do éon Fanerozoico que está
compreendida entre 20 milhões e 430 mil e 15
milhões e 970 mil anos atrás, aproximadamente. A
idade Burdigaliana sucede a idade Aquitaniana e
precede a idade Languiana, ambas de sua época.
13
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O Rocher des Doms , uma
elevação calcária do tipo
Urgonian de 35 metros 6 de
altura (e, portanto, abrigada
das inundações do Rhône que
domina) é o núcleo original da
cidade. Os maciços calcários
estão muito presentes ao
redor da cidade (maciço de
Angles, Villeneuve-lès-
Avignon, maciço de Alpilles ,
etc.) e resultam em parte da
oceanização da bacia do
Liguro-Provençal na sequência
da migração do bloco Sardo-
Córsega
14
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
História
• Este sítio foi ocupado
desde o período
Neolítico , como
comprovam os sítios de
escavação do Rocher
des Doms e do distrito
de Balance.
15
Occitânia – Avignon
• Em 1960 e 1961,
escavações na parte
norte do Rocher des
Doms lideradas por
Sylvain Gagnière
trouxeram à luz uma
pequena estela
antropomórfica (altura:
20 cm ) que foi
encontrada em uma
área de terra
retrabalhada.
16
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Esculpida em melaço
burdigaliano, tem a
forma de “estela
funerária” com o rosto
gravado com uma
figura humana muito
estilizada e sem boca
cujos olhos são
marcados por cúpulas.
17
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O nome da cidade
remonta ao século vi
aC . A primeira citação
de Avignon
(Aouen(n)ion ) foi
descrita por
Artemidorus de Éfeso .
18
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• É sabido um resumo
que Marciano de
Heracleia fez de
Avignon, um dicionário
dos nomes das cidades
que Estevão de Bizâncio
fez com base na escrita
da época, que referia:
19
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• “Cidade de Massalia
(Marselha), perto do
Ródano, o nome étnico
(o nome dos
habitantes) é
Avenionsios
(Avenionensis) de
acordo com o nome
local (em latim) e
Auenionites de acordo
com a expressão grega”
20
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Este topónimo tem
duas interpretações:
cidade do vento
violento ou ainda mais
provável senhor do rio .
Outras fontes atribuem
sua origem ao mignon
gaulês (pântano) e ao
artigo definitivo celta.
21
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Fortificada em sua rocha,
a cidade mais tarde se
tornou e permaneceu
por muito tempo a
capital dos Cavares.
Quando as legiões
romanas chegaram por
volta de 120 aC. AD, os
Cavares, aliados dos
Massaliotes, tornam-se
vassalos de Roma.
22
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Passado sob o domínio
do Império Romano ,
Aouenion torna -se
Avennio e agora faz
parte da Gália de
Narbonne
23
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Durante os anos 121 e
122, o Imperador Adriano
permaneceu na Província
onde visitou Vaison ,
Orange , Apt e Avignon.
Ele concedeu a esta
última cidade o status de
colônia romana: “
Colónia Julia Hadriana
Avenniensis ” e seus
cidadãos foram
registrados na tribo .
24
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Se a data da
cristianização da cidade
não é conhecida com
certeza e que seus
primeiros
evangelizadores e
prelados vêm da tradição
hagiográfica, o que é
certo é a participação de
Nectarius, primeiro bispo
histórico de Avignon.
25
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• As grandes invasões
começaram e as
cidades do Vale do
Ródano não são
exceção. Em 472,
Avignon foi saqueada
pelos borgonheses e
abastecida por Patiens,
o metropolita de Lyon ,
que lhe enviou trigo.
26
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Em 500 , Clóvis I , rei
dos francos , atacou
Gondebaud , rei dos
borgonheses , acusado
de assassinar o pai de
sua esposa Clotilde .
Derrotado, ele deixou
Lyon e se refugiou em
Avignon, que Clóvis
sitio
27
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Gregório de Tours
relata que o rei dos
francos mandou
devastar os campos,
cortou as vinhas,
arrasou as oliveiras e
saqueou os pomares.
Borgonha é salvo pela
intervenção do general
romano Aredius.
28
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Em 536 , Avignon
seguiu o destino da
Provença , que foi
cedida aos merovíngios
por Vitigès, o novo rei
dos ostrogodos Clotaire
I.
29
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Avignon era já uma
cidade com elevado nível
cultural na Alta Idade
Média. Após a divisão do
império de Carlos Magno,
já em plena Baixa Idade
Média, Avignon, incluída
no reino de Arles ou
reino de Duas Borgonhas,
passou a ser propriedade
comum dos condes de
Provence e Forcalquier ,
depois pelos de Toulouse
e Provence.
30
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Em 1209 ocorreu o
Concílio de Avignon
com a segunda
excomunhão de
Raimundo VI de Em
1209 ocorreu o Concílio
de Avignon com a
segunda excomunhão
de Raimundo VI de
Toulouse.
31
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Durante a Guerra dos Albigenses ,
tendo a cidade do lado de
Raimundo VII de Toulouse , Conde
de Toulouse , foi sitiada e tomada
pelo rei Luís VIII da França em9 de
setembro de 1226
A Cruzada Albigense (denominação derivada de Albi, cidade situada ao sudoeste da França),
também conhecida como Cruzada Cátara ou Cruzada contra os Cátaros, foi um conflito armado
ocorrido em 1209 e 1244, por iniciativa do papa Inocêncio III com o apoio da dinastia capetiana
(reis da França na época), com o fim de reduzir pela força o catarismo, um movimento religioso
qualificado como heresia pela Igreja Católica e assentado desde o século XII nos territórios
feudais do Languedoque.
32
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O Cisma do Ocidente e
o Papado de Avignon
• A sua origem é anterior
fixação do papado
nesta cidade do
Languedoque.
33
34
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A origem do Cisma do
Ocidente esteve ligada
à disputa de poder
existente entre o papa
Bonifácio VIII e o rei da
França Felipe IV, o
Belo. O rei da França
determinou a cobrança
de impostos da Igreja
para aumentar a renda
de seu orçamento.
35
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O papa Bonifácio VIII
opôs-se à cobrança e
ameaçou Felipe IV de
excomunhão. Temeroso
das consequências dessa
ação, Felipe IV convocou
pela primeira vez, em
1302, a Assembleia dos
Estados Gerais, reunindo
o clero, a nobreza e os
comerciantes das grandes
cidades.
36
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Com a morte de
Bonifácio VIII, em 1303,
Felipe IV pressionou
pela eleição de um
papa francês, fazendo
sucessor de Bonifácio
VIII o papa Clemente V.
37
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Para manter um
controle mais rígido
sobre o papado, Felipe
IV transferiu Clemente
V de Roma para
Avignon, no sul da
França.
38
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Tinha início o período
conhecido como o
Cativeiro de Avignon,
que durou de 1307 a
1377, onde vários
papas se submeteram
ao poder dos reis
capetos.
39
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Após a morte de
Gregório XI, em 1377,
um novo papa foi
escolhido em um
conclave de 16
cardeais. O cardeal de
Bari, na Itália, passou a
ser o papa Urbano VI e
que pressionaria para
que a sede do papado
novamente se
instalasse em Roma.
40
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Outro grupo de cardeais
não aceitou essa eleição
e, em 09 de agosto de
1378, assinou um
documento tornando
nula a eleição de Urbano
VI. Pouco mais de um
mês depois, elegeram
outro papa, o cardeal de
Genebra, que passou a se
chamar Clemente VII,
cuja sede de seu papado
se mantinha em Avignon.
41
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Um concílio reuniu-se
na cidade de Piza, na
Itália, em 1409-1410,
para encontrar uma
solução para a divisão.
No entanto, surgiu um
terceiro papa, já que o
escolhido em Piza não
foi aceito pelos demais
grupos.
42
Occitânia – Avignon
• A situação somente iria
mudar a partir de 1415
quando um novo
concílio foi realizado
em Constança
(Alemanha).
43
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Os cardeais decidiram
naquele momento que
o papa de Piza, João
XIII, fosse deposto. O
papa de Roma,
Gregório XII, renunciou
ao cargo. E o papa de
Avignon, Bento XIII, foi
excomungado.
44
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Um novo papa foi eleito
para garantir a unidade
da Igreja na Europa.
Martinho V foi
reconhecido como
único papa em 1417
que se instalou em
Roma, acabando com o
Cisma do Ocidente.
45
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O Cisma do Ocidente levou a
uma sucessão de papas nas
duas cidades até o seu fim
em 1417. Mas o motivo de ter
durado tanto tempo deveu-
se, sobretudo, à disputa de
poder entre os vários reinos
europeus no período.
Apoiavam o papa de Roma o
imperador do Sacro Império,
o rei da Inglaterra e o conde
de Flandres. O rei da França,
de Nápoles e depois Castela,
Aragão, Lorena e Escócia
apoiavam o papa instalado
em Avignon.
46
47
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O Palácio dos Papas de
Avignon
• O Palácio dos Papas em
Avignon é a maior
construção gótica da
Idade Média. Tanto uma
fortaleza quanto um
palácio, a residência
papal foi a sede do
cristianismo ocidental
durante o século XIV.
48
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Seis conclaves foram
realizados no palácio de
Avignon que resultou
na eleição de Bento XII ,
em 1335; de Clemente
VI, em 1342; de
Inocêncio VI, em 1352;
de Urbano V , em 1362;
de Gregório XI, em
1370, e de Bento XIII,
em 1394.
49
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• No século XIII antes da
chegada dos papas em
Avignon, a rocha sobre a
qual o palácio, como o
conhecemos hoje, seria
construído, estava
parcialmente reservado
para moinhos de vento,
parcialmente construído
de habitações dominadas
pelo palácio de Podestat
(Palácio do Magistrado).
50
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O palácio, que é o entrelaçamento de dois edifícios: o
antigo palácio de Bento XII, uma verdadeira fortaleza
assente na rocha inexpugnável dos Doms; e o novo
palácio de Clemente VI, o mais sumptuoso dos
pontífices de Avignon, reconhecido com a maior
edificação gótica do mundo.
51
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• É fruto, para sua
construção e
ornamentação, do
trabalho conjunto dos
melhores arquitetos
franceses, Pierre Poisson
e Jean de Louvres,
conhecidos como de
Loubières, e dos maiores
pintores de afrescos da
escola de Siena , Simone
Martini e Matteo
Giovanetti .
52
53
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Além disso, a biblioteca
pontifícia de Avignon, a
maior da Europa na
época com 2.000
volumes, cristalizou em
torno dela um grupo de
escritores apaixonados
pelas belas-letras de
onde viria Petrarca , o
fundador do
humanismo .
Francesco Petrarca; Arezzo, 20 de julho de 1304 —
Arquà, 19 de julho de 1374) foi um intelectual, poeta e
humanista italiano, famoso, principalmente, devido ao
seu romanceiro. Pesquisador e filólogo, divulgador e
escritor, é tido como o "pai do Humanismo".
54
Occitânia – Avignon
• Já a capela clementina,
conhecida como Grande
Chapelle, atraiu
compositores , cantores e
músicos. Foi lá que
Clemente VI desfrutou da
Messe de Notre-Dame de
Guillaume de Machault ,
que Philippe de Vitry ,
seu convidado, pôde dar
a medida completa de
sua Ars Nova , e que
Johannes Ciconia veio
estudar.
Ars nova (em português: arte ou técnica nova) foi, estritamente,
um novo método de notação musical, ars nova notandi (nova
técnica de notação); porém, as grandes facilidades de escrita
que o método introduziu propiciaram o desenvolvimento de
todo um novo estilo musical, que acabou por receber o mesmo
nome, vigorando no século XIV, especialmente na França e na
Itália.
55
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O palácio foi também o
local que, pela sua
dimensão, permitiu “uma
transformação geral do
modo de vida e
organização da Igreja”.
Facilitou a centralização
dos serviços e a
adaptação do seu
funcionamento às
necessidades papais,
possibilitando a criação
de uma verdadeira
administração.
56
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A força de trabalho da
Cúria, de 200, no final
do século XIII , passou
para 300 no início do
século xiv , para chegar
a 500 pessoas em 1316.
A isto somavam-se mais
de mil funcionários
leigos que podiam
trabalhar dentro do
palácio.
Sala das Tumbas dos Papas de Avignon
57
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• No entanto, esta que,
pela sua estrutura e
funcionamento,
permitiu à Igreja
adaptar-se “para
continuar a cumprir
eficazmente a sua
missão”, tornou-se
obsoleta quando os
pontífices de Avinhão
julgaram necessário
regressar a Roma .
58
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• A isso se somava a
convicção, para Urbano
V e Gregório XI, de que
a sede do papado só
poderia ser onde estava
o túmulo de Pedro, o
primeiro pontífice.
59
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• Apesar do regresso de
dois antipapas durante o
Grande Cisma do
Ocidente , da presença
constante do século xv
ao xviii de cardeais-
legados e depois de vice-
legados, o palácio perdeu
todo o seu antigo
esplendor mas manteve,
para além do " trabalho
de destruição" este
aspecto que
Montalembert relata:
Charles Forbes René, Conde de Montalembert , nascido
em15 de abril de 1810em Londres , morreu em13 de
março de 1870em Paris , é jornalista , historiador e
político francês . Par da França , membro das
assembleias constituintes e legislativas da Segunda
República , membro do corpo legislativo do Segundo
Império , é um dos autores da lei de Falloux (lei da
Educação, 2 de março de 1850).
60
Occitânia – Avignon
• “Não se poderia
conceber um conjunto
mais belo em sua
simplicidade, mais
grandioso em sua
concepção. É de fato
todo o papado, reto,
sublime, imortal,
estendendo sua
majestosa sombra
sobre o rio de nações e
séculos que rola a
seus pés. »
— Charles de Montalembert , Vandalismo na
França - Carta a M. Victor Hugo
61
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia – Avignon
• O Palácio dos Papas foi
classificado como
monumento histórico
na primeira lista de
Monumentos Históricos
em 1840. Além disso,
desde 1995, está
inscrito na Lista do
Património Mundial da
UNESCO.
Bibliografia
• https://www.audetourisme.com/fr/a-voir-a-
faire/incontournables/cite-carcassonne/
• https://www.tourisme-carcassonne.fr/decouvrir/la-
cite-medievale/
• https://www.remparts-carcassonne.fr/
• https://fr.wikipedia.org/wiki/Avignon
62
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Occitânia - Carcassonne
Bibliografia
• https://www.igeoe.pt/index.php?id=5
63
Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural
Património Mundial Natural de África

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf

Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos SantosPatrimónio Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Artur Filipe dos Santos
 
A Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do PortoA Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
Artur Filipe dos Santos
 
Presentation of cultural and historic French city ...
Presentation of cultural and historic French city ...Presentation of cultural and historic French city ...
Presentation of cultural and historic French city ...
anatalia Emilia
 
Interior Da FrançA
Interior Da FrançAInterior Da FrançA
Interior Da FrançA
cab3032
 

Semelhante a Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf (20)

A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptxA Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
A Itália Romana e Pontifícia - aula 2 - Artur Filipe dos Santos.pptx
 
origens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recife
origens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recifeorigens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recife
origens do Carnaval - o Carnaval do Rio de Janeiro e do Recife
 
Festas do Povo de Campo Maior - Artur Filipe dos Santos - Património Cultural
Festas do Povo de Campo Maior - Artur Filipe dos Santos - Património CulturalFestas do Povo de Campo Maior - Artur Filipe dos Santos - Património Cultural
Festas do Povo de Campo Maior - Artur Filipe dos Santos - Património Cultural
 
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos SantosPatrimónio Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
Património Mundial e Turismo Cultural - Angkor Wat - Artur Filipe dos Santos
 
A Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do PortoA Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
A Ribeira do Porto - Artur Filipe dos Santos - História do Porto
 
Interior da França
Interior da FrançaInterior da França
Interior da França
 
Interior dafrança
Interior dafrançaInterior dafrança
Interior dafrança
 
Interior DafrançA
Interior DafrançAInterior DafrançA
Interior DafrançA
 
Interior de Francia
Interior de FranciaInterior de Francia
Interior de Francia
 
Interior DafrançA
Interior DafrançAInterior DafrançA
Interior DafrançA
 
Presentation of cultural and historic French city ...
Presentation of cultural and historic French city ...Presentation of cultural and historic French city ...
Presentation of cultural and historic French city ...
 
Interior Da FrançA
Interior Da FrançAInterior Da FrançA
Interior Da FrançA
 
Interior Da FrançA
Interior Da FrançAInterior Da FrançA
Interior Da FrançA
 
France
FranceFrance
France
 
Interior Da FrançA
Interior Da FrançAInterior Da FrançA
Interior Da FrançA
 
História do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santos
História do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santosHistória do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santos
História do porto - Os judeus e as judiarias do porto - artur filipe dos santos
 
Interior
InteriorInterior
Interior
 
França
FrançaFrança
França
 
Interior da frança
Interior da françaInterior da frança
Interior da frança
 
Veneza
VenezaVeneza
Veneza
 

Mais de Artur Filipe dos Santos

Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos
 
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos
 

Mais de Artur Filipe dos Santos (20)

Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos GaiteirosArtur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
Artur Filipe dos Santos - A Capela dos Reis Magos ou dos Gaiteiros
 
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - história dos Transportes do Porto.pdf
 
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1À descoberta do património dos Alpes Orientais1
À descoberta do património dos Alpes Orientais1
 
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu... Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
Património Cultural Português -Origem das Festas de Santo António de Lisbo...
 
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdfPatrimónio Cultural Português -Festa das Cruzes-  Artur Filipe dos Santos.pdf
Património Cultural Português -Festa das Cruzes- Artur Filipe dos Santos.pdf
 
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdfOs mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
Os mais incriveis castelos do mundo-Artur Filipe dos Santos.pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdfArtur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - Arte Chapeleira.pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - a paisagem natural e cultural...
 
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
Artur Filipe dos Santos - Património cultural - a paisagem natural e cultural...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
 
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
Artur Filipe dos Santos - Património Cultural - Danças Guerreiras Portuguesa...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paisagens outonais de Portuga...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - GUIMARÃES - Senhora da Penha...
 
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...Guimarães  Museu Alberto Sampaio e  Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
Guimarães Museu Alberto Sampaio e Fundação Martins Sarmento - Artur Filipe ...
 
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos Santos
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos SantosSantuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos Santos
Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego - Artur Filipe dos Santos
 
Artur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdfArtur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdf
Artur Filipe dos Santos - os lugares da forca- História do Porto.pdf
 
Islândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdf
Islândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdfIslândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdf
Islândia Terra do Fogo e do Gelo - Artur Filipe dos Santos .pdf
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - paço dos duques de Bragança...
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - guimarães - aula1 - Artur Fi...
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 

Património Cultural da Occitânia-Avignon - Artur Filipe dos Santos .pdf

  • 1. 1 O Património Cultural da Occitânia Avignon a Cidade dos Papas Franceses Cadeira de PATRIMÓNIO MUNDIAL E TURISMO CULTURAL Artur Filipe dos Santos
  • 2. • Artur Filipe dos Santos • Doutorado em Comunicação, Publicidade, Relações Públicas e Protocolo pela Faculdade de Ciências Sociais e da Comunicação da Universidade de Vigo, é atualmente coordenador da licenciatura de Comunicação e Tecnologia Digital e professor adjunto no ISLA Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia, docente na Universidade Lusófona do Porto, Atua como docente e investigador nas área(s de Ciências Sociais com ênfase em Ciências da Comunicação, Comunicação e Divulgação do Património. Perito em Protocolo (de Estado, Universitário, Multicultural e Empresarial) é membro da Associação Portuguesa de Estudos de Protocolo (APOREP), membro da Sociedad de Estudios Institucionales, UNED, Espanha, investigador e membro da Direção do Observatório Iberoamericano de Investigação e Desenvolvimento em Comunicação (OIDECOM-Iberoamérica), Espanha, membro do Centro de Investigação em Comunicação (ICOM-X1) da Universidade de Vigo, Espanha, membro da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM). É ainda divulgador dos Caminhos Portugueses a Santiago de Compostela. É membro do ICOMOS (INTERNATIONAL COUNCIL OF MONUMENTS AND SITES), organismo pertencente à UNESCO, responsável pela avaliação das candidaturas dos bens culturais universais a Património Mundial Como jornalista fez parte da TV Galiza, jornal A Bola, Rádio Sim (grupo Renascença), O Primeiro de Janeiro, Matosinhos Hoje, Jornal da Maia. 2 Artur Filipe dos Santos – artursantos.com.pt@gmail.com •https://omeucaminhodesantiago.wordpress.com/ (Blogue) •https://politicsandflags.wordpress.com/about/ (Blogue) •https://arturfilipesantos.wixsite.com/arturfilipesantos (Académico) •https://comunicacionpatrimoniomundial.blogia.com/ (Académico) •Email: artursantos.com.pt@gmail.com
  • 3. 3 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Avignon é uma cidade no sul da França , localizada na confluência do Rhône e Durance . É a capital do arrondissement de Avignon e do departamento de Vaucluse , no noroeste da região Provence -Alpes - Côte d'Azur , bem como a sede do conselho da Grande Avignon .
  • 4. 4 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A fama de Avignon vem principalmente de sua ponte e suas muralhas históricas .
  • 5. 5 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Por sua população, Avignon é o 45º município da França dos 34.970 do país . Possui 91.921 habitantes segundo o INSEE em 2020
  • 6. 6 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • É a área urbana que mais cresceu a nível nacional entre 1999 e 2010, com um aumento de 76% da população e de 136% da superfície
  • 7. 7 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Apelidada de “cidade dos papas” devido à presença dos papas de 1309 a 1423 e ao facto de ter permanecido propriedade do Vaticano dentro dos Estados papais até 1790.
  • 8. 8 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • É uma das raras cidades francesas que conservaram as suas muralhas e o seu centro histórico, constituído pelo Palácio dos Papas , o complexo episcopal, o Rocher des Doms e a Pont d'Avignon . Está classificada como Património Mundial pela UNESCO.
  • 9. 9 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A fama de seu festival de artes cênicas , uma verdadeira vitrine artística e cultural da cidade, vai muito além das fronteiras francesas. A cidade foi Capital Europeia da Cultura em 2000.
  • 10. 10 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Avignon está localizada na confluência do Rhône e do Durance e, portanto, faz fronteira a oeste com o departamento de Gard e os municípios de Villeneuve-lès-Avignon e Les Angles , e ao sul com Bouches-du-Rhône e o comunas de Barbentane , Rognonas , Châteaurenard e Noves .
  • 11. 11 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A cidade está localizada perto de Orange (ao norte), Nîmes (ao sudoeste), Arles (ao sul) e Salon-de-Provence (ao sudeste).
  • 12. 12 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A região onde se situa Avignon é muito rica em calcário que foi utilizado como material de construção . Por exemplo, as atuais muralhas , com 4.330 metros de comprimento, foram construídas com calcário macio muito abundante na região conhecida como “molassa burdigaliana” Burdigaliano na escala de tempo geológico, é a idade da época Miocena do período Neogeno da era Cenozoica do éon Fanerozoico que está compreendida entre 20 milhões e 430 mil e 15 milhões e 970 mil anos atrás, aproximadamente. A idade Burdigaliana sucede a idade Aquitaniana e precede a idade Languiana, ambas de sua época.
  • 13. 13 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O Rocher des Doms , uma elevação calcária do tipo Urgonian de 35 metros 6 de altura (e, portanto, abrigada das inundações do Rhône que domina) é o núcleo original da cidade. Os maciços calcários estão muito presentes ao redor da cidade (maciço de Angles, Villeneuve-lès- Avignon, maciço de Alpilles , etc.) e resultam em parte da oceanização da bacia do Liguro-Provençal na sequência da migração do bloco Sardo- Córsega
  • 14. 14 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon História • Este sítio foi ocupado desde o período Neolítico , como comprovam os sítios de escavação do Rocher des Doms e do distrito de Balance.
  • 15. 15 Occitânia – Avignon • Em 1960 e 1961, escavações na parte norte do Rocher des Doms lideradas por Sylvain Gagnière trouxeram à luz uma pequena estela antropomórfica (altura: 20 cm ) que foi encontrada em uma área de terra retrabalhada.
  • 16. 16 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Esculpida em melaço burdigaliano, tem a forma de “estela funerária” com o rosto gravado com uma figura humana muito estilizada e sem boca cujos olhos são marcados por cúpulas.
  • 17. 17 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O nome da cidade remonta ao século vi aC . A primeira citação de Avignon (Aouen(n)ion ) foi descrita por Artemidorus de Éfeso .
  • 18. 18 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • É sabido um resumo que Marciano de Heracleia fez de Avignon, um dicionário dos nomes das cidades que Estevão de Bizâncio fez com base na escrita da época, que referia:
  • 19. 19 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • “Cidade de Massalia (Marselha), perto do Ródano, o nome étnico (o nome dos habitantes) é Avenionsios (Avenionensis) de acordo com o nome local (em latim) e Auenionites de acordo com a expressão grega”
  • 20. 20 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Este topónimo tem duas interpretações: cidade do vento violento ou ainda mais provável senhor do rio . Outras fontes atribuem sua origem ao mignon gaulês (pântano) e ao artigo definitivo celta.
  • 21. 21 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Fortificada em sua rocha, a cidade mais tarde se tornou e permaneceu por muito tempo a capital dos Cavares. Quando as legiões romanas chegaram por volta de 120 aC. AD, os Cavares, aliados dos Massaliotes, tornam-se vassalos de Roma.
  • 22. 22 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Passado sob o domínio do Império Romano , Aouenion torna -se Avennio e agora faz parte da Gália de Narbonne
  • 23. 23 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Durante os anos 121 e 122, o Imperador Adriano permaneceu na Província onde visitou Vaison , Orange , Apt e Avignon. Ele concedeu a esta última cidade o status de colônia romana: “ Colónia Julia Hadriana Avenniensis ” e seus cidadãos foram registrados na tribo .
  • 24. 24 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Se a data da cristianização da cidade não é conhecida com certeza e que seus primeiros evangelizadores e prelados vêm da tradição hagiográfica, o que é certo é a participação de Nectarius, primeiro bispo histórico de Avignon.
  • 25. 25 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • As grandes invasões começaram e as cidades do Vale do Ródano não são exceção. Em 472, Avignon foi saqueada pelos borgonheses e abastecida por Patiens, o metropolita de Lyon , que lhe enviou trigo.
  • 26. 26 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Em 500 , Clóvis I , rei dos francos , atacou Gondebaud , rei dos borgonheses , acusado de assassinar o pai de sua esposa Clotilde . Derrotado, ele deixou Lyon e se refugiou em Avignon, que Clóvis sitio
  • 27. 27 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Gregório de Tours relata que o rei dos francos mandou devastar os campos, cortou as vinhas, arrasou as oliveiras e saqueou os pomares. Borgonha é salvo pela intervenção do general romano Aredius.
  • 28. 28 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Em 536 , Avignon seguiu o destino da Provença , que foi cedida aos merovíngios por Vitigès, o novo rei dos ostrogodos Clotaire I.
  • 29. 29 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Avignon era já uma cidade com elevado nível cultural na Alta Idade Média. Após a divisão do império de Carlos Magno, já em plena Baixa Idade Média, Avignon, incluída no reino de Arles ou reino de Duas Borgonhas, passou a ser propriedade comum dos condes de Provence e Forcalquier , depois pelos de Toulouse e Provence.
  • 30. 30 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Em 1209 ocorreu o Concílio de Avignon com a segunda excomunhão de Raimundo VI de Em 1209 ocorreu o Concílio de Avignon com a segunda excomunhão de Raimundo VI de Toulouse.
  • 31. 31 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Durante a Guerra dos Albigenses , tendo a cidade do lado de Raimundo VII de Toulouse , Conde de Toulouse , foi sitiada e tomada pelo rei Luís VIII da França em9 de setembro de 1226 A Cruzada Albigense (denominação derivada de Albi, cidade situada ao sudoeste da França), também conhecida como Cruzada Cátara ou Cruzada contra os Cátaros, foi um conflito armado ocorrido em 1209 e 1244, por iniciativa do papa Inocêncio III com o apoio da dinastia capetiana (reis da França na época), com o fim de reduzir pela força o catarismo, um movimento religioso qualificado como heresia pela Igreja Católica e assentado desde o século XII nos territórios feudais do Languedoque.
  • 32. 32 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O Cisma do Ocidente e o Papado de Avignon • A sua origem é anterior fixação do papado nesta cidade do Languedoque.
  • 33. 33
  • 34. 34 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A origem do Cisma do Ocidente esteve ligada à disputa de poder existente entre o papa Bonifácio VIII e o rei da França Felipe IV, o Belo. O rei da França determinou a cobrança de impostos da Igreja para aumentar a renda de seu orçamento.
  • 35. 35 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O papa Bonifácio VIII opôs-se à cobrança e ameaçou Felipe IV de excomunhão. Temeroso das consequências dessa ação, Felipe IV convocou pela primeira vez, em 1302, a Assembleia dos Estados Gerais, reunindo o clero, a nobreza e os comerciantes das grandes cidades.
  • 36. 36 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Com a morte de Bonifácio VIII, em 1303, Felipe IV pressionou pela eleição de um papa francês, fazendo sucessor de Bonifácio VIII o papa Clemente V.
  • 37. 37 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Para manter um controle mais rígido sobre o papado, Felipe IV transferiu Clemente V de Roma para Avignon, no sul da França.
  • 38. 38 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Tinha início o período conhecido como o Cativeiro de Avignon, que durou de 1307 a 1377, onde vários papas se submeteram ao poder dos reis capetos.
  • 39. 39 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Após a morte de Gregório XI, em 1377, um novo papa foi escolhido em um conclave de 16 cardeais. O cardeal de Bari, na Itália, passou a ser o papa Urbano VI e que pressionaria para que a sede do papado novamente se instalasse em Roma.
  • 40. 40 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Outro grupo de cardeais não aceitou essa eleição e, em 09 de agosto de 1378, assinou um documento tornando nula a eleição de Urbano VI. Pouco mais de um mês depois, elegeram outro papa, o cardeal de Genebra, que passou a se chamar Clemente VII, cuja sede de seu papado se mantinha em Avignon.
  • 41. 41 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Um concílio reuniu-se na cidade de Piza, na Itália, em 1409-1410, para encontrar uma solução para a divisão. No entanto, surgiu um terceiro papa, já que o escolhido em Piza não foi aceito pelos demais grupos.
  • 42. 42 Occitânia – Avignon • A situação somente iria mudar a partir de 1415 quando um novo concílio foi realizado em Constança (Alemanha).
  • 43. 43 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Os cardeais decidiram naquele momento que o papa de Piza, João XIII, fosse deposto. O papa de Roma, Gregório XII, renunciou ao cargo. E o papa de Avignon, Bento XIII, foi excomungado.
  • 44. 44 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Um novo papa foi eleito para garantir a unidade da Igreja na Europa. Martinho V foi reconhecido como único papa em 1417 que se instalou em Roma, acabando com o Cisma do Ocidente.
  • 45. 45 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O Cisma do Ocidente levou a uma sucessão de papas nas duas cidades até o seu fim em 1417. Mas o motivo de ter durado tanto tempo deveu- se, sobretudo, à disputa de poder entre os vários reinos europeus no período. Apoiavam o papa de Roma o imperador do Sacro Império, o rei da Inglaterra e o conde de Flandres. O rei da França, de Nápoles e depois Castela, Aragão, Lorena e Escócia apoiavam o papa instalado em Avignon.
  • 46. 46
  • 47. 47 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O Palácio dos Papas de Avignon • O Palácio dos Papas em Avignon é a maior construção gótica da Idade Média. Tanto uma fortaleza quanto um palácio, a residência papal foi a sede do cristianismo ocidental durante o século XIV.
  • 48. 48 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Seis conclaves foram realizados no palácio de Avignon que resultou na eleição de Bento XII , em 1335; de Clemente VI, em 1342; de Inocêncio VI, em 1352; de Urbano V , em 1362; de Gregório XI, em 1370, e de Bento XIII, em 1394.
  • 49. 49 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • No século XIII antes da chegada dos papas em Avignon, a rocha sobre a qual o palácio, como o conhecemos hoje, seria construído, estava parcialmente reservado para moinhos de vento, parcialmente construído de habitações dominadas pelo palácio de Podestat (Palácio do Magistrado).
  • 50. 50 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O palácio, que é o entrelaçamento de dois edifícios: o antigo palácio de Bento XII, uma verdadeira fortaleza assente na rocha inexpugnável dos Doms; e o novo palácio de Clemente VI, o mais sumptuoso dos pontífices de Avignon, reconhecido com a maior edificação gótica do mundo.
  • 51. 51 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • É fruto, para sua construção e ornamentação, do trabalho conjunto dos melhores arquitetos franceses, Pierre Poisson e Jean de Louvres, conhecidos como de Loubières, e dos maiores pintores de afrescos da escola de Siena , Simone Martini e Matteo Giovanetti .
  • 52. 52
  • 53. 53 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Além disso, a biblioteca pontifícia de Avignon, a maior da Europa na época com 2.000 volumes, cristalizou em torno dela um grupo de escritores apaixonados pelas belas-letras de onde viria Petrarca , o fundador do humanismo . Francesco Petrarca; Arezzo, 20 de julho de 1304 — Arquà, 19 de julho de 1374) foi um intelectual, poeta e humanista italiano, famoso, principalmente, devido ao seu romanceiro. Pesquisador e filólogo, divulgador e escritor, é tido como o "pai do Humanismo".
  • 54. 54 Occitânia – Avignon • Já a capela clementina, conhecida como Grande Chapelle, atraiu compositores , cantores e músicos. Foi lá que Clemente VI desfrutou da Messe de Notre-Dame de Guillaume de Machault , que Philippe de Vitry , seu convidado, pôde dar a medida completa de sua Ars Nova , e que Johannes Ciconia veio estudar. Ars nova (em português: arte ou técnica nova) foi, estritamente, um novo método de notação musical, ars nova notandi (nova técnica de notação); porém, as grandes facilidades de escrita que o método introduziu propiciaram o desenvolvimento de todo um novo estilo musical, que acabou por receber o mesmo nome, vigorando no século XIV, especialmente na França e na Itália.
  • 55. 55 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O palácio foi também o local que, pela sua dimensão, permitiu “uma transformação geral do modo de vida e organização da Igreja”. Facilitou a centralização dos serviços e a adaptação do seu funcionamento às necessidades papais, possibilitando a criação de uma verdadeira administração.
  • 56. 56 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A força de trabalho da Cúria, de 200, no final do século XIII , passou para 300 no início do século xiv , para chegar a 500 pessoas em 1316. A isto somavam-se mais de mil funcionários leigos que podiam trabalhar dentro do palácio. Sala das Tumbas dos Papas de Avignon
  • 57. 57 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • No entanto, esta que, pela sua estrutura e funcionamento, permitiu à Igreja adaptar-se “para continuar a cumprir eficazmente a sua missão”, tornou-se obsoleta quando os pontífices de Avinhão julgaram necessário regressar a Roma .
  • 58. 58 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • A isso se somava a convicção, para Urbano V e Gregório XI, de que a sede do papado só poderia ser onde estava o túmulo de Pedro, o primeiro pontífice.
  • 59. 59 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • Apesar do regresso de dois antipapas durante o Grande Cisma do Ocidente , da presença constante do século xv ao xviii de cardeais- legados e depois de vice- legados, o palácio perdeu todo o seu antigo esplendor mas manteve, para além do " trabalho de destruição" este aspecto que Montalembert relata: Charles Forbes René, Conde de Montalembert , nascido em15 de abril de 1810em Londres , morreu em13 de março de 1870em Paris , é jornalista , historiador e político francês . Par da França , membro das assembleias constituintes e legislativas da Segunda República , membro do corpo legislativo do Segundo Império , é um dos autores da lei de Falloux (lei da Educação, 2 de março de 1850).
  • 60. 60 Occitânia – Avignon • “Não se poderia conceber um conjunto mais belo em sua simplicidade, mais grandioso em sua concepção. É de fato todo o papado, reto, sublime, imortal, estendendo sua majestosa sombra sobre o rio de nações e séculos que rola a seus pés. » — Charles de Montalembert , Vandalismo na França - Carta a M. Victor Hugo
  • 61. 61 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia – Avignon • O Palácio dos Papas foi classificado como monumento histórico na primeira lista de Monumentos Históricos em 1840. Além disso, desde 1995, está inscrito na Lista do Património Mundial da UNESCO.
  • 62. Bibliografia • https://www.audetourisme.com/fr/a-voir-a- faire/incontournables/cite-carcassonne/ • https://www.tourisme-carcassonne.fr/decouvrir/la- cite-medievale/ • https://www.remparts-carcassonne.fr/ • https://fr.wikipedia.org/wiki/Avignon 62 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Occitânia - Carcassonne
  • 63. Bibliografia • https://www.igeoe.pt/index.php?id=5 63 Cadeira de Património Mundial e Turismo Cultural Património Mundial Natural de África