Unção enfermos

1.979 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Unção enfermos

  1. 1. Sacramento da Unção dos Enfermos
  2. 3. Deixam de ser "rentáveis". Já não valem nada para a sociedade. Com frequência caem no isolamento, perdem a coragem e a esperança. Quando as pessoas adoecem, a sua vida muda. Com frequência deixam de poder cuidar de si mesmas e dependem da ajuda de outros. Já não podem ir ao encontro dos outros, apenas podem esperar que outros venham ao seu encontro.
  3. 4. Jesus não evitou os doentes. Fez-lhes ver que Deus os ama. Curou muitos deles. Porque a sua Igreja não é somente uma comunidade de fé mas de uma fé vivida, cada um deve poder sentir que tem nela um irmão, uma irmã: visitar os doentes é uma obra de misericórdia.
  4. 5. Desde o princípio, a Igreja tem uma solicitude muito particular para com os doentes: "Alguém dentre vós está doente? Mande chamar os presbíteros da Igreja para que orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor. A oração feita com fé salvará o doente e o Senhor o restabelecerá e, se tiver cometido pecados, estes lhe serão perdoados" (Tg 5,14-15)
  5. 6. Ainda hoje, o sacramento é administrado da mesma maneira. O sacerdote reza pelo doente e com o doente. Por esta santa unção e pela sua infinita misericórdia, o Senhor venha em teu auxílio com a graça do Espírito Santo; para que, liberto dos teus pecados, Ele te salve e, na sua bondade, alivie os teus sofrimentos.
  6. 7. O sacramento da Unção dos doentes pode ser administrado no hospital, numa igreja ou em casas particulares, e várias pessoas podem recebê-lo ao mesmo tempo. Se a doença perdura ou piora, o doente pode receber novamente o sacramento.
  7. 8. De que forma actua a Unção dos Enfermos? Este Sacramento concede ao doente consolação, paz, e força e une profundamente a Cristo o doente que se encontra em situação precária e em sofrimento. Em todo o caso a Unção dos enfermos tem como efeito o perdão dos pecados. CIC 1520 – 1523, 1532
  8. 9. O Rito da Unção dos enfermos ou doentes consiste numa unção da testa e das mãos com o Santo Óleo, acompanhada de Orações. CIC 1517-1519, 1531 A presidência da celebração deste sacramento está reservada a Bispos e a Presbíteros. É Cristo que, pela força da sua ordenação, age através deles. CIC 1516-1530
  9. 10. Porque nenhum de nós vive para si mesmo, e ninguém morre para si mesmo. Se vivemos, é para o Senhor que vivemos; se morremos, é para o Senhor que morremos. Quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor. EPÍSTOLA AOS ROMANOS 14,7-8

×