Mariologia - Dogmas

2.609 visualizações

Publicada em

Material da Formação do EJD ministrada por Pherikllys sobre os Dogmas marianos.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.609
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
345
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mariologia - Dogmas

  1. 1. Os Dogmas marianos
  2. 2. Introdução  Et Verbum caro Factum est.  E o Verbo divino se fez carne. (Jo 1, 14a) O que é Dogma?
  3. 3.  - DOGMA: Forma, proclamada pelo Magistério da Igreja, que obriga o povo cristão a uma adesão irrevogável de fé, propõe verdades contidas na Revelação divina ou verdades que com estas têm uma conexão necessária. Os dogmas são luzes no caminho de nossa fé. (CIC 88-89)
  4. 4. 1.0 - Maria, concebida sem pecado (Imaculada Conceição). - Dogma da Imaculada Conceição: Proclamado em 8 de Dezembro de 1854 pelo papa Pio IX: A beatíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua Conceição, por singular graça e privilégio de Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, foi preservada imune de toda mancha do pecado original. (DS 2803)
  5. 5. 1.0 - Maria, concebida sem pecado (Imaculada Conceição). Fundamentação Bíblica: - Fundamentação Bíblica: os textos que afirmam a maternidade divina, que são exigência para a concepção imaculada; a saudação do Anjo: Cheia de Graça (Lc 1, 28): Kejaritomene: estavelmente possui a graça; compreende todo o arco da vida (influi na Assunção). Gn 3, 15, o protoevangelho: a inimizade desde o inicio entre ela e o diabo equivale à ausência do pecado original (o pecado é a amizade com satanás).
  6. 6. 2.0 – Maternidade divina: Maria mãe de Deus  Não quer dizer que Maria existiu antes de Deus e deu existência a Ele.  Significa que Maria sendo mãe de Jesus, que é Deus, é por conseguinte mãe de Deus.  A maternidade divina de Maria é o mais antigo Dogma mariano.  Cristologia e Trindade
  7. 7.  - Dogma da Maternidade Divina: Concílio de Éfeso 431 e Concílio de Calcedônia 451: ... ensinamos que se confesse que um só e o mesmo Filho, o Senhor Nosso Jesus Cristo, perfeito na sua divindade e perfeito na sua humanidade, verdadeiro Deus e verdadeiro homem “composto” de alma racional e de corpo, consubstancial ao Pai segundo a divindade e consubstancial a nós segundo a humanidade, semelhante em tudo a nós menos no pecado, gerado do Pai antes dos séculos segundo a divindade e, nestes últimos dias, em prol de nós e de nossa salvação, gerado de Maria, a Virgem, a Deípara, segundo a humanidade. (DS 301)
  8. 8. 2.0 – Maternidade divina de Maria  São João Damasceno: “A virgem não gerou simplesmente um homem, mas um verdadeiro Deus, Deus não sem carne, mas feito carne.”
  9. 9. 3.0 - A Virgindade de Maria - - Verdade de Fé: Sínodo de Latrão em 649, cânone 3: Se alguém não confessa, de acordo com os santos Padres... genitora de Deus a santa sempre virgem e imaculada Maria, já que ela, em sentido específico e verdadeiro, no fim dos séculos, sem sêmen, concebeu do Espírito Santo e sem corrupção gerou o próprio Deus Verbo,... e que Depois do parto permaneceu inviolada a sua virgindade, seja condenado.
  10. 10. 3.0 - A Virgindade de Maria  Sínodo de Latrão (649): Preconizou como verdade a virgindade perpétua de Maria.  Bula “Cum quorumdam hominum” (1555), Papa Paulo IV.  Maria virgem, antes, durante e depois do parto.
  11. 11. 3.0 - A Virgindade de Maria  - Mt 1, 20/ Is 7, 14 com tradução grega de Mt 1, 23.  - Antes do parto: Lc 1, 35: o anjo visita a uma virgem, que conceberá de modo virginal. Também Mt 1, 20 e Is 7, 14.  - Depois do parto:  - Durante: Lc 2, 7: Maria logo após o parto já está trabalhando o que indica que ela não sofreu com o parto.
  12. 12.  Fundamentação Bíblia dos três momentos:  - Ez 44, 1-3.  - A questão dos irmãos: Mt 13, 55// Mt 27, 56// Mt 28, 1.
  13. 13. 4.0 - ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA  - Dogma: Definido em 1950 pelo papa Pio XII:Proclamamos, declaramos e definimos ser dogma divinamente revelado que a Imaculada Mãe de Deus, sempre Virgem Maria, tendo cumprido o curso de sua vida terrestre, foi elevada à glória celestial em corpo e alma.
  14. 14. Assunção Maternidade Divina Virgindade Perpétua Imaculada Conceição
  15. 15. Assunção Maternidade Divina Virgindade Perpétua Imaculada Conceição

×