Síndrome Nefrótica
INTRODUÇÃO• A síndrome nefrótica não é uma doença, mas um conjunto desinais, sintomas e achados laboratoriais que se manif...
• As doenças que podem causar lesão na filtração glomerular têmorigens inflamatória, infecciosa, degenerativa, obstrutiva,...
SINTOMAS• Os sintomas aparecem inicialmente de forma lenta e o edema vaise instalando progressivamente, iniciando pelas pe...
DIAGNÓSTICO• Uma avaliação clínica com exame físico e história do pacienteé fundamental. A confirmação da proteinúria é fe...
TRATAMENTO• Procurar um médico aos primeiros sinais da doença é fundamentalpara a indicação do melhor tratamento para cada...
TRATAMENTO• Todos os tratamentos, quaisquer que sejam as causas, visamdiminuir ou eliminar a perda anormal das proteínas p...
PREVENÇÃO• Não existe, até o momento, uma forma direta de prevenção dasíndrome nefrótica.• As glomerulonefrites causadas p...
Consulte sempre o seu médico.Fontes:Manual Merck. Biblioteca OnlineMayo Clinic http://www mayoclinioc.comhttp://www. abcda...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação síndrome nefrótica

268 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação síndrome nefrótica

  1. 1. Síndrome Nefrótica
  2. 2. INTRODUÇÃO• A síndrome nefrótica não é uma doença, mas um conjunto desinais, sintomas e achados laboratoriais que se manifestam empacientes com perda maciça de proteínas pela urina(proteinúria), indicando uma deficiência na filtração glomerular.• A síndrome nefrótica é a forma de apresentação de váriasdoenças renais que se manifestam por edema generalizado eproteinúria.
  3. 3. • As doenças que podem causar lesão na filtração glomerular têmorigens inflamatória, infecciosa, degenerativa, obstrutiva, congênita ouneoplásica. Entre as principais causas da síndrome nefrótica estão:Hepatite B;DiabetesMellitus;Esquistossomose; Toxoplasmose;TromboseVenosa Renal;Drogas;Malária;CAUSASe algumasneoplasias.AIDS;
  4. 4. SINTOMAS• Os sintomas aparecem inicialmente de forma lenta e o edema vaise instalando progressivamente, iniciando pelas pernas epálpebras e posteriormente acometendo o corpo todo. Tambémsão comuns:Aumento de peso (mesmo com apetite diminuído),Cansaço,Fraqueza,Elevação da pressão arterial,Diminuição da quantidade e presença de espuma naurina, indicando perda de proteínas.
  5. 5. DIAGNÓSTICO• Uma avaliação clínica com exame físico e história do pacienteé fundamental. A confirmação da proteinúria é feita pelo examede urina. Muitas vezes é necessária uma biópsia renal paraesclarecer tipo, intensidade e causa da lesão glomerular.
  6. 6. TRATAMENTO• Procurar um médico aos primeiros sinais da doença é fundamentalpara a indicação do melhor tratamento para cada caso;• Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aosprocedimentos adequados e ao uso de remédios;
  7. 7. TRATAMENTO• Todos os tratamentos, quaisquer que sejam as causas, visamdiminuir ou eliminar a perda anormal das proteínas pela urina. Comesta medida, a albumina sanguínea volta ao normal e o edemadesaparece.• O tratamento específico depende da causa da síndrome nefrótica epodem ser usados antiinflamatórios, antibióticos, imunossupressorese, eventualmente, cirurgia para correção de obstrução venosa ouneoplasia.
  8. 8. PREVENÇÃO• Não existe, até o momento, uma forma direta de prevenção dasíndrome nefrótica.• As glomerulonefrites causadas por doenças contagiosas, comoAIDS e hepatite, podem ser evitadas com as medidas deprevenção de contágio destas patologias.• Para os casos de etiologia bacteriana, é fundamental que odiagnóstico e o tratamento da infecção sejam feitos o maisprecocemente possível.
  9. 9. Consulte sempre o seu médico.Fontes:Manual Merck. Biblioteca OnlineMayo Clinic http://www mayoclinioc.comhttp://www. abcdasaude com.brEditora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

×